Jornal do Cariri
PUBLICIDADE
Rebate
Donizete Arruda

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) estará no Ceará, na quinta (20). A princípio, viria lançar a pedra fundamental do Hospital Universitário(HU) da Universidade Federal do Cariri(UFCA), em Juazeiro do Norte, ao lado do ministro da Educação, Camilo Santana, e do governador Elmano de Freitas. Essa obra foi um pedido pessoal do deputado Fernando Santana a Lula e Camilo. Mas, essa agenda em Juazeiro foi cancelada nesta segunda (17) pelo Planalto. A Reitoria da UFCA informou que o compromisso precisou ser desmarcado diante da “grande agenda de anúncios de investimentos para as Instituições Federais de Ensino Superior (IFEs) no Ceará”. Agora, o lançamento do HU da UFCA será, a princípio, em Fortaleza. Isso pode mudar. Apesar do cancelamento em Juazeiro, Lula deve cumprir uma agenda carregada de compromissos no Cariri. Deve autorizar ordens de serviços para a construção de IFEs em Barro, Lavras da Mangabeira e Campos Sales, fora os 02 campi dessa instituição em Fortaleza. É uma revolução que o presidente Lula, o ministro Camilo e o governador Elmano prometem promover na educação do Cariri. Um detalhe: Lula não resolveu se será candidato à reeleição em 2026. E ao viajar pelo Brasil, com o ministro Camilo, está o apresentando ao País, e consolidando a imagem de um novo político, jovem, e líder popular em seu estado Ceará, como uma opção do PT para a corrida presidencial. Lula só tem duas alternativas: ou lança o ministro Fernando Haddad ou Camilo Santana. Haddad já foi imbatível. Camilo só cresce na sua cotação para ser o candidato ao Planalto.

Cid Gomes joga para fragilizar Elmano e PT

Em Brasília, o senador Cid Gomes tem afirmado que não será mais candidato a nenhum cargo eletivo em 2026. Esse discurso no Cariri soa estranho. E ninguém acredita na desistência dele. Afinal, na região, Cid Gomes tem investido pesadamente no fortalecimento do PSB, inclusive, em confrontos diretos com o PT do governador Elmano, do ministro Camilo e do líder do governo Lula, José Guimarães. Essa declaração de Cid Gomes, que irá se aposentar, não disputando uma nova eleição majoritária no Ceará, não é levado a sério nem por Camilo, muito menos por Elmano. E os fatos reforçam que Cid Gomes está jogando, para quem sabe, retornar ao Abolição, seu verdadeiro sonho político. Nessa caminhada, para se empoderar, Cid Gomes quer indicar o substituto de Evandro Leitão na presidência da Alece. Espalha que o seu candidato é Salmito Filho. Balela! O nome do coração de Cid Gomes é o deputado estadual Guilherme Landim. Entretanto, Landim dificilmente será presidente. No Abolição, o convencimento é ainda mais forte: Guilherme Landim não será presidente, pois é vetado por Elmano. Não votou nele para o Abolição. Permaneceu fiel a Cid Gomes e votou em Roberto Cláudio para governador. Se tivesse havido um segundo turno, entre Elmano e Roberto Cláudio, Guilherme Landim votaria com Roberto Cláudio. Essa lealdade de Guilherme Landim inviabiliza qualquer pretensão dele em suceder a Evandro Leitão.

Glêdson tenta crescer após crise dentro do MDB

O prefeito Glêdson Bezerra parece disposto a tirar proveito da crise que se instalou no MDB de Juazeiro do Norte. Sonha que o racha provoque a manutenção da candidatura de Davi Macedo no páreo. Isso poderia favorecê-lo em suas pretensões de se reeleger em Juazeiro do Norte. Glêdson tem ressaltado a crise no MDB, em suas entrevistas sem citar nomes. Contudo, defende o direito de Davi ser candidato. O prefeito de Juazeiro repete que Davi é jovem, está bem colocado nas pesquisas e tem capacidade administrativa. Fala que é uma injustiça essa pressão que o Abolição faz para tirar a sua pré-candidatura. A estratégia de Glêdson é se aproximar da base de Davi, além de enxergar um cenário parecido com o de 2008, quando o PSDB de Manoel Salviano tirou o direito à reeleição do então prefeito Raimundão e acabou fortalecendo a candidatura do petista Manoel Santana. Depois de ter a legenda negada, Raimundão se virou contra o PSDB e ajudou a colocar Dr. Manoel Santana no poder. Glêdson acredita que essa história pode se repetir e quer estar no lugar certo. O problema de Glêdson é que o Abolição tem agido rápido para não deixar crescer esse mal estar no MDB. O próprio pré-candidato Fernando Santana tem atuado como bombeiro dessa confusão.

Campanha de André está sendo organizada

Uma reunião dos presidentes dos partidos aliados à base governista no Crato, no sábado (15), mostrou que a candidatura de André Barreto é irreversível . Com a presença dos 14 presidentes, que já aderiram à indicação do prefeito Zé Ailton Brasil (PT), a discussão focou na antecipação da organização da campanha. O encontro, que aconteceu num café da manhã, sequer discutiu a posição do vereador Pedro Lobo (PT), que manteve sua pré-candidatura, depois do anúncio de André. A possível crise no PT está superada. Nas palavras do presidente Maurício Ribeiro, o partido está fechado com a decisão tomada pelas lideranças do partido em nível estadual, em alinhamento às lideranças locais. Maurício se refere ao ministro Camilo Santana, ao deputado federal José Guimarães e ao governador Elmano de Freitas. Além da organização da campanha, a base aliada está discutindo a escolha do pré-candidato a vice na chapa. Há uma definição sobre o vice: está descartada a opção de chapa pura do PT. Não existe possibilidade do nome do vereador Pedro Lobo ser indicado. Está fora de cogitação . Se quiser, pode romper. Porém, não será o vice de André Barreto.

Camilo quer vice vindo do PP ou PSB

Uma reunião nesta segunda-feira (17), em Fortaleza, entre o prefeito Zé Ailton Brasil e o ministro Camilo Santana, deve ter selado a disputa pela vaga do vice de André Barreto, no Crato. Camilo foi taxativo ao orientar o prefeito Zé Ailton para manter o combinado de prestigiar os partidos aliados na chapa majoritária. O acordo garantiu que a cabeça de chapa fosse indicada pelo PT. Camilo não quer chapa pura. A manifestação fortalece ainda mais o PSB de Leitão Moura e o PP de Rafael Branco. Ao compreender o tamanho da disputa, de passagem pelo Cariri, o presidente nacional do PDT, deputado federal André Figueiredo, reafirmou o desejo de indicar o vice de André Barreto, mas deixou claro que o apoia, seja qual for o nome escolhido. André Figueiredo jogou a toalha sobre a indicação do vereador Dr. Dudé, na chapa majoritária do PT do Crato. Resta, ao PDT, brigar agora pela presidência da Câmara na próxima legislatura. Mesmo essa reivindicação está difícil para o PDT.

Lançamento do nome de Onélia para TCE-Ceará

É um assunto ainda proibido publicamente. Entretanto, é uma alternativa apontada como ideal dentro da Assembleia Legislativa do Ceará. Com a morte do conselheiro do TCE-Ceará, Alexandre Figueiredo, tem deputado estadual defendendo o nome da secretária Onélia Santana para o Tribunal. Seria uma forma de prestigiar o Cariri, que não tem, hoje, nenhum conselheiro com assento no TCE-Ceará. A vaga está aberta e em disputa. A secretária não é candidata. Nem se lançou e nem demonstrou interesse em concorrer. Essa possibilidade está no campo das especulações. O presidente Evandro Leitão disse que o cargo no TCE, aberto com a morte do conselheiro Alexandre Figueredo, pertence à Alece. Os deputados estaduais não abrem mão. Quem já lançou a sua candidatura foi o deputado João Jaime Marinho. Não conquistou adesões públicas até o momento a sua pretensão. Outro que sonha com a vaga é o assessor especial do governador Elmano, Nélson Martins. Todavia, nem João Jaime nem Nélson Martins são páreo para o prestígio que tem a secretária Onélia Santana, entre os deputados estaduais. Sua indicação seria uma nomeação sem conflitos. E um prêmio ao Cariri.

Disse me disse...

Deputado Yury do Paredão demonstrou força e poder de articulação, ao ser nomeado para a Sub-relatoria de Infraestrutura e Minas e Energia. Uma das mais importantes e poderosas do Orçamento da União.

Em alta, Yury do Paredão foi recebido, no final de semana, em Belém (PA), pelo governador Hélder Barbalho, hoje a maior liderança nacional do MDB. Conversaram sobre o futuro do partido. Yury é protegido e aliado do governador Hélder.

O prefeito Glêdson Bezerra está eufórico em manter o PP na sua base eleitoral. O deputado federal AJ Albuquerque mostrou que tem palavra.

Confirmado como vice de Glêdson, como representante do PP, o ex-vereador Tarso Magno discute, agora, como participar da campanha à reeleição.

Candidatura de Germano Lima, do PSOL-Rede, a prefeito de Juazeiro do Norte está ameaçada. A direção estadual está sendo pressionada a retirar o nome de Germano, apesar dele ter um bom desempenho nas pesquisas.

O único deputado do PSOL no Ceará, Renato Roseno, é contrário a retirada da candidatura de Germano. Alega que sem disputar às eleições, o partido corre o risco de desaparecer no Estado.

Continua em mistério a definição sobre o candidato de oposição em Barbalha. Há nomes bem cotados, submetidos a pesquisas. No entanto, falta anunciar o escolhido que tentará impedir à reeleição do prefeito Guilherme Saraiva.

Desculpe a ignorância, até quando o senador Cid Gomes vai insistir em indicar o novo presidente da Alece para o período 2025-2026?

O ministro da Educação, Camilo Santana, anunciou, nesta segunda (10), ao lado do presidente Lula, no Planalto, a destinação de R$ 5,5 bilhões para a consolidação e expansão de universidades e hospitais universitários federais. Esse investimento, segundo o ministro Camilo, integra o Novo PAC e será dirigido à criação de 10 novos campi, espalhados pelas cinco regiões do País, e a melhorias na infraestrutura das 69 universidades federais. O Ceará e o Cariri será beneficiados com esses investimentos. Baturité sediará um dos novos 10 campi. Sua escolha tem o objetivo de ampliar a oferta de vagas da educação superior em regiões com baixa cobertura de matrículas públicas. A obra custará R$ 60 milhões, sendo R$ 50 milhões destinados à construção de laboratórios, salas de aula, biblioteca, administração, restaurante e ambientação urbanística, e R$ 10 milhões para aquisição de equipamentos. O ministro Camilo, como anunciado dias atrás pelo deputado Fernando Santana, comunicou que serão construídos oito novos hospitais no Brasil. Uma das universidades que passa a contar com seu hospital é a federal do Cariri. Neste ano, o programa de investimentos do governo federal vai garantir recursos adicionais de R$ 250 milhões para os hospitais da Rede MEC, totalizando R$ 1,75 bilhão. No Nordeste, agora serão 14 hospitais, onde o repasse chegará a R$ 572 milhões.

Racha na Federação PT, PCdoB e PV no Crato
A definição da pré-candidatura do vice-prefeito André Barreto, a prefeito do Crato, não consolidou a base aliada no Município. Apoiador do vereador e pré-candidato a prefeito, Pedro Lobo, o presidente do PCdoB e da federação (PT, PCdoB e PV), Samuel Siebra, não compareceu ao anúncio na última sexta-feira (07). Para piorar, a tensão entre os partidos e na base, no sábado (08), Samuel se encontrou com o pré-candidato oposicionista Lucas Brasil (PSDB). Estavam presentes Júnior e Roberto Brasil, que são primo e irmão do prefeito Zé Ailton Brasil, respectivamente. O encontro aconteceu na empresa de Júnior Brasil. Samuel avaliou o encontro como casual entre amigos, mas a base governista discorda. Samuel votou em Lucas em 2022, quando disputou uma vaga na Assembleia Legislativa pelo PCdoB. O ponto de preocupação dos articuladores da base governista foram as presenças de Roberto e Júnior Brasil. Essa reunião foi entendida como um sinal de fortalecimento da candidatura de Lucas Brasil.

Pedro Lobo abre crise com a cúpula petista 
Inesperadamente, o vereador Pedro Lobo manteve a sua pré-candidatura a prefeito do Crato, mesmo depois do anúncio do prefeito Zé Ailton Brasil e declaração de apoio da maioria das lideranças e partidos da base aliada no Crato, na sexta-feira (07), ao nome do vice-prefeito André Barreto. Pedro Lobo não foi à coletiva e deixou bem claro que a pré-candidatura de André Barreto é do prefeito Zé Ailton, não do PT. Pedro Lobo garante que tem o controle do diretório municipal e vai à Justiça, se necessário, para disputar prévias no partido. No momento do anúncio, Pedro Lobo estava reunido com o ex-prefeito Zé Adega, de oposição ao Governo do Crato e Estadual, onde deixou claro a sua insatisfação com lideranças estaduais do PT. Segundo Lobo, os caciques petistas tem dificuldades para cumprirem acordos. Pedro Lobo deu nomes. Disse que estava se referindo ao deputado federal José Guimarães e ao ministro Camilo Santana, que teriam prometido sua volta à Assembleia Legislativa do Ceará . Na base, Pedro Lobo está isolado. O presidente do PT do Crato, Maurício Ribeiro, foi ao evento de lançamento de André Barreto e garantiu que o partido está com Zé Ailton, Guimarães e Camilo Santana.

Disputa agora é pela vice de André Barreto

Depois do anúncio do pré-candidato da base governista, André Barreto, no Crato, agora o confronto é pela pré-candidatura a vice-prefeito. Os favoritos são Rafael Branco (PP) e Leitão Moura (PSB). Mas, corre por fora, o médico Dr. Dudé, do PDT. No PT, cresce o debate para a formação de uma chapa pura, onde entram na disputa Rondinele Brasil, preferência de Zé Ailton, e o vereador Pedro Lobo. Essa discussão desagrada o restante da base, que diz não aceitar o PT não compor com os partidos aliados ao Governo Zé Ailton Brasil. Dr. Leitão tem repetido que, em caso de chapa pura, prefere se ausentar da base na campanha. Rafael Branco, também, diz que é preciso respeitar a decisão do grupo que votou rejeitando a chapa pura. Leitão quer assumir a posição de vice, representando o senador Cid Gomes na chapa. Rafael Branco vai defender a vice para o vereador Tiago Esmeraldo (PP). Na discussão, o PDT é o único sem cartas na mão para negociar o cargo. Assim, deve focar na presidência da Câmara.

Elmano não perdoa críticas de Ciro Gomes
O governador Elmano de Freitas concedeu uma longa entrevista, no último domingo (09), ao jornal carioca OGLOBO, onde foi duro com o comportamento adotado pelo ex-ministro Ciro Gomes com seu governo. Sem arrodeio, Elmano foi direto: descarta qualquer nova aproximação. Quer Ciro na oposição ao seu governo e ao do presidente Lula. Contundente, Elmano nem aceita sentar com Ciro: “Não posso sentar à mesa com alguém que faz uma acusação genérica de que meu governo tem corrupção e, quando peço judicialmente para apresentar um fato, a pessoa se esconde. Apenas porque quer fazer denúncia barata, como também já fez em relação ao presidente Lula. Um requisito básico é ter respeito. Infelizmente, a magoa de ter sido derrotado da forma que foi, na eleição de 2022, inclusive na sua cidade, em Sobral, gerou no coração do Ciro uma situação em que não consegue colaborar com nada. O povo já deu a resposta nas urnas a uma linha política absolutamente atabalhoada, descabida e marcada por muito ódio.” Sem dar margens a uma recomposição eleitoral futura no Ceará, ou no Brasil no apoio à reeleição do presidente Lula, provavelmente por não acreditar nessa possibilidade, diante de um Ciro Gomes cada dia mais crítico e cáustico com o PT, o governador Elmano sinaliza para o Ceará: não há espaços para uma boa convivência com Ciro Gomes, que deve ter compreendido: se atacar terá respostas à altura.

Elmano não joga confete para Cid Gomes

Franco, o governador Elmano também foi indagado pelo OGLOBO, como indagado sobre sua relação com o irmão de Ciro, senador Cid Gomes: “Já o irmão dele, o senador Cid Gomes (PSB), é aliado do seu pré-candidato à prefeitura de Fortaleza, o petista Evandro Leitão. É uma relação similar à que teve com o ex-governador, hoje ministro da Educação, Camilo Santana. O PT do Ceará é tutelado pelo Cid?”. Elmano não tergiversou em sua resposta. Mostrou que a aliança com Cid Gomes não tem a mesma força da união dele com Camilo. “Fui candidato para continuar o projeto que o Cid começou: escola de tempo integral, interiorização da saúde pública, ações concretas de emprego e renda. Estamos num processo de continuidade de políticas públicas, o que é uma das grandes conquistas do Ceará. O Estado brasileiro tem a meta de alfabetizar 80% das crianças em 2030; o Ceará alcançou isso em 2023 e hoje tem 85%”. Nada mais disse sobre relações políticas com Cid Gomes nas eleições municipais deste ano, ou da disputa eleitoral de 2026, onde Cid Gomes tem antecipado não ser mais candidato à reeleição ao Senado Federal. Preferia concorrer de novo ao Governo do Ceará. Contudo, essa possibilidade inexiste. Elmano é candidato a um novo mandato e conta com o respaldo do PT nacional e cearense, do presidente Lula e, principalmente, o apoio integral do ministro Camilo Santana. Cid Gomes só disputa o Abolição, se romper com o PT e o PSB, controlado no Estado pelo presidente Eudoro Santana, pai de Camilo e eleitor do governador Elmano.

Disse me disse…
A secretária de Saúde de Juazeiro, Andrea Landim, confirmou as expectativas e se desincompatibilizou do cargo no dia 6, quinta-feira.
 
Andrea Landim é o nome mais cotado para compor a chapa como vice do prefeito Glêdson Bezerra, caso o PP do ex-vereador Tarso Magno, vá apoiar Fernando Santana.
 
Ainda em Juazeiro do Norte, o ex-prefeito Raimundo Macedo entrou na briga entre os vereadores Marcio Joias e Rafael Cearense.
 
Nas suas redes sociais, Raimundão disse que não sabe quem fez mais ou menos, mas disse que fez muito e relacionou todos os feitos. E citou uma longa lista de realizações.

O deputado estadual e pré-candidato a prefeito do Crato, Aloísio Brasil, não esconde sua satisfação com a ameaça de racha na base governista.
 
Aloísio Brasil só não contaria que a base do prefeito Zé Ailton Brasil está atenta e já prepara denúncia contra os gastos excessivos do seu gabinete na Alece. Cobrará como gastou R$ 15 mil num único mês com o aluguel de um carro.

Claro que o deputado Aloísio Brasil tem esclarecimentos convincentes sobre o funcionamento de seu gabinete na Alece.

Desculpe a ignorância, a candidatura de André Barreto vai conseguir unir os aliados do Abolição no Crato?

O governador Elmano de Freitas está incomodado com os índices da criminalidade no Ceará. Não consegue esconder sua insatisfação com os resultados obtidos até agora, por seu governo, na luta contra a violência. Nesta segunda (03), Elmano empossou o novo secretário de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) e foi forte em seu discurso: “Eu quero deixar muito claro: nós seremos implacáveis com o crime no Estado do Ceará. Vocês que estão no crime, tratem de ir embora do Ceará, porque aqui vocês não ficarão para aterrorizar o povo cearense. Bandido no Ceará será tratado como bandido", afirmou. Ao anunciar que irá liderar, Elmano disse que, uma das primeiras medidas da gestão de Roberto Sá, será instituir um Comitê Estratégico de Segurança Integrada, reunindo - periodicamente - a SSPDS, o Tribunal de Justiça do Ceará, o Ministério Público do Estado, a Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e as demais forças. Esse órgão definirá prioridades e debaterá informações obtidas pela inteligência tanto do Governo Federal, quanto do Ceará. Ciente de sua responsabilidade e dos desafios que tem pela frente, o secretário de Segurança Pública, Roberto Sá, mandou também um recado para criminosos. Disse que trabalhará 24 horas por dia contra a criminalidade. "Nós estaremos juntos, governador, e nós vamos para cima. Estaremos 24 horas, incessantemente e implacavelmente, atrás desses criminosos. Atuaremos dentro da legalidade, mas com todo o rigor possível. Criminosos do Ceará, nós não daremos trégua", declarou o secretário Roberto Sá. Antes mesmo de sentar na cadeira de secretário, Roberto Sá ordenou operações policiais em áreas de maiores incidências de crime, como Caucaia e na Região Metropolitana de Fortaleza. O Cariri também terá atenção especial da Segurança Pública. O secretário Roberto Sá tomou posse em solenidade no Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp).

Isolamento de Camilo barra definições no Crajubar
Como previsto e anunciado, o ministro Camilo Santana esteve em Barbalha para a Festa de Santo Antônio. Esteve, mas não recebeu ninguém. Ficou em sua casa, no Balneário do Caldas, rodeado apenas da família, e tratando uma forte gripe. Camilo teria chegado na noite da quarta-feira, mas durante o fim de semana, não recebeu ninguém e acabou deixando a classe política do Crajubar sem direção para finalizar as decisões sobre as chapas governistas. No sábado (1º), uma festa de aniversário, preparada por amigos e correligionários de Camilo, acabou sendo cancelada a pedido do ministro. Sua saúde impedia comemorações. Preferiu manter-se afastado, para poder retomar sua agenda no MEC esta semana. Camilo tem tido muitos compromissos, sem horário para suas alimentações. Tem sido aconselhado por seus médicos a maneirar, não pulando refeições. Camilo não disse se retornará esta semana novamente ao Cariri, ou se receberá os articuladores para fazer as conversas em Brasília. Esse atraso foi providencial, afinal, Camilo não teria recebido a pesquisa encomendada sobre as disputas em Crato, Juazeiro do Norte e Barbalha.
 
Raimundão e Davi esperam reunião final
A saúde do ministro Camilo adiou o encontro que ocorreria dele com o presidente estadual do MDB, Eunício Oliveira, o ex-prefeito Raimundo Macedo e seu filho, deputado Davi Macedo. Após conversas entre Fernando Santana e Davi Macedo, os entendimentos para o MDB apoiar a candidatura de Fernando Santana estão bem adiantados. Todavia, essa solução depende do aval do deputado Eunício Oliveira, que solicitou uma conversa com a presença de todos e também com o ministro Camilo. Apesar de não ter sido ainda oficializado pelo TRE-Ceará, o segundo turno nas eleições de Juazeiro do Norte ficará para 2028. Esse ano, o número de eleitores não atingiu os 200 mil necessários a realização do segundo turno. Sem segundo turno, a candidatura de Davi Macedo perdeu impacto. Tanto ele, quanto sua família não querem um rompimento com o governador Elmano e o ministro Camilo. Comunicaram ao aliado Eunício Oliveira, estarem prontos para anunciarem o apoio ao nome de Fernando Santana. Eunício pediu calma e propôs essa reunião com Camilo. Deveria ter ocorrido neste final de semana, mas foi adiada. A decisão está na dependência dessa reunião, a ser marcada em Brasília ou no Ceará, ainda esta semana.

Glêdson teme a saída do PP da sua base 
Com o anúncio oficial do ex-vereador Tarso Magno, como nome indicado para compor a sua chapa como vice, o prefeito Glêdson Bezerra tenta assegurar o PP ao seu lado nas eleições. Só que essa vontade de Glêdson esbarra no Abolição. A base aliada ao pré-candidato Fernando Santana (PT) já iniciou uma série de conversas para trazer o PP para o palanque de Fernando Santana em Juazeiro do Norte. O presidente Zezinho Albuquerque colocou a condição oferecida por Glêdson, como uma barreira para fazer o
PP mudar de posição. Contudo, enfrenta pressão do PT para aderir a Fernando Santana. Zezinho tem dito que a eleição de AJ Albuquerque em 2022, para Câmara Federal, só foi possível graças à candidatura de Tarso Magno. Por isso, Zezinho e seu filho AJ Albuquerque tem gratidão a Tarso e também ao Glêdson, que assegurou votos fundamentais para o PP fazer um deputado federal. Mas, esse discurso não está sendo aceito. Pressionam para Zezinho e o PP romperem com à reeleição do prefeito Glêdson.

Quem são os vices de Fernando e Glêdson
Hoje, dois nomes disputam a vaga de vice- prefeito na chapa de Fernando Santana: a jovem Bruna Bender, filiada ao Republicanos, e o ex-prefeito Luiz Ivan, numa indicação do PSB de Juazeiro do Norte, respaldada por Giovanni Sampaio. Fernando Santana não irá se envolver nessa queda de braço sobre a indicação de seu companheiro(a) de chapa. Deixará essa missão para o ministro Camilo resolver. É que com a adesão do MDB, o partido pode, também, querer essa posição. Há muita indefinição. Porém, há tempo até as convenções acontecerem, a partir do final do mês de julho. Habilidoso, Camilo fechará esses acordos para Fernando Santana. A situação é mais complicada para o prefeito Glêdson Bezerra. Ao anunciar o nome de Tarso Magno, Glêdson atendeu uma reivindicação da direção estadual do PP, que condicionou o apoio à reeleição a Glêdson, a presença na chapa majoritária. Esse pedido foi atendido. Só que cresceu a pressão contra Zezinho Albuquerque. Para aumentar mais o imbróglio, Tarso Magno disse a Zezinho e ao deputado federal, AJ Albuquerque, que não seguirá no partido, em caso de adesão a Fernando Santana. Não teme nunca ter a chance de assumir interinamente o mandato na Câmara Federal. Assim, o PP tem uma certeza: se for para Fernando Santana, o partido em Juazeiro será esvaziado. Essa discussão ameaça ir parar lá em Brasília.

Zé Ailton quer revelar logo candidatos do PT

Mesmo sem uma conversa definitiva com o ministro Camilo Santana, durante as festividades de Barbalha, o prefeito cratense, Zé Ailton Brasil, garante que anunciará os nomes do candidato e do vice da chapa governista até sexta-feira (07). Zé Ailton definiu a composição com a definição resolvida, após inúmeras consultas. Agora, avalia ter chegado à hora de fazer o anúncio, iniciando a pré-campanha eleitoral do PT no Crato. Para o prefeito Zé Ailton, não há mais tempo a perder. O que está faltando resolver depende apenas de alinhamentos com lideranças do Estado. Essas decisões acontecerão naturalmente, pois as conversas estão avançadas com o governador Elmano de Freitas. Zé Ailton e Elmano tiveram uma boa reunião, logo após a inauguração do Parque da Cidade, em Barbalha, na quinta passada (30). Elmano foi claro em seu posicionamento: deixou a decisão final nas mãos do prefeito. Na noite do sábado (1º), Zé Ailton sentou com deputado José Guimarães e revelou as suas escolhas. Os nomes ficaram apenas entre os dois. Mas, Guimarães deu a sua opinião sobre a chapa no Crato. A conversa foi demorada e não teve testemunhas, por isso, o resultado não foi revelado. Por respeito e lealdade, Zé Ailton espera apenas a conversa com o ministro Camilo, antes de fazer o anúncio dos nomes de seu grupo que irão disputar à prefeitura do Crato. É provável que essa conversa aconteça em Brasília, esta semana.

Disse me disse…
O empresário Gilmar Bender continua em silêncio sobre a defesa do vice-prefeito, Giovanni Sampaio, do nome de Luiz Ivan para vice de Fernando Santana.

Pessoas próximas de Bender, garantem que não há incômodo. Mas, há um temor de que Bender cruze os braços na campanha, se sua filha Bruna não for a vice.

O comportamento do vereador Pedro Lobo, na Igreja de Santo Antônio, em Barbalha, no domingo pela manhã, gerou incômodos.

Tradicionalmente, os políticos de situação e oposição, se dividem em lados opostos na Igreja. Pedro foi fotografado ao lado dos políticos da oposição.

Cresce a disputa pela candidatura a prefeito do Crato entre o vice-prefeito André Barreto e o chefe de Gabinete, Rondinele Brasil.

Já há defesas para o PT unir, numa mesma chapa, André e Rondinele. Essa proposta esbarra nas críticas a formação de uma chapa pura. Entretanto, essa é a tendência.

Desculpe a ignorância
, as facções já tremem ao saber que o governador Elmano assumiu a liderança do combate à violência no Cariri e Ceará?

Nem assumiu ainda a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), Roberto Sá, e já está ciente do tamanho de seu desafio. A queda do secretário Samuel Elânio, decretada pelos 320 homicídios ocorridos no mês de abril, estava tomada já há alguns dias. O governador Elmano de Freitas teve paciência para ouvir o ministro da Justiça, Ricardo Lewandowski, e o diretor geral da Polícia Federal, Andrei Rodrigues. Após consultas, conversas e avaliação de currículos, o consenso foi pela nomeação de Roberto Sá. Experiente, com formação na tropa de elite BOPE, no Rio de Janeiro, o delegado federal Roberto Sá já ocupou duas secretarias de Segurança. Foi secretário no Rio de Janeiro e, também, no Espírito Santo. Empossado, a principal tarefa do secretário Roberto Sá é enfrentar as organizações criminosas com forte atuação no Estado: PCC e CV. A ordem do governador Elmano de Freitas é a adoção de uma forte política de combate ao aumento da violência. Para Elmano, o Ceará não mais permitirá essa cumplicidade que assola os municípios entre essas organizações criminosas e políticos. Coibir o financiamento pelo crime no Ceará já está no radar do novo secretário de Segurança, Roberto Sá. Para derrotar PCC e CV, e garantir tranquilidade aos cearenses, o secretário Roberto Sá agirá em colaboração permanente com a Polícia Federal e o respaldo do Ministério da Justiça. O governador Elmano está confiante nos resultados que a Segurança do Ceará atingirá nos próximos meses. O secretário Roberto Sá será um executivo operacional. Andará nas ruas e combaterá o crime no Estado. Resta-nos desejar-lhe boa sorte, pelo bem de todos nós, cearenses.

Mudança de deputado na Alece indefinida
O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) cassou, na noite de quinta (23), os mandatos do deputado Eduardo Bismark (PDT) e do suplente de deputado estadual Audic Mota. Por 05 votos a 03, o TSE determinou o imediato afastamento de Eduardo Bismark do cargo. As contas estão sendo efetuadas e o Tribunal Eleitoral ainda não definiu quem será seu substituto. Há dois nomes: vereadora de Fortaleza, Priscila Costa (PL) e 1º suplente de deputado federal do PDT, Leônidas Cristino. O que decidirá o escolhido é a definição sobre a contagem ou não dos votos do suplente do PL, Delegado Cavalcante, que também foi cassado. Se contar, entra Priscila Costa. O contrário, a vaga é de Leônidas Cristino. Na Assembleia do Ceará, o que muda com a cassação de Audic Mota e o MDB perdendo seus 54.886 votos? Haverá recontagem para definir o quociente eleitoral. Já o temor é que o MDB perca um dos seus três deputados estaduais: Daniel Oliveira, Agenor Neto e Davi Macedo. Se isso por acaso ocorrer, o prejudicado seria Davi Macedo. Somente com uma posição do TSE será possível responder a essa dúvida sobre o substituto de Eduardo Bismark, e se muda algum dos 46 deputados estaduais. Se o MDB viesse a perder, a vaga iria para o PDT. Como os primeiros suplentes trocaram o partido pelo PSB, a vaga ficaria aberta, pois a candidata Helaine Coelho, obteve 3.237 votos, não sendo suficiente para ser declarada deputada estadual. Aliados de Davi Macedo dizem estarem tranquilos. Não há risco dele perder seu mandato. Mas, o TSE tem que se manifestar. E logo.

Camilo prepara pesquisa para resolver o Crajubar
O ministro Camilo Santana vai passar o fim de semana em Barbalha, para iniciar as definições eleitorais em Crato e Juazeiro do Norte. As reuniões antecedem a Festa do Pau da Bandeira, em Barbalha. Camilo encomendou uma pesquisa nas três principais cidades do Cariri, para ter um parâmetro sobre a musculatura eleitoral de cada um dos pré-candidatos ligados à base e à oposição. No Crato, Camilo não deve bater martelo sobre os candidatos da base aliada, mas é certeza de que o número de pré-candidatos irá diminuir consideravelmente. Em Juazeiro do Norte, serão intensificadas as reuniões com aliados, como o deputado Davi Macedo e seu pai, o ex-prefeito Raimundo Macedo, contando com a provável presença do deputado federal Eunício Oliveira. A pesquisa deve ser feita entre a terça e a quinta-feira, e rodará as três cidades. Em Barbalha, servirá para avaliar a atual posição do prefeito Guilherme Saraiva, na busca por sua reeleição, e o tamanho da oposição.
 
Glêdson e Pedro Bezerra se enfrentam nas redes
Depois de polemizar nas redes sociais com o deputado Fernando Santana e com o vereador Marcio Joias, agora, o prefeito Glêdson Bezerra rebateu as críticas sofridas do ex-deputado federal Pedro Bezerra. Nas redes sociais, Pedro reclamou que Glêdson, sequer, o convidou para a assinatura da ordem de serviço para a reforma do Mercado Senhora Santana. Pedro garante que o recurso foi garantido ainda no seu mandato para a gestão do prefeito Arnon Bezerra, seu pai. Em resposta a Pedro, Glêdson disse que seria melhor não tivesse enviado o recurso. E atacou: do que seu pai ter deixado R$ 120 milhões em dívidas. A crise ganhou corpo nos grupos de whatsapp. Com mais esse confronto, a avaliação é que, a base aliada ao governo do Estado, em Juazeiro do Norte, tem como estratégia se revezar no enfrentamento a Glêdson. A ideia é promover desgaste constante. Glêdson não foge da briga e acredita que sua campanha à reeleição só cresce no apoio popular. Tanto, que não fugirá de polêmicas com os aliados do Abolição.

Giovanni quer Luiz Ivan como vice de Fernando
O vice-prefeito de Juazeiro do Norte, Giovanni Sampaio, principal aliado do pré-candidato Fernando Santana, parece disposto a comprar mais uma briga dentro da própria base governista. Em reunião do PSB, na semana passada, deixou claro que o partido tem pré-candidato a vice na chapa de Fernando Santana. Giovanni disse que o melhor nome para compor a chapa é de Luiz Ivan Bezerra, irmão do ex-prefeito Arnon Bezerra. Segundo Giovanni, Luiz Ivan é o nome que melhor circula entre as correntes políticas de Juazeiro. Esse lançamento de Luiz Ivan cria um problema: Giovanni fez essa mesma promessa e, inclusive, defendeu o nome da filha do empresário Gilmar Bender, a jovem Bruna Bender, para ocupar essa mesma posição na chapa de Fernando Santana. Na reunião do PSB de Juazeiro, Giovanni não foi questionado sobre esse apoio duplo para vice de Fernando Santana. É logo surgiram teorias conspiratórias, sobre a real intenção de Giovanni. Essa defesa do nome de Luiz Ivan por Giovanni chegou na casa de Gilmar Bender, que reagiu com naturalidade, como se já soubesse. 

Articulação quer unir Marcio e Lucas Brasil 
Dissidentes dos grupos que faziam parte na corrida eleitoral do Crato, os pré-candidatos Lucas Brasil (PSDB) e Márcio Bilhar (Agir) podem sentar para conversar nos próximos dias. Articuladores de ambos os lados enxergam na união o fortalecimento de uma terceira via na disputa do Crato. Márcio Bilhar tem concedido entrevistas e, nelas, repetido que não se considera nem de oposição, nem de situação. Diz que está disposto a conversar com todos os grupos políticos cratenses. Sob sua liderança, estão três partidos e mais de 40 pré-candidatos a vereador. Márcio Bilhar garante contar, ainda, com seis vereadores eleitos. Apesar desse potencial, Márcio Bilhar alega não estar sendo chamado para as reuniões entre os pré-candidatos da base aliada do prefeito Zé Ailton Brasil. Já Lucas Brasil se distanciou de vez do grupo da oposição, depois do assassinato do suplente de vereador Erasmo Moraes. Os líderes do grupo teriam insinuado que familiares de Lucas deveriam ser investigados. Essa sugestão que não se tem confirmação oficial desagradou a Lucas Brasil.

Disse me disse…
A disputa no MDB de Juazeiro está causando mal-estar na base aliada do governo. O foco da discussão é a pré-candidatura de Davi Macedo.
 
Apesar de reconhecer a liderança do ex-prefeito Raimundão, o deputado federal Yury do Paredão já disse: vota em Fernando Santana.
 
Na oposição do Crato, agendas do fim de semana escancararam o racha. No domingo, Zé Adega e Aloísio Brasil visitaram a Ponta de Serra, sem Lucas Brasil.
 
O distrito da Ponta da Serra é o berço eleitoral de Lucas Brasil, que não foi convidado. Foi a confirmação de que a oposição está dividida.
 
Na base aliada do Crato, a expectativa é para o dia 06 de junho. A data é limite para desincompatibilização para secretários do Estado.
 
Eliane Estrela é pré-candidata a prefeita do Crato e se pedir afastamento da Secretaria, permanece na disputa. Para Rafael Branco a data é 6 de julho.

Desculpe a ignorância, o novo secretário de Segurança vai arrepiar na guerra contra as organizações criminosas no Cariri?

O anúncio oficial ainda não tem data definida. Mas, a possibilidade hoje de ter segundo turno na eleição para prefeito de Juazeiro do Norte é remota. As transferências de última hora e os óbitos estão inviabilizando as eleições em dois turnos. A Justiça Eleitoral apontava, no último dia 14 maio, 199.717 títulos. Nesta segunda-feira (20), apenas seis dias depois, houve uma queda para 199.457. Uma redução expressiva de 260 eleitores a menos, deixando o segundo turno improvável. Apesar da grande expectativa no âmbito político, o objetivo do TRE-Ceará não deve ser alcançado: 70% do eleitorado dentro do número de habitantes. Sem esse índice, o segundo turno em Juazeiro do Norte ficará para 2028. E o efeito de não ter segundo turno é imediato: Davi Macedo não admite publicamente, mas hoje a sua tendência é desistir e apoiar à candidatura do ministro Camilo Santana e do governador Elmano de Freitas, o deputado estadual Fernando Santana. A disputa em Juazeiro do Norte esta polarizada. E promete muitas emoções e conflitos.

Fernando não aceita que falem em seu nome
O deputado estadual e pré-candidato a prefeito de Juazeiro do Norte, Fernando Santana (PT), reagiu às afirmações do vice-prefeito Giovanni Sampaio (PSB). Fernando estava sendo cobrado por uma declaração de Giovanni, onde afirmou que, quem não estiver com Fernando estará contra o Governo do Estado e o ministro Camilo Santana. A declaração causou um grande mal-estar na base aliada do Abolição em Juazeiro do Norte, principalmente entre os aliados do grupo liderado pelo deputado estadual Davi Macedo e o ex-prefeito Raimundo Macedo. A afirmação soou como uma ameaça e acabou motivando muitas defesas pela candidatura de Davi a qualquer custo. Fernando foi duro, ao afirmar que ninguém falava por ele e que respeitava a pré-candidatura de Davi e que manteria uma posição democrática no processo de definição da candidatura da base aliada do governo em Juazeiro. A resposta de Fernando amenizou a crise. Quem fala por Fernando é somente ele próprio.
 
Giovanni desagrada aos 02 lados de Juazeiro
Quem também respondeu ao vice-prefeito Giovanni Sampaio foi o prefeito Glêdson Bezerra. Indignado com as declarações, Glêdson cobrou a necessidade do confronto político que acontece em Juazeiro do Norte, ficar apenas no campo da política. Glêdson reclamou que Giovanni tem levado a disputa para o lado pessoal. O vice-prefeito tem acusado o prefeito de manter um gabinete do ódio no seu mandato. Glêdson garante que não tem controle sobre a opinião das pessoas que o cercam ou que simpatizam com o seu mandato. Defendeu a liberdade de expressão e disse que a Justiça existe para corrigir abusos, e que ele próprio tem usado esse instrumento jurídico para se defender de acusações falsas. Glêdson lembrou, ainda, que não tem gerência sobre os partidos que o apoiam, se referindo às críticas lançadas a ele, por causa da filiação de candidatos à Câmara de Juazeiro pelo PSDB.
 
Camilo cresce para ser candidato de Lula
Única voz que contesta a liderança do ministro Camilo no PT do Ceará, a deputada federal Luizianne Lins tem revelado, a seus mais íntimos colaboradores, que não pode descartar uma desistência do presidente Lula em 2026. Cansado e com 80 anos, Lula poderia não disputar um quarto mandato presidencial, preferindo apoiar um nome do PT. O favorito seria o ministro da Economia, Fernando Haddad. Porém, Haddad entrou em rota de colisão com o ministro da Casa Civil, Rui Costa, que foi decisivo para demitir o presidente da Petrobras, Jean Paul Prattes. Essas informações mostram que, enquanto Haddad perde espaços no Governo e deixa de ser o queridinho de Lula, o ministro Camilo, que trabalha em perfeita sintonia com o colega Rui Costa, se torna uma opção cada dia mais provável dentro do PT e dos partidos aliados a Lula. Essa leitura do crescimento do nome de Camilo como candidato ao Planalto é feita por Luizianne a contragosto, que não esconde que não aceita ser liderada pelo ministro da Educação e que fará de tudo para barrar suas pretensões de suceder o presidente Lula. Apesar da má vontade de Luizianne, Camilo é apontado hoje como o plano b de Lula, se desistir da reeleição. Ressalte-se que Haddad ainda está no jogo para ser o sucessor. O terceiro nome, Rui Costa, quer governar a Bahia novamente. E está fora do páreo.

Zé Ailton reúne base aliada para definir nome
A base aliada do Crato se reuniu, pela segunda vez em menos de 30 dias, para, segundo o prefeito Zé Ailton Brasil, manter o alinhamento através do diálogo. No encontro da sexta-feira (17), os pré-candidatos Rondinele Brasil, Pedro Lobo, Eliane Estrela, Rafael Branco e Leitão Moura voltaram a discutir os critérios para a definição dos nomes que comporão a chapa majoritária à sucessão de Zé Ailton. Mais uma vez, ficou decidido que a chapa não poderá ser pura, tirando a possibilidade de dois nomes do PT. O encontro não teve a presença do pré-candidato Márcio Bilhar (Agir), que assumiu o lugar do presidente da Câmara, Florisval Coriolano. Entretanto, Márcio Bilhar enfrenta um problema: político da base aliada do governo não reconhece a sua pré-candidatura. Alheio a essa indiferença, Márcio Bilhar mantém uma intensa agenda pelo município para se viabilizar. Márcio tem repetido que não faz parte nem da oposição, nem da situação. Quer ouvir a todos, mas se coloca como a terceira via. Ao seu lado, estão o Agir, PRTB e Avante e mais 40 pré-candidatos a vereador.
 
Eliana Estrela se filia ao PT para ser candidata

A secretária de Educação, Eliana Estrela, é a mais nova filiada do PT do Ceará. Após ter cumprido essa exigência legal, dentro dos prazos que impõem a Legislação Eleitoral, Eliana Estrela colocou seu nome à disposição do prefeito Zé Ailton Brasil, para ser a sua candidata a sucessão na prefeitura do Crato. Durante encontro entre os pré-candidatos da base de Zé Ailton, Eliana Estrela mostrou já estar adaptada ao mundo político. Declarou toda a sua lealdade ao ministro Camilo Santana, que a nomeou para comandar a Educação cearense no seu governo, e ressaltou o respeito e lealdade que tem também ao governador Elmano, que a manteve no cargo. Como petista, é conhecedora de como funciona o partido, ressaltou o papel que desempenha no Estado e em Brasília, na linha de frente do governo Lula, o deputado José Guimarães. Toda essa habilidade de Eliana Estrela visa ser a indicada pelo prefeito Zé Ailton. Apesar dela saber que Rondinelli Brasil é o apontado como o favorito para ser escolhido. Eliana Estrela não quer confrontar e nem duvidar do PT cratense, tanto que em um vídeo que publicou nas suas redes sociais, afirmou que está trabalhando para ser a candidata, mas é fundamental para manter o PT úmido sob a liderança de Elmano, Camilo, Guimarães e prefeito Zé Ailton.

Disse me disse…
O assassinato do suplente de vereador cratense, Erasmo Moraes, ganhou repercussão na última semana. A oposição quer celeridade na investigação.
 
Foram pronunciamentos na Assembleia, com Aloisio Brasil, e no Senado, com Eduardo Girão. Os dois disseram temer pelo que pode acontecer.
 
Cid Gomes se prepara para pedir licença do Senado. A ideia é intensificar visitas aos municípios do Ceará, e dar atenção ao Cariri, para melhorar o desempenho do PSB.

A licença está esbarrando no nome que deve assumir. Cid não quer que o seu primeiro suplente, Prisco Bezerra, assuma. Por isso, trabalha para que o seu segundo suplente, Júlio Ventura, vire senador.

Esse desejo de Cid tem poucas chances de vingar. Prisco Bezerra não tem porque abrir mão novamente para Júlio Ventura.

Em Juazeiro do Norte, o prefeito Glêdson Bezerra aposta em três nomes para compor a vice na sua chapa. O ex-vereador Tarso Magno é o favorito.
 
Corre por fora a secretária de Saúde, Andrea Landim, do PSDB. A surpresa é a desincompatibilização da secretária Josy Lima. É a terceira alternativa.

Desculpe a ignorância, quem trabalhou bem direitinho para inviabilizar o segundo turno em Juazeiro do Norte?

O prefeito Zé Ailton Brasil está liderando uma forte mobilização no Crato, para que seja elucidado o bárbaro crime do suplente de vereador Erasmo Morais, morto com 47 tiros. Zé Ailton Brasil, ao comentar a execução, declarou que “foi um assassinato covarde. Já me solidarizei com todos os familiares. Quem me conhece sabe que até hoje fui incapaz de qualquer ato de violência”. Esclareceu ter ligado para o governador Elmano Freitas e, duas vezes, para o secretário de Segurança Pública do Estado, Samuel Elânio, cobrando agilidade nas investigações e pressa para que fossem presos os executores e os mandantes. “Sobre a oposição levantar suspeitas que o assassinato possa ter conotação política, o prefeito Zé Ailton é enfático: “Estou muito tranquilo quanto a essa questão. Quanto a Erasmo ser da oposição, a oposição tem que existir, ela ajuda a consertar os erros do Governo”. Destacou que em nenhum momento a atuação de Erasmo Morais chegou a incomodá-lo. Todavia, se revoltou ao acusar a oposição de agir “de uma forma irresponsável, agressiva, ao fazer insinuações, seja no parlamento estadual ou aqui...o Crato nunca se utilizou desses métodos políticos. O Crato sempre foi uma cidade pacata”.
E reagiu, indignado, contra as insinuações do assassinato por questões políticas: “Eu tenho mãe, tenho filhos, tenho responsabilidade. Meu filho, para ir pra aula na semana passada, teve que ir com segurança, porque não tinha coragem de ir sozinho. “

Mistério mantido sobre 2º turno em Juazeiro

A dúvida sobre o segundo turno das eleições em Juazeiro permanece. Ao comentar, nesta segunda (13), sobre os números finais para o segundo turno, o chefe do Cartório Eleitoral, Wendell Freire, declarou não ter nenhuma novidade. Disse que a Justiça Eleitoral continua contabilizando os novos títulos dos eleitores. Segundo Wendell, a previsão, agora, sobre ter ou não segundo turno, está adiada. Qualquer anúncio ocorrerá até o final de maio. Na última contagem que vimos no TRE, em Juazeiro do Norte, ainda faltam 105 títulos para o município ficar apto. Essa definição é aguardada por todas as forças políticas de Juazeiro do Norte. O desenho dos cenários eleitorais muda conforme seja a decisão de que Juazeiro será ou não a terceira cidade cearense a alcançar os 200 mil eleitores, e ter segundo turno. No site do TRE há, hoje, 199.896 eleitores. O presidente do TRE-Ceará, desembargador Raimundo Nonato, deve avocar esse anúncio. É a garantia que esse trabalho de alistamento eleitoral será concluído sem erros. E o mistério sobre segundo turno continua.

Candidatura de Davi depende do 2º turno
Há dois mistérios nas eleições de Juazeiro do Norte. O primeiro é saber se o Município alcançou os 200 mil eleitores, e terá segundo turno. Hoje, essa possibilidade é improvável. Está faltando 105 novos eleitores, e o anúncio final ainda deve demorar umas duas semanas, de acordo com o chefe do Cartório de Juazeiro, Wendell Freire. O segundo mistério é a decisão do deputado Davi Macedo sobre sua candidatura a prefeito. A princípio, se tiver segundo turno, Davi disputa contra o prefeito Glêdson e o deputado Fernando Santana. Agora, se houver só um turno em Juazeiro, a tendência é Davi Macedo desistir para apoiar à candidatura de Fernando Santana, como quer o ministro da Educação, Camilo Santana. Davi Macedo confessou ter se reunido com Camilo e Fernando Santana para decidir seu destino eleitoral. Não foi possível chegar num consenso, após uma longa reunião. O impasse persistiu. Na mesa de negociações, Davi Macedo pediu a vaga de vice-prefeito para sua mãe, Mariele, o apoio a sua candidatura à Assembleia do Ceará, e três secretarias: Educação, Ação Social e Romarias. Como não houve acordo, Camilo, Fernando e Davi Macedo acertaram de se encontrar novamente para uma nova rodada visando a fechar essa aliança PT-MDB, em Juazeiro.

Mulher de Giovanni está inelegível como vice
Nome dos sonhos da base do prefeito Glêdson Bezerra, após a saída de Diogo Machado, genro do empresário Gilmar Bender, a empresária Marcia Tavares não pode ser candidata a vice-prefeita. Esposa do vice-prefeito Giovanni Sampaio, Marcia está impedida de concorrer pelo vínculo de parentesco. Giovanni está no segundo mandato de vice-prefeito e a legislação não permite um terceiro mandato. Apesar do impedimento, Marcia garante que estará no palanque de Glêdson. Recentemente, publicou nas redes sociais uma carta onde deixa clara suas posições contrárias a qualquer candidatura do PT em Juazeiro. Na base de Glêdson chegou a circular a informação de que Márcia Tavares não seria mais inelegível. Entretanto, nem Márcia Tavares, filiada ao Agir, nem o prefeito Glêdson dão detalhes. Ficam no ar as dúvidas. Se Márcia estiver mesmo impossibilitada de ser candidata a vice-prefeita de prefeito Glêdson, a solução deve ser mesmo do suplente de deputado federal Tarso Magno.

Morte do suplente Erasmo racha a oposição do Crato
O assassinato do suplente de vereador Erasmo Moraes, no Crato, acabou gerando um tremendo mal estar na base de oposição do Município. Erasmo era um dos oposicionistas mais ativos e sua morte acabou detonando uma crise. Lideranças como o ex-prefeito Zé Adega e o ex-vereador Bebeto Anastácio, ambos do PL, além do deputado estadual em exercício, Aloísio Brasil (União Brasil), não descartam uma motivação política para a execução. Contudo, não apresentam provas para essa suspeita e, até o momento, as investigações da Polícia Civil não desvendaram as razões da morte. Mas, a insistência nessa tese tem incomodado o empresário Roberto Brasil, pai de Lucas Brasil, nome do PSDB na disputa pela oposição. Roberto é irmão do prefeito Zé Ailton. A insistência nessa narrativa acirrou os debates e acabou dividindo a oposição. Lucas e Roberto estão em silêncio, porém não devem mais retornar às conversas com as lideranças da oposição. Se Lucas mantiver a pré-candidatura deve ser como terceira via, não mais como aliado da oposição no Crato.

Pré-candidatura do PDT coloca pressão na oposição
A demora em decidir sobre os nomes para a disputa contra o prefeito Guilherme Saraiva (PT) está rachando a oposição em Barbalha. Setores oposicionistas estão impacientes. Na última semana, o ex-secretário de Educação, Marcondes Landim, lançou a sua pré-candidatura a prefeito. Marcondes foi secretário na gestão do ex-prefeito Rommel Feijó e está filiado ao PDT. O lançamento não repercutiu. Mas, mesmo assim Marcondes tem garantido que a sua decisão é para marcar o território da oposição e que seu nome está disponível para análise do grupo. Na verdade, Marcondes vai iniciar o enfrentamento contra a candidatura à reeleição do prefeito Guilherme, o que até agora não aconteceu, segundo sua opinião. Também, de quebra, colocará pressão no grupo liderado pelos ex-prefeitos Argemiro Sampaio e Rommel Feijó, para definir o futuro político dos partidos que se opõem ao Abolição em Barbalha. Sobre o PDT, Marcondes garante que a decisão tem o aval da direção e que não há qualquer impedimento ao seu nome. Marcondes é o primeiro pré-candidato do PDT no Crajubar. Em Crato, o partido está na base aliada do prefeito Zé Ailton Brasil (PT) e, em Juazeiro do Norte, o PDT está na base do prefeito Glêdson Bezerra (Podemos), candidato à reeleição.

Disse me disse…
O prefeito Glêdson Bezerra convidou Tarso Magno para ser vice na chapa que disputa a reeleição. A recepção foi positiva por fazer parte do projeto.

Apesar de aceitar, Tarso ficou de conversar com a direção estadual do PP, antes de bater o martelo. Sabe que o PP está na mira do PT em Juazeiro.

No sábado, a médica Alyne Alencar lançou sua pré-candidatura a vereadora em Juazeiro do Norte.

No lançamento, Alyne recebeu apoio do deputado estadual Fernando Santana e do ex-prefeito, Manoel Santana. Entra como favorita à vaga.

O vereador Pedro Lobo esteve com Camilo Santana e o prefeito Zé Ailton, em Brasília. Ele deve assumir o mandato de deputado estadual.

Esse seria o preço cobrado por Pedro Lobo para desistir da pré-candidatura em Crato. Zé Ailton participou da reunião como testemunha e para selar o acordo.

Desculpe a ignorância, na novela do segundo turno em Juazeiro do Norte, o final agora será conhecido apenas no final de maio?

Virou até motivo de aposta: afinal, Juazeiro do Norte vai ter segundo turno, sendo a terceira cidade do Ceará a presenciar essa novidade eleitoral. Se depender do presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Ceará, desembargador Raimundo Nonato, Juazeiro terá segundo. O engajamento do presidente Raimundo Nonato é tão intenso, que a maior autoridade eleitoral do Estado transferiu seu título para votar em Juazeiro. Nesse ambiente de contagem de novos eleitores, o chefe de cartório da 119ª Zona Eleitoral, Wendell Freire, informa que nos próximos dois dias, até o dia 08 de maio, o Cartório Eleitoral de Juazeiro do Norte precisa cadastrar apenas 525 novos títulos e, assim, garantir os 200 mil eleitores que deixam o Município apto a ter segundo turno. Esse número dificilmente deixará de ser alcançado, pois, nesta segunda, foram registrados mais de 400 eleitores em um único dia. Juazeiro do Norte amanhece, nesta terça (07), com um eleitorado de 198.165 pessoas, porém há 1.310 títulos que já estão em processamento. Isso comprova que fica faltando apenas 525 novos cadastros. Com esse cenário, os cinco pré-candidatos a prefeito: Glêdson Bezerra, Fernando Santana, Davi Macedo, Germano Lima e Sued Carvalho terão, agora, de fazer um novo planejamento sobre suas campanhas. Nenhum deles quis se manifestar sobre essa novidade no processo eleitoral de Juazeiro do Norte.

Fernando Santana vibra apoio de Gilmar Bender

Pré-candidato do PT, deputado Fernando Santana está entusiasmado por ter imposto uma forte baixa no palanque do prefeito Glêdson Bezerra. O empresário Gilmar, junto com sua filha Bruna e o genro Diogo Machado, ex-secretário do Meio Ambiente, romperam com Glêdson e aderiram à candidatura de Fernando Santana. Segundo Fernando publicou em suas redes sociais, esse acordo significa “a união por um Juazeiro cada vez mais progressista, buscando alinhamento com o governo do Presidente Lula, do nosso Senador e Ministro Camilo Santana e do Governador Elmano”. Fernando Santana ainda ressaltou o que representa essa adesão: “Juazeiro precisa avançar com agilidade, coragem para trabalhar, ação, humildade e muito diálogo”. Ainda não está oficializada, mas a chapa do PT em Juazeiro está definida. A candidata a vice será Bruna Bender, filiada ao Republicanos. Não há mais espaços para o MDB, do deputado Davi Macedo, pedir a vaga. A escolha de Bruna Bender já  teve o aval do governador Elmano e do ministro Camilo Santana. O MDB demorou a aceitar a aliança com o PT em Juazeiro do Norte

Aliança de Glêdson com Davi assusta Abolição

O avanço das articulações lideradas por Fernando Santana e Giovanni Sampaio, sobre a base aliada do prefeito Glêdson Bezerra, ameaça produzir um fato inédito na história e inesperado nessa eleição. Glêdson tem dito que não descarta uma união entre ele e Davi de Raimundão, já no primeiro turno. Muito próximo de Raimundão, pai de Davi, Glêdson tem dito que não tem apego ao cargo e não teria dificuldade em abrir mão da disputa para apoiar Davi. Contudo, Glêdson impõe uma exigência: deputado Davi Macedo precisa se aliar à oposição ao Governo do Estado. Essa possibilidade para se concretizar, depende também muito do cenário eleitoral de Juazeiro. Se houver segundo turno, aí crescem as chances das duas candidaturas - Glêdson e Davi - serem lançadas. Entretanto, com o compromisso de ambos se apoiarem num eventual segundo turno. Tanto que Glêdson e Raimundão já se encontraram casualmente algumas vezes e, por vezes, admitem a possibilidade de união. Essa aliança agradaria Raimundão. Agora, se não houver segundo turno, Glêdson poderia negociar uma candidatura a deputado federal dentro da base de Raimundão. Para essa proposta virar realidade, é preciso, ainda, do aval de  Ciro Gomes e de André Figueiredo.

Nelinho defende chapa com Fernando e Davi

Sem uma definição entre as pré-candidaturas dos deputados estaduais Fernando Santana e Davi Macedo, o ex-deputado Nelinho Freitas acabou propondo uma união improvável: passou a defender que a chapa fosse formada exatamente com os dois. Verdade, a chapa tinha condições de se tornar quase imbatível, mas como convencer a ambos a abrirem mão dos mandatos para ser vice em Juazeiro do Norte. Segundo Nelinho, Fernando é o “candidato do Governo do Estado, do Elmano, do Camilo e do Lula”. Porém, não se pode deixar de lado o capital eleitoral de Davi, que para Nelinho é o líder incontestável das pesquisas. Muito próximo ao governador Elmano de Freitas e participando das discussões sobre sucessão no Cariri, no Abolição, Nelinho garante que a base aliada do governo em Juazeiro sairá unida. Nelinho não declara abertamente, mas propõe para convencer Davi a ser vice de Fernando Santana, a ter em troca o apoio para disputar uma vaga na Câmara Federal.

Vaga de vice do Crato entre Dr. Leitão e Rafael Branco

Na primeira reunião com todos os pré-candidatos, o prefeito do Crato, Zé Ailton Brasil (PT), concordou com uma sugestão aprovada pela maioria: a chapa não poderá contemplar apenas um partido. A rejeição a chamada chapa pura, defendida pelo vereador Pedro Lobo, colocou em evidência os nomes do promotor aposentado Leitão Moura e do diretor de negócios da Adece, Rafael Branco. Fora da disputa pela vaga, o presidente da Câmara, Florisval Coriolano, enfrenta problemas de saúde. Na base petista, que conta com quatro nomes, deve ser reduzida apenas para dois. Pedro Lobo e Eliane Estrela estariam sendo convencidos a ficarem fora da disputa, depois da impossibilidade de comporem como vice. Leitão ainda não se manifestou sobre a chance de ser vice. Por sua vez, Rafael Branco tem colocado que está à disposição da base e aceitaria compor a chapa, caso fosse consenso. Os favoritos a liderar a chapa governista são os nomes do vice-prefeito André Barreto e o chefe de gabinete, Rondinele Brasil. O favorito continua sendo Rondinele.

Elmano e Camilo travam batalhas contra os FGs

As eleições de outubro criaram um cenário inesperado para o ministro Camilo Santana, a maior liderança política do Ceará e também do Cariri. Com o rompimento dos irmãos Ciro e Cid Gomes, a família Ferreira Gomes rachou. E com esse racha, às estratégias de Ciro e Cid são diferentes. Cid Gomes não esconde mais que pretende fazer o PSB sair das urnas como o maior partido do Estado. Cid Gomes estica a corda e desagrada a Camilo e ao governador Elmano. Desafia o Abolição. E não esconde a mão. Um exemplo: em Jucás, no Centro-Sul cearense, barrou a candidatura à reeleição do prefeito Edson Riva. Detalhe, Riva foi eleitor de Elmano. O candidato de Cid a prefeito, Raimundo Lima votou em Roberto Cláudio. Esse acirramento político de Cid tem um objetivo, ainda não assumido: seu desejo de voltar a ser governador em 2026. Elmano e Camilo não admitem, entretanto estão incomodados com o movimento de Cid. Rompido, Ciro Gomes também está apostando no confronto com Abolição: o PDT enfrenta nas eleições o PT em 10 dos 29 municípios do Cariri. Sim. Apesar de negarem não apostem que essa briga de Cid e Ciro Gomes seja eterna.

Disse me disse:

Em Juazeiro, ninguém entendeu o desabafo do vice-prefeito Giovanni Sampaio, nas redes sociais, contra Ciro Gomes. Chegou a qualificar o ex-governador com uma palavra de baixo nível.

Giovanni disse estar disposto a tudo, inclusive a morte, ao atacar Ciro, um blogueiro e um ex-policial federal, cujos nomes não revelou. Depois não se manifestou.

O jogo de acusações entre o secretário de Segurança, Cláudio Luz, e o vereador Márcio Jóias, está cada vez mais forte.

Depois da crise com as máquinas de Márcio, agora, Cláudio Luz denuncia o vereador ao Ministério Público, por nepotismo no mandato.

Essa confusão não vai terminar bem. Ambos são determinados e não são de recuar.

No Crato, o comando da Federação (PT, PCdoB e PV) ouviu todos os pré-candidatos e deve divulgar, em breve, seu parecer sobre o escolhido.

O resultado pode gerar uma crise. O presidente Samuel Siebra insiste em chapa pura do PT e garante que se o resultado não for respeitado irá à Justiça.

Desculpe a ignorância, o que muda nas eleições com Juazeiro do Norte tendo segundo turno?

O prefeito de Juazeiro do Norte, Glêdson Bezerra, se reuniu com o presidente nacional do PDT, deputado André Figueiredo, no último sábado (27). Jantaram e o cardápio foi a sucessão municipal e os últimos fatos políticos, com a saída do empresário Gilmar Bender da aliança do prefeito Glêdson. No encontro, Glêdson disse não saber nada oficial, pois ainda não conversou com o empresário Gilmar Bender. Apenas boatos que circulam pela cidade, informando do rompimento - que ainda não é público – entre o prefeito Glêdson e Gilmar Bender. Nesta segunda (29), a verdade se confirmou: o deputado Fernando Santana e o vice-prefeito Giovanni Sampaio almoçaram, no restaurante Carboni, no BS Tower, em Fortaleza. Na mesa, também estavam o empresário Gilmar Bender, sua filha Bruna Bender e seu genro Diogo Machado. Evidente, que o assunto foi a sucessão do prefeito Glêdson Bezerra. Gilmar Bender não está forçando para que a vaga de vice na chapa seja dada a sua filha. Mas, o nome dela é favorito para a posição. Fernando Santana confirmou o almoço. Entretanto, não disse mais nada sobre o que ele e Bender falaram. Para aumentar as especulações, o ministro da Educação, Camilo Santana, estava em Fortaleza na manhã desta segunda (29). Não descartem que Gilmar Bender tenha se reunido antes do almoço com Fernando Santana, com o ministro Camilo, em seu escritório, a cerca de 100 metros do restaurante Carboni. O presidente André Figueiredo prega aviso: o PDT ficará ao lado do prefeito Glêdson nas eleições de Juazeiro do Norte. Gilmar Bender não levará o PDT para apoiar Fernando Santana.

Filha de Bender cotada para vice de Fernando

 Está avançando o debate entre a articulação do deputado Fernando Santana e o empresário Gilmar Bender, para a indicação de um nome ligado ao empresário, visando compor a pré-candidatura a vice na chapa governista. Entre os envolvidos nas negociações da adesão Gilmar Bender, a opção mais provável para a vaga de vice-prefeito é a filha de Bender e esposa de Diogo Machado, a jovem Bruna Bender. Todas as conversas têm sido mantidas em sigilo, mas devem vir à tona em breve. Bender deve se pronunciar somente depois de uma conversa com o prefeito Glêdson Bezerra. Os dois ficaram de sentar no fim de semana, mas nenhum veio a público confirmar a reunião. Na base governista, a chegada de Bender no palanque de Fernando Santana é dada como certa. A dúvida que intriga a mudança drástica na política de Gilmar Bender e seu genro Diogo Machado: o que, efetivamente, ocorreu para essa virada inesperada de lado. A decisão que motivou foi empresarial ou temor com as investigações em curso, envolvendo o ex-secretário municipal Diogo Machado. Só o tempo responderá.

Filha de Bender está filiada ao Republicanos

Parece que a traição do empresário Gilmar Bender estava sendo preparada já há algum tempo. Enquanto Bender e seu genro Diogo Machado estavam filiados ao PDT, e propagavam o discurso de oposição ao Abolição, dividindo os holofotes com Ciro Gomes e o presidente nacional do PDT, André Figueiredo, a filha dele trilhava outro caminho político bem diferente. Bruna Bender, sem alardes, negociou e se filiou ao Republicanos, com o aval do presidente estadual, ex-senador Chiquinho Feitosa. Assim, não há nenhuma dificuldade em Bruna Bender ser indicada a vice de Fernando Santana. Essa situação partidária de Bruna Bender facilita a união de Fernando Santana com o pai, o empresário Gilmar Bender. E é uma surpresa. Poucos sabiam desse movimento de Bruna Bender ingressar num partido aliado ao governador Elmano de Freitas e ao ministro Camilo Santana. Agora, está faltando apenas o anúncio da composição da chapa Fernando-Bruna Bender. O ministro Camilo já teria dado o aval para essa aliança. Também decidido que a vaga de vice-prefeito não seria uma indicação do deputado Davi Macedo e seu pai, ex-prefeito Raimundão. Se a família Macedo resolver aderir à candidatura de Fernando Santana, será contemplada com outras posições no futuro governo e no atendimento de outras demandas políticas. Não haveria espaço para a vice, cujo nome de Bruna Bender seria, hoje, consenso entre todos partidos que compõe o palanque de Fernando Santana.

Tarso Magno favorito para vice de Glêdson

 A saída do páreo do ex-secretário de Meio Ambiente de Juazeiro, Diogo Machado, abriu novamente as discussões para a pré-candidatura do ex-vereador Tarso Magno, como vice na chapa do prefeito Glêdson Bezerra. Tarso estava sendo cobrado pelo deputado federal AJ Albuquerque e o secretário das Cidades, Zezinho Albuquerque, líderes do PP no Ceará, para articular uma posição melhor na gestão, como forma de manter a aliança entre o Podemos e o PP. Zezinho e AJ cobravam mais espaço na administração de Juazeiro do Norte, para justificar junto à base governista a permanência do PP, ao lado do prefeito Glêdson. Com a possibilidade de estar na chapa majoritária, Tarso garante a tranquilidade com a direção estadual do partido e, agora, deve cobrar de AJ o acordo para assumir a cadeira na Câmara Federal, para fortalecer o projeto de reeleição de Glêdson e sua posição de favorito no grupo.

Embate de Cid Gomes com PT define futuro na Alece

Um levantamento sobre a filiação partidária dos 184 prefeitos do Ceará revela a força política do senador Cid Gomes. Após intenso trabalho de Cid, o PSB filiou 64 prefeitos e é o maior partido no Ceará. Em segundo lugar, bem atrás, está o PT, com apenas 44, e com um prefeito do PCdoB, a federação PT-PCdoB tem 45 prefeitos filiados. Na terceira colocação vem o PSD, de Domingos Filho, com 19 prefeitos. Estão embolados MDB com 13, PP com 12, Republicanos com 11 e o PDT, que minguou e, agora, tem apenas nove prefeitos. Lá atrás, na oitava posição no ranking de prefeitos filiados, está o novo PRD com quatro, seguido por Solidariedade e Podemos, ambos com dois. Dois dos maiores partidos de oposição no Ceará e também no Brasil, o União Brasil e o PL, da família Bolsonaro, tem um prefeito. E o outrora todo poderoso PSDB não tem nenhum prefeito. Contudo, a Cidadania tem um. Daí, a federação PSDB-Cidadania tem um único prefeito. Com essa força do PSB, Cid Gomes quer enfrentar o Abolição e exigir a presidência da Alece, e maior espaço no governo Elmano. No final de semana, Cid Gomes comemorou, no município do Cruz, seu aniversário de 61 anos, ao lado do prefeito Jonas Muniz, e não escondeu que quer ser reeleito senador em 2026. Apesar de que sua preferência é voltar a governar o Ceará. Porém, para realizar esse sonho, precisa derrotar o PT nas eleições de outubro. Essa briga é vista de longe pelo governador Elmano, que não tem se envolvido nesse conflito Cid Gomes versus PT. E nem o ministro Camilo Santana.

Márcio Bilhar assume pré-candidatura a prefeito

 Principal articulador político do grupo político, liderado pelo presidente da Câmara do Crato, Florisval Coriolano, Marcio Bilhar assumiu, na última semana, a posição de pré-candidato a prefeito. Florisval teve que se afastar para tratamento de saúde e não tem perspectiva de voltar às agendas políticas. Como segundo nome desse grupo, Márcio foi incentivado a assumir a posição e deve decidir se continua alinhado ao prefeito Zé Ailton Brasil (PT) ou se inicia uma conversa com as lideranças da oposição. Márcio garante que sua preferência é manter a aliança com a base aliada do Governo do Estado, mas quer a adesão às propostas do projeto “Crato, cidade do futuro”. Márcio tem percorrido o Município para conversar com a população sobre o projeto, coletando opiniões e sugestões. Márcio está filiado ao Agir e tem o comando do Avante e PRTB, com as pré-candidaturas de 40 nomes à Câmara. Márcio Bilhar comanda o segundo maior grupo do Crato, perdendo apenas para a base governista, liderada pelo prefeito Zé Ailton.

Disse me disse:

O pré-candidato a prefeito do União Brasil no Crato, Aloísio Brasil, está pressionado a se posicionar sobre um dos seus pré-candidatos a vereador.

O pré-candidato a vereador tem mandado de prisão solicitado pela operação  da Polícia Federal que investiga o Jogo do Bicho.

O Ministério Público em Juazeiro do Norte orientou a Câmara a instalar ponto eletrônico para os servidores. Há denúncias de cargos fantasmas.

Assessores parlamentares são o foco das denúncias. O presidente Capitão Vieira diz não ter como controlar os gabinetes dos vereadores.

O deputado federal José Guimarães veio a Juazeiro do Norte para lançar a pré-candidatura a vereador do seu assessor Barbosa Neto.

 O evento lotou o auditório do Hotel Panorama e teve participações como o ex-prefeito Manoel Santana. Guimarães quer um vereador para chamar de seu em Juazeiro.

Desculpe a ignorância, o senador Cid Gomes está mesmo disposto a enfrentar e derrotar o PT nas eleições de outubro no Ceará?

Pesquisa realizada pelo Instituto IPEC (antigo IBOPE), sobre o desempenho do governo Lula no Brasil, apontou o Ministério da Educação com a maior taxa de aprovação entre todas as pastas da Esplanada. Esse desempenho do ministro Camilo Santana alavanca seu nome como uma opção eleitoral, caso Lula desista da reeleição em 2026. A atuação do governo Lula, na área da educação, tendo à frente o ministro Camilo Santana, tem resultados considerados bons ou ótimos por 38% da população, contra 31% que os avaliam como ruins ou péssimos. Já 28% são os que classificam os esforços do Executivo federal nessa área como regulares. A Educação comandada pelo ministro Camilo Santana tem a seu favor o programa Pé-de-Meia, que dá incentivo financeiro a alunos matriculados no ensino médio e já se posta como uma das principais marcas do terceiro mandato de Lula na Presidência da República. O programa beneficia a população de baixa renda, justamente o grupo que melhor avalia o governo Lula na educação. Um dado sobre essa aprovação alta: entre quem vive com até um salário mínimo por mês, 50% aprovam os rumos do país no MEC comandado por Camilo Santana, enquanto 25% reprovam. Camilo pode comemorar seu bom desempenho.

Lula em baixa faz PT pensar novos candidatos
O crescimento da desaprovação do governo do presidente Lula e o problema da sua baixa popularidade, resultado constatado na pesquisa IPEC, mostra que, dentre oito áreas da gestão petista, apenas a educação obtém mais avaliações positivas do que negativas. Já em relação aos demais segmentos, os que mais se revelam como pontos de atenção para o Palácio do Planalto são o controle da inflação, a segurança pública, a saúde e o combate ao desemprego. Apesar da reprovação estar em 42% tanto na saúde quanto na segurança pública. O fortalecimento do nome do ministro Camilo, que trabalha para Lula recuperar a sua popularidade e concorrer a um novo mandato presidencial, se dá devido ao bom desempenho do ministro cearense à frente da Educação. Seu nome se torna uma opção para o PT. Mesmo Camilo sendo consciente, que hoje Lula é candidato à reeleição em 2026. Conta a favor de Camilo, o fato da Educação ter colocado na rua o programa Pé-de-Meia, muito bem avaliado, e que está sendo ampliado por decisão do presidente Lula, diante dos bons resultados alcançados. Esse programa ainda está sendo lançado nacionalmente. Camilo e Lula irão visitar os estados para divulgar o programa Pé de Meia, que tem como meta levar qualidade de vida para a população de baixa renda. É esse segmento da sociedade brasileira, que melhor nota dá ao ministro Camilo, à frente da Educação.

Davi quer uma conversa com ministro Camilo
Na quinta-feira passada (18), o deputado Fernando Santana conversou com o deputado Davi Macedo na Assembleia do Ceará, em Fortaleza. Fernando voltou a pedir uma unificação das pré-candidaturas ligadas ao Abolição, em Juazeiro do Norte. Disse que o governador Elmano de Freitas quer a base do Abolição unida. Não escondendo o desejo de disputar ao cargo de prefeito em Juazeiro, Davi Macedo admite que o lançamento de duas pré-candidaturas da base podem sair do controle. Mas, cobra uma conversa dele com o ministro Camilo e o governador Elmano, como foi prometido. Essa reunião poderia ter ocorrido nesta segunda (22), quando Camilo permaneceu em Fortaleza, cumprindo agenda política. Mas, como havia excesso de compromissos marcados com Camilo, a conversa ficou para sexta (26), ou segunda (29). Há uma vontade de Fernando Santana de fechar um acordo político que assegure o apoio da família Macedo a sua candidatura. Davi não descarta essa aliança, porém tanto ele quanto seu pai, ex-prefeito Raimundo Macedo, querem garantias futuras para a continuidade da carreira política do próprio Davi Macedo na Alece. Está descartada a candidatura dele a deputado federal. Esse acordo entre Fernando Santana e Davi acabará sendo construído, pela habilidade do ministro Camilo, que quer todas as forças políticas juntas contra o prefeito Glêdson.

Bender cada vez mais próximo de Fernando 
Uma articulação do vice-prefeito Giovanni Sampaio colocou o empresário Gilmar Bender e o candidato a prefeito de Juazeiro do Norte, Fernando Santana, na mesma mesa. Giovanni, Bender e Fernando sentaram no sábado (20) e a conversa foi sobre a possibilidade de Bender romper com a candidatura à reeleição do prefeito Glêdson Bezerra, e apoiar a eleição de Fernando Santana. Fernando e Bender chegaram a circular de carro pelas ruas de Juazeiro do Norte. Bender mostrou a Fernando as intervenções que o futuro prefeito precisa fazer em Juazeiro para o Município se desenvolver e avançar mais no crescimento da economia. A informação da virada de Gilmar Bender já é do conhecimento da base de Glêdson, que deve tentar uma reação para manter Bender. A avaliação dos aliados de Glêdson é que Giovanni usa a operação “Nullum Pactum”, que investiga contratos do lixo em Juazeiro, para fazer pressão em Bender. O ex-secretário Diogo Machado, investigado na operação, já abandonou a defesa de Glêdson nas redes sociais. Giovanni e Fernando negam a pressão e garantem que a conversa com Bender tem sido republicana.
 
Fernando articula paz de Arnon e Giovanni 
Aliados em 2016, quando formaram a chapa vencedora da eleição municipal, o ex-prefeito Arnon Bezerra e o vice-prefeito, Giovanni Sampaio, estavam rompidos desde 2018. Giovanni acabou eleito pela oposição, ao lado do prefeito Glêdson Bezerra e Arnon, derrotado em 2020. A reaproximação, articulada por Fernando Santana, desde que foi cogitado o seu nome para liderar a base governista em Juazeiro. No sábado (20), após uma missa, Fernando colocou Arnon e Giovanni frente a frente, e o resultado foi surpreendente. Concluíram que não há mágoas. Arnon e Giovanni estão filiados ao PSB e precisam caminhar juntos. A necessidade dessa união foi reafirmada por Fernando. A mensagem foi entendida. Agora, o desafio para Fernando é deixar Arnon e Giovanni em pé de igualdade dentro do partido, o PSB, hoje, principal aliado à sua pré-candidatura. Deve indicar o vice. Arnon e Giovanni têm essa consciência.
 
Cid e Ciro Gomes unidos no conflito contra o PT
A união do senador Cid Gomes com o irmão Ciro Gomes, nas eleições do Iguatu, acendeu a luz amarela no Abolição. E deixou o PT em estado de alerta em todo o Ceará, inclusive no Cariri. Cid e Ciro Gomes vão apoiar à candidatura do empresário Sá Vilarouca, que era filiado ao PT, mas hoje está no PSB, após o filho do deputado Agenor Neto ter sido escolhido como candidato petista à prefeitura do Iguatu. A determinação de Cid e Ciro derrotar o PT no Iguatu está se expandindo para todo o Estado. O líder do Governo Lula, José Guimarães, está ciente disso, mas não confronta com Cid Gomes. Impôs ao PT de Sobral apoiar à candidatura da ex-governadora Izolda Cela. Sabedor que outro nome não seria aceito nem pelo governador Elmano nem pelo ministro Camilo, Cid lançou Izolda. Porém, se há unidade entre os irmãos Ferreira Gomes e o PT em Sobral, o mesmo não acontece no Cariri. Há disputas em alguns municípios. Isso desagrada aos líderes do PT, Elmano e Camilo Santana. Essa unidade dos irmãos Ferreira Gomes está sendo acompanhada. Afinal, Cid e Ciro também devem dividir outros palanques no Cariri, nas eleições deste ano. Quem os acompanhará será com o presidente nacional do PDT, André Figueiredo, que trabalha por sua reeleição, elegendo prefeitos aliados na região. E nem sempre esses prefeitos são petistas ou apoiados pelo Abolição.

Disse me disse…
União Brasil, via presidente Capitão Wagner, e os deputados Felipe Mota e Sargento Reginauro apresentaram pedido de explicações ao presidente da CPI da ENEL, Fernando Santana.

Querem que a Alece convoque o prefeito de Barbalha, Guilherme Saraiva, para esclarecer suas declarações sobre a participação dos deputados José Guimarães e Fernando Santana, num pedido de patrocínio à ENEL.

O presidente da ENEL, José Nunes, negou em entrevista a esse colunista, que nunca esteve com Fernando ou Guimarães, tratando de patrocínio para festa do Santo Antônio de Barbalha.

A reaproximação de Giovanni e Arnon Bezerra já vem dando frutos mesmo antes da conversa deste sábado. Giovanni vinha elogiando o ex-prefeito.
 
Os elogios de Giovanni para Arnon culminam com a defesa para segunda opção governista para a disputa de Juazeiro. Davi reclama da posição.
 
 
No Crato, o vereador Pedro Lobo afastou a irmã, Socorro Lobo, do Instituto Flor do Piqui. Socorro declarou-se pré-candidata a vereadora contra Pedro.
 
Além de contrariar Pedro Lobo, que quer o outro irmão Tota Lobo para a disputa, Socorro está se articulando pela oposição. Está filiada ao União Brasil.

Desculpe a ignorância,
o empresário Gilmar Bender vai se filiar ao PT, ou prefere ingressar no PSB?

Não há mais recuos. Nem margem para mudança de candidato. O governador Elmano de Freitas e o ministro Camilo Santana confirmaram a candidatura do deputado Fernando Santana a prefeito de Juazeiro do Norte. Fernando Santana está escolhido. Agora, cabe ao deputado Davi Macedo recuar e desistir de disputar às eleições contra o prefeito Glêdson Bezerra e o próprio Fernando Santana, ou manter sua postulação e romper com o Abolição. Não há chances para dois candidatos governistas. Assim, Davi Macedo ou apóia Fernando Santana, ou deixa a base aliada. E se lança também como um nome de oposição ao Governo Elmano. Ao lançar Fernando Santana, o ministro Camilo foi enfático no otimismo eleitoral do PT no Cariri: “Apresentamos, aqui no Cariri, a pré-candidatura de 23 candidatos a prefeitos e prefeitas do nosso PT, na região do Cariri. Entre eles, o nosso companheiro Fernando Santana, como pré-candidato a prefeito de Juazeiro do Norte, a terra do nosso querido Padre Cícero”. Camilo destacou o papel a ser desempenhado pelo candidato Fernando Santana: “agora, a primeira missão dele é conversar com todos os nossos apoiadores, todas as nossas forças políticas que dão sustentação ao governo do presidente Lula, ao governo do nosso governador Elmano, para que a gente possa dialogar com a população, identificando os problemas, os desafios. Juazeiro precisa avançar. Juazeiro precisa avançar com agilidade, com rapidez, transformando a vida das pessoas da nossa querida cidade de Juazeiro do Norte”. Camilo Santana ainda assumiu o compromisso público: “Fernando, na sua missão, conte conosco. Conte com o presidente Lula, conte com o ministro Camilo, conte com o governador Elmano, para que a gente possa fazer um grande debate e o seu nome está colocado à disposição do povo de Juazeiro e de todas as forças políticas da cidade de Juazeiro do Norte.”

Elmano se envolve nas eleições do Cariri

Sem surpresas, e respaldado na boa avaliação de aprovação popular em Juazeiro do Norte, apontada na pesquisa do Instituto Paraná-Jornal do Cariri, o governador Elmano decidiu se envolver pessoalmente nas eleições dos principais municípios caririenses. Em Juazeiro do Norte, Elmano não escondeu sua preferência pela candidatura única governista do deputado Fernando Santana. Ao declarar apoio, o governador Elmano mostrou o seu envolvimento eleitoral: “quero dizer da nossa alegria, ao povo de Juazeiro do Norte, de ter bênçãos de Padre Cícero, porque nós estamos em um momento muito privilegiado. O povo de Juazeiro clama para que  possa ter muito mais qualidade de vida. Possa avançar mais, cuidar mais do seu povo, cuidar das pessoas mais simples e eu tenho certeza que o nome do Fernando Santana pode unir o povo de Juazeiro do Norte”. O governador Elmano ainda enfatizou: “o povo de Juazeiro precisa acreditar cada vez mais, de que essa cidade linda tem tudo para ser a grande capital do interior do Nordeste, pela importância que Juazeiro tem para todo o Brasil e para essa região”. Por fim, Elmano concluiu: “nós ficamos muito felizes do PT poder contar, ter a sua disposição, de colocar o nome de Fernando Santana à disposição do povo de Juazeiro. Com o Lula na presidência, nós, juntos, Governo do Estado, Fernando Santana e Juazeiro do Norte, destacando também o ministro Camilo Santana. Com esse time, Juazeiro poderá ter muito mais e fazer muito mais pelo seu povo. Por isso, estamos juntos. Podemos fazer Juazeiro avançar cada vez mais."

Fernando Santana assume candidatura sem volta

Após costurar e fechar importantes alianças eleitorais em Juazeiro do Norte, Fernando Santana assume sua candidatura a prefeito de Juazeiro, respaldado pelo desejo do governador e do ministro Camilo, de elegê-lo, para ter um aliado na prefeitura. No vídeo gravado com Elmano e Camilo, fazendo o lançamento de sua candidatura, Fernando Santana fez questão de primeiro agradecer ao ministro Camilo, ao governador Elmano, e ressaltou que seu nome está posto como candidato, depois dele dialogar com filiados e os militantes do PT. E assegurou: “agora, vamos dialogar com a população de Juazeiro. Vamos ouvir os problemas, ouvir as queixas e procurar criar um projeto. Após ter esse projeto em mãos, iremos apresentá-lo a todos, quando a lei permitir. “Porém, esclareceu: “todos, juntos, unidos, buscaremos fazer Juazeiro ter ritmo, melhorar a qualidade de vida da nossa população. “Fernando Santana ainda fez questão de ressaltar: “Nós não faremos uma pré-campanha de baixo nível, muito pelo contrário, nossa pré-campanha não é contra ninguém, nossa pré-campanha é para discutir e ouvir os problemas de Juazeiro do Norte com a nossa gente. “E confirmou ser irreversível a sua candidatura a prefeito: “a partir de hoje, o deputado Fernando Santana coloca seu nome como pré-candidato do PT, em Juazeiro do Norte, dialogando com Lula, Camilo e Elmano!"

Apelo de Raimundão é eleger Davi prefeito

 O ex-prefeito de Juazeiro do Norte, Raimundo Macedo, o Raimundão(MDB), tem repetido por onde passa, a vontade de realizar o último sonho da sua vida pública:  fazer o filho, Davi Macedo, prefeito de Juazeiro do Norte. Esse discurso emocional tem ecoado em missas – agenda constante na pré-campanha – e em eventos organizados pelo grupo do ex-prefeito. Raimundão tem 82 anos e acredita que, em breve, terá de deixar a política em definitivo. Desse modo, quer usar a sua influência política como herança para, segundo ele, manter o seu legado. Raimundão reconhece a dificuldade de manter a pré-campanha de Davi até o fim, com o desafio de torná-lo o candidato da base aliada, mesmo estando bem avaliado na pesquisa do Instituto Paraná-Jornal do Cariri. O problema é que o nome defendido pelo ministro Camilo Santana, o deputado Fernando Santana, está também muito bem avaliado e tem maiores chances de unir os aliados do Abolição. Raimundão não tinha perdido a esperança de fazer Davi Macedo ser o candidato de Elmano e Camilo. Mas, depois do vídeo divulgado no domingo (14), ficou claro que candidatura agora só com rompimento com o Abolição.

Dr. Leitão manda recados para base aliada do Crato

 O promotor aposentado e pré-candidato a prefeito, Leitão Moura, está descontente com a condução da discussão para a escolha dos nomes da chapa governista no Crato. Leitão tem mostrado seu descontentamento. Alega o seu isolamento nas discussões promovidas pelo prefeito Zé Ailton Brasil. No lançamento da Expocrato, na sexta-feira (12), Leitão e Pedro Maia, presidente da Associação dos Criadores (Accoa), se recusaram a subir no palanque, mesmo estando presentes ao evento. Desde que está à frente da gestão do Parque de Exposição, Leitão nunca deixou de subir no palco e discursar. O clima ficou tenso. Mas, o primeiro sinal de irritação sobre rumos do debate eleitoral foi dado por Leitão Moura, na posse da direção do Podemos do Crato. No evento, o novo presidente, seguindo ordens de Leitão Moura, Pedro Maia, disse que o partido pode ter candidato a prefeito. Pedro Maia garante que só retrocederá, caso Leitão seja o nome escolhido para representar a base aliada no Crato. No PSB de Cid Gomes, Leitão Moura sabe que suas chances são mínimas, daí o tensionamento.

Oposição de Barbalha monta chapa de mulheres

 Depois de afirmar que só apresentará os nomes para a disputa contra o prefeito Guilherme Saraiva em junho, após a festa de Barbalha, a oposição admite que avalia uma chapa com duas mulheres. Os nomes cotados são de Júlia Feijó (PSDB), filha do ex-prefeito Rommel Feijó, e Samara Sampaio (União Brasil), mulher do ex-prefeito Argemiro Sampaio. Segundo o próprio Argemiro, há outros sete nomes no páreo, mas na base é impossível não cogitar a chapa feminina. Opções como os médicos Otávio Sampaio, Rommel Apolinário e Ericson, também circulam com força. Otávio e Apolinário se filiaram recentemente à União Brasil e Ericson está no PSDB. Além destes nomes, os vereadores Rildo Teles (União) e Tárcio Honorato (PSDB), junto com o advogado Joseilson Fernandes e o engenheiro Antônio Costa Neto, também estão no páreo. Na situação, a avaliação é que pulverização de nomes é para desviar a atenção da chapa feminina.

Disse me disse…

 Está cada dia mais improvável a Justiça Eleitoral conseguir filiar os seis mil novos eleitores necessários a ter segundo turno em Juazeiro.

O prefeito Glêdson Bezerra tem intensificado o número de agendas públicas para ter um contato mais permanente com a população juazeirense.

O vereador Darlan Lobo não será candidato este ano. Mas nas redes sociais é dada como certa uma candidatura da sua irmã, Darla Lobo.

Darlan articula uma filiação ao PT, onde promete anunciar surpresas para 2026. Darlan está sendo incentivado a ser candidato a deputado estadual.

 Virou ansiedade na base aliada do Crato, o anúncio da reunião a ser convocada pelo prefeito Zé Ailton Brasil, ainda neste mês de abril, para debater a sua sucessão.

A expectativa é que todos os pré-candidatos estejam presentes e que sejam anunciados os nomes para a escolha do candidato a prefeito a ser ungido pelo ministro Camilo Santana.

Desculpe a ignorância, Davi Macedo terá coragem de romper com governador Elmano e ministro Camilo para ser candidato a prefeito de Juazeiro do Norte?

Saiu a primeira pesquisa eleitoral do Jornal do Cariri - Instituto Paraná com a corrida para a prefeitura de Juazeiro do Norte. O prefeito Glêdson Bezerra lidera com 35%. Num empate dentro da margem do erro, Fernando Santana está em segundo lugar, com 32,4%. Atrás, em terceiro lugar, vem o candidato do PSOL, Germano Lima, com 10,4%. Essa pesquisa retrata, hoje, que as eleições estão emboladas e com alta taxa de indecisão  em Juazeiro do Norte. Outra informação obtida nessa avaliação do Jornal do Cariri- Instituto Paraná é o elevado índice de indefinição  sobre quem o eleitor juazeirense quer apoiar para ser o seu prefeito. Hoje, esse índice está em 66,9%, numa pergunta espontânea. De cada 10 eleitores, sete ainda não sabem quem irá votar para prefeito. Assim, há muito espaço para o crescimento dos candidatos. Apesar dessa indefinição, os eleitores mostram que estão mesmo divididos sobre o melhor candidato a apoiar. Quando indagados, numa situação eleitoral estimulada, 22,2% dos eleitores não sabem em quem votar e nem responderam. Ou votaram em branco, nulo e nenhum. Esses números revelam que as eleições de Juazeiro do Norte estão abertas. A corrida eleitoral só está começando. O grande eleitor continua sendo Lula: 45,4% dizem que votam com certeza num candidato apoiado

por ele. Já o mais rejeitado é Bolsonaro: 71,7% dos eleitores jamais votaria num candidato apoiado pelo ex-presidente. Outro eleitor influente, o governador Elmano tem o poder alto de transferência: 66,7% dos eleitores, com certeza, votariam ou poderia votar num candidato apoiado por Elmano. Essa pesquisa ouviu 700 eleitores entre os dias 03 e 08 de abril de 2024. A amostra usada é representativa da população da área pesquisada e foi selecionada em duas etapas. A amostra do município de Juazeiro do Norte atinge um grau de confiança de 95,0% para uma margem estimada de erro de aproximadamente 3,8 pontos percentuais para os resultados gerais.

Governo Elmano e Lula estão bem avaliados

A pesquisa do Jornal do Cariri - Instituto Paraná revela que o Governo Lula é aprovado por 72,6% dos eleitores de Juazeiro do Norte. Já 24,3% desaprovam o Governo Lula. 56,6% dos eleitores consideram o Governo Lula, ótimo ou bom. Em contrapartida, 17,8% dos eleitores avaliam o Governo Lula como ruim e péssimo. Já para 23,9% dos eleitores, o governo Lula é regular. A avaliação do governo Elmano também é positiva. 65,4% dos eleitores aprovam o governo Elmano em Juazeiro do Norte. 30,7% desaprovam. 46,5% dos eleitores juazeirenses consideram ótimo e bom o governo de Elmano de Freitas. 21,4% dos eleitores avaliam o governo Elmano como ruim e péssimo. 30% dizem que o governo Elmano é regular. Por sua vez, a avaliação do prefeito Glêdson Bezerra: 39,4% aprovam a administração municipal. 56,7% desaprovam a administração Glêdson Bezerra. Para 24,8% dos eleitores, a administração Glêdson Bezerra é ótima ou boa. 45,4% dizem que essa administração é ruim ou péssima. Para 28,1%, a administração Glêdson Bezerra é regular. Pelas avaliações, Lula é o mais aprovado, seguido pelo governador Elmano.

Fernando é o responsável pelo crescimento do PT de Juazeiro

O crescimento do PT de Juazeiro do Norte, que saiu de zero para quatro cadeiras na Câmara, passando a ser a segunda maior bancada da Casa, foi possível graças ao desempenho do deputado estadual Fernando Santana (PT). Durante toda a semana, o gabinete de Fernando, em Juazeiro, foi o quartel general da base aliada, por onde passaram dezenas de vereadores e muitas articulações foram pensadas e fechadas. Dos três  nomes que entraram, apenas Jaqueline Gouveia e Bilinha devem disputar a reeleição. Rosane Macedo deve abrir espaço para outros nomes. Isso foi fundamental para que o partido acatasse as adesões. Fernando vai precisar do máximo de apoios que puder agregar, e isso também foi fundamental para o sucesso das negociações eleitorais, que contaram  com o aval da direção municipal do PT. O fim da janela partidária revelou ser Fernando Santana um bom articulador, deixando o partido, tanto em Juazeiro como em Fortaleza, satisfeitos com o resultado final.

Camilo desafia Arnon a ser vice de Fernando

Em uma conversa com o ministro Camilo Santana, o ex-prefeito de Juazeiro do Norte, Arnon Bezerra, foi perguntado se toparia ser candidato a vice-prefeito, em caso de necessidade, na chapa de Fernando Santana. Arnon respondeu o que Camilo queria ouvir: está disposto a tudo para ajudar eleitoralmente a candidatura da base aliada, hoje liderada pelo deputado estadual Fernando Santana. Apesar de se dispor para a tarefa, Arnon não deixou barato o seu consentimento. Pediu a Camilo prioridade na distribuição dos colégios eleitorais de José Guimarães, que devem ficar livres na próxima eleição de 2026, com a sua decisão de concorrer ao Senado. Arnon quer de volta a sua cadeira na Câmara dos Deputados. Só não disse se para ele próprio ou se tentará mais uma vez eleger o seu filho, Pedro Augusto Bezerra. Camilo disse que ajudará nesse projeto político de Arnon. Assim, em Juazeiro, a chapa Fernando e Arnon começa a ganhar corpo.

Oposição do Crato não faz o dever de casa

O trabalho dos partidos ligados à oposição do Crato está sendo muito criticado, após o resultado da formação das chapas para a disputa de vereador. Do trio que encabeça o movimento contra a base aliada, apenas o PSDB de Lucas Brasil conseguiu preencher as 20 vagas. O União Brasil, de Aloisio Brasil, ficou com 14 nomes e o PL, do ex-vereador Bebeto Anastácio, não passou de seis. Um resultado muito aquém das expectativas. Nas siglas da base ligada ao prefeito Zé Ailton, apenas o PMN teve 19 nomes. PT (federação), Agir, Avante, PP e PSB, preencheram todas as 20 vagas. No caso da base aliada, o prefeito Zé Ailton teve participação direta no excelente resultado da composição das chapas à Câmara de Vereadores. Na oposição, lideranças como os ex-prefeitos Ronaldo Mattos e Zé Adega minimizam o resultado ruim na conquista de candidaturas ao Poder Legislativo. Avaliam que na eleição podem surpreender com viradas. Sonho!

Zé Leite faz última tentativa para ser candidato

Com uma pesquisa debaixo do braço, onde garante estar bem colocado para a disputa deste ano, o ex-prefeito de Barbalha, Zé Leite, recorreu ao presidente estadual do PSB, Eudoro Santana, para se viabilizar pelo partido a sua candidatura. Zé Leite tem prestígio com Eudoro, por ter sido indicado por ele na primeira eleição que assumiu a Prefeitura. Eudoro levou o assunto ao ministro Camilo Santana, seu filho, que descartou qualquer possibilidade de dividir a base. Camilo disse que a escolha do candidato da base estava feita e que Zé Leite poderia esperar a próxima disputa, em 2028, quando terá todas as condições de ser novamente candidato a prefeito. Camilo disse, ainda, que toda a costura para a reeleição do prefeito Guilherme Saraivatinha sido feita pelo deputado Fernando Santana e que jamais passaria por cima dessas negociações já acertadas. Zé Leite terá que se contentar em assistir a disputa do camarote. Essa postura poderá cobrar o preço daqui a quatro anos. Afinal, sabe que na política precisa respeitar a fila e o direito agora é a reeleição do prefeito Guilherme Saraiva.

Disse me disse…

Se Davi Macedo for candidato a prefeito de Juazeiro do Norte,  há uma eleição diferente e bem disputada com prefeito Glêdson e Fernando Santana. Ele lidera.

O ex-vereador de Juazeiro, Tarso Magno, pediu exoneração da secretária de Administração e deve concorrer nas eleições deste ano.

Nas redes sociais, Tarso confirmou apenas que está apto, mas não fechou questão sobre cargo irá disputar.

No Crato, a secretária geral do PT, Socorro Lobo, irmã do vereador Pedro Lobo, deixou o partido e se filiou ao União Brasil.

O União Brasil lidera a oposição ao prefeito Zé Ailton Brasil (PT). Socorro quer ser candidata. Na família, ela disputa com Tota Lobo a preferência.

O vice-prefeito de Barbalha, Vevé Siqueira, estava de malas prontas para deixar o PT e se filiar ao PSB. A ideia era balancear a chapa.

Mas, com o fim da janela partidária, Vevé permaneceu no PT e a chapa deve ser pura. O prefeito Guilherme Saraiva, também, está no PT.

Desculpe a ignorância, quem vai piscar primeiro na corrida eleitoral pela prefeitura de Juazeiro do Norte?

A pressão da CPI da ENEL no Ceará, liderada pelo presidente Fernando Santana e pelo relator Guilherme Sampaio, finalmente teve seus protestos ouvidos em Brasília, contra o péssimo serviço dessa distribuidora que atende ao Ceará. Nesta segunda, 1º de abril, o ministro das Minas e Energia, Alexandre Silveira, anunciou ter chegado o momento máximo de insatisfação contra o serviço prestado pela ENEL às populações de São Paulo, Rio de Janeiro e Ceará. Durante entrevista à Globonews, ministro Alexandre Silveira não titubeou: “Abri um processo disciplinar contra a Enel, que é a empresa responsável pela distribuição de energia em São Paulo, Rio de Janeiro e Ceará. Assim a concessionária pode ter o seu contrato rompido. E ser expulsa do Brasil. Declarações fortes dadas em Brasília, que alcançaram repercussão imediata no Ceará. A CPI da ENEL já tenta uma nova audiência com o ministro Alexandre Silveira. Quer discutir quais soluções urgentes estão colocadas para que haja uma nova licitação para a escolha de uma distribuidora competente para atender o Ceará. A situação no Estado tem gerado revolta. Na semana passada, houve blackout em dezenas de cidades, inclusive no corredor turístico do Ceará, que liga as praias de Jericoacoara a Canoa Quebrada. O próprio governador Elmano de Freitas, que está em Brasília, nesta terça (02), também pode se reunir com o ministro Alexandre Silveira, que está revoltado com a ENEL: “A Enel demonstra, de forma reiterada, que é uma empresa que está desprepara para prestar o serviço à altura do que a população brasileira exige", declarou. Segundo o ministro, “ dos mais de 300 milhões de reais em multas aplicadas no Brasil, a Enel não pagou nenhuma delas.” O contrato de concessão da Enel pertence a Aneel, que é gerida pelo governo federal. E aí está a razão dele ameaçar cassar a concessão da ENEL no País.

Palavra final será dada pelo ministro Camilo
A liderança incontestável do ministro da Educação, Camilo Santana, no Ceará, ainda se mostra mais forte no Cariri. Em todo o estado, as pesquisas apontam altas taxas de aprovação popular a Camilo, superando inclusive aos números positivos do presidente Lula. Essa realidade nunca havia existido no Ceará. Nunca nenhum político ousou desafiar a força de Lula. Camilo, como aliado, superou o grande líder petista. E esse prestígio do ministro Camilo no Cariri, não tem comparação. A região o respeita, e o ministro da Educação tem liderança para efetivamente influenciar na maioria das eleições municipais. Não é à toa que o PT espera eleger prefeitos em 20 dos 29 municípios caririenses. Nesse cenário, Camilo avisou aos aliados que onde ainda não houve consenso, sobre a definição de candidato, como por exemplo no Crato, a decisão começará a ser tomada em maio. O ministro da Educação, bem fiel a seu modelo, ouvirá a todos, e após essas consultas, decidirá o caminho eleitoral do PT, principalmente nas duas maiores cidades do Crajubar: Crato e Juazeiro do Norte.

Davi mantém pré-candidatura e preocupa base em Juazeiro
O confronto entre os partidos da base governista está começando a preocupar os aliados do Abolição em Juazeiro do Norte. Na briga de Juazeiro, que promete ser uma das mais duras, até agora, o MDB não abriu mão de ter candidato próprio. Para o presidente estadual, deputado Eunício Oliveira, é uma questão de sobrevivência. Alinhado à estratégia do partido, o deputado estadual Davi de Raimundão voltou a reafirmar sua pré-candidatura. Havia uma expectativa de que Davi recuasse de se manter candidato, após a confirmação do lançamento do deputado estadual Fernando Santana (PT). No próprio evento, Fernando teve a presença e o apoio da maioria esmagadora das lideranças ligadas a base governista no Município, como o ex-prefeito Arnon Bezerra e o ex-deputado estadual Nelinho Freitas, ambos pré-candidatos. Davi não foi ao encontro que lançou Fernando Santana e, em entrevista, na Assembleia Legislativa, no último dia 27, disse que continua na disputa e que vai pedir o apoio de Fernando Santana.

Governador Elmano não quer abrir mão de Fernando
Uma revelação ameaça mudar os planos do Abolição para as eleições em Juazeiro do Norte. Há o risco de uma surpresa: o ex-deputado estadual Nelinho Freitas voltar ao jogo eleitoral, na disputa contra a reeleição do prefeito Glêdson Bezerra, devido um pedido do governador Elmano de Freitas. Durante conversa com o ministro Camilo Santana, o governador Elmano disse que precisa de uma pessoa como Fernando Santana ao seu lado na presidência da Assembleia Legislativa do Ceará, ou, quem sabe, até mesmo como o seu vice-governador no futuro. Não descartando que ele poderá ser indicado para posições de destaque num futuro próximo. Elmano colocou uma dúvida na cabeça de Camilo. Perguntado sobre quem poderia ser o nome da base, Elmano citou Nelinho, avaliando o ex-deputado como uma pessoa com potencial e fiel ao grupo governista. Camilo teria dito que iria conversar mais e depois voltar a falar com Elmano. Agora, Nelinho terá que fazer uma aposta: se filiar ao PT para arriscar uma indicação ou permanecer no MDB na esperança de assumir como deputado federal. O prazo é até o dia 6.

Dr. Leitão se filia ao PSB e quer ser vice no Crato
O promotor aposentado Leitão Moura assinou a filiação ao PSB e se fortaleceu na corrida para compor a chapa do PT como candidato a vice. Leitão ainda é pré-candidato, mas sabe que o nome da cabeça da chapa virá obrigatoriamente do PT. Mas, não foi à toa que Leitão abriu mão da suplência de deputado estadual pelo Cidadania. Soube esperar: nessa recuo estratégico, ele compreendeu o enfraquecimento provisório do seu genro, Cid Gomes, dentro da base aliada do governo Elmano, para bancar o seu nome na disputa majoritária. Ciente disso, se articulou porque sabe que o seu foco é manter a gestão do Parque de Exposição do Crato. A vice seria bônus eleitoral. O ato de filiação, dia 27, teve a presença do prefeito Zé Ailton Brasil (PT), que vai indicar o nome para liderar a chapa e terá força para opinar na escolha do vice- prefeito. Além de Leitão, estão cotados os nomes de Rafael Branco e Florisval Coriolano. A disputa tem, ainda, uma opção vinda do PDT, que pode ser o vereador Dr. Dudé, mais votado em 2020. A base governista tem se manifestado contra essa indicação.

Duelo de Glêdson contra Fernando por partidos
A sucessão em Juazeiro do Norte promete ser uma das mais tensas de toda a sua história política. Foram montadas duas pesadas frentes partidárias - Glêdson Bezerra versus Fernando Santana - para duelarem pelo voto do povo juazeirense. Respaldado por dois ex-governadores, Tasso Jereissati e Ciro Gomes, que hoje lideram a oposição ao governo do PT no Ceará, o prefeito Glêdson Bezerra tende mesmo a permanecer no Podemos, avalizado pela posição firme da presidente nacional, Renata Abreu, empenhada pessoalmente em sua reeleição. Glêdson, para conseguir ser o primeiro prefeito juazeirense a se reeleger, montou uma frente partidária com nove siglas: Podemos, PDT, PSDB, Cidadania, PL, União Brasil, PP, NOVO e DC. Essa ampla aliança do prefeito Glêdson surpreendeu ao Governo, pois o atual prefeito de Juazeiro estava isolado, após ter rompido com o Abolição. Mesmo sem diálogo, Glêdson conseguiu costurar, ainda, o apoio de oito vereadores. E está confiante que possa eleger, além desses, outros novos nomes que concorrerão à Câmara Municipal. Os outros três pré-candidatos também têm seus partidos aliados. A maior frente partidária das eleições em Juazeiro do Norte será do candidato petista Fernando Santana, com 11 siglas: a Federação PT-PV-PCdoB, PRD, PSD, PSB, PRTB, Republicanos, Avante, Solidariedade e PMN. Já, o candidato Davi de Raimundão, tem o MDB, o Agir e a Rede. Germano Lima disputará como candidato do PSOL.

Disse me disse…
O PDT de Barbalha perdeu dois vereadores, depois que o presidente do partido, Geraldo Sinésio, decidiu seguir a base oposicionista.
 
Professor Ilânio e Hamilton Lira decidiram permanecer na base aliada do prefeito Guilherme Saraiva. Os vereadores devem ir para PT ou o PSB.
 
Os secretários da gestão Glêdson Bezerra, que estão decididos a entrar na disputa por uma vaga na Câmara juazeirense, ainda estão se definindo.

Já anunciaram afastamento quatro secretários: Vandinho Pereira (Cultura), Pergentina Jardim (Educação), Josimar dos Santos (Guarda Municipal) e Bendimar Júnior (Esporte).
 
Uma mesa recheada de políticos com posicionamentos antagônicos na política cratense chamou a atenção nos últimos dias.
 
Comandada pelo comunicador Marcos Peixoto, a mesa tinha as presenças dos vereadores Adil, Alex Saraiva, Florisval e do deputado em exercício, Aloísio Brasil. Todos defendendo suas posições como as melhores e mais populares.

Desculpe a ignorância, será que finalmente os cearenses vão se livrar da ENEL?

O lançamento da candidatura de Fernando Santana a prefeito de Juazeiro do Norte, no sábado (23), foi uma festa para mostrar a força do PT no Cariri. Sob o comando do líder do Governo Lula, José Guimarães, o PT apresentou os seus 21 candidatos a prefeito, nos 29 municípios do Cariri. A contagem do presidente estadual, Antonio Conin, é por demais otimista. Conin espera eleger no mínimo 20 prefeitos, emplacando os três prefeitos do Crajubar. Fernando Santana em Juazeiro do Norte, reeleger Guilherme Saraiva em Barbalha, e emplacar o candidato do prefeito Zé Ailton Brasil, no Crato. Esse nome só deve ser lançado no início do mês de maio. Contudo, o mais cotado continua sendo o atual chefe de gabinete, Rondinelli Brasil. Nesse evento festivo do PT, em Juazeiro, foram notadas as ausências do governador Elmano de Freitas e do ministro da Educação, Camilo Santana. Ambos estavam no Cariri, mas preferiram não comparecer. Justificaram que para aparar as arestas petistas com a base aliada do Abolição, o melhor era articular uma pacificação dos partidos aliados ao Governo Elmano. Daí as ausências para acalmar aliados que ameaçam uma rebelião, em protesto contra a ação de cooptação de Guimarães e do PT. O protesto da base governista é contra o desejo do PT e Guimarães saírem das eleições de outubro, como o maior partido do Ceará. Se possível, ultrapassando a barreira do velho PDT, que teve, até a briga dos irmãos Ciro e Cid Gomes, 66 prefeitos.


Fernando Santana escolheu polarizar com Glêdson
A candidatura de Fernando Santana não vai fugir das polêmicas, nem dos embates com o prefeito Glêdson Bezerra, candidato à reeleição. Mesmo depois de ter feito um duro ataque a Glêdson, acusando de formar “o time do ódio”, Glêdson esteve ao lado do ex-presidenciável Ciro Gomes, que cumpriu agenda pública no sábado, no Cariri, e na ocasião, acusou Fernando Santana de não honrar com seus compromissos. Fernando reagiu e não poupou novos contra-ataques: “Ainda neste domingo, dia 24, caminhando, andando, dialogando aqui na terra de Padre Cícero, me deparei, agora, com uma senhora. Ela olhou nos meus olhos, me deu um grande abraço e disse que Deus tocou no coração dela, para me dizer essas palavras, que eu sou uma promessa para tirar Juazeiro do desastre que se encontra. Eu disse para ela que não me acho uma promessa dentro da minha humildade, mas que se essa promessa for abençoada por Deus, que eu seja. E que nós possamos, juntos com a população e com o time do Fernando Santana, que é Lula, Camilo e Elmano, fazer muito mais, fazer Juazeiro melhorar a qualidade de vida da nossa população. As palavras dela me tocaram profundamente”

Confronto Fernando versus Ciro provoca tensões
A presença de Fernando Santana no palco da festa do PT ou nas suas redes sociais mostrou que o candidato petista em Juazeiro não deixará Ciro sem respostas: “ esse senhor Ciro, com palavras desqualificadas, sempre vem aqui ao Cariri, atacar Camilo Santana, o maior governador da história desse Ceará.” Ciro até um dia desses reconhecia “que Camilo fez muito pelo Cariri, que fez muito aqui por Juazeiro do Norte e que faz muito pelo Ceará”. Não poupou novamente Ciro: “Que vergonha esse Ciro Gomes, uma figura desqualificada, vir ao Cariri só para atacar nosso ministro Camilo na terra dele, e o prefeito Glêdson, do lado, concordando com tudo. Isso é um desrespeito com todos nós juazeirenses, que reconhecemos tudo que Camilo Santana fez pela nossa cidade. Camilo merece respeito, prefeito.” Fernando Santana não se intimidou com o bate-boca com Ciro: “ É tanta desconsideração, que vocês estão vendo aí que Camilo está trabalhando para trazer um hospital universitário para a região do Cariri e instalar aqui em Juazeiro do Norte”. Só que o ódio de Ciro, junto com o Roberto Cláudio cega”. E o prefeito Glêdson aliado de Ciro e Bolsonaro se juntaram, formaram “ um time para difamar Camilo, difamar as pessoas que trabalham pela população de Juazeiro do Norte.

Metralhadora de Ciro a serviço da oposição
Ciro Gomes não tem poupado esforços para se apresentar como contraponto do ministro Camilo e do PT no Ceará. Durante sua passagem pelo Cariri no sábado, pela primeira vez depois do rompimento com o irmão, senador Cid Gomes, Ciro sinalizou que uma recomposição deles não deve ser descartada no futuro político do Estado. Até porque, Cid Gomes insiste em contestar a escolha feita por Camilo, de apoiar à candidatura de Evandro Leitão à prefeitura de Fortaleza, pelo PT. O discurso de Cid é exigir compartilhamento de poder, obrigando o PT a desistir de Evandro e lançar o nome do secretário de Desenvolvimento Econômico, Salmito Filho. Outra exigência é a presidência da Alece. Nesse contexto, Ciro reforçou as diferenças entre os governos do irmão e de Camilo, durante entrevista coletiva, em Barbalha: “Não havia um hospital sequer no interior do estado do Ceará público. Hoje, eu andei pela Estrada da Morte, que assim era chamada, que dupliquei, ligando Juazeiro a Barbalha, passei pelo hospital regional que o Cid fez” É bom registrar: “foi o primeiro grande hospital regional do interior do Ceará”. Não satisfeito, Ciro resolveu creditar ao governo Camilo, a questão do aumento da violência no Estado: “Quem é que ouvia falar em facção criminosa em governos como o nosso, que tínhamos autoridade?” Se refere ai aos governos dele e de Cid Gomes. Cria uma separação com Camilo: “Quem ‘tá’ com medo hoje, se lembra quando é que começou essa história de facção. Quem ‘tá’ com medo, se lembre quando começou. Facção mandar na periferia, mandar na Capital e no interior começou, 05, 06, 07 anos.”

Glêdson abre uma frente de batalha com vereadores
A campanha à reeleição do prefeito Glêdson Bezerra será marcada por disputas com o Abolição e seus partidos aliados, e em Juazeiro do Norte, um campo de batalha para fragilizar a sua candidatura será a Câmara dos Vereadores. Ciente desse conflito, Glêdson resolveu, com sua equipe de assessores, esticar a corda. E ir para a briga, apresentando a sua narrativa sobre a operação do MPCE, via Procap, que investiga o contrato do lixo da administração Glêdson. Atacado pelo vereador Márcio Jóias, Glêdson reagiu. E foi aberta uma disputa entre o vereador Márcio Joias e o prefeito Glêdson Bezerra, que pela intensidade dos duelos verbais, deve ir parar na Justiça. Márcio é um dos autores da denúncia do contrato do lixo. Sem demonstrar qualquer receio, o prefeito Glêdson retaliou Márcio Jóias: soltou um áudio de Márcio assumindo que ganhava dinheiro com o contrato antigo, durante a administração passada. Segundo a denúncia exposta pelo prefeito Glêdson, Márcio Jóias recebia R$300 mil por aluguéis de máquinas, que sequer realizariam os serviços de limpeza. Márcio Jóias assegura ter provas das irregularidades no contrato do lixo. Esse material, inclusive, já está no Ministério Público de Juazeiro do Norte. Esse confronto do prefeito Glêdson contra a Câmara agitará a corrida eleitoral em Juazeiro.

Camilo articula para indicar vice de Fernando

O ministro Camilo Santana permaneceu no domingo em Juazeiro com uma missão: conversar com as principais lideranças aliadas ao Abolição, para definir quem é o melhor candidato a vice na chapa do petista Fernando Santana. Camilo se reuniu com os ex-prefeitos Arnon Bezerra e Luiz Ivan. Ambos estão bem cotados para a vice. Um terceiro nome colocado nas mesas de negociações é do secretário Nelinho Freitas. Tanto Arnon, quanto Luiz Ivan aceitaram ser vice de Fernando Santana. Bem diferente do comportamento de outro suposto aliado: deputado Davi Macedo e o pai Raimundão. As suas ausências foram notadas no lançamento de Fernando Santana. No mesmo sábado, Raimundão estava na homenagem a Padre Cícero, cortando o bolo de 180 metros, ao lado do prefeito Glêdson. Isso foi notado. Davi insiste em ser candidato a prefeito. Espera, apenas, que o segundo turno seja confirmado, para lançar seu nome, com aval do MDB, de Eunício Oliveira. O MDB do deputado Yury do Paredão está fechado com Elmano e Camilo no apoio a Fernando Santana. Yury, em colisão interna no MDB, avalia que não fez uma boa escolha ao ingressar no partido.

Disse me disse…
. Ciro Gomes declarou que em Juazeiro vai fazer “o que estiver a meu alcance, para inibir uma injustiça selvagem: Camilo não quer que o prefeito Glêdson seja candidato à reeleição”.


. Elmano promove reforma administrativa no dia 02 de abril. Senadora Augusta Brito assume secretaria de Relações Institucionais. Irá dividir tarefas políticas nas eleições no Cariri com Elmano e Camilo.


. O presidente da Federação PT, PCdoB e PV no Crato, Samuel Siebra, está organizando a greve dos servidores municipais, junto com o sindicato.


. A articulação ampliou a tensão entre o vereador Pedro Lobo e o prefeito Zé Ailton Brasil. Samuel foi indicado por Pedro para o comando da federação. E está traindo a administração Zé Ailton.


. O presidente do PDT, André Figueiredo, está sob pressão para garantir a indicação do nome do vice na chapa do PT do Crato. Esse é o preço cobrado pelo apoio.


. André garante ter aberto negociações. Na base do prefeito do Crato, outros partidos estão de olho na vice. E fazem provocações: nessa guerra do PDT pela vice, quem vai convencer Cid e Camilo a dividirem o mesmo palanque.

. Desculpe a ignorância, os irmãos Ciro e Cid Gomes estão juntos e misturados no enfrentamento ao governador Elmano e ao ministro Camilo no Ceará?

É estranha a atitude do senador Cid Gomes em contestar a liderança do ministro da Educação, Camilo Santana. Senão vejamos: Camilo moveu montanhas para manter o controle do PSB do Ceará, inclusive implodindo uma futura federação nacional entre o PDT e PSB. Camilo barrou que o PSB apoiasse à reeleição do prefeito José Sarto, evitando uma desmoralização de Cid Gomes no seu embate contra o irmão Ciro Gomes, e o PDT. Essas vitórias de Camilo para favorecer Cid continuaram: mesmo com resistências do presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, Camilo conseguiu filiar Cid Gomes, numa grande festa promovida com aval de Camilo, filiando dezenas de prefeitos ao PSB, para reerguer politicamente o senador, que fora humilhado pelo PDT. Não parou por aí. Camilo abriu espaço para Cid Gomes em Brasília, e deu sinais de que poderia apoiar a sua reeleição ao Senado em 2026. Apesar de tantas demonstrações públicas de lealdade, gratidão e respeito, Cid Gomes apunhalou Camilo. Como tem mágoa do presidente da Alece, Evandro Leitão, que se filiou ao PT, por orientação do ministro da Educação, e não o seguiu para o PSB, Cid está tramando contra o candidato de Camilo a prefeito de Fortaleza. Veta Evandro e quer que a vaga de candidato do PSB. Camilo não gostou. E não esconde estar chateado com Cid Gomes. Esse comportamento não é de aliado.

Corrida do TRE-Ceará para 2º turno em Juazeiro
O esforço do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Ceará, para assegurar a realização do segundo turno em Juazeiro do Norte, é crescente. Na última contagem feita, Juazeiro tem 189.534 eleitores. Está faltando conseguir 10.466 novos eleitores, para completar o número de 200 mil, e ser assim o terceiro município cearense a realizar eleições com dois turnos. O prazo para alcançar essa meta é 08 de maio. Até essa data, a Justiça Eleitoral está empenhada em conseguir novos eleitores. Não é uma tarefa fácil. Nos últimos 15 dias, foram inscritos um pouco menos de 2 mil novos eleitores. Se esse ritmo for mantido, de mil novos eleitores por semana, Juazeiro não chegará aos 200 mil eleitores e não terá segundo turno. A previsão é que fique faltando entre 03 e 04 mil eleitores para cumprir a exigência legal no número de eleitores. Para conseguir, tem de dobrar a quantidade de novos eleitores que vem obtida nas últimas semanas. Não é uma tarefa fácil. Há a necessidade de engajamento entre os candidatos a prefeito. E um empenho deles para conquistar os jovens a se inscreverem, ficando aptos a votarem em outubro. A dúvida sem respostas: qual é o real interesse dos candidatos a prefeito em mudar as regras eleitorais das eleições em Juazeiro do Norte, com a implantação do segundo turno. Só terá segundo turno, com uma ampla mobilização. Caso contrário, segundo turno em Juazeiro do Norte só acontecerá nas eleições de 2028.

Fernando tem apoio dos pré-candidatos do PT

Depois de rejeitar prematuramente o lançamento oficial da sua pré-candidatura a prefeito de Juazeiro do Norte, no próximo dia 23, o deputado estadual Fernando Santana iniciou as tratativas com o PT para se viabilizar candidato. Tudo com muito diálogo e sem pressa. Nada de atropelos. Disse que não confirmava o lançamento para o dia 23, sabiamente, porque quer construir dentro do PT, internamente, antes de marcar o lançamento de sua candidatura. Na reunião do diretório municipal do partido, na sexta-feira (15), Fernando apenas se colocou como “soldado do partido” para qualquer missão, inclusive ser candidato em Juazeiro. Mas, falou antes em fortalecer o partido para fazer o enfrentamento contra o prefeito Glêdson Bezerra. Na reunião, Fernando recebeu o apoio de Bernardo Neto, Lucildo Leite e Paulo Emílio. Eles garantiram que retiram as suas pré-candidaturas, caso Fernando seja o candidato. Outros nomes como Vanda Rosendo e Iris Tavares querem conversar um pouco mais. Fernando saiu satisfeito ao perceber o PT unido ao redor do seu nome. Agora, o desafio agora é aprofundar as tratativas com os pré-candidatos da base do governo.

Glêdson ameaça revelar interesses contrariados
Investigado por possíveis irregularidades no contrato do lixo de Juazeiro do Norte, com direito a operação do MP do Ceará, o prefeito Glêdson Bezerra passou a semana dando entrevistas em sua defesa. Se defendeu, mas, também, partiu para o ataque. Em uma dessas entrevistas, Glêdson disse que estava sendo perseguido por quem teve seus interesses contrariados no contrato da empresa MM Serviços. E garantiu ter como provar suas acusações. Falou de aluguéis fraudulentos de caçambas e tratores que foram cortados. Disse que tudo será esclarecido, que tem provas e que já as entregou ao Ministério Público. Pediu que a Justiça acelere o passo para que tudo seja esclarecido sobre os interesses por trás do contrato do lixo. “Tem máquina que não rodava e recebia o dinheiro do mesmo jeito”, disse o prefeito, para justificar os R$ 4,5 milhões do contrato anterior. Essa defesa feita por Glêdson tem repercutido na classe política, que aguarda a apresentação das provas dessas denúncias.

Vereadores do PT no Crato ameaçam deixar o partido
As recentes ações do vereador Pedro Lobo, que se vangloria de ter o controle do PT cratense, tem afastado filiados e militantes do partido. Os vereadores Tancredo e Lurdes de Carlim ameaçam deixar o PT, motivados pelas recentes investidas de Pedro Lobo, que contrariaram a bancada e a direção do partido. Além do vereador Luís Carlos, com filiação já anunciada, Pedro Lobo convidou Jales Veloso, adversário ferrenho da gestão Zé Ailton Brasil(PT) e da própria bancada na Câmara. Tancredo e Lurdes procuraram o prefeito Zé Ailton para resolver a questão. Querem que ele encontre outro partido da base para acomodá-los. O presidente Maurício Ribeiro, mesmo eleito por Pedro Lobo, também está incomodado com a postura e tem garantido que o diálogo passará por ele. Maurício tenta reverter a saída dos vereadores, afirmando que Pedro Lobo não é o dono do partido. Cientes da crise, MDB e PSDB formalizaram convite a Tancredo e Lurdes, que, até agora, não demonstraram interesse em sair da base aliada.
 
Eunício não abre mão de concorrer ao Senado
Sabedor que o líder do Governo Lula, José Guimarães, é candidato a uma das duas vagas de senador, na futura chapa do governador Elmano de Freitas, o deputado Eunício Oliveira trabalha para ser o outro candidato. Sabe que essa indicação não é simples, pois há outros dois pretendentes: o atual senador Cid Gomes, e o presidente estadual do Republicanos, Chiquinho Feitosa. Ambos querem o mesmo lugar pretendido por Eunício. Diante desse confronto, nem Elmano nem Camilo Santana se dispõem, corretamente, a antecipar essa briga, anunciando quem serão os escolhidos. A tática usada é aconselhar que interessados trabalhem para se viabilizarem. E é o que fez o presidente do MDB-Ceará, Eunício Oliveira, no último final de semana no Cariri. Eunício filiou três prefeitos no partido: Chico Clementino, de Granjeiro, que disputará à reeleição; Fábio Pinheiro, em Porteiras; e Cícero de Deus, de Araripe. Além de prefeitos, Eunício filiou vice-prefeitos, como Kleber Freitas, também de Granjeiro, e uns 20 vereadores em todo o Cariri. Eunício ainda reuniu importantes lideranças políticas da região, quando declarou todo apoio à candidatura de Davi de Raimundão à prefeitura de Juazeiro do Norte. Davi ficou satisfeito em saber que tem o MDB disponível para ser candidato à sucessão do prefeito Glêdson. Mas, quer conversar com o Abolição, antes de definir se entra na corrida pela prefeitura juazeirense.

Disse me disse…
Fernando Santana conversou demoradamente, no último sábado (16), com o colega de Alece, Davi de Raimundão.

A pauta foi única: eleições em Juazeiro do Norte. Davi só quer ser candidato, se tiver o aval do Fernando Santana. Isso, se as eleições forem em dois turnos.

Com turno único, dificilmente a base do governo Elmano marchará dividida para enfrentar o prefeito Glêdson.
 
O MDB do Crato deve mesmo ficar com o ex-vereador Pedro Alagoano. O convite do PT ao vereador Luís Carlos, acabou extinguindo a articulação.
 
Luís Carlos queria o comando do MDB e chegou a articular, com o deputado federal Yury do Paredão, em quem deve votar em 2026.
 
Na passagem pelo Cariri, Eunício Oliveira reuniu sua base em Juazeiro. Estavam lá Davi, Capitão Vieira, Nelinho, outros três vereadores e lideranças.
 
Eunício está decidido a enfrentar José Guimarães na corrida pelo Senado. Garantiu a legenda para Davi de Raimundão ser candidato a prefeito.

Desculpe a ignorância, por que o senador Cid Gomes vive a contestar a liderança do ministro Camilo no Ceará?

O PT do Cariri marcou um encontro regional para apresentar os candidatos petistas às prefeituras da região. O deputado José Guimarães declarou que está convocando o deputado Fernando Santana e, no dia 23 de março, será o seu lançamento a prefeito de Juazeiro do Norte. Essa informação sobre a convocação de Fernando Santana foi dada pelo deputado federal José Guimarães, em coletiva de imprensa no Crato, no sábado (09). Guimarães deixou claro que nenhum outro nome fora Fernando é capaz de vencer a eleição contra o prefeito Glêdson Bezerra, por conseguir unir a base do governador Elmano de Freitas ao seu redor. Sobre o assunto, Fernando Santana ainda não se pronunciou, apesar de ter intensificado as conversas com aliados para reforçar a união da base. Entre as preocupações de Fernando Santana estão o PT juazeirense: terá uma atenção especial. A candidatura de Fernando Santana está na dependência da decisão final do ministro da Educação, Camilo Santana. Caberá a Camilo a palavra final sobre Fernando Santana ser quem desafiará e tentará impedir à reeleição do prefeito Glêdson Bezerra.

Glêdson se reúne com Tasso Jereissati e Ciro
O prefeito Glêdson Bezerra continua dividido sobre deixar o Podemos e aceitar o convite para se filiar ao PSDB, juntamente com Ciro Gomes. Na quinta passada (07), Glêdson esteve em Fortaleza, onde se reuniu com Tasso Jereissati e o presidente estadual tucano, Elcio Batista. Na mesma data, conversou com Ciro. Tasso indagou de Glêdson qual seu futuro partidário, e os riscos de permanecer no Podemos e ser traído pelo presidente no Ceará, prefeito Bismark Maia. Glêdson sabe das ameaças do Podemos cearense tentar barrar a sua candidatura à reeleição, pois sabe dos laços de amizade do senador Cid Gomes com o ministro Camilo. E é Cid Gomes quem, de fato, manda no Podemos cearense. O prefeito Glêdson confia no compromisso firmado pela presidente nacional do Podemos, deputada Renata Abreu, que o assegurou não haver nenhuma chance dele não ter o partido para concorrer a um novo mandato. Mesmo ressaltando a palavra da presidente Renata Abreu, tanto Tasso quanto Ciro, disseram a Glêdson que será enorme a pressão junto a Cid Gomes para tirar o partido dele. E que era mais seguro, filiá-lo, onde não há nenhum risco eleitoral. Tanto o PSDB, quanto o PDT, como também o União Brasil, estarão na coligação do prefeito Glêdson. A novidade, agora, é a presença do PP. Glêdson junto com o 1º suplente, Tarso Magno, se reuniram com o presidente de honra, Zezinho Albuquerque, e estão adiantadas as negociações para o PP apoiar à reeleição do prefeito de Juazeiro do Norte. Seria mais uma vitória de Glêdson na formação do seu palanque, para evitar o cerco partidário que tentaram montar contra a sua candidatura.

Vereador de Juazeiro cobra verbas de Carmelo Neto
As redes sociais têm sido palco de um bate-boca entre o vereador juazeirense Marcio Joias e o deputado estadual Carmelo Neto. Ao ser atacado pelo vereador, que o qualifica de mentiroso e “babão de genocida”, Carmelo reagiu, apresentando protocolos sobre as emendas destinadas para a UPA Lagoa Seca, Hospital Regional do Cariri e Policlínica de Barbalha. Não satisfeito com as explicações de Carmelo Neto, Márcio retrucou para desmentir o deputado. Foi à UPA e à Policlínica, onde sustentou ter recebido a informação das direções, que o dinheiro das emendas não chegou nas contas. O vereador só esqueceu de esclarecer que as emendas estão protocoladas, não estão depositados os recursos orçamentários, segundo o deputado. Outro detalhe, o dinheiro de equipamentos como a UPA não tem conta. A gestão é da Prefeitura. A crise entre os dois, Márcio Joias e Carmelo Neto, deve parar na Justiça. Márcio deve sofrer processo por injúria e difamação. Já Carmelo será acionado por informação falsa. A confusão promete novos capítulos.

Yury atropela Tarso Magno no envio de equipamento
Depois de anunciar, de forma antecipada, a destinação de R$1,5 milhão para a construção de Espaço Esportivo Comunitário para Juazeiro do Norte, o ex-vereador Tarso Magno acabou atropelado pelo deputado federal Yury do Paredão (MDB). O deputado esperou o momento certo e refez o anúncio ao lado do ministro do Esporte, André Fufuca, que destina o dinheiro. Yury garante que a articulação é sua, enquanto Tarso não abre mão da autoria da solicitação. Fufuca é do PP de Tarso. O mesmo equipamento será implantado em Crato, mas sem conflito sobre a verdadeira autoria da solicitação. O diretor da Adece, Rafael Branco, é o único autor do pedido. Rafael declarou ser grato ao deputado federal AJ Albuquerque, pela articulação junto ao ministro Fufuca.

Investigação na Seduc abate candidatura de Eliane Estrela

Uma operação do Ministério Público do Estado com a Polícia Civil prendeu uma e investiga outra servidora da Secretaria de Educação do Ceará, por participação em corrupção ativa. Com outras duas pessoas, as servidoras são acusadas de integrarem um esquema de fraude em licitação, lavagem de dinheiro e organização criminosa. As duas servidoras integram o setor financeiro da Coordenadoria Regional de Desenvolvimento da Educação (Crede1). A crise ainda não chegou e nem chegará à secretária Eliane Estrela, que garantiu, em nota, uma apuração interna, e que está à disposição das autoridades para ajudar na investigação. Sua administração é considerada austera e séria, tanto pelo ministro da Educação, Camilo Santana, quanto pelo governador Elmano de Freitas. Contudo, essa operação com prisões, na educação do Ceará, fragiliza a gestão da secretária, apesar de ser preciso reafirmar que contra Eliane Estrela não há nada que a desabone. Tanto que deve continuar na Educação.

Operação policial não muda planos de Eliane Estrela
A operação policial contra a Educação no Ceará teve como alvos duas servidoras da Crede1, cuja sede está em Maracanaú e envolve importantes municípios da região metropolitana de Fortaleza. Uma delas, de 62 anos, teve o mandado de prisão preventiva cumprido, mas a outra, de 70 anos, continua foragida, conforme a Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE). Sobre esses mandatos de prisões - um cumprido e outro a ser - a Seduc liberou
uma nota para explicar o ocorrido: "A pasta coloca-se à disposição das autoridades competentes para fornecer todas as informações necessárias". Essa operação não mudou os planos políticos da secretária Eliane Estrela. Está ciente de sua inocência. Eliane se filiou ao PT do Crato e reafirmou sua pré-candidatura a prefeita. Durante o evento petista no sábado, em Crato, esse assunto passou despercebido. Mas, na base petista, quem não quer Eliane candidata, já há quem defenda a sua desistência. Eliane garante que continuará. Na disputa para ser a candidata.
 
Disse me disse…
Camilo e Cid Gomes são amigos políticos inseparáveis. Mas Camilo não aceita essa pressão de Cid para o PT desistir de ter candidatos em mais de 20 municípios do Cariri e 90 no Ceará, e eleger 50 prefeitos no Ceará.

Também não há margem para Camilo apoiar o nome do deputado Guilherme Landim à sucessão do presidente Evandro Leitão, como sonha acordado Cid Gomes.
 
Na coletiva do Crato, foi destaque a atenção destinada pelo deputado federal José Guimarães ao pré-candidato Rafael Branco, ausente do evento.
 
Luiz Carlos desistiu de esperar pelo MDB e já anunciou filiação ao PT. O convite foi de Pedro Lobo, que convidou também Jales Veloso.
 
Com o convite a Jales, Pedro abriu mais uma crise no PT cratense. O prefeito Zé Ailton já vetou a filiação. Jales é o líder da oposição.
 
Agora, se Jales Veloso ingressar no PT, fica sabendo que o partido preza por sua fidelidade. Desse modo, Jales terá de apoiar o candidato escolhido pelo prefeito Zé Ailton Brasil. Sem fazer firulas.

Desculpe a ignorância, quem é o pai de verdade da solicitação do Espaço Esportivo Comunitário de Juazeiro do Norte?

Depois de sete dias internado no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, para tratar de uma pneumonia e de uma hepatite medicamentosa, o governador Elmano de Freitas retoma a sua agenda de compromissos presenciais, nesta terça (05), no Abolição, segundo informa a sua assessoria. É uma boa notícia ao povo cearense. Elmano começou a demonstrar desconforto respiratório, por conta de uma forte gripe, em dezembro do ano passado. O problema se agravou e, desde janeiro, Elmano enfrenta uma pneumonia. O governador chegou a ser internado para tratar a doença de maneira mais intensiva. Acreditou estar curado, tanto que em fevereiro, foi liberado para o cumprimento de agendas públicas. Teve uma recaída, que o obrigou a realizar, agora, um forte tratamento médico, sem concessões para despachos administrativos ou políticos. Durante essa fase, foi acompanhado pelo mesmo médico do presidente Lula, Roberto Kalil. Elmano volta a ter suas atividades, respeitando às orientações médicas, que precisam ser cumpridas rigorosamente. Nada de excessos alimentares ou de bebida, até terminar todo o tratamento que está sendo submetido para vencer a pneumonia. Esse problema no governador Elmano, decorre das consequências de uma covid, que o acometeu durante a pandemia. Curado e de volta ao trabalho, governador Elmano irá definir os candidatos a prefeito em todo o Cariri. E também no Ceará. Será ouvido, juntamente com ministro Camilo Santana. E dará seu veredito.


Ciro pensa em trocar PDT pelo PSDB e levar Glêdson
Após ter dado uma dura entrevista na CNN, no sábado (02), onde detonou o governo Lula, e também não poupou o ex-presidente Jair Bolsonaro, Ciro Gomes anunciou o fim definitivo de sua carreira política. Declarou : “eu não desisti. Eu fui desistido pelos eleitores”. É grato ter tido tantos anos de uma carreira política vitoriosa, mas chegou o tempo de não concorrer a mais cargo eletivo. Ciro se associou a um escritório em São Paulo e irá trabalhar como advogado. Não abandonará a política. Tanto, que surpreende ao demonstrar interesse em adotar uma estratégia articulada por Tasso Jereissati. A ideia de Tasso é filiar Ciro Gomes ao PSDB. Ciro estaria de malas prontas para ingressar no PSDB. Pretende cumprir o papel que está difícil de exercer no PDT, cada dia mais governista: bater em Lula e na esquerda. Ciro terá a liberdade que não tem encontrado no PDT de Carlos Lupi, atual ministro da Previdência Social do governo Lula.

Principal missão de Ciro convencer Glêdson a tucanar
Ao trocar de partido, a contragosto, mas se ocorrer para evitar maiores discórdias com seus amigos do PDT, Ciro Gomes buscará fortalecer o PSDB em todo o Ceará. Nessa missão, Ciro começou as conversas de fortalecimento tucano pelo Crajubar, onde quer fazer o enfrentamento direto com o PT. E com o grande líder do Cariri, o ministro Camilo Santana. Ainda resistente a sair do Podemos, por ter o apoio assegurado pela presidente nacional, Renata Abreu, de ter o partido para disputar a sua reeleição, o prefeito de Juazeiro do Norte, Glêdson Bezerra, está sendo incentivado por Ciro a se filiar ao PSDB. Diz ser um salto em sua carreira política. O prefeito Glêdson ainda não respondeu, mas prometeu avaliar. Reflete sobre o melhor caminho partidário a seguir. Sabe que enfrentará a pesada oposição do Abolição, que fará de tudo para impedir a sua reeleição. No Crato, a candidatura do vereador Lucas Brasil é um fato e, em Barbalha, o nome da oposição está sendo disputado entre o PSDB e o União Brasil, com favoritismo aos tucanos. Ciro Gomes tem repetido que quer derrotar Camilo Santana no Cariri, a região onde Camilo é o grande líder político. Essas eleições na região prometem ser tensas e incendiárias, com a presença permanente de Ciro nos palanques, em entrevistas e no corpo a corpo eleitoral.
 
Estratégia de Glêdson será ataque ao Governo
O prefeito de Juazeiro do Norte, Glêdson Bezerra (Podemos), deve apresentar uma estratégia simples para ganhar um segundo mandato: atacar o Governo do Estado, sem dó nem piedade. Contudo, esses ataques não serão personalizados na figura do prefeito. Glêdson, é claro, não quer aparecer. E essas ações já tiveram início no fim de semana, com a presença do presidente estadual do PL-Ceará, deputado Carmelo Neto. Aliás, Carmelo deve ser um dos mentores dessa estratégia, que começou com a exposição do abandono que se encontra o Memorial Padre Cícero. Mostra o problema e, em seguida, sempre culpará o Estado pelo atraso na conclusão da obra. Além de Carmelo, o vereador Ednaldo Moura reforçou essa oposição ao Abolição, fazendo vídeos para as redes sociais. Glêdson tenta, ainda, atrair nomes como os deputados federais André Fernandes (PL) e André Figueiredo (PDT), além de Ciro Gomes, para a mesma estratégia. Nas redes sociais, a base governista do governador Elmano em Juazeiro do Norte, permaneceu calada. Se comportou como estivesse acusando o golpe.

Guimarães atropela aliados para se viabilizar
Há uma reclamação generalizada dos partidos aliados do governador Elmano - MDB, PSB, PP, Solidariedade e Republicanos - com o comportamento adotado pelo líder do governo Lula, deputado José Guimarães. A reclamação generalizada já feita ao próprio ministro da Educação, Camilo Santana, é que: “Guimarães joga com o silêncio dos aliados do PT no Ceará. “Esse cacique partidário, que pede reservas, mas já manifestou sua indignação ao ministro Camilo, com o atropelamento implementado por Guimarães no Cariri, e em todo o Estado, disparou: “Enquanto não reagirmos, vão enfraquecendo os aliados. Essa é uma estratégia perigosa do Guimarães. Ele acha que a eleição é contra os aliados e não contra os adversários.” Indiferente a essas reclamações, Guimarães insiste em lançar candidatos a prefeito pelo PT. Inicialmente, a meta é eleger 60 prefeitos. Para alcançar esse objetivo, precisa lançar no mínimo 80 candidaturas. Espera obter um êxito eleitoral alto: de 75% de sucesso nas urnas. Com esse capital, Guimarães se diz candidato a senador, e não admite em hipótese alguma recuar em sua pretensão. Com Elmano, reassumindo as rédeas políticas, os partidos aliados creem que ele dará um freio em Guimarães.

PDT do Crato pressiona Zé Ailton por vaga de vice
O PDT assegurou s sua presença na base do prefeito Zé Ailton Brasil (PT). Fará parte da coligação com o PT, e apoiará o candidato a ser lançado pelo prefeito Zé Ailton. Agora, o presidente nacional pedetista, André Figueiredo, pressiona para o PDT ocupar a vaga de vice do candidato da base. Na última semana, o partido chegou a discutir o nome do vereador Dr. Dudé, mais votado no município em 2020 e que anunciou que não concorrerá novamente a uma vaga na Câmara Municipal. Dudé tem como principal articulador, o promotor aposentado Leitão Moura. Mas, outros nomes estão cotados, como o vereador Matheus Leite. Leite está no páreo e leva vantagem sobre Dudé, pois votou em Elmano e Camilo Santana. Dudé votou e fez campanha para Roberto Cláudio. Sob pressão, André Figueiredo usará o argumento para convencer Zé Ailton, que precisa fazer a indicação para manter a parceria. A oposição, liderada por Lucas Brasil, provável candidato pelo PSDB, cobra de Élcio Batista uma conversa com André Figueiredo, para trazer o PDT para se opor ao Abolição no Crato.

Disse me disse…
O ministro Camilo tem tido pouco tempo para vir ao Cariri. Os projetos no MEC, incluindo início do programa Pé de Meia, têm consumido todo o seu tempo.

Presidente nacional do PDT, André Figueiredo, quer evitar um novo confronto entre a sua ala e a do senador Cid Gomes.

Assim, a liderança do PDT na Alece ficará mesmo com o deputado Guilherme Landim, como definiu a bancada estadual no parlamento.
 
Na base familiar do prefeito Glêdson Bezerra deve estourar uma crise nos próximos dias. Há duas pré-candidaturas à Câmara disputando seu apoio.
 
A secretária de Desenvolvimento Social, Josy Lima, tem se colocado como pré-candidata, mas a ex-tesoureira Rita de Cássia, também não abre mão.
 
No Crato, o vereador Luis Carlos tem garantido que vai assumir o MDB. A articulação é feita junto ao deputado federal Yury do Paredão.
 
Luis Carlos conta com o apoio do presidente da Câmara, Florisval Coriolano, que já se reuniu com Yury para tratar desse assunto.

Contudo, esses entendimentos devem consultar e também negociar com presidente estadual Eunício Oliveira.

Desculpe a ignorância, você acredita que o prefeito Glêdson Bezerra vai trocar o Podemos por outro partido?

Um rombo de precatórios de R$19 milhões foi deixado por ex-prefeitos de Juazeiro do Norte. E essa dívida, jamais paga, ainda deve crescer muito mais. O prefeito Glêdson Bezerra usou as suas redes sociais para destacar que fará, ainda esta semana, uma prestação de contas. “Nós iremos apresentar a todos vocês, um balanço completo, com total transparência, de como os recursos de Juazeiro do Norte foram devidamente aplicados”. Mas, Glêdson ressaltou um dado que, “me chamou muito a atenção”. E indagou: “Sabem quanto a gente já pagou de precatórios trabalhistas de outras gestões, somente agora no nosso governo?” O próprio prefeito Glêdson respondeu: R$ 19 milhões. Após confirmar esse valor pago pela atual administração, o prefeito Glêdson explicou: “Isso aqui é fruto de mais de 738 ações judiciais, de várias empresas que por aqui passaram, e as ex-administrações não garantiram que os direitos trabalhistas devidos fossem pagos”. Uma das empresas que não honraram os direitos de seus funcionários foi a EAB. Outra firma que deixou dívidas abertas foi a Contract e também locadoras de veículos. O prefeito Glêdson esclarece que o Município já pagou esse rombo e já deve se preparar porque logo o Município terá novas condenações no Tribunal de Justiça do Ceará, além de ações no TRT. Glêdson ressaltou que esses recursos pagos dariam para pagar um ano todo de serviços, como exame de imagem ou de sangue, durante um ano. “Esse valor de R$19 milhões cobriria o atendimento de saúde para toda a população”

Raimundão quer mais prestígio para ser aliado
O ex-prefeito de Juazeiro do Norte, Raimundo Macedo, o Raimundão, parece decidido a fazer o enfrentamento interno contra o Abolição, para conseguir mais benefícios a partir da pré-candidatura do seu o filho, o deputado estadual Davi de Raimundão (MDB) à Prefeitura. Raimundão tem reclamado e não está satisfeito com que é oferecido para permanecer na base do Governo Elmano e apoiar o deputado estadual e principal nome da oposição em Juazeiro, Fernando Santana. Depois de sucessivas conversas, Fernando ainda mantém a esperança de unir todo o grupo, mas sabe que sua missão não é nada fácil. Além do apoio aos dois hospitais comandados pela família Macedo, o acordo proposto oferece o apoio à reeleição de Davi em 2026. Raimundão avalia que o que está sendo ofertado, ele já tem. Fernando Santana garante que não há como propor muito mais que isso, já que existem outras forças políticas na mesma base, também com reivindicações, e que precisam ser ouvidas e atendidas. A conversa entre Raimundão e Fernando Santana precisa de mais diálogo e muita paciência, lado a lado.
 
PP ameaça: ou leva a vice de Glêdson ou rompe 
Depois de criar uma expectativa entre as lideranças do PP do Ceará, que seria o candidato a vice na chapa do prefeito Glêdson Bezerra, o ex-vereador Tarso Magno terá trabalho para desfazer o trabalho. Hoje, o nome do ex-secretário Diogo Machado, ligado ao empresário Gilmar Bender, é dado como certo para compor a vice na chapa. Tarso já admite que, hoje, seria um plano “B” de Glêdson, mas com uma perspectiva bem distante. O deputado federal AJ Albuquerque, líder do PP no Ceará, não aceita essa decisão e quer uma posição mais firme de Tarso junto ao prefeito Glêdson. Uma conversa de Glêdson com AJ Albuquerque chegou a ser marcada em Brasília, mas o prefeito teve que adiar para não perder um voo para Juazeiro. A direção estadual do PP ficou muito chateada, por saber que o prefeito Glêdson priorizou uma agenda de dois dias com o deputado federal André Figueiredo (PDT), deixando o compromisso com AJ Albuquerque para as últimas horas em Brasília. Isso revoltou o PP cearense, que agora deve se retirar da base de Glêdson, e aderir à base do governo Elmano.

Fernando Santana pede cautela para candidatura
O ministro Camilo Santana, junto com o deputado José Guimarães, se reuniram em Brasília com o deputado Fernando Santana, para discutir o candidato a prefeito da base aliada do governador Elmano de Freitas em Juazeiro do Norte. Sobre essas conversas, Fernando Santana se manifestou, sobre os critérios que devem nortear a escolha do candidato governista. Disse que é necessário cautela quanto ao lançamento de sua pré-candidatura à Prefeitura de Juazeiro do Norte. “Sou imensamente grato pela lembrança do nosso nome. É uma honra e um orgulho muito grande ser citado por diversas lideranças que desejam que estejamos concorrendo a uma pré-candidatura para prefeitura de Juazeiro do Norte, nas eleições deste ano. Eu entendo, no entanto, que ainda há tempo para amadurecermos essa possibilidade”. Ainda acrescentou: “neste momento, a nossa prioridade é atender aos nossos irmãos e irmãs cearenses, com muito esforço, garra e dedicação, visando contribuir para a melhoria de vida da nossa gente, inclusive à população do nosso querido e amado Juazeiro do Norte”.
 
Oposição do Crato dividida depois do caso Pedro Lobo
Depois de avançar muito nas últimas semanas, a oposição cratense dá sinais de desgaste e divisão. O enquadramento do vereador Pedro Lobo pela base governista, comprovado em aparições com prefeito Zé Ailton Brasil, ministro Camilo Santana e deputado José Guimarães, renderam desgaste aos ex-prefeitos Zé Adega e Ronaldo Matos. Choveram críticas internas no grupo, que sempre apostaram na infidelidade do vereador Pedro Lobo com a oposição no Crato. Pedro Lobo foi removido do grupo e não participará mais das discussões. O comportamento de Pedro Lobo não será perdoado. É o que tem repetido a exaustão os principais líderes da oposição. Contudo, sabem que apesar de não admitirem publicamente, levaram uma rasteira de Pedro Lobo, que os usou para se fortalecer junto ao trio, Camilo, José Guimarães e prefeito Zé Ailton.

Cariri deve ganhar novo deputado estadual
Estão avançadas as negociações com ao presidente da Assembleia do Ceará, Evandro Leitão, para a convocação do quarto suplente do União Brasil. Aloísio Brasil será deputado estadual por 121 dias, com a licença do deputado Firmo Camurça, a partir de 1º de março. O primeiro suplente, Heitor Ferrer, o segundo, Toni Brito, e a terceira, Magnólia Rocha, abriram mão de assumir a cadeira na Assembleia Legislativa, a favor de Aloísio Brasil, no lugar de Firmo Camurça. Essa articulação foi feita pelo prefeito de Maracanaú, Roberto Pessoa. Já se preparando para a posse, o novo deputado Aloísio Brasil quer, agora, prioridade ao seu nome para ser o candidato da oposição no Crato. Avisa que se não for o candidato, rompe com o grupo e disputa às eleições. O problema para Aloísio Brasil ser o escolhido, é que no grupo oposicionista, o nome preferido é o do vereador Lucas Brasil. Entretanto, depois de Pedro Lobo ter virado a casaca e voltado a ser governista, Lucas Brasil tem carregado a sombra da desconfiança por ser sobrinho do prefeito Zé Ailton. Lucas garante que sua candidatura é irreversível e quer o apoio da oposição. Agora, resta a oposição resolver esse impasse entre Aloísio e Lucas Brasil.
 
Disse me disse…
O presidente da Câmara de Crato, Florisval Coriolano, anuncia ter conseguido o apoio do AGIR do Ceará para sua pré-candidatura a prefeito.
 
Florisval esteve com o presidente Carlos Cléber. Os dois se reuniram no domingo (25), na sede do partido em Crato.
 
Em Juazeiro, Fernando Santana esteve com o ex-prefeito Arnon Bezerra e Luiz Ivan. Os dois garantiram apoio à base governista na eleição deste ano.
 
A tensão criada por Raimundão, para manter a pré-candidatura de Davi, pode acabar tirando Luiz Ivan do MDB. Fernando Santana pode indicar outro partido.
 
Sobre a crise, o vice-prefeito Giovanni Sampaio gravou vídeo para as redes sociais, onde mandou o recado: o candidato da base do governador Elmano e do ministro Camilo é Fernando Santana.
 
Para Giovanni, quem não aceitar a indicação de Camilo, Guimarães e Elmano, pode ser candidato, mas está fora e se declara rompido com o Governo Elmano e Lula.

Essa posição assumida por Giovanni Sampaio provocou irritação no MDB de Raimundão e Davi Macedo. Mas, essa lealdade agradou ao Abolição.

Desculpe a ignorância,
quem são os ex-prefeitos responsáveis pelos precatórios pagos pelo prefeito Glêdson Bezerra, no valor de R$19 milhões?

É escandalosa a situação das administrações públicas nos municípios de quatro estados brasileiros: Ceará, São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia. Documentos da Polícia Federal, juntamente com outros órgãos de controle e fiscalização, apontam que as duas mais importantes facções brasileiras, a paulista PCC e a carioca CV, controlam as máquinas públicas nas prefeituras desses quatro estados. O Ceará no meio: com suas dominadas pelas organizações criminosas. Para as facções, ao contrário das milícias, dominantes apenas no Rio de Janeiro, não é o domínio do poder local - prefeituras - que está em jogo, mas a oportunidade de obter novos lucros e lavar o dinheiro do tráfico de drogas em atividades lícitas, como lixo, iluminação pública, cooperativas, aluguéis de carros e máquinas, medicamentos, livros e outros serviços contratados a empresas, cujos verdadeiros donos são as facções. Atuam com laranjas, porém, uma investigação simples aponta as fraudes. É por isso que o apoio das facções paulista e carioca a candidatos a vereador e a prefeito é mais importante do que eleger deputados e senadores.

Existe controle das facções em prefeituras no Cariri
O tema é delicado. Há um temor generalizado pelas consequências de um aprofundamento da criminosa relação entre facções e prefeituras no Ceará, inclusive no Cariri. Nesse debate, é proibido dar nomes de envolvidos, em qualquer circunstância. Falar é um convite ao perigo, com risco real de perder a vida. Assim, a Associação dos Prefeitos do Ceara (Aprece) tem evitado se envolver nessa guerra contra as facções PCC e CV, e suas negociatas com prefeituras cearenses. Essas organizações criminosas são violentas, desafiadoras e, hoje, já ameaçam de morte pelo menos dois prefeitos do Ceará. Um deles, seu segurança foi executado no Município, com nove tiros. E ninguém ousa falar. Nem o prefeito que implora pelo silêncio, negando até que quem dava proteção a ele fosse seu segurança. Trata-o como agricultor. Teme morrer se ousar falar, acusar ou cobrar uma apuração. Diz que o mais sensato é calar. É grave a crise nas prefeituras do Ceará, e também em algumas do Cariri.

Domingos Filho veta nome de Davi Macedo
De passagem por Juazeiro do Norte, o presidente estadual do PSD, Domingos Filho, surpreendeu ao comunicar à base do seu partido o apoio incondicional à candidatura do deputado Fernando Santana. O presidente do PSD de Juazeiro do Norte, José Moura, ouviu calado que a direção no Ceará veta as candidaturas do deputado Davi de Raimundão e do vice-prefeito Giovanni Sampaio. Também não tem simpatia pelo retorno de Arnon Bezerra ao cargo de prefeito, daí também descartar apoiá-lo. O presidente José Moura diz, agora, que receia perder filiados, que seriam candidatos ao Legislativo juazeirense, e que teme a possibilidade de uma debandada. Os atuais vereadores, Padre Paulo e Cicinho Cabeleireiro, ameaçam deixar o partido. Tudo por uma divergência de posições. Na reunião no último dia 08, Domingos Filho pediu aos presentes, que fizessem uma avaliação do cenário eleitoral em Juazeiro do Norte. Recebeu uma enxurrada de opiniões de que Davi de Raimundão era a melhor opção, pela boa colocação nas pesquisas, para ser o indicado à disputa pela prefeitura. Domingos Filho não se intimidou e discordou dessas avaliações. Disse que seu partido não apoiará o candidato do ex-prefeito Raimundão, no caso o deputado Davi. Domingos Filho declarou que as avaliações estavam equivocadas e que as atuais pesquisas mostravam o prefeito Glêdson Bezerra com larga vantagem sobre todos os nomes, inclusive sobre Davi de Raimundão. Na avaliação de Domingos Filho, o único candidato capaz de derrotar o prefeito Glêdson é o deputado Fernando Santana. Essa é a posição do PSD-Ceará. O presidente municipal José Moura tratou de acalmar os ânimos dentro da própria reunião, além de continuar atuando como “bombeiro”, para manter o PSD unido no apoio à candidatura de Fernando Santana.

Raimundão trabalha na construção de dois partidos
Tendo à frente articuladores de sua confiança, o ex-prefeito Raimundo Macedo concentra forças na montagem de dois partidos: Rede e Agir em Juazeiro do Norte. Ambos já estão na base do deputado estadual Davi de Raimundão. Pedim de Freitas, vice-presidente do Agir, tem comandado uma série de reuniões, com as presenças do próprio Raimundão, Davi e da chefe de gabinete da Câmara de Juazeiro, Cássia Rejane. Nos encontros, a discussão gira em torno das candidaturas a vereador e tem atraído nomes de peso para os dois partidos. Em um encontro no começo do mês, em um hotel de Juazeiro, o Agir reuniu cerca de 15 lideranças, entre elas as ex-vereadoras Rita Monteiro e Auricélia Bezerra, ambas com potencial alto de votos. Raimundão acerta ao investir no debate sobre a sucessão na Câmara, deixando em segundo plano a discussão sobre a chapa majoritária. Quando perguntado sobre a posição que irá adotar nas eleições para prefeito, Raimundão diz apenas que é da base do governador Elmano e do ministro Camilo Santana.
 
Fernando articula até dentro da Arena Romeirão
Não há mais dúvidas no Abolição, sobre a candidatura do deputado Fernando Santana à sucessão do prefeito Glêdson Bezerra. No sábado (17), Fernando Santana convidou vários líderes políticos de Juazeiro do Norte para acompanhá-lo até a Arena Romeirão e lá assistir ao jogo do Cariri x Itapipoca. Fernando Santana queria testar a popularidade. E passou no teste. Não foi vaiado. Ao contrário, ganhou muitos apertos de mão, abraços e declarações de apoio e estímulo a sua candidatura. Saiu confiante com o futuro de sua jornada, de enfrentar e derrotar o favoritismo de Glêdson Bezerra. Fernando Santana é movido a desafios. Conhece Juazeiro do Norte e se relaciona muito bem com os políticos da Terra de Padre Cícero. No sábado, uniu antigos adversários e todos estavam juntos, declarando publicamente que Fernando Santana é o melhor nome para promover o desenvolvimento e trazer qualidade de vida para Juazeiro do Norte. Ao lado de Fernando Santana, estavam Raimundão e o filho Davi Macedo; o ex-deputado Pedro Bezerra, representando seu pai, ex-prefeito Arnon Bezerra; o suplente de deputado federal Nelinho Freitas; vereadores e outros aliados do Abolição. Deputado Yury do Paredão não compareceu, como o vice-prefeito Giovanni Sampaio, mas ambos são categóricos: Fernando Santana une Juazeiro e será nosso candidato a prefeito. Não há dúvidas sobre essa candidatura. Falta, apenas, o governador e o ministro Camilo Santana anunciarem oficialmente o nome de Fernando Santana. O diretório municipal do PT de Juazeiro já divulgou o calendário para o anúncio dessa candidatura.

Pedro Lobo manobra no comando da federação
O vereador cratense Pedro Lobo (PT) insiste em dificultar a vida do prefeito do Crato, Zé Ailton Brasil, até o último instante da discussão pela sucessão no Município. Depois de tensionar e ser enquadrado pelo deputado federal José Guimarães e pelo próprio Zé Ailton, o vereador do PT prometeu uma trégua para baixar os ânimos na base aliada. A promessa foi assumida em reunião com Zé Ailton, na volta do recesso de 15 dias. E não cumprida. Pedro Lobo voltou a atacar o prefeito Zé Ailton, ainda o retaliou, indicando o presidente municipal do PCdoB, Samuel Siebra, para ficar à frente da Federação Brasil da Esperança (PT, PV e PCdoB) no Crato. Samuel é oposição ao prefeito Zé Ailton e defensor da candidatura de Pedro Lobo a prefeito. Com a passagem do bastão, Pedro Lobo sai de cena, mas tenta garantir a continuidade dos ataques à gestão e a condução do processo de sucessão pelo próprio prefeito Zé Ailton. Guimarães deve ser acionado e Pedro Lobo enquadrado. Afinal, já sabe que não será candidato a prefeito pelo PT no Crato. Se quiser sair, o PT não fará esforço para segurá-lo.

Disse me disse…
O PSOL terá candidato a prefeito em Juazeiro do Norte. Será o professor Germano Lima. Sua candidatura divide às oposições.

O PDT de Juazeiro do Norte não conseguiu reverter a debandada e continua esvaziado, mesmo depois da primeira reunião para aproximar as lideranças.

A articulação de Diogo Machado não deu ainda o resultado esperado, por concentrar a discussão na chapa majoritária, colocando em segundo plano a eleição dos vereadores.

Para impulsionar o PDT a eleger uma boa bancada de vereadores, Diogo Machado terá a ajuda do prefeito Glêdson Bezerra. Desse modo, PDT esperar eleger boa bancada.

Em Barbalha, o vice-prefeito Vevé Siqueira deixou o PT pelo PSB de Eudoro. A ideia seria contemplar as duas siglas na chapa majoritária.

Vevé assumiu a Prefeitura, depois de uma licença do prefeito Guilherme Saraiva. Vevé tem intensificado a discussão política eleitoral com a sua base.

O ex-vereador Pedro Alagoano entregou o MDB para Zé Ailton. Em troca desse apoio, acredita que terá apoio do prefeito do Crato para disputar vaga na Câmara.

Desculpe a ignorância, quantas prefeituras do Cariri fazem negócios com as facções PCC e CV?

Submetido a um rígido tratamento médico, daí estar impedido de se deslocar por todo Ceará durante o Carnaval, o governador Elmano, que estava governando da Residência Oficial, se indignou com o desleixo com que a distribuidora ENEL tratou à população cearense durante a festa momina. Indistintamente, todas as regiões do Estado foram prejudicadas por falta de energia e de assistência técnica da distribuidora que atende ao Estado. Elmano não se conteve. Foi às redes sociais cobrar da ENEL: “Informo que o Governo do Ceará está em contato permanente com a Enel para cobrar e monitorar a situação da falta de energia em  bairros de Fortaleza, e em outras regiões, após as fortes chuvas“. E foi mais incisivo com a ENEL: “A empresa informou que todos os esforços estão sendo realizados, no sentido restabelecer a energia, priorizando os equipamentos que prestam serviços essenciais à população, como os hospitais. Estamos atentos e de prontidão para auxiliar no que for necessário. Todos os órgãos do Governo do Estado estão de plantão permanente para garantir que os danos aos cidadãos e cidadãs sejam reduzidos de forma ágil e eficiente”. A situação mais crítica foi em Fortaleza, mas esse problema foi registrado em muitas cidades, tanto da Região Metropolitana da Capital, como de todo o Ceará. E Elmano não gostou de como a ENEL reagiu. Queria pressa nas soluções da falta de energia. A ENEL atuou sem rapidez, não respeitando os consumidores. Governador Elmano não gostou. E vai cobrar a ENEL para que essas falhas não se repitam. Essa postura do governador Elmano reforça o trabalho de investigação contra a ENEL, que vem acontecendo na CPI na Alece, cujo presidente é Fernando Santana e o relator Guilherme Landim, ambos com base eleitoral no Cariri.

Raimundão tentou pegar o PDT para fortalecer Davi

Mesmo fechado com a base governista, o ex-prefeito de Juazeiro do Norte, Raimundo Macedo, o Raimundão (MDB), não deixa de se articular para fortalecer a candidatura  do seu filho, o deputado estadual Davi Macedo, na disputa pela Prefeitura de Juazeiro do Norte. Raimundão teve encontros com a cúpula do PDT do Ceará, para tentar assumir  o controle da sigla. Andou perto de conseguir, mas o partido escapou porque Raimundão não se decidiu pela oposição ao PT de Fernando Santana, homem forte de Camilo Santana para a disputa em Juazeiro. A conversa feita, entre outros, com o presidente nacional, deputado André Figueiredo, aconteceu antes do PDT ser entregue ao empresário Gilmar Bender e Diogo Machado. Recentemente, Raimundão garantiu o comando do AGIR (antigo PTC), indicando a nova comissão do partido. Estão à frente da sigla João Bosco Ramos e Pedim de Freitas, presidente e vice. A comissão provisória foi instituída em 12 de janeiro. Entretanto, o PDT resolveu ser oposição a Raimundão nas eleições juazeirenses, independente dele lançar ou não, Davi Macedo a prefeito.

PDT de Juazeiro está fechado com a reeleição

Não há mais dúvidas e nem negociações abertas. O presidente nacional do PDT, deputado André Figueiredo, anunciou o acordo em Juazeiro para apoiar à reeleição do prefeito Glêdson Bezerra. A vaga de vice-prefeito será do mais novo pedetista, o atual secretário municipal Diogo Machado. Essa indicação é do empresário Gilmar Bender, que está de volta ao PDT e é novamente um aliado de André Figueiredo, resgatando uma antiga parceria eleitoral no Cariri. Esse anúncio, feito pelo presidente André Figueiredo, representa uma grande vitória política do prefeito Glêdson Bezerra, que rompeu o isolamento que o Abolição tentava impor na sua candidatura à reeleição. Glêdson assegurou o apoio não apenas do PDT, mas também do PSDB e do Cidadania, que se juntarão ao União Brasil, Novo e Podemos. Essa coligação ainda pode somar mais o PP, do suplente de deputado federal Tarso Magno, e até mesmo do PL, que desistiria de ter candidato próprio para subir no palanque do prefeito Glêdson. A dúvida que martela Glêdson é sobre se permanece no Podemos, diante da decisão do presidente estadual no Ceará, prefeito Bismark Maia, de aderir à base do governador Elmano ou se sai, e se filia a outro partido. Há opções como o próprio PDT, o PSDB e o NOVO. Glêdson não se definiu sobre seu futuro partidário. Tem alguns dias para resolver.

Zé Leite prepara filiação ao PSB para ser candidato

Apesar de negar, veementemente, a possibilidade de ser candidato a prefeito de Barbalha, o ex-prefeito Zé Leite não esconde a satisfação com as últimas pesquisas de opinião que o colocam como nome bem avaliado para a disputa pela Prefeitura. Aos mais próximos, Zé Leite diz que tem sido pressionado por uma candidatura dentro da base aliada do governo Elmano. Entretanto, Zé Leite condiciona que ser candidato em Barbalha pelo PSB, depende da decisão do presidente estadual Eudoro e Emengarda Santana, país do ministro Camilo Santana. Zé Leite é consciente, que Camilo jamais trairia o prefeito Guilherme Saraiva, hoje filiado ao PT. Aliados de Guilherme, avaliam que Zé Leite estaria iniciando essa tensão na base governista, por não ter encontrado espaço na oposição. Zé Leite nega, mas a oposição em Barbalha confirma  que foi procurada pelo ex-prefeito. Essa jogada de Zé Leite para trair Camilo e Guilherme Saraiva, pode até fechar as portas do PSB para Zé Leite. No entanto, se ele se filiar como quer, não terá o controle do partido em Barbalha.

MDB vira motivo de disputa pelo Cariri

O presidente estadual do MDB, Eunício Oliveira, quer obter um bom desempenho nas urnas de outubro no Cariri. Por isso, está negociando com todos políticos interessados em fortalecer o partido. Assim, Eunício tem endossado o avanço de Raimundão, na tentativa de viabilizar o nome de  Davi Macedo, como candidato a prefeito de Juazeiro do Norte. Já o deputado federal emedebista, Yury do Paredão,  está fechado com a candidatura de Fernando Santana. Trabalha para o MDB apoiá-lo, e quer ser consultado sobre quem deve ser o vice na chapa de Fernando, além do apoio dele a sua reeleição. Esse enfrentamento será  resolvido entre Eunício e Yury, que tem dito que irá até o Diretório Nacional para convencer que apoiar o PT é o melhor caminho para o MDB em Juazeiro. Hoje, Eunício está fechado com a candidatura de Davi de Raimundão. Essa ameaça de divisão em Juazeiro será resolvida sem  brigas. Há, ainda, uma disputa pelo MDB no Crato. Os vereadores Luís Carlos e Florisval Coriolano querem que Yury entregue o partido a eles. Não é a primeira vez que os dois tentam tomar o MDB do ex-vereador Pedro Alagoano. Mas, segundo Eunício Oliveira, o partido não muda de mãos.

Pedro Lobo é visto como intruso na oposição do Crato

O grupo de oposição do Crato está incomodado com a presença do vereador Pedro Lobo nos seus encontros. A posição de dubiedade exibida por Pedro Lobo, na opinião dos oposicionistas, tem causado um processo de isolamento do antigo dirigente municipal do PT entre os adversários do prefeito Zé Ailton Brasil. A avaliação majoritária é que o vereador  petista usa o grupo de oposição para se valorizar dentro da base governista. Pedro Lobo ainda mantém  o apoio dos ex-prefeitos Ronaldo Matos e Zé Adega, que o consideram como um provável nome para disputar pelo grupo. Porém, esse respaldo perde força com as constantes aparições de Pedro Lobo ao lado do prefeito Zé Ailton Brasil e com os seus discursos de pacificação no PT. Também indigna a oposição sua atitude de insistir em continuar fazendo  parte da base aliada no Crato. Para não rachar a oposição cratense, tem liderança defendendo que Pedro Lobo não seja mais convidado para os próximos encontros. Se, ele tentar continuar se articulando nas duas frentes, saberá antecipadamente que essa manobra não dará certo. A consequência dessa dubiedade - é como ele está visto - fez com que Pedro Lobo tenha perdido espaços na base aliada do prefeito Zé Ailton  e no próprio PT,  e não obteve a confiança da oposição. Está mal com os dois lados. Terá de se resolver. E logo.

Disse me disse…

. Governador Elmano volta a despachar normalmente no próximo dia 19, após 15 dias de internações e tratamento de uma pneumonia na Residência  Oficial.

. Impressiona quem cobre o dia a dia do Planalto, a relação de amizade que hoje passou a ter o Presidente Lula e o ministro da Educação, Camilo Santana.

. Os 22 deputados federais cearenses ocupam o Top 05 de lealdade ao governo Lula na Câmara.

. Na relação dos mais leais estão os deputados Yury do Paredão, Idilvan Alencar, José Guimarães, André Figueiredo, todos bem votados no Cariri.

. O índice do Ceará  é de 81,44% de lealdade. O líder desse ranking de governismo é o Piauí com 94,08%.

. A bancada menos leal é Mato Grosso com 46,95%. No Ceará, os mais opositores a Lula são André Fernandes e Dr Jaziel, ambos do PL.

. Desculpe a ignorância, até quando a ENEL continuará maltratando os consumidores do Cariri e do Ceará?

O PSB do Ceará filiou 37 prefeitos e o senador Cid Gomes, no domingo (05). O desprestígio de Cid Gomes, junto à classe política cearense, é tão crescente, que apenas três dos 37 prefeitos ingressaram no PSB pelas mãos do ex-todo poderoso membro da oligarquia Ferreira Gomes. Ressalte-se que um dos três prefeitos é seu irmão, prefeito de Sobral, Ivo Gomes. Todos os outros 34 entraram no PSB a pedido do ministro da Educação, Camilo Santana. Mesmo ciente de estar pequeno, Cid Gomes age como estivesse nos velhos tempos, onde dava as cartas. Não dá mais. Hoje, quem é o maior líder político cearense é Camilo. Não querendo desagradar a Camilo, por temer ser enxotado, Cid bajulou Camilo em seu discurso de entrada no PSB. Disse que Camilo é o governador do Ceará. Cid não esconder ser hoje um liderado de Camilo. Está pronto para defender Camilo e atacar seu ex-líder e irmão, Ciro Gomes. Esse é o preço que pagará para conseguir disputar novamente uma vaga ao Senado, na chapa do governador Elmano de Freitas. Mas, não desprezem a capacidade de jogar de Cid Gomes. Mal voltou aos palcos, e já pôs fogo no Abolição. Criticou o PT, por querer ter o Governo do Ceará, a presidência da Alece e emplacar o novo prefeito de Fortaleza. Mesmo sem forças e sendo apenas uma sombra do prestígio de Camilo, Cid Gomes, que assumirá a liderança do PSB no Senado, por interferência de Camilo junto ao vice-presidente Geraldo Alckmin, trabalha de novo para arrancar do controle do governador Elmano, a indicação do substituto de Evandro Leitão. Não esconde seu candidato: deputado Salmito Filho, apesar de ser simpático a Guilherme Landim, se Camilo e Elmano quiserem um deputado do Cariri. E ainda tem Sérgio Aguiar. A questão é que Guilherme e Sérgio nem votaram em Elmano. Sobrou Salmito Filho. Mas nem o PT, nem o Abolição, nem o Planalto, querem Cid Gomes com muito protagonismo. No máximo, Camilo apoia sua candidatura à reeleição a senador. E já é muito, para quem não tem mais influência eleitoral no Ceará.

Nova composição partidária de prefeitos
O novo desenho do quadro partidário dos prefeitos do Cariri só estará concluído no final de março, mas, mesmo hoje, é possível cravar que a maioria dos 29 prefeitos vão se dividir entre o PT do governador Elmano e ministro Camilo Santana, e o PSB, do senador Cid Gomes. O PDT está mesmo ameaçado de desaparecer do Cariri. Certo mesmo, por enquanto, tem a continuidade do prefeito Antônio Filho, de Antonina do Norte. E uma dúvida: o prefeito Glêdson Bezerra tem a palavra da presidente nacional do Podemos, Renata Abreu, que terá partido para concorrer à reeleição. Agora, se o presidente estadual, prefeito Bismark Mais, criar dificuldades a uma nova candidatura de Glêdson, ele já tem convite do presidente nacional André Figueiredo, para se filiar ao PDT. Seria uma vitória do PDT no Cariri, após a debandada do domingo, quando seis prefeitos trocaram o pedetismo pelo PSB.

Quem mudou de lado seguindo passos de Cid
A lista dos seis prefeitos que trocaram o PDT pelo PSB, no domingo (05), foi liderada pela prefeita de Brejo Santo, Gislaine Landim, mãe do líder do PDT na Assembleia, Guilherme Landim. Os outros cinco prefeitos foram das cidades de Missão Velha, Penaforte, Assaré, Salitre e Caririaçu. O levantamento completo era apontar o PSB com mais de 12 prefeitos no Cariri. O PT é, hoje, o maior partido da região, pois tem em seus quadros os prefeitos de Barbalha, Guilherme Saraiva, e do Crato, Zé Ailton Brasil. A indefinição do rumo partidário do prefeito de Juazeiro do Norte, Glêdson Bezerra, deve se resolver depois do carnaval, em uma reunião em Brasília, entre presidente nacional do Podemos, Renata Abreu, com presidente estadual Bismark Mais, e o prefeito Glêdson. Quando Cid Gomes negociou assumir, via Bismark, o Podemos no Ceará, assumiu compromisso de apoiar um novo mandato para o prefeito Glêdson. Os acontecimentos eleitorais impedem, hoje, de Cid Gomes manter esse apoio a Glêdson, pois deve votar e trabalhar a favor da candidatura do deputado Fernando Santana, do PT. Nome a ser lançado pelo ministro Camilo. Se Glêdson não sentir firmeza, deixa o Podemos e pode se filiar ao PDT, ou ao PSDB, ou ao NOVO, ou até mesmo ao União Brasil.


Yury atrai lideranças para casa no fim de semana
Chamou a atenção o grande número de lideranças políticas da região do Cariri, que tem procurado o deputado federal Yury do Paredão (MDB). Entre os dias mais concorridos, no sábado, Yury recebeu nomes como o deputado estadual Fernando Santana, o prefeito de Milagres, Cícero Figueiredo, e o presidente da Câmara do Crato, Florisval Coriolano. Também estiveram com Yury, os vereadores juazeirenses, Claudionor Mota e Jaqueline Gouveia. Não parou por aí: mais lideranças de Assaré, Aurora e Abaiara deram o ar da graça para se reunirem com Yury. Em Juazeiro, essa movimentação provocou suspeitas que Yury possa vir a lançar a sua pré-candidatura, nem que seja como um teste de popularidade nas pesquisas. Prudente, Yury avalia não ser a hora e continua fazendo a defesa da candidatura de Fernando Santana, como nome da base governista. Em Brasília, Yury tem conversado bastante com o ministro Camilo Santana.
 
Pedro Lobo desafia PT e mantém candidatura no Crato
O vereador Pedro Lobo (PT) está disposto a continuar desafiando a direção estadual do PT do Ceará. Declarou querer ser candidato a prefeito do Crato, a qualquer custo. Não aceita interferência no PT cearense contra sua candidatura. E nem se incomoda de ser chamado de traidor até por seu padrinho político, José Guimarães. No dia 31 de janeiro, Pedro usou as redes sociais para reafirmar a sua pré-candidatura e, na postagem, disse que continuava com o nome à disposição para ajudar a “construir um futuro melhor para todos os cidadãos cretenses”. Tudo isso após os presidentes, estadual e municipal do PT, assinarem uma nota conjunta confirmando que a escolha do candidato será dos diretórios e do prefeito Zé Ailton Brasil. Em novo enfrentamento, no sábado (03), Pedro Lobo foi ao Estádio Romeirão, onde se sentou ao lado de dois dos principais opositores do prefeito Zé Ailton e do ministro Camilo Santana, o médico bolsonarista Aloísio Brasil e o ex-vice-prefeito Raimundo Filho. Para justificar a série de encontros com opositores, Pedro cita o presidente Lula: “temos que conversar com todos. O adversário de hoje, pode ser o aliado de amanhã”. Esse discurso não convenceu nem Zé Ailton nem Camilo. Muito menos, Guimarães.
 
Zé Ailton volta de férias e articula base unificada
Após férias de 15 dias, o prefeito Zé Ailton Brasil encontrou um cenário de guerra na base governista no Crato. Depois de ser acusado de não articulação política e ver parte da sua base conversando com a oposição, Zé Ailton deu o tom para retomar o comando do processo de sua sucessão. Ainda no dia 31 de janeiro, o prefeito esteve reunido com o presidente da Câmara, Florisval Coriolano (PRTB), pré-candidato a prefeito. Também se reuniu com o promotor aposentado Leitão Moura (Cidadania), que é pré-candidato. Nos dois encontros, postados nas redes sociais, Zé Ailton fez questão de exaltar a busca por “parcerias” para “fortalecer a cidade”, por meio da “união e diálogo”. Nas duas reuniões, foram tratados debates de projetos importantes para o Município. A retomada de Zé Ailton junto a sua base incluiu, ainda, um encontro com o petista Pedro Lobo. Depois de ter traído José Guimarães, o prefeito disse aos mais próximos que Pedro pode ficar à vontade para continuar se articulando com a oposição. Para Zé Ailton, o vereador tem o direito de escolher seu lado. Pedro Lobo deve estar atento para não ficar isolado e nem ser de confiança no Governo, e nem na oposição.
 
Disse me disse… 
Em Juazeiro do Norte, o ex-candidato Demontiex Fernandes negou ter fechado apoio ao prefeito Glêdson Bezerra, para as eleições deste ano.
 
É a primeira vez, em 12 anos, que Demontieux não será candidato. Em 2023, perdeu o PSOL para Germano Lima. Negocia ingresso no PDT, mas não quer apoiar reeleição do prefeito Glêdson.
 
A ação social promovida pelo ex-prefeito Raimundão, no último fim de semana, teve uma surpresa: a visita do deputado estadual Fernando Santana.

 Apesar de aparecer sem avisar, Fernando Santana foi bem recebido e se juntou a Raimundão nos atendimentos. Depois foram almoçar juntos.

Vice-prefeito Giovanni Sampaio sofreu constrangimentos durante a filiação de Cid Gomes, ao PSB, no domingo (04).

A segurança não liberou a entrada de seu filho Giovanni no evento. Isso irritou Giovanni. Depois, a direção estadual do PSB se desculpou.

Desculpe a ignorância, o presidente estadual do Podemos, prefeito Bismark Maia, pode vir a público anunciar que o prefeito Glêdson tem legenda para disputar à reeleição em Juazeiro?

O governador Elmano de Freitas tem repetido, exaustivamente, que a escolha dos candidatos apoiados pelo Abolição, onde há disputa entre nomes no PT - caso de Fortaleza, onde Luizianne Lins e Evandro Leitão brigam pela indicação - e de partidos aliados, como se constata em Juazeiro do Norte, só acontecerá no final do mês de março. Elmano e Camilo fazem leituras constantes, com ajuda de pesquisas eleitorais sobre as eleições no Crajubar. Barbalha é o cenário mais confortável para o Abolição: prefeito Guilherme Saraiva, que trocou o PDT pelo PT na semana passada, é candidato a um novo mandato. Lidera a corrida eleitoral, onde a oposição ainda não anunciou quem lançará. No Crato, o prefeito Zé Ailton Brasil volta das suas férias e já agendou um encontro com Elmano e Camilo, para oficializar a candidatura do PT. Rondinelli Brasil permanece sendo o nome mais cotado. E nem a traição do vereador Pedro Lobo ao deputado José Guimarães e ao PT, aliando-se à oposição, o fará candidato do Abolição. Em Juazeiro do Norte, Elmano e Camilo tem de acalmar a rebelião do deputado Davi de Raimundão, que foi lançado candidato a prefeito pelo presidente do MDB - Ceará, Eunicio Oliveira, na quinta (25). Essa divisão aberta entre partidos aliados do Abolição é a novidade das eleições em Juazeiro. Já o prefeito Glêdson continua solto, em campanha, e não revelou se trocará o Podemos pelo PDT ou pelo Novo.

PSB se antecipa para indicar candidato do PT

Mesmo ciente que caberá ao PT, em reuniões com governador Elmano e ministro Camilo a indicação do candidato a prefeito dos aliados do Abolição, o diretório municipal do PSB juazeirense resolveu se antecipar. E escolheu o caminho das redes sociais: o vice-prefeito Giovanni Sampaio gravou um vídeo, onde anunciou a definição do candidato do PT para enfrentar nas eleições de outubro à reeleição do prefeito Glêdson: “A escolha e o compromisso com a pré-candidatura a prefeito, do deputado Fernando Santana. Entendemos ser o mesmo, o que mais agrega e principalmente pelas suas relações com o presidente Lula, com o governador Elmano, com o senador Cid Gomes e com o Ministro Camilo Santana.” Esse lançamento antecipado da candidatura de Fernando Santana, pelo PSB de Giovanni Sampaio, obriga a uma realização de uma reunião entre o governador Elmano e o ministro Camilo e lideranças petistas, para estabelecer um calendário para escolher o candidato. Hoje, é consenso que o prazo para o anúncio, do provável e favorito Fernando Santana é o mês de março.

Davi de Raimundão fala firme para virar candidato
O Abolição e o PT de Juazeiro do Norte se surpreenderam com as declarações do deputado estadual Davi de Raimundão. De modo inesperado, lançou a sua pré-candidatura a prefeito, durante uma reunião em Fortaleza, na semana passada, com o presidente estadual do MDB, Eunício Oliveira, e o 1º suplente de deputado federal Nelinho Freitas. Davi de Raimundão fez um discurso forte declarando: “Governo Elmano terá, agora, dois candidatos em Juazeiro. Tem a minha candidatura e a outra, do PT do deputado Fernando Santana”. Disse, ainda, que não desiste: “essa opção não existe como alternativa a ser tomada por mim”. Mas, faz uma ressalva para não parecer radical com sua pretensão de ser concorrente às eleições de Juazeiro: “só converso sobre desistir de minha candidatura, se algum candidato governista me superar numa pesquisa quantitativa de um grande instituto. Sem essa condição, sou candidato até o fim”. E essa declaração representa uma divisão no sonho do Abolição, de lançar apenas um nome para enfrentar o prefeito Glêdson. Habilidoso, Fernando Santana chamou o ex-deputado Nelinho Freitas para conversar. Nelinho estava no anúncio da pré-candidatura de Davi. A expectativa é que Fernando sente muito em breve com Davi e o seu pai, Raimundão. Nelinho deve apoiar a candidatura do Fernando Santana. Estava lá no
lançamento, porque foi propor a Eunício uma licença para ele assumir mandato e fortalecer MDB no Cariri.

Arnon diz nunca ter avaliado sair do PDT
A repercussão negativa sobre a sua saída do PDT, em consequência da articulação do partido para filiar o prefeito Glêdson Bezerra, levou o ex-prefeito Arnon Bezerra a conversar com o Jornal do Cariri e cravar: nunca pensei em sair do PDT. Arnon disse, ainda, que tem tomado conhecimento da articulação do presidente nacional do PDT, André Figueiredo, com Glêdson, apenas pelas redes sociais e pela imprensa, mas que jamais foi comunicado oficialmente, ou mesmo informalmente, sobre essa entrada do prefeito de Juazeiro no partido. Arnon garante que continua à frente do PDT e disse que ficará assim, até que seja comunicado de uma mudança no diretório do PDT de Juazeiro. Caso o PDT seja confirmado mesmo na base de Glêdson, disse que sairá sem mágoas ou críticas aos dirigentes e ao partido. Arnon deixou claro que votará em qualquer candidato, menos no prefeito Glêdson Bezerra. E Arnon deve deixar o PDT. André Figueiredo esteve nesta segunda (29), em Juazeiro, para fechar a filiação de Diogo Machado. Filiado ao PDT, será o vice de Glêdson. Também continua negociando o ingresso do prefeito Glêdson no PDT, com aval de Ciro Gomes e Tasso Jereissati, que colocou PSDB e Cidadania para apoiarem a sua reeleição.

Aliados de Zé Ailton articulam nas suas costas
Uma reunião ampliada com a presença de lideranças da oposição e, surpresa, da base governista do Crato, chamou a atenção e dividiu opiniões durante o fim de semana. A foto, que sela a possibilidade real de aliança entre essas forças, flagrou os prefeitos Ronaldo Matos e Zé Adega, o ex-candidato bolsonarista, Aloisio Brasil, os vereadores Jales Veloso, Pedro Lobo e Lucas Brasil, além de outros vereadores, incluindo o presidente da Câmara, Florisval Coriolano, que preferiu não aparecer no selfie. O recado do petista Pedro Lobo ao prefeito Zé Ailton é de rompimento com sua administração e com a liderança de José Guimarães. Mesmo de férias, o prefeito Zé Ailton já tomou decisões que devem deflagram o processo eleitoral no Crato. Na gestão, haverá renovação no secretariado e em vários cargos de confiança, que foram indicados pelos nomes da base presentes a encontro de oposição. Ao receber relatos das imagens da traição ao seu Governo, prefeito Zé Ailton desabafou: acabou a paciência.

Traição de Pedro Lobo revolta PT e Guimarães
A aliança do vereador Pedro Lobo, cacique-mor do PT do Crato e principal aliado do líder do Governo Lula, José Guimarães, com os principais líderes da oposição - o bolsonarista Aloísio Brasil e os ex-prefeitos Zé Adega e Ronaldo Matos - provocou profunda indignação nos petistas cratenses. A publicação da selfie de Pedro Lobo, anunciando seu rompimento com Guimarães, foi um duro golpe no PT do Cariri. Foi uma traição jamais esperada por quem sempre o apoiou politicamente, tendo, inclusive, garantido a sua posse como deputado estadual em julho de 2022. Guimarães está indignado com o comportamento do ex-aliado Pedro Lobo, mas preferiu não se manifestar, mesmo tendo recebido informações quase em tempo real, da reunião da oposição ao prefeito Zé Ailton. O pronunciamento desafiador de Pedro Lobo diante dos oposicionistas impressionou. Declarou que deixará o PT, romperá com Guimarães e não atenderá a uma ligação do ministro Camilo, se viesse a recebê-la. Essas palavras significam o fim da militância de Pedro Lobo como dirigente do PT. Mas, Pedro Lobo não está preocupado com eventuais ameaças ou retaliações. Garante estar empenhado em derrotar o candidato do prefeito Zé Ailton - não está definido esse nome - que será apoiado por Guimarães, Elmano e Camilo. Quer provar que o candidato deveria ser ele. Como avaliou estar rifado, rompeu com o PT. Uma decisão arriscada.

Disse me disse…
Senador Cid Gomes promete se filiar com 43 prefeitos, no próximo dia 04 de fevereiro, ao PSB.

Bem que ministro Camilo tentou, mas presidente nacional Carlos Siqueira não concordou em entregar presidência PSB-Ceará a Cid Gomes. Manteve Eudoro Santana.

Se Cid Gomes sofreu esse revés, nas festas de filiação do PT pelo Cariri, José Guimarães se apresenta como próximo candidato ao Senado em 2026. Diz que uma das vagas é sua. A outra é briga.

O prefeito de Barbalha, Guilherme Saraiva, voltou a defender a permanência de Fernando Santana como deputado. Quer tê-lo como articulador de sua reeleição.

O prefeito em exercício do Crato, André Barreto, continua sem partido. Está aguardando uma conversa com o ministro Camilo Santana para decidir.

Mesmo com a presença de Camilo, no fim de semana passado, na região do Cariri, não houve a conversa. Camilo dedicou o fim de semana à família. 

Desculpe a ignorância, o racha do vereador Pedro Lobo foi coragem ou foi besteira, ao romper com o PT e o seu chefe político, José Guimarães?

Acabou a disputa pelo controle do PDT do Ceará. O senador Cid Gomes perdeu. O PDT no Estado será presidido interinamente pelo professor Flávio Torres, numa composição definida pelo próprio Deputado André Figueiredo, em acordo com Ciro Gomes e Roberto Cláudio. Dentro dessa nova realidade partidária, André Figueiredo vai reestruturar o PDT conjuntamente com os deputados estaduais Antonio Henrique e Cláudio Pinho para a montagem dos diretórios municipais no Cariri. Sobre o futuro do PDT no Crajubar, há muitas indefinições. Em Juazeiro do Norte, dificilmente Arnon Bezerra permanecerá no partido. O motivo é simples: estão avançadas as negociações para o prefeito Glêdson Bezerra deixar o Podemos e ingressar no PDT. A outra solução para Glêdson, se filiar ao NOVO, perdeu força. O apoio de Ciro Gomes e Tasso Jereissati a sua reeleição o ajuda a romper o isolamento político em Juazeiro. Sobre o PDT no Crato, a tendência hoje é a sigla apoiar o candidato que vier a ser lançado pelo prefeito Zé Ailton Brasil. Não há desejo, nem de André Figueiredo nem da nova direção estadual pedetista, de promover um rompimento com o PT no Crato. O prefeito Zé Ailton e André Figueiredo continuam dialogando sem sobressaltos. Por fim, há Barbalha. No município, a maioria tem se manifestado a favor de manter o apoio à reeleição do prefeito Guilherme Saraiva. Essa solução falta bater o martelo. A favor dessa tese, o fato  do presidente nacional André Figueiredo manter uma boa inter locução política  com o próprio prefeito Guilherme Saraiva.

Camilo anuncia novo FIES para universitários
O ministro da Educação, Camilo Santana, anunciou, em entrevista ao Estadão, que estuda utilizar os recursos de taxas pagas por faculdades particulares para financiar um novo órgão regulador que está sendo preparado pelo MEC. Outra notícia dada em primeira mão pelo ministro Camilo, foi sobre o novo Fies (crédito educativo governamental): existe a proposta de uma nova versão do programa: “Estamos com uma proposta pronta, depende muito do Ministério da Fazenda. Qual o grande problema do Fies? É que deixou de ser um programa mais social para se tornar um programa um pouco financeiro. A coparticipação de um aluno que tira um recurso do Fies, em média, chega a 36% do valor da prestação. Se tiver uma prestação de R$ 1 mil, por exemplo, tem de pagar R$360. Tem gente que não tem condições. O modelo atual é para quem tem renda média de três salários mínimos (R$4.236). A ideia nossa, agora, é ter uma escala que possa financiar 100% para os que precisam mais. Os que têm renda melhor, fazem uma graduação (dos pagamentos). A Casa Civil está amarrando a próxima semana para ver com a Fazenda, se a gente consegue fechar esse desenho.” E Camilo antecipou a quantidade de universitários que serão beneficiados com o novo Fies: “ A ideia é permanecer, por enquanto, a quantidade de vagas que estamos ofertando: em torno de 100 mil, 120 mil. Até, porque, não estamos conseguindo nem ocupar a metade. Vamos focar e verificar quais os cursos que têm a maior demanda. E oferecer nessas áreas”.

Eunício está indignado com atitude de Guimarães
A proposta  do Líder do Governo Lula, José Guimarães, de convidar o deputado estadual Davi Macedo e seu pai, Raimundão, a trocarem o MDB pelo PT, para ser o candidato da base governista a prefeito de Juazeiro do Norte, irritou profundamente ao presidente estadual emedebista Eunício Oliveira. Para Eunício, o comportamento adotado por Guimarães com o MDB, não condiz com a postura que um aliado deve ter com quem faz parte dos mesmos projetos políticos-eleitorais no Estado. Incomodado, Eunício está de férias no exterior, porém, ao regressar ao Brasil, no fim desse mês de janeiro, irá procurar o governador Elmano e o ministro Camilo para demonstrar toda a sua insatisfação. Além de Davi Macedo, Guimarães investiu com sucesso e assegurou a filiação do primeiro suplente de deputado federal do MDB, Nelinho Freitas. Nelinho mesmo com o risco de perder sua suplência, está decidido a mudar e se filiar ao PT. Essa mudança de Nelinho também desagrada a Eunício. Contudo, o convite feito por Guimarães não encantou o deputado Davi Macedo, que nem tergiversou sobre a resposta: obrigado, mas continuarei no MDB. Davi Macedo quer ser candidato a prefeito, do MDB. E agora, tem a segurança que o MDB está com ele no seu projeto de enfrentar à reeleição do prefeito Glêdson.

Giovanni defende posição do Estado contra Glêdson
O pedido para deixar o Consórcio de Saúde do Cariri, feito pelo prefeito de Juazeiro do Norte, Glêdson Bezerra, fez com que o vice-prefeito, Giovanni Sampaio, saísse em defesa do Governo do Estado, maior acionista do equipamento. Giovanni usou o argumento do próprio Glêdson, sobre a transparência e a economia, para mostrar que Juazeiro se aproveita dos serviços do Hospital Regional do Cariri, sem fazer repasses para atendimento em saúde primária e secundária, que é de responsabilidade do Município. Giovanni disse que os atendimentos são feitos por respeito à população, mas destacou que pretende resolver essa a questão entre a Secretaria de Saúde do Estado e o Ministério Público do Ceará. Giovanni desafiou o prefeito Glêdson. Em postagem nas redes sociais, o vice-prefeito disse que não vai cair em provocação política, por estar à frente do hospital, responsável pelo atendimento de mais de 40 municípios. Glêdson não respondeu. E nem quis polêmicas com Giovanni Sampaio.

 Raimundão constrói pontes para manter Davi no páreo
 O ex-prefeito Raimundo Macedo tem conseguido apoios no meio da base aliada do Governo do Ceará , para manter o seu filho, o deputado estadual Davi de Raimundão, no páreo da disputa pela Prefeitura de Juazeiro do Norte. A mais recente adesão é o vereador Márcio Joia, que já passou a admitir abertamente a sua preferência por Davi. Para Márcio, o deputado Davi é o melhor nome para Juazeiro. A defesa tem sido feita nos quatro cantos do Município. Esse apoio foi fechado no último dia 6, durante um café oferecido por Davi e Raimundão à imprensa e aos seus amigos de Juazeiro. Apesar da simpatia que sinaliza ter por Davi de Raimundão, Márcio tem ressaltado, entretanto, que votará em qualquer nome que a base governista decidir lançar como candidato a prefeito. Mas, faz a sua ressalva: minha preferência é por Davi. Na base governista, há dúvidas sobre a fidelidade do vereador Márcio Jóia, caso o Abolição aposte em outro candidato. A política é dinâmica.

Governador Elmano em repouso para se curar
O governador Elmano de Freitas estava, nesta segunda (15), todo satisfeito no Abolição, em Fortaleza, entregando doze novas viaturas do Corpo dos Bombeiros. Participou do desfile, depois concedeu entrevista coletiva aos jornalistas e ao se dirigir para seu gabinete, passou mal. Elmano sentiu uma tontura, com risco até de cair. A sua assessoria logo o apoiou. E o levaram para o hospital Prontocardio, que fica em frente à sede do Governo do Ceará. Lá, o governador Elmano foi diagnosticado com uma pneumonia. Ficará de repouso. Toda a sua agenda foi cancelada. O próprio governador Elmano confirmou precisar de tratamento para se recuperar: “esta manhã, tive uma indisposição e procurei atendimento médico. Fiz alguns exames e foi detectada uma pneumonia. Estou bem, sendo medicado. Mas, por recomendação médica, ficarei em repouso nas próximas horas, tendo que cancelar a agenda previamente marcada”. Esse problema de saúde de Elmano ainda são as consequências da covid. Ainda essa semana, o governador Elmano volta com sua rotina normal, pois receberá o presidente Lula em Fortaleza, na quinta (18), no lançamento da pedra fundamental do ITA.

Disse me disse…
Deputado Fernando Santana não se cala com a falta de respeito da ENEL no serviço prestado ao povo do Ceará.

E está dando todo apoio ao Ministério Público do Ceará, que multou a ENEL em R$18 milhões pelo apagão promovido durante o carnaval.  

O prefeito do Crato, Zé Ailton Brasil, vai fazer um recesso de 15 dias, segundo informações, a partir da próxima sexta-feira (19). Vai ficar afastado da gestão durante esse período.

Além do descanso, Zé Ailton abre espaços para que o vice-prefeito e pré-candidato, André Barreto, assuma o comando do Município.

Em entrevista, Pedro Lobo voltou a criticar a base aliada no Crato. Desta vez, com um agravante: atacou o próprio PT. Seu alvo foi a direção estadual.

Pedro Lobo aponta um erro do PT ao “se entregar ao prefeito Ítalo Brito”, de Nova Olinda, contra militante histórica Socorro Matos.

Esse ataque com a gravação do Pedro Lobo já está com ministro Camilo e com deputado José Guimarães.

Desculpe a ignorância, até quando a ENEL continuará maltratado o Ceará, com esse péssimo serviço ofertado aos cearenses?

O novo presidente do Tribunal de Contas do Estado do Ceará (TCE), conselheiro Rhoden Queiroz, tomou posse nesta segunda (08), sem contar com a presença do governador Elmano de Freitas, que estava em Brasília, no ato em defesa da democracia no Congresso Nacional, ao lado do presidente Lula e dos presidentes do Congresso Nacional, Rodrigo Pacheco e do STF, Luiz Roberto Barroso. No TCE-Ceará, a presidência de Rhoden Queiroz será marcada pela busca permanente pela correta aplicação dos recursos públicos, tanto pelo Estado quanto pelas 184 prefeituras cearenses. Esse compromisso da nova direção do TCE-Ceará, que tem ainda na vice-presidência, conselheiro Valdomiro Távora, e os conselheiros Edilberto Ponte, na Corregedoria, e Patrícia Sabóia, na Ouvidoria, é a garantia que o dinheiro que chega assegurará qualidade de vida ao povo cearense. Esses recursos devem ser bem aplicados e estarão sob fiscalização do Tribunal de Contas do Ceará. Essa garantia é um fator a inibir a prática de erros na administração pública das 29 prefeituras do Cariri, listadas como as que mais erros cometem nas execuções dos programas sociais e dos projetos de desenvolvimento nos municípios.

Glêdson antecipa disputa eleitoral ao romper consórcio
Não adianta o prefeito de Juazeiro do Norte, Glêdson Bezerra, tentar convencer de que sua decisão de romper com o Consórcio de Saúde do Cariri é técnica e financeira. Essa medida sempre será vista e analisada como política. Ao romper com o consórcio de saúde, Glêdson acaba por colocar em risco o próprio funcionamento da Policlínica e do CEO, o que - em tese - causaria imenso desgaste ao governo Elmano de Freitas. Diante dessas ameaças, o governo Elmano acionou a sua base, que não tem poupado nas críticas ao prefeito de Juazeiro do Norte. O presidente do Consórcio, prefeito de Barbalha, Guilherme Saraiva, já avisou que vai recorrer à Justiça para evitar a saída. Mas irredutível, Glêdson garante que a decisão é sem volta e se prepara para o enfrentamento judicial. Prefere apostar no seu estudo que mostra uma economia de R$ 2 milhões por ano com a saída. Sobre o confronto aberto com o Abolição, prefeito Glêdson avalia como positivo, segundo suas pesquisas dizem.

Governador enquadra Glêdson na Policlínica
A reação do governador Elmano ao rompimento do prefeito Glêdson de deixar o consórcio da saúde foi dura. Garantiu à população de Juazeiro do Norte a continuidade dos serviços fornecidos pela Policlínica João Pereira dos Santos, em Barbalha, que integra o consórcio de saúde com mais cinco municípios. Uma dessas cidades é Juazeiro do Norte. Deputado Fernando Santana denunciou que a área de saúde vive um caos. E lamentou: “querer fechar essa porta da Policlínica para atender a população de Juazeiro. Para nós, é um absurdo, é lamentável. O prefeito atual disse que a Policlínica é de Barbalha. Não é verdade. A policlínica é de Juazeiro. É de Barbalha. É de Jardim. É de Missão Velha. É de Caririaçu e é de Granjeiro, porque ela atende a toda essa população”. E complementou: “Nós procuramos o secretário da Casa Civil, Max Quintino e nós conversamos com o governador Elmano de Freitas. O Governador foi sensível, amigo do povo de Juazeiro, do povo do Cariri”. Secretário Max Quintino foi categórico ao se manifestar nas redes sociais ao lado do deputado Fernando Santana: “a policlínica jamais fechará as portas para atender à população de Juazeiro. Já contatamos a secretária de Saúde, Tânia Mara, que já está providenciando e tomando todos as providências, para que a gente não deixe o povo de Juazeiro sem atenção.”

Nelinho articula filiação ao PT para ser opção
O ex-deputado estadual Nelinho Freitas está decidido a se desfiliar do MDB. Alega não ter expectativa para assumir a cadeira no lugar do deputado federal, com uma licença de Eunício Oliveira. O presidente Lula desistiu de fazer uma reforma ministerial no início desse ano. Assim, Eunício não irá ocupar uma pasta na Esplanada. Mas, na verdade, a saída de Nelinho do MDB, se daria porque ele vê uma possibilidade de ser o plano B da base aliada em Juazeiro, se estiver filiado ao PT. Nelinho trabalha para ser o candidato, em caso de desistência de Fernando Santana, para a disputa de prefeito. Para se credenciar como alternativa, sabe que precisar estar no PT. Nelinho é assessor especial do gabinete do governador Elmano de Freitas e espera a defesa do seu nome pelo Abolição. Nelinho avalia que corre por fora, por isso, constrói para ser uma opção. Contudo, para essa articulação ter alguma chance, deve buscar refazer a sua relação com Raimundão e o deputado Davi Macedo, que está abalada, daí ter gerado os vetos na base.

Raimundão é dono do MDB até dezembro
Não há mais dúvidas sobre quem tem o comando do MDB de Juazeiro do Norte: Raimundo Macedo é presidente do Diretório Municipal do MDB com mandato até o dia 06/12/2024. O presidente estadual do MDB do Ceará, Eunício Oliveira, tem compromisso com Raimundão. Não há chance de ocorrer qualquer mudança na direção do MDB de Juazeiro, antes do término do mandato de Raimundão. Essa informação, confirmada pelo próprio Eunício, revela que Raimundão, se quiser, pode lançar a candidatura do deputado Davi Macedo a prefeito para enfrentar à reeleição de Glêdson Bezerra. Eunício mantém um grande respeito e carinho por Raimundão, que é leal ao MDB cearense. Ciente dessa situação partidária, o deputado federal Yury do Paredão já confirmava, no final de semana no Cariri, que não haverá qualquer modificação no controle partidário do MDB em Juazeiro do Norte. Quem decide o rumo eleitoral do partido é Raimundão, logicamente que conversando com Eunício Oliveira, a quem considera um amigo e seu liderado.

Yury do Paredão vive experiência na Funasa
O episódio parece história antiga da política no Ceará. Deputado Yury do Paredão chegou, na semana passada, no gabinete do superintendente interino da Funasa, no Ceará, Aureolino Meireles da Fonseca. E ao entrar no local, o surpreendeu: pediu para sentar na sua cadeira. Foi atendido. Ao assumir simbolicamente o cargo de dirigente máximo da Funasa no Estado, Yury avisou aos presentes: a partir de hoje, quem manda nesse órgão sou eu. E definirei como serão as prioridades da Funasa-Ceará. Servidores da Funasa escutavam atentamente as medidas que deverão ser adotadas. Em seguida, o mesmo Yury do Paredão solicitou uma cópia da folha de pagamento e de todos os contratos em execução no Ceará. O superintendente interino do órgão não atendeu ao pedido. Disse que só poderia entregar ao deputado federal os documentos solicitados, após receber uma ordem superior, da direção nacional da Funasa. Detalhe, a ordem de Brasília foi negar entregar as comprovações sobre os salários e os contratos de obras. Nenhum deputado federal cearense tem esse privilégio. Já o superintendente Aureolino da Fonseca comunicou estar disposto a entregar o cargo. Também nem sabe se seria efetivado. Claro, que o deputado Yury do Paredão desmente a veracidade dos fatos: tudo é fake news.

Disse me disse…
Continua indefinido o futuro partidário do prefeito Glêdson Bezerra. Sua permanência no Podemos, hoje é improvável.

Senador Cid Gomes, que é o dono do Podemos no Ceará, apoiará o candidato do ministro Camilo na sucessão de Glêdson, em Juazeiro.

Deputado Guilherme Landim se recolheu. Nada de comentar as pretensões de Cid Gomes fazê-lo sucessor de Evandro Leitão na Alece.

O PT de Juazeiro deve se reunir, ainda em janeiro, para afunilar as pré-candidaturas do partido para a eleição municipal. Hoje são cinco nomes.

A ideia dos petistas é que da reunião saiam apenas três nomes. O afunilamento deve ir até março e o favorito é Fernando Santana.

Barbalha terá uma terceira via nas eleições de 2024. O grupo, rompido com a oposição, é liderado pelo suplente de vereador Erivaldo Ferreira.

O grupo está no PMB, mas já articula com outras siglas ligadas à direita e sonha com a vinda do PDT. Tentarão convencer Geraldo Sinésio.

Desculpe a ignorância, esquentou de vez a disputa entre Glêdson Bezerra e Fernando Santana pela prefeitura de Juazeiro do Norte?

A possibilidade de dispersão da base aliada do governo Elmano de Freitas e do ministro Camilo Santana, em Juazeiro do Norte, despertou o deputado estadual Fernando Santana (PT). Na última sexta-feira do ano (29), Fernando Santana convocou e foi atendido pelas principais lideranças da base, e garantiu que vai para a disputa. Ouviu de Camilo que esse é o seu melhor caminho. Atenderam ao chamado os ex-prefeitos Manoel Santana, Raimundão e Arnon Bezerra. Quem também compareceu foi o deputado estadual Davi de Raimundão, o ex-deputado Nelinho de Freitas e o presidente da Câmara, Capitão Vieira Neto, além do vice-prefeito de Juazeiro, Giovanni Sampaio, o ex-deputado federal Pedro Bezerra, e o ex-vice-prefeito, Luiz Ivan. O papel de cada um dessas lideranças, nas eleições municipais  e num possível governo, ainda será discutido. Durante o encontro, houve poucas manifestações. Fernando Santana comandou os debates e colocou o que pensa o ministro Camilo Santana, com relação a disputa eleitoral mais importante do Cariri. Todos concordaram. O que ficou pacificado é que Fernando Santana é o melhor candidato.

Raimundão nervoso com  futuro no MDB de Juazeiro
O ex-prefeito de Juazeiro do Norte, Raimundo Macedo, o Raimundão, está incomodado com a informação que o MDB no Cariri e, consequentemente, de Juazeiro do Norte, ficará sob o comando do deputado federal Yury do Paredão. A demora para anunciar essa mudança decorre do recesso da Justiça para a indicação do novo diretório. A se concretizar essa decisão, será um balde de água fria nas pretensões do grupo de Raimundão, que tinha a expectativa de permanecer à frente do MDB de Juazeiro do Norte.  Apesar da pacificação da base do governador Elmano, decidida na reunião de sexta-feira (29), Raimundão não descarta uma candidatura do deputado estadual Davi Macedo, para prefeito de Juazeiro . Raimundão e Davi continuam nas ruas, o que estaria incomodando os seus aliados na oposição ao prefeito Glêdson Bezerra. Apesar das reclamações de Raimundão e Davi se manterem em campanha, a ordem no palanque dos aliados do candidato do Abolição é não tensionar demais com Raimundão, evitando que ele e Davi usem essa pressão para romperem.

Raimundão continua com MDB ou prefere sair
Raimundão tem dito abertamente e publicamente que não aceita continuar no MDB juazeirense, sob a presidência do deputado Yury do Paredão. Ser dirigido por Yury está fora de cogitação. Raimundão pretende procurar o presidente estadual Eunício Oliveira, para saber se Yury assumirá o diretório de Juazeiro. E se a resposta for afirmativa, quer saber se essa troca seria uma imposição da direção nacional. A filiação de Yury do Paredão ao MDB trouxe a Juazeiro o presidente nacional, Baleia Rossi, e o governador do Pará, Helder Barbalho, que respaldaram essa entrada no partido. Raimundão exige ficar no controle do MDB, para permanecer na legenda. Também vai cobrar respaldo e o endosso da direção estadual para, se achar conveniente, romper com o Abolição e lançar a candidatura de seu filho Davi a prefeito de Juazeiro. Se não tiver essa garantia, Raimundão, que se prepara para procurar Eunício Oliveira, em Brasília, na segunda quinzena de janeiro, quando Brasília voltará as suas atividades, irá pedir uma carta liberando Davi a deixar o MDB, sem riscos de perder mandato. Nesse embate, nem Eunício nem Yury se manifestaram. Já o Abolição trabalha para acalmar Raimundão e Davi.

Eudoro assegura a Cid o controle do PSB
O presidente estadual do PSB, Eudoro Santana, articulou, junto ao presidente nacional do partido, Carlos Siqueira, e conseguiu garantir o controle completo do partido no Ceará para o senador Cid Gomes. Assim, está marcada a data de 04 de fevereiro para filiar o senador Cid Gomes e 39 prefeitos. Do Cariri devem ingressar no PSB, seis prefeitos. Os quatro deputados federais e nove estaduais só poderão se filiar em março de 2026, quando tem a janela obrigatória. A saída de Evandro Leitão foi liberada pelo TRE do Ceará, diante do argumento incontestável,  que nas eleições de 2022, a direção estadual não repassou nenhum real para financiar a sua campanha à reeleição. Os outros deputados não têm esse motivo. Daí, se saírem, perdem seus mandatos. A entrada de Cid Gomes no PSB provoca de imediato o fim das negociações entre o PSB e o PDT, na formação de uma federação em 2026. Os dois partidos enfrentam problemas para superarem as cláusulas de barreira, essencial para suas sobrevivências. Estavam se unindo para enfrentarem essa regulamentação da lei eleitoral brasileira. Outra alteração da filiação de Cid Gomes: o PSB de Fortaleza não apoiará mais à reeleição do prefeito José Sarto. Nem o PDT votará no prefeito João Campos, em Recife. Cid Gomes já chega provocando rachas.

Zé Ailton esconde nomes da lista dos pré-candidatos
Na reunião entre o prefeito do Crato, Zé Ailton Brasil, e o ministro Camilo Santana, em Brasília, há cerca de um mês, foram colocados três nomes na mesa, para compor a chapa apoiada pela base governista. Apesar das especulações, não vazou quem são essas opções de candidato. Mas, em um evento de confraternização do vereador Luis Carlos, o prefeito Zé Ailton deixou claro a várias pessoas presentes que a lista existe, e que deixará a escolha nas mãos do ministro Camilo. Zé Ailton tem recebido pressão dentro do PT de Crato, comandado pelo vereador Pedro Lobo. Ao colocar a decisão de candidato nas mãos de Camilo é uma maneira de amenizar a pressão. Apesar dos nomes não serem divulgados, os pré-candidatos Pedro Lobo e Rafael Branco já sabem que estão fora da lista. Cientes que não tem o perfil idealizado para ser o candidato à sucessão do prefeito Zé Ailton Brasil, Pedro Lobo e Rafael Branco terão de definir se continuam aliados ao Abolição ou vão romper, e virarem oposição a Elmano e Camilo.

Guilherme Landim volta a ser opção na Alece
O vai e vem na política do Ceará impõe um acompanhamento diário dos movimentos dos seus líderes. Cid Gomes, que está virando novamente um dirigente do PSB, conversou com o ministro Camilo Santana e abriu seu coração. Disse a Camilo que para ser reeleito e permanecer na vida pública, após ter anunciado que não disputaria um novo mandato de senador em 2026, precisa voltar a ter protagonismo. Hoje, nem deputados federais, estaduais ou prefeitos querem mais ser liderados por Cid Gomes. Falam que seguem as orientações do governador Elmano e do ministro Camilo. Sabedor dessa realidade, Cid Gomes pediu a Camilo o controle da Assembleia Legislativa do Ceará. O novo presidente só será empossado em 1º de fevereiro de 2025. Apesar desse prazo, Cid Gomes discutiu com Camilo, nomes para suceder Evandro Leitão. Se no passado recente, deputado Salmito Filho tinha sido apontado como candidato ideal por ter o aval de Cid Gomes, e ser abraçado por Elmano e Camilo, a história mudou. Cid Gomes defendeu, junto a Camilo, que hoje os dois deputados que o representam são: Sérgio Aguiar e Guilherme Landim. Como Sérgio Aguiar tem resistências dentro da Alece, o melhor candidato é Guilherme Landim. Ocorre, que nem Sérgio Aguiar nem Guilherme Landim apoiaram Elmano para governador. Foram eleitores de Roberto Cláudio. Mesmo assim, Cid Gomes quer, agora, Guilherme Landim presidente da Alece.

Disse me disse…
Raimundão ficou desgostoso com a proposta apresentada a ele e a Davi, para apoiar o candidato do Abolição contra prefeito Glêdson: assegurar a reeleição de Davi.

Sem querer ser prepotente, Raimundão explicou que um novo mandato para Davi, independente do apoio do Abolição  ou do futuro prefeito de Juazeiro.

Também descartou a vaga de vice para Davi, na chapa do Abolição. Pelo jeito, Raimundão quer outros compromissos. Quem sabe, eleger Davi deputado federal.

O vereador Pedro Lobo, pré-candidato a prefeito do Crato, tem se distanciado a cada dia mais da base do governo. 

Um dos motivos expostos seria a sua aproximação com o vereador, Erasmo Morais, o maior opositor da gestão. Essa proximidade gerou desconforto na base do prefeito Zé Ailton.

Em Juazeiro, o ex-vereador Ronnas Motos deve voltar à disputa por uma cadeira na Câmara. Estava inelegível pelo escândalo das vassouras. E não disputou em 2020.

Apesar da inelegibilidade, Ronnas manteve sua cadeira para a sua esposa, Rosane, que agora deve voltar apenas aos bastidores da política. Ronnas será candidato e é um dos favoritos a conseguir mandato na Câmara de Juazeiro.

Desculpe a ignorância, como terminará essa disputa pelo MDB de Juazeiro entre Raimundão e deputado Yury do Paredão?

Pela primeira vez desde que começou a ser cogitado para disputar a eleição de 2024 em Juazeiro do Norte, o deputado estadual Fernando Santana assumiu, verdadeiramente, a possibilidade de ser o candidato de consenso da base do governador Elmano de Freitas e do ministro Camilo Santana. Foi durante o evento de entrega de títulos de cidadão da Câmara de Juazeiro do Norte, na sexta-feira (22). Nesse dia, Fernando Santana anunciou que passará a residir de vez em Juazeiro em 2024. Apesar dele já ter domicílio eleitoral em Juazeiro, Fernando Santana ainda reside em Barbalha. A afirmação inflamou a base governista que defende a sua candidatura. Na avaliação de nomes como o vice-prefeito Giovanni Sampaio e o presidente da Casa, vereador Capitão Vieira Neto, essa declaração confirma a sua pré-candidatura. Giovanni e Vieira não esconderam o contentamento com o anúncio. Quem não se manifestou sobre o anúncio, foi o ex-prefeito Raimundão, que não descarta a candidatura do filho, o deputado estadual Davi Macedo. Raimundão tem adotado a tática do silêncio sobre o debate público, apesar de estar intensificando as ações sociais em todos bairros de Juazeiro do Norte.

Seis deputados são opções para presidir Alece
A lista dos deputados estaduais que sonham em suceder Evandro Leitão na presidência da Assembleia do Ceará é formada por cinco nomes: o 1º vice-presidente da Alece, Fernando Santana; o 2º vice-presidente, Osmar Baquit; o ainda líder do PDT, Guilherme Landim; o secretário de Desenvolvimento Econômico, Salmito Filho; o líder do Governo Elmano, Romeu Aldigueri; e mesmo sendo um azarão, Sérgio Aguiar. Na divisão, são cinco parlamentares do PDT- maior partido da Alece - e um do PT, partido do governador Elmano. Nessa relação de seis pretendentes, dois nomes são azarões: Guilherme Landim e Sérgio Aguiar. Ambos são identificados demais com o senador Cid Gomes, que está apoiando a candidatura de outro aliado, Salmito Filho. Além de Salmito Filho, têm chances de suceder Evandro Leitão, os outros três candidatos: Fernando Santana, Osmar Baquit e Romeu Aldigueri. A dúvida é se esses seis candidatos serão atropelados por um nome, novo na briga pela presidência da Alece. Hoje, essa hipótese é descartada.


Disputa parece estar definida em dois nomes
O 1º vice-presidente da Alece, Fernando Santana, é um nome bem aceito por todos os 46 deputados. Se fosse lançado, seria candidato único com aval de todos parlamentares. Até a oposição tem simpatia por sua candidatura à sucessão de Evandro Leitão. Entretanto, com Fernando Santana saindo da disputa, para entrar na corrida eleitoral de Juazeiro do Norte, os dois candidatos apontados como favoritos são mesmo Osmar Baquit e Romeu Aldigueri. A terceira opção, Salmito Filho, está em campanha aberta, e até admite se filiar ao PT. Porém, no Abolição, é visto hoje como um nome de Cid Gomes. Isso o atrapalha. O papel desempenhado por Salmito Filho, de porta-voz do grupo de Cid Gomes, após uma reunião para definir o novo partido desses políticos, gerou desgaste. O Abolição quer um presidente da Alece identificado claramente com o governador Elmano. Daí, crescem as chances de Romeu Aldigueri e Osmar Baquit. Sobre essa eleição, os grandes eleitores que serão decisivos na escolha do candidato, o governador Elmano e o ministro Camilo, não sinalizam qualquer preferência.
 
Cid Gomes sinaliza sua filiação ao Podemos

Num encontro promovido na semana antes do Natal, dia 21, o presidente do PSB-Ceará, Eudoro Santana, e o senador Cid Gomes, ficou quase decidido que será o PSB o destino de Cid e seu grupo, com quatro deputados federais, nove estaduais e 40 prefeitos. Eudoro e Cid Gomes se manifestaram nas redes sociais: “Um encontro de trabalho reuniu o senador Cid Gomes e o presidente estadual do PSB, Eudoro Santana, quando foi dado mais um passo importante nas tratativas, já bem adiantadas, de filiação do grupo político liderado pelo senador e o PSB. Juntos, Eudoro e Cid analisaram a conjuntura eleitoral em cada município, onde tanto o PSB quanto os prefeitos que estão saindo do PDT, têm boas perspectivas eleitorais, com o objetivo maior de fortalecer a unidade de nossas bases no Ceará. O encontro foi recebido como de grande importância para o PSB local e nacional”. Cid Gomes está otimista que a direção nacional do PSB aceitará a sua filiação, sem permitir que o partido, em Fortaleza, apóie à reeleição do prefeito José Sarto. Com essa decisão de Cid Gomes ir para o PSB, o prefeito Glêdson Bezerra terá de resolver se continua no Podemos, ou mantém as negociações para ingressar no Novo. Essa definição ainda deve demorar algumas semanas. Se Glêdson quiser, pode se filiar ao PDT, pois Ciro Gomes e o presidente nacional, André Figueiredo, vão apoiar a sua candidatura a um novo mandato em Juazeiro do Norte.


Pedro Lobo fechado com oposição do Crato
Não é mais novidade para a classe política do Crato, o rompimento do vereador Pedro Lobo (PT) com a base do prefeito Zé Ailton Brasil (PT). O lançamento do evento “Avance Crato”, liderado por Pedro, teria sido a gota de água, sem volta. Um dos protagonistas do evento foi o vereador Erasmo Morais, líder da oposição, que compôs a mesa e fez duras críticas à atual gestão cratense. Durante os debates, ficou fechada a parceria de Pedro Lobo com Erasmo Morais, para intensificar as críticas contra a administração do Crato, e lutar pelo rompimento do contrato com a Aegea Saneamentos, a Ambiental Crato. Essa união também servirá de munição para alavancar aumentar os ataques à gestão Zé Ailton. Nenhuma liderança ligada ao governo do prefeito Zé Ailton compareceu. Agiram de caso pensado, pois sabiam que o encontro organizado por Pedro Lobo seria para demonstrar sua insatisfação. O gesto isolou o vereador Pedro Lobo, que agora está fora da relação dos pré-candidatos da base do prefeito Zé Ailton para a eleição.
 
Câmara do Crato aprovou a troca na Expocrato
A mudança no comando do Festival Expocrato para 2024 agradou, em muito, os vereadores do Crato. Nos últimos anos, os parlamentares vinham fazendo muitas críticas à Arte Produções, do empresário João Carlos, que, segundo os vereadores, não dava atenção devida aos políticos locais. A Arte Produções contesta essa posição, e sustenta sempre ter realizado a Expocrato ouvindo a todos, sem discriminar ninguém. A decisão de entregar a Expocrato ao deputado federal Yury do Paredão foi comemorada pelos vereadores. Isso é inegável. Mas, apesar do anúncio feito pelo próprio deputado Yury do Paredão, ainda há dúvidas. Mesmo estando essa informação nas ruas, o Governo do Estado não confirmou a mudança e o prefeito Zé Ailton Brasil disse que não foi comunicado. A Secretaria de Desenvolvimento Agrário mantém o silêncio. Certo da mudança, Yury já foi às redes sociais anunciar o novo modelo da festa. Garantiu aos parlamentares, que eles terão acesso irrestrito e que estuda destinar um camarote para a Câmara do Crato.
 
Disse me disse…
O líder do Governo Lula, José Guimarães, não apóia a atitude de confronto do vereador Pedro Lobo com prefeito Zé Ailton.

Sem espaço no PT, Pedro Lobo já deve procurar um novo partido para se filiar. As siglas aliadas ao Governo Elmano não pretendem aceitar sua filiação.
 
O grupo do prefeito Glêdson Bezerra comemora a possibilidade de racha na base governista em Juazeiro do Norte. Sabe que três candidaturas à sucessão municipal o favorece.
 
O descontentamento de Raimundão está nas ruas. Davi tem repetido que ficará em silêncio e que vai se manifestar na hora certa. Agora é trabalhar.
 
O ex-prefeito de Juazeiro do Norte, Manoel Salviano, vai se filiar ao PSB de Eudoro Santana. Não foi anunciado se haverá festa de filiação.
 
Salviano estaria disposto a colocar o seu nome para apreciação da base aliada em Juazeiro. Acredita que pode ser consenso num possível racha.

Desculpe a ignorância, com o senador Cid Gomes fora do Podemos, prefeito Glêdson Bezerra se manterá no partido?

Complicou a indicação do assessor especial do governador Elmano de Freitas, Nelinho de Freitas, para ser o candidato do PT a prefeito de Juazeiro do Norte. O deputado estadual Davi do Raimundão vetou a escolha de Nelinho. Usou argumentos fortes para defender o veto ao nome de Nelinho. Essas justificativas estão sendo levadas ao próprio governador Elmano e ao ministro Camilo Santana. Essa posição adotada por Davi e seu pai, o ex-prefeito Raimundo Macedo, implode no nascedouro a candidatura de Nelinho. A família Macedo admite votar e trabalhar a favor da candidatura do deputado estadual Fernando Santana. Se Fernando Santana não for o candidato, Davi quer que seu nome e de outros pretendentes sejam colocados na mesa para um debate franco com todos os apoiadores do Abolição em Juazeiro do Norte. Ciente que a candidatura de Nelinho está naufragando, o prefeito Glêdson Bezerra nem a levou a sério. E concentrou suas críticas na polarização com Fernando Santana. Essa estratégia dele é arriscada. Afinal, Fernando Santana rebate com argumentos as cobranças do prefeito Glêdson. O eleitor será quem acabará por decidir quem tem razão. Outra dificuldade apontada na base do Governo Elmano, sobre lançar Nelinho, é o seu comportamento. Nem virou ainda candidato e seus críticos dizem que ele está de nariz empinado e se comportando como já fosse o prefeito eleito. Reclamam dizendo: se ganhar, se isolará de quem o elegeu. Nelinho rebate a todos: sempre fui do diálogo, e minha atuação política é da conversa, e do respeito aos compromissos.

Cid Gomes continua sem partido para ser seu
Se mantém o impasse sobre o futuro partidário do senador Cid Gomes e do seu grupo de dissidentes do PDT. Na reunião desta segunda (18), foram apresentadas duas opções de partido: o PSB e o Podemos. Foram descartadas outras duas siglas: o PRD, a fusão do PTB com Patriotas, e o Avante. O PRD é de Roberto Jeferson, que está preso. Cid Gomes ouviu aos deputados e prefeitos, que rejeitaram o Podemos e, majoritariamente, apoiaram o ingresso no PSB. O próprio presidente estadual do PSB, Eudoro Santana, concordou em ceder para Cid Gomes a presidência. Mas, apareceu um problema na ida para o PSB. O presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, e o prefeito de Recife, disseram a Cid que o partido o aceita, com todos aliados. Mas, impôs uma única exigência: o PSB de Fortaleza apoiará à reeleição do prefeito José Sarto. Cid Gomes disse que não tinha como concordar com esse apoio. O PSB afirmou ser impossível revertê-lo, pois isso implicaria em uma crise na campanha do prefeito João Campos, que está trocando sua vice do PDT por um petista, dando como recompensa o apoio a Sarto. Cid Gomes insistiu para o PSB reavaliar. Está difícil. E marcaram uma nova reunião para final de janeiro. Hoje, Cid Gomes está tão desesperado, que está propenso se filiar ao PSB, mesmo apoiando o inimigo em Fortaleza.

Yury mostra força e ganha adesão inesperada
Surpreendeu a todos o poder de articulação do deputado federal Yury do Paredão para o ato de sua filiação ao MDB, na quinta-feira (14). Além da cúpula nacional e estadual do partido, Yury conseguiu levar vários prefeitos, na maioria da base aliada do governo Elmano, além de lideranças de toda a região do Cariri. Quem referendou a boa articulação de Yury no grupo governista foram os três principais nomes para a disputa na eleição de 2024 em Juazeiro do Norte, pela base do Abolição: Nelinho Freitas, Davi de Raimundão e Fernando Santana. Os três reconheceram a grandiosidade do encontro de filiação, que reuniu nomes como o presidente nacional do partido, Baleia Rossi, presidente estadual, Eunício Oliveira, o ministro das Cidades, Jader Filho, a vice-governadora do Ceará, Jade Romero, e o governador do Pará, Helder Barbalho. Para a maioria dos presentes, agora, o objetivo de Yury no MDB é alçar voos maiores.
 
Yury vai organizar shows do Festival Expocrato 2024 
Apesar de não ter ainda o anúncio oficial, no Palácio da Abolição, em Fortaleza, é pacifico a informação de que o Festival Expocrato de 2024 vai ficar sob a promoção de uma empresa ligada ao deputado federal Yury do Paredão. Essa decisão do Abolição já foi comunicada ao empresário João Carlos, proprietário da Arte Produções, responsável pela festa até 2023. Ainda não se sabe quem bancou essa decisão. João Carlos era indicação de Osmar Baquit e Di Assis Diniz, ainda quando geria a Secretaria de Desenvolvimento Agrário. Ao ser informado, João Carlos teria lamentado a falta de consideração. João Carlos não encontrou um padrinho do Cariri e isso teria sido fundamental para a sua queda. Teria prevalecido as negociações locais. Outro que poderia estar preocupado com a mudança, seria o promotor aposentado Leitão Moura, que comanda a gestão do Parque de Exposição. Mas, a força de Cid Gomes, junto a Camilo Santana, deve mantê-lo.
 
Zé Ailton conversa com Camilo sobre sucessão 
Há cerca de 20 dias, o prefeito do Crato, Zé Ailton Brasil, e o ministro da Educação, Camilo Santana, tiveram um encontro em Brasília. Além da agenda oficial, Camilo e Zé Ailton começaram a discutir sobre a sucessão cratense. A conversa foi mantida sob sigilo até pouco tempo, mas acabou vazando. Os dois teriam colocado em um papel cinco nomes preferenciais e riscaram dois. Hoje, a disputa no Crato teria apenas três opções de candidato para a discussão que deve acontecer em abril. A ideia seria, antes, levar os nomes para apreciação do deputado federal José Guimarães e também do governador Elmano de Freitas, para riscar mais um. Em abril, devem constar apenas duas opções, provavelmente, candidato e vice. Os três nomes na lista de Zé Ailton e Camilo é um verdadeiro segredo de estado.

Filiação de Guilherme deve acontecer em 2024
Somente na primeira quinzena de janeiro, os três prefeitos do Cariri – Barbalha (Guilherme Saraiva), Aurora (Marcone Tavares) e de Nova Olinda (Italo Brito) - devem se filiar oficialmente ao PT. A data inicial divulgada no evento de filiação do presidente da Alece, Evandro Leitão, seria no dia 03 de janeiro. Contudo, o presidente estadual do PT, Antonio Conin, disse que uma grande festa como a realizada para Evandro, será promovida para receber os oito novos prefeitos que se filiarão ao PT. Três são do Cariri. O adiamento dessas filiações se deu para que Evandro Leitão pudesse brilhar sozinho no evento ocorrido no sábado, em um hotel da Avenida Beira-mar, em Fortaleza. O ministro Camilo Santana e o governador Elmano de Freitas preferiram esse modelo. E o PT consentiu. Os três prefeitos do Cariri e os outros cinco de outras regiões do Ceará, já são petistas. Falta, apenas, eles ganharem uma festa para mostrar a força política no novo partido, às vésperas de uma disputa eleitoral que está marcada para outubro do ano que vem.
 
Disse me disse…
Tensão em Iguatu, no vizinho Centro-Sul. Presidente da Câmara, Marconi Filho, gravou vídeo denunciando estar sendo ameaçado por um suplente de vereador.

O autor das ameaças é o suplente Eudisvan Silva, que é violento, segundo presidente Marconi Filho, e já é processado com base na Lei Maria da Penha.
 
Esse ambiente de conflito no Legislativo precisa ser contido e não se repetir em outras câmaras da região Centro-Sul e do Cariri.

O vereador Pedro Lobo deve continuar sua saga de desgastar a relação com a base governista cratense, mesmo depois de uma conversa com Zé Ailton.
 
Agora, Pedro está bancando o evento Avante Crato, que acontecerá no dia 22, com PCdoB e PV. Socorro Lobo, irmã de Pedro, está à frente.
 
Ainda no Crato, o vereador Lucas Brasil e seu pai, Roberto Brasil, estão sendo cobrados pela cúpula do PSDB no estado por uma definição.
 
Élcio Batista e Tasso Jereissati deixaram claro que não aceitam o PSDB na base governista, em qualquer que seja a situação. Decisão verticalizada de não ter aliança com o PT.

Desculpe a ignorância, sem opções partidárias, o deputado Guilherme Landim vai permanecer no PDT até março de 2026?

O confronto eleitoral de 2024 promete agitar a política em Juazeiro do Norte. Na semana que passou, os vereadores Rafael Cearense e Ivanildo Rosendo trocaram pesadas acusações, antecipando como será o ambiente das eleições no Município. Rafael Cearense acusou seu colega parlamentar de cobrar uma mesada de R$15 mil por mês, para aderir e apoiar à administração do prefeito Glêdson Bezerra. Ivanildo deu o troco. Respondeu que Rafael Cearense o convidou para “tomar dinheiro” de cooperativas, numa investigação realizada pela Câmara de Vereadores. Foi além, e denunciou que Rafael Cearense aluga máquinas para a Prefeitura de Juazeiro do Norte. Foi lama para todos os lados do plenário do Legislativo juazeirense. O presidente da Câmara, Capitão Vieira, ficou indignado com o baixo nível do debate dos vereadores e garantiu que tomará providências para essa briga não terminar impune. Quem também já recebeu toda a documentação com as fraudes denunciadas, dos dois vereadores, foi o Ministério Público de Juazeiro do Norte. Nesse tiroteio verbal, acaba sobrando punições tanto para o oposicionista Ivanildo Rosendo quanto para o governista Rafael Cearense.

PT recebe filiação de Evandro e 09 prefeitos

O presidente da Assembleia do Ceará, Evandro Leitão, esteve na sede do PT nesta segunda (11), em Fortaleza, onde apresentou oficialmente o seu pedido de filiação ao partido. A festa para Evandro, juntamente com nove prefeitos, será no sábado (16). Na presença do presidente estadual petista, Antonio Conin, Evandro destacou sua alegria por estar entrando no PT: “Com muita honra dei entrada no meu pedido de filiação ao PT, o maior partido político de esquerda da América Latina e um dos maiores do mundo”. Prossegue Evandro no comunicado de seu ingresso ao partido, por onde pretende disputar às eleições de 2024, em Fortaleza: “Na minha trajetória política sempre estive muito próximo do PT, fazendo parte de um mesmo projeto no Ceará, tendo, inclusive, sido líder do Governo Camilo na Assembleia. Mais que respeito e admiração pelo PT, comungo dos mesmos ideais, da luta pela democracia e por mais justiça social. E quero contribuir, junto com tantos e tantas, para o crescimento do nosso Ceará e para a reconstrução do Brasil.“ E conclui ressaltando sua felicidade em se filiar ao partido do governador e do ministro Camilo: “ Meu coração escolheu o PT. E com o coração, cheio de força e esperança, seguirei firme na luta.”

Giovanni revela disputa e restringe opções de nomes

O vice-prefeito de Juazeiro do Norte, Giovanni Sampaio, teve uma reunião com o presidente estadual do PSB, o ex-deputado Eudoro Santana, para pedir garantias de que terá legenda em caso de candidatura a prefeito em 2024. Giovanni garante que pode ser candidato em caso de desistência de Fernando Santana, favorito para liderar a base governista em Juazeiro do Norte. O vice-prefeito se disse insatisfeito com comentários de que estaria fazendo jogo duplo a favor do prefeito Glêdson Bezerra, hoje, oposição ao governo Elmano de Freitas. Giovanni adiantou que sabe quem é o autor do comentário, mas que iria aguardar o momento certo para revelar a autoria da provocação. Giovanni foi enfático ao dizer que não teme ninguém e que já discordou em eleições passadas, podendo fazer o mesmo no próximo ano. Considerou o nome de Nelinho muito bom, mas que seu apoio é apenas a Fernando Santana. Todos os outros pré-candidatos terão que conversar. Giovanni é apontado como o principal articulador para esvaziar a festa de aniversário do ex-prefeito Raimundo Macedo. Só que essa decisão passou por muitas cabeças.

Briga pelo controle do PL de Juazeiro ainda continua

 Depois de vencer a queda de braço com o deputado federal Yury do Paredão, agora o prefeito Glêdson Bezerra enfrenta o deputado federal Júnior Mano. Ele tem repetido que não abre mão de indicar a comissão provisória de Juazeiro do Norte, deixando clara sua pretensão ao presidente Carmelo Neto. O problema é que Carmelo já garantiu que o partido vai para o prefeito Glêdson, que inclusive, indicou a nova comissão provisória e conta com o partido na sua base eleitoral em 2024. A avaliação das lideranças ligadas ao prefeito Glêdson é que deputado Júnior Mano entrou na disputa apenas com o interesse de favorecer a base governista. O PL tem o maior tempo de TV e Júnior Mano quer deixá-lo fora da disputa majoritária em Juazeiro, fazendo um aceno ao Abolição. Glêdson trabalha junto à direção nacional do PL, via ex-presidente Jair Bolsonaro, para barrar a pretensão política de Júnior Mano e garantir o controle do partido no seu palanque. Contudo, Glêdson não esconde a sua preocupação com a força de Júnior Mano com a cúpula do partido.

Cid Gomes não sabe ainda onde se filiar

Pela segunda semana consecutiva, o senador Cid Gomes adiou a reunião do seu grupo para anunciar o seu novo destino partidário. A ideia original de Cid  Gomes era se filiar ao Podemos, porém houve fortes reações contrárias a essa decisão. O plano b de Cid Gomes, após o veto de José Guimarães a sua filiação ao PT, foi o PSB. Cid Gomes teve uma demorada reunião, no início do mês de dezembro, com o presidente nacional socialista, Carlos Siqueira. No encontro, Siqueira ficou de conceder uma entrevista coletiva defendendo o retorno de Cid Gomes ao PSB. Os dias se passaram, e nada de Carlos Siqueira vir a público. Esse silêncio obrigou a Cid Gomes adiar, do dia 04 para o dia 11, e do dia 11 para o dia 18 de dezembro, o anúncio de filiação dos dissidentes do PDT. Faltando menos de uma semana, Cid Gomes não sabe ainda qual seu destino partidário. O PSB nacional cria dificuldades para acolher Cid Gomes, pois a prioridade do partido é se aliar ao PDT em 2024 e fazer uma federação em 2026. A defesa dessas propostas inviabiliza a ida de Cid Gomes e de seu grupo para PSB. Ciente das dificuldades, Cid Gomes falou que terá reuniões esta semana em Brasília, para resolver esse imbróglio.

Covid voltou com força contaminando Alece

O apelo do Governo do Ceará tem sido uma constante nas redes sociais e em entrevistas da secretária de Saúde do Estado, Tânia Mara, para que a população procure um posto de saúde e se vacine, para conseguir controlar a pandemia de COVID, que voltou com intensidade no Ceará. Um dos locais onde a Covid está presente é a Assembleia Legislativa. Já são quatro os deputados estaduais contaminados. A primeira foi Jô Farias, depois Renato Roseno. No final de semana, a oposição se infectou com Sargento Reginauro. E nesta segunda, mais a voz da oposição comunicou estar com a Covid: Cláudio Pinho. Antes dos parlamentares, quem testou positivo foi a vice-governadora Jade Romero. Há uma preocupação na Assembleia com tantos deputados testando positivo. Por sugestão da Mesa Diretora, os deputados estaduais têm se submetidos a testes. Um dos que estiveram sob suspeita de estar com Covid foi Fernando Santana. Contudo, o seu teste deu negativo. A ordem, agora, na Assembleia é adotar todas as medidas de prevenção contra o vírus.

Disse me disse…

 O ex-prefeito de Assaré, Samuel Freire, deixou a articulação do deputado estadual Fernando Santana. Foi cumprir nova missão na base.

 Samuel assumiu a articulação política do governo Elmano da região do Cariri. A indicação passou por Fernando e Camilo Santana.

 De passagem pelo Cariri, o deputado federal Idilvan Alencar surpreendeu ao se colocar sobre a crise no PDT do Ceará: não sai do partido até 2026.

 Idilvan disse que vai esperar a janela partidária para não arriscar seu mandato. Mas, garantiu que Cid Gomes continua sendo seu líder político.

 Quem já trabalha para ter o controle do MDB no Crato é o vereador Luís Carlos. O caminho é o deputado federal Yury do Paredão.

 Luís Carlos tenta pregar lealdade, ao fazer ampla divulgação das ações de Yury no Município, e espera apenas a filiação de Yury para pedir o partido.

Presidente do MDB-Ceará, Eunício Oliveira, aceitou Yury no partido, mas não participa da escolha dos candidatos do partido em todos os 184 municípios do Estado.

Desculpe a ignorância, pegou fogo a Câmara de Juazeiro do Norte com um novo escândalo de corrupção entre vereadores?

Está confirmado, como antecipado na semana passada: o ex-deputado estadual e atual assessor do governador Elmano de Freitas, Nelinho Freitas, recebeu convite para se filiar ao PT de Juazeiro do Norte e deve ser o nome do partido para a disputa de 2024. Nelinho tem a confiança e o apadrinhamento do governador Elmano, que aposta na sua indicação, visando fortalecer seu Governo no Cariri. Nelinho é bem relacionado com os outros nomes da base do Abolição e espera construir  o consenso em torno de sua candidatura.  Agora, falta só convencer o deputado federal Eunício Oliveira, presidente estadual do MDB, a aceitar a mudança partidária. Mas, em Juazeiro, a discussão é para quem será o vice da chapa. O nome mais cortejado é o de Luiz Ivan Bezerra, irmão do ex-prefeito Arnon Bezerra, e que circula politicamente tão bem quanto Nelinho. Mas, a disputa tem ainda o grupo do ex-prefeito Raimundo Macedo, que não deve abrir mão de fazer a indicação. Nelinho sabe que terá de ter muito jogo de cintura para unir essa extensa relação de aliados, que estarão no seu palanque em 2024.

Fernando Santana tem caminho livre para Alece

A se confirmar à candidatura de Nelinho Freitas à sucessão do prefeito Glêdson Bezerra, o deputado Fernando Santana tem uma avenida iluminada para ser o candidato único a suceder Evandro Leitão na presidência da Assembleia. O senador Cid Gomes queria impor o nome do deputado Guilherme Landim. Como Guilherme votou em Roberto Cláudio, automaticamente, essa alternativa foi descartada, já que o governador Elmano quer um presidente da Assembleia do Ceará que o tenha apoiado em sua vitória. Ciente dessa exigência, Cid Gomes tratou logo de lançar um plano b, a candidatura do secretário de Desenvolvimento Econômico e deputado estadual, Salmito Filho. Nem Camilo Santana nem o governador Elmano vetam Salmito. Entretanto, quem resiste a essa opção são os próprios deputados governistas, que têm usado interlocutores, tais como o presidente Evandro Leitão, para manifestar outras preferências. Alegam que entregar a presidência da Assembleia a Cid Gomes não é justo, pois o senador sequer participou das eleições que elegeram Elmano governador. É nesse cenário confrontado que surge um candidato sem resistências e que agrada a todos, até mesmo a oposição ao Abolição: o atual 1º vice-presidente, Fernando Santana. Tem o apoio de Camilo, Elmano, do PT e agrada a maioria esmagadora dos parlamentares governistas.

Raimundão não consegue unificar a base do Abolição

O ex-prefeito de Juazeiro do Norte, Raimundo Macedo, o Raimundão, não esconde a decepção pelo aparente abandono da base governista. A avaliação aconteceu por todos que atenderam ao convite para a festa de aniversário e a renovação de Raimundão na sexta-feira (1º). A festa, que costuma reunir as maiores lideranças políticas da cidade, teve apenas as presenças de nomes como o presidente da Câmara, Capitão Vieira Neto, e o deputado federal, Yury do Paredão. Nomes da base governista, como Arnon Bezerra, Fernando Santana, Giovanni Sampaio e Nelinho Freitas, não apareceram. Para os presentes, o mais estranho foi a ausência do Luiz Ivan Bezerra, figura carimbada em anos anteriores, mesmo no auge da crise entre Raimundão e Arnon, seu irmão. Nas redes sociais, o deputado estadual, Davi Macedo, mandou um recado em uma postagem com uma música que diz: “eu e você contra o mundo... Daqui pra sempre é só eu e tu, calando a boca do mundo”. Descontentamento ficou explícito.

Ciro vai confrontar Camilo no Cariri em 2024

A campanha de 2024 será marcada pelo enfrentamento aberto entre Ciro Gomes e o ministro da Educação, Camilo Santana, no Crajubar. A articulação para envolver Ciro na campanha caririense está sendo montada e tem muitas mãos. Os mais interessados no enfrentamento são os opositores de Camilo em Barbalha e Juazeiro do Norte. Ciro já teria dado sinal positivo em apoiar o prefeito Glêdson Bezerra. Há em cursos uma articulação para uma indicação pedetista para vice de Glêdson. Em Barbalha, lideranças da oposição sustentam que está em curso uma aliança com o PDT. Ciro está disposto a cumprir essa missão eleitoral no Cariri. Tanto em Barbalha, quanto em Juazeiro, quem articula esse papel central das campanhas de prefeito é o ex- senador Tasso Jereissati. Tasso tem dito que fará tudo para construir uma grande frente contra os nomes indicados pelo PT no Cariri. Mas, a oposição reconhece: a maior liderança do Cariri é o ministro Camilo Santana.

Guilherme precisa administrar seus tios

A escolha do médico Éricson Sampaio, como candidato da oposição em Barbalha, tem uma razão de ser: Éricson é próximo dos irmãos João e José Correia Saraiva, tios do prefeito Guilherme Saraiva. Lideranças da oposição querem provocar uma cizânia familiar. Sem certeza que essa divisão vá mesmo se concretizar, apregoam que os irmãos Correia Saraiva apoiarão Éricson. Evidente, que nenhum dos dois tios de Guilherme Saraiva confirma esse apoio a Éricson, mas a oposição já vibra com a possibilidade. Na base de Guilherme, um grupo restrito de amigos da família deve iniciar um trabalho, junto aos irmãos, para amenizar a crise; em último caso, propor que eles não se manifestem durante a campanha. O próprio Éricson avalia toda a situação antes de confirmar a candidatura. Não quer se meter em briga familiar.

Governo Lula libera recursos extras de FPM

Alegria dos 29 prefeitos do Cariri e dos 184 do Ceará que começaram a receber, desde a quinta-feira (30), os repasses extras para recomposição das perdas do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). Os municípios cearenses vão receber, ao todo, do Governo Lula, um total de R$ 207,7 milhões. Dos R$ 207 milhões, a capital Fortaleza será quem ficará com a maior fatia do bolo financeiro: R$ 36,6 milhões. Em seguida, aparecem as cidades de Juazeiro do Norte, Caucaia, Maracanaú e Sobral, que receberão, cada uma, a quantia de R$ 3,8 milhões. No terceiro pelotão de municípios beneficiados com a grana extra do FPM, vem Crato, Itapipoca e Maranguape. Cada uma dessas cidades receberá R$ 2,1 milhões. Esse dinheiro novo chega num momento fundamental para as prefeituras colocarem em dia, salários e pagamentos atrasados dos fornecedores. A Confederação Nacional dos Municípios(CNM) divulgou levantamento que aponta que uma em cada quatro cidades do Brasil irá fechar o ano no vermelho. Os dados da pesquisa da CNM, envolvendo também as prefeituras cearenses, mostram que duas em cada cinco prefeituras brasileiras (44,2%) admitem que têm.

Disse me disse…

 A plenária do deputado federal José Guimarães, no sábado, em Fortaleza, mostrou a força política do petista no Ceará atualmente.

 Guimarães conseguiu reunir 43 prefeitos e 12 deputados e uma multidão de lideranças.  Assim, depois desse show partidário, senador Cid Gomes está mesmo vetado no PT.

E Guimarães reafirma que uma das duas vagas da disputa ao Senado é dele.

 Quem está apto para a disputa do próximo ano, em Juazeiro, é o pastor e radialista Francisco Fabiano, que teve sua situação resolvida no TRE.

 Fabiano diz ter convite de dois partidos da oposição ao PT do Ceará para se filiar. Um deles é o PSDB. Fabiano não descarta uma candidatura.

 Quem também pode ser candidata em Juazeiro é a ex-vereadora Rita Monteiro. O convite veio de um grupo de lideranças e empresários.

 Cid Gomes adiou o anúncio do novo partido, que irá se filiar, para próximo dia 11 de dezembro. Podemos ou PSB são as opções desse grupo, que deixará o PDT.

Desculpe a ignorância, os prefeitos do Cariri entrarão em pleno ano eleitoral com os seus caixas no vermelho?

O prefeito Glêdson Bezerra fez questão de comparecer ao lançamento da candidatura do senador Eduardo Girão, do partido Novo, à prefeitura de Fortaleza, no sábado, 25. Glêdson foi a estrela cearense presente ao evento, que contou com grandes nomes da política nacional, como o governador de Minas Gerais, Romeu Zema, e os senadores Magno Malta, Marcos Pontes e Sérgio Moro. A justificativa oficial para esse esforço feito pelo prefeito Glêdson, de estar presente ao lado de Eduardo Girão, é seu desejo de deixar o Podemos, com a filiação do senador Cid Gomes e seu grupo político. O prefeito de Juazeiro do Norte não quer dividir o mesmo partido com o ex-prefeito Arnon Bezerra. Teme que Cid Gomes não cumpra com a promessa feita à presidente nacional, Renata Abreu, de estar no seu palanque à reeleição. Faz sentido. Cid Gomes rompeu com o próprio irmão, Ciro, e ficou do lado do ministro Camilo Santana. Outro fator a ser considerado: Eduardo Girão sempre apoiou a administração de Glêdson Bezerra. E convidou-o a trocar o Podemos pelo Novo. Quem também entrou na briga pela filiação do prefeito de Juazeiro do Norte foi o PP. Mas, a proximidade do secretário das Cidades, Zezinho Albuquerque, com o Abolição, deixa Glêdson Bezerra desconfortável.  A filiação ao Novo é uma decisão, hoje, que está aguardando o posicionamento de Cid Gomes, para ser oficializada.

Glêdson une direita para derrotar esquerda

A estratégia política do prefeito Glêdson Bezerra é arriscada. O Nordeste é um território político dominado por Lula e o PT. Mesmo ciente da força de Lula, Glêdson prepara sua filiação ao Novo. Tinha outras três opções: o PP, o União Brasil e o PL, do ex-presidente Jair Bolsonaro. O PP está descartado. Seu aliado, primeiro suplente de deputado federal, Tarso Magno, está deixando a legenda e procurando outra sigla para ingressar, visando ser o vice de Glêdson.  Essa saída de Tarso Magno mostra que a relação entre o prefeito Glêdson e a direção do PP-Ceará parece ter ruído. O União Brasil, presidido por Capitão Wagner no Estado e Gilmar Bender em Juazeiro do Norte, seria uma solução possível. Ocorre que Glêdson mantém uma forte proximidade com o senador Eduardo Girão, que o levou para o Podemos, e agora quer filiá-lo ao Novo. A intenção do prefeito Glêdson é unir os partidos de centro e direita na disputa eleitoral onde concorrerá à reeleição. A princípio, o seu palanque seria formado por Novo, União Brasil e PL. Na oposição, uma união de partidos comandada pelo PT, PSD, MDB, PSB, Podemos e PP. A dúvida é como se comportarão nessas eleições de Juazeiro do Norte, o PDT de Ciro Gomes e o PSDB-Cidadania de Tasso Jereissati.

Nelinho está com cara de candidato à prefeito

Não se discute que o ministro Camilo Santana defende a candidatura do deputado Fernando Santana, com uma grande frente partidária liderada pelo PT, para derrotar um novo mandato do prefeito Glêdson Bezerra. Fernando Santana, verdadeiramente, une a todos em Juazeiro do Norte, e é um candidato que agrada ao governador Elmano Santana. Contudo, está em curso a montagem de um plano b para a sucessão do prefeito Glêdson. Não foi surpresa para ninguém, quando Fernando Santana, acompanhado do secretário estadual Nelinho Freitas, fizeram uma visita de cortesia, em sua residência em Brasília, ao líder do governo Lula, José Guimarães, que se recupera de uma cirurgia no quadril. Na oportunidade, Guimarães anunciou a construção de casas populares do Programa Minha Casa, Minha Vida. O real motivo da divulgação desse vídeo com Guimarães, Fernando Santana e Nelinho Freitas, foi apurar a repercussão nas redes sociais de uma candidatura de Nelinho, com o respaldo do Abolição. Outra decisão com aval de Elmano, Camilo e Fernando Santana, que está em curso, é viabilizar uma possível  candidatura de Nelinho em Juazeiro do Norte, precedido de uma mudança de partido. Nelinho irá concorrer à prefeitura pelo PT, usando o número 13. Nelinho já topou, com total apoio de seu pai, empresário Raimundinho da Funerária, ingressar no PT.

Glêdson vai intensificar rota de colisão com Abolição

 O prefeito Glêdson Bezerra está disposto a intensificar, ainda mais, o tensionamento com o Governo do Estado, com relação aos convênios para conclusão de oito obras no Município. Recentemente, Glêdson publicou as certidões negativas da prefeitura de Juazeiro, perguntando qual o real motivo do Município não receber os recursos prometidos. Em uma reunião com empresários e lideranças políticas na semana passada, o prefeito Glêdson foi firme ao garantir que, se preciso for, vai questionar o repasse na Justiça. Caso não dê certo, Glêdson vai pedir o distrato do contrato e tentar a verba em Brasília, com deputados aliados, para concluir as obras. O senador Eduardo Girão já foi solicitado a ajudar e deu sinal positivo. Prefeito Glêdson aumenta o tom e garante que entregará as obras com ou sem o apoio do governo Elmano. Tem avaliado com a cúpula da sua gestão que pode estar sofrendo boicote por perseguição política e vai seguir o exemplo do prefeito de Fortaleza, José Sarto, que distratou o convênio com o governo para a reforma da Ponte dos Ingleses. Esse conflito do prefeito Glêdson com o Abolição não pode virar um problema com canteiro de obras inacabadas. Com essa quebradeira das prefeituras, falar grosso com Abolição é uma jogada de alto risco.

Gastão se esforça para montar PSD de Juazeiro

 O deputado federal Luiz Gastão está tendo muito trabalho para montar o PSD em Juazeiro do Norte. O partido está cheio de medalhões, mas sem candidatos medianos. E pior, ninguém quer ficar ou ir para lá. No partido estão filiados nomes como Auricélia Bezerra, Cicinho Cabeleireiro, Padre Paulo, Chagas (irmão de Zé Ivan Leiteiro) e Juracir da Jall Presentes. Todos pré-candidatos à Câmara Municipal, com grande expectativa de votos. E o problema para Gastão é que seus nomes preferenciais, que o apoiaram em 2022, como Romão França, Bilinha e Dr. Saulo, não vêem espaço no partido para se elegerem. Gastão tem dito que irá ajudá-los em qualquer cenário partidário. E já começou a se movimentar: sabendo dos entraves existentes, Gastão quer convencer os três a se filiarem ao PSD e, para isso, tem demonstrado confiança total no poder de articulação da direção local. Quer uma chapa equilibrada, onde todos tenham chance de disputar um mandato de vereador.

Pedro Lobo e Florisval se movimentam para 2024

 O presidente Florisval Coriolano tem repetido que o Legislativo cratense terá um nome na disputa majoritária. Florisval comanda um grupo que defende uma candidatura entre os vereadores: ele próprio, no caso  Florisval, Pedro Lobo e Lucas Brasil. Nos últimos meses, Lucas tem esfriado, mas Pedro e Florisval continuam com suas articulações. No sábado, Pedro se reuniu com o ex-prefeito Zé Adega, num café da manhã, para pedir seu voto. Ouviu de Adega que terá o seu voto, se ele não for o candidato. Zé Adega tem convite do MDB de Pedro Alagoano, para se filiar e assumir a pré-candidatura. Também, sem perder tempo, Florisval intensificou a agenda e fez várias visitas a lideranças para fortalecer a sua pré-candidatura. Florisval trabalha em silêncio, mas mantém o desejo de estar na chapa majoritária. Entretanto, esses pré-candidatos não falam em romper com o prefeito Zé Ailton Brasil ou  deixar a base governista.

Disse me disse…

Sem que ninguém acreditasse, o líder do Governo Lula, José Guimarães, barrou a filiação de Cid Gomes e seu grupo ao PT.

O presidente estadual do PSB, Eudoro Santana, trava com o presidente nacional do PDT, André Figueiredo, um embate pelo controle do PSB de Fortaleza. A briga é animada.

A subida do suplente de deputado federal, Nelinho Freitas, na corrida eleitoral de Juazeiro do Norte, chamou a atenção do MDB. 

O deputado federal e maior liderança do partido no Ceará, Eunício Oliveira, já se movimenta para manter Nelinho na legenda.

Comportamento ofensivo do deputado Yury do Paredão tem sido alvo de críticas na classe política. Dizem que o jovem parlamentar do MDB tem muita pressa. Yury sabe que não é fácil ser deputado e renovar seu mandato.

Yury do Paredão é muito ativo nas redes sociais. Como consequência, é comum estar envolvido em conflitos verbais, com pessoas que o consideram adversário.

Como não deixa passar nada, Yury do Paredão reage e esquenta o debate. Semana que passou, grupos de WhatsApp estiveram recheados de discussões, onde Yury estava o centro da polêmica. Mas Yury disse que eram discussões antigas.

Desculpe a ignorância, o prefeito Glêdson Bezerra vai trocar mesmo o Podemos pelo Novo, por não confiar em Cid Gomes?

O PT do Ceará virou uma grande Arena, o velho partido governista da época do regime militar, que criou as sub-legendas para adequar os confrontos entre diversos políticos nos municípios. A chegada de Cid Gomes cria o PT03. O PT01 é o petismo raiz, liderado no Ceará pelo líder do Governo Lula, José Guimarães. O PT02 deve se tornar o maior grupo dentro do partido, pois é comandado pelo governador Elmano de Freitas e ministro Camilo Santana. Ainda haverá o PT04, cuja maior liderança é a deputada federal Luizianne Lins, à esquerda do PT. Se tornando a maior legenda em número de prefeitos - deve terminar o período de mudança partidária com perto de 80 - no Ceará. Também será a maior bancada na Assembleia, com 19 deputados estaduais, e na Câmara Federal serão sete deputados. É uma máquina partidária poderosa no Estado. Cid Gomes é muito bem vindo ao PT. Foi o que declarou Elmano, nesta segunda (20), em Fortaleza, durante a inauguração do Centro Integrado de Segurança Publica (CISP). Elmano foi ainda mais generoso com Cid Gomes: “Da minha parte, tenho muita admiração, muito respeito, e tenho orgulho de tê-lo nas fileiras do PT. “Já o ministro Camilo antecipou, na sexta (17), que estava autorizado pelo presidente Lula a convidar Cid Gomes para o PT. Guimarães não quer a filiação de Cid Gomes, pois perde o controle do PT. Declarou que o convite de Lula foi “apenas gentileza”. Não deve ser levado a sério. Cid Gomes levou. Disse, nesta segunda (20), em Fortaleza, no Fórum Nordeste, que irá procurar presidente Lula, ainda esta semana, para entrar no PT. Também agradeceu ao governador Elmano às palavras fortes de apoio para que ele ingresse no PT.

Prefeitos filiados ao PDT somem no Cariri

O esforço do presidente nacional do PDT, André Figueiredo, do ex-governador Ciro Gomes e do ex-prefeito Roberto Cláudio, para manter os prefeitos do partido no Cariri foi inútil. Após a reunião do senador Cid Gomes, na semana passada, o PDT deve desaparecer do cenário eleitoral. Tinha sete prefeitos e ficará, agora, com apenas um. Por lealdade e gratidão ao PDT, por onde se elegeu prefeito por duas vezes, o prefeito de Antonina do Norte, Antonio Filho, não deixará o partido. Os outros seis devem seguir a Cid Gomes, e vão se filiar ao PT, caso José Guimarães seja tratorado, como tudo indica que será, e não consiga barrar esse ingresso em massa do grupo de Cid Gomes. A adesão ao PT não será apenas dos 43 prefeitos em todo o Ceará e seis no Cariri. Vão ingressar também 10 deputados estaduais e quatro federais. Em quase todas as cidades do Cariri, onde tem PDT, está havendo um movimento de debandada, para que os filiados saiam juntos com os prefeitos. Os vereadores pedetistas vão esperar a janela de março de 2024. Assim, o governador Elmano e o ministro Camilo terão de sentar com o presidente estadual do PT, Conin, para que o partido abra espaços nos municípios, para que prefeitos, ex-prefeitos e lideranças possam disputar às eleições do ano que vem. Outra tarefa difícil do presidente Conin, será administrar conflitos, que em algumas cidades são verdadeiras guerras entre adversários históricos.

Fernando Santana se mantém como preferido

O nome que unifica todos os partidos ligados ao governador Elmano e ao senador Camilo Santana é do deputado Fernando Santana. O embate travado por Fernando Santana, contra o prefeito Glêdson Bezerra, nas redes sociais, foi considerado uma estratégia inteligente e que enquadrou o discurso “ falso” do prefeito de Juazeiro do Norte. Depois, do contraponto apresentado por Fernando Santana, relatando que as obras do Governo do Estado estão paralisadas no Município, por falta de prestação de contas e informações da prefeitura de Juazeiro, provocou uma mudança de Glêdson em seus ataques ao Abolição. Essa avaliação da oposição a Glêdson. O prefeito Glêdson teria se fragilizado nas cobranças por liberação de verbas, diante da informação que o Governo não autoriza dinheiro novo, por pendências não resolvidas da Prefeitura. Esse perfil de enfrentar o prefeito Glêdson agradou ao governador Elmano, ao ministro Camilo e aos diversos caciques políticos juazeirenses, que trabalham um nome para retomar o controle da prefeitura de Juazeiro do Norte. O prefeito Glêdson reagiu ao duelo verbal, onde foi duramente contestado, dizendo internamente a seus aliados, estar preparado para a guerra eleitoral contra Fernando Santana, a quem considera o melhor candidato para enfrentar em sua reeleição. Não é bem assim. Fernando Santana, como candidato, terá uma avalanche de apoios e de envolvimento político. Até o presidente Lula se engajará nessas eleições. Outro nome tem dificuldades de mostrar toda essa força eleitoral.

Nelinho no PT entra na disputa em Juazeiro

Sem mandato e fiel ao governador Elmano de Freitas, o suplente de deputado federal Nelinho teve seu nome fortalecido na disputa interna na última semana. O próprio governador Elmano chegou a convidar Nelinho para se filiar ao PT e se credenciar para a disputa. Elmano teria garantido que ele próprio faria a defesa junto ao senador Camilo Santana e ao deputado federal José Guimarães. Igual a Fernando Santana, Nelinho é um dos poucos que pode conseguir unir a base aliada em Juazeiro. Além de Elmano, o grupo do deputado estadual Davi de Raimundão tem repetido que, caso seja Nelinho, serão os primeiros a declarar apoio. Nelinho está no MDB, mas não esconde seu descontentamento com o partido. Para Nelinho ser o candidato, filiado ao PT, falta apenas o aval do ministro Camilo. Fernando Santana continua candidato favorito, contudo não seria um empecilho a uma eventual escolha pelo nome de Nelinho.

Glêdson vence conflito com Yury e fica com PL

Mesmo tendo saído do PL, onde enfrentou processo de expulsão, o deputado federal Yury do Paredão estava articulando para manter o controle do partido em Juazeiro do Norte. Queria o controle do PL à eleição de 2024. Não havia jeito dos bolsonaristas liberais aceitarem essa manobra do Yury. O parlamentar, hoje filiado ao MDB, chegou até a anunciar uma direção municipal de sua confiança, cujo presidente seria David Sousa Teles. Mas, a articulação não prosperou, depois da oposição ao Governo do Estado, liderada pelo prefeito Glêdson Bezerra, ligar para os deputados Camelo Neto e André Fernandes. De imediato, a comissão provisória foi destituída e uma nova, com o secretário executivo de Infraestrutura, Boaz Davi, e o vereador Ednaldo Moura, presidente e vice, respectivamente, foi referendada. A comissão do PL montada pelo deputado Yury do Paredão durou menos de 24 horas.

Oposição de Barbalha vem com Dr. Ericson ou Júlia Feijó

 O grupo de oposição em Barbalha promete surpreender a base governista nas próximas eleições. Apesar do aparente silêncio, tem se reunido sistematicamente e já tem uma indicação de chapa para a disputa contra a reeleição do prefeito Guilherme Saraiva, protegido político do ministro Camilo Santana. As lideranças da oposição, onde estão os ex-prefeitos Argemiro Sampaio e Rommel Feijó, discutem a viabilidade de Antônio Ericson e Júlia Feijó, ambos médicos. Júlia é filha de Rommel e Dr. Ericson já foi candidato duas vezes, uma como candidato a prefeito e outra como vice de Rommel. Outro nome que circula, mas com bem menos força é o vereador Rildo Teles. A avaliação é que se o nome for de Dr. Ercson, o vereador abre mão da disputa. Argemiro e Rommel continuam fora da disputa, por questões jurídicas.

Disse me disse…

Manoel Santana não se sente confortável em dividir o controle do PT de Juazeiro do Norte com ex-prefeito Arnon Bezerra.

 A candidatura de Nelinho, para prefeito de Juazeiro, depende da desistência do seu pai, o empresário Raimundinho Freitas, de disputar em Russas.

 Raimundinho já foi prefeito de Russas por dois mandatos, mas estava afastado da política local, até governador Elmano convidá-lo a disputar pela base.

 Quem cogita disputar uma vaga na Câmara do Crato é o empresário Roberto Brasil, pai do vereador Lucas e irmão do prefeito Zé Ailton.

 Roberto está sendo levado para a disputa com a desistência de Lucas, que não quer mais ser vereador. Lucas ainda sonha com a disputa de prefeito.

Ainda no Crato, quem tem se articulado politicamente é o suplente de deputado federal, Rafael Branco. Ele comandará o PRD, fusão de PTB e Patriota.

 O PRD cratense será presidido pelo secretário de Turismo, Ary Filho, e Arianna Branco, mulher de Rafael.

Desculpe a ignorância, o presidente Lula vai rifar a candidatura de José Guimarães ao Senado, para Cid Gomes tentar a sua reeleição pelo PT?

 O conflito eleitoral entre o prefeito Glêdson Bezerra e o deputado estadual Fernando Santana, durante a semana passada, chegou ao ápice na sexta-feira (10), e acabou repercutindo em todo o Cariri, com polêmicas em rádios locais e nas redes sociais. A pauta do confronto verbal girou em torno de prováveis certidões negativas, que impediriam Juazeiro do Norte de receber verbas do Estado. Fernando Santana denunciou os problemas administrativos da gestão municipal e Glêdson o respondeu, desmentindo-o. Fernando Santana confirmou as suas acusações, vindo nesta segunda (13), a Fortaleza, para uma reunião com o superintendente da SOP, Quintino Vieira. Num vídeo de seis minutos, contando com a colaboração de Quintino, e a apresentação de vasta documentação, Fernando Santana mostrou todas as pendências que a administração do prefeito Glêdson tem com o Governo do Estado, que emperram as transferências dos recursos do Governo do Estado para a prefeitura de Juazeiro do Norte. Fernando Santana subiu o tom. E esse comportamento dele está sendo visto no Abolição - e também pelas lideranças de oposição a Glêdson - como ser irreversível a sua candidatura à prefeito, no ano que vem. Quem mais quer Fernando Santana como candidato é o ministro da Educação, Camilo Santana. Essa briga animada entre Glêdson e Fernando comprova que a corrida eleitoral já começou em Juazeiro do Norte.

Glêdson usa estratégia de polemizar com Fernando

Convencido que o candidato do Abolição será Fernando Santana, o prefeito Glêdson resolveu mirar seus ataques políticos no seu antigo aliado. A tática eleitoral de Glêdson, que conseguiu fechar uma aliança com os ex-governadores Tasso Jereissati e Ciro Gomes, do PSDB e PDT, é se apresentar como um prefeito que foi enganado pelo Abolição. Alega, que mesmo tendo votado em Camilo senador e Fernando Santana deputado estadual, não estão honrando com a entrega das obras prometidas durante a campanha do ano passado. O prefeito Glêdson sustenta  que está “nessa peleja"  pela liberação dos recursos anunciados, e que não chegaram desde junho de 2022. Lamenta dizer, que “infelizmente, o Governo do Estado não enviou os recursos”. Glêdson esclarece que desde o início de sua administração, a Prefeitura juazeirense está apta a receber recursos, "tanto é que recebi em junho de 2022 e junho de 2023". Não entende porque pararam de cumprir o pagamento dos compromissos financeiros com o Município. “Em breve, vão alegar que não estão pagando porque Juazeiro do Norte está inadimplente". E conclui: “Juazeiro do Norte está rigorosamente em dia, com as certidões exigidas pelo Executivo estadual, para a liberação de recursos.”

Cid Gomes vive drama de não ter partido para se filiar

O rompimento de Cid com seu irmão Ciro Gomes tem reflexos devastadores em sua carreira. Ciro acusa Cid de traição, e de preferir manter sua aliança com o ministro Camilo, em detrimento da falta de lealdade familiar e gratidão, apesar de ter toda a sua história política toda alicerçada na sua proteção e apoio. Ciro está muito magoado com Cid e indignado com Camilo. Essa mágoa de Ciro é impressionante. Tanto, que após Cid Gomes ter ingressado na Justiça comum cearense, para retomar o controle do Diretório do PDT-Ceará, rejeitando a intervenção aprovada pelo Diretório Nacional, Ciro lavou as mãos, e o presidente nacional André Figueiredo anunciou a abertura de um processo de expulsão de Cid Gomes dos quadros partidários. Até, então, essa possibilidade era desconsiderada. André Figueiredo também bateu duro em Cid Gomes. E o mais grave: estes ataques repercutiram intensamente em Brasília. Cid Gomes sabe que só conta com o apoio de Camilo Santana. Está vetada sua filiação ao PT. Nem José Guimarães, e tem a seu favor o veto do presidente Lula, que não esqueceu a famosa frase: “Lula está preso, babaca”. Lula também anotou e não gostou de Cid Gomes não ter aprovado o nome do ministro Cristiano Zanin para o STF. Além de ter se recusado a votar a favor da reforma tributária na semana passada. Sem o PT, que só aceita o ingresso de 03 deputados estaduais- Evandro Leitão, Salmito Filho e Romeu Aldigueri, e um federal, Idilvan Alencar, Cid Gomes que perdeu o PSB, que está fechando uma federação com o PDT, só tem uma saída partidária: Podemos. Mas, lá, também tem problemas.

Vai ter troca de Guilherme na liderança  do PDT

O presidente do Diretório Estadual Provisório do PDT do Ceará, professor Flávio Torres, foi apresentado como novo manda-chuva do partido na sexta (10), e não perdeu tempo: na sua primeira entrevista coletiva, já anunciou sua disposição de promover uma mudança na liderança pedetista na Assembleia. A troca está pronta para ser oficializada. Deixa o cargo, o deputado Guilherme Landim, e assume a função, o deputado Cláudio Pinho. Guilherme Landim sabe que será afastado da liderança do PDT. Para diminuir o desgaste já provocado pela guerra entre os irmãos Ciro e Cid Gomes, pelo controle do PDT cearense, Guilherme tem agido com muita paciência. Sabe que foi ruim para sua imagem política a sua trombada verbal com o ex-prefeito Roberto Cláudio, na reunião do diretório nacional. Desse modo, Guilherme não tem criticado publicamente o desejo do presidente Flávio Torres, de afastá-lo, para colocar um líder no Legislativo sintonizado com o presidente nacional André Figueiredo e Ciro Gomes. Quem tem resistido a essa mudança é o senador Cid Gomes, que tem agido diferente de sua tradição política. Tem sido um Cid Gomes radical, a ponto de ter declarado que não atenderia mais ligações nem de André Figueiredo nem do ministro Carlos Lupi.

Yury e Raimundão não chegam a um consenso

 O ex-prefeito Raimundo Macedo iniciou uma série de eventos assistenciais nos bairros de Juazeiro, com uma periodicidade de 15 dias. O mesmo projeto deve ser desenvolvido também pelo deputado Yury do Paredão, já nos próximos dias de novembro. Ambos se baseiam no modelo utilizado pela Prefeitura de Juazeiro, no chamado “Prefeitura no seu bairro”, que tem rendido dividendos de popularidade ao prefeito Glêdson Bezerra. Para unificar o seu evento, como uma ação da oposição, Raimundão propôs a Yury a realização conjunta. Mas, Yury rejeitou a unificação por um motivo simples: seria sempre a ação de Raimundão. Prefere ficar com sua movimentação independente, usando o Instituto que leva o nome da sua irmã, a ex-vereador Yanny Brena. Na oposição ao prefeito Glêdson, pelo menos nessa pré-campanha, é cada um por si. Todavia, o Abolição acredita, que tanto Raimundão quanto Yury do Paredão, que são agora do mesmo partido, o MDB, estarão no palanque do candidato do ministro Camilo e do governador Elmano.

Zé Ailton desmoraliza votação de Pedro Lobo
 
Uma resolução apressada do Diretório Municipal do PT, de formalizar a pré-candidatura do vereador Pedro Lobo à Prefeitura do Crato, ganhou repercussão no fim de semana. Mas, já foi anulada. Apesar de contar com 2/3 dos membros do colegiado, a decisão jamais poderia ter peso na escolha do candidato da base cratense. A informação é do próprio prefeito Zé Ailton Brasil, que recorreu ao diretório estadual e reverteu com facilidade à decisão. O prefeito do Crato desmoralizou a pressa de Pedro Lobo: “o acordo fechado com Guimarães, Camilo e o governador Elmano prevaleceu”. Zé Ailton afirmou ser natural e democrático a pretensão do vereador Pedro Lobo de ser candidato, mas que o partido precisa também respeitar as outras pré-candidaturas. Apesar da precipitação, Pedro Lobo está, agora, ciente que o nome do PT no Crato sairá a partir de critérios firmados por Zé Ailton. E esse nome só será conhecido em 2024. Caberá também ao prefeito do Crato comandar todo esse processo de escolha do candidato petista e que será de toda base aliada, com o aval do ministro Camilo , Guimarães e do governador Elmano.

Disse me disse…
 
Diretório Estadual do PT, por 18 votos a 1, anulou a decisão do Diretório do Crato, que lançou candidatura de Pedro Lobo.

Ficou acertado que o Diretório do Crato tem até 15 de abril de 2024, para definir candidato à prefeito.

Fica claro que o prefeito Zé Ailton é o grande vencedor desse embate contra Pedro Lobo.

Vereador Pedro Lobo impôs sua candidatura e saiu desmoralizado, levando junto o Diretório do PT.

A secretária nacional do PT, Sônia Braga, postou uma crítica na rede social de Pedro Lobo: “ Precipitado. Está cedo para decidir”. Estava certa.

Essa posição exposta por Sônia Braga, a mais próxima aliada de José Guimarães, expõe o grave erro de Pedro Lobo peitar prefeito Zé Ailton.

 
A confusão entre os vereadores do Crato virou inquérito policial. O laudo do exame de corpo delito na vereadora Mariangela comprova a agressão. O vereador Erasmo, que já responde pela agressão, pode perder o mandato.

Desculpe a ignorância, pegou fogo já em 2023, às eleições de 2024 em Juazeiro do Norte?

O dilema do senador Cid Gomes, sobre o caminho político que seguirá nas eleições de Juazeiro do Norte, só estará resolvido em junho do ano que vem, após as convenções partidárias. O drama de Cid é grande: honra a palavra empenhada com a presidente nacional do Podemos, Renata Abreu, e apóia à reeleição do prefeito Glêdson Bezerra, ou se rende ao seu compromisso político e pessoal com o ministro Camilo Santana, e fica no seu palanque, apoiando o candidato dele e do governador Elmano de Freitas em Juazeiro do Norte, que hoje seria o vice-presidente da Assembleia, Fernando Santana. Com as mãos na cabeça, Cid Gomes está de saída do PDT. Essa decisão de sair é inevitável. A filiação ao PSB, presidido no Ceará por Eudoro Santana, era seu desejo natural. Mas, esbarra na federação que o próprio PSB trabalha para firmar com o PDT. O presidente nacional socialista, Carlos Siqueira, confirmou essa junção a Camilo. Não soube precisar apenas a data do anúncio. Com essa possibilidade sendo real, Cid Gomes não tem como se filiar ao PSB. Sobrou apenas o Podemos. E se Cid Gomes quiser mesmo entrar no partido, Renata Abreu exige que ele esteja ao lado do prefeito Glêdson, no seu palanque em 2024. Se ficar ao lado do prefeito de Juazeiro do Norte, Cid Gomes estará traindo a amizade a Camilo Santana e ao governador Elmano, comprometendo a sua candidatura à reeleição ao Senado em 2026. Sem partido forte, Cid Gomes só conta com o respaldo de Camilo para sonhar em se reeleger senador. Cid Gomes está numa encruzilhada política.

Cerco a Cid Gomes comandado por André

O presidente nacional do PDT, André Figueiredo, não perdoa as grosserias do senador Cid Gomes. Assim, marcou para esta quarta (08), às 18horas, uma reunião da executiva nacional pedetista para confirmar a intervenção no partido no Ceará. A intervenção no Ceará é uma unanimidade. Aprovada e confirmada, a medida esvazia o encontro organizado por Cid Gomes do diretório do PDT cearense, marcado para quinta (09). Há outro problema para Cid Gomes. Ainda não há um consenso, mas crescem internamente no PDT as chances da sugestão de propor a expulsão de Cid Gomes, se ele insistir em permanecer no partido. Contudo, já é majoritária no PDT a posição de que Cid Gomes atrapalha e expõe o partido, e não tendo  mais condições de se manter na liderança no Senado Federal. Cid Gomes  insiste em manter esse confronto interno no PDT. A maioria de seus aliados, entre os 04 deputados federais e os 13 estaduais, discorda do senador e defende que esse conflito se encerre, com a sua saída do partido, pela porta da frente. Esses 17 parlamentares estão cientes que sem carta de anuência, deixar o PDT, agora, é muito arriscado e pode significar a perda de seus mandatos por infidelidade partidária. Desse modo, Cid Gomes deixaria o PDT ainda em 2024, e os deputados só sairão da legenda na janela partidária de 2026. Para seus aliados disputarem às prefeituras no ano que vem, Cid Gomes, juntamente com Camilo e Elmano, trabalhariam alguns partidos para abrigar os prefeitos e os novos candidatos ligados a ele. Não está fácil a vida política de Cid Gomes. Virou inimigo do irmão Ciro Gomes e adversário ferrenho do presidente nacional do PDT, André Figueiredo.

Davi e Arnon intensificam a campanha em Juazeiro

Licenciado, o deputado estadual Davi de Raimundão e o ex-prefeito Arnon Bezerra invadiram às ruas de Juazeiro do Norte, de olho na sucessão do prefeito Glêdson Bezerra. Os dois pré-candidatos governistas se encontraram durante uma visita à Federação das Associações de Juazeiro do Norte. As duas agendas estão sendo intensificadas em busca de viabilidade eleitoral. A dupla é avaliada como boa opção da base do governador Elmano de Freitas, se a candidatura do deputado Fernando Santana não prosperar. Davi e Arnon até chegaram a conversar sobre a política em Juazeiro, mas ainda não chegaram a um consenso e devem continuar intensificando seus encontros, separadamente. De licença da Assembleia Legislativa, Davi de Raimundão aumentou ainda mais a rotina de visitas e participação em eventos. Lideranças ligadas ao ex-prefeito Raimundo Macedo, pai de Davi, garantem que o grupo não aceitará uma decisão sobre quem será o candidato a prefeito, sem a sua presença. Arnon também tem reivindicado estar na mesa que decidirá os nomes da chapa. Arnon sonha dia e noite com a revanche contra o prefeito Glêdson Bezerra.

Fernando agradece a Domingos Filho pelo apoio

Mesmo sem admitir ser pré-candidato a prefeito de Juazeiro do Norte, o deputado estadual Fernando Santana (PT) agradeceu ao apoio declarado pelo presidente estadual do PSD, Domingos Filho, para uma possível disputa às eleições municipais de 2024 em Juazeiro do Norte. O PSD se manterá firme na base do Abolição,  desde que o candidato à prefeito seja Fernando Santana. Essa garantia foi dada por Domingos Filho, durante entrevista na Assembleia do Ceará. Fernando Santana é o único nome da base em Juazeiro que consegue unir todas forças políticas do Município para enfrentar à reeleição do prefeito Glêdson, disse Domingos Filho. Caso Fernando Santana não seja o candidato da base de Elmano e Camilo, Domingos Filho deve discutir uma participação do PSD na chapa majoritária. Domingos não garante apoio automático, se o candidato for, por exemplo, o vice-prefeito Giovanni Sampaio. Será necessária muita conversa, pois há mágoas depois de Giovanni ter trocado o PSD pelo PSB este ano. E em 2022, o mesmo Giovanni desistiu da disputa de deputado federal, comprometendo o desempenho eleitoral do partido. O PSD guardou esses ressentimentos.

Ex-prefeitos insistem em organizar a oposição

Os ex-prefeitos do Crato, Ronaldo Mattos e Zé Adega, devem partir em busca de apoio na oposição estadual para as eleições de 2024. Os dois preparam uma viagem a Fortaleza, para uma articulação junto ao senador Tasso Jereissati, o ex-prefeito de Fortaleza Roberto Cláudio e o ex-deputado federal Capitão Vagner. Os ex-prefeitos querem discutir uma aliança com PDT, PSDB e União Brasil, para escolher o nome da oposição, que está indefinido. Nesse grupo, discutem com Ronaldo e Zé Adega, o vereador Lucas Brasil e o ex-candidato a prefeito Aloisio Brasil. A oposição se fragilizou com o anúncio do ex-prefeito Samuel Araripe, de se afastar da política em definitivo e, também, com os recuos do vereador Pedro Lobo e do presidente da Câmara, Florisval Coriolano. Ambos não devem abandonar a base do prefeito Zé Ailton Brasil.

Cariri se prepara para cursar o ITA no Ceará

A passagem do ministro Camilo Santana pela Educação já deixou - nesse período de 10 meses - uma marca eterna para o povo cearense. O ministro Camilo anunciou, nesta segunda (06), durante reunião do Conselho Nacional de Educação (CNE), a vinda do presidente Lula ao Ceará, no mês de dezembro, para assinar o decreto que vai oficializar o Instituto de Tecnologia da Aeronáutica (ITA) no nosso Estado. O ITA, unidade Ceará irá funcionar na antiga Base Aérea de Fortaleza. O ministro Camilo informou que as reformas na Base Aérea de Fortaleza para receber o ITA no Ceará serão realizadas pelo Governo do Estado. A previsão é que o início das obras aconteçam no primeiro semestre do próximo ano. Para a realização das obras, o Governo Lula repassará recursos ao Governo Elmano, que ficará responsável pela execução das reformas. “A partir do momento que assinamos o termo de cooperação, caberá ao Governo do Estado licitar as obras. Espero que já comecem no início de 2024”, disse Camilo Santana. Outra informação dada de primeira mão por Camilo foi a abertura de um concurso público para contratação de professores para os campi do ITA, no Ceará e em São Paulo. “O ITA fez um estudo pras necessidades não só de São Paulo, mas do Ceará”, anunciou o ministro da Educação. Camilo, todavia, não disse o número de vagas que serão abertas para o ITA do Ceará. Agora, os estudantes do Cariri - que quiserem cursar o ITA - não precisarão mais se deslocar para São Paulo. Podem estudar em Fortaleza, numa universidade que é referência de qualidade no Brasil.

Disse me disse:

No PSB de Juazeiro, começa a ganhar corpo a disputa entre Giovanni Sampaio e Carlos Macedo. Os dois disputam a indicação do partido para 2024.

Giovanni e Carlos Macedo sabem que a possibilidade de candidatura é remota, mas sonham com a desistência de Fernando para se credenciarem.

Se não for fechada a federação do PSB com o PDT para as eleições de 2024, o PSB de Juazeiro fica sob o controle de Giovanni Sampaio.

 O novo PCdoB em Juazeiro do Norte está pressionando a federação. Em reunião com o PV, os comunistas deixaram claro: não aceitarão imposição.

PCdoB e PV decidiram que querem estar na mesa que definirá o candidato da federação. Pode até ser do PT, mas tem que conversar. O PT já chamou.

Essa pressão do PCdoB para ter protagonismo é em vão. Quem decidirá o candidato do PT em Juazeiro, será o ministro Camilo Santana, ouvindo os petistas.

Desculpe a ignorância, o senador Cid Gomes vai voltar atrás no apoio à reeleição do prefeito Glêdson Bezerra?

O confronto entre os irmãos Ciro e Cid Gomes foi visto, logo que terminou as eleições do ano passado, como uma briga sem maiores consequências dentro da oligarquia Ferreira Gomes. Avaliavam que o tempo logo curaria as feridas da acirrada disputa eleitoral marcada pela cizânia entre Ciro e Cid Gomes. Todos estavam errados. Principalmente Cid Gomes, que acreditou no perdão de Ciro. O tempo passou e a mão estendida de Ciro para Cid nunca chegou. O que veio foi uma dura reação, com acusações de traição, ingratidão e ataques ao comportamento aético de Cid. Ciente do grave problema, Cid admitiu ter sido covarde no processo eleitoral. Essa confissão não foi suficiente. A mágoa cresceu cada vez mais entre os irmãos. Tanto, que Ciro não concordou com a estratégia do presidente nacional do PDT, André Figueiredo, de abrir mão da presidência estadual pedetista para Cid Gomes pacificar o partido. No cargo, Cid Gomes concedeu uma carta de anuência para o presidente da Assembleia, Evandro Leitão, deixar o PDT e se preparava para definir o apoio do partido ao Governo Elmano. Foi demais para Ciro. Roberto Claudio e André Figueiredo também reagiram. O caminho usado foi André Figueiredo reassumir o comando do PDT-Ceará. Cid Gomes não aceitou e foi para o enfrentamento. Perdeu na Justiça e depois ganhou. A solução foi a intervenção decretada na sexta (27), pela executiva nacional do PDT no Ceará. O destino de Cid Gomes é mesmo sair do PDT. E como antecipado aqui, se filiar ao Podemos.

Só restou a Cid Gomes a proteção de Camilo

Envergonhado com o bate-boca carregado de baixarias com Ciro Gomes, como admitiu no sábado (28), na festa de aniversário do ex- deputado Rogério Aguiar, no Marco, Cid Gomes está convencido que sua trajetória política está ameaçada. O conflito com o irmão é público, e o inibe a uma busca pela reeleição ao Senado, em 2026, pois sabe que numa disputa majoritária, terá, no palanque contrário, seu irmão Ciro o acusando de práticas que a família Ferreira Gomes sempre dizia abominar. Ocorre que Ciro, hoje, culpa Cid de adotar esses métodos. Acuado pela reação da narrativa de Ciro contra sua falta de lealdade, Cid Gomes encontrou no ministro Camilo Santana o apoio que perdeu em seu líder político, Ciro Gomes. Camilo levou Cid Gomes ao lado dele e do governador Elmano, para esse evento social com um claro objetivo: mostrar a Ciro, que o atacou como também a secretários do Governo Elmano, que está sozinho. E será derrotado nas eleições de Fortaleza e de todo Ceará. O quadro no Estado está definido: Camilo quer eliminar qualquer influência de Ciro Gomes do cenário político do Ceará.

Missão de Camilo e Cid é derrotar Sarto
O futuro político de Ciro Gomes está ameaçado. Não é segredo e Ciro revela não ter mais intenção de concorrer ao Planalto ou a um mandato parlamentar no Ceará. Fala sempre que sua época de enfrentar às urnas passou. Contudo, Ciro almeja permanecer sendo ouvido e dando suas opiniões. Disse na reunião nacional do PDT, que foi ele quem lançou deputado Guilherme Landim como candidato à presidência da Assembleia. E o alertou: Guilherme foi não será traído, como eu fui. Você já foi enganado. Camilo colocou Fernando Santana para ser votado em todo o Cariri, especialmente em sua região. Guilherme Landim ouviu, e não concordou com Ciro. Essa metralhadora verbal de Ciro está sem força. Ciro reconhece isso. E isolá-lo não é tão complicado, diante dos desempenhos dele no Estado, na eleição passada. Ciro ficou pequeno. Entretanto, decidido a se livrar da virulência cirista, Camilo sabe que pode contar com a ajuda do próprio Cid Gomes. Camilo e Cid unidos para cumprir essa missão: derrotar a reeleição do prefeito de Fortaleza, José Sarto. Assim, Ciro perde seu único palanque no Ceará. Se tudo ocorrer como Camilo planeja, Cid Gomes tem chance de entrar de novo no jogo eleitoral para continuar no Senado, com o empurrão de Camilo Santana.

Gilmar Bender não descarta ser candidato

O empresário Gilmar Bender começa, agora, a cogitar a voltar a disputar à Prefeitura de Juazeiro do Norte. Depois de pendências eleitorais e a desarticulação partidária, que o tirou da disputa de 2020, Bender tem repetido que considera a possibilidade, desde que Juazeiro precise. Porém, apesar de muitas avaliações o colocarem como a terceira via, a estratégia é bem diferente. Bender quer se credenciar para ser o candidato do Abolição, com aval decisivo do ministro Camilo Santana . A indefinição entre os nomes da base do Governo Elmano pode até abrir a vaga, mesmo com a proximidade de Bender com o prefeito Glêdson Bezerra. Não é segredo que Glêdson sonha com a indicação de Diogo Machado, genro de Bender, para ser seu vice. A queda de braço está sendo feita pelo atual vice-prefeito de Juazeiro, Giovanni Sampaio, que tem a tarefa de levar Gilmar Bender para apoiar o candidato de Elmano e Camilo. A candidatura seria o caminho para atrair Bender. Resta saber, se o nome de Bender será aprovado pelo governador Elmano, pelo ministro Camilo Santana e os outros políticos governistas, como Arnon Bezerra, Davi de Raimundão, Nelinho.

Davi sendo disputado por MDB e PT de Juazeiro
Decidido a ser candidato a prefeito de Juazeiro do Norte em 2024, o deputado estadual Davi de Raimundão recebeu um convite para se filiar ao PT juazeirense. O grupo avalia se existiria uma saída pacífica do MDB. Mas, parece que o MDB não está disposto a perder Davi, uma das últimas lideranças no partido. No PT de Juazeiro, essa filiação ainda não foi bem avaliada, mas já divide as opiniões. O ex-prefeito Manoel Santana não tem se pronunciado, mas tende a seguir as orientações do deputado federal José Guimarães, de quem, provavelmente, partiu o convite. Guimarães disse que o candidato da base governista, em Juazeiro, será do PT. Davi de Raimundão teme a infidelidade partidária e não pretende colocar em risco o seu mandato, fazendo uma mudança partidária antes da janela para deputados, que só abre em março de 2026. Davi de Raimundão não sairá do MDB.

Zé Ailton e Samuel conversam sobre candidato
O prefeito Zé Ailton Brasil surpreendeu ao anunciar que o ex-prefeito Samuel Araripe está entre as lideranças que devem ser consultadas sobre o seu candidato, para disputar a eleição cratense pela base governista. Os dois se encontraram em solenidade de homenagem a grandes nomes que trabalharam pela cidade. Samuel recebeu a homenagem em nome do pai, o ex-deputado federal, Ossian Araripe. Zé Ailton e Samuel Araripe assumiram ser grandes amigos e que as disputas políticas não abalaram a amizade. Apesar das declarações de Zé Ailton, que o colocou no meio da decisão na escolha do nome do prefeito do Crato à sucessão, Samuel Araripe garantiu que está fora da política e vai permanecer assim. Disse que vai seguir o conselho do pai: se sair da política, saia de uma vez. Essas declarações são um balde de água fria nas pretensões da oposição que contava com o apoio de Samuel Araripe.

Disse me disse…
Sobre a sucessão de Juazeiro do Norte, o PSD, do presidente Domingos Filho, deve fechar mesmo com a candidatura de Fernando Santana. O recado foi dado em entrevista na Assembleia.

Essa decisão deve ser conversada com o presidente do partido em Juazeiro, o articulador Francisco Moura, que já está convencido da posição da direção estadual.

Quem deve trocar de legenda nos próximos dias é o promotor aposentado Leitão Moura. Deixará o Cidadania, para se filiar ao Podemos.

Leitão atende a orientação do senador Cid Gomes, seu genro. É a confirmação que essa sigla deve abrigar Cid Gomes e seus aliados, oriundos do PDT.

No Crato, o Cidadania vai ficar na base de Roberto Cláudio e Ciro Gomes. O candidato fará aliança com o PDT.

Na base do prefeito Zé Ailton surge mais um nome para a disputa do próximo ano, o filho do empresário Júnior Brasil, o jovem Mateus Brasil.

O lançamento de diversos nomes só fortalece a candidatura, hoje, mais consolidada a prefeito do Crato: Rondinelli Brasil, com apoio de Zé Ailton, Elmano e Camilo Santana.

Desculpe a ignorância
, você concorda com Ciro Gomes que enquadrou o irmão Cid Gomes, chamando-o de ingrato e sem dignidade?

Há uma euforia da classe política, mas principalmente jurídica do Cariri, com a confirmação que a Comissão da Constituição e Justiça do Senado Federal agendou, para esta quarta-feira (25), a sabatina do desembargador caririense Teodoro Silva Santos, para a vaga de ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ). A CCJ do Senado irá colocar o nome de Teodoro Silva Santos para exame, juntamente com outros dois nomes indicados pelo presidente Lula para o STJ: Daniela Teixeira, do Distrito Federal, e desembargador Afrânio Vilela, do Tribunal de Justiça de Minas Gerais. Aprovada pela CCJ, provavelmente ainda na quarta, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, coloca essa indicação como pauta do pleno de senadores. Assim, a posse do ministro do STJ, Teodoro Silva Santos, será marcada para a primeira quinzena de novembro. Com a chegada de Teodoro Silva Santos no Superior Tribunal, o Ceará passa a contar com dois entre 33 ministros do STJ. O outro cearense é o ministro Raul Araújo, que hoje compõe também como titular o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A posse do novo ministro do STJ, Teodoro Silva Santos, tem o mérito de aumentar a representatividade nordestina na Corte Superior.

Cid Gomes troca de candidato na Assembleia
O Cariri só tem chances de assumir a presidência da Assembleia se o atual 1º vice-presidente, Fernando Santana, for o candidato do governador Elmano de Freitas e do ministro Camilo Santana. A outra alternativa para o Cariri voltar a ocupar tão importante cargo, o líder do PDT, Guilherme Landim, foi rifado por seu padrinho político, o senador Cid Gomes. Diante das resistências da candidatura de Guilherme Landim no Abolição e, pessoalmente, aos aliados de Elmano, pois apoiou à candidatura de Roberto Cláudio ao Governo do Ceará, no ano passado, Cid Gomes resolveu adotar um plano “b” para retomar sua influência e sonhar com uma reeleição ao Senado, hoje descartada. Tanto, que o próprio Cid Gomes comunicou ao ministro Camilo não ser candidato a senador. A ideia de Cid Gomes foi trocar o nome de Guilherme Landim pelo deputado e, hoje secretário estadual do Desenvolvimento Econômico, Salmito Filho. Aliado de Elmano, Salmito não votou em Roberto Cláudio e conquistou o respeito de Elmano e Camilo. Só que a manobra de Cid/Salmito esbarra na vontade do presidente Evandro Leitão, de emplacar o seu sucessor. E o candidato de Evandro não é nem Guilherme Landim, muito menos Salmito Filho.

Evandro Leitão não esconde nomes preferidos
O presidente da Assembleia, Evandro Leitão, é simpático ao lançamento de Fernando Santana a sua sucessão. A legislação brasileira impede uma segunda reeleição de Evandro Leitao, que deixou o PDT e está se filiando ao PT, por onde tenta viabilizar sua candidatura à prefeito de Fortaleza. Disputará essa indicação com a deputada Luizianne Lins. A estratégia de Evandro Leitão é aprovar prévias no partido. Já Luizianne acredita ter o apoio de 2/3 mais 1 da maioria do diretório municipal, barrando as prévias e aclamando o seu nome como a candidata petista à sucessão do prefeito José Sarto. Agora, mesmo focado na sua candidatura dentro do PT, o presidente Evandro Leitão quer influenciar na indicação do seu sucessor. Daí, não esconder sua preferência por seu vice-presidente, Fernando Santana. Contudo, se essa opção estiver indisponível por sua candidatura a prefeito de Juazeiro, os nomes na fila para suceder Evandro com o seu apoio são os deputados estaduais Romeu Aldigueri e Osmar Baquit, ambos do PDT e que ajudaram a eleger o governador Elmano e Camilo senador. É bom que fique registrado, que Evandro Leitão não tem veto a Guilherme Landim. Apenas tem a justificativa de apoiar um deputado que ficou ao seu lado e de Elmano na campanha eleitoral de 2022.

Giovanni ciente do avanço de Davi e Raimundão
O vice-prefeito de Juazeiro do Norte, Giovanni Sampaio, tem demonstrado muito incômodo com o avanço do deputado estadual Davi Macedo e do seu pai, o ex-prefeito Raimundão. Os dois estão nas ruas, fazendo o que sabem melhor: promover encontros com a população e articulando com as lideranças. Giovanni é pré-candidato a prefeito, mas defende o nome do deputado estadual Fernando Santana. Sabe que o avanço de Raimundão e Davi tornará a negociação pela vice de Fernando Santana mais difícil. Raimundão e Davi terão mais poder para fazer essa indicação. Que Raimundão é base do Governo Elmano, não se discute, mas a disputa de Giovanni é pela nomeação do nome de Diogo Machado, genro de Gilmar Bender. Apesar da aproximação de Giovanni com o ministro Camilo Santana, ele sabe bem que a força eleitoral de Davi e Raimundão o desfavorece na briga pela vice de Fernando Santana.

Darlan ataca mais uma vez Capitão Vieira
Na sessão de terça-feira (17), na Câmara de Juazeiro do Norte, ninguém entendeu nada sobre a reação virulenta do ex-presidente Darlan Lobo contra o presidente Capitão Vieira Neto. Darlan aproveitou a ausência de Vieira e a inexperiência do vice Raimundo Júnior, para mostrar sua força. Reclamou da divulgação da pauta da sessão, o que foi concedido, e anunciou que ingressou novamente no Ministério Público para anular a eleição que levou Vieira à presidência da Casa. Para a grande maioria dos vereadores, essa questão já está superada e decidida pela Justiça. Darlan avalia que houve erro no processo eleitoral e que precisa ser corrigido. Não teve apoio de nenhum dos vereadores, inclusive, os que estavam ao seu lado na época da eleição. Nos corredores da Câmara, a avaliação é que essa atitude inesperada de Darlan é uma tentativa de voltar a ser ouvido sobre às decisões do Legislativo juazeirense. Mas, se depender da atual Mesa, ele continuará isolado. Se tornou inconfiável.

Glêdson começa a montar sua base para a reeleição
O prefeito de Juazeiro do Norte, Glêdson Bezerra, está sentindo o isolamento em que foi colocado na política local. E tem sido muito criticado por isso. Para reverter esse quadro, Glêdson reuniu seus aliados para um café, na sexta-feira (20), para conversar sobre a sua reeleição. Estavam presentes o empresário e ex-candidato a prefeito, Gilmar Bender, e seu genro Diogo Machado. Também compareceu o médico Daniel Sóracles, o ex-vereador Tarso Magno, o secretário executivo de Saúde, Roberto Sampaio, e o casal Paulo e Andrea Landim, hoje, com o comando do PSDB de Juazeiro. Esse grupo tem demonstrado estar aliado ao prefeito, mas tem feito críticas sobre o afastamento político dele com a classe política. Glêdson prometeu se abrir mais às articulações e pediu ajuda aos aliados para avançar na montagem do seu palanque.

Disse me disse…
Deputado Yury do Paredão esteve reunido com presidente estadual do MDB Ceará, Eunício Oliveira, em Brasília.

No encontro, Eunício e Yury debateram o as eleições municipais do ano que vem. Discutiram fechar acordos em vários municípios do Cariri.

Sim, Eunício abriu as portas do MDB para filiar Yury do Paredão, assegurando o partido para que Yury possa ter tranquilidade na sua luta pela reeleição em 2026.

O vereador Luís Carlos está ameaçando deixar a base governista no Crato. Luís Carlos teme o desgaste da Câmara no caso Aegea Saneamento.

Na contramão da posição adotada pela base, Luís Carlos tenciona pela fiscalização do contrato e admite ir à Justiça para desmembrar a cobrança da água e do esgoto.

O PCdoB de Juazeiro realizou sua conferência no sábado e elegeu os novos dirigentes com o estudante Artur Brito na presidência.

Artur Brito derrotou Aurélio Matias. A surpresa calou fundo o ex-senador Inácio Arruda, presente ao evento. Inácio não falou sobre sucessão municipal em Juazeiro do Norte.

Desculpe a ignorância, após confessar ter sido covarde nas eleições estaduais do ano passado, Cid Gomes vai admitir ter traído o irmão Ciro Gomes?

O governador Elmano de Freitas encaminhou à Assembleia do Ceará o orçamento do Estado para 2024. A proposta orçamentária é de R$ 37,3 bilhões, um valor 2% maior do que do ano de 2023. Segundo Elmano, a prioridade dele será buscar manter o nível de investimentos que o Ceará tem conseguido nos últimos anos. “O Ceará tem sido reconhecido nacionalmente, por diversas instituições, como um dos estados que mais investem no país.” A previsão é destinar recursos para os programas Ceará Sem Fome, Cartão Mais Infância, Vale-Gás e São José III, além de ampliar as escolas em tempo integral no Estado e o serviço de saúde no interior e na capital. Na saúde, Elmano pretende investir R$ 273 milhões, com recursos obtidos junto à bancada cearense no Congresso Nacional, para regionalizar o tratamento oncológico. Com esse investimento, o Estado pretende evitar o deslocamento de pacientes do Cariri para procedimentos médicos em Fortaleza. Hoje, 52% dos pacientes em tratamento contra o câncer precisam se tratar na capital cearense. O desafio do governador Elmano é zerar esses deslocamentos feitos do Cariri para Fortaleza. Esse compromisso do governador Elmano ainda terá reforços: as obras da construção do Instituto de Prevenção do Cariri já iniciaram. A previsão que estejam concluídas no final de 2024, em Juazeiro do Norte. A implantação desse equipamento, uma parceria da prefeitura de Juazeiro com o Hospital de Amor, anteriormente conhecido como Hospital do Câncer de Barretos, é outro benefício para o Cariri. E há outra medida anunciada: o Hospital da UECE, em construção em Fortaleza, terá o primeiro centro de tratamento de oncologia numa unidade hospitalar estadual. O governador Elmano está determinado a garantir que o tratamento do câncer no Cariri, e também em todo o Ceará, seja prioridade total do seu Governo: “teremos um plano de tratamento do câncer para todo o Estado, inclusive nas microrregiões (Cariri é uma delas), para que a gente possa estar o mais próximo possível do cidadão que vai fazer o tratamento".

Davi e Raimundão estão na rua para eleição de 2024

O deputado estadual Davi de Raimundão parece decidido a melhorar seu desempenho nas pesquisas rumo às eleições de 2024. Davi é, hoje, o nome da base aliada melhor colocado, e tem dito ser o único candidato aliado ao Abolição, capaz de impedir a reeleição do prefeito Glêdson Bezerra. Seu pai, o ex-prefeito Raimundo Macedo, bateu o martelo e disse que a decisão da indicação do nome do candidato a prefeito passa pela sua casa. Raimundão defende e tem repetido que o futuro das eleições em Juazeiro passa, necessariamente, pela vontade dos juazeirenses. Raimundão está na rua se mobilizando. O mesmo tem feito o deputado Davi: se reunindo com todas as lideranças sem distinção. Na última semana, Davi fez uma reunião com o ex-candidato a prefeito pelo PSOL, Demontieux Fernandes. “Raimundão não fala nem tenciona, apenas trabalha,” repetem seus aliados. Além da boa colocação nas pesquisas, Davi tem a seu favor o apoio maciço da Câmara, começando pelo presidente Capitão Vieira Neto. Outro que se espera para breve declarar apoio à candidatura é o ex-deputado Nelinho Freitas.

Pedro Lobo ciente da força de Rondinelli

O prefeito Zé Ailton Brasil mantém o discurso que só definirá seu candidato a prefeito no ano que vem. Justifica não ter pressa, e precisar concluir sua administração, hoje muito bem avaliada pela população do Crato. Essa posição, assumida por Zé Ailton, tem o respaldo tanto do governador Elmano de Freitas quanto pelo ministro Camilo Santana. Sem pressa, Zé Ailton conversou com o presidente municipal do PT cratense, Pedro Lobo. O teor da conversa não vazou, porém a leitura entre os petistas é que Pedro Lobo compreendeu que nenhum candidato do PT será lançado nas eleições de 2024, no Crato, com o apoio decisivo e fundamental da maior liderança petista no Município, o prefeito Zé Ailton Brasil.  Esse entendimento, que virou consenso no PT cratense e que tem o respaldo da dupla Elmano/Camilo, fortalece, sem dúvidas, a candidatura do secretário Rondinele Brasil. Entretanto, não se pode descartar a alternativa do vice-prefeito André Barreto, que trocou o PDT pelo PT. Pedro Lobo deve manter seu nome como uma opção. Só que foi aconselhado, por dirigentes estaduais do PT, a parar de tensionar a relação dentro do partido, e de ameaçar deixar a legenda para se lançar candidato outra sigla. Foi dito textualmente: isso o fragiliza para todos os seus projetos eleitorais futuros. Pedro Lobo entendeu. E a candidatura de Rondinele ficou mais provável no PT do Crato.

Cid Gomes comunica a Camilo não ser candidato

O assunto é mantido em segredo pelo ministro Camilo. Contudo, numa reunião com Cid Gomes, Camilo teria ouvido da própria voz de Cid Gomes: não serei mais candidato à reeleição ao Senado em 2026, diante dos conflitos que mantenho com o meu irmão, Ciro Gomes. Essa desistência do senador Cid Gomes foi vista por Camilo, como uma decisão prematura. E muito emocional. Camilo acredita haver tempo para pacificar o ambiente político entre os irmãos Ferreira Gomes. Essa também é a esperança dos aliados de Cid Gomes no PDT. No entanto, Ciro tem agido para deixar claro sua posição contrária ao comportamento de Cid Gomes, de defender uma aliança com o PT no Ceará e de se submeter aos “caprichos” de Lula em Brasília. Já Cid Gomes não tem poupado Ciro em encontros políticos. Tem criticado a postura dele em relação a Camilo e ao PT. Esse ambiente de confronto deles persiste. Isso ninguém duvida. Quanto ao PDT, Cid Gomes sabe que o tempo máximo para permanecer no partido é até dezembro desse ano. Assim, após sofrer a quinta derrota na guerra contra presidente nacional André Figueiredo, e ter sua reunião para eleger a nova executiva do PDT-Ceará suspensa, Cid Gomes irá recorrer, pois precisa assumir o partido, nem que seja por um dia para garantir a carta de anuências para os 17 deputados federais e estaduais que querem deixar o PDT.

Eliane Estrela assume desejo de ser candidata

Depois de muitas especulações, a secretária de Educação do Ceará, Eliane Estrela, assumiu estar com o nome à disposição da base governista no Crato, para disputar à sucessão do prefeito Zé Ailton Brasil (PT), em 2024. Eliane destaca o fato de ser cratense de nascimento e que conhece de perto as necessidades do Município. Eliane enalteceu, ainda, o trabalho realizado pelo prefeito Zé Ailton e reconheceu a liderança do ministro Camilo Santana (PT) no processo de escolha. A secretária lembra sua fidelidade ao governador Elmano e a Camilo. Hábil, disse que acatará qualquer decisão política sobre a escolha do candidato. Na base, o lançamento do seu nome foi recebido sem muito barulho. Sobre sua filiação ao PT, Eliane garante que foi convidada e que espera apenas uma conversa com Camilo para definir sua filiação partidária. Eliane já começou a trabalhar: foram várias as promoções do Dia das Crianças, com seu apoio, nas comunidades do Crato. Eliane quer que sua candidatura seja levada a sério no Crato.

De Assis Diniz tenta mudar nome de Juazeiro

Surpreendeu a proposta do deputado estadual De Assis Diniz, de mudar o nome de Juazeiro do Norte para Juazeiro do Padre Cícero. O deputado petista reedita outras propostas já tentadas na Assembleia Legislativa, sem sucesso. Todas barradas pela força da Mesa Diretora. Entre os deputados do Cariri, a primeira tentativa foi em 2001, com Giovanni Sampaio, hoje vice-prefeito de Juazeiro. A segunda foi com o ex-deputado Manoel Santana. Os dois tentaram fazer um plebiscito– como também propõe De Assis – para ouvir a população, mas acabaram esquecidas. De Assis alega não querer cometer os mesmos erros de Dr. Santana e Giovanni, que não tiveram força para seguir com a proposta. Durante a semana, De Assis foi criticado e acusado de tentar aparecer sem conhecimento da causa. Mas, De Assis busca mostrar força para surfar na mesma onda do colega de partido, o deputado federal José Guimarães, que incluiu o nome do Padre Cícero no livro dos Heróis da Pátria. Dentro do PT está tendo apoio.

Disse me disse…

O prefeito Glêdson Bezerra desafiou a classe política de Juazeiro do Norte a dizer quem conseguiu, de uma vez só, articular mais recursos do que ele.

 Glêdson reconhece que apenas alguns poucos superaram os R$ 30 milhões, mas acumulados em anos. O prefeito se refere ao hospital do câncer, que deve ser construído no Município.

 A CPI da Aegea deve ser aberta na Câmara do Crato. Na sexta-feira, o pedido do vereador Erasmo Morais já tinha seis assinaturas.

 O prefeito Zé Ailton não se manifestou diante da base, mas tem demonstrado muita insatisfação com a empresa. Deixou à vontade.

 O vereador Pedro Lobo, pré-candidato a prefeito do Crato, foi incentivado pela direção estadual do PT a amenizar o debate eleitoral interno.

Pedro foi aconselhado a receber as filiações de Eliane Estrela, André Barreto e Rondinele Brasil, e de quem mais quiser vir a somar no PT.

Desculpe a ignorância, o que você acha dessa proposta do deputado petista De Assis Diniz de mudar o nome de Juazeiro do Norte?

O líder do Governo Lula, José Guimarães, parece ter se convencido que não há apoios e nem espaço dentro da base do governador Elmano de Freitas, para viabilizar sua candidatura a prefeito de Juazeiro do Norte, se a opção do deputado Fernando Santana não se impor dentro do PT. A alternativa que pode surgir é de um candidato de um partido aliado ao Abolição. Nesse cenário, surgem dois nomes: o ex-prefeito Arnon Bezerra, que está no PDT e pode deixar partido, migrando para o PSB ou outra legenda, ou o deputado Davi Macedo, do MDB. Quem também defende a sua inclusão como um candidato é o vice-prefeito Giovanni Sampaio. Essa desistência de Guimarães, e essa lista com poucas opções de candidatos, pressionam ao lançamento do melhor candidato, na opinião do ministro da Educação, Camilo Santana: Fernando Santana. Outra decisão de Guimarães foi anunciada nesta segunda (09), em entrevista ao jornal OGLOBO. Guimarães descartou ser candidato à presidência da Câmara dos Deputados, no lugar de Arthur Lira, ou o PT ter um nome nessa disputa eleitoral: “Acho difícil”. E completou, comentando a existência de três candidatos a esse cargo - Elmar Nascimento (União Brasil-BA), Antônio Brito (PSD-BA) e Marcos Pereira (Republicanos-SP): “É cedo para falar. A Câmara terá que sentar e discutir isto. Essa pressa não é boa, temos um ano e meio para discutir. Acho, aliás, que podem surgir outros nomes.” Guimarães também criticou a defesa do Congresso definir as datas das liberações dos recursos das emendas: “O Congresso ter um calendário de pagamento de emendas não seria correto. A execução é um direito do Executivo. O Congresso aprova o Orçamento, e os parlamentares têm direitos sobre as emendas, é claro. Tem que haver critérios, transparência e carimbo.”

Giovanni rompe oficialmente com prefeito Glêdson

O vice-prefeito de Juazeiro do Norte, Giovanni Sampaio (PSD), anunciou o que todo mundo já sabia: está rompido politicamente com o prefeito Glêdson Bezerra (Podemos). O anúncio “oficial” veio através de um vídeo, em que Giovanni responde a alguém ligado a Glêdson e que avalia que o vice não tem voto. “Tem gente que diz: Giovanni diz que tem influência, mas não tem voto”, disse Giovanni, retrucando que pode não ter voto, mas que tem posição e isso é importante em uma eleição. Em 2024, o vice-prefeito avisa que estará no palanque comandado pelo ministro Camilo Santana e pelo governador Elmano de Freitas. Mesmo se colocando como subordinado à liderança de Camilo, Giovanni não abre mão de manter-se como pré-candidato a prefeito. Sabe que as chances são mínimas e que o nome preferencial de Camilo e da base governista é o deputado estadual Fernando Santana.

Giovanni trabalha para indicar vice de Fernando

 A manutenção da pré-candidatura de Giovanni Sampaio para prefeito de Juazeiro do Norte tem um objetivo: emplacar o candidato a vice na chapa governista. Está no segundo mandato de vice e não poderá mais ser reeleito ao cargo. Giovanni esteve no casamento do jovem Rachedy Bender, filho do empresário e ex-candidato a prefeito, Gilmar Bender, quando disse que seu nome para substituí-lo na disputa, na chapa que enfrentará Glêdson, é de Diogo Machado. Giovanni quer atrair Bender para a base governista e isolar Glêdson de vez. Bender é o único que permanece ao lado de Glêdson. É a última fronteira de apoio para Glêdson. Diogo é genro de Bender e foi secretário na administração de Glêdson, mas saiu na campanha de 2022 e não voltou mais. Apesar de não querer voltar e estar afastado da gestão, Diogo não anunciou, até agora, o rompimento com Glêdson.

Opção por Diogo Machado depende de desistências

Giovanni Sampaio aposta na negativa dos ex-prefeitos Arnon Bezerra e Raimundo Macedo, em apontar um nome para vice na chapa governista, comandada pelo deputado Fernando Santana. Arnon e Raimundão já teriam deixado clara a posição de não brigar pela vaga de vice-prefeito. Giovanni estaria concorrendo na indicação de Diogo Machado, apenas com o presidente da Câmara de Juazeiro, vereador Capitão Vieira, apadrinhado do deputado Yury do Paredão. Essa escolha passará necessariamente pelo ministro Camilo, que prioriza a eleição no município como fundamental para a reeleição do governador Elmano em 2026. Camilo ainda acalenta um sonho de ser o candidato do PT ao Planalto, em 2026, se o presidente Lula resolver não disputar um novo mandato, ou em 2030, quando acredita já terá como apresentar os êxitos de sua gestão à frente do ministério da Educação ao Brasil.

Pedro Lobo se articula com a oposição cratense

 Decidido a disputar a Prefeitura do Crato em 2024, o vereador Pedro Lobo (PT) continua esticando a corda. Pedro Lobo tem garantido que sua paciência acabou e que será candidato no ano que vem, de qualquer jeito. Chegou a dizer que cansou de balançar bandeiras. Bem articulado com o PT e os partidos da Federação no Crato (PCdoB e PV), mas sem espaços na cúpula do governo do Crato, Pedro Lobo entende que não será o nome indicado pelo PT. Ciente de estar excluído, começou a se aproximar de lideranças da oposição, como Aloísio Brasil e os ex-prefeitos Zé Adega e Ronaldo Matos. Os três estariam dispostos a apoiar Pedro Lobo, caso ele deixe mesmo o PT e concorra por um partido da oposição ao prefeito Zé Ailton Brasil. O problema é que o União Brasil, partido de Aloísio Brasil, não decidiu receber Pedro Lobo no partido, para ser o candidato contra o nome apoiado pelo governador Elmano, ministro Camilo Santana e prefeito Zé Ailton Brasil. Pedro Lobo precisa arranjar um partido, se resolver mesmo deixar o PT.

Nova direção do PDT ameaça afastar Guilherme

O confronto entre o senador Cid Gomes e o Diretório Nacional do PDT terá graves consequências para os pedetistas ligados ao Abolição. Por decisão do presidente nacional do PDT, deputado André Figueiredo, foi extinto o Diretório Regional do PDT- Ceará, por estar com prazo de validade vencido. Foi nomeada uma Comissão Provisória, presidida por Cristina Brasil. E as mudanças não param por aí. Cid Gomes está ciente que seu cargo como líder do PDT no Senado Federal está ameaçado. A bancada pode se reunir ou até mesmo assinar um documento aprovando seu afastamento da função. As reações continuarão, diante da determinação de Cid Gomes guerrear com o comando nacional do partido. A Comissão Provisória estuda afastar o deputado estadual Guilherme Landim da liderança do PDT na Assembleia. E trocar os membros das mais importantes comissões técnicas - CCJ e Orçamento - criando entraves para o Governo Elmano dentro do Poder Legislativo cearense. Esse conflito de Cid Gomes com o presidente nacional André Figueiredo tem um claro perdedor: o próprio Cid Gomes. Todas essas medidas adotadas por André Figueiredo estão respaldadas pelo presidente nacional licenciado do PDT, Carlos Lupi, e por Ciro Gomes. Sem ter como reagir, só restará a Cid deixar o PDT. Já os quatro deputados federais e 10 estaduais só poderão sair na janela partidária de março de 2026. O PDT não dá carta de anuência a nenhum parlamentar.

Disse me disse…

Giovanni Sampaio conversou com prefeito Glêdson, no final de semana,  quando explicou sua decisão de tornar público o seu rompimento.

Prefeito Glêdson ouviu, e não fará nenhuma declaração pública. Continua confiante que o sucesso de sua administração será a razão para o eleitor de Juazeiro reelegê-lo.

No Crato, o vereador Lucas Brasil vai mesmo trocar o PCdoB pelo PSDB. Lucas tem o controle do partido tucano, mas espera a janela para se filiar.

Lucas deixa a base do prefeito Zé Ailton Brasil, para tentar se viabilizar para a disputa de 2024. O incentivo vem do pai, Roberto Brasil. O PSDB garante a legenda.

O presidente da Câmara do Crato, Florisval Coriolano, articula com Roberto Cláudio a direção do PDT do Crato, hoje, sem comando.

A movimentação foi motivada pela desfiliação do vice-prefeito André Barreto. Florisval foi coordenador da campanha de Roberto Cláudio no Crato.

Desculpe a ignorância, o cerco está se fechando para Fernando Santana ser o candidato a prefeito de Juazeiro do Norte, da base do governador Elmano?

Parece inacreditável, mas é verdade: os irmãos Ciro e Cid Gomes romperam e, hoje, são não apenas adversários. Devem ser tratados como inimigos políticos no Ceará. A destituição de Cid Gomes da direção estadual do PDT cearense foi avalizada pelo presidente nacional, ministro Carlos Lupi, e por Ciro Gomes. André Figueiredo a pôs em prática. E fez a destituição com agilidade e sem margens para Cid Gomes reclamar ou tentar uma virada de mesa. Ficou isolado. Sem espaços no PDT, Cid Gomes está sendo convencido, por aliados, que só restou a ele uma alternativa: se filiar ao Podemos, e assumir a presidência regional no Ceará. Não há outro caminho partidário para Cid Gomes seguir. Quanto ao espólio de prefeitos do PDT, o governador Elmano de Freitas e o ministro Camilo Santana vão apontar a solução: os prefeitos pedetistas deverão se dividir e vão se filiar ou ao PT, com aval do líder José Guimarães ou ao PSB, onde serão bem recebidos pelo presidente estadual Eudoro Santana. É provável que apenas o prefeito Ivo Gomes, de Sobral, siga ao irmão Cid, no ingresso ao Podemos. Outra dúvida é se a prefeita de Brejo Santo, devido à lealdade do deputado Guilherme Landim, Gislaine Landim, também não decida se filiar ao Podemos. O restante dos prefeitos estão definindo seus rumos partidários no Abolição. Cid Gomes apequenou-se. E sua reeleição, hoje com apoio de Elmano e Camilo, não é uma certeza. 

Cid surpreendeu-se com afastamento do cargo

O senador Cid Gomes tomou um susto com a reação do presidente nacional do PDT, André Figueiredo, de destituí-lo do cargo de presidente estadual do partido no Ceará. André Figueiredo não deu tempo para Cid Gomes reagir. Foi afastado, e André Figueiredo reassumiu a presidência. Cid Gomes recebeu a solidariedade do presidente da Assembleia, Evandro Leitão, do líder do governo Elmano, Romeu Aldigueri, e do líder do PT, De Assis Diniz. Pouco apoio. Cid Gomes resolveu desafiar André Figueiredo e manter a reunião da executiva, apesar de estar defenestrado. Explicou que “vou me reunir com os companheiros para seguir o projeto de pacificar o partido. Vejo a decisão da direção nacional como um gesto para um acordo", explicou, porém Cid não convenceu ninguém com essa declaração. Em sua defesa, Cid informou, ainda, que fez "em dois meses o que não foi feito em quatro anos. Conversei com todos os prefeitos, vereadores, deputados estaduais e federais e lideranças em todo o Ceará". A destituição do senador da presidência estadual foi um baque. Cid continua tonto.

Debandada do PDT após Cid ser afastado

O PDT corre o risco de desaparecer no Cariri. A promessa é, por enquanto, uma ameaça dos aliados do presidente afastado, Cid Gomes. Guilherme Landim lidera esse movimento para esvaziar o PDT no sul do Ceará. Evandro Leitão foi outro que se manifestou: não poupou nos ataques ao presidente nacional André Figueiredo, a Ciro Gomes e ao prefeito José Sarto, sem citar os nomes: “Cid Gomes, é mais uma vítima da insensatez e da arbitrariedade que vêm dominando o comando do PDT nos últimos meses. Lamentável que um partido com tanta história em defesa da democracia seja usado pelo capricho de um pequeno grupo”. Já o líder Romeu Aldigueri foi além: “Senador Cid Gomes foi retirado do lugar onde tentava construir o diálogo, a unificação partidária, apaziguar ânimos e fazer avançar o projeto de estado sonhado por várias gerações. Importante ressaltar que o pensamento de fortalecer a unidade partidária liderada pelo Senador Cid Gomes representa aproximadamente 80% dos membros do Diretório.” Indiferente a essas manifestações, o PDT nacional e estadual não recuará na decisão de manter Cid Gomes fora do comando partidário. E não lamentara se Cid Gomes resolver sair, podendo levar seus prefeitos aliados. Deputados ficarão até 2026.

Giovanni detona Guimarães por pressão a Fernando

O vice-prefeito de Juazeiro do Norte, Giovanni Sampaio, não ficou nada satisfeito com a posição do deputado federal José Guimarães, sobre o nome que deve representar a base aliada no Município. Giovanni faz a leitura, bem diferente da maioria, de que as afirmações de Guimarães de que o candidato ou será Fernando Santana ou Guimarães, além de desrespeitar outros nomes como ele, pressiona Fernando Santana sobre uma decisão que ainda é cedo para ser tomada. Giovanni foi mais longe e propôs um repúdio dos outros nomes como Arnon Bezerra, Davi, Nelinho e Yury, sobre essa posição. Não surtiu efeito. Não ganhou nenhuma adesão. Giovanni foi o primeiro a assumir a sua pré-candidatura e garante que só tira o nome depois de uma conversa com Camilo Santana. E não quer conversa com Guimarães. Abriu uma fissura na base aliada.

Fernando Santana sem uma decisão em 2023

Pressionado por alas petistas, a partir das afirmações do deputado federal José Guimarães, o deputado estadual Fernando Santana descartou qualquer possibilidade de assumir uma candidatura à sucessão do prefeito Glêdson Bezerra ainda em 2023. Fernando Santana avalia que ainda é muito cedo. Sustenta que uma decisão virá no momento oportuno, após muita discussão e a anuência das lideranças petistas no Cariri, como o ministro Camilo Santana. Fernando Santana só garante uma coisa: não estará no palanque do prefeito Glêdson Bezerra. Para parte da base camilista no Cariri, Guimarães tem jogado muita pressão sobre Fernando Santana, mesmo sabendo que a decisão não acontecerá agora. Esse comportamento de Guimarães tem sido visto como uma tentativa de queimar o nome de Fernando Santana. Ciente dessas jogadas eleitorais, Fernando Santana tem respondido que, caso Guimarães queira ser candidato a prefeito de Juazeiro, será bem-vindo por ser um grande quadro.

José Guimarães pede calma a Pedro Lobo

A disputa pela indicação da base governista no Crato começa a envolver partidos desta mesma base. O presidente do diretório municipal do PCdoB em Crato, Samuel Siebra, anunciou que depois de várias discussões internas, o partido resolveu fazer a defesa do nome do vereador petista Pedro Lobo para a disputa de 2024. O PCdoB é um dos partidos da Federação, onde estão PT e PV. Samuel aponta em Pedro Lobo, qualidades como representatividade nos anseios progressistas e de esquerda. Apesar desse discurso, Samuel sabe que esses não são critérios para a escolha. A definição passará, necessariamente, pelo ministro Camilo Santana e pelo prefeito Zé Ailton Brasil. Na visita ao Crato, o deputado José Guimarães conversou com Pedro Lobo e já deu o ultimato: pare de tensionar, recue e espere a decisão. Pedro Lobo demonstrou ter entendido. Zé Ailton tem acompanhado a movimentação. Sem se envolver em conflitos.

Disse me disse…

A novidade em Juazeiro é a vontade do ex-prefeito Manoel Salviano em se filiar ao PSB de Eudoro Santana. O convite já foi feito.

Salviano ainda nega publicamente, mas sonha mesmo disputar novamente à prefeitura de Juazeiro. Salviano cita como exemplo o presidente Lula com 77 anos, para defender sua candidatura.

No Crato, quem tenta surpreender articulando por cima é o professor Inácio. Ele tenta se viabilizar para a disputa pelo PSB.

Inácio, que é primo do Lula, acredita que a cúpula do partido, residente em Recife, tenha força para convencer Camilo Santana e a base cratense. Acorda Inácio.

Pedro Lobo dialoga com o jurídico do PT para não aceitar as novas filiações. Pedro Lobo foi mantido no comando do partido.

Vice-prefeito do Crato, André Barreto, pediu desfiliação do PDT, e agora trabalha para se filiar ao PT.

Há resistências a filiação de André Barreto ao PT. Pedro Lobo se opõe e promete barrá-la, de qualquer jeito.

Desculpe a ignorância, os deputados federais e estaduais do PDT toparão enfrentar o Diretório Nacional e deixarem o partido, mesmo sem carta de anuência?

Cresce a pressão no Cariri para o vice-presidente da Assembleia, deputado Fernando Santana, assumir sua candidatura à prefeitura de Juazeiro do Norte. O PT realizou uma plenária no final de semana, onde a definição desse encontro foi apelar a Fernando Santana para que se lance à sucessão do prefeito Glêdson Bezerra. O líder do Governo, José Guimarães, estabeleceu o prazo final para o PT juazeirense decidir quem será seu candidato: até 31 de dezembro, o nome estará lançado. Guimarães pressionou a Fernando Santana, sobre ser o candidato do PT em Juazeiro: “se depender de mim, sim. Eu até brinquei com ele. Se você não for, eu vou. Juazeiro não pode deixar de ter candidato do PT, logo agora, porque o prestígio de Lula e Camilo (em Juazeiro) é muito grande. Todo mundo sabe disso”. Esse limite de prazo, dado por Guimarães a Fernando Santana, para resolver se será candidato a prefeito de Juazeiro ou a presidente da Assembleia, onde seria candidato único, apoiado até pela oposição ao governador Elmano de Freitas, vai tirar o seu sono. Fernando Santana sabe que hoje é um dos melhores quadros petistas no Ceará. A sua decisão será tomada após ouvir o ministro da Educação, Camilo Santana, o governador Elmano, dirigentes petistas e sua família. Fernando Santana não foge de briga, e tem dito estar pronto para o embate com Glêdson, ou assumir o Poder Legislativo do Ceará. Pode pensar bastante, mas a definição terá de sair esse ano.

Fernando Santana assume papel de candidato a prefeito
A pressão do deputado José Guimarães, para que Fernando Santana assumisse a liderança do PT de Juazeiro para a disputa de 2024, deu resultado. Fernando Santana amanheceu, nesta segunda (25), tomando café com o ex-deputado estadual Nelinho Freitas e com o deputado federal Yury do Paredão. A pauta foi sucessão. Essa articulação, liderada por Fernando Santana, agradou ao ministro Camilo Santana e a José Guimarães. Ambos, fazem força para que Fernando Santana seja o nome escolhido pelo PT para derrotar o prefeito Glêdson Bezerra. Fernando Santana tem se dedicado, antes mesmo de anunciar sua candidatura à função de unir as oposições em Juazeiro do Norte. E tem cumprido bem essa tarefa. Tanto, que Glêdson resolveu inovar, ao declarar que não terá apoios tradicionais nem de partidos nem de políticos, só do próprio povo. Essa estratégia eleitoral do prefeito Glêdson é muito arriscada. Pode deixar seu palanque sem candidatos à Câmara de Vereadores, fragilizando o seu contato direto com a população.


Guimarães garante: nome escolhido terá aval de Camilo

No fim de semana, o deputado José Guimarães veio ao Cariri e desmanchou o argumento de que os filiados locais definirão os nomes em Crato e Juazeiro do Norte. Ele deixou claro que a decisão passará por lideranças locais, mas que ele e Camilo terão papel preponderante nas escolhas. No Crato, disse que respeita a história de Pedro Lobo, mas que o momento é de abrir mão dos projetos pessoais e agir com bom senso. Guimarães prometeu conversar com Pedro Lobo e o prefeito Zé Ailton “para pacificar o PT”, descartando uma crise no partido, devido a definição do candidato petista à prefeito no Crato. Sobre a sucessão em Juazeiro do Norte, Guimarães disse não abrir mão do nome de Fernando Santana e que se ele não for, ele próprio se lançará para barrar à reeleição do prefeito Gledson. As declarações radicais da ex-deputada Íris Tavares não tem eco no PT juazeirense. Está resolvido: ou Fernando Santana se lança candidato, ou o ungido pelo PT será José Guimarães. Se Guimarães for candidato, se nacionalizam as eleições em Juazeiro do Norte.

Lideranças do PT em Crato e Juazeiro ameaçam

Uma sucessão de entrevistas dadas pelo vereador cratense, Pedro Lobo, e pela ex-deputada estadual Iris Tavares, mostraram que a discussão interna será mais difícil que o esperado pelos dirigentes estaduais do PT. Pedro Lobo garantiu que, se houver respeito ao estatuto do partido, ele será o candidato por ter maioria de filiados na sua base. Disse que não aceitará decisão empurrada goela abaixo e não descarta a saída do partido, caso não haja coerência. Lobo chegou a destacar que o partido tem fila e que espera que isso seja respeitado. Pedro Lobo sabe que o candidato do Crato sairá de uma reunião entre Camilo, Zé Ailton Brasil e Guimarães. Em Juazeiro, Iris Tavares disse que respeita o nome de Fernando Santana, mas que seu nome também está à disposição e que seguirá até o fim das discussões. Esse esforço de ressuscitar Íris Tavares na política juazeirense é em vão. Suas chances de sair candidata à prefeita, hoje, inexistem. Não há espaço no PT de Juazeiro do Norte para seu retorno agora. Mas, Íris Tavares pode mirar em 2026.


MP de Juazeiro esperado por vereadores após denúncias

Na Câmara de Juazeiro do Norte está em curso uma movimentação frenética para manter os gabinetes dos vereadores funcionando. Tudo depois da denúncia da vereadora Rosane Macedo, sobre o desempenho dos assessores e servidores da Câmara, disponíveis nos gabinetes dos vereadores. A denúncia abrange, principalmente, possível rachadinha e servidores fantasmas. Outro a fazer denúncias voltadas ao dia a dia da Câmara foi o vereador Marcio Joias. Diante dessas irregularidades expostas, pelos próprios vereadores que compõem o Legislativo juazeirense, o Ministério Público avalia uma investigação para conferir se procedem essas supostas ilegalidades na folha de pagamento do parlamento. Hoje, são em média, três servidores por gabinete. As denúncias foram feitas em sigilo, mas vazaram e os vereadores ficaram sabendo. Estão se preparando para uma eventual fiscalização do MP. Rosane e Márcio não falam sobre as denúncias. Nem a Mesa Diretora da Câmara.


Granjeiro dá exemplo às outras prefeituras do Cariri
A pressão das enfermeiras e enfermeiros para obrigar os prefeitos a pagarem o piso da enfermagem não foi positiva no Ceará. Somente 59 prefeituras pagaram o piso salarial, mesmo com repasses da União tendo sido disponibilizados nas contas dos municípios. O número de prefeituras que se recusaram, independente das razões, a não pagar o piso da enfermagem no Ceará é de 125. No Cariri, três das 29 prefeituras pagaram o benefício: Barbalha, onde o prefeito Guilherme Saraiva foi o primeiro a comunicar que cumpriria a lei, o prefeito do Crato, Zé Ailton Brasil, anunciou que pagou o piso da enfermagem, retroativo a maio, e um registro especial: um dos municípios com menor repasse de FPM, a pequena Granjeiro, do prefeito Chico Clementino, foi a terceira prefeitura a pagar o piso da enfermagem no Cariri. Os outros 26 prefeitos que não pagaram o piso alegam que se fizessem o pagamento, poderiam ultrapassar o limite de 54% de gastos com pessoal, e serem condenados por improbidade administrativa. Não é fato: somente em 2026, essas despesas com o piso salarial das enfermeiras, auxiliares e parteiras serão contabilizados.


Disse me disse…

Vereador Pedro Lobo ouviu atentamente o recado de Guimarães sobre eleições em Juazeiro e Crato: o presidente Lula precisa de prefeitos aliados nos dois municípios.

Quem entrou de vez na briga da sucessão no Crato foi o presidente da Câmara, Florisval Coriolano. Suas redes sociais já estão a todo vapor.
Florisval deixa claro que não quer bater de frente com Zé Ailton, mas que vai buscar sua viabilidade eleitoral.

Contudo, mesmo querendo ser candidato a prefeito, Florisval Coriolano seguirá a vontade do líder José Guimarães.

O vereador Márcio Joias é um peixe fora d’água na Câmara de Juazeiro. Ele tem demonstrado insatisfação com a gestão Capitão Vieira Neto. Há quem garanta que as críticas ao presidente Vieira Neto o deixou isolado. Os vereadores estão se afastando de Márcio e Vieira evita receber reclamações.

Desculpe a ignorância, os petistas Pedro Lobo e Íris Tavares querem entrar no céu a força?

É impressionante o cenário de resistência das prefeituras do Cariri ao cumprimento da Lei do Piso da Enfermagem, aprovado pelo Congresso Nacional, e endossado pelo Supremo Tribunal Federal (STF). O prefeito Guilherme Saraiva iniciou o pagamento da complementação do piso nacional da enfermagem, sancionado em junho deste ano no Município, para enfermeiras, enfermeiros e auxiliares de enfermagem. Os valores, retroativos aos meses de maio, junho, julho e agosto, estão sendo pagos aos servidores da Prefeitura e, em seguida, beneficiarão outras instituições. Com o pagamento, Guilherme Saraiva se credencia para sua reeleição, com essa defesa da melhoria da saúde de Barbalha. A maioria das prefeituras do Cariri silencia sobre essa situação, que acabará numa disputa judicial. As prefeituras de Crato e Juazeiro enviaram mensagens com gratificações para a categoria às Câmaras, por entenderem que existem inseguranças jurídicas e financeiras sobre o piso aprovado pelo Congresso, em abril deste ano. Diante de tanta dificuldade para que os prefeitos paguem o piso da enfermagem, a Assembleia do Ceará tem se movimentado para pressionar a Associação dos Prefeitos do Ceará(Aprece), para realizar campanha de convencimento. O deputado Felipe Mota lidera esse movimento a favor do piso da enfermagem no Poder Legislativo do Ceará.


Ministério Público investiga prefeituras por irregularidades

O Ministério Público do Ceará através da Procap - Procuradoria de Justiça dos Crimes contra a Administração Pública - está apurando fraudes cometidas por administrações municipais em todo o Ceará. A lista dos prefeitos investigados é extensa, e inclui o prefeito Glêdson Bezerra, de Juazeiro do Norte. Ciente de que sua administração é alvo da Procap, o prefeito Glêdson esteve no MP do Ceará, quando se colocou à disposição para fornecer todos os dados, tanto de sua gestão, quanto pessoais, afirmando não temer essa apuração. Glêdson já sabe que o motivo da investigação da Procap é o processo licitatório da escolha de uma empresa para a coleta do lixo. O prefeito de Juazeiro alega que a firma vencedora ganhou o certame com um preço inferior a R$3 milhões, em comparação a outra empresa que fazia o mesmo serviço na administração passada. Essa diferença tão grande, diz o prefeito Glêdson, é a prova de que nada temo nessa licitação e nem em outras, pois “a minha gestão prioriza a transparência e o respeito ao dinheiro do povo”. Contudo, a Procap não investiga apenas Juazeiro do Norte,no Cariri. Há outras administrações cujos atos são objeto de investigações do MPCE. O segredo prevalecerá para não atrapalhar os resultados do trabalho dos promotores.


Oposição de Juazeiro tenta reconstruir diálogo

Depois dos desencontros da reunião do dia 9, no Verde Vale Hotel, a oposição ao prefeito de Juazeiro, Glêdson Bezerra, voltou a se encontrar. Desta vez, não houve qualquer debate sobre sucessão ou nomes para liderar a chapa. Todos aceitaram o convite do presidente em exercício da Assembleia, Fernando Santana, acompanharam a procissão de Nossa Senhora das Dores, na sexta-feira (15). Compareceram o ex-prefeito Arnon Bezerra, o ex-prefeito Raimundo Macedo e seu filho, Davi Macedo, além do deputado federal Yury do Paredão, o vice-prefeito de Juazeiro, Giovanni Sampaio, o presidente da Câmara, Capitão Vieira Neto, e mais três vereadores. Arnon avaliou o momento como de união entre o grupo. Pediu que a padroeira fortaleça os laços de amizade e guie o futuro. Apesar do apelo ao sagrado, Arnon sabe que está difícil manter a oposição unida. Contudo, desta vez, saiu a foto da oposição. Já é um começo.

Gledson decidiu: caminha sozinho para a reeleição

Em conversa com apoiadores, correligionários e familiares, o prefeito de Juazeiro, Glêdson Bezerra, tem sido questionado sobre enfrentar a disputa de 2024 sozinho. Na verdade, isolado politicamente. Na resposta, Glêdson garantiu que o isolamento não é uma imposição e sim uma decisão. O prefeito de Juazeiro garante que não quer o apoio dos que “querem ratear a gestão”. O argumento de Glêdson é forte e encontra resistências até na sua base, que demonstra preocupação e prevê muitas dificuldades para a sua reeleição com um palanque esvaziado. Glêdson aposta na estratégia do “eu contra todos” para tentar mostrar que é diferente dos políticos que já passaram pelo poder em Juazeiro. A estratégia é perigosa e pode fracassar. Durante a procissão de Nossa Senhora da Dores, Glêdson preferiu seguir sozinho, apenas com familiares e ao lado de autoridades da igreja. Politicamente, recebeu a solidariedade apenas do ex-prefeito Manoel Salviano.


Rondinele Brasil manda recado a Pedro Lobo

Após passar a semana garantindo ter a maioria dos filiados do PT cratense, o vereador Pedro Lobo recebeu um recado direto do assessor especial da Prefeitura do Crato, Rondinele Brasil. Durante uma plenária do partido no sábado, 16, Rondinele confirmou a sua filiação ao PT. “Ainda não estou filiado, mas irei me filiar ao PT”, disse Rondinele, em resposta às muitas afirmações de Pedro Lobo, de que filiações de última hora, apenas com cunho eleitoral, não serão aceitas. Rondinele garante que concorrerá à indicação da base do prefeito Zé Ailton Brasil, para liderar a chapa governista e, se preciso for, disputar as prévias. O recado balançou a base do vereador Pedro Lobo, que deve revisar o quadro de filiados. O diretório estadual do PT não aceitará nem imposições nem interesses individuais sobrepor à vitória petista nas eleições do ano que vem no Crato. A disputa para a sucessão do prefeito Zé Ailton Brasil no PT cratense, hoje, caminha para a escolha de Rondinelli Brasil, com aval do governador Elmano, do ministro Camilo e do deputado José Guimarães.

Zé Ailton preocupado com a gestão e queda do FPM

Enquanto a base governista do Crato se digladia pela indicação à sucessão de 2024, o prefeito Zé Ailton parece nem um pouco preocupado com o assunto. Em todas as entrevistas, o prefeito tem repetido que ainda é cedo e que está mais voltado à administração municipal. A confirmação da tese foi uma reunião ocorrida na última semana, quando Zé Ailton esteve com todo o secretariado, sob a pauta da contenção de gastos a todo custo. Zé Ailton já suspendeu compras de passagens, concessão de diárias, gratificação, patrocínios. Os contratos com vencimento no final do ano não serão renovados. Mesmo com o anúncio do presidente Lula de que o FPM não vai sofrer reduções, Zé Ailton avalia como preocupante a instabilidade da arrecadação. Quer entregar uma gestão saneada ao seu sucessor.

Disse me disse…

A pressão por reajustes no Crajubar chegou ao prefeito de Barbalha, Guilherme Saraiva.

Guilherme Saraiva tem sido cobrado por novos ganhos salariais, mas as finanças municipais em crise de arrecadação atrapalham a concessão de aumentos.


Os servidores reclamam do silêncio do Sindicato e da Câmara. Mas, Guilherme Saraiva, mesmo com redução de 36% no FPM- agosto de 2022 em relação agosto de 2023 - disse que já propôs a reposição da inflação.


Em Juazeiro do Norte, o vereador Márcio Joias, hoje se articula com o PT, para tenta se filiar e assumir o comando da fusão do PTB e Patriota no Município.

Márcio está no União Brasil; votou em Capitão Wagner e se o pleno der certo, passará para o lado Roberto Cláudio e José Sarto no Ceará.

CPI da ENEL, sob a direção de Fernando Santana e Guilherme Landim, avança para desmontar o mau tratamento dispensado pela empresa aos cearenses.

Outro membro da CPI, o oposicionista Felipe Mota trabalha para demonstrar que a ENEL não oferece hoje a manutenção de qualidade a rede dela no Estado. Daí, tantas reclamações.

Desculpe a ignorância, o PT do Ceará vai eleger mais ou menos de 25 prefeitos no Cariri, como anunciou o líder de Lula, José Guimarães?

O confronto político no Ceará tem causado divergências, hoje insuperáveis, entre o governador Elmano de Freitas, o ministro Camilo Santana, o senador Cid Gomes e Ciro Gomes. O rompimento dos antigos aliados - e até irmãos -não retrocede. E tem efeitos na política do Cariri. Ciro está disposto a apoiar à reeleição do prefeito Glêdson Bezerra, porque é o candidato de oposição a Elmano e Camilo. A dúvida que paira é sobre o posicionamento que Cid Gomes adotará na corrida eleitoral de Juazeiro do Norte. Cid se comprometeu com a presidente nacional do Podemos, deputada Renata Abreu, a votar em Glêdson. Contudo, Cid não tem como se opor ao governador e ao ministro da Educação, quando sua prioridade é conseguir o apoio do Abolição para sua reeleição. Se Cid ficar ao lado de Glêdson, desagradará principalmente a Camilo, que está decidido a barrar à reeleição do prefeito juazeirense. Camilo não esconde sua determinação em eleger Fernando Santana. Ainda há muitas dúvidas a serem dissipadas: Fernando Santana será mesmo o candidato do PT e das forças de oposição? E outras candidaturas surgirão para enfrentar Glêdson? É provável. O prefeito Glêdson conta com o respaldo de Cid Gomes, como sei grande trunfo à conquista de um novo mandato. Mas, sabe que Camilo trabalhará para isolá-lo cada vez mais em seu palanque. Nesse cenário, teme perder o apoio de Cid Gomes. Pegou fogo a sucessão eleitoral em Juazeiro do Norte. A grande novidade, faltando ainda um ano para as eleições, é que Glêdson e Fernando estão literalmente rompidos. E caminham para se enfrentarem nas urnas.

Oposição de Juazeiro unida contra Glêdson

 O presidente em exercício da Assembleia, Fernando Santana, conseguiu colocar na prática o que vinha sendo discutido apenas na teoria: os grupos de oposição em Juazeiro do Norte começaram a analisar um acordo para marcharem juntos contra a reeleição do prefeito Glêdson Bezerra. A reunião do sábado, no Verde Vale Hotel, mostrou mais que uma articulação, uma certeza: Glêdson estará sozinho em 2024. Na reunião estavam as maiores forças políticas de Juazeiro, como os ex-prefeitos Arnon Bezerra e Raimundo Macedo. Apesar de não estar presente, o ex-prefeito Manoel Santana, também, fecha com o grupo e defende a candidatura de Fernando Santana. Estavam lá, ainda, os ex-deputados estaduais Nelinho Freitas e Ana Paula Cruz, o presidente da Câmara, Capitão Vieira Neto, o deputado federal Yury do Paredão e o estadual Davi de Raimundão, além do vice-prefeito Giovanni Sampaio. Remanescente de 2020, apenas Gilmar Bender permanece ao lado de Glêdson Bezerra. Mas, a avaliação hoje é que Bender não se envolverá  em 2024.

Administrar a oposição não será uma missão fácil

Na reunião do Verde Vale Hotel, a oposição conseguiu iniciar o movimento para isolar completamente o prefeito Glêdson Bezerra. Mas, a tarefa de unificar todos os políticos e partidos em torno de uma candidatura única não é tão simples. No primeiro encontro realizado, houve pequenos atritos entre as diversas forças políticas. O ex-prefeito Raimundo Macedo pediu e foi atendido, para que não fosse feito fotografias da reunião. Evita antecipar um entendimento eleitoral que está em fase preliminar. Todos consentiram. E não houve fotos. Entretanto, o problema mais visível a ser solucionado para a junção de todos foi o conflito verbal que surgiu entre o deputado federal Yury do Paredão e o vice-prefeito Giovanni Sampaio. Os dois discutiram sobre a falta de experiência deles, influência e poder dentro do processo eleitoral e os eventuais termos dos acordos a serem firmados. Os mais vividos na política juazeirense acabaram por acalmar aos dois políticos. Fernando Santana fez apelos para que focassem na união de todos, para construir uma candidatura forte, apta a vencer às eleições no ano que vem em Juazeiro do Norte. Seus apelos foram atendidos. E o clima amenizou, apesar das arestas entre Giovanni e Yury do Paredão ainda exigirem mais conversa entre ambos.

Glêdson dá combustível para Fernando avançar

 As sucessivas declarações do prefeito Glêdson Bezerra, questionando o Governo do Estado, criticando o PT de Lula e ao próprio presidente em exercício da Assembleia, Fernando Santana, e cobrando um compromisso assumido para votar na sua reeleição,  acabaram incendiando a discussão, que  deve levar ao rompimento total. Na sexta-feira, Glêdson voltou a cobrar, indiretamente, uma postura de Fernando no sentido de apoiá-lo em 2024. Fernando reagiu imediatamente e detonou a relação, ao dizer que o apoio de Glêdson custou R$ 22 milhões, articulados junto ao Governo do Estado. E tudo estava pago. Disse, ainda, que sua vontade de apoiar Glêdson, hoje, estava em zero e criticou a inabilidade do prefeito de Juazeiro do Norte: “ Prefeito Glêdson anda dizendo que eu tinha compromisso de apoiá-lo. Para além de compromisso, eu tinha vontade. E essa vontade tem ido embora todos os dias”. Esse confronto entre Glêdson e Fernando Santana ameaça gerar um isolamento político do prefeito de Juazeiro nas eleições.

PT do Crato alija lideranças do debate

Uma reunião do PT cratense, no sábado (9), chamou a atenção da base do prefeito Zé Ailton Brasil (PT). Pautada para iniciar os debates sobre o cenário político local e a preparação do partido para as eleições de 2024, o encontro não teve a presença mais importante dentro do PT cratense: do prefeito Zé Ailton Brasil. O prefeito Zé Ailton, como maior liderança política do Crato,  avalia que é muito cedo para deflagrar essa discussão. Alega, com razão, pois ainda tem meses de administração para cumprir até o início do período eleitoral, que no momento oportuno, sentará com o ministro Camilo Santana e o deputado federal José Guimarães para decidirem a composição da chapa petista juntamente com os aliados, para disputar à prefeitura no próximo ano. Essa política de aliança é uma decisão tomada pelo Diretório Nacional e referendada também pelo comando estadual do PT. Há autonomia do diretório estadual para resolver todos os impasses surgidos durante a definição do candidato e do tipo de aliança a ser feita no município do Crato.

Pedro Lobo ameaça deixar o PT falando só

O PT do Crato não pode se isolar na antecipação de um debate eleitoral, sem que seus grandes líderes sejam ouvidos: prefeito Zé Ailton, ministro Camilo e deputado José Guimarães. O vereador Pedro Lobo, que é pré-candidato a prefeito, conduziu a reunião no Crato com a clara intenção para impor que o candidato à sucessão de Zé Ailton terá de sair obrigatoriamente do PT. E fez mais exigências: “o nome escolhido terá de ser identificado com as suas bandeiras de luta”. Só faltou complementar: serei eu o candidato. Pedro Lobo corre risco de deixar PT falando sozinho no Crato. Mesmo ciente desse risco de isolamento, Pedro Lobo repete que não aceitará novas filiações. Acredita que suas chances de virar candidato dependem de barrar o ingresso de novas lideranças no PT cratense. Esse posicionamento desagrada à Direção estadual do PT, que terá de interferir. Sob pena, do PT se alijar das eleições num dos mais importantes municípios do Cariri, e fundamental para o projeto estadual de reeleger o governador Elmano e assegurar um novo mandato para o presidente Lula. Diante desse quadro, é questão de dias, haver uma conversa  para o PT não perder o protagonismo no Crato.

Disse me disse…

 A insistente recusa do vereador Pedro Lobo em receber novos filiados no PT cratense, pode fortalecer o PSB local, que está inativo no Município.

Nomes como a secretária de Educação do Estado, Eliane Estrela, e o assessor especial, Rondinele Brasil, esperam apenas o aval de Camilo.

Pedro Lobo deverá ter uma conversa com a direção estadual do PT, que deseja eleger o novo prefeito do Crato.

Maior cacique do PT cearense, deputado José Guimarães quer construir uma base sólida do partido no Crajubar, para alavancar sua candidatura ao Senado Federal.

Deputado Yury do Paredão pretende definir seu novo destino partidário até o final do mês de setembro.

As negociações avançam com dirigentes nacionais de diversas legendas em Brasília.

Mas, tudo fica dependente de uma manifestação do ministro Camilo Santana e do governador Elmano de Freitas sobre o melhor destino partidário para Yury do Paredão.

Desculpe a ignorância, azedou a relação política entre o prefeito Glêdson Bezerra com o Abolição?

Após participar das comemorações dos 25 anos do Crediamigo, no BNB, na sexta, 1º de setembro, o presidente Lula desembarcou em Juazeiro do Norte, a caminho do Rio Grande do Norte. Hábil, o prefeito Glêdson Bezerra aproveitou para se reunir com Lula, na pista do Aeroporto Orlando Bezerra. Expôs a necessidade de construir um novo estacionamento para romeiros, nas proximidades da Basílica Santuário Nossa Senhora das Dores. Esse projeto é uma solicitação dos católicos, esclareceu o prefeito. Glêdson ressaltou a importância dessa obram diante do crescimento das visitas ao Município, com o processo de beatificação do Padre Cícero, cujo processo foi iniciado em novembro de 2022. O prefeito de Juazeiro explicou a Lula, o atual estacionamento é amplo, mas se tornou pequeno diante do aumento do aumento das romarias. “Eu relatei para o presidente Lula que, diante desse processo de beatificação, nós estamos experimentando um número cada vez mais considerável de romeiros na nossa cidade”. Lula assegurou que irá encontrar um bom termo para atender ao pedido do povo de Juazeiro do Norte.

Arnon admite estar sendo sondado pelo PT

Reviravolta na corrida eleitoral de Juazeiro do Norte. O ex-prefeito Arnon Bezerra, hoje no PDT de Cid Gomes, está sendo sondado por vários partidos. Na posse do presidente de Eudoro Santana, na presidência do PSB, em Fortaleza, Arnon foi convidado informalmente, por articuladores, a se filiar ao partido. Mas, Arnon disse que o convite formal veio do PT de Juazeiro, com a garantia de que, se estivesse filiado, seria o candidato natural do partido. Arnon não disse que fez o convite. Contudo, afirmou ser uma liderança petista de peso. Sobre um provável confronto interno com o deputado estadual Fernando Santana, Arnon disse que isso não seria problema, pois se dá muito bem com Fernando. Apesar dos muitos convites, Arnon reafirmou a sua permanência no PDT. Ele destacou o trabalho para organizar o partido para as eleições de 2024 e não disse se será candidato. Avalia ser cedo para anunciar essa decisão.


André Figueiredo e Cid em rota de colisão total

O presidente nacional do PDT, André Figueiredo, está incomodado com as decisões que o presidente interino do partido no Ceará, Cid Gomes, vem adotando na direção estadual. André Figueiredo alega que Cid assumiu o cargo para “pacificar” o PDT. Só que está fragilizando a legenda, quando mesmo ciente que há uma resolução da direção nacional, resolveu dar uma carta de anuência para o presidente da Assembleia, Evandro Leitão, deixar o PDT e se filiar ao PT, para ser candidato à prefeito de Fortaleza. Indignado, André Figueiredo avisou a Cid que, se ele insistir nessa posição, perderá a presidência do PDT. André Figueiredo diz estar pronto para reassumir o lugar hoje ocupado por Cid Gomes. Sem reagir a esse conflito, Cid Gomes já sabe que seu destino político terá de ser fora do PDT. Quer disputar sua reeleição em 2026, com apoio do governador Elmano e do ministro Camilo Santana. Num esforço de aproximação com Elmano, Cid deve viajar com o Governador, esta semana, para a China. Lá, cumpriram compromissos empresariais, visando atrair investidores chineses para viabilizar a geração de empregos através do Hidrogênio Verde, que objetiva atrair negócios de até U$3 bilhões no Ceará.

Ciro e Cid Gomes vão estar juntos em Juazeiro

Apesar do risco real de Cid Gomes deixar até o final do ano o PDT, e ingressar no Podemos ou mesmo retornar ao PSB, o prefeito Glêdson Bezerra está muito confiante em assegurar sua reeleição. Conta com a articulação de Cid para fortalecer sua candidatura, no embate que irá travar contra o candidato a ser lançado pelo ministro Camilo e respaldado pelo governador Elmano. Hoje, o nome mais cotado é do deputado Fernando Santana. Conhecedor de suas dificuldades políticas, Glêdson tem surpreendido ao ampliar o diálogo com políticos, que antes se mantinha bem distante. Assim, está conseguindo, de verdade, um feito extraordinário: Cid Gomes está engajado em sua campanha à reeleição. Quem também está simpático ao seu nome, é Ciro Gomes. Assim, o prefeito Glêdson consegue o inimaginável: unir novamente os irmãos Ciro e Cid Gomes, no apoio a um mesmo candidato. Entretanto, Glêdson sabe que Cid é leal a Camilo. E um apelo de Camilo a favor da eventual candidatura de Fernando Santana, fará Cid Gomes balançar, para não desagradar a Camilo.

Ação do MP ameaça tirar André Barreto da disputa

Depois de ver o acordo para que seu nome fosse apoiado pela base aliada do Governo do Estado na disputa do Crato, o vice-prefeito André Barreto ficou mais distante da possibilidade na semana passada. André está sendo alvo de uma ação do Ministério Público do Ceará, apontando sobrepreço de R$ 1,5 milhão, durante a sua gestão à frente da secretária de Saúde do Crato, na contratação da empresa Health Solutions. A ação atinge, ainda, a atual secretária Marina Feitosa. Os promotores os acusam de improbidade administrativa e pedem a devolução dos recursos pagos a empresa. O valor estimado da contratação é de R$ 4 milhões, para que a empresa desenvolvesse projetos de gestão tecnológica para a rede de saúde primária. A mesma empresa tem contratos com as prefeituras de Barbalha, Aracati, Camocim e Pacajus. Todos os contratos estão sendo investigados pelo Ministério Público cearense.

Pressão para Cariri emplacar ministro no STJ

O presidente Lula viaja na próxima quinta, 07 de setembro, para a Índia, onde fará parte da reunião do G-20 - as 20 maiores economias mundiais. Depois Lula irá a Cuba e fará a abertura anual com discurso da ONU, em Nova York. A dúvida é se Lula nomeará os dois novos ministros do STJ antes dessa viagem, ou apenas ao retornar, depois do dia 20. Essa expectativa mexe com o Cariri. O desembargador caririense, Teodoro Silva Santos, é um dos quatro candidatos. E sua cotação para virar ministro do STJ está em alta. Lula se reuniu esta semana com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, e outros dois senadores: o presidente da CCJ, Davi Alcolumbre, e o líder do Governo no Senado, Jacques Wagner. Pacheco defendeu a indicação do desembargador mineiro Afrânio Vilela. Já Wagner e Alcolumbre declararam apoio a Teodoro Silva Santos. Quem está também muito engajado nessa nomeação de Teodoro são o governador Elmano de Freitas e o ministro Camilo Santana.

Disse me disse…

Líder do Governo Lula, José Guimarães acredita que o PT lançará 60 candidatos à prefeito. E elegerá no mínimo 40 novos prefeitos.


O prefeito de Juazeiro do Norte, Glêdson Bezerra, insiste em querer o apoio do deputado estadual Fernando Santana a sua reeleição.


Em entrevista, Glêdson disse que o “amigo” Fernando Santana prometeu apoiá-lo na busca de um novo mandato. Daí, confia que terá Fernando Santana em seu palanque.


O suplente de deputado federal Rafael Branco assumiu a vice-presidência estadual do PP no Ceará.


No Cariri, Rafael está articulando, pelo menos, oito candidaturas a prefeito e ainda conversa com outros três nomes. A ideia é fortalecer a aliança Elmano e Camilo na região.


O vereador Pedro Lobo foi barrado no evento do BNB, em Fortaleza, que teve a presença do presidente Lula. Pedro não conseguiu credenciamento.
Foi explicado ao vereador cratense que o evento era voltado aos funcionários do CredAmigo e que foram evitadas manifestações políticas.

Desculpe a ignorância, o presidente nacional do PDT, André Figueiredo, vai reassumir o cargo no PDT do Ceará?

Foto: Redes sociais

O ministro da Educação, Camilo Santana, revelou, nesta segunda (28), a disposição do Governo Lula de encaminhar ao Congresso Nacional, ainda este ano, um projeto de lei que implementa um auxílio financeiro para reduzir drasticamente a evasão escolar no Ensino Médio. Essa proposta é fruto de uma pesquisa realizada pelo próprio Ministério da Educação, que concluiu: muitos jovens abandonam seus estudos, principalmente durante a transição entre o 9º ano e o 1º ano do Ensino Médio, por falta de condições de sobrevivência. A pesquisa mostrou a importância de um apoio financeiro para os jovens no Ensino Médio. O ministro Camilo explicou que: “o montante dependerá das restrições orçamentárias. É importante recordar que, ao assumirmos a liderança do Ministério da Educação, enfrentamos cortes orçamentários significativos. Nossas primeiras medidas foram voltadas para a restauração do orçamento do ministério e o fortalecimento de suas políticas”. Ciente de seus desafios à frente da Educação, Camilo informou, ainda, que o Governo Lula pretende anunciar oficialmente a criação de um campus do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) no estado do Ceará, até o mês de outubro. Hoje, o provável é que esse campus seja instalado na atual Base Aérea de Fortaleza. A chegada do ITA no Ceará, pelo trabalho de Camilo Santana, abre mais chances de um futuro melhor para a juventude cearense.

Arnon e Nelinho negociam entradas no PSB

Apesar de não falarem sobre o assunto em público, o ex-prefeito de Juazeiro do Norte, Arnon Bezerra (PDT), e o ex-deputado estadual Nelinho Freitas (MDB), negociam para se filiarem ao PSB. A articulação foi feita durante a posse do novo presidente do partido, o ex-deputado estadual, Eudoro Santana, no sábado (26), em Fortaleza. Em Juazeiro, o partido ficará sob o comando do vice-prefeito, Giovanni Sampaio, que garantiu várias surpresas no fortalecimento da sigla no Município. A discussão com Nelinho está mais próxima de um acordo. Ele já compõe a equipe do Governo, com cargo no gabinete do governador Elmano de Freitas. Já o debate com Arnon depende do empenho do ministro Camilo Santana. Arnon terminou sua gestão rompido com Giovanni, que foi candidato e eleito vice-prefeito pela chapa da oposição. Para Giovanni, a filiação de Arnon é bem-vinda. Giovanni é pré-candidato a prefeito e articula o crescimento do PSB visando alavancar sua candidatura.

Giovanni entra na disputa de Juazeiro após vitória

O vice-prefeito de Juazeiro do Norte, Giovanni Sampaio, promete surpreender os céticos com relação a sua pré-candidatura a prefeito. Giovanni avalia que sua hora chegou e garante que está trabalhando para se viabilizar. Ter ganhado a queda de braço para assumir a direção geral do Hospital Regional do Cariri foi um sinal do apoio da base aliada ao seu nome. Giovanni promete protagonismo à frente do hospital que, segundo ele, precisa de muitos ajustes, incluindo a renegociação de contratos milionários. Vai comprar mais uma briga e deve ganhar mais destaque. Dividido entre a fidelidade ao ministro Camilo Santana e a amizade com o prefeito Glêdson Bezerra, Giovanni garante que não haverá choque, caso seja candidato. Para Giovanni, Juazeiro do Norte é quem ganhará com um confronto sem agressões, entre amigos.

Glêdson e Elmano não precisam de interlocutor

Diante do governador Elmano de Freitas, o prefeito de Juazeiro do Norte, Glêdson Bezerra, desmentiu as informações de que estava disposto a fazer oposição sistemática e ideológica contra a sua administração. O questionamento foi feito de forma direta por Elmano, durante encontro com o prefeito, ainda no início do mês. Na sua resposta, Gledson foi enfático: não sou doido de brigar com quem pode ajudar a Juazeiro. Destacou a sua responsabilidade com Juazeiro e pediu apoio ao governador para concluir as obras que estão esperando por recursos do Estado. Durante a conversa, no palácio do Abolição, acompanhado pelo vice-prefeito Giovanni Sampaio e o deputado estadual Fernando Santana, o governador Elmano pediu que o prefeito eliminasse interlocutores e, a partir dali, ligasse direto para ele, sempre que precisasse. Glêdson saiu satisfeito.

Cid Gomes irritado com desautorização de André

O presidente interino do PDT do Ceará, senador Cid Gomes, reuniu, na sexta (25), a executiva estadual e aprovou, por unanimidade, a concessão de uma carta de anuência para o presidente da Assembleia, Evandro Leitão, desfiliar-se do PDT, sem risco de perder o seu mandato de deputado estadual. Ocorre que, na mesma data, o presidente nacional, André Figueiredo, concedeu uma entrevista desautorizando Cid Gomes e a executiva estadual. Avisou, que somente a direção nacional do PDT tem autorização para discutir e aprovar a liberação de filiados. Desse modo, Evandro Leitão está impedido de trocar sem riscos de perda do mandato, o PDT pelo PT ou PSB, a convite de Eudoro Santana. Furioso com essa apunhalada nas suas costas, Cid Gomes pensa, agora, seriamente em deixar o PDT e ingressar no Podemos, do prefeito Glêdson Bezerra. Se essa mudança vingar, a candidatura de Glêdson à reeleição terá o aval de ser o candidato de Cid Gomes.

Cid Gomes faz reflexão sobre troca de partido

É inegável que Cid Gomes está incomodado com o tratamento que vem recebendo do presidente nacional do PDT, André Figueiredo. Sabe, e silencia, que André age em comum acordo com Ciro Gomes. Cid está convencido que sua presença hoje no PDT não é bem vista pelo grupo do seu irmão Ciro. Ao contrário, Cid é acusado de fazer o jogo do ministro Camilo Santana e querer agradar ao governador Elmano, para assegurar uma vaga de senador na chapa majoritária de 2026. Essas verdades irritam Cid Gomes, que ainda não bateu o martelo sobre deixar o PDT e assumir o Podemos. Outra saída de Cid Gomes seria retornar ao PSB, já que mantém uma relação de muita proximidade política com Camilo. Essa decisão deve ser tomada até o final de dezembro. Até lá, Cid Gomes insistirá na busca de atrair prefeitos do Cariri, e de todo o Ceará para o PDT. Trava, agora mesmo, um embate com o líder de Lula, José Guimarães. ambos querem a filiação do prefeito de Barbalha, Guilherme Saraiva. Guilherme deixou o PDT e está pronto para se filiar ao PT. Cid Gomes tenta convencê-lo a voltar para o PDT. A palavra sobre o futuro de Guilherme Saraiva é do ministro Camilo. E esse conflito por prefeitos entre Cid e Guimarães está espalhado por todo Cariri.

Disse me disse…

  • O vereador cretense Pedro Lobo quer vetar a filiação de prováveis candidatos: Eliane Estrela, André Barreto e Rondinele Brasil ao PT.
  • O pedido foi feito ao deputado José Guimarães, que pediu calma e disse que a decisão passa, também, pelo prefeito Zé Ailton Brasil.
  • Não conseguirá vetar ninguém. A escolha do candidato do PT no Crato é do prefeito Zé Ailton.
  • De olho na futura Câmara de Juazeiro, o governador Elmano recebeu um levantamento sobre como os vereadores votaram nas eleições de 2022.
  • A grande maioria dos vereadores se dividiu entre Capitão Vagner e Roberto Cláudio. Assim, Elmano está livre de compromissos.
  • Desculpe a ignorância, até quando o senador Cid Gomes suportará calado ser desmoralizado em suas decisões à frente do PDT do Ceará?

A greve geral das prefeituras brasileiras está marcada para o próximo dia 30 de agosto. O presidente da Associação dos Prefeitos do Ceara (Aprece), Júnior Castro, está confiante que 100% das 184 prefeituras do Ceará venham a parar, exigindo a recomposição do GPM dos municípios. A realidade, hoje, no Ceará, já aponta 132 prefeituras aderindo à paralisação total de seus serviços. No Cariri, 55% das prefeituras confirmaram que vão fazer greve. Ou seja, das 29 prefeituras, 16 já decidiram parar. E esse número deve crescer ainda mais. As duas maiores prefeituras do Cariri - Juazeiro do Norte e Crato - através de seus prefeitos Glêdson Bezerra e Zé Ailton Brasil - confirmaram que vão aderir e liderar o Cariri, pressionando o Governo Lula para resolver essa queda de arrecadação. O presidente da Aprece, Júnior Castro, declarou que o movimento tem crescido. “50 prefeitos cearenses estiveram reunidos em Brasília com a nossa bancada, que ficou solidária e está mobilizada para convencer o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, a resolver essa grave crise financeira vivida pelas prefeituras brasileiras. E no Ceará, o quadro é ainda mais complicado, disse o presidente Júnior Castro.


Nelinho surpreende aliados ao aceitar ir para Russas
 
Um dos nomes para a disputa pela Prefeitura de Juazeiro do Norte, o ex-deputado Nelinho Freitas (MDB), parece estar desistindo dessa disputa. Acomodado pelo Governo do Estado, com cargo no gabinete do governador Elmano de Freitas (PT), Nelinho dá sinais que vai mesmo é tentar uma incursão em Russas, onde seu pai já foi prefeito e ainda nutre uma grande liderança. Nas redes sociais, o ex-deputado publicou reuniões e visitas a lideranças durante a semana passada. Nelinho assumiu estar conversando sobre demandas para o Município e se colocou à disposição para trabalhar por Russas e o Vale do Jaguaribe. Em Juazeiro do Norte, a publicação foi entendida como desistência. Teria jogado a toalha. Resta saber, se a mudança não faz parte de uma estratégia do Governo Elmano para Nelinho.
 
Yury está de malas prontas para se filiar ao MDB

 
Depois ter sofrido processo de expulsão do PL, o deputado federal caririense Yury do Paredão negocia com o MDB de Eunício Oliveira a sua filiação. Yury tem um convite do deputado federal José Guimarães, para se filiar a um partido da base governista de Elmano de Freitas, mas, ao que parece, Yury negocia por conta própria com Eunício. Mas Yury ainda enfrenta muitos problemas para se livrar do PL. Yury disse que tem uma carta de anuência, mas o partido nega. Entre os aliados do PL, a informação é que há uma estratégia de segurar Yury até a janela partidária, deixando-o sem indicação nas comissões. Na conversa com Eunício, Yury terá que abrandar as tensões deixadas depois da eleição. Os avanços de Yury sobre os colégios eleitorais de Eunício contribuíram para o baixo desempenho da chapa emedebista. Yury se ofereceu para reforçar o MDB, para Eunicio disputar o Senado em 2026. Yuri chega no partido sabendo: em Juazeiro do Norte, a legenda continuará com o ex-prefeito Raimundo Macedo e seu filho, Davi.
 
Leitão articula apoio e partidos para ser candidato
 
O promotor aposentado Leitão Moura foi a Fortaleza conversar com o ex-candidato ao governo, Roberto Cláudio. Aliado em 2022, Leitão cobrou o retorno do apoio para a eleição do próximo ano. Quer ser candidato a prefeito do Crato e garantiu que já trabalha para se viabilizar. Alega está reunindo partidos para sua base. Recentemente, conseguiu, com a influência do senador Cid Gomes, o Podemos cratense. A nova comissão provisória já foi encaminhada. Na base governista, ligada ao prefeito Zé Ailton (PT), a dúvida é se Leitão cumprirá o acordo fechado para manter o comando da Expocrato. Leitão teria se comprometido em apoiar o candidato lançado pelo prefeito Zé Ailton Brasil. Apesar das articulações, Leitão está com sua imagem abalada, depois de se negar a fazer uma prestação de contas públicas da Expocrato.
 
Vereador ameaçado em Crato é caso de polícia
 
A Câmara do Crato está passando por maus momentos. Depois de uma vereadora ser agredida verbalmente durante uma sessão, agora, foi a vez do vereador Matheus Leite dizer que foi alvo de perseguição e até ameaça física. Em uma das sessões da última semana, houve uma denúncia da presença de dois homens armados no plenário da Casa. A polícia chegou a ser acionada, mas não encontrou os suspeitos. Em um vídeo publicado nas redes sociais, Matheus Leite expôs todo o caso e acusa um suplente, e aponta como principal responsável por essa suposta ameaça, o ex-policial militar, Erasmo Morais. Erasmo está prestes a assumir uma cadeira na Casa e tem gravado vídeos criticando Matheus e sua família. Segundo Matheus, as ameaças já acontecem há meses. E disse mais: “ele é perigoso”. O caso está sob exames da Mesa Diretora da Câmara do Crato.
 
Três mil empregos gerados em Juazeiro do Norte


O vice-presidente da Assembleia, Fernando Santana, um dos nomes favoritos para ser o candidato do PT à sucessão do prefeito Glêdson Bezerra, anunciou hoje uma boa notícia para Juazeiro do Norte: “Serão gerados mais três mil novos empregos na região do Cariri, partindo de Juazeiro do Norte. A empresa AeC, o call center que vocês conhecem, que já tem quatro mil empregos, será ampliado. Faz tempo que essa empresa vem buscando essa ampliação. Eu fui levado a essa empresa pelo prefeito Glêdson e pelo vice-prefeito, Dr. Giovanni Sampaio. Os dois, me pediram para que a gente fizesse uma articulação, e levasse o projeto da ampliação ao nosso governador Elmano que, de cara, abraçou esse projeto. O terreno do Sebrae, em frente ao Centro de Apoio ao Romeiro, será cedido em uma espécie de cessão, para a empresa, por 20 anos. Será elaborado o documento, para que lá ela se instale e possa gerar esses três mil novos empregos”. E Fernando completou: “Se a gente conseguir vencer a burocracia, na segunda-feira, dia 28, o governador Elmano vai assinar o termo autorizando a construção desse empreendimento”.


Disse me disse…
 
O deputado federal André Figueiredo veio ao Cariri na quinta-feira passada (17), para saber o que Cid Gomes conversou na sua passagem pela região.
 
Presidente licenciado do PDT, André conversou com algumas das lideranças contactadas por Cid. Quis saber como foram as conversas.

O presidente Lula (PT) virá ao Ceará em setembro. Ainda sem data, o presidente volta ao Estado para lançar o Novo PAC. O anúncio foi feito pelo líder do Governo Federal, José Guimarães, nesta segunda-feira (21).  O deputado José Guimarães quer reforçar o PT de Juazeiro do Norte. Recentemente, convidou o vereador Padre Paulo para se filiar ao partido.

Se Padre Paulo aceitar, Guimarães comprará briga com o diretório municipal. Há uma resolução proibindo filiação de vereador com mandato.

A direção do PV do Crato esteve com o prefeito Zé Ailton Brasil (PT) para conversar sobre a eleição de 2024. O PV faz parte da federação com o PT.

O PV cratense anunciou a Zé Ailton que não comporá a chapa majoritária. Quer ajuda do prefeito para fortalecer sua chapa ao Legislativo do Crato. Saiu satisfeito.

Desculpe a ignorância, até prefeito cearense está fazendo greve contra queda no FPM?

O deputado estadual Fernando Santana tem tudo para ser o candidato da base do governador Elmano de Freitas, na disputa pela Prefeitura de Juazeiro do Norte, no próximo ano. O martelo já foi batido pelo ministro Camilo Santana, na última semana. Numa conversa com lideranças do Cariri, Camilo propôs alguns acordos para viabilizar Fernando, consolidando politicamente sua candidatura. Entre as sugestões expostas e executaras: Camilo contemplou Nelinho de Freitas com um cargo na Casa Civil. Assumiu, ainda, o compromisso dele assumir o mandato na Câmara dos Deputados, com uma possível licença de Eunício Oliveira. Ao ex-prefeito de Juazeiro, Arnon Bezerra, a promessa é de ajudá-lo na recuperação da Fundação Leandro Bezerra, hoje sob intervenção do Estado. Ao ex-prefeito Raimundo Macedo e a seu filho, o deputado Davi de Raimundão, caberia a indicação do vice na chapa de Fernando. O caminho é longo até a uma definição. Resistências precisam ser superadas: Raimundão tem dito que a candidatura de Davi tem mais chances de sucesso e que ambos, pai e filho, precisam ser convencidos do contrário. Avalia que está forte, e apenas a vice não basta.


Guimarães ainda não desistiu de candidatura

A entrada do ministro da Educação, Camilo Santana, para definir a corrida eleitoral de Juazeiro precisa ter o cuidado de não ferir as susceptibilidades do líder do governo Lula, José Guimarães. O motivo: Guimarães ainda não jogou a toalha para anunciar que desistiu de ser candidato à sucessão do prefeito Glêdson Bezerra. Daí, Camilo sabe que necessita conversar com Guimarães, para evitar qualquer racha no grupo majoritário do PT cearense, liderado por ele. Guimarães tem expressado, publicamente, que as decisões de candidaturas no Cariri terão de passar “necessariamente” pelo seu crivo. Camilo não se opõe a fazer esse diálogo com Guimarães. Tanto que com o mesmo Guimarães acertou, junto com governador Elmano de Freitas, a filiação do presidente da Assembleia, Evandro Leitão ao PT. E mais: Evandro será o candidato petista à sucessão do prefeito José Sarto, em Fortaleza. Se Elmano, Camilo e Guimarães se entenderam na capital, Juazeiro não será problema. Até porque, o PT juazeirense sempre foi a favor do nome de Fernando. Contudo, Guimarães quer ser ouvido e participar efetivamente do lançamento dos candidatos do PT no Cariri. Afinal, sem prefeitura de Juazeiro, o único plano de Guimarães é se eleger senador em 2026.

Ciro Gomes sendo Ciro ataca Zema de imbecil

Ciro Gomes continua com sua língua afiada. Após, ter anunciado que não é mais candidato a nada, de Ibiza, na Espanha, onde curte férias com seu amigo, o empreiteiro José Carlos Pontes, da Marquise, Ciro respondeu em sua newsletter às agressões do governador de Minas Gerais, Romeu Zema, que chamou os nordestinos de “vaquinhas que trabalham pouco”.  Zema mereceu: “As estapafúrdias declarações preconceituosas e separatistas do governador atual de Minas Gerais, Romeu Zema, ninguém duvide, foram dadas por um motivo vil e um contexto. Zema escolheu o pior caminho: a exploração da ignorância e da boçalidade de seus radicais, o racismo, o preconceito. O Brasil se protege melhor (embora nada garanta) de termos mais um imbecil na presidência. Zema ainda não deu a réplica a Ciro. E nem o senador Eduardo Girão, que defendeu o preconceito de Zema contra cearenses.

Cid Gomes quer dominar prefeituras do Cariri

Sem prestígio em Brasília, e alijado das decisões da política do Ceará, o senador Cid Gomes resolveu remar tudo de novo, repetindo o que fizera com sucesso ainda em 2005, quando conseguiu, no ano seguinte, ser eleito governador do Ceará. Diante do seu desafio de conseguir ser um dos candidatos ao Senado do governador Elmano e de Camilo - as duas vagas estão bastante disputadas, com pelo menos quatro pretendentes: o próprio Cid, Eunício Oliveira, Chiquinho Feitosa e José Guimarães-, Cid resolveu priorizar as eleições municipais de 2024 no Cariri. No sábado (12), participou do pré-lançamento da candidatura do deputado estadual Moésio Loiola à prefeitura de Campos Sales. Também está articulando, firmemente, à candidatura à reeleição do prefeito Glêdson Bezerra, em Juazeiro do Norte. Também prepara candidatos para várias cidades em todo o Cariri. Quer sair das eleições, forte eleitoralmente, para encarar a definição dos nomes de Elmano/Camilo ao Senado.

Vereadores quase às vias de fato na Câmara do Crato

A realização de uma cavalgada foi o estopim para uma acalorada discussão entre vereadores na Câmara do Crato, no último dia 08. Diante dos argumentos reservados à causa animal, o vereador Júnior da Cachoeira acabou enfrentando a vereadora Mariângela, dizendo que os cavalos da cavalgada são melhor tratados que os animais das ONGs que tem “uma ruma de cachorro morrendo de fome”, em referência ao abrigo mantido pela vereadora. O vereador recebeu troco, à altura de Mariângela: Júnior da Cachoeira, o senhor é um vereador “esquenta banco e sem moral" para criticar o meu trabalho. A discussão dos vereadores ganhou as redes sociais e acabou por gerar desgaste para a Mesa Diretora, que não conseguiu impedir esse debate de nível duvidoso entre dois vereadores. Esse bate-boca sofreu críticas nas redes sociais.


Reviravolta na Câmara do Crato com posse de Nando


Está em curso uma grande mudança na composição da Câmara do Crato. A mais impactante: o vereador afastado, Nando Bezerra, pode reassumir seu mandato. Com a licença médica do vereador Gabriel Figueiredo ( PROS ), assumiu a cadeira o suplente Jales Veloso. A confusão continua: nos últimos dias, o suplente Erasmo Morais disse aos quatro cantos do Crato, que havia feito um acordo com o vereador Darcio Luiz, para que ele tire licença médica, cedendo sua vaga para o próprio Erasmo. O que ninguém esperava era a movimentação do ex-vereador Nando Bezerra, que foi afastado pela Justiça no início do ano. Ocorre que Nando Bezerra teria encontrado algumas brechas no seu processo. Isso garantiria o seu retorno à Câmara Municipal do Crato. Um dos principais fundamentos, na alegativa da sua volta: Nando Bezerra não chegou a ser cassado pela Câmara de Vereadores, como determina o regimento interno e a Lei Orgânica do Município.


Disse me disse…

Cariri ocupa os dois importantes cargos da CPI da ENEL: a presidência com Fernando Santana e a relatoria com Guilherme Landim.

Fernando Santana é defensor que a ENEL se mude do Ceará. Tem mais 05 anos de contrato.

Deputado Felipe Mota, membro da CPI, defende um novo leilão, que possa arrecadar bilhões para investimentos no Ceará.

O ex-deputado Eudoro Santana, pai do ministro Camilo Santana, assume o PSB no dia 26, no Ceará. A expectativa é que no Cariri haja mudanças.

Em Juazeiro do Norte, o vereador Lunga, ligado ao ex-deputado Denis Bezerra, deve deixar o partido.

No STF, o voto do relator, ministro Luís Roberto Barroso, no processo contra o vereador cratense Marconde da Vila foi pela cassação.

É questão de tempo para o Pleno do STF confirmar a cassação, com o trânsito em julgado. No lugar de Marconde assumirá o suplente Celso dos Frangos.

Desculpe a ignorância, você concorda com a crítica de Ciro Gomes, que o preconceituoso Romeu Zema é um “imbecil”?

O Brasil assistiu atônito às declarações preconceituosas do governador de Minas Gerais, Romeu Zema, contra o povo do Norte e Nordeste. Zema é desonesto, ao comparar o povo nordestino como uma “vaquinha” que pouco trabalha, e mesmo assim exige atenção. A declaração completa de Zema foi a seguinte, em entrevista ao jornal Estadão: “ Se der tratamento bom somente às vaquinhas que produzem pouco e deixar de lado as que estão produzindo muito, as que produzem muito vão começar a reclamar do tratamento”. Inconcebível essa agressão a todos que nasceram no Cariri e Nordeste. A reação do governador Elmano de Freitas foi dura na defesa de nossa gente: “Eu avalio (a declaração) como um profundo desconhecimento do que é o Nordeste e de um preconceito que eu imaginava superado, ainda mais vindo de um governador de um estado tão importante do Brasil, tão querido para nós, nordestinos. Minas Gerais tem uma parte que participa do semiárido brasileiro e eu esperava do governador de Minas Gerais um pouco mais de visão nacional". Esse discurso de Romeu Zema enterrou suas pretensões eleitorais de 2026, quando planejava ser candidato ao Planalto. Será na verdade, com essa virulência descabida ao Norte e Nordeste, um cabo eleitoral da reeleição de Lula.

Eduardo Girão fica a favor das agressões de Zema

O senador Eduardo Girão é o terceiro senador cearense. Os outros dois são hoje Cid Gomes e Augusta Brito. Enquanto Cid e Augusta repudiam a violência do governador Romeu Zema contra o povo nordestino, o outro senador, Eduardo Girão, reafirma os ataques sofridos por nossa gente. Defende o preconceito, tão caro ao povo do Cariri e Ceará. Leiam a declaração de Girão na defesa de Zema, o político mineiro que não honra a história de Minas Gerais: “ ATAQUES AO ZEMA: MEDO E INVEJA DOS QUE SÓ VISAM O PODER PELO PODER! Como nordestino, que vejo nossa região como uma força motriz do Brasil, sinto tal reação dos governistas a fala do líder mineiro com a desproporcionalidade típica de um vitimismo com fins eleitorais...Eles § suportam a gestão eficaz a partir de um político humilde, que respeita o dinheiro do pagador de impostos e que entrega resultados a população; dentre inúmeros feitos do Governador Zema, em apenas quatro anos, já foram gerados mais de 740.000 empregos para seu povo, mesmo com a pandemia no meio!” É triste ler uma defesa tão sem nexo e descabida de razão, de uma baixaria dita por um governador contra o nosso povo.

Eduardo Girão desiste da reeleição e quer ser prefeito

Aliado do governador xenófobo Romeu Zema, ambos são do partido Novo, Eduardo Girão só falta anunciar que só exercerá um mandato de senador. Não concorrerá à reeleição. Seu objetivo eleitoral está definido: quer ser prefeito de Fortaleza em 2024, e eleito, almeja ser governador em 2030. Sonhos grandes. Contudo, sua posição a favor de Zema dificulta o que já não é fácil; vencer às eleições em Fortaleza. Também quer participar do processo eleitoral no Cariri, apoiando candidatos. Quem ficar perto dele, assume o desgaste. E não é à toa. Eduardo Girão foi enfático no apoio à Zema: “Ele colocou ordem num Estado completamente devastado pelo PT... Enquanto isso, os governadores do Nordeste envergonharam a Nação, deixando sucumbir conterrâneos numa compra fraudulenta de 300 respiradores superfaturados que nunca chegaram, onde foram desviados R$ 49 milhões! Esse escândalo ficou conhecido como "calote da maconha" executado via Consórcio NE, um mini-Foro de São Paulo contaminado pela ideologia e fisiologismo. O sucesso incomoda muita gente e até os nordestinos perceberam a intenção dos fomentadores da desunião e saíram em defesa de Zema durante todo dia. A Verdade sempre triunfa!” Senador Eduardo Girão, o senhor bem que tentou mas não conseguiu convencer. Romeu Zema foi preconceituoso com o povo do Norte e Nordeste.

Glêdson abre discussão com Cid sobre sucessão

O prefeito de Juazeiro do Norte, Glêdson Bezerra, confirmou as expectativas e procurou o senador Cid Gomes. Os dois estiveram reunidos no dia 1º, em Brasília, onde trataram de gestão e sucessão de Juazeiro do Norte. Oficialmente, Cid se comprometeu com uma emenda de R$ 1 milhão e não comentou a discussão política. Cid tem o comando do Podemos no Ceará, com Glêdson na vice-presidência estadual. Os dois vêm mantendo contato por telefone e a conversa pessoalmente pode ter aberto uma possibilidade de aliança para o futuro. De imediato, o encontro gerou várias especulações nas redes sociais em Juazeiro. No grupo de WhatsApp das lideranças ligadas ao ex-prefeito Arnon Bezerra, a reação foi imediata. Entre as muitas avaliações, houve quem pedisse que o ex-prefeito pensasse em deixar o PDT. Há um temor que aconteça com Arnon o mesmo que aconteceu com Gilmar Bender, em 2020, que perdeu a legenda e não pode ser candidato.

Giovanni assume direção dos Republicanos

Mais pré-candidato do que nunca, o vice-prefeito de Juazeiro do Norte, Giovanni Sampaio, assumiu o comando do Republicanos e reafirmou seu nome como uma opção com densidade eleitoral na disputa para 2024. A articulação é do ministro da Educação, Camilo Santana, que tenta fortalecer nomes da sua base para as eleições em Juazeiro. Giovanni apontou o articulador Wilton Almeida para assumir a direção da sigla com a missão de atrair lideranças para o seu projeto político. Muito relacionado com a administração municipal, Giovanni evitou fazer críticas ao prefeito Glêdson Bezerra, e disse que ainda acredita na possibilidade de estarem no mesmo palanque. Giovanni vai para um partido da base, dirigido pelo pré-candidato ao Senado, Chiquinho Feitosa. Giovanni avaliou que não seria interessante uma discussão com o PT de Juazeiro, sobre sua filiação ao partido. O desejo de Giovanni é ser candidato. Mas, apoia um petista, caso seja o nome lançado em Juazeiro pelo ministro Camilo.

Vereador Lucas Brasil não disputa mais a reeleição

Decepcionado com o Legislativo municipal, o vereador cratense Lucas Brasil anunciou que não será mais candidato à reeleição em 2024. Apesar da mudança de rumo, Lucas fica filiado ao PCdoB, portanto, dentro da federação comandada pelo PT e que tem, ainda, o PV. Lucas descarta também uma candidatura a prefeito. Garante estar na disputa de 2026 para deputado. Não sabe se a estadual ou federal. Isso dependerá da decisão do tio, o prefeito Zé Ailton Brasil, que examina ainda sua candidatura ao Legislativo, depois de deixar a Prefeitura do Crato. A decisão seria parte de um acordo entre Lucas, Roberto Brasil, e o prefeito Zé Ailton. No acordo, apesar de Zé Ailton não confirmar, estaria a retirada do nome de Rondinele Brasil do páreo para 2024. Com isso, ganha espaço a candidatura do vice-prefeito André Barreto e da secretária de Educação, Eliane Estrela. Pedro Lobo e Florisval Coriolano correm por fora. Só que o prefeito Zé Ailton não fala nada. É tudo especulação.

Disse me disse…

No Crato, o suplente de vereador Jales Veloso vai assumir uma cadeira da Câmara. Jales assume no lugar de Gabriel Figueiredo, licenciado.

Gabriel se afastou por 180 dias, mas a informação é que o vereador provavelmente não retornará mais. É outro que não disputará reeleição.

Eunício Oliveira esteve reunido com ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha.

Tratou dos projetos de linha de crédito para agricultores e pequenos empresários. Essa linha de financiamento pode ser aberta tanto na Caixa Econômica quanto no BNB.

Sobre política, Eunício abriu negociações ainda que em fase inicial, sobre as alianças entre PT e MDB no Ceará.

É desejo do deputado Eunício que o presidente Lula considere a possibilidade de apoiar à candidatura de David de Raimundão para Prefeitura de Juazeiro.

Desculpe a ignorância, o governador Romeu Zema acha que tem chances eleitorais de chegar ao Planalto, ao comparar o povo nordestino a “vaquinhas”?

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou, nesta segunda (31), a lei que institui o Programa Escola em Tempo Integral, que prevê R$ 4 bilhões de investimento para ampliar em 1 milhão o número de matrículas de tempo integral nas escolas de educação básica em 2023. A meta é alcançar, até 2026, cerca de 3,2 milhões de matrículas. Durante evento no Planalto, presidente Lula reconheceu publicamente o trabalho do ministro da Educação, Camilo Santana. Disse: “ Quero dar os parabéns para Camilo. Já disse aqui que (ministro Fernando) Haddad foi o melhor ministro da Educação que tive. Pelo que estou vendo, Haddad pode se preparar, ele pode perder o pódio, se Camilo conseguir fertilizar o País com uma qualidade excepcional (da educação) como o Ceará”. Esse discurso de Lula, tendo a seu lado o governador do Ceará, Elmano de Freitas, criou uma nova realidade política no PT. Se Lula não disputar à reeleição em 2026, estão colocados os 02 candidatos petistas à sucessão de Lula: Haddad e Camilo Santana. Ambos são geradores de notícias positivas para o Brasil, elevando a popularidade do Governo Lula.

Elmano cuida mesmo dos direitos dos presos

O governador Elmano de Freitas realizou uma reunião do seu secretariado entre sexta (28) e sábado (29), para fazer um balanço dos 06 primeiros meses de sua administração no Abolição. Elmano destacou o sucesso da implantação do programa Ceará sem Fome, que já atende 42 mil famílias no Estado. Também reafirmou “ não ter nenhuma complacência, e ser muito duro com quem se desvirtua no sistema prisional, especialmente com a prática de tortura.” Firmou uma posição clara a favor dos direitos humanos e anunciou que: “ nós devemos, a partir do dia 2 de agosto, já iniciar o processo de implantação de câmeras em todo o sistema prisional, onde não haverá nenhum espaço que não tenha câmera em tempo real, e que essas imagens, em tempo real, serão disponibilizadas para o Poder Judiciário, para o Ministério Público, para a Controladoria dos Órgãos de Segurança e Disciplina, que é quem abre os processos administrativos de punição desses servidores – e para personalidades reconhecidas da área dos direitos humanos, para que com isso nós tenhamos efetivamente um controle maior de tudo que acontece nos presídios cearenses.” Essas câmaras vão ser implantadas nos presídios do Cariri, concomitante as outras penitenciárias estaduais.

Giovanni incomodado aceita apoiar Guimarães

O vice-prefeito de Juazeiro do Norte, Giovanni Sampaio, apoiador de primeira hora do ministro Camilo Santana, se diz inconformado com o lançamento da pré-candidatura do deputado José Guimarães à prefeitura de Juazeiro do Norte. Giovanni avalia que o PT lança muitos nomes de fora e deixa toda a base sem ser respeitada. Avalia que a conduta política como “balbúrdia e que o único com condição disputar contra o prefeito Glêdson Bezerra é o deputado Fernando Santana. Para ele, o único filiado ao PT de Juazeiro com reais condições de impedir à reeleição do prefeito Glêdson. Giovanni cobrou a Fernando Santana que abra a discussão e criticou o comportamento de Guimarães, Arnon Bezerra, Davi de Raimundão e Luiz Ivan. Disse que esses políticos reclamam apenas nos bastidores. Giovanni avalia a base eleitoral governista em Juazeiro como desorganizada e que joga com firula. Apesar das críticas, Giovanni garante que votará no nome lançado por Camilo, mesmo que seja Guimarães.

PT trabalha para isolar prefeito Glêdson Bezerra

Disposto a conquistar a prefeitura de Juazeiro do Norte, o PT deflagrou uma estratégia de isolamento ao prefeito Glêdson Bezerra. Mesmo depois de colocar a possibilidade de disputar a Prefeitura em 2024, o deputado federal José Guimarães anunciou emendas para as cidades de Crato e Barbalha. As duas juntas devem receber cerca de R$ 9 milhões, enquanto Juazeiro ficou de fora. Nas redes sociais, os juazeirenses cobraram essa postura do líder do Governo Lula, já que Guimarães sempre é bem votado no Município. Mas, a operação isolamento deve piorar. Autor da lei que reconhece o transporte do “Pau de Arara” como patrimônio histórico, portanto, autoriza a prática, Guimarães não enviou convite para o prefeito juazeirense comparecer à cerimônia de assinatura da lei. Estranhamente, Glêdson não recebeu convite, enviado aos prefeitos de Crato, Barbalha e Santana do Cariri.

Leitão não convenceu na prestação da Expocrato

Pressionado a fazer uma prestação de contas da Expocrato 2023, o promotor aposentado Leitão Moura até tentou, mas não conseguiu convencer à população do Crato. Essa a avaliação da maioria dos vereadores ouvidos sobre a prestação de contas da exposição. Leitão prestigiou comunicadores amigos, concedendo entrevistas, onde não foi apertado. Leitão falou sem ser importunado e foi embora dizendo ter prestado contas. Ninguém engoliu o engodo da coletiva, onde não foi informado o básico como valores arrecadados e gastos feitos. A caixa preta da Associação dos Criadores, comandada por Leitão, continua intocada. Mas, a postura vai custar caro ao ex-promotor, que deve ficar fora do páreo pela sucessão do prefeito Zé Ailton Brasil. Na base governista, a argumentação é uma só: como se quer administrar uma cidade, se não consegue ser transparente nem com a gestão de um evento.

Pressão de vereadores para definir candidatura

Os vereadores cratenses Florisval Coriolano, presidente da Câmara, e Pedro Lobo, estão alinhados sobre concorrer à sucessão do prefeito Zé Ailton. Florisval e Pedro estão unidos para se fortalecerem na base governista. Se obtiverem sucesso, defendem que quem estiver melhor é o candidato à prefeito do Crato, com aval do prefeito Zé Ailton. A pressão é sobre o deputado José Guimarães. Querem convencê-lo a interferir no processo de escolha do candidato. No momento, a indicação do candidato à sucessão de Zé Ailton é do próprio, segundo declarou o ministro Camilo Santana. O governador Elmano de Freitas avalizou essa posição. E Guimarães silenciou. Esse silêncio dele, logicamente, foi compreendido como o seu consentimento às diretrizes de Camilo e Elmano de Freitas. Daí, essa movimentação de Florisval e Pedro Lobo para atrair Guimarães para enfrentar Zé Ailton tem chances reduzidas de dar certo. Guimarães pode até tentar bancar um deles para vaga de vice-prefeito, contudo não irá se contrapor a Elmano, Camilo e Zé Ailton nas eleições do Crato.

Disse me disse…

Eudoro Santana assume, no próximo dia 26, a presidência do PSB do Ceará. O PSB passa a apoiar o Governo Elmano.

Presidente estadual interino do PDT, Cid Gomes não desistiu da aliança com PT para prefeitura de Fortaleza.

Como contraponto a esse apoio ao PT, Cid Gomes insistirá no lançamento de Guilherme Landim à presidência da Assembleia.

Pegou mal a indicação de Ildo Junior para a presidência do PV do Crato. Eleitor de Roberto Cláudio, Ildo despertou protestos do petista.

Pedro Lobo tem reclamado das decisões tomadas pelo PV, que está na federação com o PT de Elmano de Freitas. Ninguém sabe quem é padrinho de Ildo Junior.

Ainda no Crato, o Progressistas faz evento com mulheres no sábado. A direção fala em trabalho de fortalecimento do partido.

Lideranças do PP, os deputados Zezinho e AJ Albuquerque devem confirmar presença na agenda. A articulação é do Rafael Branco.

Desculpe a ignorância, é duelo de candidatos essa trombada do vice-prefeito Giovanni Sampaio com José Guimarães?

A decisão do líder do Governo Lula, deputado José Guimarães, explodiu como uma bomba durante a reunião do Diretório Estadual do PT, no sábado (22), em Fortaleza, com a presença do governador Elmano de Freitas. Antes da reunião do conjunto do PT cearense, Guimarães convocou um encontro de sua tendência. A portas fechadas, Guimarães e aliados debateram a maior novidade, até agora, da sucessão do prefeito Glêdson Bezerra. Publicamente, tanto Guimarães quanto seus aliados dirão que o PT terá candidatura própria em Juazeiro do Norte. E o candidato petista será o deputado Fernando Santana. A verdade é outra. Sob garantia de segredo, Guimarães comunicou que está decidido a disputar à prefeitura de Juazeiro do Norte nas eleições de 2024. Consultou até o presidente Lula, sobre esse plano eleitoral. Não foi desestimulado. Ao contrário, Lula assegurou que será seu cabo eleitoral para vencer às eleições. A candidatura de Guimarães à prefeitura juazeirense muda completamente o cenário eleitoral de 2026. Guimarães teria uma das duas vagas ao Senado. Ao mudar os planos e tentar ser prefeito, libera esses dois lugares para o governador Elmano de Freitas negociar e ampliar sua aliança pela reeleição.


Camilo prefere lançar nome de Fernando Santana

Cid Gomes mandou fazer uma pesquisa eleitoral esmiuçando, em mínimos detalhes, uma candidatura do deputado Fernando Santana à prefeito juazeirense. Essa preocupação de Cid, a ponto de realizar uma detalhada pesquisa sobre Fernando Santana, comprova que essa candidatura tem tudo para conquistar o PT e se consolidar como grande adversário do prefeito Glêdson. Não é sem razão: o ministro da Educação, Camilo Santana, defende o nome de Fernando Santana, como a melhor alternativa para o PT vencer às eleições em Juazeiro. Quem também é a favor dessa candidatura é o líder maior do PT de Juazeiro, ex-prefeito Manoel Santana, determinante para a escolha do candidato petista. Camilo Santana não pretende se manifestar sobre essa mudança brusca de Guimarães se lançar como candidato à Prefeitura. Como Guimarães não procurou Camilo para uma conversa, o ministro prefere acreditar que esse lançamento não é verdade. E que Guimarães mantém mesmo a vontade de ser senador em 2026. Essa postura também deve ser adotada pelo governador Elmano. Guimarães está ciente que precisará da ajuda do Planalto para convencer Elmano e Camilo sobre sua viabilidade eleitoral.


Glêdson conversa com Davi e Raimundão
 
Cobrado para fazer mais articulações políticas por sua reeleição, o prefeito de Juazeiro do Norte, Glêdson Bezerra (Podemos), parece ter acordado. Entendeu que não é cedo para construir sua base. Na semana passada, uma foto do encontro entre Glêdson e do deputado estadual Davi de Raimundão viralizou. Na base do Governo Elmano de Freitas, na Assembleia do Ceará , a foto foi postada nos perfis de deputados aliados a Davi. E essas postagens foram entendidas como um recado para a declaração do deputado federal José Guimarães de que o candidato à prefeito em Juazeiro do Norte virá obrigatoriamente do PT. Davi de Raimundão é da base e tem uma certeza: não sairá do MDB e merece ser consultado. Glêdson aproveita a longa relação com Raimundão e Davi para refazer os laços. A mesma construção tem sido feita na Câmara. Um dos nomes que se aproxima de Glêdson é o vereador Bilinha, que na cerimônia de aniversário do Município, deixou claro que errou com a gestão no passado e que está disposto a corrigir. Glêdson resolveu fazer o dever de casa.


Cid quer trocar Juazeiro por Crato e Barbalha

O confronto do senador Cid Gomes com seu irmão, Ciro Gomes, permanece. Os ressentimentos entre eles só aumentam. Ciro aceitou comparecer à Assembleia do Ceará para denunciar os erros que ele aponta na era Camilo Santana. Ciro credita a Camilo a verdadeira causa do seu rompimento com Cid. Os deputados governistas não votaram ainda o requerimento para Ciro prestar esclarecimentos de suas denúncias sobre o Ceará. E quando colocarem em votação, derrotarão. É nesse ambiente de tensão, que como presidente estadual interino do PDT, Cid Gomes quer firmar um acordo com Camilo. A proposta de Cid é o PDT e o Podemos apoiarem o PT em Barbalha e no Crato. Em Juazeiro do Norte, a Prefeitura fica sob o comando de Cid Gomes, com aval do PT e do Abolição. O candidato de Cid Gomes tanto pode ser prefeito Glêdson Bezerra, como Davi de Raimundão. Essa chapa a ser lançada por Cid Gomes também teria o apoio de Arnon Bezerra, que quer a vaga de vice-prefeito para seu irmão Luiz Ivan. Difícil, vai ser convencer o PT a abrir mão de disputar às eleições em Juazeiro, só porque Cid Gomes acredita que ainda é poderoso na política cearense.


Giovanni desafia Ciro a mostrar onde trabalha
 
Questionado sobre a sua capacidade técnica para assumir a direção do Hospital Regional do Cariri, o vice-prefeito de Juazeiro do Norte, Giovanni Sampaio, voltou a atacar o ex-candidato a presidente, Ciro Gomes. Duro, Giovanni qualificou Ciro de mentiroso. No auge da crise sobre a entrada de Giovanni no Regional, Ciro disse que a indicação era política e que geraria uma bagunça. Ao relatar sobre seus 35 anos de carreira, com cursos em hospitais importantes e cargos de relevância, Giovanni disse que não precisava do cargo para ganhar dinheiro. E criticou Ciro Gomes: bem diferente desse cidadão, que só assumiu a Secretaria de Saúde do Estado no Governo do irmão, mesmo sem qualificação, somente pelo dinheiro. Giovanni foi mais longe nos ataques: fez coro com o deputado federal Eunício Oliveira ao perguntar onde Ciro trabalha hoje. O tensionamento mostra que a relação amistosa entre Camilo e Cid/Ciro não se emenda mais.
 

 
Yury não tem espaço para se filiar no PT de Juazeiro
 
Desgastado e criticado pela base bolsonarista, após ser expulso do PL pelo presidente nacional, Valdemar da Costa Neto, o deputado federal Yury do Paredão está de malas prontas para desembarcar na base lulista no Ceará. O líder do governo na Câmara, José Guimarães, é quem garante que o Yury do Paredão não ficará sem partido. Quer ser seu tutor na escolha do seu novo partido. Tratado como traidor na extrema direita, Yury do Paredão é tido como aquisição de peso entre os petistas. Mas, essa lua de mel tem limite e esbarra no PT de Juazeiro, que mandou recado a Guimarães: não aceitará Yury do Paredão entre seus filiados. Guimarães, sequer, vai tentar abrir essa discussão. Já sabe que, hoje, não tem espaço para Yury do Paredão voltar a ser petista. Essa mesma discussão tem sido evitada pelo ministro Camilo Santana, com relação ao vice-prefeito Giovanni Sampaio. Yury do Paredão deve mesmo seguir seu caminho fora do PT. Hoje, a opção partidária mais provável para Yury do Paredão é se filiar aos Republicanos, do ex-senador Chiquinho Feitosa. Quanto a Giovanni, a ordem dada a ele é se calar. E não trombar com o PT de Juazeiro do Norte. Lá na frente, essa filiação pode entrar em pauta. Por ora, é deixar quieto.
 

Disse me disse…
 
Giovanni Sampaio não incluiu Nelinho Freitas para a disputa a prefeito. Essa decisão dele surpreendeu aos caciques da política juazeirense.
 
Nelinho tem falado sistematicamente que não está fora da corrida pela Prefeitura. Giovanni estaria preservando Nelinho para não virar um alvo. Só Giovanni sabe o motivo.
 
O ex-candidato a prefeito, Arthur de Zé Adega, investe na reaproximação da base do prefeito Zé Ailton Brasil, com a ajuda do deputado estadual Davi de Raimundão.
 
Arthur quer uma ponte com o prefeito Zé Ailton Brasil, para ter protagonismo na eleição do próximo ano. Quer sentar à mesa. Por ora, não senta.

A tensão entre ministro Camilo e senador Cid Gomes continua. Prestação de contas da Expocrato virou debate prioritário na Câmara do Crato.

Essas cobranças sobre as contas da Expocrato, feitas por vereadores como Lucas Brasil, desagradaram o sogro de Cid, e coordenador-geral do evento, Leitão Moura.

Em sua defesa, Leitão Moura disse que nada teme e os custos e demais despesas da Expocrato estão em poder do MPCE, com total transparência.

Desculpe a ignorância, o líder do Governo Lula, José Guimarães, terá coragem de enfrentar às urnas para ser prefeito de Juazeiro do Norte?

A relação entre o ministro Camilo Santana e o senador Cid Gomes está longe de um rompimento, porém é inegável o clima tenso deixado depois da reviravolta no PDT. Cid Gomes assumiu o partido e começou a dar as cartas nas articulações do partido para as eleições municipais do próximo ano. A intenção do presidente estadual interino do PDT, Cid Gomes, é, no mínimo, eleger 60 prefeitos pedetistas e outros 50 em aliança com o PDT. Cid Gomes quer retomar o controle da política do Ceará para uma banda da dividida oligarquia Ferreira Gomes, comandada por ele. O seu irmão, Ciro Gomes, está decidido a permanecer no PDT, entretanto fazendo dura oposição ao próprio Cid Gomes, a quem só o trata como “traidor” e ao ministro Camilo, a quem acusa de querer dominar sozinho politicamente o Estado. O nervosismo no ambiente político dos antigos amigos e aliados, Camilo e Cid Gomes, ficou aparente durante a Expocrato, quando os dois não se encontraram. E nem se esforçaram para aparecer juntos. Cid foi à festa na sexta-feira, enquanto, depois da abertura, Camilo só apareceu para o encerramento, no domingo seguinte.

Elmano não engole modelo político de Cid

A relação do governador Elmano de Freitas com Cid Gomes é e continuará sendo fria. Elmano não confia no estilo da família Ferreira Gomes. E nunca aceitou às agressões de Ciro Gomes a Lula na última campanha. Calou-se, porque tanto Lula quanto Camilo pediram o seu silêncio. Elmano está sempre pronto para responder a Ciro. E também a Cid Gomes. Prefere se manter distante dos conflitos. está certo. Elmano não vai se meter na confusão do PDT do Ceará. Soube da briga entre o presidente nacional, André Figueiredo, e o ministro Camilo Santana. André Figueiredo não engoliu a indiferença que recebeu de Camilo na abertura da Expocrato. Mesmo presente no palanque da festa, não teve seu nome citado por Camilo. André Figueiredo não aceitou essa atitude. Viajou para a Croácia, e promete responder a Camilo na liderança nacional do PDT. André Figueiredo tem repetido que o PDT merece respeito do Abolição. E ele, retomará o controle do partido já em dezembro. O mandato de Cid Gomes é curto. No esforço de não aumentar a crise com o PDT que é grande, aliados de Camilo propagaram na Expocrato não existir qualquer tensão entre ele e Cid. Justificam que Camilo e Cid Gomes tiveram apenas um desencontro de agendas. Não é bem assim: a turma de Cid Gomes reclama de fogo amigo nas críticas ao promotor aposentado Leitão Moura, à frente da gestão da Expocrato. Leitão é sogro de Cid Gomes.
 

Guimarães articula filiação de Guilherme para o PT
Uma reunião na sexta-feira, num restaurante de Juazeiro do Norte, selou o futuro do prefeito de Barbalha, Guilherme Saraiva. Guilherme deve se filiar mesmo ao PT. Essa articulação foi feita pelo deputado federal e líder do governo Lula na Câmara, José Guimarães, com as presenças do vice-prefeito Vevé Siqueira e dos vereadores do PT barbalhense. O entendimento começou a ser construído pelo ministro Camilo Santana, ainda na campanha de 2022, quando Guilherme, mesmo sendo do PDT, decidiu apoiar à candidatura do petista Elmano de Freitas ao Abolição. Fiel a Camilo, o prefeito Guilherme aproveita, agora, para estreitar as relações com Guimarães, uma das maiores lideranças do partido no Estado. E candidato à senador em 2026. Guimarães faz todas as suas apostas em fazer o máximo de prefeitos do PT em 2024. Em Barbalha, Guilherme Saraiva tem uma reeleição bem pavimentada.
 

Guilherme Landim dá tom entre PDT e PT para 2024
Não haverá unificação da base do governo Elmano de Freitas. Pelo menos, 3 dos 13 deputados estaduais do PDT devem continuar com as críticas ao Abolição. Essa avaliação é do deputado estadual e líder do PDT na Assembleia, Guilherme Landim, que afirma: é bom aprender a conviver com essa situação, com dissidências na bancada. Para o líder pedetista, o ideal é que fossem pacificadas as posições. Mas, reconhece Guilherme Landim que é preciso trabalhar com a realidade do momento: o PDT está e continuará rachado. Guilherme Landim garante que o presidente estadual interino, Cid Gomes, irá propor um entendimento e até anunciou a formação de uma comissão para dialogar. Essa postura da nova direção cearense do PDT, contudo, não abre mão de criticar as posições adotadas pelo PT nas últimas eleições nas disputas eleitorais em Fortaleza, sempre de enfrentamento aos nomes lançados pelo PDT, quando o PT ocupava o comando do Governo do Estado. Guilherme Landim é o deputado estadual mais próximo a Cid Gomes. Seu nome está na mesa de negociações com governador Elmano, como exigência de Cid Gomes para suceder Evandro Leitão na Assembleia Legislativa.
 

Roberto Pessoa constrói aliança com Elmano
Na Expocrato, um dos camarotes mais prestigiados foi do prefeito de Maracanaú, Roberto Pessoa. Por lá, passaram políticos aliados ao governador Elmano de Freitas e de oposição ao Abolição. O ex-prefeito de Barbalha, Argemiro Sampaio, era um dos entusiastas do lançamento de uma candidatura contrária à reeleição do prefeito Guilherme Saraiva, em Barbalha. Inelegível, Argemiro está fora da corrida eleitoral. Será apenas cabo eleitoral. Roberto Pessoa confirmou aos presentes, que disputa no ano que vem sua reeleição. Descartou, apesar de ter sido estimulado a ser candidato ao Governo do Ceará em 2026. Seu grande objetivo é conseguir um novo mandato à frente da prefeitura de Maracanaú. No Cariri, Roberto Pessoa manterá seu trabalho político “ajudando a seus amigos” em vários municípios da região sul do Ceará. A novidade nas eleições de Maracanaú, com reflexos no Cariri, é que o governador Elmano de Freitas deve apoiar à reeleição do prefeito Roberto Pessoa. O PT, através de Elmano, Camilo e José Guimarães, pode até indicar o vice-prefeito na chapa de Roberto Pessoa. Esse acordo tem o mérito de fortalecer e muito à reeleição do governador Elmano.

André Barreto cobra acordo para ser candidato
O vice-prefeito de Crato, André Barreto, vai tentar sua filiação ao PT, para se viabilizar na disputa do próximo ano. André tem reclamado o cumprimento de um suposto acordo feito entre o ministro Camilo Santana e o deputado federal André Figueiredo, em 2020, para que ele fosse o sucessor do prefeito Zé Ailton Brasil. O PT diz que, se houve o acordo, esqueceram de combinar com o deputado federal José Guimarães, que já colocou como critério, ser filiado ao PT. André tem tentado um encontro com Camilo para discutir sua saída do PDT e seu ingresso no PT. Contudo, a articulação não está nada fácil. Barreto continua sendo o candidato de André Figueiredo, mas Camilo, agora, demonstra mais interesse pelo nome da secretária de Educação do Estado, Eliane Estrela. Já Guimarães tem preferido o silêncio. Entretanto, o candidato precisa mesmo é das bênçãos do prefeito Zé Ailton Brasil.
 
Disse me disse…

 
No domingo de encerramento da Expocrato, Camilo recebeu muitas reclamações com relação a gestão da Expocrato, hoje com a Accoa.
 
Reclamaram da falta de atenção em relação aos altos preços praticados na festa. A Câmara do Crato já estuda uma resposta às empresas gestoras.
 
Uma foto com o deputado federal José Guimarães, o prefeito Zé Ailton e o articulador Roberto Brasil, circulou nas redes sociais no Crato.
 
A foto selou a manutenção de Roberto, pai do vereador Lucas Brasil, na base governista. Pelo menos, por enquanto, Lucas se mantém no PCdoB.
 
O Crato chora a morte do sindicalista e presidente do PDT por décadas, Júnior Matos, que faleceu nesta segunda-feira (17), de infarto.
 
Júnior dedicou sua vida à militância de esquerda e ao ativismo sindical. Presidiu por décadas o sindicato dos Servidores do Crato. Era suplente de vereador.

Desculpe a ignorância, o prefeito Glêdson Bezerra vai trocar o Podemos pelo PDT ou União Brasil?

Ainda falta um ano para a convenção que definirá os candidatos à prefeitura de Juazeiro do Norte. Entretanto, a decisão do prefeito Glêdson Bezerra, de anunciar sua candidatura à reeleição, antecipou a corrida eleitoral. Além de Glêdson, que quer quebrar a sina de nunca um prefeito ter sido reeleito em Juazeiro, outros nomes já estão em campanha. Os deputados Davi de Raimundão (MDB) e Yury do Paredão buscam alianças para entrarem na disputa com chances reais de vitória. Davi sonha em ser o candidato apoiado pelo governador Elmano de Freitas e o ministro da Educação, Camilo Santana. Mesma pretensão de Yury. Mas, esse objetivo esbarra na definição do PT, de ter candidato próprio no segundo município mais importante do Ceará. Durante a abertura da 70ª Expocrato, neste domingo (09), ficou claro que dois nomes concorrem para ser o candidato do Abolição/PT/Governo Lula: o 1º vice-presidente da Assembleia, deputado Fernando Santana, e o atual vice-prefeito de Juazeiro do Norte, Giovanni Sampaio. O líder do Governo Lula, José Guimarães, cacique mor do PT cearense, defende a candidatura de Fernando Santana. Camilo também é simpático ao lançamento de Fernando Santana. O

único impasse: Fernando Santana é favorito dentro da Assembleia do Ceará para suceder Evandro Leitão na presidência. Esse imbróglio terá de ser resolvido nos próximos meses, para o Abolição ter um candidato forte para vencer em Juazeiro do Norte.

Glêdson tenta atrair apoio do PDT de Cid

O ex-prefeito Arnon Bezerra continua dando as cartas no PDT juazeirense. Porém, sua relação com o presidente estadual interino Cid Gomes está fragilizada. Primeiro, Cid se aproximou do prefeito Glêdson Bezerra para mantê-lo no Podemos, partido também controlado por Cid no Ceará. Ao conversar com Glêdson, Cid se comprometeu em apoiar a sua reeleição, independente da posição a ser assumida nas eleições juazeirenses pelo governador Elmano e pelo ministro Camilo. A questão é a posição do PDT: Cid vai decidir se Arnon fica no partido e indica o vice do prefeito Glêdson. Há, ainda, o compromisso de apoiá-lo em sua pretensão de ser candidato a deputado federal. Arnon Bezerra só escuta e não se manifesta, não dando pistas sobre o que fará nas eleições municipais de Juazeiro. Prefere, antes, ter uma audiência com o ministro Camilo e governador Elmano, sobre o rumo que irá seguir na política. A união com Glêdson, na formação de uma chapa, não agrada a Arnon, que já fechou um acordo eleitoral com o ex-prefeito Raimundão Macedo. Não nega preferir votar em Davi de Raimundão para prefeito de Juazeiro, mesmo sem indicar o candidato a vice-prefeito, mas assegurando os votos do prefeito eleito para a Câmara Federal. A vice nessa chapa seria oferecida ao candidato do PT/ Abolição. Quem constrói essa aliança a favor de Davi de Raimundão é o presidente estadual do MDB, Eunício Oliveira. O MDB quer trocar apoios: vota no PT em Fortaleza e é votado pelo PT em Juazeiro do Norte. Essa junção não está nada fácil.

Cid empareda Elmano e Camilo por protagonismo

O comportamento do senador Cid Gomes de desafiar a liderança do governador Elmano e do ministro Camilo Santana é ousado, todavia pode representar o fim da oligarquia Ferreira Gomes no Ceará. Camilo não esconde a amizade dele a Cid, e a ojeriza a Ciro Gomes. Elmano não gosta nem de Cid, muito menos de Ciro. É fiel e leal, por completo, à liderança de Camilo, reconhecendo que chegou ao Abolição pela vontade do povo do Ceará e pela coragem de Camilo de apostar na sua candidatura. Assim, a manobra de Cid Gomes, de tomar o controle do PDT Do Ceará até dezembro, graças a licença do presidente estadual André Figueiredo, gerou ruídos na relação de Cid com Camilo e com a maioria dos deputados estaduais pedetistas. Elmano diz que governador não se envolve em disputa de partido aliado. Está correto. Cid mal assumiu a presidência do PDT cearense e foi logo criando crises. A primeira foi conceder uma entrevista no comitê de imprensa da Assembleia, sem comunicar ao presidente Evandro Leitão. No mesmo dia, uma segunda descortesia: convidou Evandro para um almoço reservado para discutir os problemas internos do PDT, e era uma armadilha: a imprensa estava lá no restaurante Bredo, em Fortaleza, para constranger Evandro. Essas jogadas de Cid não passaram em branco. Deputados Osmar Baquit e Salmito Filho fizeram duros pronunciamentos, dizendo em alto e bom som, que a união de André Figueiredo e Cid Gomes só atendeu aos interesses do FG. Dos 16 deputados estaduais do PDT, incluindo 03 suplentes, Cid está agora isolado. A maioria está com Evandro Leitão. Mas, Cid ignora isso e quer impor Guilherme Landim como presidente da Assembleia, contra Fernando Santana, Romeu Aldigueri e Osmar Baquit.

Cid abre dissidência com Camilo a partir de Juazeiro

Sabedor da importância de Juazeiro do Norte no cenário político estadual, Cid Gomes já avisou a Camilo: estarão em palanques opostos em Juazeiro. Cid Gomes não abre mão do compromisso feito com a presidente nacional do Podemos, Renata Abreu, em garantir a reeleição do prefeito Glêdson Bezerra. Isso é fato. Cid, que na última semana assumiu interinamente a presidência estadual do PDT no Ceará, trabalha firme para ser novamente o cacique mor da política no Ceará, daí trabalha para eleger prefeitos em todo Cariri. Está de olho nas eleições de 2026, quando pode desistir da sua reeleição para apoiar à candidatura de Ciro Gomes ao Senado. Não se assustem: os irmãos Ciro e Cid Gomes não voltaram às boas, contudo tem retomado o diálogo com a ajuda do presidente nacional do PDT, Carlos Lupi. Cid Gomes está tão empenhado em fortalecer à reeleição do prefeito Glêdson, que está sendo alinhada, para esta semana, uma visita do senador à Expocrato. Será, também, um encontro entre Cid e Glêdson, podendo ter a presença de Arnon. Na articulação de Cid, já são seis partidos que podem compor a base de Glêdson sair vitorioso nas eleições do ano que vem.

Nelinho está muito feliz no governo Elmano

O ex-deputado Nelinho Freitas demonstrou maturidade ao se posicionar sobre as declarações Eunício Oliveira, que em entrevista a uma rádio de Juazeiro, afirmou não ter compromissos com Nelinho e que o partido está à disposição do deputado estadual Davi de Raimundão, para a disputa do próximo ano. Como primeiro suplente do MDB, Nelinho tinha a expectativa de assumir uma cadeira na Câmara, caso Eunício fosse chamado para o governo Lula ou se licenciasse. Nelinho não fez marolas com afirmações polêmicas. Apenas disse estar feliz no governo Elmano, onde ocupa assessoria especial no gabinete do Governador. Nelinho não admite publicamente, mas quer ser candidato a prefeito em 2024. Ameaça surpreender até com uma filiação a um partido da base governista. Não descarta até uma filiação ao PT. Adquiriu a simpatia do ministro Camilo Santana, depois das bençãos do vice-prefeito de Juazeiro, Giovanni Sampaio. Os dois podem formar uma chapa. Giovanni candidato a prefeito e Nelinho como vice.

Evento do PSDB esvaziado em Juazeiro 

O ex-senador Tasso Jereissati não escondeu seu descontentamento com a baixa adesão ao evento do PSDB em Juazeiro do Norte, na última sexta-feira (07). Mesmo organizado estrategicamente para um auditório de um hotel, o evento foi esvaziado. A conta caiu no colo da recém empossada presidente do diretório municipal, Andrea Landim. A avaliação de lideranças que compareceram é que o grupo da nova presidente tem baixo poder de articulação no Cariri. Além do fiasco com Tasso, a nova presidente tucana cometeu gafes imperdoáveis. Deixou chateado correligionários cratenses, responsáveis pelo pouco público presente. O articulador Roberto Brasil, o vereador Lucas Brasil e o ex-candidato Aloizio Brasil não tiveram representação na mesa. O prefeito de Juazeiro, Glêdson Bezerra, chegou no final do encontro , com a clara intenção de prestigiar Tasso. Sua presença amenizou o desgaste junto ao ex-senador cearense. Contudo, o fracasso da reunião do PSDB em Juazeiro foi o que ficou das discussões, apesar do esforço de Tasso em tentar oxigenar o ninho tucano, para atrair novos quadros políticos.

Disse me disse…

Uma das estrelas da abertura da Expocrato foi o prefeito de Maracanaú, Roberto Pessoa .

A reeleição de Roberto Pessoa está ainda mais fácil: o governador Elmano e o PT articulam e devem aceitar apoiar mais quatro anos de mandato.

Presente na abertura da Expocrato, o presidente nacional do PDT, André Figueiredo, não foi citado pelo ministro Camilo Santana em seu discurso.

Entre os presentes, a avaliação é que a aproximação entre PT e PDT ainda está longe de acontecer. André Figueiredo não escondeu o incômodo pelo esquecimento.

O ex-prefeito do Crato, Samuel Araripe, está de malas prontas para se filiar ao PSB. O partido faz base para o prefeito Zé Ailton Brasil.

Samuel atende convite de Denis Bezerra e já disse que não tem interesse na disputa eleitoral do próximo ano. Samuel prefere cuidar da sua saúde.

O vice-prefeito do Crato, André Barreto, ainda sonha com uma candidatura a prefeito. Viu o acordo entre PT e PDT implodir essa possibilidade.

André articula com Camilo sua entrada no PT para se viabilizar. Cobra o preço da fidelidade, apesar de ter votado em André Figueiredo em 2022.

Impressiona a habilidade do prefeito Guilherme Saraiva, na construção de sua reeleição em Barbalha. A oposição fragmentou totalmente.

Desculpe a ignorância, por que Cid Gomes não quer aceitar que a maior liderança política do Cariri e do Ceará é o ministro Camilo Santana?

O prefeito Glêdson Bezerra tem cobrado do Poder Judiciário, desde o dia 27 de junho, todos os detalhes da Operação Aditivo, deflagrada em Juazeiro do Norte, pelo Grupo Especial de Combate à Corrupção(GECOC), sob a coordenação do promotor de Justiça, Flávio Bezerra. Lamenta não ter tido, até agora, acesso à documentação. A investigação do Ministério Público apura contratos celebrados pela Prefeitura de Juazeiro do Norte em 2022, por meio de 21 secretarias, com a empresa Smart, que ficou encarregada de fazer a gestão informatizada da compra de combustíveis para 306 veículos da frota municipal. O prefeito Glêdson é contundente: não há espaço em sua administração para admitir corrupção. E reafirma: essa hipótese está descartada. Apuro e puno. Relata, também,  que a empresa Smart só permaneceu trabalhando na administração de Juazeiro do Norte por 120 dias, e teve seu contrato rescindido. Alega, que o montante do contrato era de R$ 8 milhões, mas a Smart só executou R$ 2 milhões, sendo colocada para fora da prefeitura de Juazeiro do Norte. O prefeito Glêdson enfatiza que não encobrirá ilegalidade de ninguém. Será um defensor implacável do dinheiro  público do cidadão. E conclui: na minha administração não há espaço para coisa errada.

Cid Gomes sofre derrota acachapante no PDT

O senador Cid Gomes perdeu a guerra contra o seu irmão Ciro Gomes, pelo controle da Executiva Estadual do PDT do Ceará. O grande vencedor desse confronto foi o presidente nacional do PDT, André Figueiredo, que permanecerá dando as cartas no PDT cearense. A executiva nacional do PDT, numa reunião tensa em Brasília, nesta segunda (03), definiu avocar todas as decisões, por 7 votos a zero. Cid ainda teve que engolir calado o discurso de seu irmão, Ciro Gomes, o acusando de traição e de ter empunhado “uma faca nas suas costas”, nas eleições do ano passado. Na votação, nem André Figueiredo, nem Cid Gomes, nem o presidente licenciado, ministro Carlos Lupi, votaram. Se abstiveram. Todavia, a unanimidade mostrou a Cid Gomes e seus aliados no PDT do Ceará que a guerra para assumir o comando do partido no Estado estava irremediavelmente perdida. O encontro do PDT, marcado por Cid Gomes para sexta (07), está mantido. Até pode ocorrer, porém,  não tem valor nenhum. Cid Gomes perdeu. A Executiva Nacional é soberana. Vale a intervenção no partido do Ceará. O fato marcante da briga pela direção do PDT do Ceará: o PDT votou por unanimidade a favor de André Figueiredo. Contra Cid Gomes, que está sozinho.

Ciro e Cid Gomes vão terminar como inimigos

Outra constatação da  reunião da Executiva Nacional do PDT em Brasília: é sem volta a relação política e pessoal dos irmãos Ferreira Gomes. Ciro Gomes não quer mais conversa com Cid Gomes. Os dois discursaram diante dos dirigentes nacionais do PDT. Ciro tratou Cid Gomes como um inimigo político. Não poupou ataques e nem adjetivos para exprimir toda a sua revolta com o que qualifica de “traição” do irmão, que ele fez grande na política do Ceará. A virulência de Ciro Gomes impressionou a todos. Na sua vez, Cid Gomes demonstrou estar nervoso. Era uma novidade para ele: enfrentar num duelo verbal, a quem o fez governador do Ceará, no caso seu ídolo e irmão, Ciro Gomes. Cid Gomes esticou demais seu discurso e não convenceu ninguém. Ao contrário, fortaleceu a tese de que André Figueiredo estava sendo vítima de um golpe. Ciente de ter esmagado Cid Gomes, Ciro prega aviso: acabou essa história de oligarquia Ferreira Gomes no Ceará. Derrotado, Cid Gomes compreendeu que André Figueiredo é o homem forte do PDT cearense. Cid Gomes pode se mudar para o Podemos ou o PSB. Os prefeitos do PDT podem se desfiliar. Imediatamente. Já os deputados federais e estaduais não terão vida fácil. Se saírem, perdem os mandatos. Um dos que estavam ao lado de Cid Gomes, presenciando essa humilhante derrota foi o deputado Guilherme Landim.

Yury tira licença para articular eleição em Juazeiro

O deputado federal Yury do Paredão promete surpreender na corrida eleitoral do próximo ano em Juazeiro do Norte. A pedido do presidente nacional do PL, Valdemar da Costa Neto, pediu licença para que a vereadora de Fortaleza, Priscila Costa, assumisse o mandato de deputada na Câmara. Em troca, Valdemar assegurou apoio e estrutura para sua candidatura à prefeitura no ano que vem. Entusiasmado com essa aliança firmada com a cúpula nacional do PL,  Yury do Paredão já se reuniu, no sábado (1º), em um hotel de Juazeiro, com 56 pré-candidatos a vereador. Foram convidados 70 e os 14 que não compareceram, mandaram avisar que estarão  juntos no projeto eleitoral para fazer Yury do Paredão ser o sucessor do prefeito Glêdson Bezerra. Yury quer eleger entre cinco e seis vereadores dentro da sua base, sem contar com os atuais aliados na Câmara. E conta com uma aliança de 03 partidos. Cauteloso, avisa que se sua candidatura não decolar, uma hipótese que ele desconsidera, terá condições de  sentar na ponta da mesa que definirá o candidato da oposição em Juazeiro do Norte, inclusive sendo escutado pelo Abolição.

Contas desaprovadas deixam Fabiano fora do páreo

Candidato na maioria das últimas eleições, com nome forte em todo o Cariri, o radialista e pastor evangélico Francisco Fabiano está fora do páreo das disputas do próximo ano. Uma pena. Francisco Fabiano teve suas contas da campanha de deputado federal, em 2022, desaprovadas pelo Pleno do Tribunal Regional Eleitoral(TRE), em Fortaleza, na sessão do dia 26 de junho. A decisão por unanimidade complica, inclusive, um pedido de reconsideração da decisão. Entretanto, a defesa de Francisco Fabiano deve recorrer, até o TSE, sem perder a esperança de uma reversão. Além de ficar inelegível, o TRE do Ceará foi duro com Francisco Fabiano, impondo a devolução de R$ 250 mil aos cofres públicos. Esse recurso será destinado ao financiamento público das campanhas eleitorais. A direção estadual do MDB, partido de Fabiano, ainda não se manifestou. Porém, trabalha para mudar essa condenação. Francisco Fabiano é um dos nomes com maior densidade eleitoral do MDB no Cariri. A política caririense perde se for mantida pela Justiça Eleitoral, essa condenação.

Guimarães trabalha para ser ouvido na sucessão do Crato

O líder do Governo Lula, José Guimarães, articula firmemente sua candidatura ao Senado em 2026, com apoio do governador Elmano de Freitas e do ministro Camilo Santana. Para chegar forte na hora da escolha dos 02 candidatos ao Senado, na chapa de Elmano, Guimarães tenta influenciar na indicação dos candidatos do PT às prefeituras do Juazeiro do Norte e do Crato. Sabe que no Crato a decisão final será do prefeito José Ailton Brasil. Mas, Guimarães se esforça para incluir. E tem se articulado através do  presidente da Câmara, vereador Florisval Coriolano. Para se cacifar, Florisval costura alianças e repete ter o respaldo de Guimarães para ter seu nome levado a mesa de decisão comanda pelo prefeito José Ailton Brasil, no Crato. Já no núcleo duro do governo Zé Ailton, o nome do Secretário Rondinele Brasil tem recebido incentivo de diversos setores da política e sociedade cratense. Rondinele tem sido estimulado a colocar seu nome à disposição do PT no Crato, como uma opção consistente e com chances de vitória à sucessão municipal. Rondinele é muito próximo ao prefeito  Ze Ailton e está na linha de frente da administração. Esse embate, Rondinele versus Florisval, não irá adiante. Guimarães respeitará a decisão  adotada pelo prefeito Zé Ailton, com aval de Elmano e Camilo.

Disse me disse…

O prefeito de Juazeiro do Norte, Glêdson Bezerra, reuniu pré-candidatos a vereador e lideranças partidárias na semana que passou. Na pauta eleições 2024.

Glêdson faz as discussões para fortalecer chapas dos partidos aliados e tentar atrair novos partidos para sua base. Os encontros devem continuar.

No Crato, o articulador político Roberto Brasil, irmão do prefeito Zé Ailton Brasil, conseguiu o comando do PSDB, mas ainda tem desafios pela frente.

Roberto disputa com Leitão Moura o comando da federação PSDB e Cidadania. Leitão lidera o Cidadania e já trabalha para se manter.

Na Câmara dos Deputados, o próximo cearense a entrar de licença é o deputado Domingos Neto. A licença é parte de uma estratégia do partido.

No lugar de Domingos Neto, assume Eliane Lavor, vereadora e primeira-dama de Iguatu. A ideia é fortalecer Eliane para as disputas de 2024.

Desculpe a ignorância,  qual será o novo partido do senador Cid Gomes, após ter sido atropelado na reunião da Executiva Nacional do PDT?

A guerra dos irmãos Ciro e Cid Gomes ainda não rendeu um embate deles cara a cara. Contudo, os dois Ferreira Gomes já não escondem mais suas mágoas um do outro. E fora dos microfones dos meios de comunicação e dos discursos das reuniões partidárias, tanto Ciro quanto Cid Gomes têm pesado a língua nos comentários. Ciro insiste em repetir que levou uma facada nas costas, dada por Cid. Culpa, ainda, o ministro Camilo Santana de ser o responsável por demonizar a família Ferreira Gomes no Ceará, dando a ela inúmeras pechas negativas. Ciro diz lamentar que esse problema que destruiu sua família foi obra de Camilo, com o silêncio de aprovação do seu irmão Cid Gomes. Esse quadro mostra como Ciro e Cid Gomes estão distantes. E sem nenhum diálogo. Derrotado na sua pretensão de dominar o PDT cearense, Cid Gomes sabe que a alternativa que resta a ele e seus aliados é o rompimento. Essa saída do PDT já vem sendo discutida entre os aliados de Cid. O impasse é escolher o novo partido a se filiarem. O caminho para Cid não é o mesmo do presidente da Assembleia, Evandro Leitão. Não há espaços para Cid Gomes ingressar no PT. Já Evandro Leitão tem um convite avalizado pelo governador Elmano e pelo ministro Camilo para se filiar ao PT. Consultado, sobre o abandono de 50 prefeitos, 04 deputados federais e 10 deputados estaduais, Ciro foi direto: o PDT pode ficar pequeno, mas voltaremos a ser grandes. Esse parece ser mesmo o destino do PDT, caso se confirme o desembarque do senador Cid Gomes e de seus aliados.

Camilo viaja para Índia e Elmano não polemiza

O ódio demonstrado por Ciro Gomes da liderança de Camilo Santana no Ceará impressionou a classe política no Cariri e no Ceará. O governador Elmano de Freitas deu a senha como deveria ser a reação às grosserias de Ciro Gomes. Mesmo poupado, Elmano mostrou toda a lealdade a Camilo. E sinalizou desprezo pelas declarações de Ciro Gomes. Disse: “ vamos trabalhar, trabalhar e trabalhar”. Não quis dar palanque a Ciro, que isolado politicamente no cenário nacional, já anunciou que não será mais candidato ao Planalto pela quinta vez em 2026. No mesmo diapasão, a executiva estadual do PT soltou uma nota qualificando as declarações de Cito de “ levianas e revanchistas”.  Ao mesmo tempo, a direção petista reiterou “ o seu reconhecimento à integridade, ao espírito público e ao extraordinário desempenho de Camilo à frente do Governo do Estado e, mais recentemente, como Ministro da Educação do presidente Lula.” Por sua vez, Camilo silenciou. Porém, ficou indignado com a entrevista de Ciro. Aliados do ministro da Educação qualificam o conteúdo de desonesto e invejoso. Essa briga promete novos capítulos, se depender de Ciro. Camilo não vai entrar nesse bate-boca. Ciro Gomes não tem mais influência na política do Ceará. Seu desempenho nas urnas de 2022 mostraram seu verdadeiro tamanho eleitoral no Estado.

Cid faz malabarismo para não trombar com Ciro

Não está fácil para o senador Cid Gomes. O presidente nacional e estadual do PDT, André Figueiredo, ponderou, com o próprio Cid Gomes, sobre o equívoco de realizar um encontro nesta segunda,26, visando defenestrá-lo do cargo. André Figueiredo disse a Cid Gomes que um encontro téte a téte, dele com o irmão Ciro Gomes, não terminaria bem. Haveria troca de insultos e afetaria a imagem da família Ferreira Gomes no Estado. Cid Gomes rejeitou esse adiamento e realizou a reunião apenas com seus aliados dentro do PDT no Mesanino do BS Design, em Fortaleza. Como o presidente André Figueiredo não convocou o encontro e nem compareceu, legalmente as resoluções não são válidas. Inconformado, Cid Gomes tenta assumir a todo custo o comando do PDT cearense. Uma tarefa difícil. Cid Gomes rejeita a tese que André Figueiredo e seu irmão Ciro são majoritários no PDT cearense. Afirma ter maioria, e quer ser presidente. Se André Figueiredo não topar, Cid Gomes não conseguirá. A solução dele será sair do PDT, rumo ao Podemos. Na manhã desta segunda, durante audiência sobre hidrogênio verde no Porto do Pecém, Cid evitou comentar os ataques de Ciro a ele, Camilo, Izolda, Veveu e Janaína Farias: “Tem hora e lugar para tudo. A hora e o lugar aqui é para tratar de hidrogênio verde. Mais tarde, a gente conversa”.

Giovanni declara guerra a Ciro Gomes no Cariri

O vice-prefeito de Juazeiro do Norte, Giovanni Sampaio, assumiu o protagonismo no confronto  com o ex-candidato a presidente Ciro Gomes, na região do Cariri. Giovanni reagiu às agressões de Ciro contra ele, ministro Camilo Santana e Janaina Farias, num  Podcast no Diário do Nordeste. Na entrevista, Ciro disse que Camilo Santana quer mandar no Ceará, acusando Camilo de fazer o Ceara voltar no tempo, ressuscitando práticas da velha política coronelística da história cearense. Ciro questionou, ainda, o merecimento de Janaina, que se efetiva no Senado em janeiro, e Giovanni, cuja articulação para assumir a direção do Hospital Regional do Cariri, foi definida por Ciro como: “ uma tentativa de entrar no céu a força”. Giovanni respondeu nas suas redes sociais a Ciro: “ mais uma vez, ele(Ciro) destila ódio contra uma mulher”. E completou: “ tenho experiência de 35 anos como médico, ex-secretário de Saúde de Juazeiro do Norte, para exercer o cargo no Regional”. Giovanni creditou as ofensas a inveja e avisou que agora Ciro tem um adversário no Cariri. Ainda mandou um aviso: “não tenho medo de você, Ciro”.

Base de Roberto Pessoa no Cariri começa a migrar

O prefeito de Barbalha, Guilherme Saraiva, demonstra entendimento sobre a movimentação da política no Ceará. A presença e os elogios do governador Elmano de Freitas (PT) ao prefeito de Maracanaú e líder da oposição, Roberto Pessoa, em evento no Cariri, foi motivador de um entendimento na Câmara barbalhense. Guilherme conseguiu convencer o vereador Bosco Vidal a fazer parte da sua base. Citou a aproximação de Roberto Pessoa e Elmano. Bosco era oposição a Guilherme, mas agora participa de todas as reuniões da base governista. Como próximo passo, Bosco avalia migrar do Pros, aliado a Capitão Wagner, para um partido da base do prefeito Guilherme Saraiva para concorrer à reeleição no próximo ano.

Argemiro e Rommel preparam forte oposição

Os ex-prefeitos Argemiro Sampaio e Rommel Feijó devem estar fora da disputa direta pela Prefeitura de Barbalha no próximo ano. Os dois estarão fora da chapa, mas não abrem mão de comandar o processo para a escolha dos nomes que enfrentarão à reeleição do prefeito Guilherme Saraiva. Cientes do favoritismo de Guilherme, buscam animar a oposição: “o trabalho para vencermos às eleições já começou e é animador”. No mundo real, a oposição tem perdido nomes e terá enormes dificuldades para inclusive montar uma chapa competitiva. Argemiro e Rommel estão correndo atrás do prejuízo, visando garantir que os próximos e atuais aliados se comprometam com o mínimo de fidelidade ao projeto da oposição. Apesar da decepção, Argemiro e Rommel têm evitado o discurso de traição, mostrando maturidade política. Experientes, esses líderes oposicionistas prometem surpreender com os nomes indicados, previsto para serem lançados no mês de março de 2024.

Disse me disse…

O deputado federal André Figueiredo ainda não engoliu o protagonismo do deputado José Guimarães no evento do Ministério da Integração ocorrido no Crato.

André Figueiredo garante ter sido ele o articulador do evento, mas com a ausência do ministro defendeu o cancelamento. Guimarães garantiu a realização.

No Crato, o vereador Marconde da Vila estuda renunciar ao mandato para garantir sua elegibilidade em 2024. Essa jogada é arriscada.

Marconde teve recurso negado pelo ministro Luís Roberto Barroso, no STF, e agora irá apelar ao Pleno do Supremo, ciente que são grandes a chance de nova derrota.

Ainda no Crato: reina paz na relação do prefeito Zé Ailton Brasil com o irmão, Roberto Brasil. Não há mais espaço para crise entre os dois.

O último encontro dos irmãos aconteceu no fim de semana, na casa do ex-vereador Guri. Os dois discutiram sobre o comando do PSDB cratense, que deve mesmo ficar na base.

Desculpe a ignorância, quem tem razão na guerra dos irmãos Ciro e Cid Gomes?

O vice-prefeito de Juazeiro do Norte, Giovanni Sampaio, tem mostrado que sua força no Governo do Estado só aumenta. Depois de garantir sua nomeação para dirigir o Hospital Regional do Cariri, inclusive, com a posse programada para a primeira semana de julho, Giovanni conseguiu destravar a indicação do ex-deputado Nelinho Freitas. Giovanni foi o responsável direto pela nomeação de Nelinho como assessor especial do governador Elmano de Freitas, lotado na Casa Civil. Apesar de algumas posições contrárias no PT juazeirense, Giovanni mostra aproximação com Elmano e Camilo, suficiente para ser o nome a ser trabalhado pelo Abolição para disputar a Prefeitura de Juazeiro. Para Giovanni essa a discussão é muito prematura, entretanto é incontestável que, em Juazeiro do Norte, é impossível falar em sucessão sem incluir seu nome. O deputado estadual Fernando Santana já defendeu a inclusão do nome Giovanni como opção governista em várias entrevistas. Nelinho passa a ser aliado de primeira hora e devedor. E um defensor ardoroso da candidatura de Giovanni Sampaio. Essa dobradinha cresce para ser a apoiada pela dupla Elmano/Camilo.

Zé Ailton se credenciou como único a pagar piso
A determinação firme do prefeito Zé Ailton Brasil, de anunciar que pagará o piso das enfermeiras e enfermeiros, além dos técnicos e técnicas em enfermagem, o diferenciou dos 29 prefeitos do Cariri, e o colocou num patamar superior no Ceará, onde apenas 10 prefeitos toparam pagar o piso. E o décimo primeiro, o de Caucaia, aprovou pagar o piso apenas para os servidores contratados, não aceitando respeitar essa lei aprovada pelo Congresso, para beneficiar os contratados e terceirizados. Esse impasse deve gerar mais crise nos próximos dias para os prefeitos do Cariri. O Supremo Tribunal Federal(STF) está analisando e deve decidir ser impossível gerar quem é enfermeiro aprovado em concurso de quem é contratado. Também deve manter piso para a iniciativa privada como um todo e mesmo entidades filantrópicas. O presidente da Associação dos Prefeitos do Ceará (APRECE), Júnior Castro, tenta uma saída no Governo Federal. O problema é que os municípios querem que a União pague toda essa conta. E a União quer pagar apenas o complemento. Aí está o impasse.

Germano é o novo presidente do PSOL de Juazeiro
O professor Germano Lima conseguiu o que ninguém avaliava possível, destronar o grupo ligado ao Sindicato dos Servidores Municipais de Juazeiro do Norte na eleição para a direção do PSOL. O grupo controla o partido há décadas, sem experimentar qualquer avanço eleitoral ou partidário. A vitória de Germano deve oxigenar o PSOL para a eleição do próximo ano. A discussão é que o partido continue tendo candidatura própria e o nome de Germano está entre os mais cotados. O grupo ligado ao sindicato, que tem entre seus líderes o ex-candidato Demontieux Fernandes, já iniciou o movimento de oposição à nova direção, tentando desqualificar o novo dirigente Germano Lima. No seu veículo de comunicação, Demontieux disse que o PSOL será conduzido por um ex-apoiador de Bender e Glêdson. Esse grupo garante que não fechará com a nova direção. Tem tensão agendada para o futuro. Germano Lima tem o apoio das direções estadual e nacional. Está fortalecido para o embate. Controla o PSOL de Juazeiro do Norte.
 
Florisval quer estar na chapa majoritária da base
A disputa pela liderança do projeto governista no Crato está apertando. Disposto a fazer parte da chapa majoritária que disputará às eleições do próximo ano, o presidente da Câmara, Florisval Coriolano (PRTB), bateu o martelo sobre seu futuro: não disputará outro mandato de vereador. O presidente avalia ter dado sua contribuição como parlamentar e que deseja alçar outros voos na política, além de abrir espaços para outras lideranças contribuírem no Parlamento. Florisval não confirma, mas existe uma discussão no seu grupo político para o lançamento da candidatura da sua esposa, a ex-vereadora Nágela Rolim. Florisval, que está no oitavo mandato, busca se viabilizar como alternativa na base do prefeito Zé Ailton Brasil (PT). Mas não descarta, com algumas sinalizações que pode buscar essa parceria fora. Na última semana, esteve reunido com o ex-prefeito Zé Adega. O que foi conversado, não foi revelado. Quem duvida que a sucessão no Crato foi o principal assunto.
 
Zé Ailton apara arestas dentro da família Brasil
Uma reunião marcada para fazer pressão no prefeito do Crato, Zé Ailton Brasil, acabou servindo para amenizar uma possível crise no seio da família Brasil. Estavam lá os irmãos Roberto e Antônio, além do primo Júnior Brasil. De cara, deixaram claro alguns nomes que, provavelmente, não teriam o apoio da família para a sucessão do próximo ano no Crato. Ouviram do prefeito que ainda não estava discutindo nomes e que essa decisão passaria pelo ministro Camilo e pelo governador Elmano. Zé Ailton deixou claro que faz parte de um grupo político e que não decide sozinho. Fora disso, garantiu que tudo não passava de especulação. Prometeu, ainda, manter a família informada das discussões, quando elas começarem. Zé Ailton perguntou se algum deles tinha pretensões e deu um conselho: se tiverem corram para se viabilizar. Saiu por cima e pacificou a todos.

Felipe Mota na linha de frente  pelo piso da Enfermagem

O deputado estadual Felipe Mota aderiu à luta dos profissionais da Enfermagem pela efetivação do piso salarial nacional da categoria. O parlamentar foi o único da Assembleia Legislativa do Ceará a participar de uma reunião, no último dia 12, promovida pelos profissionais da Enfermagem. Os outros políticos presentes foram Idilvan Alencar e a Enfermeira Ana Paula, ambos do PDT, entre os deputados federais. Outro encontro estava programado para acontecer no Cariri, nesta segunda-feira (19), mas foi cancelado. O principal entrave para a garantia da remuneração nacional, segundo Felipe Mota, tem sido a imprecisão nos cálculos sobre quantos profissionais cada município tem. Os dados que baseiam a portaria do Governo Federal são de 2021 e, portanto, desatualizados.

Disse me disse…

Quem tem surpreendido quando o assunto é habilidade política é o ex-vice-prefeito de Juazeiro, Luiz Ivan. Tem conversado com todos políticos.

Luiz Ivan tem se reunido com o prefeito Glêdson, com deputado Davi de Raimundão, com o vereador Capitão Vieira e outros. Tem entrando no páreo como conciliador.

Para quem avaliou que o ex-prefeito Ronaldo Mattos tinha recuado das articulações no Crato, se enganou. Ele continua a testar sua liderança.

Ronaldo foi o mentor da reunião entre Roberto e Lucas Brasil com Elsio Batista, presidente do PSDB. Não apareceu nas fotos, mas estava lá.

O vice-prefeito do Crato, André Barreto, acompanhou toda a agenda do deputado federal André Figueiredo no Cariri, na última semana.

Barreto cobrou a garantia do acordo fechado por Figueiredo. A cobrança se dá porque Barreto alega haver um acordo para ele ser o candidato. Só não avisaram o prefeito Zé Ailton Brasil.

Desculpe a ignorância, alguém tem dúvida que se Lula não disputar à reeleição, o candidato do PT ao Planalto deve ser o ministro Camilo Santana?

O papel que vem desempenhando o líder do Governo na Câmara Federal tem desagrado ao Planalto. O líder de Lula, deputado José Guimarães, contesta essa afirmação. Sustenta que tem ficado no meio da briga entre o presidente da República, Lula, e o presidente da Câmara, Arthur Lira. Guimarães precisa ser malabarista político para aparar os atritos de Lula e Lira. Na semana que passou, Lula e Lira se encontraram no Palácio Alvorada, para selarem um acordo de paz. Nada feito: discutiram. Lira não gostou da sugestão de Lula: "faça como eu fiz.” Você deve "provar sua inocência", em vez de sugerir uma perseguição da PF para intimidá-lo no Congresso, com a operação que mirou aliados de Lira em Alagoas, como publicou a revista Veja. Lira deu o troco em Lula: esvaziou uma reunião dos líderes partidários com o presidente. Um dos líderes alegou: “Encontrar só para tirar foto com Lula? Rejeitamos o encontro para mandar um recado: queremos medidas concretas". Incomodado com essa reação , Lula convocou Guimarães para demonstrar sua insatisfação com Lira: "Diga ao seu chefe, que eu entendi o que ele fez (esvaziou o encontro presidencial)”. Acabou sobrando para Guimarães, que esta semana já está em Brasília desde domingo (11), para tentar pacificar a relação de Lula e Lira. Não está nada fácil. Guimarães sabe que sem acordos entre eles, sua tarefa de construir uma base para Governo Lula fica quase que impossível. Com os riscos advindos dessa confusão para a continuidade de se manter na liderança do Governo Lula na Câmara dos Deputados.

Pagar piso da Enfermagem vira desafio dos prefeitos
Os 29 prefeitos da região do Cariri sofrem com o mais novo problema de suas administrações: honrar o pagamento do piso de enfermeiras e enfermeiros de R$ 4.750,00. Tem ainda o piso de R$ 3.325,00 para auxiliares de enfermagem e o piso das parteiras:R$2.375,00. Cálculos realizados pela Confederação Nacional dos Municípios(CNM) apontam que as 29 prefeituras do Cariri irão receber um repasse de R$ 60,9 milhões para pagarem esses pisos. Ocorre, que o presidente da Associação dos prefeitos do Ceará (Aprece), Júnior Castro, revela que o montante para as prefeituras honrarem os pisos precisa ser o triplo somente no Cariri. Ou seja, são R$ 182 milhões. Diante desse cenário, apenas o prefeito Zé Ailton Brasil afirmou que pagará o piso. A diferença terá que ser honrada pelo caixa próprio da Prefeitura.  Os outros prefeitos confiam numa articulação que está sendo conduzida pelo presidente da Aprece, Júnior Castro, pelo relator da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), deputado cearense Danilo Forte, e pelo deputado estadual Felipe Mota. Na pauta, a pressão para a União aumentar o repasse, garantindo o cumprimento da Lei do Piso. Essa briga é desafiadora.


Lei Giovanni Sampaio será aprovada na Câmara

Impedido de assumir a direção do Hospital Regional do Cariri, por um dispositivo da Lei Orgânica de Juazeiro do Norte, Giovanni Sampaio deve ganhar a queda de braço com o Ministério Público e ser nomeado, sem renunciar ao cargo de vice-prefeito. Uma negociação de Giovanni, com o aval do governador Elmano de Freitas e do ministro Camilo Santana, convenceu o deputado federal Yury do Paredão e o presidente da Câmara, Capitão Vieira Neto, a assumirem essa pauta na Câmara juazeirense. Os dois garantiram que a alteração na lei será aprovada pelo Poder Legislativo, ainda esta semana. A Lei já está sendo denominada de Lei Giovanni Sampaio. Ao atender uma solicitação do Governo do Estado, Yury do Paredão e Capitão Vieira se aproximam ainda mais do Abolição. Vieira acalenta o sonho de ser o candidato do Governo Elmano em Juazeiro do Norte.

Pedro Lobo sobe o tom: não aceitará intervenção

O vereador cratense Pedro Lobo (PT) não esconde o descontentamento com a discussão de que a decisão do nome do partido para sucessão do prefeito Zé Ailton (PT) não sairá do diretório local. Pedro Lobo tem sido enfático ao afirmar que não aceitará interferência ou imposição “de cima para baixo” para 2024. O vereador petista disse que seu nome está colocado para discussão e avaliação, mas que a decisão deverá ser do diretório e dos filiados do PT do Crato. Pedro Lobo só esqueceu de levar em consideração, que o estatuto do PT já permite a intervenção, em caso de uma discordância política dos diretórios estadual e nacional. Na base política do prefeito Zé Ailton, a avaliação é que Pedro Lobo tenta se agarrar na sua proximidade política com o deputado federal José Guimarães. Porém, será difícil Pedro Lobo desafiar uma vontade de Elmano e Camilo dentro do PT.

Roberto Brasil articula controle do PSDB no Crato

O empresário Roberto Brasil, irmão do prefeito Zé Ailton Brasil, está dialogando com o PSDB estadual para assumir a direção tucana no Crato. Roberto conversa com o homem forte do PSDB cearense, Elcio Batista, para encaminhar a filiação do filho, o vereador Lucas Brasil. No Crato, o PSDB está inativo. O discurso oposicionista de Lucas tem afastado - tanto ele quanto seu pai - da base do prefeito Zé Ailton. Roberto e Lucas Brasil estão ainda filiados ao PCdoB, mas perderam espaço depois do posicionamento contra o prefeito. O PCdoB faz parte da federação com o PT e permanecerá na base. Apesar da articulação e do discurso de oposição, Roberto Brasil continua ligado a Zé Ailton e avalia que o filho deve acompanhar a posição do tio-prefeito. Mas ambos querem, neste momento, estarem livres. Lucas Brasil votou contra o empréstimo de R$ 20 milhões, votado e aprovado na Câmara do Crato. A avaliação na base doPrefeito é que esse voto tem uma razão:  quer carinho. Político chama barganha assim.

Zé Leite se acalmou depois de cargo na Cagece

O ex-prefeito de Barbalha, Zé Leite, andou conversando com líderes da oposição ao prefeito Guilherme Saraiva e ao PT do Cariri, com vistas às eleições de 2024. Tudo jogo de cena, garante a oposição barbalhense. Zé Leite teria tensionado para garantir uma boa colocação na estrutura do Governo do Estado. E conseguiu: assumiu um importante cargo na Cagece. Depois da função, o ex-prefeito fez questão de desmentir a articulação com a oposição e assegurar que continua firme, seguindo a liderança do ministro Camilo Santana e do governador Elmano de Freitas. Sobre a reeleição do prefeito Guilherme, Zé Leite só faz uma exigência: ele terá que se filiar ao PT. Até agora, o prefeito Guilherme não anunciou nem candidatura à reeleição nem uma troca partidária. Mas a sua presença na disputa por um novo mandato está definida. Todavia, acha precoce essa discussão. E está certo.

Disse me disse…

No fim de semana, Yury do Paredão esteve no Cariri. Além das visitas políticas, o deputado acompanhou o seu novo veículo de comunicação.

A “TV Web Juazeiro com Ritmo” se soma a pelo menos outros dois veículos sob o comando de Yury, que continua negando ser candidato à prefeito.

No Crato, um grupo ligado ao prefeito Zé Ailton lançou pré-candidaturas de prefeito e vice-prefeito no sábado. Zé Ailton não participou.

A chapa teria Rondinele Brasil na cabeça e o vereador Matheus Leite na vice. O anúncio foi feito na festa da Palmeirinha, distrito de Ponta da Serra.

Ainda sobre a sucessão no Crato, Rafael Branco disse, em entrevista, que seu nome está à disposição, mas que a decisão passa por Camilo e Elmano.

Rafael garante que não fará campanha contra Camilo e Elmano e que acatará as decisões que virão de cima. Entretanto, se disse crítico do debate precoce.

Desculpe a ignorância, quantos dos 29 prefeitos do Cariri terão coragem de não pagar o piso da Enfermagem?

A festa de aniversário do ministro da Educação, Camilo Santana, na noite de sábado (03), em sua residência no Caldas, em Barbalha, foi marcada pela simplicidade e discrição. Havia apenas 80 convidados, entre familiares, autoridades e políticos. Destaque especial para o governador Elmano de Freitas, para o presidente da Assembleia, Evandro Leitão, além dos senadores Cid Gomes e Augusta Brito, e dos deputados federais José Guimarães e Eunício Oliveira. Presentes também os deputados estaduais Fernando Santana e Agenor Neto. Para prestigiar o aniversariante Camilo, compareceram ainda o presidente da Fiec, Ricardo Cavalcante e o empresário Chiquinho Feitosa. De Juazeiro do Norte, um único político convidado: vice-prefeito Giovanni Sampaio. O evento social começou cedo: às 18h e às 23h havia acabado. Nas conversas, algumas constáveis: somente Cid representando a oligarquia Ferreira Gomes, derrotada por Camilo. Outro fato que chamou a atenção: os 05 principais pré-candidatos a senador nas eleições de 2026- Chiquinho Feitosa, Guimarães, Eunicio Oliveira, Cid Gomes e Evandro Leitão - estavam animados e trabalhando desde agora para conseguirem as bençãos de Camilo. O ministro da Educação, Camilo Santana, impôs uma regra: durante a noite não falou de política.


Roberto Pessoa mais perto da base governista

O prefeito de Maracanaú, Roberto Pessoa, está cada vez mais alinhado às demandas da base aliada, ligada ao governador Elmano de Freitas e ao ministro Camilo Santana. Na última aparição ao lado do governador Elmano de Freitas, em Jardim, no Cariri, Roberto Pessoa foi saudado como “grande amigo”. Roberto e Elmano inauguraram o trecho da rodovia que liga Jardim a Penaforte. A reivindicação foi da base de Roberto na cidade e ele foi pessoalmente agradecer a Elmano e a Camilo, que havia assinado a ordem de serviço ainda como governador. É o terceiro evento do governo Elmano prestigiado por Roberto Pessoa e, se depender de Elmano, serão muitos. Fez questão de deixar bem claro, como valoriza essa relação. Um dos líderes da oposição, Roberto estaria se reaproximando do Governo do Estado pela certeza do distanciamento dos irmãos Cid e Ciro Gomes do novo projeto comandado por Elmano e  Camilo. Essa avaliação é da deputada federal Fernanda Pessoa, filha e herdeira política de Roberto Pessoa.


Capitão Vieira comemora mais uma vitória na Justiça

O grupo de vereadores de Juazeiro do Norte, liderados por Beto Primo, sofreu nova derrota na Justiça. Esses parlamentares que contestam a eleição do presidente Capitão Vieira Neto, em março, queria a anulação do processo eleitoral  por abuso de poder. Depois de uma decisão desfavorável na primeira instância, essa turma recorreu ao Tribunal de Justiça do Ceará e teve uma nova derrota. A posição do juiz Matheus Pereira Júnior, na quinta-feira (02), é esperada como definidora para apaziguar a Câmara. Na decisão, o juiz Matheus fala em interesse pessoal se sobrepondo ao interesse público. O presidente Vieira Neto, comemora o resultado e tem falado em pacificar a Casa e a relação entre os poderes Executivo e Legislativo. Vieira tem estendido a mão ao prefeito Glêdson Bezerra, confiante que Vieira continuará presidente até 2024, passando pela sucessão de Juazeiro e deve articular para ter uma posição de protagonista nas eleições municipais.

Florisval apresenta cartaspara sucessão do Crato

O presidente da Câmara do Crato, Florisval Coriolano (PRTB), não tem medido esforços para mostrar sua viabilidade para ser o nome ungido pelo prefeito José Ailton Brasil (PT) na disputa do próximo ano. Aliados de Florisval têm repetido que ele tem trânsito com Zé Ailton, com a grande maioria dos vereadores e forças da política nacional, como o deputado federal José Guimarães, líder do governo Lula. Florisval estaria criando uma base de apoio com vereadores, líderes partidários e de comunidades, além de entidades ligadas aos segmentos empresarial e comercial. Trabalha nos bastidores para fortalecer seu nome para o momento de sentar na mesa com Zé Ailton e Guimarães, de quem é aliado histórico. Florisval votou em Zé Ailton desde a primeira candidatura a deputado estadual e, em Guimarães, nas três últimas, indicando, inclusive, sua coordenação na última eleição. Quer cobrar essa conta, mas apresentando sua viabilidade eleitoral.

Giovanni condena novadivisão territorial
Não terá limites para que Juazeiro do Norte recupere o território perdido para o Crato e Barbalha. Essa é a garantia do vice-prefeito de Juazeiro, Giovanni Sampaio, que tem repetido que Juazeiro do Norte não aceitará passivamente essas alterações na sua área. Os territórios perdidos têm cerca de 2 mil moradias e significam uma baixa de quase 20 mil pessoas. Giovanni avalia que o Município foi muito prejudicado com uma lei sancionada de forma ilegal, por não terem obedecido os ritos previstos pela Constituição . Giovanni disse já avisou ao ministro Camilo Santana e ao Governador Elmano de Freitas, que Juazeiro irá questionar a lei na Justiça. Com as novas fronteiras, Juazeiro do Norte perde, além de território, recursos financeiros. Giovanni mandou um recado bem claro: vai querer saber quem são os verdadeiros amigos de Juazeiro do Norte.


Governador confirma Giovanni na direção
Conciliador, o vice-prefeito Giovanni Sampaio reservou um período de 15 dias para dirimir todas as dúvidas do Ministério Público do Ceará, antes de assumir como contratado do ISGH - organização social que administra o Hospital Regional do Cariri - a direção geral dessa unidade hospitalar. A confirmação da escolha ocorreu durante a inauguração da CE 390, ligando Jati-Penaforte, quando o governador Elmano de Freitas fez o anúncio da escolha de Giovanni para a direção geral do Hospital do Cariri e demonstrou confiança na futura gestão. Agora, fica definido: enquanto Giovanni estiver nessa função não assumirá interinamente à prefeitura de Juazeiro do Norte. Há incompatibilidades jurídicas. E ele tem ciência disso. No comando do Hospital Regional do Cariri, Giovanni pretende humanizar a administração. Uma de suas primeiras medidas será acabar com proibição do acesso de médicos ao hospital do Cariri. Outra proposta a ser implementada pelo novo diretor geral Giovanni Sampaio será a adoção da transparência em todos os contratos. Como se percebe, Giovanni quer promover uma profunda reformulação na qualidade dos serviços do Hospital Regional do Cariri.

Disse me disse…
Deputado Yuri do Paredão se dividiu entre os bancos da igreja: governista - Fernando Santana, prefeitos José Ailton, Guilherme Saraiva e Giovanni Sampaio - e oposicionista - Deputado Danilo Forte, prefeito Roberto Pessoa, Argemiro Sampaio e Rommel Feijó - na missa de abertura da festa de Santo Antônio, em Barbalha.

Deputado Eunício Oliveira disse que, em Juazeiro, o partido não toma nenhuma decisão sem ouvir Raimundão e Davi. Eunício, que é presidente do MDB no Ceará, garantiu que Davi de Raimundão só não será candidato a prefeito, se não quiser. 1º suplente de deputado federal, Nelinho negocia uma saída do MDB. Contudo, não está fácil encontrar outro partido grande que dê respaldo a uma candidatura à prefeito. Eunício tenta segurá-lo e encaixá-lo no governo Elmano. Até agora, sem sucesso.

Governo Elmano não tem tido um bom diálogo com Juazeiro. Não respondeu ao ofício encaminhado pelo prefeito Glêdson Bezerra, com o pedido de estrutura para o Juaforró, enviado em janeiro. A bronca da gestão juazeirense é que houve concessão para estrutura da Festa de Barbalha e até para o São João do Mirandão, no Crato. Glêdson não é aliado do Abolição. 

Desculpe a ignorância, quem foi o penetra que compareceu à festa do ministro Camilo Santana em Barbalha e nem presente levou?

O deputado federal Yury do Paredão (PL) não vai abrir mão do seu protagonismo na eleição do próximo ano. Essa constatação é consenso entre vereadores e os principais caciques da política de Juazeiro do Norte. Yury não fala em candidatura à Prefeitura, mas é notória a sua determinação em viabilizar o nome do vereador Capitão Vieira Neto (PTB) para a corrida eleitoral. Homem de confiança para seguir o projeto à frente da Câmara, Capitão Vieira cumpre novas missões: agora será apresentado ao alto escalão da política estadual. No sábado, Capitão Vieira esteve ao lado de Yury do Paredão, na recepção ao governador Elmano de Freitas, no aeroporto de Juazeiro do Norte, por ocasião da vistoria da barragem da Transposição do Rio São Francisco, em Jati. Os três chegaram a conversar rapidamente, mas a pauta não foi revelada. Seguramente, a eleição esteve entre os temas debatidos . Ao lado de Yury e Vieira, estava o vereador Márcio Joias.

Yury confirma liderança ao ser membro da comitiva

Depois de apresentar o vereador Capitão Vieira ao governador Elmano e ao ministro do Desenvolvimento Regional, Waldez Góes, o deputado Yury do Paredão foi convidado a seguir com a comitiva para a vistoria da barragem da Transposição do Rio São Francisco, em Jati. Foi o único deputado do Cariri que recebeu o convite, partindo de Juazeiro do Norte, para compor a comitiva oficial. Apesar de ser alvo de críticas dos dois lados – oposição e situação – Yury reage com indiferença, por estar ciente de estar fazendo o certo no desempenho de seu mandato na Câmara Federal: focar o seu discurso nas pautas importantes para a região. Tem repetido que seu compromisso é com o Cariri, não com os jogos políticos, de partidos contrários ao seu PL. Sobre a possível candidatura de Capitão Vieira a prefeito, na sucessão de Glêdson Bezerra, Yury do Paredão avalia que ainda é muito cedo para uma definição. Entretanto, sustenta que o nome de Capitão Vieira tem potencial e qualidade para representar a oposição em Juazeiro.

Investigação da Polícia sobre assassinato de Morais

Cresce a pressão sobre o governador Elmano de Freitas e a Polícia do Ceará sobre revelar todos os detalhes da execução do advogado Di Angelis Morais, assassinado no último dia 06 de maio. A direção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), secção Ceará, tem cobrado diariamente o esclarecimento desse crime. O presidente da OAB-Ceará, Erinaldo Dantas, está comprometido com a elucidação e o surgimento da verdade dessa morte, exigindo a prisão, não apenas dos autores como também do mandante(s). A Delegacia de Homicídios, responsável pela apuração, não tem se posicionado sobre o quanto avançou nos esclarecimentos desse caso, que chocou o Ceará e provocou uma ampla repercussão no Estado. Os delegados e policiais envolvidos na busca pela elucidação desse crime mantêm o sigilo das investigações. O Palácio da Abolição tem respeitado esse silêncio. Não há prazo para que a Polícia Civil divulgue o resultado de suas apurações. Entretanto, o governador Elmano tem pressa. A Polícia Civil tem pedido confiança em seu trabalho, e dará as respostas que o Ceará cobra com o fim da impunidade do assassinato do advogado Di Angelis Morais.

Cariri sem prestígio nos cargos federais

Saiu a relação completa dos padrinhos - deputados federaisdos ocupantes dos cargos federais no Ceará. Há ainda várias funções abertas e sem os nomes definidos. Mas, há uma situação desconfortável para a região do Cariri: até agora só há um ocupante de cargo federal no Estado que fez carreira profissional na região: Kelly Arruda, Superintendente Estadual do Ministério da Saúde no Ceará - SEMS/CE. Essa escolha ocorreu por influência do líder do Governo Lula na Câmara Federal, deputado José Guimarães. O Cariri não ganhou nenhuma outra posição. Apesar de haver cargos vagos, e disponíveis como na Companhia das Docas, na diretoria administrativa do BNB, no IBAMA, dentre outros. Não querendo entrar na confusão da base lulista no Ceará por cargos, o governador Elmano de Freitas e o ministro da Educação, Camilo Santana, fizeram um único pedido entre as mais de 30 importantes indicações federais no Estado: a presidência das Docas, para o irmão do senador Cid Gomes. Lúcio Gomes foi bancado pessoalmente pelo presidente Lula, que atendeu a um apelo de Elmano e Camilo. Os dois foram sensíveis a uma solicitação de Cid Gomes, que não nomeou ninguém. Quem também não emplacou cargos foram os deputados Idilvan Alencar e Mauro Filho, ambos do PDT.

Dr. Santana quer pegar Fernando Santana pela palavra

O ex-prefeito de Juazeiro do Norte, Dr. Manoel Santana, tem repetido que o PT terá candidatura própria. Tem feito a defesa aberta e intransigente do nome do deputado estadual Fernando Santana para ser o candidato do PT. Para o Dr. Santana, Fernando Santana é o único nome a unir a esquerda e é capaz de trazer o apoio do MDB, de Raimundão e do deputado Davi Macedo. Santana sonha com essa composição para derrotar o prefeito Glêdson Bezerra, a quem sugeriu que desistisse da reeleição e fosse candidato a deputado estadual, com o respaldo do Abolição e do futuro prefeito Fernando Santana. Ao saber da sugestão, a base de Glêdson lembrou que Manoel Santana foi um dos prefeitos mais rejeitados da história e que mesmo assim foi para a reeleição. Repudiou a sugestão e defendeu à candidatura do prefeito Glêdson, para ganhar ou perder. Fernando Santana não tem desenvolvido o debate sobre as eleições municipais de 2024, mas garante que ser um soldado do partido. É justamente nesse discurso que Manoel Santana - principal dirigente do PT juazeirense- se agarra para convencer Fernando Santana, pela palavra. Manoel Santana garante que tanto o ministro Camilo Santana quanto o deputado José Guimarães, querem a candidatura do PT e apoiam Fernando Santana, como candidato.

Guilherme faz mistério sobre disputar reeleição

Em Barbalha, o prefeito Guilherme Saraiva tem conseguido manter segredo sobre seu futuro político. Os políticos barbalhenses não entenderam a sua ausência no evento de homenagem a Otília Correia. Na ocasião, foi lançado o livro sobre a vida de Otília Correia Saraiva, avó de Guilherme, e entregue uma medalha com o nome da matriarca da família. Esse silêncio do prefeito Guilherme, sobre a sua reeleição, gera dúvidas na base governista. Já tem quem queira se viabilizar. Nomes como o ex-prefeito Zé Leite e o vice-prefeito Vevé Siqueira se articulam. Mas, ambos garantem que só disputam à prefeitura de Barbalha, se Guilherme abrir mão. Podem esquecer: Guilherme Saraiva está bem avaliado e é candidato a um novo mandato com apoio do governador Elmano de Freitas, do ministro Camilo Santana e dos deputados José Guimarães e Fernando Santana.

Disse me disse

A oposição na Câmara do Crato deve sofre mudanças. Está em curso o pedido de licença, sem remuneração, para interesse particular, do vereador Dárcio Luiz.

Quem assumirá a vaga, será o suplente Erasmo Morais. Com isso, os opositores do prefeito Zé Ailton, esperam uma oposição mais dura na Casa.

Quem começa a subir o tom na oposição cratense é o vereador Lucas Brasil, sobrinho do prefeito Zé Ailton Brasil.

Na quinta-feira, durante inauguração de uma Creche na Vila Lobo, o cerimonial da Prefeitura, convidou Lucas Brasil para o palanque e ele se recusou.

Surpresa. O empresário Manoel Salviano prepara seu retorno à política de Juazeiro do Norte.

Sonda partidos, especificamente a Federação PSDB - Cidadania para saber se terá apoio e legenda para ser candidato à prefeitura.

Confia Salviano que conseguirá reunir uma ampla frente partidária, com condições para enfrentar e derrotar à reeleição do prefeito Glêdson.

Desculpe a ignorância, após 25 dias sem respostas, uma pergunta a ser formulada ao governador Elmano de Freitas: quem matou Morais?

O desafio do prefeito Glêdson Bezerra está lançado: quebrar o tabu de nunca um prefeito de Juazeiro do Norte conseguir se reeleger. Raimundão não conseguiu. Manoel Santana saiu derrotado nas urnas e Arnon Bezerra acreditou que seria reeleito, pois as pesquisas eleitorais da véspera apontavam sua vitória. Entretanto, Arnon também perdeu. Em entrevista, Glêdson antecipa uma decisão que a princípio seria tomada apenas daqui a um ano, em maio de 2024: será, sim, candidato a continuar por mais quatro anos na prefeitura de Juazeiro do Norte. Está empolgado com as negociações dele com o senador Cid Gomes, para se manter filiado ao Podemos. Está seguro que o partido no Município será seu, e que Arnon seguirá no PDT. Outra definição é o aval pessoal e político de Cid Gomes à reeleição de Glêdson. Com essa credencial, o prefeito de Juazeiro quer, agora, conquistar o apoio do ministro da Educação, Camilo Santana, e também do governador Elmano de Freitas. Glêdson está pronto para procurar o governador Elmano, visando agendar uma reunião no Abolição, para tratar de sua sucessão. Está otimista que, com a ajuda de Cid Gomes, venha a ser apoiado pelo Abolição, e de quebra pelo Planalto. Caso isso se confirme, será uma virada na política juazeirense.

Polêmica na escolha de Dr. Giovanni para diretor

O médico e vice-prefeito de Juazeiro do Norte, Giovanni Sampaio, está otimista em assumir o cargo de diretor do Hospital Regional do Cariri. No apoio incondicional à sua indicação, o governador Elmano de Freitas defendeu a indicação, ressaltando a capacidade e experiência de Giovanni. E declarou que: “do meu critério, a avaliação é que Giovanni é a pessoa certa, indicada para cuidar do hospital, que será colocado lá para poder melhorar a qualidade do serviço que já prestamos”. Esse respaldo dado por Giovanni aumenta sua responsabilidade. E ele está ciente disso. Diante de reações a sua escolha, Giovanni reagiu mostrando que investirá na conciliação na sua gestão no Hospital Regional: “Você acha que eu vou perseguir colaborador? Claro que não”, disse. E completou: “ Sou médico, tenho qualificação, tenho pós-graduação em gerenciamento clínico pelo Hospital Sírio Libanês, de São Paulo”, destacou. As declarações objetivam tranquilizar os servidores.

PSOL quer Germano para a disputa em Juazeiro

Recém filiado ao PSOL, o ex-militante do PCdoB, Germano Lima, tem tudo para ser o nome do partido para a disputa pela Prefeitura de Juazeiro em 2024. Articulado, Germano se firmou como a principal liderança do PSOL ao assegurar a filiação de importantes lideranças, construindo assim uma maioria para um projeto de renovação do partido. Essa proposta, que tem apoio da direção nacional, acabou causando mal-estar em lideranças mais antigas como Demontieux Fernandes, candidato pelo partido nas últimas quatro eleições. A eleição que confirmaria Germano como presidente da sigla acabou adiada por indícios de fraude. A base do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais, que se articula dentro do Psol, promete resistir. O balde de água fria veio do secretário da Executiva Nacional, Tecio Nunes, que, de passagem por Juazeiro, disse que Germano é uma grande aquisição e faz parte da renovação que o PSOL pretende para Juazeiro. O PSOL respira mudanças no Juazeiro com a chegada de Germano Lima.

Fernando articula filiação de vereadores para o PT

A filiação de dois vereadores ao PT de Juazeiro do Norte é resultado do deputado estadual Fernando Santana. A entrada ao PT de Adauto Araújo e Bilinha, que estão de malas prontas e devem fortalecer a chapa petista para o próximo ano, alegrou o Abolição . Além dos dois vereadores eleitos, o PT deve receber ainda as filiações de Darla Lobo, irmã do vereador Darlan , e Damian, filho do vereador Sargento Firmino. Darla e Damian também devem disputar uma cadeira na Câmara. As aquisições têm o aval do ex-prefeito Manoel Santana, que deu carta branca para que Fernando torne o PT de Juazeiro forte eleitoralmente. Entre os petistas mais antigos, o tema provoca discussões e deve ser pauta das próximas reuniões do diretório municipal. O presidente Ricardo Lima não fala sobre as filiações, mas se precisar de voto, a base de Manoel Santana deve garantir. Com a entrada dos quatro novos nomes, a expectativa é que o PT faça a maior bancada da sua história, com no mínimo três cadeiras na Câmara de Juazeiro.

Quatro vereadores do Crato devem desistir

A desistência da disputa de 2024 por uma cadeira na Câmara do Crato só aumenta. Depois do vereador Dr. Dudé, mais votado de 2020, anunciar que não disputará a sua reeleição, agora foi a vez dos vereadores Luiz Carlos, Tancredo e Gabriel Figueiredo seguirem seus passos. Nenhum fala abertamente sobre a falta de motivação para desistirem, mas Gabriel desafiou o seu suplente Jales Veloso, a renunciar. Segundo Gabriel, se Jales renunciar fará o mesmo e abandona o parlamento cratense. Já o vereador Luiz Carlos articula sua candidatura ao cargo de vice-prefeito na chapa governista. Sabe que conseguir essa nomeação não será uma tarefa fácil, pois terá que construir, além do apoio do PDT, a simpatia de toda base ligada ao prefeito Zé Ailton Brasil. A incógnita é o vereador Tancredo, que até agora, não falou sobre suas razões de não tentar permanecer no legislativo cratense a partir de 2025.

Ronaldo continua atrás do MDB do Crato

Criou juízo e entendeu quem manda de verdade no MDB do Ceará: o deputado federal Eunício Oliveira. Desse modo, o ex-prefeito do Crato, Ronaldo Mattos, negou estar querendo atropelar Eunício para conseguir a presidência do MDB do Crato, e frisou: “ jamais fiz contato com o presidente nacional do partido, Baleia Rossi”. Esse desespero em negar essa reunião com Baleia, comprova que Ronaldo entendeu quem decide tudo no MDB do Crato. Efetivamente, Ronaldo se reuniu com Eunício Oliveira, com as presenças do presidente municipal e ex-vereador, Pedro de Alagoano, do ex-prefeito Zé Adega, e do ex-candidato a prefeito Aloisio Brasil. O resultado do encontro é mantido em sigilo, mas é certo: a pauta abordou sucessão de 2024. Aliados de Ronaldo garantem que seu próximo passo é atrair o empresário Roberto Brasil, pai do vereador Lucas Brasil, para a construção de uma candidatura de oposição ao prefeito Zé Ailton Brasil. As conversas já teriam iniciado. Apesar de inviabilizado pela Justiça, Ronaldo está mesmo disposto a sentar-se na mesa da sucessão, sabendo que quem tem a palavra final no MDB cearense é Eunício Oliveira.

Disse me disse…

Ministro Camilo conseguiu, na sua viagem ao Cariri com o presidente Lula, derrubar o ex-deputado federal Dênis Bezerra da presidência das Docas do Ceará.

Na mesma viagem, Camilo emplacou o irmão do senador Cid Gomes, Lúcio Gomes, como novo presidente do Porto do Mucuripe.

O vereador Pedro Lobo, do Crato, esteve com o deputado federal José Guimarães na última semana, quando cobrou sua indicação a um cargo federal.

Quem também começa a cobrar a conta a Guimarães é o presidente da Câmara, Florisval Coriolano. A base política de Florisval apoiou e fez a coordenação da campanha de Guimarães em 2022. Florisval quer apoio para disputar a Prefeitura.

Querer impor sua candidatura, através do deputado José Guimarães, é um erro do presidente Florisval. Devia conquistar primeiro o coração e o apoio do prefeito Zé Ailton.

Desculpe a ignorância, com o senador Cid Gomes apoiando à reeleição do prefeito Glêdson Bezerra, ficou mais fácil conseguir o apoio do ministro Camilo e do governador Elmano de Freitas?

O deputado federal Yury do Paredão foi receber o presidente Lula no aeroporto de Juazeiro do Norte e, em seguida, postou uma foto ao lado de Lula, do governador Elmano de Freitas e do ministro Camilo Santana: “É uma honra recepcionar o presidente Lula em minha cidade. Estamos ansiosos para discutir ideias e soluções para o desenvolvimento do nosso estado. Juntos, podemos construir um Ceará mais forte e justo para todos”. Na mesma noite de sexta (12), a postagem provocou a ira do deputado federal André Fernandes, também do PL cearense, que começou um movimento para expulsar o deputado Yury do Paredão do Partido Liberal (PL): “deputado do PL que posa ao lado do maior ladrão da história do Brasil em foto tem que ser expulso imediatamente do partido. Quem tem honra em receber Lula, não tem honra para permanecer no nosso partido”. O ambiente de confusão cresceu na legenda. Quem também assumiu essa posição pela expulsão de Yury do Paredão do PL foi o deputado federal Carlos Jordy (RJ). Esse assunto será definido nesta terça, em uma reunião em Brasília, com o presidente nacional do PL, Valdemar Costa Neto. Yury do Paredão não se manifestou sobre a possibilidade de ser excluído do PL. Se essa medida for adiante, Yury do Paredão pode considerar a hipótese de retornar ao PT, sigla que foi filiado entre 08 de junho de 2019 a 07 de abril de 2020, segundo documento do TSE. Outro partido que Yury do Paredão foi filiado foi o PTB , por um mês lá no ano de 2015. O PTB já não existe mais no cenário partidário brasileiro. Yury do Paredão deve definir seu futuro no encontro com Valdemar Costa Neto.

Zé Ailton conquista a simpatia do presidente

A visita do presidente Lula ao Crato, trazido pelo ministro Camilo Santana, mostra o prestígio do petista cearense junto ao Planalto. E ao escolher o município do Crato para trazer Lula ao Cariri, Camilo não escondeu sua amizade e lealdade ao prefeito Zé Ailton Brasil. Lula entendeu direitinho a mensagem de Camilo, e não poupou elogios ao prefeito do Crato. Camilo entregou a missão de escolher o candidato à sucessão de Zé Ailton ao próprio prefeito. Zé Ailton tem uma alta aprovação e após transferir o cargo, deve ser aproveitado numa função no Governo do Estado. Entretanto, esse assunto está distante, como também uma candidatura de Zé Ailton a um mandato de deputado estadual. Mais próximo é a tarefa de escolher o seu sucessor. E o objetivo do prefeito Zé Ailton é a montagem de uma ampla coligação de forças com o respaldo de Lula, Elmano e Camilo Santana.

Arnon vai reconstruir PDT de olho em 2024

Depois de passear por várias possibilidades, inclusive o Podemos do prefeito Glêdson Bezerra, o ex-prefeito Arnon Bezerra deve mesmo ficar no PDT, sob a batuta de Ciro Gomes e Roberto Cláudio. Ao lado de Cid Gomes, Arnon quase perde o partido. Porém, Arnon resolveu ficar e deve iniciar um trabalho de remontagem do partido, que já acumula vários nomes para a chapa de vereador. Quem tem ajudado nesta missão é o irmão Sávio Bezerra, muito querido por suplentes e vereadores de Juazeiro do Norte. Arnon passou a semana ao lado de Sávio articulando. A chapa está bem adiantada e, agora, deve passar por “treinamento” para fazer o enfrentamento com a base do prefeito Glêdson. Sávio ficará com a chapa de vereador e Arnon com a majoritária. Na definição dos candidatos a prefeito e vice, Arnon tem mantido contato com o ex-prefeito Raimundo Macedo e tenta uma reaproximação com o ex-prefeito Manoel Santana, liderança maior do PT no Juazeiro.

Ronaldo Matos quer controle do MDB do Crato

O ex-prefeito Ronaldo Mattos está decidido a sentar-se à mesa para a escolha do próximo prefeito do Crato. Nas últimas semanas, Ronaldo se dedicou a articular seu retorno ao comando do MDB cratense. Ronaldo quer falar em nome do partido para articular um grupo contra a chapa indicada pelo prefeito Zé Ailton Brasil, no próximo ano, com aval do governador Elmano e do ministro Camilo. Já filiado ao partido, Ronaldo conversou com o presidente Eunício Oliveira, que ficou de pensar no assunto. Eunício entregou o partido para o ex-vereador Pedro Alagoano, com quem deve conversar sobre o assunto. Sem tempo para esperar, Ronaldo acabou atropelando Eunício, e recorrendo ao presidente nacional do partido, Baleia Rossi. Os dois conversaram em São Paulo e Baleia Rossi disse que conversaria com Eunício. Esperançoso, Ronaldo espera, agora, um aceno do deputado Eunício Oliveira, para entrar com força na escolha do candidato da oposição.

Cid e Ciro Gomes duelam pelo controle do PDT

O senador Cid Gomes quer, a todo custo, assumir à presidência regional do PDT do Ceará, no lugar hoje ocupado pelo deputado federal André Figueiredo, que acumula essa posição também com a presidência nacional. Só que Cid tem um empecilho enorme a sua pretensão de reocupar o comando estadual do PDT. Não caiam para trás e nem se surpreendam: quem veta o nome de Cid Gomes para assumir esse cargo é o seu próprio irmão Ciro Gomes. Se quiser ficar no PDT, Cid fica como militante. Hoje, quem detém a maioria no diretório regional é o grupo de André Figueiredo, Ciro e Roberto Cláudio. A princípio, Cid Gomes trabalha para tomar o PDT do irmão e Roberto Cláudio, atraindo André Figueiredo para seu lado. Ciro está ciente dessa manobra, tanto que voltou a falar. E bater no presidente Lula e no PT, atrapalhando a estratégia de Cid de formar novamente uma aliança com o PT, do governador Elmano e do ministro Camilo.

Ciro descarta disputar Senado em 2026

Quem sentiu saudades dos ataques de Ciro Gomes ao presidente Lula e ao PT, pode estar ciente que Ciro voltou com mais virulência. Na última sexta (12), em palestra na Universidade de Lisboa, Ciro atacou por mais de duas horas, duramente, ao presidente Lula, não o poupando de nada. Ciro nem quis saber que o PDT faz parte desse Governo, com o presidente licenciado, Carlos Lupi, ocupando o ministério da Previdência. Isso não intimidou a Ciro, que acusou Lula de não ter aprendido nada com o tempo que ficou na cadeia, tanto que repete mesmos erros que levarão a seu governo a repetir velhas práticas de corrupção. Lula não respondeu Ciro. Nem o PT. Nem Cid Gomes que discorda dessa oposição ferrenha de Ciro a Lula e o PT. Quer uma aliança com os petistas. Contudo, Ciro mandou um recado para o irmão Cid, que na busca por uma recomposição, chegou a declarar na semana passada ao jornal carioca OGLOBO, que desistiria de concorrer à reeleição para apoiar à candidatura de Ciro ao Senado. Ciro foi enfático: não pretendo mais disputar eleições. Nem para presidência da República, nem para senador nem para deputado federal. Quer ser um militante do PDT e escrever livros. Cid Gomes está avisado. Ciro não quer conversa com ele. E nem adianta tentar. A oligarquia Ferreira Gomes está rachada.

Disse me disse…

Não há mais dúvidas. Líder do Governo Lula, José Guimarães, já está em campanha por uma das vagas de senador em 2026.

Na vinda de Lula, tanto ele quanto o governador Elmano e o ministro Camilo estavam vestidos de camisa branca. Até o prefeito Zé Ailton estava de branco. A nova cor do poder no Ceará.

O prefeito de Barbalha, Guilherme Saraiva, demonstrou mais uma vez ser o mais próximo dos prefeitos do Cariri ao ministro Camilo Santana.

Guilherme participou de todos os atos, entre a recepção, articulações e conversas do presidente Lula com a presença de Camilo no Cariri. Saiu fortalecido.

O prefeito do Crato, Zé Ailton Brasil, publicou decreto suspendendo diárias, convocação de concursados, patrocínios e novas contratações.

Com prazo indeterminado, o decreto estará em vigor até Zé Ailton adequar as finanças do Município, de olho na Lei de Responsabilidade Fiscal.

Desculpe a ignorância, a briga dos irmãos Ciro e Cid Gomes é mesmo pra valer?

O presidente Lula cumprirá uma agenda no Município do Crato, na próxima sexta (12), às 15h30. A vinda de Lula ao Cariri é um convite do ministro da Educação, Camilo Santana. O presidente irá assinar uma medida provisória autorizando a retomada de obras da Educação inacabadas no Brasil, principalmente em escolas e creches. Lula cumprirá outras agendas, pela manhã em Fortaleza. Na capital cearense, o presidente da República, ao lado do governador Elmano de Freitas, lançará o programa Escola em Tempo Integral. É a primeira vez que Lula, depois de ser eleito e ter tomado posse, visita o Estado. A sua ideia agora é, em conjunto com ministro Camilo, iniciar uma série de eventos  pelo Brasil. Essa programação de Lula com Camilo mostra o prestígio do ministro da Educação no Planalto.

Cid combina com Glêdson participação no Podemos

O senador Cid Gomes ligou para o prefeito de Juazeiro do Norte, Glêdson Bezerra, para combinar sua participação no Podemos. Glêdson é vice-presidente estadual do partido e deve continuar no cargo, mas rejeitou proposta da presidenta nacional da sigla, Renata Abreu, para dirigir o partido no Ceará. Glêdson avaliou que sua prioridade é administrar Juazeiro, não sobrando tempo para articulações estaduais. Convidado por Renata, Cid Gomes está ciente que em Juazeiro o partido continuará com Glêdson e seu grupo. Cid aceitou essa exigência pedida pela presidente Renata Abreu. E ao ligar para Glêdson, garantiu o acordo fechado com Renata. O grupo do prefeito de Juazeiro, avalia como positivo a possibilidade de aproximação entre o prefeito e o senador Cid Gomes. A entrada de Arnon no Podemos está vetada. O prefeito Glêdson acredita que não será traído por Cid Gomes e Renata Abreu.

PT de Juazeiro tem 05 pré-candidatos a prefeito

O presidente do PT de Juazeiro do Norte, Ricardo Lima, quer saber quem pretende, realmente, ser pré-candidato a prefeito. Lima marcou uma reunião para o dia 13 e vai querer saber quais são as pré-candidaturas que tem consistência. Isso porque o partido está com uma verdadeira avalanche de pré-candidatos. Hoje são, pelo menos, cinco nomes na disputa interna. Em reuniões do Diretório Municipal, já se apresentaram Toinha do Sindicato, Vanda Rosendo, Íris Tavares e Bernardo Neto. Outro que reapareceu e se lançou pré-candidato, foi o médico Lucildo Leite. Disse que seu nome está à disposição. Apesar dos muitos interessados na briga , o nome do deputado estadual Fernando Santana continua sendo o mais forte. É grande o grupo que defende essa candidatura, mas Fernando Santana não se manifestou sobre seu futuro político. Por ora, não tem participado das reuniões do diretório. Já Ricardo Lima quer saber quem é candidato mesmo e vai seguir até o fim.

Zé Ailton quer o apoio de Zé Adega na sua base

Habilidoso, o prefeito do Crato, Zé Ailton Brasil, continua trabalhando para fortalecer a base governista na disputa do próximo ano. O alvo da vez é o ex-prefeito Zé Adega. O prefeito quer acabar com a guerra travada por Zé Adega contra sua gestão, usando uma rádio de sua propriedade. O elo de ligação entre os dois é o médico e interventor no Hospital São Raimundo, Alcides Muniz, irmão de Zé Adega. Zé Ailton amenizou a crise que assolava a gestão de Alcides no hospital, com a convocação na Câmara para dar explicação sobre suas peripécias à frente da intervenção. Entre outras, Alcides é acusado de usar a estrutura e os recursos previstos para o Crato, em atendimentos de pacientes do Pernambuco. Zé Ailton resolveu com a Câmara, mas quer a interferência de Alcides junto a Zé Adega. Espera uma resposta.

Capitão Vieira age rápido contra surto de covid

Avaliada em situação de estabilidade, a covid-19 mostrou sua cara com força na Câmara de Juazeiro do Norte. Desconfiado de tantos servidores, aparentemente com gripe, o presidente Capitão Vieira foi rápido e solicitou exames para todo o funcionalismo. O resultado foi assustador: 13 contaminados. Em parceria com a Secretaria de Saúde de Juazeiro, a Câmara de Juazeiro vacinou todos os outros servidores e decretou uso obrigatórios máscara  para quem adentrar nos espaços do Poder Legislativo. Vieira destacou a parceria com a secretária de Saúde, Francimones Rolim, que enviou, inclusive, uma equipe especializada para sanitizar o prédio da Câmara. O presidente Capitão Vieira acertou nas medidas de combate à covid e na articulação com a Secretaria de Saúde, mostrando que a situação entre os poderes é de harmonia.

Quem matou Morais? Ceará quer saber

A execução do advogado Di Angellis Morais, diretor jurídico do Jornal do Cariri, na noite de sábado (06), com 11 tiros na porta de sua residência, na Parquelândia, em Fortaleza, chocou o Cariri, onde Morais era muito querido e respeitado. Chocou o Ceará, onde a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), secção Ceará, exige rigor e celeridade na prisão dos executores e do mandante. É difícil acreditar que a ordem para matar o advogado Di Angellis, tenha sido dada por um político. Porém, as investigações policiais em andamento não descartam essa hipótese. O Don7 Media Group, que edita o Jornal do Cariri, lançou um movimento para cobrar das autoridades cearenses os autores e o mandante do brutal assassinado. O Ceará tem pressa para saber quem matou matar Di Angellis Morais.

Disse me disse:

O prefeito Glêdson Bezerra comemora mais uma vitória na Justiça contra um youtuber de Juazeiro. A causa custou R$ 20 mil em indenização.

O youtuber, famoso por perseguir políticos, enfrenta vários processos por calúnia e difamação. Bolso dói e impõe responsabilidade nas acusações.

O empresário Mauro Macedo tem articulado uma série de apoios políticos ao seu empreendimento no Crato, o Hospital Santé Cariri.

Nos dias 5 e 6, Mauro apresentou o projeto para os deputados Davi de Raimundão (MDB), André Figueiredo e o prefeito Zé Ailton.

Quem se declarou pré-candidato a prefeito do Crato foi o ex-vereador Bebeto Anastácio. Filiado ao PL, Bebeto disse que não vai disputar vaga de vereador em 2024. Quem deve disputar uma cadeira na Câmara é seu filho.

Desculpe a ignorância, quem matou o advogado Di Angelis Morais?

Sempre acusado de ser frio e distante nas suas relações políticas, o prefeito Glêdson Bezerra ousou e fez uma jogada inesperada para o grande público, para sensibilizar primeiro o seu vice-prefeito Giovanni Sampaio. Também mirou no coração do ministro da Educação, Camilo Santana, e até no governador Elmano de Freitas. Glêdson surpreendeu ao tirar uma licença pessoal, entre os dias 28 de abril e 04 de maio, para que Giovanni Sampaio assumisse o cargo de prefeito de Juazeiro do Norte. Ao sentar na cadeira de prefeito, Giovanni faz história. E aproveita a chance para defender os interesses do povo juazeirense. Na gestão passada, Arnon Bezerra não demonstrou a mesma confiança, tanto que não se licenciou por um dia sequer. Prefeito Glêdson está fazendo diferente. E Giovanni reconhece a oportunidade que está recebendo.

Prefeito Giovanni tenta resolver confrontos

A curta permanência do prefeito Giovanni Sampaio não o inibe de construir uma marca para sua interinidade. Giovanni diz gostar de desafios.  "Sempre foi assim na minha vida. Corro atrás, e não me arrependo”. Desse modo, a agenda do prefeito Giovanni será intensa. Logo de cara será recebido tanto por Camilo em Brasília quanto por Elmano, no Abolição. Nos encontros, manifestará sua discordância com os novos limites territoriais de Juazeiro, definidos em lei estadual aprovada na Assembleia. Respaldado pelo prefeito Glêdson, Giovanni quer que o Abolição, em entendimento com a Assembleia do Ceará, corrija essas distorções. Outra pauta para Giovanni será atrair investimentos tanto do ministério da Educação como também do Governo do Ceará, para que a educação e a saúde deem salto. Apesar dessa curta interinidade, Giovanni Sampaio ainda decide se aceita ser candidato à prefeito pelo PT, ou o que é mais consensual: constrói uma aliança em torno da reeleição do próprio Glêdson ou uma outra alternativa, a candidatura de Fernando Santana. A opção Onélia Santana, lançada pelo PT juazeirense, não tem chance de vingar. Essa decisão ainda demora. Porém, o debate evoluiu.

Cid Gomes ameaça ter controle de Podemos

Um duro golpe partidário está sendo tramado pelo senador Cid Gomes no Ceará, com reflexos diretos no futuro político do prefeito Glêdson Bezerra. Numa negociação com a presidente nacional do Podemos, deputada Renata Abreu, o também deputado federal Eduardo Bismark, falando em nome de Cid Gomes, assegurou a filiação ao Podemos, de 03 deputados federais, 06 estaduais e até 50 prefeitos, todos filiados hoje ao PDT, em troca do controle do partido no Ceará. Detalhe, o próprio senador Cid Gomes iria para a nova legenda com o objetivo de presidi-lo no Estado. Esse movimento capitaneado por Eduardo Bismark mostra como Cid Gomes está insatisfeito com sua permanência no PDT, apesar de ser líder do partido no Senado. O desejo de Cid Gomes é ter uma sigla para controlá-la e levá-la integralmente para o Governo Elmano. Hoje, o PDT do Ceará é dominado por seu irmão Ciro Gomes e presidido nacionalmente e no estado pelo deputado André Figueiredo, que mantém uma posição de independência diante do governador Elmano, mesmo não criticando e nem pedindo que secretários do PDT entreguem seus cargos.

Cid deve banir Tasso da direção do PSDB

Ao assumir o controle do Podemos, descartando ingressar no Republicanos do ex-senador Chiquinho Feitosa, Cid Gomes busca um partido para chamar de seu. Será o único cacique da legenda. Prepara sua reeleição em 2026, ciente que um novo mandato de senador passa necessariamente por um desempenho nas eleições de 2024, elegendo prefeitos por todo Estado. Agora, a ida de Cid Gomes e seu grupo terá outra consequência imediata: Tasso Jereissati ficará alijado das decisões partidárias do PSDB cearense. Explica-se. O Podemos ingressou no TSE com pedido de federação, com validade de 04 anos, com a já federação PSDB-Cidadania. Assim, surge a nova e forte Federação Podemos-PSDB-Cidadania. O controle desse partido com 03 siglas no Ceará será de Cid Gomes. Não haverá espaço para Tasso e Alexandre Pereira, do Cidadania, ficarem na oposição ao governador Elmano. A saída de Tasso é deixar o ninho tucano depois de 24 anos de filiação. Ou, o que é improvável, aceitar a liderança do senador Cid Gomes e segui-lo na aliança nacional e estadual com o PT.

Cid Gomes vai entregar Podemos a Arnon Bezerra

A se confirmar a filiação do senador Cid Gomes e de seus aliados à Federação Podemos-PSDB-Cidadania haverá um efeito imediato na política de Juazeiro do Norte: o prefeito Glêdson Bezerra terá de procurar um novo partido. O suplente de deputado federal Arnon Bezerra nem precisará esperar a janela partidária de 2026 para mudar de legenda. Ingressará junto com Cid Gomes na nova federação e será lançado candidato à prefeitura juazeirense. É vontade de Cid Gomes assumir Juazeiro do Norte e manter Sobral sob seu domínio, para se fortalecer eleitoralmente, de olho em sua reeleição. O prefeito Glêdson Bezerra não terá como continuar no Podemos, pois não tem como desistir de disputar sua reeleição, a favor de uma candidatura de Arnon Bezerra. A única saída do prefeito Glêdson será se aliar ao ex-senador Tasso Jereissati e juntos tentarem barrar a tomada de Podemos-PSDB-Cidadania por Cid Gomes. O jeito de Glêdson será pressionar a presidente nacional, Renata Abreu, e Tasso ir para cima do presidente nacional do PSDB, governador Eduardo Leite. Contudo, hoje, está acertada a filiação de Cid Gomes e seu grupo.

Yury do Paredão adere à base de Lula na Câmara

O deputado federal Yury do Paredão, do PL, se tornou um dos queridinhos do presidente Lula na Câmara Federal. O motivo de todo esse apreço tem explicação: no início do ano, o Planalto fazia articulações para impedir a instalação da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) dos ataques golpistas do dia 8 de janeiro. Nessa época, Yury retirou sua assinatura do pedido de CPMI para atender ao Governo Lula. Não se intimidou com as críticas sofridas por seu gesto dos deputados bolsonaristas, inclusive os cearenses André Fernandes e Dr Jaziel, ambos do PL. Essa atitude firme o credenciou dentro do Planalto. Tanto, que Yury do Paredão manifestou sua posição:

“ Tenho uma posição de independência do PL, sempre estive aberto ao diálogo e focado principalmente na democracia. Com certeza, terei discordâncias com qualquer governo, mas a política tem que performar em cima de pautas. Ser oposição ferrenha vai atrapalhar o andamento das melhorias.”

Disse me disse…

. É de verdade o conflito dentro da oligarquia Ferreira Gomes no Ceará. Pela primeira vez na história, Ciro não deu os parabéns de Cid em seu aniversário.

. Esse confronto tem efeito no Cariri. Quem controla o PDT é André Figueiredo - Ciro - Roberto Cláudio. Quem não estiver sintonizado com o trio, fica sem partido.

. Ministro Camilo brilhou durante viagem do presidente Lula a Portugal e Espanha. Sua discrição e competência em firmar convênios recebeu aplauso de Lula.

. Presidente nacional do PL, Waldemar da Costa Neto, quer que Yury do Paredão faça o partido eleger muitos prefeitos no Cariri, principalmente em Juazeiro.

. O nome que Yury do Paredão trabalha para ser candidato a prefeito pelo PL é do presidente da Câmara, vereador Capitão Vieira.

. Desculpe a ignorância, a dupla Tasso Jereissati e prefeito Glêdson vai evitar a rasteira que o senador Cid Gomes quer dar neles?

O governador Elmano de Freitas divulgou, nesta segunda (24), uma excelente notícia para o Ceará, e em especial para a região do Cariri. Após reunião de Elmano com o diretor de Relações Institucionais da Azul Linhas Aéreas, César Grandolfo, ficou definida a retomada do vôo diário entre Fortaleza e Juazeiro do Norte, a partir do dia 3 de maio. Segundo o governador Elmano, a volta desses voos diários representa uma importante demanda para o setor de turismo e negócios de todo o Cariri. Ao anunciar essa vitória de seu Governo, Elmano demonstrou satisfação em resolver um dos maiores empecilhos existentes, no momento, ao desenvolvimento econômico do Cariri. Com os aviões da Azul voando, Elmano pretende estimular o turismo religioso e as outras belezas do Sul do Ceará. No final de semana, o governador Elmano já havia conversado, pelo telefone, com o ministro Camilo Santana, que se encontra em Lisboa com Lula. Camilo esteve presente numa reunião com o 1º ministro de Portugal, Antônio Costa, que elogiou o “ Ceará como exemplo internacional”. Antonio Costa citou o Ceará como modelo para a retomada da parceria bem-sucedida entre o Brasil e Portugal, na produção de hidrogênio verde pela EDP. E também na montagem dos cabos de fibra ótica que ligam a Europa à América Latina.

Raimundão já trabalha para juntar partidos

Com a aproximação da disputa de 2024, as articulações políticas ganham corpo em Juazeiro do Norte. O ex-prefeito Raimundo Macedo está determinado em juntar as lideranças e partidos para o seu projeto: eleger o filho, Davi Macedo, o novo prefeito. Direto, Raimundão vem fazendo duas perguntas: Tem candidato? Está em algum partido? Dependendo da resposta que recebe, continua a conversa sem perder tempo. Raimundão quer fortalecer seu grupo, mas não tem apresentado um candidato. Sabe que se o nome preferido seu for imposto, as forças de oposição racham logo na largada. Prefere ser manso, discutindo o futuro da cidade e a formação de uma ampla frente para impedir mais quatro anos de mandato para prefeito Glêdson Bezerra. Usa como argumento que a divisão favorece a Glêdson. E justifica que quem estiver melhor nas pesquisas e somar mais apoios, é indicado o candidato. Não impõe à candidatura de Davi, e esse comportamento aberto o credencia para ser o nome das oposições, nas negociações mantidas pelo experiente Raimundão.

Nelinho não demonstra apetite para concorrer

Nelinho de Freitas esteve ao lado de Raimundão nas duas últimas eleições. Agora, quando começam os movimentos para definir a composição da chapa que disputará à prefeitura de Juazeiro, Nelinho não tem demonstrado muito interesse na articulação para se viabilizar candidato. É inegável: quer o apoio para disputar a Prefeitura, mas está ciente que Raimundão não tem dado sinais neste sentido. Nelinho ainda alega que Davi é deputado e ele está sem mandato. Essa justificativa não encontra eco nos políticos de oposição. Para solucionar essa questão, o presidente regional do MDB, deputado Eunício Oliveira, trabalha em Brasília para conseguir, junto ao Governo Lula, uma posição de destaque a ser ocupada por Nelinho Freitas. Até agora, não conseguiu. Mas, Eunício não desistiu. Ao assumir um protagonismo com funções federais, Nelinho pode declarar apoio a Davi, garantindo, ainda, apoio para voltar a ser deputado estadual. Essa união precisa ser bem costurada por Raimundão, que gosta de Nelinho, mas acredita que chegou a hora de seu filho Davi assumir o papel de seu herdeiro político, ocupando à Prefeitura.

Bender avalia se assume direção do União Brasil

Surpreendido pela possibilidade de assumir a presidência municipal do União Brasil em Juazeiro do Norte, o empresário Gilmar Bender não deu certeza que aceitará esse desafio. Longe da política há dois anos e dedicado aos negócios, Bender avalia se voltará. Para amigos próximos, Bender se disse decepcionado pela sua passagem pelo PDT e que não estava pensando em voltar a militância mais ativa na política. Assegurou, entretanto, que continuará apoiando o prefeito Glêdson Bezerra. E defende a sua reeleição. Ciente das resistências, Glêdson já estaria avaliando outros nomes para assumir essa tarefa, mas quer que Bender participe e seja ouvido na escolha. Quem ficar à frente do União Brasil terá muito trabalho na formação dos quadros para a disputa à Câmara de Vereadores. O partido não tem candidatos. Terá de filiar vereadores ou lançar novas lideranças.

Força de Zé Ailton garante Dr. Leitão na Expocrato

O prefeito do Crato, Zé Ailton Brasil, mostrou seu prestígio ao bancar a permanência do promotor aposentado Leitão Moura à frente da Expocrato em 2023. O comando da feira, hoje com a Accoa, controlada por Leitão, chegou a ser negociado com a Fetraece, mas foi estancada essa possibilidade de mudança na gestão do Parque de Exposições do Crato. A Accoa é sediada no Crato. Leitão já falou em nome do evento, em audiência pública na semana passada. A decisão que manteve Leitão foi selada entre Zé Ailton e Camilo Santana, e agradou ao senador Cid Gomes. Na conversa, Camilo foi direto ao afirmar que a escolha era de Zé Ailton. Antes da definição, Zé Ailton teve uma conversa franca com Leitão. Cobrou o apoio dele ao seu candidato na sua sucessão, e o compromisso que ele não será candidato em 2024. O acordo está fechado. Prefeito Zé Ailton se consolida como maior liderança do Crato.

Camilo brilha na viagem de Lula a Portugal

Uma das estrelas da comitiva do presidente Lula em sua viagem a Portugal foi o ministro da Educação, Camilo Santana. Mesmo estando nesta segunda (24) em Lisboa, Camilo participou da reunião virtual de trabalho com equipes do MEC e secretários estaduais de Educação de todo o Brasil, incluindo a secretária cearense Eliane Estrela. Camilo ressaltou aos secretários de Educação do Brasil, a disposição ao diálogo com os entes federados, e destacou as medidas já implementadas, como o repasse de recursos para que estados e municípios visando retomar as obras em creches e escolas em todo o País, e também no Ceará. Camilo apresentou ainda uma proposta para a construção conjunta de um grande pacto federativo que acelere a implantação imediata das matrículas dos estudantes cearenses e brasileiros, em tempo integral. Camilo conseguiu tempo para participar da solenidade que homenageou o cantor, compositor e escritor Chico Buarque. Chico recebeu das mãos do presidente Lula, o prêmio Camões.

Disse me disse…

No PDT de Juazeiro do Norte, o novo presidente é o ex-prefeito Arnon Bezerra. A conquista desse cargo garante a legenda para uma possível candidatura em 2024.

Arnon ainda não fala em candidatura. Está focado em sanar injustiças, após a perda do controle na Fundação Leandro Bezerra.

As sucessivas conversas entre o presidente da Câmara, Capitão Vieira, e o prefeito Glêdson Bezerra chamam atenção. Os dois estiveram juntos em vários eventos na última semana. Se a parceria entre os poderes prevalecer, ganha a população.

Está incerta a permanência do senador Cid Gomes no PDT. Quem menos se opõe a Cid é o presidente nacional, deputado cearense André Figueiredo.

O maior interessado na saída de Cid Gomes do PDT é seu irmão, Ciro Gomes. Esse rompimento na oligarquia Ferreira Gomes tem reflexos diretos na política do Cariri.

Desculpe a ignorância, será que tinha um único cearense que acreditasse na briga política dos irmãos Ciro e Cid Gomes?

O ministro da Educação, Camilo Santana, declarou de modo definitivo que a secretária de Promoção Social do Estado, Onélia Santana, não será candidata ao cargo de prefeita de Juazeiro do Norte nas eleições de 2024. Onélia sente-se lisonjeada por ter o apoio do PT juazeirense, mas a possibilidade de encarar às urnas no ano que vem está fora de questão. Camilo confessou que o PT terá um candidato forte e competitivo, mas não detonou, por enquanto, a possibilidade, no seu entendimento, de rifar à candidatura à reeleição do prefeito Glêdson. Uma saída que agradaria a Camilo seria o prefeito Glêdson apoiar o nome do seu vice, Giovanni Sampaio, a sua sucessão. Em 2026, Glêdson seria candidato a deputado estadual e Fernando Santana a deputado federal, numa chapa que seria apoiada pelo próprio ministro Camilo e também pelo prefeito Giovanni. Camilo acredita que lançado pelo PT e incensado pelo prefeito Glêdson, a candidatura de Giovanni Sampaio se torna imbatível. A questão é que Glêdson é candidato à reeleição e não abre mão de tentar permanecer mais quatro anos na cadeira de prefeito.

Planos de Camilo para candidatura petista

Se o vice-prefeito Giovanni Sampaio não aceitar ser candidato à sucessão do prefeito Glêdson, o ministro Camilo Santana sugere o nome do vice-presidente da Assembleia, Fernando Santana, como uma boa alternativa eleitoral. Entretanto, Camilo frisa que essa escolha depende do desejo do próprio Fernando Santana, que hoje tem uma eleição quase que imbatível para suceder Evandro Leitão na presidência do Poder Legislativo do Ceará. Fernando Santana ainda não se manifestou sobre suas pretensões eleitorais. Porém, é inegável que ser candidato à prefeito de Juazeiro e disputar à presidência da Assembleia são duas posições que honram qualquer político no Estado. Fernando Santana está ciente e fazendo consultas sobre o melhor caminho a seguir. Tanto se sente orgulhoso de concorrer à prefeitura juazeirense quanto entrar na briga para substituir presidente Evandro Leitão. Nessa eleição, a tendência seria Fernando Santana ser candidato único.

Guerra de vaidades no PT juazeirense

A posição tomada e divulgada nas redes sociais pelo ex-prefeito e ex-deputado estadual Manoel Santana, está sendo questionada por membros do Diretório Municipal. O questionamento não deve ser formalizado oficialmente, mas os opositores ao lançamento da candidatura Onélia Santana provocou ciúmes internamente. Esses petistas que queriam mostrar intimidade com Camilo, prometem causar desconforto ao presidente Manoel Santana na próxima reunião do PT. Essa ameaça nunca se concretizará. Primeiro, porque esses petistas não vão enfrentar à liderança do ministro Camilo. Segundo, Onélia não será candidata, e isso está resolvido. O lançamento do nome da secretária Onélia mostra a força de Camilo e da própria Onélia na política de Juazeiro do Norte. Esse suposto racha no PT juazeirense é na verdade, guerra de vaidades. Esses militantes petistas queriam serem ouvidos e assinarem um documento para manifestar apoio à candidatura de Onélia Santana, agradando ao ministro Camilo. Esse assunto está superado com o anúncio de Camilo de que Onélia não disputará às eleições municipais de 2024. O PT terá de definir outro candidato.

PT sem Onélia precisa definir novo nome

Com as declarações do ministro Camilo de que a secretária Onélia Santana está fora da corrida eleitoral no ano que vem , o PT deve abrir consultas sobre qual candidato irá apoiar. Os petistas que dizem discordar do dirigente Manoel Santana, querem carinho. E Essa turma é minoritária no Diretório Municipal do PT de Juazeiro do Norte. Tanto, que alegam estarem protestando apenas da foto divulgada por Santana, que teria apenas dois membros do Diretório. Os opositores de Manoel Santana, garantem não serem contra a indicação de Onélia Santana. Discordam da forma como está sendo conduzida a articulação. A questão é: Manoel Santana tem a maioria do Diretório e garante que conta com apoio na decisão anunciada a favor de Onélia e bate martelo: só não será candidata à Prefeitura de Juazeiro, pelo do PT, se não quiser. Manoel Santana continuará insistindo na defesa do nome da secretária Onélia Santana. E por enquanto, o PT e Santana não procuraram outros partidos e lideranças para uma composição eleitoral, independente do candidato ainda a ser definido.

Gilmar Bender assume União Brasil em Juazeiro

O empresário Gilmar Bender comandará o União Brasil em Juazeiro do Norte para as eleições de 2024. Bender deixa o PDT, que deve ir para o ex-prefeito Arnon Bezerra. A indicação de Bender é do prefeito de Juazeiro do Norte, Glêdson Bezerra, depois de conversas com o presidente estadual Capitão Wagner e o deputado federal Danilo Forte. Na ultima sexta-feira (14), durante a passagem de Danilo por Juazeiro, houve uma conversa dele com prefeito de Juazeiro do Norte. Com a indicação, Glêdson garante o apoio do União para sua base eleitoral. O União Brasil se soma ao PP de AJ e Zezinho Albuquerque, hoje, comandado em Juazeiro pelo suplente de deputado federal e ex-vereador, Tarso Magno. Glêdson constrói um bom tempo de televisão, mas continua com pouquíssimo apoio político local. Bender promete iniciar um trabalho para tentar reverter essa situação. Enquanto isso, o prefeito acredita que conseguirá marchar com a mesma base que o levou à vitória em 2020. Não será fácil.

Crato e Barbalha estão resolvidos para Camilo

Se o ministro Camilo ainda não sabe a quem apoiará nas eleições municipais em Juazeiro, onde o prefeito Glêdson vibra ao saber que a secretária Onélia não será sua adversária nas urnas, nos municípios do Crato e Barbalha, a situação é totalmente diferente. O governador Elmano de Freitas entregou a tarefa de montar palanques no Cariri a Camilo Santana. E o ministro da Educação está agindo com rigor e de olho em pesquisas para decidir os cenários eleitorais, ainda este ano. Em Barbalha, não há mais dúvidas: o prefeito Guilherme Saraiva, que está muito bem avaliado e construiu uma base eleitoral sólida, disputará sua reeleição. Nem Guilherme nem Camilo nem Elmano sabem quem será seu adversários. Os dois nomes mais fortes na oposição - Argemiro Sampaio e Rommel Feijó- estão inelegíveis. Daí, a oposição procurar um candidato. Já no Crato, Camilo repetiu um mantra: o prefeito Zé Ailton Brasil escolhe o seu candidato e terá nosso apoio incondicional. Zé Ailton faz consultas, mas está respaldado também pelo deputado José Guimarães que não questionara sua escolha.

Disse me disse…

Depois de assumir a diretoria de negócios da Adece, o suplente de deputado federal Rafael Branco partiu para a defesa aberta do Governo.

Em entrevistas, Rafael pediu mais unidade da base para a eleição de 2024 no Crato. Criticou os que se colocam precocemente. Recado a Pedro Lobo.

O professor Carlos Kleber é o nome do grupo que domina a direção da Universidade Regional do Cariri há pelo menos 12 anos.

Carlos Kleber é o atual vice-reitor, na gestão do professor Lima Júnior. A gestão sucede Otonite Cortez e Patrício Melo. O registro da chapa foi dia 13.

Conhecida pela atuação à frente da assessoria do vice-prefeito Giovanni Sampaio, Estefania Loiola anunciou mudança de posto. Essa decisão causou surpresa.

Estefânia vai para o gabinete do prefeito Glêdson redigir ofícios. Os motivos da troca não serão divulgados.

Desculpe a ignorância, com Onélia Santana fora do páreo, qual será o nome do PT à sucessão do prefeito Glêdson Bezerra?

Agora é oficial. O PT de Juazeiro do Norte decidiu convidar a secretária de Proteção Social do Estado, Onélia Santana, para representar o partido na disputa pela Prefeitura em 2024. A decisão foi tomada em reunião do Diretório Municipal, no último dia 25 de março, sob os olhares do vereador cratense Pedro Lobo e do assessor Barbosa Neto, representantes do deputado federal José Guimarães. Pedro e Barbosa evitaram avaliar ou se envolver com a decisão, mas não esconderam que a candidatura da secretária Onélia pode puxar outras fortes candidaturas do PT na região do Cariri. O fato que favorece a essas candidaturas, é a possibilidade da presença constante do ministro Camilo Santana durante a disputa eleitoral. A vibração entre os petistas foi geral. Após a resolução partidária, o ex-prefeito Manoel Santana iniciou uma articulação para montar uma força tarefa com a missão de convencer Onélia e Camilo, sobre a importância da candidatura dela para as pretensões do partido no Ceará. Já no dia 05 deste mês de abril, Santana esteve com o líder do Governo Lula, José Guimarães. Dois dias depois,07 de abril, esteve com deputado estadual Fernando Santana e o vice-prefeito de Juazeiro, Giovanni Sampaio. Onélia e Camilo estão em silêncio.

Grupão da oposição de Juazeiro enfraquece

A expectativa gerada para a subida do Horto na Sexta-feira Santa acabou frustrando articuladores políticos dos ex-prefeitos Arnon Bezerra e Raimundo Macedo. Depois de muitos convites rodarem nas redes sociais, Arnon e Raimundão só conseguiram a adesão dos vereadores Adauto Araújo e Raimundo Júnior. Raimundão e Arnon se encontraram com o presidente da Câmara, Capitão Vieira, somente no alto da colina. Capitão Vieira preferiu subir o Horto com os vereadores Marcio Joias e Ivanildo Rosendo. Os três têm se articulado nas decisões da Câmara de Juazeiro, sob o comando do deputado federal  Yury do Paredão, que dá sinais de afastamento da defesa do lançamento de uma candidatura única juntamente com Raimundão e Arnon Bezerra. A dúvida é descobrir qual o rumo político que Yury do Paredão está pretendendo nas eleições juazeirenses.

Giovanni recepciona Fernando na subida do Horto

O vice-prefeito de Juazeiro do Norte, Giovanni Sampaio, tem lado. Essa verdade ninguém no Cariri duvida, ou discute. O que surpreendeu, nesta Semana Santa, foi a demonstração de um afastamento prematuro do prefeito Glêdson Bezerra. Na Sexta-feira Santa, Giovanni fez questão de subir a colina do Horto ao lado do deputado estadual Fernando Santana, em detrimento a companhia de Glêdson. Registre-se que o prefeito preferiu o isolamento político, mas Giovanni não fez qualquer esforço para manter as aparências sobre um diálogo entre Fernando e Glêdson Bezerra, com vistas a sucessão de 2024. O clima ficou marcado por um rompimento que ainda não se tornou público, mas parece ser inevitável. Os esforços de Fernando Santana para promover uma aliança de Glêdson com o ministro da Educação, Camilo Santana, não avançam. Prefeito Glêdson não se esforça. Sequer tentou uma visita a Camilo, que estava em Barbalha. Poderia ter ido acompanhado do seu vice, Giovanni. Convidado Camilo para subir junto com ele o Horto. Não fez esse gesto. Deduz-se que Glêdson trabalha com a certeza que o PT não apoiará a reeleição, apesar do esforço do deputado Fernando Santana de manter essa união entre o prefeito de Juazeiro e Camilo, que traria o PT.

Fernando Santana faz tudo para apoiar Glêdson

No esforço de não promover o isolamento do prefeito Glêdson, exibindo na enigmática subida do Horto o rompimento dele com seu vice, Giovanni Sampaio, o deputado Fernando Santana exibiu a sua capacidade de ser um conciliador na política. Buscou meios de disfarçar o racha entre Glêdson e Giovanni, apesar de já ter tentado, inúmeras vezes, aproximar o prefeito juazeirense do ministro Camilo. Sem sucesso. Ciente dessas dificuldades, e mostrando sua lealdade, Fernando construiu uma situação para disfarçar o rompimento. A solução foi subir a coluna do Horto, ao lado do prefeito de Barbalha, Guilherme Saraiva, de vereadores e de outras lideranças do Cariri. Fernando conseguiu ficar acima da política local em Juazeiro. Giovanni ainda colocou panos quentes: garantiu aos meios de comunicação presentes continuar a articulação para que Fernando Santana continue discutindo a sucessão com Glêdson, mas não esconde que, em caso de rompimento, ficará com Fernando Santana e Camilo.

Elmano busca na China investimentos para Ceará

O governador Elmano de Freitas está ciente que precisar dar uma maior atenção ao Cariri. Confia que a gestão política da região é muito bem conduzida pelo ministro Camilo Santana, e fica despreocupado. Na sua agenda, há muitos problemas que exigem sua atenção. Entretanto, mesmo assim, sabe que seu desafio é estar mais presente no Cariri. Não é fácil compatibilizar os desafios impostos a quem comanda o Abolição. Brasília tem exigido uma dedicação enorme, diferente das administrações dos últimos governadores, Cid Gomes e o próprio Camilo, que governaram em outra época. Agora, no Lula 3, Elmano precisa ter contatos semanais nos ministérios e com o próprio presidente Lula, para avançar nas obras que implementasse no Estado, promoverão desenvolvimento e qualidade de vida para os cearenses. Nesta terça,11, o governador Elmano, ao lado de Lula e de uma grande comitiva, embarcam para China. Lá, Elmano, com a ajuda de Lula, espera atrair investimentos para o Ceará, especialmente o Cariri. Quem estará com Elmano nessa busca de melhorar o amanhã do caririense é o ministro Camilo e o deputado José Guimarães. A China é uma grande parceira comercial. E o governador Elmano sabe disso, e quer convencer os chineses a investirem no Ceará.

Elmano presta contas de 100 dias antes de embarcar

O Governo Elmano completou 100 dias. O meio usado pelo governador Elmano de Freitas para fazer sua prestação de contas foi suas redes sociais. Tanto no Twitter quanto no Instagram, Elmano fez uma relação com 100 benefícios gerados nesses 100 primeiros dias de sua administração. Elmano ressaltou os investimentos que está executando para melhorar a segurança com a contratação de mais mil PMs, que após o concurso e serem treinados, chegarão às ruas do Cariri e de todo Estado, para combater à violência. Destacou também o combate à terceirização das organizações sociais/cooperativas na saúde do Estado. Esse problema, que tem curado um escândalo com desvio dos recursos da saúde, está sendo vencido com a efetivação de 6 mil aprovados em concurso da saúde até 2016. Será uma virada na qualidade da saúde do Ceará. Outro item apresentado pelo Governador foi o resgate da retomada das obras da Transnordestina, tão fundamental ao crescimento do Nordeste e logicamente do Ceará. A Transnordestina é um dos caminhos para o Cariri dar um salto na geração de empregos e ampliar ainda mais o desenvolvimento econômico. A relação completa das 100 obras do governador Elmano pode ser conferida em @donizetearruda7, no Twitter e no Instagram.

Disse me disse…

O prefeito de Juazeiro, Glêdson Bezerra, evitou multidões e badalações na subida do Horto. Fez o trajeto ao amanhecer, sem a companhia de políticos.

Glêdson liberou assessores e secretários e subiu na companhia apenas de familiares. Avalia o momento como fortalecimento da fé, não da política.

O suplente de deputado federal Rafael Branco (PP) é o segundo indicado do Cariri para cargos estratégicos no governo Elmano de Freitas (PT). Assume a Diretoria de Negócios da Adece. A indicação é dos deputados AJ Albuquerque e Zezinho Albuquerque.

Em Barbalha, a base do prefeito Guilherme Saraiva já conta com mais dois vereadores. Impõe mais uma derrota a oposição de Rommel Feijó.

Efigênia e Eufrásio (Farrim) já estão fechados e participando de reuniões da base governista. Efigênia é a segunda adesão. Desculpe a ignorância, prefeito Glêdson Bezerra tem dúvidas que seu vice Giovanni Sampaio fica ao lado do ministro Camilo e de Fernando Santana, em caso de rompimento?

Deputado Fernando Santana conversou com o ministro Camilo Santana sobre eleições no Crajubar. Há uma definição que mexe com o tabuleiro político da segunda maior cidade do Ceará, Juazeiro do Norte. O prefeito Glêdson Bezerra espera ter o apoio do ministro Camilo Santana na sua reeleição, com o PT indicando seu vice. Essa aliança é o sonho de Glêdson, e é um assunto que nem Camilo nem Fernando se manifestam. Fernando sugeriu ao prefeito Glêdson tentar uma aproximação com Camilo e com o PT juazeirense, para facilitar um entendimento eleitoral em 2024. Entretanto, Glêdson não cede em suas posições políticas, afastando-se do ministro Camilo. Fernando pode até querer se aliar a Glêdson, todavia a palavra final será de Camilo. Diante desse quadro de indefinições, sobre conversa ocorrida em Brasília, nem Camilo, nem Fernando Santana abriram o jogo. O que é certo: Camilo Santana continua sendo o grande eleitor do Cariri.

Prefeito Zé Ailton já negocia candidato

Não há nenhum ruído na escolha do candidato a prefeito do Crato no PT. O prefeito Zé Ailton Brasil esteve em Brasília e se reuniu com o ministro da Educação, Camilo Santana. Na pauta, assuntos administrativos, mas também a sua própria sucessão. Camilo disse a Zé Ailton que coordenasse o processo para escolher o nome a sucedê-lo, dentro do PT. A proximidade entre Camilo e Zé Ailton é de muita lealdade política. Camilo confia em Zé Ailton e não quer interferir nas eleições do Crato, impondo um nome que não seja de preferência do atual prefeito. Ciente do seu prestígio, o prefeito Zé Ailton é hábil, e todos os seus passos são dados de comum acordo com o ministro Camilo e também com o respaldo dos deputados José Guimarães e Fernando Santana. Sabe que não há pressa para escolher esse candidato ainda esse ano, pois se isso ocorresse, poderia esvaziar o penúltimo ano de seu governo, quando pretende concluir obras e consolidar sua força eleitoral para eleger seu sucessor, sem maiores dificuldades.

Arnon Bezerra se cacifa como nome da oposição

A aprovação das contas do ex-prefeito de Juazeiro do Norte, Arnon Bezerra (PDT), pela Câmara de Juazeiro do Norte, o fortaleceu, no seu entendimento de que seu nome entra de vez entre na lista dos favoritos para representar a oposição nas eleições de 2024. Seria um tira-teima com o atual prefeito Glêdson Bezerra (Pode), que venceu em 2020. E disputa à reeleição no ano que vem. Na Câmara, Arnon teve as contas de 2018 aprovadas por unanimidade dos vereadores presentes à sessão. As contas estavam aprovadas, sem ressalvas, pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) do Ceará  e a Comissão de Orçamento e Finanças da Casa. Apesar do bom momento, Arnon terá que construir a candidatura dentro do arco de aliança, que está em formação com Raimundão, Nelinho Freitas e Yury do Paredão. Na Câmara, o presidente Capitão Vieira Neto não seria problema. No passado, foi aliado, tanto que foi o principal articulador para a aprovação. Arnon ainda tem as contas de 2019 e 2020 para apreciação. Tem repetido que vai tentar antecipar a vinda das contas do TCE para aproveitar o momento favorável.

Rildo Teles quer enfrentar Guilherme em Barbalha

Um dos nomes da oposição para a disputa de 2024 de Barbalha é o vereador Rildo Teles (PSDB). Já começando muito cedo sua pré-campanha, Rildo resolveu sair das sombras e enfrentar o prefeito Guilherme Saraiva. Os dois têm protagonizado um embate pesado em torno da data do Pau da Bandeira, na festa de Santo Antônio de 2023. O festejo, que abre o período junino na região do Cariri, acabou sendo motivo do primeiro confronto político entre Rildo e Guilherme. Tudo depois que o secretário de Cultura, Isaac Luna, confirmou a festa do Pau para o primeiro domingo de junho, dia 04. Rildo, que é Capitão do Pau, discordou. Defendeu o retorno da festa para o último domingo de maio, dia 28, como em anos anteriores. Rildo tem usado a força com carregadores, organizados em uma associação para impor essa data. Para rebater essa manobra, prefeito Guilherme foi à imprensa acusar Rildo de fazer política com a festa. A disputa deve chegar à Câmara, onde a base de Guilherme já se prepara para enquadrar Rildo Teles.

Guimarães tem ganho político com o retorno dos voos

 O líder do governo Lula, deputado federal José Guimarães (PT), acredita estar forte politicamente, após o sucesso da articulação que trouxe de volta os voos diários entre Fortaleza e Juazeiro do Norte. O anúncio foi feito no último dia 30 de março, dez dias depois da reunião de Guimarães, do vice-presidente da Assembleia, Fernando Santana, e dos prefeitos do Crato, Juazeiro do Norte e Barbalha, em Brasília. Registre-se, também, que o deputado Yury do Paredão deu sua contribuição nessa luta que atende ao Cariri. O encontro de todos com o ministro dos Portos e Aeroportos, Márcio França, serviu para reforçar o movimento pela volta dos voos. Apesar de todos garantirem que não houve discussão política, Guimarães sabe da importância da aproximação com o comando dos três principais municípios do Cariri para suas pretensões de concorrer ao Senado em 2026. Não foi à toa que o senador Eduardo Girão se adiantou e, no dia 1º de abril, anunciou um instituto oncológico referência para o Cariri. Por enquanto, Glêdson só agradeceu as duas articulações.

Cariri leva vantagem na briga pela Assembleia

O mandato do presidente Evandro Leitão só tem 60 dias, entretanto a sua sucessão está aberta nos bastidores da Assembleia do Ceará. Hoje, há quatro deputados estaduais se credenciando para conseguirem o apoio do governador Elmano de Freitas. Os nomes com pretensões de suceder Evandro são: o atual vice-presidente Fernando Santana, do PT, e três parlamentares do PDT: o líder do Governo Elmano na Assembleia, Romeu Aldigueri, o 2º vice-presidente, Osmar Baquit, e Sérgio Aguiar. Dos quatro, Sérgio Aguiar é apontado como o maior azarão, porque apoiou à candidatura derrotada de Roberto Cláudio. Os outros foram eleitores fiéis do governador Elmano. Dentro da Assembleia, é voz corrente que o favorito é Fernando Santana. A dúvida é se Fernando disputará à sucessão do presidente Evandro ou se será candidato a prefeito de Juazeiro do Norte, como deseja o PT. Essa decisão passa obrigatoriamente pelo ministro Camilo Santana. E Camilo só terá uma posição sobre qual cargo Fernando Santana disputará no ano que vem. O que é fato é a força do nome de Fernando Santana nas duas disputas. Hoje, seu nome seria consensual na Assembleia, pois seus concorrentes tendem a desistir. E para prefeito, Fernando Santana pode ser o nome a unificar as oposições, contrariando pretensões de outros candidatos, como Davi de Raimundão e Arnon Bezerra.

 Disse me disse…

 Eunício Oliveira prepara projeto de lei na Câmara Federal para regulamentar as organizações sociais na terceirização da saúde.

A surpresa da semana foi o lançamento da pré-candidatura do médico Carlos Macêdo a prefeito de Juazeiro do Norte.

 Carlos revelou o nome do seu provável vice, o médico Lucildo Leite. Carlos Macedo é ex-chefe de gabinete do prefeito Glêdson Bezerra. Essa dobradinha tem poucas chances de empolgar.

 Em Barbalha, dois vereadores do Podemos, Tárcio Honorato e Vei Dê, foram cassados pelo TSE por fraude na cota de gênero.

 A Câmara empossou, na segunda-feira (03), os suplentes Isaac Batista (PCdoB) e Vicente de Lica (PSL). O Pleno do TSE reformou a decisão do TRE do Ceará.

 No Crato, o vereador mais votado de 2020, Dr. Dudé Morais, não vai mais concorrer à reeleição em 2024. Tem repetido: não vale o desgaste.

Desculpe a ignorância, prefeito Glêdson Bezerra vai trocar o Podemos pelo Novo, partido do senador Eduardo Girão?

Que o prefeito de Juazeiro do Norte, Glêdson Bezerra, terá pouquíssimos aliados em 2024, é um fato inquestionável. O que ele não contava é que a maioria das grandes lideranças políticas do Município pudesse se juntar em uma única chapa para barrar sua reeleição. A demonstração de que essa união está cada vez mais próxima de se concretizar, foi o encontro dos ex-prefeitos Arnon Bezerra e Raimundo Macedo, com o deputado federal Yury do Paredão e o ex-deputado estadual Nelinho Freitas. No mesmo grupo, estavam o deputado estadual Davi de Raimundão, o presidente da Câmara, Capitão Vieira Neto, além de sete vereadores. No encontro, não era somente a comemoração do momento de festa pelo aniversário de 179 anos do Padre Cícero. A foto de todos juntos representa muito mais: a incapacidade política do prefeito Glêdson. A cada dia, aumenta sua solidão eleitoral. Para unir tantos caciques políticos em Juazeiro contra Glêdson, houve uma sucessão de encontros para aproximá-los. Ainda não estão fechados os nomes que serão candidatos a prefeito e a vice, mas o grupo tende a ficar unido. O desafio agora é atrair o ex-prefeito Manoel Santana e o atual vice-prefeito Giovanni Sampaio. Esses são considerados mais difíceis.

Glêdson estende a mão para Yury do Paredão

Diante da grande articulação contra sua reeleição, o prefeito de Juazeiro, Glêdson Bezerra, viu que ficar parado comprometia até o final da sua atual administração. Para romper com esse isolamento, Glêdson não pensou nem duas vezes e foi ao encontro do deputado federal Yury do Paredão, quando esteve em Brasília, no último dia 21. Num gesto de humildade, prefeito Glêdson foi até ao gabinete de Yury, onde conversaram sobre vários assuntos administrativos e políticos. Sobre a política, Glêdson fez acenos, sem se aprofundar na possibilidade de uma aliança com o PL no ano que vem. Essa busca de Glêdson, por um acordo eleitoral com deputado federal Yuri e seu grupo que detém 12 dos 21 vereadores na Câmara de Juazeiro, está atrasada. Hoje, não teria ambiente para uma reaproximação. Mesmo Glêdson, em sua defesa, argumentando não ter se envolvido nas eleições do Legislativo, ocorrida devido à tragédia com Yanny Brena. Na esfera administrativa, o prefeito juazeirense pediu ajuda para equipar o Centro de Reabilitação, que deve ser inaugurado em breve. Yury não criou obstáculos e garantiu os recursos para a aquisição desses equipamentos do centro. E se mostrou muito frio aos acenos políticos

Yuri descarta união pela reeleição de Glêdson

Deputado Yury do Paredão avalia como distante uma aliança política com o atual prefeito. Na verdade, o parlamentar considera essa possibilidade como “improvável”. Para se unir, Yury alega que tanto o prefeito Glêdson, quanto ele e seus amigos, precisam querer e se respeitarem. Há muitas críticas ao comportamento do prefeito Glêdson, de acreditar que podia governar sozinho, tendo a oposição de toda a Câmara de Vereadores. Também acredita que não encontraria oposição forte a sua reeleição. Outra resistência às atitudes do prefeito Glêdson é se recusar a alianças partidárias, rejeitando abrir espaços dentro da sua gestão. Nem o PT do governador Elmano de Freitas e do ministro Camilo Santana são bem vindos a sua administração.

Tasso trabalha para Glêdson virar tucano

Ainda neste mês de abril, deve ser anunciada mais uma federação eleitoral envolvendo o PSDB e Podemos. É a solução para os dois partidos não desaparecerem nas eleições municipais de 2024. Dedicado a resgatar o prestígio tucano do passado no Estado, o presidente Tasso Jereissati filiou o vice-prefeito de Fortaleza, Elcio Batista, para dar uma cara nova à legenda e agora se dedica a uma nova missão: filiar o prefeito Glêdson Bezerra ao PSDB. Se Glêdson preferir, pode permanecer no Podemos, e assim vira tucano do mesmo jeito. O prefeito de Juazeiro está decidido a disputar a reeleição. Não se ilude com apoio do PT nem do governador Elmano ou do ministro da Educação, Camilo Santana. Hoje, Glêdson contabiliza com o apoio do secretário de Saúde de Maracanaú, Capitão Wagner, mas que o convidou a se filiar ao União Brasil. É inegável que o prefeito Glêdson não sabe ainda o rumo partidário que tomará. Mas, as três alternativas existentes: ingressar no PSDB, ficar no Podemos e assim permanecer na Federação das duas siglas, ou assumir ser oposição no Ceará e independente em Brasília, caso resolva se filiar ao União Brasil. Sua decisão não tem data para ser anunciada.

Pedro Lobo é o 1º pré-candidato a prefeito do Crato

Alijado da indicação de um influente cargo federal no Ceará, o vereador Pedro Lobo (PT) resolveu reagir: está decidido a enfrentar a disputa pela indicação da base governista para a sucessão do prefeito Zé Ailton Brasil, em Crato. Registre-se que o líder do Governo Lula, deputado José Guimarães, tentou de todas maneiras nomear Pedro Lobo. Entretanto, na última relação dos futuros indicados, ainda sem ter sido mandada publicar pelo Planalto, não há o nome de Pedro Lobo para nenhuma função federal. Foi atropelado pela necessidade do presidente Lula construir uma base aliada no Congresso. São poucos cargos para muitos pretendentes: na bancada cearense, dos 22 deputados federais, 20 brigam para apadrinhar aliados. Seriam apenas 16 cargos federais no Ceará. Vai sobrar deputado sem ganhar cargo. Já Pedro Lobo, ciente que não é o candidato preferido do prefeito Zé Ailton a sucedê-lo, aproveitou a reunião do Diretório Municipal do PT cratense para colocar o seu nome à disposição do partido. A reunião de sábado (25) foi presidida pelo prefeito Zé Ailton, que avaliou a posição como justa e democrática. Pedro Lobo continua sendo o principal articulador político de Guimarães no Cariri.

Organizações Sociais faturaram R$1 bi no Ceará

O levantamento completo sobre o faturamento das organizações sociais e cooperativas no setor de saúde do Ceará, somente em 2022, é um segredo guardado a sete chaves. O deputado estadual Felipe Mota está encaminhando ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) do Ceará, um pedido sobre o montante total pago às essas OS e cooperativas. Há muito atraso no pagamento dos servidores contratados e de seus direitos trabalhistas. “Essa farra na Saúde do Ceará precisa acabar. Há a necessidade de uma maior transparência. A sociedade tem o direito de saber para onde está mandando seus recursos, que deveriam assegurar uma saúde de qualidade, que não existe em lugar nenhum”, dispara Felipe Mota. Esse trabalho inicial da oposição cearense na Assembleia, que reúne 09 deputados, pode provocar a instalação de uma CPI. Para a CPI sair, é preciso a assinatura de 16 deputados estaduais. Não é fácil, mas se a CPI for instalada, o IDAB - instituto que ninguém mexe em Juazeiro do Norte - será um dos alvos.

Disse me disse…

Líder do Governo Lula, José Guimarães, indicará mesmo o presidente do INEC, Stélio Gama, para diretoria financeira do BNB.Também emplacará a nova direção dos Correios e uma diretoria do DNOCS.

Por apoio do governador Elmano e do ministro Camilo Santana, o MST ficará com o comando do INCRA.

O ex-prefeito do Crato, Ronaldo Mattos, está fora da disputa de 2024 no Crato. Uma decisão do juiz José Batista o deixou inelegível por cinco anos. Ronaldo terá ainda que devolver R$ 537 mil.

A médica juazeirense Andrea Landim deixou o PSB pelo PSDB. Andrea foi candidata a vice-prefeita de Juazeiro, em 2020, e a deputada federal em 2022.

Andrea deixa a base do governo e entra no ninho tucano pelas mãos de Tasso Jereissati e do vice-prefeito de Fortaleza, Élcio Batista. A filiação foi dia 24.

Desculpe a ignorância, o prefeito Glêdson Bezerra vai querer carregar nas costas e no peito, o PSDB em Juazeiro do Norte?

O presidente da Câmara de Juazeiro do Norte, Capitão Vieira, demonstra maturidade ao assumir o cargo pela segunda vez, após a tragédia com a vereadora Yanny Brena. Capitão Vieira concedeu uma entrevista exclusiva ao Jornal do Cariri, onde ressaltou que a sua presidência terá como meta: olhar para frente. Nada de apostar em brigas intermináveis entre o Poder Legislativo e o prefeito Glêdson. Esse compromisso do novo presidente da Câmara o coloca no centro do debate político juazeirense, a um ano da escolha dos candidatos à própria sucessão de Glêdson. Capitão Vieira declarou que sua prioridade primeira é estabelecer um diálogo franco e verdadeiro entre os poderes Executivo e Legislativo. Sabe o Capitão Vieira que esse compromisso de melhorar a relação política entre o parlamento de Juazeiro do Norte e o prefeito é enorme desafio, mas que se a concepção de democracia vingar, ganham todos: o presidente Capitão Vieira, que se credencia até para compor a chapa majoritária às eleições municipais de 2024, e o prefeito Glêdson, que pode argumentar que a de suas maiores dificuldades, a falta de diálogo com vereadores estaria superada.

Capitão Vieira sustenta a defesa do diálogo

O tempo dirá a verdade dessa relação dos poderosos de Juazeiro, o prefeito Glêdson Bezerra e o presidente Capitão Vieira. Ao falar ao Jornal do Cariri, Capitão Vieira foi taxativo: “vamos pacificar a Câmara de Juazeiro, por meio de pautas propositivas”. Para assegurar o seu compromisso em distensionar a pauta do debate entre os poderes: “Já convidei o prefeito para vir à Câmara. Se ele quiser falar comigo, eu irei tranquilamente ao gabinete dele. Não existe disputa, de forma alguma, entre Legislativo e Executivo. E, sim, o respeito. As críticas e as cobranças, se necessárias, irão ser feitas, mas de forma responsável e sempre buscando pautas propositivas para o engrandecimento da nossa cidade e do Poder Legislativo.” Se essa mudança vingar, Juazeiro sofrerá um grande salto na qualidade de seus políticos.

Darlan não esconde

estar isolado na Câmara

Os vereadores Darlan Lobo e Capitão Vieira estão em lados opostos na Câmara de Juazeiro do Norte. Lobo não apoiou a vitoria de seu antigo vice-presidente Capitão Vieira. Na última vez que os dois conversaram, durante as articulações para a sucessão da presidente Yanny Brena, não chegaram a um consenso sobre a eleição e, o pior, discutiram feio. Romperam. A conversa em frente à casa da vereadora Jaqueline Gouveia fez com que Darlan declarasse voto em Beto Primo. E virasse seu maior aliado, apesar dele ser apoiado pelo prefeito Glêdson, desafeto de Darlan. O motivo da discórdia foi o fato de Darlan Lobo não aceitar que Capitão Vieira esteja à frente do projeto político articulado pelo deputado federal Yury do Paredão. Avaliava que ambos poderiam vencer sem a ajuda de ninguém. Só que Darlan queria ser novamente o candidato à presidência, enquanto Capitão Vieira teria de ser vice de novo. Ao se aliar a Yury do Paredão, é o presidente, e já senta na mesa sobre o futuro eleitoral de Juazeiro. Está forte. E Darlan isolado.

Câmara de Juazeiro

decide sobre empréstimo

A decisão do Tribunal de Justiça do Ceará, na última sexta-feira, ainda está sendo examinadas pela Câmara de Juazeiro do Norte. Na decisão, o Tribunal reformou o julgamento do juiz Renato Belo Veloso, que suspendeu o empréstimo de R$ 420 milhões para drenagem de Juazeiro. A declaração do procurador Walberton Carneiro, em live com o prefeito Glêdson Bezerra, de que o juíz foi induzido ao erro: declarou que a intenção do recurso tinha sido de desafiar. É preciso muita maturidade dos chefes dos poderes Executivo e Legislativo. Faz-se necessário não investir novamente no confronto como solução para os impasses que surgem no dia a dia de uma administração pública. O prefeito Glêdson deve compreender que apesar de suas resistências aos vereadores, ditos de oposição ao seu Governo, é seu dever dar todas as explicações. Já os vereadores devem agir sem juízo pré-estabelecido, de serem sempre contrários às medidas apresentadas pela Prefeitura. Afinal, essa dinheirama visa melhorar a vida do povo juazeirense.

Prefeito Zé Ailton aponta suas preferências para 2024

O prefeito do Crato, Zé Ailton Brasil, não esconde suas preferências para representar a base governista na sua sucessão em 2024. Zé Ailton até se manifestou elogiando o atual vice-prefeito, André Barreto, e o seu chefe de gabinete, Rondinele Brasil. Disse que ambos são preparados para a disputa municipal. Entretanto, outro nome ameaça atropelá-los: o da secretária de Educação do Estado, Eliane Estrela. Os três pré-candidatos serão levados pelo prefeito Zé Ailton Brasil ao ministro Camilo Santana. Na conversa, essas opções apresentadas pelo PT passarão pelo crivo das lideranças petistas, como o ministro Camilo Santana, o governador Elmano e o líder do governo Lula na Câmara dos Deputados, José Guimarães. Até o momento, André e Rondinele ainda são filiados ao PDT e, dependendo da conversa entre Zé Ailton, Camilo e Guimarães, esses 02 pré-candidatos devem migrar para o PT. No partido, o vereador Pedro Lobo, que anunciou a vontade de disputar à prefeitura do Crato. Hipótese quase que descartada, pois está cotado para assumir um importante cargo federal no Ceará. Com chances remotas de se tornarem candidatos com o aval do Abolição/Camilo/Guimarães, tem também os nomes de Rafael Branco e Leitão Moura.

Sucessão de Juazeiro

está inteiramente aberta

O prefeito Glêdson é candidato à reeleição. Não há mais dúvidas quanto a sua decisão de enfrentar às urnas para conquistar um novo mandato à frente da prefeitura de Juazeiro do Norte. Contudo, há outro fato que pelos sinais emitidos está consolidado: o ministro Camilo Santana, com o respaldo do governador Elmano de Freitas e do PT, terão um candidato próprio nestas eleições do ano que vem. Hoje, a chance desse nome ser de Glêdson é zero, apesar de todo esforço do vice-presidente da Assembleia, Fernando Santana de fazer uma aproximação entre Elmano, Camilo e Glêdson. As tentativas de Fernando Santana prosseguem, mas no PT, o apoio à reeleição do prefeito juazeirense é rejeitada. Há um veto do presidente municipal do PT, ex-deputado Manoel Santana, que insiste na candidatura da secretária Onélia Santana.

Disse me disse…

O secretário adjunto da Ouvidoria de Juazeiro, Tarso Magno, deve assumir uma cadeira na Câmara Federal em breve. Tarso é primeiro suplente do PP e vai assumir no lugar do deputado federal e presidente do PP no Ceará, AJ Albuquerque, que vai se licenciar por 121 dias.

Ednaldo Moura assume uma cadeira na Câmara de Juazeiro nesta terça-feira (21). Ele assume a vaga deixada pela vereadora Yanny Brena.

Ednaldo é suplente do PL, partido de Yanny, assassinada, vítima de feminicídio. Vereador Ednaldo é aliado do prefeito Glêdson.

Começou a divisão dos 14 cargos federais no Ceará. O DNIT será uma escolha do deputado Eunício Oliveira.

Caberá a José Guimarães, a diretoria financeira do BNB, cujo indicado é o presidente do INEC, Stélio Gama.

Desculpe a ignorância, quem acredita no armistício entre o prefeito Glêdson Bezerra e o presidente da Câmara, Capitão Vieira?

Um dia antes da missa de sétimo dia da morte da vereadora Yanny Brena, a presidente da Câmara assassinada, os vereadores de Juazeiro do Norte mudaram de atitude, e já se articulavam para a eleição que escolherá o novo presidente da Casa. Mesmo sem uma data ainda marcada, e nem o novo presidente Raimundo Júnior empossado, os vereadores Beto Primo (PSDB) e Capitão Vieira Neto (PTB) disputam a preferência dos 21 colegas, voto a voto. Vieira afirma contar com o apoio de 12 dos 21 vereadores. Contudo, ao publicar a foto com seus eleitores, só apareceram 11 vereadores na fotografia. Confiante, Beto Primo garante ter o apoio de 10 vereadores, mas ressalta: deve ter surpresa no resultado da contagem dos votos. Capitão Vieira confia na fidelidade do grupo ligado ao deputado federal Yury do Paredão, irmão da presidente assassinada. Beto Primo desafia o prefeito Glêdson Bezerra a entrar de fato na disputa, sob o argumento de que a vitória de Vieira vai fazer da relação do Governo de Juazeiro do Norte com a Câmara um “inferno na terra”. Glêdson continua sem se manifestar.

Voto decisivo gera incerteza sobre vencedor

A bolsa de aposta sobre a grande disputa da Câmara de Juazeiro aponta que o voto que definirá o novo presidente será da vereadora Jaqueline Gouveia. Jaqueline apareceu em uma selfie ao lado de Capitão Vieira e de seu grupo, mas não teria assumido de público o apoio. Estaria colocando que ainda há dúvidas sobre sua real posição. Tanto, que durante a semana que passou, houve uma verdadeira romaria de vereadores dos dois candidatos em visitas a residência de Jaqueline Gouveia. Essa via sacra provocou fortes pressões na vereadora Jaqueline Gouveia tanto do grupo do deputado Yury do Paredão como também dos aliados do prefeito Glêdson Bezerra. Seu voto ameaça definir o novo presidente.

Data das eleições depende de posse de interino

Somente hoje está programada a posse do presidente interino da Câmara de Juazeiro, Raimundo Júnior. Consultado por seus aliados, se pretendia concorrer para terminar o mandato de Yanny Brena até 31 de dezembro de 2024, Raimundo Júnior descartou e assegurou que preferia permanecer apenas como vice-presidente. É nesse quadro que houve uma divisão na Câmara, com surgimento dos dois candidatos. Desse modo, a tensão tem sido o retrato desse processo eleitoral limitado há poucos dias, onde até agora não há um claro favorito. Tanto Capitão Vieira quanto Beto Primo faz discursos de vencedor, para empolgar seus eleitores e impedir defeções. Essa ansiedade sobre quem vencerá pode demorar, se o presidente Raimundo Júnior não convocar novas eleições para a próxima quinta (17).  Se o processo eleitoral ficar para o dia 21, mais confusa fica a sucessão da presidente Yanny Brena.

Vitória de Capitão Vieira coloca Yury na disputa de 2024

A escolha de Capitão Vieira Neto para representar o grupo dos 12 vereadores que fazem base para o deputado federal Yury do Paredão, o credencia como nome certo para a disputa de 2024. Yury admite que com Vieira à frente da Câmara de Juazeiro, o prefeito Glêdson Bezerra perderá de vez qualquer diálogo com a Casa. A eleição de Capitão Vieira traz uma certeza: ele buscará, de todas as formas, criar condições política para cassar Glêdson. A relação entre os dois inexiste. A estratégia de Yury não seria a cassação, mas sim um desgaste intenso até o último dia de gestão. No governo Glêdson, o temor é que Vieira use a estrutura da presidência, como assessoria jurídica e o quadro técnico, para perseguir a administração municipal. Esse confronto tem sido a bandeira do vereador Beto Primo, para tentar reverter a desvantagem de Capitão Vieira.

Ciro Gomes estuda nos Estados Unidos até abril

O eterno presidenciável cearense Ciro Gomes está curando a dor humilhante na sua quarta tentativa de chegar ao Planalto, em mais uma temporada na Universidade de Harvard, ao lado de seu guru, Mangabeira Unger. Ciro retorna no início de abril, quando promete fazer um balanço dos 100 dias dos governos Lula e Elmano de Freitas. A promessa de Ciro é detonar o PT sem piedade. Essa revelação antecipada tem sido antecipada aos jornalistas por aliados ciristas, que ainda espalham: não há chances de Ciro reatar a relação pessoal com seu irmão, senador Cid Gomes. Tem dito isso, sem pedir segredo, segundo confessa interlocutores do candidato derrotado à presidente do PDT no ano passado. Ciro continua bastante magoado com Cid, e não o perdoa. Também guarda profundo ressentimento do ministro da Educação, Camilo Santana. Não crítica o governador Elmano de Freitas, pois alega não ter intimidade política com o petista. Entretanto, é duro nos ataques que fórmula as práticas do PT nos governos que ocupa.

Ciro analisa trocar PDT pelo PSDB para ser livre

Ao regressar dos Estados Unidos, Ciro Gomes não inclui nas suas decisões do seu regresso, cessar aos ataques ao, agora, presidente Lula. Ciente que o PDT é partido aliado a Lula, e Carlos Lupi ocupa o ministério da Previdência, Ciro consideraria até a hipótese de trocar o PDT para se filiar ao PSDB de Tasso Jereissati. Sobre essa filiação, Tasso a descarta. Outro entrave para a filiação de Ciro está na negociação para que o MDB faça parte da federação já existente entre PSDB e Cidadania. Ciro jamais aceitaria ficar no mesmo espaço político que Eunício Oliveira. Com tantos problemas a serem superamos, Ciro deve ficar mesmo no PDT, que define nesta terça (14) a formação de uma federação com o PSB e o Solidariedade. O azar de Ciro: os três partidos são aliados de Lula. O espaço de Ciro para se contrapor ao Governo Lula ficaria ainda menor. A discussão sobre a saída de Ciro do PDT tinha como objetivo,  unicamente preservar a imagem do ministro Lupi. Ciro quer ter liberdade para bater em Lula sem a pressão do governo petista sobre Lupi. Mesmo negando, e com o fracasso eleitoral de 2022, Ciro pensa mesmo em ser candidato de novo em 2026.

Disse me disse…

Ministro da Educação, Camilo Santana, é a alegria do Planalto por só gerar notícias positivas para o presidente Lula.

Na sexta (10), em Brasília, anunciou o reajuste de até 38% na merenda escolar, que estava congelada há seis anos e a liberação de R$300 mi para retomada de obras.

O suplente de deputado federal Tarso Magno assumiu como secretário adjunto da Ouvidoria e Controladoria do governo Glêdson Bezerra.Tarso recusou assumir como secretário para continuar suas atividades na advocacia. Glêdson tenta trazer o PP de Zezinho para sua base.

O prefeito do Crato, Zé Ailton Brasil, é uma das forças a favor de Leitão Moura, que ainda tenta resgatar o comando da Expocrato. Zé Ailton estaria articulando a volta de Leitão.

Deputados do Cariri, Davi de Raimundão e Guilherme Landim trabalham para se aproximarem mais do governador Elmano. Hoje, o parlamentar da região mais próximo é Fernando Santana.

Desculpe a ignorância, qual será a desculpa oficial que a vereadora Jaqueline Gouveia usará para escolher entre Capitão Vieira e Beto Primo?

O efeito da tragédia com a presidente da Câmara, Yanny Brena: o governador do Ceará, Elmano de Freitas, lançou neste domingo (05), durante o clássico Ceará versus Fortaleza, na Arena Castelão, o Comitê Estadual de Enfrentamento à Violência contra a Mulher e Combate ao Feminicídio. Governador anunciou também o primeiro ato da campanha #EuTôNaDefesa.  “Lutamos para que o estádio seja um ambiente cada vez mais acolhedor para as mulheres e para enfrentar as terríveis estatísticas que relacionam o aumento da violência doméstica às rodadas de futebol”. Nesse comitê serão realizadas reuniões mensais com todos os órgãos para avaliação dos resultados e identificação de problemas, desde a fase de inquérito até o julgamento. O governador Elmano e sua secretária das Mulheres, vice-governadora Jade Romero, abraçaram de verdade essa luta para erradicar a violência e os femicídios no Ceará, especialmente no Cariri, que é um mal.

#EuTônaDefesa visa combater feminicídios

Para levar ao público a mensagem de combate à violência e aos casos de feminicídio no Ceará, especialmente no Cariri, por articulação do Governo Elmano, através da secretaria das Mulheres, comandará pela vice-governadora Jade Romero, os jogadores alvinegros e tricolores entraram em campo carregando uma faixa com os dizeres: “Vamos jogar juntos na defesa. Diga não à violência contra a mulher”. Na camisa, o número 180, que acolhe denúncias, e no habitual espaço para nome, #EuTôNaDefesa. Durante o jogo, o capitão de cada equipe permaneceu com a braçadeira lilás, com o número 180 grafado. O presidente do Fortaleza, Marcelo Paz, ressaltou a importância do envolvimento dos clubes cearenses de futebol para dialogar com as torcidas. “É muito bom quando os times trabalham em harmonia na defesa de uma ação, a favor do direito e respeito às mulheres. Um trabalho como esse não tem cor, não tem escudo, não tem lado. Tem que ser de todo mundo, e no estádio, infelizmente, tem coisas que são totalmente condenáveis e não podemos achar que é normal. O futebol não pode ser vetor para isso”.

Fernando defende Secretário da Casa Civil

Está tensa a relação entre os deputados estaduais e o secretário da Casa Civil, Maxi Quintino. O gatilho para a indignação que provocou até a recusa do presidente Evandro Leitão em atender e retornar uma ligação do secretário Maxi foi a demora dele em fazer o mesmo com deputado Renato Roseno. Durante três dias, Roseno insistiu em ter uma agenda com Maxi. Mesmo, que fosse via ligação telefônica. Queria discutir temas de Estado como direitos humanos. Maxi se manteve irredutível e não o atendeu. Alega cumprir ordens. Com o vazamento dessa crise, entre Casa Civil e Assembleia, usou seu amigo e vice-presidente Fernando Santana como bombeiro. Nas suas redes sociais, Fernando publicou: “assumiu a pasta, com toda determinação que fez por onde passou. De conduta ilibada e técnico de mão cheia dos quadros do Estado, fará um grande trabalho ao lado do nosso governador Elmano”. Ninguém discute a competência do secretário Maxi Quintino. Apenas precisa ser mais acessível na relação com o Poder Legislativo.

Vai ter disputa na Câmara de Juazeiro do Norte

 A trágica morte da presidente Yanny Brena, deve abrir mais uma disputa pelo comando da Mesa Diretora na Câmara de Juazeiro do Norte. A discussão será feita após os sete dias de luto oficial, que suspendeu, inclusive, as sessões desta semana. O debate será em torno dos artigos 58 e 43 do Regimento Interno. No primeiro instante, houve dúvidas sobre a eleição, mas a assessoria jurídica da Casa deve confirmar a análise de vacância, por não se tratar de impedimento ou ausência. Apesar da discussão ter sido gerada dentro da Câmara, a grande maioria dos vereadores não tem se colocado no debate, argumentando que a Câmara ainda chora a morte da sua presidente. Verdade seja dita, os vereadores estão respeitando o luto e prometem fazer a discussão no momento certo e com a seriedade que o assunto merece, respeitando a história da presidente Yanny Brena. A ordem é manter Raimundo Júnior no cargo e fazer homenagens à jovem vereadora assassinada. Detalhe, Raimundo Júnior não demonstra nenhum entusiasmo em concorrer ao cargo.

 Plantação de comentários negativos contra vereadores

 Os vereadores estariam em plena articulação para pressionar por mais renúncias de, pelo menos, dois dos cinco membros da atual Mesa Diretora de Juazeiro Norte. Assim, não há suplentes suficientes para preencher as vagas. As renúncias forçariam uma nova eleição. Esse era apenas um de uma série de comentários disseminados, ainda durante o velório da vereadora Yanny Brena. Não procede esse assunto. Os vereadores, sequer, tocaram sobre o futuro da Câmara. Darlan Lobo, Capitão Vieira Neto, Márcio Joias e Adauto Araújo, vereadores cotados para concorrerem, agiram com muita correção diante da tragédia. Nada de política. A sucessão deve demorar ainda algumas semanas, até a temperatura voltar à normalidade no Legislativo juazeirense. Quem também não demonstrou nenhum interesse em antecipar esse debate sucessório foi o prefeito Glêdson Bezerra. Ao contrário, presente a todo momento, elogiava a vida pública da presidente Yanny Brena, com quem mantinha uma relação política de alto nível, dentro dos padrões republicanos. Tanto que o novo presidente da Câmara, deve seguir o modelo implantação na gestão Yanny Brena. Para honrar sua curta passagem.

 Elmano não se envolve nas eleições do Cariri

Está batido o martelo. O governador Elmano de Freitas conversou com o ministro da Educação, Camilo Santana. Após fazerem avaliações, ficou resolvido:  caberá somente a Camilo a coordenação das escolhas dos candidatos aliados ao Abolição no Cariri. Ciente de sua responsabilidade, o ministro da Educação não quer antecipar o debate eleitoral. Contudo, há algumas decisões já tomadas: o prefeito Guilherme Saraiva será candidato apoiado por ele e governador Elmano em Barbalha. A dúvida: se Guilherme irá trocar o PDT pelo PT. Essa filiação partidária depende de acordos, que ainda estão em andamento. Em Juazeiro do Norte, as chances de um apoio à reeleição do prefeito Glêdson Bezerra são mínimas. Mas, Camilo sabe que há tempo para escolher o candidato. A secretária Onélia Santana, hoje, não seria candidata. E nem está nos seus planos disputar às eleições para prefeito. No Crato, quem decidirá o candidato do PT, com aval de Elmano e Camilo, é o prefeito Zé Ailton Brasil. No sábado (4), Elmano e Camilo estiveram no polo gastronômico da Sabiaguaba, em Fortaleza. Curtiram o local e falaram muito sobre política.

 Disse me disse…

 O ex-chefe de gabinete do prefeito Glêdson Bezerra, Carlos Macedo, já trabalha para concorrer à Prefeitura de Juazeiro do Norte em 2024. Tem abordado o assunto com várias lideranças e, por último, tentou convencer o Dr. Lucildo Leite, recém filiado ao PT, a embarcar no projeto.

 Nelinho agradeceu ao MDB do Ceará, mas descartou assumir como secretário executivo da Secretaria de Esportes do Estado.

A resposta foi dada ao deputado estadual Danniel Oliveira, responsável pela articulação. Nelinho avalia não estar sendo prestigiado pelo MDB. Queria ser secretário de Esportes.

 E a corrida eleitoral na base do prefeito Zé Ailton está se intensificando. Rondinele e André Barreto passaram a semana pelas comunidades.

Presidente da Câmara do Crato, Florisval Coriolano, fica rifado da sucessão, se não ingressar no PT. Elmano e Camilo definiram que o candidato no Município será petista.

Desculpe a ignorância, até quando o Cariri vai continuar chorando a morte de vítimas de feminicídios?

O escândalo de superfaturamento no aluguel de máquinas da Secretaria de Meio Ambiente e Serviços Públicos (Semasp) da prefeitura de Juazeiro do Norte provocou um curto-circuito na base do prefeito Glêdson Bezerra na Câmara Municipal. Vereadores aliados ao prefeito fomentaram essa denúncia no plenário. Nem a oposição compreendeu o movimento da base aliada apontar seus discursos mordazes contra a gestão do prefeito Glêdson. O que já estava confuso provocou mais dúvidas. Diante da denúncia, o prefeito Glêdson veio a público dizer que requereu investigação, junto ao Ministério Publico, sobre os contratos de aluguéis dessas máquinas. Agora, essa apuração precisa ir até o fim e apontar culpados ou dar um atestado de não haver fraudes no contrato assinado, e objeto de denúncia de corrupção.

Cid Gomes entra em colisão com PDT

O PDT do Ceará está rachado. Nem mesmo a presença do presidente nacional, André Figueiredo, impediu o confronto ocorrido na última reunião da direção estadual do Ceará, na última sexta (24).  Cid trocou desaforos com o prefeito de Fortaleza, José Sarto. Cid exigia que o PDT esquecesse essa ideia de ser oposição ao governo Elmano de Freitas, pois às urnas mostraram que a candidatura de Roberto Cláudio tinha sido um grande erro. Sarto retrucou e desafiou Cid, declarando que o PT quer tudo, tudo e que esse comportamento não será aceito pelos pedetistas cearenses. Diante do impasse, Cid propôs convocar o Diretório Estadual do Ceará para votar entre apoiar Elmano ou ser oposição. O 1º Vice-presidente da Assembleia, deputado Osmar Baquit, disparou na defesa da proposta de Cid: os incomodados se retirem. André Figueiredo pediu que Cid agisse para pacificar o PDT. E não, incendiar. A crise é enorme.

Ciro e Cid Gomes não devem dividir partido

Durante inauguração de um Centro de Educação Infantil (CEI) em Sobral, na tarde de domingo (26), Cid Gomes concedeu uma entrevista exclusiva à Plus FM, anunciando ser impossível e improvável a sua saída do PDT. Declarou que continuará como um liderado do irmão, Ciro Gomes, apesar de estarem intrigados e sem se falarem desde de agosto do ano passado. Essa promessa de Cid, de permanecer no PDT, não encontra eco entre seus aliados no partido. E mesmo fora da legenda. O ministro da Educação, Camilo Santana, seria um dos entusiastas da filiação de Cid ao PT. Essa possibilidade enfrenta uma reação negativa de José Guimarães. Outras alternativas para Cid seria o PSB ou a federação PSDB-Cidadania.

Yanny se prepara para enfrentar oposição

A presidente da Câmara de Juazeiro do Norte, Yanny Brena, está pronta para responder às críticas que ameaçam surgir a seu mandato à frente do Poder Legislativo. A motivação para essa tensão entre vereadores estaria ligada a pedidos nada republicanos, negados pela presidente. Hoje, o bloco dito oposição à gestão Yanny tem nove vereadores, Essa turma está descontente com as posições políticas e a maneira de administrar sem fazer concessões perigosas para uma Câmara que necessita mudar de comportamento, diante de tantos escândalos que levou presidentes a perderem seus cargos por irregularidades em suas administrações. O grupo dos 09 promete, agora, fazer barulho contra Yanny e aumentar as críticas ao prefeito Glêdson Bezerra, atingindo assim os dois poderes. O Ministério Público já foi alertado e está ciente do que está gerando essa crise na relação dos parlamentares. Mas, o que surpreende é quem tem se colocado à frente da defesa de Yanny: os vereadores Márcio Joias e Capitão Vieira Neto.

Nelinho só aceitava ser secretário estadual

O ex-deputado estadual Nelinho Freitas (MDB) está sentindo o peso de não ter sido eleito deputado federal. Filiado ao MDB, por onde disputou a última eleição, pode ficar sem nada no governo de Elmano de Freitas. Nelinho reclama ter sido abandonado pelo presidente estadual do seu partido, deputado federal Eunício Oliveira. O que é contestado. Deputado Davi Macedo ofereceu a Nelinho o cargo de secretário executivo da Secretaria de Esportes, pasta da cota do MDB. Nelinho ficou de pensar, mas avalia que politicamente assumir essa função é um desastre. A Secretaria está com Rogério Pinheiro, filho de César Pinheiro, dirigente estadual do MDB. Nelinho queria trocar: ele viraria secretário de Esportes e Rogério ficaria seria secretário executivo. Opção descartada.

Luís Carlos vota contra projeto vetado pelo prefeito

Ninguém entendeu nada sobre a atitude do vereador cratense Luís Carlos. Ele foi o autor do projeto que pedia a devolução dos serviços desempenhados pela Saaec, antes do contrato com a Aegea Saneamentos (Ambiental Crato). Ressalte-se ser muito justo o projeto, por ser uma reivindicação da população. O problema é que depois de ter sido vetado pelo prefeito Zé Ailton Brasil, Luís Carlos votou a favor do veto e contra o seu próprio projeto. Essa decisão o deixou mal com a população, que avaliou tudo como um jogo de cena.  Luís Carlos ainda teve sua atuação como advogado contestada. O veto do prefeito alegou uma inconsistência jurídica contida no projeto.

Disse me disse…

Apesar das especulações, o PT de Juazeiro continua sem fazer debate interno sobre sucessão. Manoel Santana agendou encontro com Davi de Raimundão, para fechar apoio ao nome da secretária Onélia Santana, como candidata da aliança PT-MDB.

Arthur de Zé Adega teve suas contas da campanha de 2020 desaprovadas pelo Tribunal Regional Eleitoral(TRE) do Ceará. Está ameaçado de ficar inelegível.

No Crato, a informação é que Arthur está mudando o domicílio eleitoral para Juazeiro. Independente da decisão final do TRE cearense, está fora da disputa cratense.

Deputado Eunício Oliveira tem trabalhado para convencer o MDB a buscar uma federação partidária, que coloque o partido no centro do debate político nacional.

Ciente dos problemas iniciais do Governo Lula com a economia, Eunício defende o presidente da República, salientando que a herança recebida foi cheia de percalços. E diz: Lula superará a esses entraves.

Desculpe a ignorância, prefeito Glêdson Bezerra não deu um tiro no pé ao pedir uma investigação do MP contra sua própria administração?

No sábado (11), o deputado federal José Guimarães comemorou seu aniversário numa barraca da Praia do Futuro, em Fortaleza. Estavam presentes o governador Elmano de Freitas e o ministro da Educação, Camilo Santana. Na festa, ficou claro que Guimarães é candidato ao Senado em 2026, numa das duas vagas, representando o PT. O Cariri ficaria com a 1ª suplência de Guimarães. A outra candidatura será decidida mais na frente, pois há quatro pretendentes: senador Cid Gomes, do PDT, candidato à reeleição, Eunício Oliveira, do MDB, Chiquinho Feitosa, dos Republicanos, e Luizianne Lins, se não vingar sua candidatura à prefeitura de Fortaleza no ano que vem. Ciente desse confronto já existente, Elmano e Camilo trabalham para fortalecer o PT e os partidos aliados ao Abolição, elegendo a maioria dos 184 prefeitos. Nessa briga eleitoral de 2024, prévia da sucessão estadual de 2026, a dúvida é o PDT. Cid se recusa a deixar o partido, para se filiar ao PSB. Entretanto, quem controla o PDT no Ceará é Ciro Gomes, que fica calado até abril, quando assumirá seu discurso de oposição ao Governo Elmano e ao presidente Lula. É inacreditável, mas hoje os irmãos Ciro e Cid Gomes se transformaram em inimigos políticos. Estão sem se falar desde outubro de 2022. Ciro não perdoa a traição de Cid. E acusa Camilo de tê-lo derrotado até no Ceará, nas eleições presidenciais. Também odeia Camilo. E é recíproco.

Destino partidário do prefeito Glêdson incerto

A vontade do prefeito Glêdson Bezerra é deixar o Podemos, após a saída do senador Eduardo Girão para o NOVO. Glêdson não simpatiza com a ideia de se filiar ao NOVO. Até admite, apesar de não ser sua prioridade ficar no Podemos, que está em processo avançado de fazer uma federação com PSDB e Cidadania. Glêdson tenta uma agenda com o ex-senador Tasso Jereissati para discutir política e sua reeleição. Contudo, a preferência do prefeito Glêdson é trocar o Podemos por uma legenda que assegure um bom tempo de propaganda gratuita no rádio e na televisão. Aí surgem duas opções: o União Brasil e o PP. Ambos seriam do agrado do prefeito de Juazeiro do Norte. Com o PP, as conversas podem avançar rapidamente. Mesmo cenário do União Brasil, onde o presidente regional, Capitão Wagner, assegurou o partido para Glêdson concorrer à reeleição. Glêdson não irá tomar uma decisão logo. E tem uma explicação: estão adiantadas as negociações para uma federação entre União Brasil e PP. Tanto deputado Luciano Bivar e senador Ciro Nogueira são favoráveis, e como presidentes nacionais do UB e do PP, esperam confirmar essa aliança partidária já no mês de março. Essa nova sigla nascerá como a maior do Senado e da Câmara dos Deputados. Além de ser da base do Governo Lula. O UB tem três ministérios: Turismo, Comunicações e Integração Nacional. Glêdson avalia o melhor caminho partidário a assumir para disputar um novo mandato de prefeito de Juazeiro do Norte.

Íris Tavares assume pré-candidatura a prefeita
 

A ex-deputada estadual Íris Tavares é pré-candidata a prefeita de Juazeiro do Norte. Pelo menos é o que assumiu, quando questionada em grupo de WhatsApp, se era candidata a prefeita. Nas suas palavras: “Faço parte de um coletivo chamado Raízes Populares e nós defendemos a tese de candidatura própria do PT. PT lá e PT cá. A nossa tese foi a vencedora na disputa do Governo do Estado. No coletivo, defendemos a candidatura de uma mulher e me coloco à disposição dessa construção”. A tese de Íris descarta qualquer possibilidade de candidatura do deputado Fernando Santana, hoje em discussão dentro do PT, e desbanca o comando do ex-prefeito Manoel Santana no PT juazeirense. Íris, que estava sumida, acredita que Juazeiro esqueceu do escândalo da rachadinha que implodiu seu mandato de deputada estadual e sua carreira política.
 
Íris veio disposta a acabar com Giovanni Sampaio
 
No mesmo grupo de WhatsApp, Íris Tavares foi motivada a lembrar o que aconteceu em 2000, quando foi candidata a prefeita derrotada por Carlos Cruz e teve Elmano de Freitas, atual governador, como assessor jurídico. Elmano teria ido socorrer mototaxistas decididos pela sua candidatura e que estavam sendo acuados por Giovanni Sampaio, que era deputado estadual. Iris tenta colocar uma briga entre Elmano e Giovanni. Isso é passado, Íris. Se renove. Elmano é, hoje, governador do Ceará. O ressentimento de Íris contra Giovanni tem explicação: quando se tornou deputada, em 2002, Giovanni motivou as denúncias de que no seu mandato havia rachadinha. A denúncia acabou com as possibilidades de reeleição e levou Íris ao seu fim político. Agora, do nada, Íris acorda e crê que voltará a ter prestígio. Sem chance.
 
Câmara de Juazeiro sofre desgaste com desaprovação
 
A presidente Yanny Brena, atendendo a solicitação da população e do Poder Executivo, levou ao Plenário do Legislativo, alguns projetos estacionados nas comissões. Yanny colocou 10 proposições na sessão da quinta-feira e nove foram aprovados. Mas o único desaprovado está causando um verdadeiro tsunami na Casa. O projeto do Poder Executivo pedia autorização para conceder ao Sisar, ligado ao Governo do Estado, a gestão do programa “Águas do Sertão” nos sítios Espinho e São Gonçalo. As comunidades foram selecionadas e contavam com a expectativa de aprovação, que não veio. Ninguém entendeu esse comportamento dos vereadores. A explicação mais provável é que a oposição articulou um boicote a um possível ganho político do prefeito Glêdson Bezerra. Esqueceram que o projeto é do Governo do Estado, através do projeto “São José 4”. A avaliação equivocada causou um grande desgaste para o Legislativo. Presidente Yanny Brena teria avisado do erro que estava sendo cometido.
 
Padre Paulo e Capitão Vieira são os mais hostilizados
 
Na crise que assola a Câmara de Juazeiro do Norte, com rejeição ao projeto que levava água a comunidades carentes, a população juazeirense já elegeu seus vilões: os vereadores Capitão Vieira Neto e Padre Paulo, esse último ex-aliado do prefeito Glêdson Bezerra. Vieira, líder da oposição, puxou o voto contra o projeto, influenciando os demais opositores. A liderança de Vieira ficou clara no voto de Adauto Araújo, que justificou a atitude no apoio aos demais colegas de oposição. Mas, a decepção do povo teve seu ápice com o voto contrário do vereador Padre Paulo. Ficou a sensação de traição por ele conhecer as dificuldades das comunidades. Essa revolta de Padre Paulo tem uma explicação: demissões de três indicados dele dos quadros da Prefeitura. Vieira e Padre Paulo foram às redes sociais tentar se explicar, mas não surtiu o efeito desejado. Continuam sob fortes críticas.
 
Disse me disse:
 
Na Câmara de Juazeiro, o vereador Padre Paulo parece ter aprendido rápido os caminhos da política a moda antiga. De cara, traiu o prefeito Glêdson Bezerra.
 
Agora, votou contra o projeto que levaria água à zona rural e tem travado uma guerra com o vereador Cicinho Cabeleireiro pelo controle do PSD.
 
Iris Tavares virou profeta: diz que vai assumir o controle do PT de Juazeiro. Para tomar o partido das mãos de Manoel Santana, blefa dizendo ter a caneta do governo do Estado na mão. E promete cargos.

Já temendo a ascensão da sua adversária histórica, o vice-prefeito Giovanni Sampaio saiu em defesa do ex-prefeito Manoel Santana, que mantém o controle do PT. Giovanni tem interesse no apoio dos petistas a sua tese para 2024. Quer Fernando Santana prefeito.

Governo Elmano tem uma base de apoio de 37 deputados estaduais. Do PDT, só três não são aliados: Queiroz Filho, Antonio Henrique e Cláudio Pinho.

Desculpe a ignorância, o vereador Padre Paulo não tem medo de ir parar no inferno, ao aderir ao modelo é dando que se recebe da velha política?

O novo presidente do BNDES, Aloísio Mercadante, assumiu o cargo nesta segunda (06). Projetos essenciais ao crescimento do Ceará - metrô de Fortaleza é um deles - dependem diretamente de financiamentos do Banco de Desenvolvimento do Brasil. Ciente da necessidade de parcerias entre o Governo do Ceará e o BNDES, o governador Elmano de Freitas prestigiou a solenidade de posse no Rio de Janeiro. O presidente Lula e seu vice, ministro do Desenvolvimento Econômico, Geraldo Alckmin, também estavam lá. Outra presença destacada foi a do ministro da Educação, Camilo Santana, que levou a tiracolo o senador Cid Gomes e o primeiro suplente de Cid, empresário Julio Ventura Neto. Mercadante agradeceu com um enorme sorriso a presença da comitiva cearense. E se dispôs a colaborar decisivamente para o êxito dos projetos de parcerias entre Governo do Ceará e BNDES. Nessa posse, o que chamou a atenção foi o esforço de Camilo de aproximar o governador Elmano do senador Cid Gomes. Camilo considera Cid um irmão na política, apesar de não querer cumprimentar a Ciro com um aperto de mão. Quer distância de Ciro. Contudo, a relação entre governador Elmano e Cid Gomes é fria, e de desconfiança. Elmano não tem intimidade nem com Cid, muito menos com Júlio Ventura Neto. Daí, o empenho pessoal de Camilo de fazer brotar uma sólida amizade entre Elmano e Cid.

Leia a edição do Jornal do Cariri desta semana clicando aqui


Guimarães prestigiado em evento do PT no Cariri
 
O deputado federal e líder do governo Lula, José Guimarães, saiu fortalecido do encontro realizado no fim de semana no Crato. Cerca de 800 pessoas se espremeram no auditório do Colégio Objetivo, para ouvir Guimarães sobre as ações pretendidas pelo governo federal para o Cariri. A grande quantidade de pessoas acabou inviabilizando a discussão mais aprofundada do Seminário “O Cariri do Futuro”, proposto para ouvir as demandas da região. Guimarães reconheceu ter subestimado o número de militantes que estariam presentes. Assim, pediu desculpas e garantiu que voltará para aprofundar as discussões. O contratempo não apagou o brilho do evento.

Guimarães no Cariri visa eleições 2026

José Guimarães se surpreendeu com a quantidade de prefeitos, deputados, vereadores e lideranças de toda a região. O resultado da discussão sobre o Cariri do Futuro será levado aos governos estadual e federal. A ideia de Guimarães é levar esse seminário a todas as regiões do Ceará. O Cariri foi a largada do projeto eleitoral de Guimarães para 2026: ocupar uma das duas vagas de senador. Guimarães sabe que o sucesso desse objetivo tem uma grande batalha no ano que vem. Sua intenção é tornar o PT o maior partido do Estado, pavimentando a reeleição do governador Elmano de Freitas e sua candidatura ao Senado Federal. A segunda vaga de senador será disputada pelos partidos aliados. Guimarães não tem preferência. Essas negociações serão tratadas tanto pelo governador Elmano quanto pelo ministro Camilo Santana. Essa vaga aberta no campo governista será disputada pelo senador Cid Gomes, candidato à reeleição, do PDT, pelo deputado federal Eunício Oliveira, do MDB, e também pela petista Luizianne Lins, que tem revelado o sonho de ser senadora.
 
MDB do Cariri não entra no atrito estadual
 
Depois dos protestos no MDB do Ceará, liderados pelos ex-deputados Audic Mota e Leonardo Araújo (vice-presidente estadual), as lideranças do partido no Cariri decidiram: devem continuar ao lado do deputado federal Eunício Oliveira, presidente estadual e o principal alvo das críticas. Audic e Leonardo acusam Eunício de trabalhar apenas para um grupo, deixando de lado puxadores de votos, no caso, eles. Eunício contesta essas críticas. E apresenta fatos contestando essas reclamações. Nomes como o deputado estadual Davi Macedo e seu pai, o ex-prefeito de Juazeiro, Raimundão, principais lideranças do MDB no Cariri, garantem que a crise não chegará à região. Os diretórios de toda a Região continuam sob o controle de Eunício, com a articulação de Davi e Raimundão. Audic e Leonardo foram derrotados nas urnas e acusam o partido de não fazer movimentos para recolocá-los no cenário político, o que Eunício rebate: uma injustiça. Não à toa, Audic e Leonardo devem ser nomeados secretários do Governo Elmano de Freitas.


Governador cumpre promessa de dialogar


O governador Elmano de Freitas disse, durante a campanha eleitoral do ano passado, que eleito conversaria com todas as forças políticas do Ceará para promover o desenvolvimento do Estado. Elmano cumpriu a promessa na última sexta (03), no Abolição, em Fortaleza. Durante o lançamento do programa de saneamento básico, que na primeira fase beneficiará 17 municípios, Elmano dialogou com três principais prefeitos ditos de oposição no Ceará. Numa mesma fotografia, pousou ao lado do prefeito de Maracanaú, Roberto Pessoa e do Eusébio, o prefeito e presidente regional do PL no Estado, Acilon Gonçalves. Não parou por aí: noutro momento, tirou uma foto com o prefeito de Juazeiro do Norte, Glêdson Bezerra, na companhia do vice-presidente da Assembleia Legislativa, deputado Fernando Santana. Outro destaque reveladores dessas imagens foi o discurso de lançamento feito pelo governador Elmano. Sem rodeios, destacou a sua alegria de contar ali com a presença do prefeito Roberto Pessoa e de outros prefeitos que não votaram nele e, hoje, o diálogo a favor do povo cearense é uma realidade. Prefeito Glêdson Bezerra foi simpático no evento, agradecendo a Elmano a inclusão de Juazeiro do Norte já na primeira etapa do programa de saneamento.

Glêdson dribla críticas e se aproxima do PT
 
Uma verdadeira enxurrada de ataques foram direcionadas ao prefeito de Juazeiro do Norte, Glêdson Bezerra, e ao deputado estadual Fernando Santana nas redes sociais. Glêdson esteve em Fortaleza para a assinatura do contrato com a Cagece, para dar início às obras do saneamento básico de Juazeiro do Norte, a convite do próprio governador Elmano de Freitas, que comandou o evento. Ao lado de Fernando, seu principal articulador dentro do Governo do Estado, Glêdson foi atacado com as lembranças das tensões da campanha eleitoral, quando votou em Capitão Wagner no primeiro turno e anunciou voto no ex-presidente Jair Bolsonaro, no segundo. Os críticos esqueceram que Glêdson votou, também, nos petistas Camilo Santana e Fernando Santana, que hoje fazem a aproximação de Glêdson com o PT. As críticas desferidas em Glêdson têm o claro DNA de filiados do PT, em Juazeiro, antecipando o tom da disputa para 2024.

 
Disse me disse…
 
O deputado estadual Davi Macedo anda conversando com lideranças de Juazeiro do Norte para decidir sobre uma possível candidatura a prefeito.
 
Para surpresa de todos, até no seu grupo, muitos avaliam que ainda não é a hora. Davi pode reconstruir a aliança com Nelinho Freitas e indicar o vice.
 
Depois de momentos de indecisão, o vereador cratense Pedro Lobo resolveu tentar sua viabilização para disputar a Prefeitura em 2024.
 
Em conversa com lideranças, Pedro Lobo disse que quer se credenciar para ser candidato da base do prefeito Zé Ailton. Não esconde de ninguém: só será candidato com apoio de Zé Ailton.
 
Outro que tenta se cacifae para a disputa no Crato é o empresário e suplente de deputado federal Rafael Branco.
 
Rafael faz um caminho diferente dos demais. Na última semana esteve em Brasília com AJ Albuquerque para se fortalecer ainda mais no PP.

O problema de Rafael Branco é que o PP sumirá, ainda este mês, com a federação formada com o União Brasil.

Desculpe a ignorância, o líder do Governo Lula, José Guimarães, já deu a largada para sua campanha ao Senado em 2026?

O ministro da Educação, Camilo Santana, concedeu uma extensa entrevista as páginas amarelas da revista Veja. A declaração mais relevante foi ter solicitado não responder nenhuma pergunta sobre Ciro Gomes. Não houve jeito. A Veja indagou de Camilo: … Ciro Gomes diz que o senhor se afastou (rompimento com Família Ferreira Gomes) porque Lula lhe prometeu um ministério. Procede? Camilo foi incisivo: Não, e prefiro não falar sobre Ciro Gomes. Só digo que a população deixou claro sobre o que pensava sobre ele nas urnas. Camilo não precisava ser mais verdadeiro. Colocou Ciro no lugar dele. Ciro ficou em 4º lugar na corrida presidencial, com míseros 3% dos votos. No Ceará, o desempenho também uma lástima. Ciro enterrou sua carreira e, no embalo, ainda possibilitou o fim da oligarquia Ferreira Gomes no Ceará. Os erros de Ciro foram tão devastadores, tanto nas eleições presidenciais quanto estadual, que é crítica a chance do senador Cid Gomes se reeleger em 2026. Dependerá da lealdade do ministro Camilo. Cid e os FG foram riscados do mapa político cearense. Para complicar, Ciro e o candidato derrotado do PDT, Roberto Cláudio, estão decididos a fazerem oposição ao Governo Elmano de Freitas. Já Ciro aceitou o PDT aderir ao Governo Lula, no entanto, pessoalmente é contra. Nesse quadro, mandato do senador Cid Gomes só pode ser confuso, pois não tem condições de ser um aliado firme em Brasília a Lula, e no Ceará a Elmano. Mas, Cid sabe que seu futuro depende da boa vontade de Camilo. Elmano não tem relação alguma com Cid ou os FG. Ao contrário, tem fortes resistências.

Yanny e Glêdson têm difícil missão pela frente
O diálogo precisa voltar para o bem do povo de Juazeiro do Norte. A presidente da Câmara, Dra. Yanny Brena, quer mesmo por fim a queda de braços que há anos se instalou entre a Câmara e o Poder Executivo de Juazeiro do Norte. Depois da decisão judicial que suspendeu a concessão do empréstimo de U$ 80 milhões junto ao Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF), assinado em 27 de dezembro de 2022, Yanny aposta no diálogo para acabar com o acirramento político que tem impedido a aprovação de medidas importantes pelo Poder Legislativo. Yanny alega que já se reuniu com os vereadores, inclusive com o Capitão Vieira Neto, autor do Projeto de Lei que revoga a autorização para contrair o empréstimo, e garante que a maioria da Câmara é favorável a chegada do recurso. Ressalta ser necessário explicar melhor a destinação dos U$ 80 milhões. A presidente disse que está à disposição do prefeito Glêdson Bezerra para reverter à situação. Glêdson, em nota, agradeceu o empenho da atual presidente, mas lembrou que foram os vereadores que revogaram a autorização e ingressaram na Justiça pedindo a suspensão do empréstimo. Não custa nada Glêdson acreditar num acordo para resolver esse impasse. Afinal, todos sabem que não é fácil desfazer esse atrito entre a Câmara e Prefeitura de Juazeiro. Yanny e Glêdson têm uma difícil missão pacificadora pela frente.

Vieira Neto vai deixar Darlan na mão
O embate entre a presidente Yanny Brena e o ex-presidente Darlan Lobo, líder da oposição à gestão da Câmara, já apresenta surpresas. Aliado de primeira hora de Darlan, o vereador Capitão Vieira Neto já estaria na base de Yanny, na administração da Câmara de Juazeiro. Vieira tem conversado com Yanny e entendeu que a aliança com a presidente favorece o encaminhamento de suas denúncias e reivindicações contra a gestão de Glêdson Bezerra, a quem faz oposição ferrenha. Darlan não se pronunciou sobre a provável união, mas não deve esquecer. Agora, terá que melhorar de sua imagem para concorrer à reeleição em 2024. Por enquanto, assiste Yanny puxar todos os vereadores para o seu lado, inclusive, os da sua base do prefeito Glêdson.

Florisval no páreo pela sucessão de Zé Ailton
Recebida como legítima a articulação feita pelo presidente da Câmara do Crato, Florisval Coriolano, para se credenciar como nome para disputar a sucessão do prefeito Zé Ailton Brasil. Quem ocupa essa função, normalmente, sonha em ascender a cargos maiores, como o de prefeito. Florisval tem conversado com as principais lideranças da base e da oposição, como os ex-prefeitos Ronaldo Mattos e Zé Adega, mostrando ter bom trânsito nas diversas correntes cratenses. Precisa ter cuidado especial para não se queimar. Sua pretensão de suceder Zé Ailton é justa. Agora, o problema é conversar simultaneamente com a situação e a oposição. Deve ter em mente que é fundamental na corrida eleitoral ter lado. E Florisval sustenta ser um político de compromissos.

Elmano, Camilo e o prefeito definem nome
Os pretendentes a suceder o prefeito Zé Ailton no Crato se sonham em ser o candidato do bloco governista devem ter em mente um objetivo: o indicado deve estar, prioritariamente, filiado ao PT. Esse o partido de onde deve sair o escolhido. Outro fator fundamental: ter as bênçãos do trio que baterá o martelo: governador Elmano de Freitas, ministro da Educação, senador Camilo Santana e o prefeito Zé Ailton. É fato que essas conversas iniciais revelam ser Florisval um político sem arestas, contudo para viabilizar-se como candidato, precisa estar atento aos movimentos de quem definirá as candidaturas dos dois lados. Entender os gestos do trio petista no campo governista. Na oposição, é outra realidade. Após exercer o seu terceiro mandato de presidente da Câmara, Florisval garante estar preparado. E, claro, argumenta que seu desejo é apenas ouvir opiniões. De público, Florisval não assume a sua pré-candidatura e se coloca à disposição do grupo ligado ao prefeito Zé Ailton. Hoje, sua meta é ter o apoio de Zé Ailton, Camilo e Elmano.

Previdência de Juazeiro tem um grande salto

O prefeito Glêdson Bezerra está comemorando o excelente resultado alcançado pelo Instituto Previne Brasil. A situação da previdência dos servidores de Juazeiro do Norte ficou em 71º lugar no Ceará, e 1º do Crajubar. É preciso fazer uma comparação com os resultados da gestão passada, do ex-prefeito Arnon Bezerra. Em 2020, Juazeiro do Norte ocupava a última colocação no Ceará, entre os 184 municípios. Houve um avanço de 112 posições em dois anos durante a gestão Glêdson. Segundo o prefeito de Juazeiro, o cenário hoje é outro e comprova como se deve tratar o dinheiro público. Faz festa, do caixa apresentar R$ 100 milhões em investimentos.
Disse me disse…

Houve disputa entre PDT, PT e MDB na montagem da Mesa Diretora da Assembleia do Ceará. Mas, está tudo superado. O presidente Evandro Leitão e o governador Elmano de Freitas mostraram habilidade e muito diálogo.

Assim, Evandro Leitão será reeleito presidente por mais dois anos. Não tem adversários. É candidato único.

A 1ª Vice-presidência continuará com o petista Fernando Santana, e a 2ª Vice com o pedetista Osmar Baquit.

O motivo da briga entre partidos: a 1ª Secretaria, que era ocupada por Antônio Granja, não reeleito.
Governador Elmano e Evandro aceitaram as ponderações do presidente Eunício Oliveira.

O 1º Secretário será mesmo Daniel Oliveira. O 2º suplente emedebista, Leonardo Araújo, será nomeado secretário de Assuntos Federativos.

Desculpe a ignorância, neste confronto entre Prefeitura e Câmara de Juazeiro do Norte, tem como alguém estender a mão para um acordo de paz e a população não perder U$80 milhões?

A Polícia Federal deflagrou, na sexta-feira (20), a segunda fase da Operação Dor Fantasma, para investigar corrupção em organizações sociais que atuam na saúde em todo o Ceará. O alvo inicial da PF foi o Instituto Pró-Saúde, que atua em 13 municípios e faturou R$ 68,7 milhões durante os anos de 2021/2022. A principal denúncia: contratação de médicos e enfermeiros fantasmas. Outro instituto que já vem sendo investigado é o Compartilha, que faturou R$ 236 milhões nos anos 2021/2022 e atua em 17 prefeituras. Nessa mesma apuração do inquérito da Polícia Federal, deve ser apurado se há irregularidades na gestão do Instituto Idab, que faturou, no mesmo período de dois anos, a quantia aproximada de R$64 milhões. O estranho é que o prefeito Glêdson Bezerra anunciou sistematicamente a troca do Idab. E essa mudança nunca ocorreu. Ciente das pressões da PF, o Idab está divulgando um abaixo assinado de seus servidores apoiando à continuidade desse instituto em Juazeiro do Norte, o que deve ocorrer. Prefeito Glêdson, mudou de ideia e não estaria mais disposto a tirar o Idab.

União de Glêdson, Giovanni e Fernando Santana

O prefeito Glêdson Bezerra passou vários dias da semana passada em Fortaleza. Lá, foi recebido pelo deputado Fernando Santana e depois fez um tour por secretários estaduais do Governo Elmano, numa articulação de Fernando Santana. Essa relação de Glêdson e Fernando está hoje inquebrantável. Os dois políticos estão definidos que marcharão juntos nas eleições do ano que vem. A princípio, Glêdson disputa sua reeleição. Entretanto, pode haver mudanças: Glêdson termina seu mandato na Prefeitura, apoia à candidatura do deputado Fernando Santana, conjuntamente, com governador Elmano e senador Camilo Santana e, em 2026, será o candidato desse grupo para a Assembleia Legislativa. Essa conversa existe e tem o aval do vice-prefeito Giovanni Sampaio. Não há pressa em definir o nome que enfrentará às urnas em 2024. O importante, por enquanto, é a unidade para fortalecer as possibilidades de vitória nas eleições de Juazeiro do Norte.

Fernando Santana deve assumir presidência

As negociações estavam avançadas para que o atual vice-presidente da Assembleia, deputado Fernando Santana, trocasse de posição na nova Mesa Diretora a ser eleita em 1º de fevereiro. Deixaria a 1ª Vice-presidência , e assumiria a 1ª secretaria. Outra função de muito prestígio. O presidente Evandro Leitão, que é hoje o provável candidato à prefeitura de Fortaleza em 2024, avaliou precisar de um homem de confiança como seu substituto. Daí, Fernando Santana deve permanecer na mesma 1ª Vice-presidência. Se Evandro se licenciar para concorrer em Fortaleza, Fernando Santana assume a Assembleia. Esse cenário eleitoral desenhado mostra que Fernando Santana pode assumir interinamente e se reeleger presidente. Afinal, Evandro Leitão não pode concorrer a um 3º mandato. Essa perspectiva inibe uma candidatura de Fernando Santana em Juazeiro do Norte, pois seu nome, ao assumir a Assembleia, se credencia para voos eleitorais maiores no Estado.

Iris Tavares está de volta a Juazeiro do Norte

Depois de quase 10 anos distante da região do Cariri, a ex-deputada estadual Iris Tavares (PT) está de volta a Juazeiro do Norte. A decisão tem chamado a atenção de lideranças políticas, que começam a especular seu possível retorno às disputas políticas eleitorais. Iris é ligada ao grupo da deputada federal Luizianne Lins, e do governador Elmano de Freitas. Íris espera ser nomeada para um cargo na região. Em conversa com amigos, Iris não falou em candidatura, mas se diz ser um “ser político” e que sempre estará à disposição do PT. Durante a caminhada da diversidade religiosa, em Juazeiro, Íris conversou com o prefeito Glêdson Bezerra. Não houve aprofundamento na conversa. No PT local, o grupo majoritário, liderado pelo ex-prefeito Manoel Santana, não acredita em retorno de Íris à política eleitoral. Pelo menos, não há espaço para uma candidatura a algum cargo majoritário.

Luiz Ivan quer entrar na disputa em Juazeiro

O ex-vice-prefeito de Juazeiro do Norte, Luiz Ivan Bezerra, não tem pedido segredo sobre sua vontade de concorrer à Prefeitura em 2024. Tem conversado com lideranças e setores produtivos para avaliar suas chances. Luiz Ivan aposta no recall deixado por ele como prefeito de Juazeiro, em 2018, quando Raimundo Macedo foi afastado pela Justiça. Luiz Ivan governou o Município por oito meses, quando entregou a Prefeitura ao seu irmão, o ex-prefeito Arnon Bezerra. Luiz Ivan garante que sua decisão não dependerá da aprovação de Arnon ou de Raimundão, mas confirma que o irmão foi quem o colocou na vida pública. A articulação de Luiz Ivan ainda é tímida. O grande desafio de Luiz Ivan é agregar essas lideranças que, na sua maioria, são ligadas a Arnon e Raimundão. Afinal, Raimundão trabalha nomeado do filho, deputado Davi Macedo.

Ronaldo Mattos de volta ao debate político no Crato

O ex-prefeito Ronaldo Mattos reapareceu querendo ter protagonismo na sucessão do prefeito Zé Ailton Brasil, em 2024. Ronaldo está com uma agenda forte na zona rural do Crato, onde acredita ter deixado muitos amigos, quando foi prefeito. Entre as lideranças que Ronaldo está conversando estão o seu primo e ex-prefeito Zé Adega, o promotor aposentado Leitão Moura e o presidente da Câmara, vereador Florisval Coriolano. Nos encontros, Ronaldo não fala em nomes para a disputa municipal. Segundo tem colocado, quer apenas formar um grupo forte para concorrer à sucessão. Hoje, o grupo político mais forte é o do prefeito Zé Ailton, que tem o apoio do ministro Camilo Santana e do governador Elmano de Freitas.

Disse me disse…

O ex-vereador de Quixadá, Higor Carlos, é o novo coordenador político do mandato do deputado federal José Guimarães na região do Cariri.

A nomeação teve a anuência do vereador cratense, Pedro Lobo, que vinha desempenhando o papel de tratar das articulações com prefeitos, vereadores e lideranças da região.

No Crato, o prefeito Zé Ailton Brasil abriu espaço para o vice, André Barreto, assumir a Prefeitura. Zé Ailton estará de recesso por 11 dias.

André terá a primeira experiência no comando do Crato. O vice-prefeito sonha dia e noite com a expectativa de ser o nome da base camilista para a disputa de 2024.

No Juazeiro, a boa desenvoltura da presidente da Câmara, Yanny Brena, tem a colocado como nome que sobe de cotação para a disputa de 2024. Apesar das muitas especulações, Yanny não esconde que seu objetivo é fazer uma boa gestão na Câmara. Descarta disputar prefeitura.

Desculpe a ignorância, prefeito Glêdson Bezerra, quem é o padrinho que segura o Idab na prefeitura de Juazeiro?

Jair Bolsonaro não foi o presidente que mais gastou com o cartão corporativo. Graças à organização social Fiquem Sabendo, foi possível se identificar quanto gastou cada presidente desde Lula até Bolsonaro. Lula gastou R$ 59 milhões entre 2003 e 2006. Já Bolsonaro usou R$32,6 milhões do seu cartão corporativo. Ou seja, foi mais econômico do que Lula. Porém, seus gastos diferem do atual presidente do Brasil. Enquanto Lula usava para suas viagens ao exterior, Bolsonaro usava para fazer extravagâncias pelo Brasil. Somente no Ceará, o ex-presidente torrou R$197.796,67. Uma das regiões onde os gastos foram estranhos foi o Cariri. Na pizzaria Caktus, na Lagoa Seca, em Juazeiro do Norte, Bolsonaro gastou R$25 mil. Indagado como esse dinheiro foi gasto com pizza e sanduíche, a direção da Caktus quis ajudar Bolsonaro. Todavia, levantou mais suspeitas para os procuradores do TCU e do MPF que investigam essa despesa. A direção da Caktus disse em nota ao site do Jornal do Cariri, que alimentou em um só dia 200 assessores e auxiliares de Bolsonaro, garantindo almoço e jantar. O problema é que Bolsonaro não viaja com tantos auxiliares. Daí, a suspeita cresceu. Bolsonaro através de aliados, diz não ter feito nada de errado. E que os gastos com sanduíche e pizza foram realizados.

Despesas em supermercado complicam vida de Bolsonaro
O Cariri ainda registrou outra despesa esquisita de Bolsonaro. Foi na cidade de Brejo Santo onde o ex-presidente nunca cumpriu agenda. No supermercado Super Seleto, a direção resolveu tentar dar uma explicação para o gasto de R$25.319,68. Segundo o Super Seleto esclareceu, auxiliares de Bolsonaro - não revelou quantos, pois essa informação seria sigilosa, - fizeram compras que assegurassem a refeição das pessoas que andam com o ex-presidente em sua viagem. Aí está a justificativa. É bom lembrar que ao visitar Missão Velha, Bolsonaro parou num bar, bebeu uma Coca-Cola e não consumiu nenhuma refeição. Essas duas despesas de Bolsonaro no Cariri - Juazeiro do Norte e Brejo Santo - serão examinadas. Há suspeitas que parte desses R$ 50.319,68 possam ter sido desviados para financiar motociatas. Não há provas disso. A suspeição sobre os gastos do Bolsonaro decorre dos estabelecimentos comerciais onde foi utilizado cartão corporativo.

Guimarães quer disputar Senado com apoio de Elmano
Um acordo entre Lula, Camilo Santana e Elmano de Freitas coloca o deputado federal José Guimarães na linha sucessória para o Senado em 2026. A decisão aconteceu durante uma reunião em Brasília, com as presenças do senador Camilo Santana e do governador Elmano de Freitas. No encontro com os líderes cearenses, Lula anunciou a Guimarães que ele não seria ministro do seu governo. Disse gostar dele, entretanto precisava dele na Câmara dos Deputados. Guimarães aceitou a decisão, mas cobrou que sua candidatura fosse prioritária, em 2026, onde terá duas vagas ao Senado. Perguntado sobre o que deseja no futuro, Guimarães não escondeu seu sonho: concorrer ao Senado. Lula voltou-se para Camilo e Elmano e indagou sobre o compromisso a ser assumido naquele momento. Agora, só resta uma segunda vaga para a disputa de 2026, que deve estar entre Cid Gomes, André Figueiredo e Eunício Oliveira. Isso, claro, se houver a manutenção da aliança PT, PDT e MDB.

Presidente Yanny enterra Darlan e Vieira Neto
A presidente da Câmara de Juazeiro do Norte, Yanny Brena, apesar de estar no seu primeiro mandato, tem desenvoltura de veterana. Depois de vencer e desafiar o experiente Darlan Lobo, com direito a enfrentamento político no Plenário, Yanny conseguiu a adesão política da maioria dos colegas de Câmara. A exceção são os vereadores Darlan Lobo e Capitão Vieira Neto. Detalhe, na própria Câmara de Juazeiro se comenta que a própria Yanny não quer a dupla na sua base. Prefere governar mantendo a distância dos ex-poderosos. Sobre o distanciamento, Darlan e Vieira dizem não acreditar. Yanny atraiu até o fiel escudeiro de Vieira, o vereador Janu, para reforçar sua base de apoio. A boa articulação de Yanny ficou evidenciada na votação que manteve o veto do prefeito Glêdson Bezerra à emenda de Vieira Neto ao orçamento. Tudo articulado por Yanny.

PDT de Barbalha destitui diretório e quer Zé Leite
O PDT de Barbalha começou a punir os “traidores” da eleição do ano passado. Com carta branca do presidente estadual, André Figueiredo, o presidente Geraldo Sinésio destituiu mais de 80% da direção municipal, assumindo o controle total do partido. A medida abre caminho para a filiação do ex-prefeito Zé Leite, que já iniciou um trabalho na zona rural, visando à construção da sua candidatura para 2024. Zé Leite deve assim trocar o PT pelo PDT. Geraldo derrubou os grupos ligados ao prefeito Guilherme Saraiva e ao ex-prefeito João Hilário. A mudança fecha as portas para uma aliança com o PT. Guilherme e João Hilário já esperam pela orientação de Camilo Santana sobre seus destinos. Geraldo já reclamava de não ter espaço no governo de Guilherme e, agora, vai fazer o que sempre quis: oposição ao prefeito barbalhense.

Reeleição de Guilherme é exigência de Camilo
Essa manobra da direção do PDT de Barbalha, sob a orientação do comando do Ceará, desagradou tanto ao ministro da Educação, Camilo Santana, quanto o vice- -presidente da Assembleia, Fernando Santana. Os dois grandes líderes políticos do Cariri ficaram irritados com a decisão de Zé Leite quer ser candidato, não apoiando à reeleição do prefeito Guilherme Saraiva. Essa indignação de Camilo tem motivo: durante seu mandato, sempre foi um aliado fiel de Zé Leite, nomeando para cargos no Estado no Cariri. Somente graças a proteção de Camilo e Fernando, Zé Leite conseguiu sobreviver politicamente em Barbalha. Agora, essa posição do presidente André Figueiredo, de enfrentar Camilo na sua principal base, não ficará sem resposta. É só aguardar. Quem também não gostou dessa articulação do PDT para favorecer Zé Leite foi o governador Elmano de Freitas.

<