Jornal do Cariri
PUBLICIDADE
Rebate
Donizete Arruda

Pesquisa do Instituto Paraná - Jornal do Cariri/CN7/ Rede Plus FM mostra uma liderança consolidada do candidato de oposição Capitão Wagner com 40,1%. Os seus dois principais adversários, o candidato da família Ferreira Gomes, Roberto Cláudio (22,3%) e o candidato de Camilo, governadora Izolda e Lula, Elmano Freitas (17,7%) somam juntos 40%. Wagner os venceria por 0,1%. O que impede hoje a vitória do Capitão Wagner no 1º turno é a votação dos candidatos nanicos: Chico Malta (0,5%), Serley Leal (0,3%) e Zé Batista (0,1%). Baseado nesses dados, Wagner assistirá um embate entre Roberto Cláudio e Elmano pela 2ª vaga no 2º turno.

Camilo não tem
adversário no Senado

A situação eleitoral de Camilo Santana na disputa pela única vaga de senador é muito confortável. Camilo lidera a pesquisa do Instituto Paraná com 62,4%. A segunda colocada é a candidata aliada de Capitão Wagner, Kamila Cardoso, com 3,2%. Já o nome apoiado pelos FG para senador, o empresário Amarílio Macedo, que hoje sequer é candidato, pois a Federação PSDB - Cidadania definiu pela neutralidade. E o TSE deliberou que vale essa convenção de Chiquinho Feitosa, e não a do senador Tasso Jereissati favorável a apoiar Roberto Cláudio e Amarílio Macedo. Apesar de toda essa confusão, o desempenho de Amarílio Macedo é sofrível. Obtém apenas 2,2%. Desse modo, as eleições ao Senado se transformaram na guerra dos Camilos: o Santana e a Kamila Cardoso. Paulo Anacé, do PSOL desistiu. E Carlos Silva tem 0,8%. Camilo não tem adversários no atual quadro eleitoral.

Bolsonaro continua a
crescer no Ceará

A mesma pesquisa do Instituto Paraná retrata um avanço da candidatura do presidente Jair Bolsonaro no Ceará. As últimas três pesquisas - maio, julho e agosto - traz um crescimento contínuo de Bolsonaro e um sobe e desce de Lula. Por sua vez, Ciro Gomes, no seu estado, o Ceará, continua caindo, e ameaçando ter apenas uma votação de um dígito. Diferente do que prega Ciro, hoje quem faz perder voto no Ceará não é o apoio de Bolsonaro. É, na verdade, ser aliado da oligarquia Ferreira Gomes, no caso, o próprio Ciro. Os números do Instituto Paraná são reveladores: Lula tinha 44,4% em maio. Caiu para 42,1% em julho e agora sobe para 43,1%. Bolsonaro pontuava 25,8% em maio. Sobe para 28,6% em julho e agora tem 29,9%. Ciro é o 3º colocado distante e sem chances de reverter esse cenário desastroso. Em maio aparecia com 18,6%. Caiu para 13,5% em julho e afunda de vez agora com 13,2%. A diferença de Lula para Bolsonaro era 18,6 pontos percentuais em maio, caiu para 13,5 em julho e agora está em 13,2. A disputa no Ceará polarizou entre Lula e Bolsonaro.

Cid manda fazer
pesquisa no Cariri

Depois de abandonar o isolamento político a que se impora na Serra da Meruoca, o senador Cid Gomes quer saber onde vai pisar. Cid se isolou, após discordar dos métodos do seu irmão Ciro Gomes e do presidente do PDT, Carlos Lupi, na escolha de Roberto Cláudio candidato ao Abolição. Discordou do veto à candidatura da governadora Izolda Cela, por Ciro, que motivou o rompimento entre PDT e PT. Dividido entre o amigo Camilo e o irmão Ciro, Cid mandou fazer uma pesquisa para saber qual a real situação dos três candidatos na disputa. Cid teme pelo avanço de Capitão Wagner, seu adversário. A pesquisa do Instituto DataInfo começou pelo Cariri. No fim de semana, a equipe de pesquisadores esteve no Crato. A pesquisa não tem registro e serve apenas para análise interna. Antes de receber essa pesquisa, Cid já examinou os resultados do Instituto Paraná, que mostraram a força da candidatura de Capitão Wagner, líder isolado e hoje bem próximo de vencer as eleições no 1º turno.

Zé Ailton com moral
na cúpula do PT

Camilo tem formado um grupo muito forte no Cariri para enfrentar esta eleição e outros embates políticos que devem surgir no trajeto que o construirá para ser a maior liderança do Ceará. Entre os nomes mais fiéis e, consequentemente, prestigiados da região, está o prefeito do Crato, Zé Ailton Brasil. Na última semana, Zé Ailton mereceu uma reunião particular com Camilo e Elmano para ser convidado para comandar as campanhas de Camilo, Elmano e Lula no Crajubar. Zé Ailton vai ter a ajuda do prefeito de Barbalha, Guilherme Saraiva. Entretanto, Zé Ailton será o coordenador geral. Zé Ailton deve deixar a prefeitura em 2024, mas em caso de vitória petista no Ceará e no Brasil, terá espaço garantido. A ideia é fazer de Zé Ailton um futuro deputado federal, fortalecendo ainda mais a liderança de Camilo.

Darlan ganha tempo
para articular reeleição

O presidente da Câmara de Juazeiro do Norte, Darlan Lobo, não abre mão de disputar a sua reeleição e derrotar o grupo da vereadora Yanny Brena, comandado pelo seu irmão, o pré-candidato a deputado federal Yury do Paredão. Yanny tem acordo com a maioria dos vereadores e é favorita para ser eleita a próxima presidenta da Casa. Mesmo sabendo disso, Darlan tenta se articular para disputar novamente o comando do Poder Legislativo juazeirense. Para virar o jogo, negocia com os vereadores da base do prefeito Glêdson Bezerra. Contudo, Darlan enfrenta resistência desse grupo. O vereador Fábio do Gás também tem pretensões de presidir a Câmara de Juazeiro. E disse que só se une a Darlan, se for o candidato. Darlan até aceita desistir, porém é difícil convencer aliados como Capitão Vieira Neto e Janu de votarem em um nome da base de Glêdson.

Disse me disse…

Ainda em Juazeiro, a Câmara tem recebido críticas da imprensa local e da população pela baixa qualidade dos debates.

Acusações mútuas entre os vereadores Beto Primo e Janu chamou a atenção com troca de acusações. Foi preciso a intervenção da turma do deixa disso.

O médico Carlos Macedo comemora sua elegibilidade,
pode ser candidato a deputado federal.

É difícil a situação do ex-prefeito de Juazeiro do Norte, Arnon Bezerra, que apareceu na lista do TCU como inelegível. Ele garante que será candidato.
Quem também precisa de uma liminar para ser candidato a deputado estadual é Argemiro Sampaio.

Desculpe a ignorância, vai pegar fogo a briga entre Roberto Cláudio e Elmano Freitas pela 2ª vaga no 2º turno da corrida ao Abolição?

Levantamento com os 22 deputados federais cearenses revela que 16 já apresentaram suas declarações de bens. Seis precisam cumprir essa norma da legislação eleitoral: AJ Albuquerque, Dr Jaziel, José Guimarães, Luizianne Lins, José Airton e Júnior Mano. Dois deles não concorrerão à reeleição: Capitão Wagner, pois disputa o Governo do Ceará, e Genecias Noronha, que lança o filho Matheus Noronha. Tanto Wagner quanto sua mulher, Dayane, já declararam seus patrimônios. Wagner tem um patrimônio de R$1.057.122,45. Sua mulher, Dayane, que concorre à Câmara Federal em seu lugar, possui bens no valor de R$799.169,69. Matheus ainda não registrou seus bens. Ainda há prazo, daí os adversários de Wagner, Roberto Cláudio e Elmano Freitas, não entregaram suas declarações. Quem também não entregou foram os candidatos ao Senado, Camilo Santana e Amarílio Macedo. Entre os postulantes ao Governo e Senado, com certeza, o mais rico será Amarílio Macedo, herdeiro de um dos maiores grupos empresariais do Ceará: o J.Macedo.

Pedro Bezerra lidera como mais rico deputado

O deputado federal mais rico do Ceará - entre os 16 que já declararam seus patrimônios - é Pedro Bezerra. Em 2018, os bens de Pedro Bezerra somavam R$ 3.916.641,51. Decorridos quatro anos, a comparação mostra uma evolução patrimonial de quase 100%. Pedro Bezerra declarou um patrimônio em 2022 de R$7.604.820,90. Como não disputará à reeleição, seu substituto, seu pai Arnon Bezerra, ainda não entregou a relação dos seus bens. O 2º deputado federal mais rico do Ceará é Denis Bezerra, com R$5.726.894,62 . O 3º em riqueza é Roberio Monteiro, com R$3.569.499,90. Em contrapartida, os três deputados federais mais pobres são: em primeiro lugar, está Célio Studart, com R$431.718,43. Logo após vem Vaidon - R$565.124,91 - e o 3º mais pobre é Domingos Neto, com bens no valor de R$636.554,08.

Giovanni e Elisabeth não possuem fortuna

Uma análise sobre os bens de dois candidatos com forte presença eleitoral no Cariri retrata que tanto Elisabeth Oliveira, mãe do prefeito Glêdson Bezerra, quanto o vice-prefeito de Juazeiro do Norte, Giovanni Sampaio, estão na lista de candidatos que estão longe de ter R$ 1 milhão em patrimônio. Giovanni declarou, nas eleições deste ano, bens de R$ 696.906,72. Por sua vez, Elisabeth Oliveira ainda foi mais econômica em sua declaração patrimonial. Tem bens de apenas R$ 450 mil. Entre os deputados federais cearenses, todos são mais aquinhoados do que Elisabeth Oliveira. Giovanni ganha de Célio Studart, Vaidon e Domingos Neto, e é mais pobre do que todos os outros parlamentares. Como exemplo, o presidente regional do PDT, deputado André Figueiredo, tem um patrimônio de R$3.221.708,94. Agora, quem também pode ser considerado um deputado pobre é Idilvan Alencar. Declarou um patrimônio de R$ 866.885,83.

Camilo quer derrotar André Figueiredo no Cariri

Camilo Santana está decidido a derrotar a cúpula do PDT no Ceará, especificamente no Cariri. Na mira de Camilo, está o deputado federal André Figueiredo, presidente estadual do PDT e um dos principais articuladores da campanha de Roberto Cláudio ao Governo do Ceará. O conflito entre Camilo e André está tão acirrado, que ainda esta semana, Camilo vai iniciar uma série de reuniões com prefeitos aliados para pedir o voto fechado na chapa petista. E quer excluir à reeleição de André Figueiredo dos palanques onde tem influência de indicar candidatos a deputado federal. Quer fortalecer nomes como Fernando Santana para estadual, além de José Guimarães e Giovanni Sampaio para federal. Hoje, os prefeitos já estão divididos e a expectativa é que a pressão esvazie a campanha de André Figueiredo no Cariri. Na lista para a primeira reunião, os prefeitos de Barbalha, Guilherme Saraiva, e do Crato, Zé Ailton Brasil. Na sequência serão convocados os prefeitos de Assaré, Tarrafas e Abaiara, todos fechados com André. A debandada provocará uma perda de no mínimo 25 mil votos, comprometendo à reeleição de André Figueiredo.

MDB em crise na escolha do vice

A crise que estourou com a indicação da candidata a vice-governadora, Renata Almeida, aumentou com a reunião que aconteceu após a desistência. Renata foi indicada pelo prefeito de Acopiara, Antonio Almeida, em dobradinha com o deputado estadual Danniel Oliveira. Trocar a vaga de vice-governadora, pelos votos de Acopiara pra federal e estadual foi o estopim para a crise que durou 72 horas na campanha de Elmano. Renata Almeida desistiu do cargo com menos de 24h, e o MDB não estancou o problema anunciando logo uma substituta. Camilo, Elmano e o presidente da Assembleia, defenderam a candidatura do deputado Nelinho Freitas. Eunício sabe que com a indicação, perde os votos de federal para o União Brasil, onde estão o pai e o irmão de Nelinho. Nelinho chegou a pedir para disputar a reeleição de estadual, mas Eunício cobrou o acordo fechado para federal.

 
Giovanni na bronca com pastor Ronaldo Martins

O vice-prefeito de Juazeiro do Norte, Giovanni Sampaio, acabou registrando sua candidatura a deputado federal, mas não escondeu a insatisfação com a tentativa de tirá-lo da disputa. Giovanni chegou a ser convidado para ser o coordenador da campanha de Camilo e Elmano no Cariri, para retirar sua candidatura. Não aceitou e disse que se desistisse, sairia da política. Giovanni acusa o presidente do Republicanos, Pastor Ronaldo Martins, de tramar contra sua candidatura para ganhar os votos de Juazeiro do Norte para sua legenda, com a candidatura de Elizabeth Oliveira, mãe do prefeito Glêdson Bezerra. A crise motivou Glêdson a gravar um vídeo em apoio a Giovanni. Ronaldo tentou até articular a desistência de Giovanni junto a Domingos Filho, Camilo Santana, Capitão Wagner e o próprio Glêdson. Mas, não deu certo.

Disse me disse…

Antecipada por esta coluna e desmentida por Arnon Bezerra, a desistência de Pedro Bezerra da disputa de deputado federal se confirmou.
 
Pedro Bezerra acabou abrindo mão da reeleição, para dar espaço ao pai, Arnon, bem mais articulado nas bases eleitorais. Se for eleito, Arnon olha para 2024 quando buscará reassumir a prefeitura de Juazeiro.
 
Outra surpresa no Cariri foi a inversão dos nomes da chapa conjunta de Argemiro Sampaio e Aloísio Brasil para a disputa a estadual.
 
Quem estará à frente é Aloísio Brasil. O problema é que Aloísio pode ser considerado inelegível, por não ter se afastado das cooperativas em que atua.
 
Com a situação complicada de Nelinho Freitas no MDB, Raimundinho da Funerária está avaliando partir para um plano B.
 
Não está descartada a desistência de Nelinho para apoiar o irmão, o médico Rosemberg Freitas, que está filiado ao União Brasil. Por enquanto, Nelinho é o candidato a federal.

Desculpe a ignorância, o presidente do PDT, André Figueiredo, conseguirá escapar do cerco aos seus votos no Cariri?

Duas pesquisas - IPESPE e Real Time Big Data - registradas no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) devem ser divulgadas nos próximos dias. Os  levantamentos devem nortear, principalmente, os prefeitos indecisos com relação à disputa estadual. A pesquisa do Instituto Ipespe, registrada no dia 27 de julho, tem publicação agendada para o dia 8 de agosto. Já o levantamento do Real Time Big Data, registrado no mesmo dia 27, será divulgado antes, dia 04. As pesquisas são esperadas com ansiedade nos comandos das campanhas de Capitão Wagner, Elmano Freitas e Roberto Cláudio. Serão as primeiras enquetes com as definições dos nomes, depois do racha do PDT com PT em confronto com Capitão Wagner. O Instituto Paraná também deve sair a campo para realizar sua pesquisa no Ceará. Essas primeiras pesquisas servirão para avaliar a força dos presidenciáveis no Estado.

Eunício faz pesquisas
para indicar o vice

Com a responsabilidade de indicar o candidato a vice na chapa do PT, encabeçada por Elmano Freitas, o ex-senador Eunício Oliveira tem deixado claro que sua preferência será um nome que agregue credibilidade e votos à chapa PT-MDB.  Eunício Oliveira descartou duas alternativas: sua esposa Monica Oliveira e o deputado estadual Danniel Oliveira. Para fazer uma escolha justa e agregadora, está realizando pesquisas qualitativas. Todos deputados estaduais, com exceção de Danniel, estão sendo testados. Desse modo, deputado Davi de Raimundão também pode ser uma surpresa e ser indicado. Além dos deputados estaduais, Eunício fez uma relação com seis mulheres. A preferência de Elmano e Camilo é por uma candidata mulher, mas a indicação é do MDB. Hoje, o nome mais cotado é da vice-prefeita de Itapipoca, Dra. Jocélia. Eunício garante divulgar o nome até o dia 3.

Lula vem mais
vezes ao Ceará

É prioridade de Lula incrementar a candidatura de Elmano Freitas ao Abolição. Na sua agenda, ainda virá ao Ceará no mínimo mais duas vezes, e uma delas, cumprirá compromissos no Cariri. Lula conversou demoradamente com Elmano, Camilo e José Guimarães. Acredita que a candidatura de Elmano vá para o 2º turno. Não fez prognóstico sobre quem seria o adversário do candidato do PT. Camilo ficou muito satisfeito com o sucesso da convenção do PT, que reuniu mais de 20 mil pessoas. E ficou emocionado com o apoio que a governadora Izolda Cela ganhou de Lula. Em seu discurso, Lula acusou Ciro e o PDT de terem feito o impeachment de Izolda. Outro destaque tanto de Camilo quanto do Elmano e, principalmente de Lula, foram os elogios a Cid Gomes. Não se sabe até agora se Cid irá participar da campanha de Roberto Cláudio.

Giovanni tem apoio
para ser candidato

O vice-prefeito de Juazeiro do Norte, Giovanni Sampaio,  foi às redes sociais para reafirmar que continua pré-candidato a federal, mas não esconde a situação política delicada em que se encontra. Giovanni é filiado ao PSD de Domingos Filho, vice na chapa de Roberto Cláudio. Entretanto, Giovani já declarou voto em Elmano Freitas, em fidelidade ao ex-governador Camilo Santana. Giovanni diz que teve uma reunião com a cúpula dos dois grupos, em separado. O presidente estadual do PSD, Domingos Filho, defende a candidatura de Giovanni. Mas a situação é delicada. Na esperança que Giovanni não seja candidato, pois o prefeito Glêdson Bezerra vota nele, o Republicanos incluiu na lista de candidatos, a professora Elizabeth Oliveira, mãe de Glêdson Bezerra. Nas redes sociais, Glêdson deu seu apoio a Giovanni, Fernando Santana, Camilo Santana e Capitão Wagner. E disse que o seu partido é Juazeiro do Norte e seu voto sempre será de quem ajudar o Município.

Vice-prefeito do Crato
apoia Camilo e Elmano

O efeito dominó dos que mudam de lado no Cariri continua intenso. No Ceará, 11 prefeitos do PDT já se declararam eleitores de Elmano e Camilo. Oito desses se desfiliaram. Do Cariri: Barbalha, Tarrafas e Assaré. E a lista cresce. Agora, foi a vez do vice-prefeito do Crato, André Barreto, filiado ao PDT. No sábado, enquanto era realizada a Convenção Estadual do PT, André Barreto estava reunido com o presidente regional do PDT, André Figueiredo, para anunciar seu rompimento. Barreto disse ao presidente André Figueredo que não poderia subir em um palanque contrário ao ex-governador Camilo Santana. Barreto levou para a reunião alguns secretários do Crato, que devem segui-lo. André Figueiredo tentou reverter a decisão, mas não conseguiu. Essa posição de André Barreto mostra  a força e a influência do prefeito Zé Ailton Brasil e de Camilo Santana.

Senador também
deve ser do PDT

O senador Tasso Jereissati provou que o Ceará não tem um coronel na política. Mas dois: o próprio Tasso e Ciro Gomes. Tasso, após entregar o PSDB para Chiquinho Feitosa, dando liberdade para definir as alianças eleitorais das eleições deste ano, mudou de ideia e impôs o apoio à candidatura de Roberto Cláudio. Na mesma decisão, deu uma rasteira em Chiquinho Feitosa, e o impediu de ser 1º suplente do candidato Camilo Santana. Fez isso, porque essa era a sua vontade. E Chiquinho não quis brigar com Tasso. Entre os 11 membros da federação PSDB-Cidadania, Chiquinho tinha seis votos contra cinco de Tasso. Porém, perdeu sem votar. Agora, Roberto Cláudio espera que Tasso aceite ser candidato à reeleição, tentando ser senador do Ceará  pela 3ª vez. Se Tasso não topar e manter a negativa, o PDT deve vim de chapa pura: o nome hoje mais provável é do deputado federal André Figueiredo. Essa decisão tem que sair até sexta, 05 de agosto. Como também Camilo procura agora um 1º suplente.

Disse me disse…
. A campanha de Roberto Cláudio aguarda, para o próximo dia 05, a presença de Cid Gomes.

. Na coordenação de RC, Cid é visto como único nome capaz de se contrapor ao prestígio de Camilo no Cariri.

. Quem também está assustado com essa ausência de Cid Gomes dos eventos políticos é seu sogro, Leitão Moura.

. O temor de Leitão Moura é que sua candidatura seja atingida pela crise entre os irmãos Ciro e Cid Gomes.

. Chefe do Setor de Compras da prefeitura de Lavras da Mangabeira , Glauber Júnior,  ameaçou de morte o radialista Francisco Fabiano, que é candidato a deputado e está sem fazer programa na FM Tempo.

.  Desculpe a ignorância, afinal, Cid Gomes vai ou não vai participar da campanha de Roberto Cláudio?

A governadora Izolda Cela deixou a sede do PDT do Ceará sem dar uma única palavra com a imprensa. No seu rosto, a imagem da indignação e da traição de Ciro Gomes, que a impediu de exercer seu direito legítimo de concorrer à reeleição. Não deixou barata a sua derrota. Na sua rede social, com estilo atacou a decisão do PDT:
— Meu partido (PDT) decidiu hoje, em reunião do diretório, que não terei o direito de concorrer à reeleição. Respeito a decisão. Seguirei firme, com força e coragem, honrando meu mandato e trabalhando pelo Ceará.
Esse golpe que o PDT deu na governadora Izolda implodiu o partido. É notório o seu inconformismo com sua derrota, articulada por Ciro e avalizada pelo presidente nacional do PDT, Carlos Lupi. Roberto Cláudio terá que juntar os cacos. E Cid Gomes precisa reaparecer rápido  para manter Izolda Cela no PDT.

Izolda não deve votar
em Roberto Cláudio

Derrotada por 55 votos a 29, numa votação no Diretório Regional do PDT, através de uma manobra de Ciro Gomes, a governadora Izolda Cela não falou sobre a derrota ao deixar a sede do partido, na noite de segunda (18). Porém, questionada no Cariri, no último final de semana, se votaria em Roberto Cláudio, caso o partido o escolhesse, Izolda deu uma gargalhada, desconversou e disse que o futuro a Deus pertence. E jogou uma indireta, ressaltando o desejo de que o “compromisso” pelo Ceará sempre esteja movendo as ações e decisões. Disse ter esse sentimento e que vai respeitar a decisão tomada, mas ressaltou que o desafio é ganhar a eleição e que uma “eleição não é brincadeira”. E concluiu pedindo prudência. No mundo real, dificilmente a governadora Izolda Cela apoiará a candidatura de Roberto Cláudio. Será aliada de Camilo Santana e apoiará o candidato dele ao Abolição. Já há um movimento para fazê-la ministra da Educação, num eventual Governo Lula.

 Roberto Cláudio evita
encontro na Expocrato

O clima está tão radicalizado dentro do PDT, e ainda mais agora com a consagração de Roberto Cláudio, que ele e a governadora Izolda Cela têm evitado se cumprimentarem. Na sexta (16), os jatinhos de Izolda e Camilo chegaram quase juntos no aeroporto Orlando Bezerra. Izolda desembarcou primeiro com Camilo Santana e o presidente da Assembleia, Evandro Leitão. Nem esperaram por Roberto Cláudio. Foram para suas agendas. A tensão está tão desproporcional entre eles, que Roberto Cláudio evitou visitar à Expocrato nesta noite. Só a governadora Izolda esteve na feira. No sábado, novamente os dois deram um jeito de não se encontrarem publicamente. E na reunião do PDT desta segunda, Izolda e Roberto Cláudio foram separados pelo presidente regional do PDT, André Figueiredo, que ficou no meio deles, ao final, governadora Izolda se retirou enquanto apoiadores de Roberto Cláudio gritavam seu  nome.

Giovanni assume
tropa de Camilo

O vice-prefeito de Juazeiro do Norte, Giovanni Sampaio, assumiu sem medo o papel de chefe da tropa de choque de Camilo Santana. Na semana passada, respondeu ao presidente do PDT, André Figueiredo, e garantiu que não vota em Roberto Cláudio. Criticou a fala de André sobre coação a prefeitos, dizendo que não existe partido sozinho e foi sarcástico: “isso é conversa para boi dormir”. Giovanni lembrou a truculência do PDT proibindo a candidatura de Gilmar Bender em 2020, para ajudar à reeleição de Arnon Bezerra e questionou: “será o mesmo problema com a Izolda?” Giovanni bateu forte e definiu: se o nome da base do PDT for Roberto Cláudio, não vota. Giovanni sobe o tom, e não teme sequer ficar sem legenda no PSD para concorrer à Câmara Federal.

Nelinho vice do PT
ou de Capitão Wagner

Diante da possibilidade de aliança entre MDB e o PT, o ex-prefeito de Russas, Raimundo Freitas, o Raimundinho, despertou para a possibilidade de emplacar o filho, deputado Nelinho Freitas, como candidato a vice do candidato do PT, se a vaga de candidato a governador não for de Eunicio Oliveira. Raimundinho também gosta da ideia do filho ser vice de Capitão Wagner, se o PT não romper com o PDT e apoiar Roberto Cláudio. Eunicio, nesse cenário, votaria em Capitão. Raimundinho está filiado no União Brasil e Nelinho no MDB. Raimundinho, se emplacar Nelinho na chapa majoritária, quer abrir caminho para sua candidatura a deputado federal. Sobre os movimentos do pai, Nelinho garante que será candidato a federal custe o que custar.

Lula articula com
Eunicio e Guimarães

Mal foi anunciado o resultado do encontro do PDT que rifou à candidatura da governadora Izolda Cela, o presidenciável Lula convocou a sua presença, em São Paulo, onde se encontra o deputado federal José Guimarães e o ex-senador Eunício Oliveira. Eunicio anunciou hoje, juntamente com outros 10 estados, o apoio do MDB à candidatura de Lula. No Ceará, está em curso uma aliança de 08 partidos: PT e MDB e mais PP, PSDB, PCdoB, PV, Republicanos e Cidadania para lançar um candidato para se contrapor ao nome dos FG ao Governo do Ceará. Lula endossou o rompimento do PT cearense com os FG, e disse a Eunicio e Guimarães, que virá só Ceará para ajudar na vitória desse candidato. O problema agora é definir o nome. Além de Guimarães e Eunicio, que colocaram seus nomes na mesa para disputar às eleições, há, ainda, outras duas alternativas: os deputados Fernando Santana e Elmano Freitas. A escolha deve ocorrer até a próxima semana.

Disse me disse…

Em Juazeiro do Norte, Roberto Cláudio terá o apoio do ex-prefeito Arnon Bezerra e de seu filho, deputado Pedro Bezerra.

A decepção na Expocrato ficou por conta do grupo do ex-prefeito Zé Adega. A reclamação é dos candidatos do MDB, que Zé Adega defende.

Eunício e Danniel Oliveira reclamaram da articulação para a caminhada pelo parque na abertura da festa. Zé Adega está ameaçado de perder força no MDB.

Discutidos nesta coluna, o afastamento do vereador Nando e a posse de Dárcio. Dárcio voltou à Câmara, que obedeceu à decisão judicial.

Também foi resolvida a tensão do vereador Pedro Lobo, que ameaçava não ser candidato, caso não tomasse posse na Assembleia. Pedro já está deputado.

Desculpe a ignorância, Ciro Gomes provou que é coronel ao impor à candidatura de Roberto Cláudio ao PDT?

O racha de Camilo Santana e os irmãos Ciro e Cid Gomes é hoje inevitável. Camilo mostra que tem a força no Cariri, onde é o maior líder, e manda um recado de quem não tem medo dos poderosos irmãos FG: o Cariri não aceitará a imposição da candidatura de Roberto Cláudio. Camilo tentou conversar com Cid Gomes na semana passada. Não conseguiu. Queria cobrar a palavra dele, sobre a candidatura à reeleição da governadora Izolda Cela. Cid sumiu e os dois não se falaram. Entretanto, o PDT marcou para o próximo dia 18, um encontro com todos os 72 membros do Diretório Regional. Nesse encontro, Roberto Cláudio será anunciado candidato. E se Izolda resolver desafiar, os FG botam os 72 convencionais para votarem. Eles dizem ter 80% desses votos, ou 56. A Camilo só resta um caminho: rompimento. E lançamento de uma candidatura para enfrentar Roberto Cláudio e derrotá-lo. É o que ele pensa fazer. Com medo da liderança de Camilo, Ciro declarou, ao sair da reunião das bancadas federal e estadual do PDT, nesta segunda (11): “nós precisamos achar um caminho para restaurar a unidade, que infelizmente tem sido muito insultada, muito agredida por erros de parte a parte". Esse discurso não engana mais nem a Camilo nem a governadora Izolda.
Tanto que Camilo destaca: eu tenho palavra, e vou não aceitar uma traição. Nem Izolda está disposta a admitir ter sua candidatura barrada pela vaidade de Ciro Gomes.



Camilo faz pesquisa para escolher candidato


Camilo Santana não espera mais nada da aliança com os irmãos Cid e Ciro Gomes. Além de mostrar ser o maior político do Ceará e defender a tese da reeleição da governadora Izolda Cela, Camilo intensifica as negociações para que a candidatura de Izolda Cela se imponha dentro do PDT. Não é à toa, a enxurrada de mais de 70 apoios de prefeitos cearenses e 28 deputados estaduais, além de dois deputados federais, oito partidos que são aliados aos FG, declarando voto em Izolda Cela. Como os FG não querem dar o partido para Izolda ser a candidata, Camilo já mandou fazer uma pesquisa para balizar a escolha de nome alternativo a Roberto Cláudio. A pesquisa, encomendada ao Instituto Opnus, rodou no fim de semana com os nomes de Elmano Freitas e Fernando Santana, ambos do PT, além do emedebista Eunício Oliveira, todos apoiados pelo próprio Camilo e o ex-presidente Lula. A pesquisa confrontou os nomes com o de Roberto Cláudio, apoiado pelos FG, e Capitão Wagner, apoiado pelo presidente Bolsonaro e o senador Eduardo Girão. Camilo estaria seguindo orientação de Lula, para intensificar o embate com Ciro Gomes.


 Prefeitos do Cariri entram na briga


Pelo menos seis prefeitos do Cariri já se pronunciaram oficialmente sobre a preferência pela reeleição da governadora Izolda Cela. E esse número só irá crescer. Todos os prefeitos são ligados politicamente ao ex-governador e obedeceram a uma articulação do deputado estadual Fernando Santana, a pedido do próprio Camilo. Zé Ailton (Crato), Guilherme Saraiva (Barbalha), Samuel Werton (Santana do Cariri), Aniziario (Jardim), João Paulo (Mauriti) e João Luiz (Campos Sales) foram às redes sociais e assumiram a posição de defesa da tese de Camilo: Izolda Cela mais quatro anos. Os seis prefeitos entram assim em rota de colisão com os irmãos Cid e Ciro Gomes, que continuam articulando a favor de Roberto Cláudio. O racha entre Camilo e os FG, que antes era uma hipótese improvável, nos últimos dias, se tornou um fato bem possível, provando que a política é mesmo muito dinâmica.

 
Pedro Lobo ameaça não ser candidato pelo PT


Além da tensão com a disputa interna com o PDT, agora, o deputado José Guimarães tem mais um problema para resolver. O vereador cratense Pedro Lobo cansou de esperar pela promessa de assumir uma vaga na Assembleia Legislativa e tem repetido que, se não assumir até a próxima semana, retira sua pré-candidatura a estadual. Guimarães tentou conversar, mas Pedro se mostrou irredutível. Guimarães não gostou e fez questão de demonstrar seu descontentamento no domingo, durante passagem pela Expocrato. Isolou Pedro Lobo, dando mais atenção ao presidente da Câmara do Crato, vereador Florisval Coriolano. Percebendo o seu isolamento, Pedro abandonou a visita antes do fim.

 
Bilinha desafia Darlan a provar onde está o déficit


 A discussão sobre a prestação de contas do ex-presidente interino da Câmara de Juazeiro do Norte, vereador Bilinha, continua. Na sessão do dia 05, o vereador Beto Primo enalteceu a prestação de contas do presidente Darlan Lobo e relembrou o déficit deixado pela gestão Bilinha. Darlan apresentou saldo superior a R$ 400 mil, mas acabou silenciando diante das ameaças de Bilinha. O ex-presidente fez requerimento para que Darlan diga onde foi o rombo propagado por ele e outros vereadores. Bilinha disse que já sabe do que se trata, mas está disposto a provar. Desafiador, ameaçou: “se mexer, vai ter de volta e o troco é mais em cima”. Darlan se calou. Na Câmara, a dúvida agora é se Darlan vai responder o requerimento ou cumprir sua promessa de fazer uma devassa nas contas de Bilinha.

 
Confusão na posse de suplente no Crato

No Crato, a posse do suplente Dárcio Luiz virou queda de braço. Ele já devia ter assumido o lugar de Nando Bezerra, que continua exercendo o mandato de vereador na Câmara cearense. A notificação judicial, recebida dia 23 de junho, ainda não foi cumprida. Dárcio reclama da tentativa de Nando Bezerra ganhar tempo para viabilizar uma liminar. Esse confronto com a Justiça fragiliza a imagem do Poder Legislativo do Crato. São essas situações que fazem os políticos perderem credibilidade diante da população.


Disse me disse…

 
. Quem preferiu não se envolver na briga do PDT foi Davi de Raimundão.

. Davi de Raimundão foi o único no MDB a não assinar apoio à governadora Izolda Cela.


. No encontro do União Brasil em Juazeiro do Norte, Argemiro Sampaio e Aloísio Brasil anunciaram candidatura coletiva para estadual.
 
. Argemiro e Aloísio avaliaram ser a melhor maneira de potencializar os votos dos dois e a única de forma de fugir de impugnação. Isso dá certo no PSOL. No UB é novidade.

 
De passagem pelo Cariri para o encontro do União Brasil em Juazeiro, o senador Eduardo Girão foi à Arena Romeirão assistir ao jogo do Icasa. Acabou hostilizado por torcedores e teve que sair antes do fim da partida.

Desculpe a ignorância, Camilo Santana engolirá a traição dos FG na imposição da candidatura de Roberto Cláudio.

Camilo Santana não esconde mais sua irritação com Ciro Gomes. Também tem reclamado da ausência de Cid Gomes nos debates sobre a escolha do candidato do PDT. No sábado (02), Camilo se reuniu com os quatro pré-candidatos do PDT na Residência Oficial. O encontro foi tenso. E Camilo chegou a bater boca com Roberto Cláudio. A governadora Izolda Cela se meteu e saiu em defesa de Camilo. Roberto Cláudio não recuou um milímetro em suas posições. Camilo se declarou enganado por Ciro, pois antes dele se desincompatibilizar, não foi colocada na mesa da sucessão, a proposta da realização de uma pesquisa para definir o candidato. A pesquisa Quaest foi feita e os resultados favorecem a candidatura de Roberto Cláudio. Camilo disse que essa forma de impor o candidato é inaceitável. Roberto Cláudio rebateu Camilo, argumentando que é um critério que merece ser respeitado: seu melhor desempenho diante da candidatura de Capitão Wagner, oposição.

Izolda se irrite com estratégia de pesquisa

Indignada. Foi assim que ficou a governadora Izolda Cela quando se reuniu com Ciro Gomes, ainda no dia 28 de junho, e lá foi informada que o PDT realizaria uma pesquisa do instituto Quaest para definir o candidato do partido ao Abolição. Nesse mesmo dia, Izolda já disse a Ciro que rejeitava esse único critério. Mas não fez nenhum comentário público sobre sua posição contrária. Firme, Izolda repetiu sua repulsa ao modelo de pesquisa para escolher o candidato do PDT durante a reunião com Camilo, Roberto Cláudio, Mauro Filho e Evandro Leitão, no sábado (02). Como não houve consenso, e sim um aprofundamento do racha interno, a governadora Izolda Cela disse que ia procurar pessoalmente ao senador Cid Gomes, para ter um téte-a-téte e resolver essa confusão. Até agora, Cid se ausentou da decisão sobre o nome do PDT, entregando essa tarefa a Ciro Gomes. Ciro tirou Camilo da coordenação desse projeto e indicou o presidente regional do partido, deputado André Figueiredo. Está distante uma saída para acabar esse conflito.

Oposição aos FG não sabe se marchará unida

O presidente regional do PL, prefeito Acilon Gonçalves, explicou que a posição a ser decidida pelo partido sobre a sucessão no Ceará, depende diretamente da vontade do presidente Bolsonaro. O presidente nacional do PL, Valdemar da Costa Neto, disse que “se o Capitão Wagner declarar apoio à candidatura do presidente Bolsonaro, o PL fecha aliança com o União Brasil, e vota em Wagner”. Agora, se esse acordo não vingar, o PL deverá ter candidato próprio ao Abolição. Hoje, o nome escolhido é do ex-deputado federal Raimundo Gomes de Matos. Wagner e Acilon tem conversado quase todos os dias sobre a união das siglas. O que impediu até agora o anúncio do acordo é encontrar uma solução , pois Ciro e Cid Gomes como também os quatro pré-candidatos do PDT veem repetindo, sistematicamente, que Wagner é o candidato de Bolsonaro. Essa ligação umbilical desfavorece à campanha de Wagner, diante do favoritismo de Lula no Ceará. Entretanto, Wagner não descarta fechar com o PL e dividir seu palanque com o candidato ao Planalto, do seu partido, Luciano Bivar e também com presidente Bolsonaro. Essa questão deverá estar resolvida até o final de julho, quando acontecem as convenções do PL e do União Brasil no Ceará.

Camilo vira Doutor Honoris Causa da Urca
 
Emocionado, o ex-governador Camilo Santana recebeu o título de Doutor Honoris Causa da Universidade Regional do Cariri (Urca), na sexta-feira. Camilo não quis falar sobre aliança e sucessão, pelo menos abertamente. Mas, nos bastidores, Camilo teve espaço para fazer a discussão política com os prefeitos Glêdson Bezerra (Juazeiro), Zé Ailton (Crato), Guilherme Saraiva (Barbalha), Libório Leite (Assaré), Edmilson Leite (Caririaçu) e Aniziário Costa (Jardim). Fortaleceu sua candidatura ao Senado e o nome de Izolda Cela à reeleição. O evento, que atrasou cerca de duas horas, chegou a ser criticado pela pouca presença de público. Na saída do evento, Camilo observou ser a segunda vez que se decepciona com a articulação no Crato. Ele lembrou a inauguração da estrada para o monumento de Nossa Senhora de Fátima, com a presença da governadora Izolda Cela, que não ocorreu do jeito que imaginava.
 
Glêdson decidido por Fernando e Giovanni
 
Depois de avaliar os três pré-candidatos a deputado federal de dentro de casa, o prefeito de Juazeiro do Norte, Glêdson Bezerra, está decidido a votar no seu vice, Giovanni Sampaio, para Câmara Federal. Estavam na lista outras opções: o ex-chefe de Gabinete, Carlos Macedo, e o médico Daniel, filho de Normando Sóracles. Ajudou na decisão a boa articulação de Giovanni na região, onde ele já fechou apoios com pelo menos sete prefeitos. E Camilo Santana assumiu compromisso de ajudá-lo na conquista de novos votos, embolando a disputa por duas vagas no PSD, partido de Giovanni. Em ascensão com sua pré-campanha, Giovanni tem mostrado viabilidade. Mesmo não havendo ainda o anúncio do apoio do prefeito Glêdson, já circula até foto pelas redes sociais. A outra definição de Glêdson é endossar à reeleição do deputado Fernando Santana, confirmada ao próprio Camilo Santana, que deram-se senador, durante a entrega do Título de Doutor Honoris Causa, na Urca. A chapa de Glêdson é toda governista. Resta uma dúvida: em quem Glêdson vai votar para governador.
 
Guilherme Saraiva quer a paz no cenário estadual
 
O prefeito de Barbalha, Guilherme Saraiva, tem se revelado um importante pacificador na disputa estadual entre PT e PDT. Filiado ao PDT e muito próximo ao ex-governador Camilo Santana, o prefeito barbalhense tem conversado corriqueiramente sobre o assunto com Camilo, um dos protagonistas da discussão estadual. Em Barbalha, o clima pacífico entre os partidos é fruto da sua discussão interna sempre a favor da aliança. Guilherme tem defendido com entusiasmo a continuidade do acordo PDT-PT e Camilo estaria ouvindo sempre esses argumentos. No fim de semana, Camilo sentou com Guilherme e os dois discutiram demoradamente sobre o assunto. A ideia de Guilherme é arrefecer a tensão entre PDT-PT e, para isso, tem acompanhado todas as agendas do ex-governador no Cariri, atuando como um bombeiro.
 
Disse me disse:
 
O ex-prefeito de Fortaleza e um dos pré-candidatos ao Governo pelo PDT, Roberto Cláudio, recebeu o Título de Cidadão Juazeirense, no último dia 30 de junho.
 
Prestigiado por prefeitos, deputados, vereadores e dezenas de lideranças da região, Roberto Cláudio impressionou pela firmeza. Fez muitos amigos.
 
Acompanhando o ex-governador Camilo Santana pelo Cariri, o deputado estadual Fernando Santana fez a discussão política.
 
Fernando deixou claro que o nome preferido é o da governadora Izolda Cela. Disse que a pesquisa retrata o momento e deu exemplo de Camilo em 2014 que iniciou com 4% e venceu.

MDB, comandado por Eunicio Oliveira, realiza encontro estaduais para discutir aliança com Capitão Wagner nos dias 13 e 14 de julho.

Desculpe a ignorância, Camilo Santana aceitará calado a rasteira que Ciro Gomes deu ao deixá-lo sair do Abolição e só então barrou à reeleição da governadora Izolda Cela?

Numa reunião ocorrida nesta segunda (27) em São Paulo, entre a presidente nacional do PT, Gleise Hoffmann, e o deputado federal José Guimarães, ficou acertado que o futuro da aliança PDT/FG com PT/Camilo/Guimarães depende exclusivamente da posição que o PT cearense resolver assumir nas eleições estaduais de outubro. Quem abençoou entregar essa missão nas mãos de Guimarães foi o presidenciável Lula. Sugeriu que ele escutasse o PT e, em especial, a Camilo Santana. E adotasse a solução que melhor avaliasse ser para o PT cearense. Com o aval de Lula, Guimarães realiza neste sábado (02) o encontro estadual do PT em Fortaleza, quando o partido definirá o seu posicionamento na corrida eleitoral ao Abolição. É certo que Guimarães, juntamente com Camilo e o PT, manterão o veto à candidatura de Roberto Cláudio. Não há veto ao nome de Cid  Gomes. Agora, se o PDT insistir com a alternativa de Roberto Cláudio, o PT romperá. Essa definição não acontecerá esta semana. Somente lá no dia 04 ou 05 de julho, quando o PDT fará sua convenção no Ceará. Até lá, muitas brigas, discussões e indefinições.

Darlan garante que Bilinha explicará contas   

O presidente da Câmara de Juazeiro do Norte, Darlan Lobo, após o retorno do seu afastamento, tem recebido elogios de todas as vertentes políticas. Está mais fácil dialogar com ele, apesar de continuar com suas posições firmes. Darlan ficou mais maleável, depois de ter ficado fora da cadeira de presidente por 180 dias. Depois de ter denunciando possíveis desmandos na gestão do presidente interino Bilinha, Darlan não demonstra determinação em se apresentar como implacável, diantes dos gastos excessivos promovidos por Bilinhga. Por Dalan, a auditoria nas contas da Era Bilinha poderia nem mais ocorrer. Só acontecerá porque o Tribunal de Contas do Estado(TCE) do Ceará irá fazer um levantamento diante da necessidade de examinar os gastos realizados por Bilinha durante sua interinidade. Esteve no cargo por decisão judicial. E esse período precisa ser analisado . Bilinha até ameaçou o presidente Darlan: se suas contas fossem abertas, ele tornaria públicas as contas dos últimos dois presidentes (Darlan e Capitão Vieira). Darlan retrucou afirmando não se intimidar com o comportamento de Bilinha.

Troca de vereadores na Câmara do Crato

A Câmara do Crato terá mudanças nos próximos dias. O vereador Dárcio Luiz deve assumir uma cadeira na Casa e não é no lugar do colega Gabriel Figueiredo, a quem processa por infidelidade partidária. Dárcio deve assumir a vaga de Nando Bezerra, condenado em ação criminal, em primeira instância, sem recorrer da sentença. Transitado e julgado, o processo motiva a perda do mandato e a Câmara já foi notificada. Entre os vereadores, a dúvida é que rumo Dárcio dará a seu mandato no Legislativo cratense.

Mauro Filho continua se articulando no Cariri

O deputado federal Mauro Filho, também pré-candidato ao Governo do Estado pelo PDT, esteve novamente no fim de semana em Juazeiro do Norte. Se articulando em duas frentes, Mauro reafirmou o apoio da ex-deputada Ana Paula Cruz e conquistou ainda a adesão da ex-vereadora Rita Monteiro. Outro que entrou na conversa com Mauro Filho foi o vereador Cicinho Cabeleireiro, que no entanto não bateu martelo, mas está bem próximo. Todos os entendimentos são para fortalecimento do nome do parlamentar para concorrer ao Governo do Ceará ou à reeleição de deputado federal. Se assumir a candidatura a federal, Mauro Filho, tem confiança de alargar sua influência  por todo o Cariri. Prefeitos de cidades como Altaneira e Farias Brito esperam o anúncio do candidato do PDT que sairá da disputa interna e se Mauro Filho não emplacar, não descartam uma aliança eleitoral em suas cidades.

Ciro implacável com candidata de Camilo

Camilo Santana sofre nas mãos dos irmãos Ciro e Cid Gomes. Em dois recentes eventos sociais – casamento do filho Pedro da governadora Izolda Cela e batizado da filha caçula do senador Cid Gomes, ambos ocorridos em Sobral – ficou claro que a palavra final sobre a escolha do candidato do PDT será de Ciro Gomes. Abordado sobre a sucessão estadual, num dessas festas, Cid foi categórico e mostrou bem seu estilo: aqui não é local, nem hora para discutir esse assunto. E fechou a cara. Camilo e Izolda Cela queriam conversar com Cid sobre o compromisso assumido por ele de apoiar à reeleição da governadora Izolda. Essa candidatura está implodindo, pois Ciro tirou a coordenação da escolha das mãos de Camilo e entregou ao deputado André Figueredo. Não satisfeito, fez chegar a Izolda que sua missão é ser governadora interina. E ser candidata à prefeitura de Sobral em 2024. O nome do PDT é Roberto Cláudio. Ciro decidiu. Cid não o contesta.

Camilo ou se rende a RC ou terá dificuldades

Ciro Gomes transmitiu um recado em tom de ameaça a Camilo Santana. Avisou-o que se o PT romper a aliança com o PDT por vetar à candidatura de Roberto Cláudio, sua eleição ao Senado ficará bem comprometida. Ciro até lançou a chapa pura que o PDT aprovará na convenção estadual de agosto: Cid Gomes para governador e Roberto Cláudio para senador. Os FG já sabem que o candidato do PT, em caso de rompimento, será o deputado estadual Elmano Freitas. Ciro pensou em fechar um acordo para apoiar à reeleição do senador Tasso Jereissati. Porém, Tasso está determinado a ser vice na chapa da senadora Simone Tebet, MDB, à presidência da República. Sem a opção de Tasso, Roberto Cláudio concorreria contra Camilo, e a aposta de Ciro é derrotá-lo. Camilo anda chateado com o comportamento agressivo que Ciro tem tido em relação a ele. Avalia ter sido honesto e, antes de se desincompatibilizar, ter discutido francamente sobre a candidatura da governadora Izolda Cela. Não esperava ser traído.

Disse me disse...

O ex-prefeito do Crato, Zé Adega, apareceu ao lado do presidente regional do PL, prefeito do Eusébio, Acilon Gonçalves, e do ex-deputado federal Raimundo Gomes de Matos.

Por decisão do presidente Acilon Gonçalves, Zé Adega será o coordenador da campanha do presidente Bolsonaro no Cariri. Já Raimundo Matos terá outra função.

Raimundo Matos aguarda uma definição nacional do PL. Tanto pode compor a chapa com o Capitão Wagner, ou se esse acordo naufragar, concorre ao Abolição. Mas terá a missão: coordenar a campanha de Bolsonaro no Ceará.

Essa participação de Zé Adega no palanque de Bolsonaro desagradou. No dia seguinte, o deputado estadual Danniel Oliveira foi ao Crato e se reuniu com Zé Adega e Pedro Alagoano. Cobrou fidelidade.

Fernando Santana conseguiu a liberação de R$22 milhões junto ao Governo Izolda para Juazeiro do Norte. Prefeito Glêdson sorri.

Desculpe a ignorância, até quando a Idab continuará ofertando um serviço de qualidade duvidosa à população de Juazeiro do Norte?

O impasse na aliança PDT-PT só cresce para a irritação do senador Cid Gomes, que acreditava estar tudo acertado com a reeleição da governadora Izolda Cela. Ciro Gomes rompeu o acordo que tinha firmado com Camilo e Cid como testemunha, e lançou a candidatura de Roberto Cláudio a governador. O presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, veio a Fortaleza na quarta passada, 15, e acabou de incendiar a união entre PDT e PT, cantando uma música do ex-governador Garotinho, do Rio de Janeiro, para defender Roberto Cláudio: “o melhor prefeito vai virar governador”. O refrão irritou profundamente ao PT, a Camilo e ao presidente da Assembleia, Evandro Leitão. Houve até bate-boca de Lupi com Evandro Leitão. Hoje, o rompimento do PT com PDT é admitido. Hipótese que era descartada até Ciro atropelar Camilo. O PT tem quatro candidatos, caso os FG não recuem de Roberto Cláudio: José Guimarães, José Airton, Elmano Freitas e Fernando Santana. A escolha do candidato do PT ao Abolição, com a briga com os FG, será de Lula e Camilo, ouvindo Guimarães.

Camilo modera discurso de racha

Mesmo indignado com traição de Ciro ao acordo firmado com ele, sempre com o testemunho de Cid Gomes, Camilo Santana tem moderado o discurso de racha. Tem manifestado o apoio à aliança embutidas as suas entrevistas. Mesmo estando chateado com a rasteira que Ciro tentou dar nele, Camilo e na governadora Izolda Cela. Nesta segunda, 29, em Tauá, onde recebeu título de cidadão, Camilo ressaltou a importância da aliança PDT-PT não ser rompida, para o Ceará continuar no rumo certo do crescimento e qualificação de sua população. Mas, na dúvida, Camilo levou em sua comitiva a Tauá, o deputado Fernando Santana, que cresce como alternativa dentro do PT para disputar o Abolição, se não houver recuo dos FG em impor à candidatura de Roberto Cláudio. Fernando Santana seria candidato abençoado pelo Cariri e com densidade eleitoral no Ceará todo, por ser o candidato de Lula.

Cid Gomes se mantém silencioso no confronto

Camilo Santana conhece Cid Gomes. Os dois permanecem amigos e se respeitado muito. Diferente de Ciro, que não trata bem Camilo. Esse comportamento tem irritado Camilo, porém não reage publicamente mostrando sua insatisfação. Faz tudo isso para preservar a amizade dele com Cid Gomes. Camilo tem conversado com Lula sobre a sucessão cearense. Quem também conversou com Lula no último final de semana foi Eunicio Oliveira. Disse ao presidenciável petista aceitar ser candidato a governador. Agora, falta Camilo e o PT decidirem o que vão fazer. Uma possibilidade para acabar com todos os atritos é Cid Gomes aceitar ser o candidato do PDT ao Governo do Ceará. Aí, Camilo apoia e trabalha para elegê-lo. Cid não gosta de sofrer pressão, mas recuperado da covid, precisa iniciar esta semana o diálogo com os partidos da base governista, sob pena de sua implosão. Hoje, o único nome que unifica é Cid Gomes, pois Ciro veta reeleição da governadora Izolda e o PT veta Roberto Cláudio.

Glêdson sem candidato ao Abolição e Planalto


 O prefeito de Juazeiro do Norte, Glêdson Bezerra, surpreendeu ao declarar que não decidiu ainda quais serão seus candidatos ao governo do Estado e à presidência da República. A afirmação, feita no dia 15, na entrega do título de cidadão juazeirense ao ex-governador e pré-candidato ao Senado, Camilo Santana, foi um balde de água fria na oposição liderada por Capitão Wagner. Glêdson criticou indiretamente o presidente Bolsonaro e o PT de Lula, ao dizer que não vê no futuro, melhores dias para o Brasil com essas duas opções de voto para Planalto. Para a oposição, a situação piora ao ver que Glêdson já declarou voto em Camilo para o Senado, Fernando Santana para estadual e tem conversado com Eunício Oliveira, Carlos Macedo e Rafael Branco para federal. Para amenizar o impacto da declaração, Glêdson disse que toda sua atenção está voltada à gestão de Juazeiro. Ficar no muro só fragilizará a administração Glêdson.


Arnon deixou barraqueiros com nome sujo

O ex-prefeito de Juazeiro do Norte, Arnon Bezerra, terá muito trabalho para explicar aos barraqueiros porque seus nomes foram parar na dívida ativa do Município. Ao procurarem a administração municipal, na atual gestão do prefeito Glêdson Bezerra, para requerer a gratuidade no Juaforró, os trabalhadores descobriram que estavam com o nome sujo. Arnon declarou a gratuidade nos eventos municipais, mas nunca formalizou o não pagamento. Depois, teve que incluir os débitos na dívida sob pena de tirar do bolso ou responder por improbidade. A inadimplência impedia a adesão à gratuidade no Juaforró e para resolver o problema dos barraqueiros, Glêdson teve que fazer um Refis com 90% de desconto. O problema para Arnon é que o caso será denunciado ao Ministério Público.

Leitão questionado sobre uso de Parque


O pré-candidato a deputado estadual Leitão Moura, sogro do senador Cid Gomes, tem um problema pela frente. Ele deve ser questionado pelo Ministério Público do Estado por uso indevido do Parque de Exposição Pedro Felício Cavalcanti. Leitão realiza uma festa semanal, conhecida como Forró dos Velhos, nas dependências do Parque, sem qualquer compensação ao Estado. A liberação é dada pelo presidente da Associação dos Criadores (Accoa), conhecido como Pedro, que gerencia o espaço e que foi indicado por Leitão. Para piorar a situação, os promotores querem saber porque é cobrado ingresso e há desconfiança de autopromoção eleitoral. Leitão tem mostrado tranquilidade sobre o assunto. Diz que o projeto é social e o ingresso, simbólico, é apenas para cobrir os custos. Esse atrito do MPCE com Leitao Moura está sendo visto por seu genro, Cid Gomes, como uma forma de atingi-lo.

Disse me disse:


E o pré-candidato Leitão Moura não sai de Fortaleza. São consecutivas reuniões com o senador Cid Gomes, seu genro e padrinho político.

Cid tem colocado Leitão frente a frente com lideranças de todo o Estado para fechar apoio. Cid está empenhado em eleger Leitão para a Assembleia.

Quem esteve no Cariri no fim de semana foi o pré-candidato ao governo, Mauro Filho. Visitou empresários e lideranças políticas.

 No sábado, Mauro esteve com o ex-prefeito de Juazeiro, Manoel Salviano, que prometeu apoio e o levou a empresários do Cariri.

No Cariri, deputados ligados aos irmãos Cid e Ciro Gomes articulam uma série de eventos com a presença de Roberto Cláudio, para o mês de julho.

Desculpe a ignorância, senador Cid Gomes aceitará ser o tercius na guerra interna do PDT?

Camilo Santana ainda tem usado suas redes sociais para ressaltar as vantagens da candidatura da governadora Izolda Cela à reeleição. Mas, neste final de semana, Camilo prestigiou o casamento de Pedro Cela, no sábado, em Sobral. No domingo, marcou presença no batizado de Maria Carolina, a caçula de Cid Gomes e Maria Célia. Quem também estava no evento religioso na Capela São Francisco, na Serra da Meruoca, foi Izolda e seu principal adversário dentro do PDT, Roberto Cláudio. Houve conversas e a temperatura do confronto interno dentro do PDT baixou. Não há, hoje, ambiente para que a aliança entre FG e PT seja rompida no Ceará, porque Ciro Gomes impôs - e provou que manda - a candidatura de Roberto Cláudio. Camilo mudou discurso. Recuou e tem dito que candidato do PDT deve ser escolhido pelos pedetistas. Ciro e Cid Gomes não recuam de Roberto Cláudio. E estão prontos para que haja um rompimento. Falta coragem ao PT.

Izolda não jogou ainda toalha

A governadora Izolda Cela tem se esforçado para crescer nas pesquisas para poder usar esse fato - ser a melhor candidata entre os quatro nomes do PDT- como um fato de convencimento dos irmãos Ciro e Cid Gomes. Izolda tem mantido uma agenda carregada de compromissos e viagens por todo Ceará. Também tem recebido em seu gabinete, no Abolição, deputados estaduais e prefeitos. Já deve ter conversado pessoalmente com perto de 80 prefeitos desde sua posse no cargo, no último dia 02 de abril. E essa rotina continuará. O recuo público de Ciro Gomes em carta publicada no jornal O Estado tem estimulado Izolda a prosseguir em sua luta para ser à candidata do PDT em outubro. Prefere crer que a escolha de Roberto Cláudio seja um boato como Ciro explicou. Nada está resolvido. Daí, a governadora Izolda se solidifica para a conversa final às vésperas da convenção do PDT no início de agosto.

Ciro fala que até julho resolve

A promessa de Ciro Gomes do PDT indicar o candidato ao Governo do Ceará até 15 de julho dificilmente será cumprida. Esta semana, o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, estará cumprindo compromissos no Ceará. Sua missão é buscar a construção do consenso em torno de Roberto Cláudio, evitando defecções dentro do próprio partido e também na base aliada. O MDB, de Eunício Oliveira, não retira veto. O PP de Zezinho Albuquerque insiste em não apoiar essa candidatura. E no PT, deputado José Guimarães cobra dos FG bom senso, e pede que o candidato seja Izolda Cela para manter a aliança que foi formada em 2006. Sem Izolda, Guimarães não garante apoio ao PDT no Ceará.

Dois pesos na decisão do PT

Camilo Santana está silencioso sobre o que fará se o rolo compressor dos FG impuserem a candidatura de Roberto Cláudio ao Abolição. Já quem manda no PT do Ceará, deputado José Guimarães, tem insistido e repetido que se o candidato for Roberto Cláudio, o PT rompe. Guimarães cobra respeito de Ciro Gomes com um aliado de 16 anos. Alega que a candidatura da governadora Izolda Cela é natural. Para que não pairem dúvidas quanto aos objetivos do PT cearense, Guimarães anuncia que o fim da aliança acontecerá e ele próprio será candidato ao Abolição. Quem também aceita ser candidato ao Governo, se tiver o apoio do PT e com Camilo candidato ao Senado em sua chapa, é o ex-presidente do Congresso Nacional, Eunício Oliveira. Para fortalecer a defesa das chances eleitorais de um acordo PT-MDB, Eunício divulgou uma pesquisa revelando que o candidato de Lula a governador é o favorito em qualquer cenário. Assim, é grande a expectativa sobre a posição que o PT adotará, pois são mínimas as chances de um recuo de Ciro/ Cid Gomes em não lançar Roberto Cláudio.

Camilo articula votação no Cariri

Quem sabe do seu favoritismo como candidato ao Senado, mas continua trabalhando intensamente é Camilo Santana. Uma boa notícia para ele é a decisão do atual senador Tasso Jereissati, de aceitar ser vice na chapa MDB-PSDB da senadora Simone Tebet. Tasso está na Europa participando do aniversário do empresário Abilio Diniz. Retorna esta semana, e ao lado de Simone Tebet terá o lançamento da chapa que quer ser a 3ª via na corrida presidencial. É notícia é alvissareira para Camilo. Mesmo que o PDT e PT rompam, com Tasso fora da briga pelo Senado, fica mais fácil a vitória de Camilo. Porém, como não quer mostrar estar jogando de salto alto, Camilo tem vindo ao Cariri e promovido reuniões com prefeitos. Sua intenção é se encontrar, antes da convenção que homologará sua candidatura em agosto, com todos prefeitos do Cariri.

Fernando defende Izolda reeleita

O deputado estadual Fernando Santana tem defendido a manutenção da aliança entre o PT e PDT, a partir da reeleição da governadora Izolda Cela. Em entrevista a Plus FM Cariri, Fernando disse acreditar que Camilo, Cid e Ciro Gomes conseguirão acertar as arestas deixadas pela disputa interna no PDT, pacificando a relação com o seu partido, o PT. A posição tem sido passada às lideranças do Cariri fiéis a Camilo. Ainda sobre a disputa interna, Fernando enalteceu o fato do PDT ter tantos nomes qualificados para assumir o Governo do Estado e deu uma dica sobre seu futuro na Assembleia: "não entro em nenhuma disputa com o presidente Evandro Leitão". Deixou claro a possibilidade de Evandro vir à reeleição como presidente da Casa. E com seu apoio.

Disse me disse…

O casal Cid Gomes e Maria Célia batizaram a caçula Maria Carolina, no domingo (12), na Capela de São Francisco, na Serra da Meruoca.

Quem prestigiou o batizado da neta foi Leitão Moura, que concorre à Assembleia com apoio decisivo de Cid.

Na solenidade religiosa estiveram presentes a governadora Izolda Cela e seu principal adversário dentro do PDT, Roberto Cláudio.

Quem também compareceu foi Camilo Santana, pondo fim as especulações que há um climão entre ele e Cid Gomes.

O ex-governador Camilo Santana vai receber o Título de Cidadão Juazeirense e a medalha do Mérito Legislativo, nesta quarta-feira (15).

Desculpe a ignorância, Tasso Jereissati manterá candidatura a vice de Simone Tebet, se PDT romper com PT no Ceará?

Antes do então governador Camilo Santana se desincompatibilizar, em 02 de abril, aconteceu uma reunião dele com os irmãos Ciro e Cid Gomes. No encontro, o trio fechou apoio à candidatura da governadora Izolda Cela à reeleição. Cid até propôs que Camilo a anunciasse como candidata do PDT. A sugestão de Cid não foi aceita por Camilo, para dar um tempo para Izolda se fortalecer no cargo e ser candidata natural ao Abolição. Só que Ciro descumpriu esse acordo, e está impondo o nome de Roberto Cláudio como candidato do PDT. E aí surgiu um impasse que ameaça verdadeiramente a aliança PDT-PT rumo ao Abolição.

Ciro quer ganhar no grito

Após Ciro Gomes ter dado seguidas declarações públicas de que o candidato é Roberto Claudio - a última foi no lançamento da Escola do Parlamento, na Câmara de Fortaleza, no último dia 30 de maio - Camilo provocou um novo encontro dele com os irmãos Ciro e Cid Gomes. Camilo queria entender o que estava acontecendo. A conversa foi péssima. Cid apenas ficou ouvindo. Já Ciro foi agressivo com Camilo. Ameaçou-o. Se insistir no apoio a Izolda, o PT pode romper e os FG terão outro candidato ao Senado. Nesse caso, Ciro e PDT apoiariam à reeleição de Tasso Jereissati.

Força de Camilo é incontestável

Na sexta, 03 de junho, Camilo ganhou uma festa de aniversário no restaurante Moleskine em Fortaleza. Lá compareceram à governadora Izolda Cela, 30 deputados estaduais, inclusive o presidente Evandro Leitão, e o prefeito de Caucaia, Vitor Valim. A festa visou reafirmar o apoio da classe política cearense à candidatura de Camilo ao Senado e a pressionar Cid Gomes a honrar o compromisso fechado por ele, para a união do PDT com o PT e que votem na candidatura de Izolda. Três ausências foram notadas: Ciro e Cid Gomes, e Roberto Cláudio. Camilo divulgou nas suas redes sociais quem o parabenizou. Nem Ciro nem Roberto Cláudio mandaram mensagens de parabéns.

Guilherme Landim vira opção

Há um risco real de haver um rompimento da aliança PDT-PT. Tanto Camilo Santana quanto o PT não aceitam candidatura de Roberto Cláudio, nome imposto por Ciro Gomes. Assim, se Roberto Cláudio for o candidato e vencer às eleições, o presidente da Assembleia não será o deputado Evandro Leitão. A posição de Evandro de lealdade a Camilo, retirando sua candidatura para apoiar à reeleição de Izolda Cela, desagradou aos irmãos Ciro e Cid Gomes. E os FG já decidiram: se continuarem no controle do Ceará, quem presidirá o Legislativo a partir de 2023 será Guilherme Landim. Evandro só será reeleito se Izolda continuar no Abolição.

MDB espera rompimento PT-PDT

Uma pesquisa encomendada pela direção regional do MDB-Ceará, a ser divulgada esta semana, definirá o futuro do partido nas eleições deste ano. É o que revelou o ex-senador Eunício Oliveira, durante passagem por Juazeiro, no sábado. Eunício apresentou seus pré-candidatos a deputado estadual e federal no Cariri. A pesquisa deve trazer, inclusive, o nome dele como opção de candidato ao Abolição . Claro, se vier bem colocado será uma surpresa. Hoje, Eunício trabalha para ser deputado federal. A pesquisa traz vários cenários, inclusive com a hipótese de um rompimento entre PT e o PDT. Eunício estabeleceu a data de 20 de julho para definir seu rumo político na corrida eleitoral do Ceará.

 PT do Cariri prepara o rompimento

 Os diretórios do PT em Crato e Juazeiro preparam as bases para fazer o rompimento com o PDT no Ceará. Uma plenária está sendo articulada para ouvir os dirigentes do Cariri para unificar e fortalecer o discurso de rompimento da aliança com os Ferreira Gomes. Hoje, já estão fechados com a tese os diretórios de Crato, Juazeiro, Missão Velha e Jardim. A ideia é fechar apoio em toda a região para tirar uma carta conjunta com a posição do Cariri. O ex-prefeito de Juazeiro, Dr. Santana, e o vereador cratense, Pedro Lobo, têm se revezado na articulação do evento. Os dois pretendem sair do encontro com a aprovação da tese de rompimento para pressionar a Executiva estadual.

 Disse me disse…

Deputado estadual Guilherme Landim mandou um recado à cúpula do partido: “Acho que tá na hora de definir (o candidato).”

Guilherme teme, além do desgaste interno, prejuízos na disputa, pelo pouco tempo de pré-campanha e campanha que resta.

Quem comemora mais um vereador de base na Câmara é o prefeito de Juazeiro do Norte, Glêdson Bezerra. Sai David Araújo e entra Padre Paulo.

 Quem está mais próximo do prefeito Glêdson Bezerra é o deputado estadual Fernando Santana. Quer ser seu estadual na disputa deste ano.

Fernando anunciou a liberação de R$ 20 milhões em reformas e novas obras para Juazeiro do Norte e está quase fechado com Glêdson.

Desculpe a ignorância, como irá terminar essa briga de Ciro contra Camilo Santana pela indicação do candidato do PDT ao Abolição?

A notícia é escandalosa e retrata a irresponsabilidade com que os últimos gestores de Juazeiro administraram o Previjuno - Fundo de Previdência dos Servidores Públicos de Juazeiro do Norte. Segundo o dirigente do Fundo, Jesus Holanda, a saúde financeira do Previjuno só dura mais seis anos ou 72 meses, caso não haja uma mudança urgente no repasse do déficit atuarial. Depois dessa data, os contribuintes não terão mais como receber seus vencimentos de aposentadorias, porque diante da falta de adequação da Lei Municipal à Legislação Federal, haverá gravíssimos problemas de caixa. Ainda de acordo com o gestor Jesus Holanda, há em caixa a importância de R$ 300 milhões. Só que a folha de pagamento é de R$ 5 milhões. Desse modo, as receitas irão derreter completamente nos próximos 20 anos, mas o alerta para a possibilidade dessa quebradeira é daqui a 72 meses. Contando os dias.

Ausência dos candidatos

Causou estranheza no Cariri a ausência dos quatro pré-candidatos do PDT- governadora Izolda Cela, Roberto Cláudio, Evandro Leitão e Mauro Filho - na tradicional missa em Barbalha, na abertura da Festa de Santo Antônio, na Igreja Matriz. Quem apareceu lá para demonstrar toda a sua fé e mostrar sua emoção, após dois anos de pandemia, foi Camilo Santana. Camilo continua confiando na palavra do senador Cid Gomes, que o candidato do PDT será Izolda Cela e ele concorre ao Senado. Camilo usou as suas redes sociais, após a missa, para mandar uma mensagem ao Cariri: “Que Santo Antônio interceda por cada irmão e irmã cearenses”.

Oposição presente em Barbalha

Diferente dos pretendentes ao Abolição do PDT, que não prestigiaram a missa de Santo Antônio em Barbalha, o candidato de oposição, deputado Capitão Wagner, compareceu e sentou num banco com seus aliados Rommel Feijó e Argemiro Sampaio. Ao lado, noutro banco, estavam Camilo Santana, deputado Fernando Santana e o prefeito Guilherme Saraiva. Outra ausência sentida foi de Cid Gomes. Essa atitude de Cid foi entendida como um recado do senador ao PDT, que seu nome não é uma opção de conciliação no confronto entre Izolda Cela e Roberto Cláudio.

Guimarães pronto para o Abolição

Depois de muita pressão dos diretórios de Crato e Juazeiro, o deputado federal José Guimarães resolveu engrossar o debate pela sucessão ao Governo do Estado e colocou seu nome à disposição. A revelação aconteceu durante o Encontro de Petistas do Cariri, no sábado, em Juazeiro. Na discussão sobre a organização da campanha do Lula e a conjuntura estadual, Guimarães falou da importância da manutenção da aliança com o PDT, mas deixou claro que o PT quer participar da escolha do nome e, caso isso não aconteça, o partido seguirá formará um palanque forte para Lula no Ceará. Guimarães avaliou que seu nome está em todas as discussões dentro do PT e é natural que apareça como pré-candidato ao Abolição.

Quem trabalha pelo rompimento

O ex-prefeito de Juazeiro, Manoel Santana, e o vereador cratense Pedro Lobo, ambos petistas raiz, têm tomado à frente da discussão sobre o rompimento com o PDT no Ceará. Os dois não discutem mais aliança e nem indicação do candidato do PDT ao governo do Ceará. Radicalizaram. Não querem nem Roberto Cláudio e nem Izolda. Os dois ameaçam cruzar os braços, caso o partido permaneça na aliança. Nos encontros do partido, Pedro e Dr. Santana tem batido pesado em Ciro: irresponsável e ingrato. As falas de Pedro, Dr. Santana e Guimarães deixaram a relação com o PDT do Cariri tensa. Pedro e Dr. Santana comandam os diretórios de Crato e Juazeiro, os dois maiores da região. 

Cresce rombo na Câmara de Juazeiro

A cada dia a situação do ex-presidente da Câmara de Juazeiro do Norte, vereador Willian Bazílio (Bilinha), se agrava. A herança maldita deixada para o presidente Darlan Lobo já acumula um déficit de R$ 400 mil para o mês de maio. Pelo menos, esse é o valor solicitado por Darlan ao prefeito Glêdson Bezerra para fechar as contas. Além dos R$ 1,2 milhão que viraram fumaça, Bilinha detonou a economia de R$ 200 mil ao mês, que a Câmara estava acumulando. O rombo nas contas se aproxima dos R$ 3 milhões, em apenas seis meses. Bilinha alega que gastou o dinheiro comprando móveis e fazendo reparos no prédio da Câmara. É bom lembrar que quando era presidente do Poder, o prefeito Glêdson, construiu a nova sede ao custo de R$ 2,5 milhões.

Disse me disse…

O pré-candidato da oposição, deputado Capitão Wagner, prepara um grande evento para o Cariri. Aposta na estratégia para ganhar repercussão.

Wagner já reservou a data de 10 de julho, no Crato Tênis Clube, para fazer o evento regional do União Brasil. É a abertura da ExpoCrato.

O deputado Pedro Bezerra assumiu seu lado na disputa interna do PDT. Foi a uma rádio de Juazeiro e declarou apoio a Roberto Cláudio.

Pedro confirma sua fidelidade a Cid Gomes. Só não precisava receber Izolda na mesma semana e derramar elogios a governadora Izolda. Essa ambiguidade cobra caro.

Secretaria de Saúde de Juazeiro do Norte anunciou rompimento do contrato com a organização social Idab.

Desculpe a ignorância, esses móveis que o ex-presidente Bilinha comprou eram pintados de ouro?

Volte no tempo. Era março de 2022. Faltava poucos dias para o então governador Camilo Santana se desincompatibilizar. Antes de deixar o Abolição, Camilo provocou uma reunião com os irmãos Ciro e Cid Gomes. Perguntou se devia deixar cargo. E queria definir consensualmente o seu sucessor. Ele fora ungido como coordenador da escolha do candidato da união PDT-PT. Sem divergências, o trio fechou apoio à reeleição da governadora Izolda Cela. Agora, Ciro mudou de ideia e quer impor Roberto Cláudio. Camilo se sente traído. Num novo encontro a sós, Camilo cobrou lealdade de Ciro. Cid disse que não sabia porque Ciro estava fazendo isso. Só que não prometeu enquadrar Ciro. Camilo confessou que se houver insistência de Ciro, a aliança PDT-PT será rompida.


Consenso na busca de candidato


Se Ciro veta à reeleição de Izolda. Lula, Camilo e o PT não aceitam Roberto Cláudio. Ao fazer campanha ao lado de Camilo, em Acaraú, Cid admitiu que com essa briga sua candidatura volta a ser cogitada como a opção que une a todos. Só há um problema: Cid não quer ser governador. Hoje é um empresário de sucesso no ramo do aluguel de galpões. Se retornar ao Abolição, terá de abandonar sua vida empresarial. Uma ideia que abomina. Daí, o desafio dos caciques do PDT e PT na indicação de um candidato que seja aceito por todos. O nome a ser escolhido terá de ser do PDT e agradar a Ciro.


Izolda Cela mira apoios no Cariri

O veto dos irmãos Ciro e Cid Gomes a continuidade de Izolda Cela no Abolição desagradou a maioria dos que compõem a base aliada dos FG no Ceará. Até o prefeito de Juazeiro, Glêdson Bezerra, recepcionou Izolda no Município. Desenrolada, conversou baixinho com Glêdson, num papo amistoso. Diferente de Izolda, Roberto Cláudio só é visto em Juazeiro do Norte com Arnon Bezerra. Essa articulação de Izolda no Cariri envolve, ainda, os prefeitos do Crato e Barbalha, ambos ligados ao deputado estadual Fernando Santana, e defensores de carteirinha da reeleição de Izolda.


Sumiu milhões na Câmara

Ao ser reempossado no cargo de presidente da Câmara de Juazeiro, Darlan Lobo definiu como primeira medida administrativa fazer uma auditoria nas contas do Poder Legislativo juazeirense. Com os dados da investigação em mãos, se assustou e deve encaminhar o resultado ao Ministério Público de Juazeiro. Havia guardado nas contas bancárias a quantia de R$1,2 milhão, produto de economias nos gastos. Esse dinheiro desapareceu. Outro detalhe: a cada mês, a gestão Darlan Lobo conseguia poupar R$ 150 mil. Com Bilinha, essa poupança escafedeu-se. E há outras denúncias apresentadas por Darlan, que comprometem a administração de Bilinha. É um escândalo.


Escândalo tem tentáculos secretos


Ao expor essas irregularidades nas contas da Câmara de Juazeiro, o presidente Darlan Lobo mostra que não está disposto a ser derrubado novamente do cargo. E está pronto para provar a quem quiser saber os esquemas montados na gestão Bilinha, com o intuito de reelegê-lo presidente nas eleições que hoje estão marcadas para agosto. Após essa auditoria chegar no MP de Juazeiro, Bilinha terá de rezar para continuar vereador. E o pior: há indícios fortes que outros parlamentares possam ter se aproveitado da farra com dinheiro público no período de 180 dias que Bilinha esteve sentado na cadeira de presidente.


Cai super secretário de Juazeiro


O todo poderoso secretário de Finanças de Juazeiro do Norte, Paulo André Lima, pediu demissão do cargo. Quem o detonou: o vereador Pedro Januario (Janu), responsável por mostrar toda corrupção que ameaça surgir na administração municipal. Fora da secretaria de Finanças, Paulo André terá a chance de provar que não indicava seu escritório de advocacia a empresários interessados em resolver pendências na pasta ocupada por ele. Terá de provar sua inocência, pois esse escândalo irá gerar uma investigação do MP. Fica o alerta para prefeito Glêdson Bezerra: quanto mais demorar a trocar a organização social Idab, maiores serão seus problemas.


Disse me disse…

. Presidente da Assembleia, Evandro Leitão, vice Fernando Santana e ex-prefeito Raimundo Macedo foram agraciados com título de cidadão de Juazeiro do Norte. Evandro também recebeu título em Salitre.

. PT reúne todos dirigentes do Cariri no próximo dia 28. Hora de fazer consultas sobre rompimento do acordo com PDT.

. Na ocasião, será discutida a viabilidade eleitoral do PT do Ceará, com aval do Cariri, de lançar a candidatura do deputado José Guimarães ao Abolição.

Eunício Oliveira se reuniu com presidentes regionais do PT, PCdoB e PV na sexta em Fortaleza.

No mesmo dia, esteve com governadora Izolda. Se Izolda for rifada pelos FG, Eunicio disse aos partidos de esquerda e a ela que aceita concorrer ao Governo do Ceará.

Desculpe a ignorância, vereador Bilinha, é verdade que sumiu na sua administração a quantia de R$ 1,2 milhão dos cofres públicos da Câmara de Juazeiro?

O deputado federal José Guimarães endureceu o discurso contra a família Ferreira Gomes. Em reunião do PT, Guimarães comunicou que o partido não recua um milímetro do veto à candidatura de Roberto Cláudio. E insiste que ou o PDT lança a governadora Izolda Cela como candidata à reeleição, ou o Ceará assistirá a um rompimento da aliança entre PDT e os FG. Segundo Guimarães confessou a militância petista, “o Lula ligou (para ele) querendo saber como estão as coisas (articulações eleitorais) em Goiás e aqui, no Ceará. Eu disse, presidente (Lula), eu falei hoje com o ex-governador Camilo Santana. Não tem outro (candidato ao Planalto) aqui no Ceará. Aqui é 80% do eleitoral do senhor. Aí Lula perguntou, como é que vai ficar o Governo do Estado aí?”

PT do Ceará não vai pedir penico

Exaltado, um dos cinco coordenadores nacionais da candidatura Lula Presidente, José Guimarães disse que falou a Lula: presidente, tá tudo se encaminhando. Nós, o PT, temos plano A e plano B. Qual é o plano A? É manter a aliança. E para manter a aliança tem que ser a Izolda a candidata a governadora do Ceará. Por que também se não for nós, o PT, podemos discutir outras alternativas aqui no Ceará. Nós temos força! Quem fez o governo que nós fizemos aqui no Ceará, não pode tá pedindo penico a ninguém.” O recado está dado. Guimarães e o PT querem apoiar Izolda Cela, ou romperão com os FG.

Izolda muda de atitude não há dúvida

A governadora Izolda Cela mudou seu comportamento político. Só chegamos a metade de maio e a briga interna dentro do PDT, entre Izolda e Roberto Cláudio, cresceu numa intensidade que surpreendeu o senador Cid Gomes. Izolda usou suas redes sociais para dar um recado ao PDT e respaldar a defesa de sua candidatura. A governadora escreveu: “A luta é boa! É por nosso Ceará! Juntos vamos superar cada desafio”. A governadora Izolda Cela quer ser candidata a um novo mandato, diferente do que achava os irmãos Ciro e Cid Gomes.

Guimarães reclama do PT cratense

O deputado federal José Guimarães não escondeu sua insatisfação com a pouca adesão popular para a Plenária do PT no Crato, pontapé para a abertura dos chamados Comitês Popular de Luta. Apesar de lideranças de municípios vizinhos como Missão Velha, Farias Brito e Salitre, os petistas de Juazeiro e Barbalha não compareceram. Guimarães não guardou segredo com aliados de que estava decepcionado com os dirigentes do partido no Crato, sob a coordenação do prefeito Zé Ailton Brasil. O evento realizado no sábado, teve pouco mais de 60 pessoas.

Zé Ailton defende aliança com PDT

O prefeito Zé Ailton Brasil amenizou nos recados aos petistas, em especial ao deputado José Guimarães e, por tabela, ao ex-governador Camilo Santana. Já sabia da insatisfação de Guimarães e contava com a presença de Camilo. Para Guimarães e Camilo, o recado foi mais direto: “É preciso cuidar desse projeto que tem feito a diferença. Não podemos ter recuo de maneira nenhuma. E essa responsabilidade cabe a você (Guimarães) e ao nosso futuro senador Camilo Santana”, disse Zé Ailton. O clima ficou tenso.

Já são 05 vereadores cassados

Com quatro vereadores afastados por corrupção e envolvimento com jogos de azar, a Câmara de Juazeiro assistiu a cassação do vereador Davi Araújo nesta segunda (16). Quase 25% da Câmara de Juazeiro já foi trocada. Quatro vereadores, incluindo o presidente Darlan Lobo, o vice Capitão Vieira, Beto Primo e Marcio Jóias, por supostos envolvimentos em crimes de corrupção. A possibilidade dos cinco retomarem seus mandatos se reduz a cada dia. Darlan, Capitão Vieira e Beto Primo podem retomar seus mandatos na próxima quarta (18), se não for decretado um novo afastamento de 180 dias.

DISSE ME DISSE

Deputado Idilvan Alencar é o político mais poderoso do Governo Izolda Cela. Acaba de indicar nome para vigiar Quintino Vieira na SOP.

Também pudera. Idilvan foi para as redes sociais e atacou quem é contra à reeleição da governadora Izolda Cela.

Após Camilo Santana chamá-la de “nossa governadora”, em resposta ao presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, Idilvan foi duro na resposta.

“Isso mesmo (governadora Izolda)! Bora pra luta! Não vamos abrir, não. Quem ganha é o Ceará e estamos com vc! E somos muitos! @timeizolda.

Prefeito Glêdson Bezerra descartou a candidatura de sua mãe, Elizabeth Oliveira para a Câmara Federal.

Desculpe a ignorância, por que o prefeito Glêdson Bezerra desistiu do sonho de eleger sua mãe, Elizabeth, deputada federal?

A primeira pesquisa oficial do Instituto Paraná, divulgada com exclusividade pelo portal CN7 e pela Plus FM, mostra uma sucessão cearense muito embolada. No primeiro cenário, com a governadora Izolda Cela enfrentando Capitão Wagner, os números traduzem o favoritismo de Wagner: 46,5% versus 25,4%. Contudo, esse índice de Izolda surpreendeu a todos, principalmente os irmãos Ciro e Cid Gomes, que não imaginavam que antes de maio terminar, Izolda já estivesse empatada tecnicamente com Roberto Cláudio. No embate direto com Roberto Claúdio, Wagner obtém 43,8% contra 29,8%. Não há uma diferença expressiva que justifique os FG a rifarem à reeleição da governadora Izolda Cela.

Cid e Camilo disputam Evandro Leitão 
O senador Cid Gomes transferiu seu escritório político para a sala da presidência da Assembleia Legislativa. A percepção é dos servidores do Legislativo, após o constante vai e vem de políticos. As reuniões com prefeitos e lideranças do interior teriam o objetivo de comprometer o presidente Evandro Leitão, com o rumo eleitoral do PDT. Nos encontros, Cid promete o céu, mas evita falar sobre eleições. O papel de responder sobre quem será o nome do PDT fica com Evandro, sem a presença de Cid. Tem prefeito que sai sem entender nada, ao ver Evandro dizer que não sabe quem é o favorito. Hora com Cid, hora com o ex-governador Camilo Santana em agendas externas.

Izolda tenta se manter na briga
Os movimentos políticos de Camilo e Cid tiveram resposta da governadora Izolda Cela. Orientada pelo prefeito de Sobral, Ivo Gomes, Izolda começou a receber os deputados estaduais, que foram incentivados a trazer seus prefeitos para a conversa. Essa decisão, é apenas um gesto de governo que quer ouvir as demandas do interior do Ceará. Contudo, Izolda está confiante que essas reuniões a fortaleçam politicamente. Os encontros começaram por Antônio Granja e Guilherme Landim, que levaram seus prefeitos para ouvir o compromisso de Izolda com seus municípios. Outros deputados já estão agendados para esta semana, com seus respectivos prefeitos.

Confusão na Câmara de Juazeiro
A suspensão das eleições da Mesa Diretora da Câmara de Juazeiro do Norte tem provocado muitos atritos entre os vereadores dos diversos grupos. As eleições não têm uma data certa para acontecerem. O envolvimento do Poder Judiciário gera incertezas quanto à data que ocorrerá à sucessão no Legislativo. Hoje, há três candidatos: o presidente da Câmara, Bilinha, a vereadora Yanne Brena e o candidato do prefeito Glêdson Bezerra, Fábio do Gás. Bilinha tem compromisso de apoiar à candidatura de Yanne, e é suspeito de ter criado esses imbróglios com supostas fraudes em documentos da Câmara juazeirense.

Camilo não tem adversário
Camilo Santana surfa na pesquisa do Instituto Paraná. Nos dois cenários, ultrapassa os 66%. Um dos nomes que melhor pontua, Marcelo Mendes, tem 3% e o outro é o ex-deputado Raimundo Matos, com 2,8%. Só há riscos à candidatura de Camilo, se a manobra de Ciro Gomes for levada adiante. Ciro teria proposto ao PSDB nacional, que o partido abandone João Doria e indique Eduardo Leite como vice em sua chapa. Como contrapartida, Tasso Jereissati poderia disputar à reeleição com o apoio dos FG. Outra situação que deixa Camilo desconfortável e tendo que se mobilizar, é se o PDT lançar mesmo Roberto Cláudio, porque nesse caso, o PT romperá para lançar um nome próprio.

Camilo está arrependido de ter saído
O movimento político de Ciro Gomes de detonar o PT e impor à candidatura de Roberto Cláudio ao Governo do Ceará deixou Camilo Santana muito desgostoso. E arrependido de ter deixado o Abolição. O motivo é simples: antes de sua renúncia ao cargo, em 02 de abril, Camilo se reuniu com Ciro e Cid Gomes. No encontro ficou tudo acertado que a candidata do PDT seria a governadora Izolda Cela. Agora, com Ciro atropelando o PT e de quebra Camilo Santana, para impor o nome de Roberto Cláudio, o cenário eleitoral na sucessão cearense é de muita indefinição. Mas, há uma convicção: nem o PT nem Camilo recuarão para engolir a opção dos FG por Roberto Cláudio.

Disse me disse…
Depois de estourar a avaliação interna de que poderia disputar a reeleição à Assembleia, o deputado Nelinho Freitas resolveu voltar atrás.
 
Nelinho garantiu a esta coluna que para perder ou ganhar, vai ser candidato a federal. Aposta que Eunício vai estourar de voto ou se tornar ministro.
 
O avanço do vereador Lucas Brasil, pré-candidato a deputado estadual, na Câmara de Crato teve uma forte reação de aliados do prefeito Zé Ailton.
 
Cobrado a estancar o crescimento, Zé Ailton entrou em cena e garante que Fernando Santana, seu candidato, terá forte apoio da sua base na Câmara de Vereadores.
 
O ex-governador Camilo Santana postou nas redes sociais sua presença no lançamento da candidatura de Lula, ao lado do deputado José Guimarães.
 
Desculpe a ignorância, e aí, quando a Idab será expulsa da administração do Hospital São Lucas e da UPA Limoeiro?
 

A Família Ferreira Gomes já escolheu o candidato do PDT ao Governo do Ceará: é Roberto Cláudio. Em campanha, Roberto Cláudio colou sua imagem no Cariri ao ex-prefeito de Juazeiro do Norte, Arnon Bezerra, e ao deputado estadual Guilherme Landim. Essa dupla tem a missão de alavancar a candidatura no Crajubar e nos outros 31 municípios. Bem diferente do desejo dos FG, Camilo Santana não esconde seu jogo político: está determinado a reeleger a governadora Izolda Cela. Mesmo fora do Abolição, continua viajando com Izolda. No domingo, 1º de maio, esteve em Tauá, na festa religiosa Jesus, Maria e José. Impulsiona o crescimento da governadora Izolda colando a imagem dela nele. Será difícil aos FG impedir Izolda de querer ficar mais quatro anos.

Guimarães engrossa cangote


José Guimarães não parece mais com deputado José Guimarães. Endureceu o discurso dele como dono do PT para a família FG. Avisou que não está se metendo dentro do PDT para impor candidato ao Abolição. Ao contrário, está apenas apresentando a posição do PT cearense, que veta a candidatura de Roberto Cláudio e apóia à reeleição da governadora Izolda Cela. Agora, se o PDT não ouvi-lo, tudo certo. O PT romperá a aliança que governa o Ceará há 16 anos. E prega aviso ameaçador: não faltará nomes para representar o PT numa corrida ao Abolição.


Briga Roberto Cláudio e Izolda


Governadora Izolda Cela está em campanha e não esconde mais seu desejo de permanecer no Abolição até 2026. Ciente disso, Roberto Cláudio divulgou uma pesquisa mostrando que ultrapassou Capitão Wagner no duelo direto. Ao comentar essa pesquisa, o secretário da Casa Civil, Chagas Vieira, disparou:
— Sabe o que significa pesquisa eleitoral neste momento, faltando meses para eleição?Absolutamente nada. Apenas alimenta egos e conversas de mesa de bar. Esse confronto entre governadora Izolda e Roberto Cláudio tira o sono do senador Cid Gomes, que percebe estar perdendo o controle da sucessão.

Raimundinho em Brasília

 
A mudança do deputado estadual Nelinho Freitas para o MDB de Eunício Oliveira detonou uma crise na família Cordeiro de Freitas. O ex-prefeito de Russas, Raimundinho Freitas, pai de Nelinho, avalia sair candidato a deputado federal no lugar do filho. Filiado ao PSDB de Tasso Jereissati, Raimundinho vê como baixa as chances de eleição de um segundo nome do MDB à Câmara Federal, além de Eunício Oliveira. O próprio Nelinho fez essa avaliação durante o almoço com a governadora Izolda Cela. Agora, a discussão é se Nelinho virá para reeleição a estadual. Essa decisão o colocaria em disputa direta com o seu principal aliado no Cariri, o deputado Davi de Raimundão.

 
Izolda tenta conter petistas

 
Preferida pela maioria esmagadora dos petistas e grande parte dos pedetistas, a governadora Izolda Cela parece adotar uma posição mais cautelosa com relação à luta interna no PDT. Durante o almoço que promoveu na residência oficial, Izolda pediu que petistas e pedetistas evitassem fazer fotos com os dedos indicativos voltados para ela. A estratégia é não aumentar a tensão com os irmãos Cid e Ciro Gomes, que sonham em viabilizar Roberto Cláudio. A grande maioria dos petistas acabou não fazendo o gesto, mas não abrem mão do apoio à candidatura dela. Izolda está no meio de uma guerra e tenta reduzir a pressão na escolha do candidato do PDT.

 
Ronaldo Mattos está de volta

 
Depois de anos de ausência política, o ex-prefeito do Crato, Ronaldo Mattos, está de volta ao cenário cratense. Filiado ao MDB, diretamente pelas mãos do presidente regional Eunício Oliveira, o ex-prefeito é disputado por lideranças. Na última semana, Ronaldo apareceu ao lado do pré-candidato a deputado estadual, vereador Lucas Brasil, e causou muita confusão. De imediato, o ex-prefeito Zé Adega reagiu negativamente e foi tomar satisfação. Zé Adega é adversário da família Brasil. Outro que não gostou do encontro foi Eunício, que procurou saber sobre a manutenção dos compromissos com Ronaldo. Ronaldo tratou de acalmar os ânimos, reafirmando o voto em Eunício e Daniel Oliveira.
 
Disse me disse…

 
A médica Mayra Pinheiro, ex-secretária de Gestão do Ministério da Saúde, reuniu lideranças em Juazeiro do Norte na sexta-feira (30).

 
Ao lado do pré-candidato ao Senado, José Bardawill, Mayra lançou sua pré-candidatura a deputada federal pelo PL. A saída do ex-prefeito de Barbalha, Argemiro Sampaio, da disputa para deputado estadual, abriu novos espaços em Crato.

O ex-candidato a prefeito Aloísio Brasil e seu grupo esperam a indicação do prefeito de Maracanaú, Roberto Pessoa, para substituir Argemiro.

O Ministério Público Eleitoral pediu a cassação do vereador cratense Gabriel Figueiredo e a inelegibilidade de Aloísio Brasil por oitos anos.

Gabriel e Aluísio são acusados de abuso de poder econômico ao usarem suas profissões para angariar votos na eleição de 2020.

Desculpe a ignorância,
pegou fogo a briga dentro do PDT pela indicação ao candidato ao Abolição?

Acabou a falsa expectativa de setores de oposição em Juazeiro do Norte, que o recurso contra a não condenação do prefeito Glêdson Bezerra fosse aceito no plenário do Tribunal Regional do Ceará (TRE). Nesta segunda (18), por unanimidade, os juízes mantiveram a absolvição do prefeito Glêdson Bezerra num julgamento tranquilo. O presidente da Câmara juazeirense, Bilinha, estava até montando um secretariado. Acabou sendo desmoralizado. Quem também acabou derrotado foi o ex-prefeito Arnon Bezerra, que estava confiante que o TRE cearense marcasse, para este ano, novas eleições em Juazeiro do Norte. Nada disso aconteceu. Prefeito Glêdson Bezerra e seu vice, Giovanni Sampaio, venceram na primeira instância por um placar tão consistente - 7x0, que recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) é a convicção de uma nova derrota. Glêdson está pronto para concluir seus quatro anos de mandato.

PT e MDB querem Izolda reeleita

A disputa pela indicação do nome da base governista para a disputa ao Governo do Estado começa a ganhar contornos de definição. Duas entrevistas recentes mostram como PT e MDB trabalham juntos para que a governadora Izolda Cela dispute à reeleição. À Rádio Plus Cariri, o deputado estadual Acrísio Sena deixou claro que a preferência do PT do Ceará é pela candidatura de Izolda Cela. Assegurou  que o partido não aceitará um nome sem anuência da aliança PDT- PT. Foi um jeitinho para declarar que o PT vetar a alternativa Roberto Cláudio ao Abolição. Acrísio ainda reclamou da ausência de uma discussão por parte dos Ferreira Gomes(FG), sobre a indicação. O deputado petista garantiu que o partido não aceita ficar fora dos debates sobre a escolha. Ressaltou que o PT já dispõe de pesquisa mostrando vantagem  da legenda mesmo sem a aliança com o PDT. A novidade na defesa do nome da governadora Izolda Cela é o fato dela ter o respaldo de todas as tendências petistas. Até o governista José Guimarães é a favor da tese de que se os FG rifarem Izolda Cela para beneficiar Roberto Cláudio, haverá o rompimento do PT com o PDT.

Eunício põe na mesa condições de apoio

O ex-senador Eunício Oliveira concedeu entrevista, também no Cariri, dizendo que se a candidata pedetista for a governadora Izolda Cela, o MDB fecha com a aliança PT-PDT. Só que essa possibilidade hoje é improvável, pois os FG continuam trabalhando na candidatura do ex-prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio. Eunício não aceita nem pensar sobre um apoio a RC. Diz, sem pedir segredo, que não quer conversa política com Roberto Cláudio, a quem acusa de tê-lo traído nas eleições para o Senado em 2018, boicotando a sua reeleição e pedindo votos para o senador Eduardo Girão. Roberto Cláudio mandou um emissário a Eunício Oliveira, rejeitando a pecha de traidor. Explicou que não o prejudicou. Apenas não defendeu sua candidatura ao Senado com muito ardor. Eunício Oliveira não engoliu as justificativas. E mandou um recado de volta: o MDB não estará no palanque com o PDT, se ele, Roberto Cláudio, for o candidato ao Abolição.

Arnon pode ficar sem candidato na eleição

Arnon Bezerra trava uma verdadeira batalha com os tribunais eleitorais para garantir um nome seu na disputa deste ano. Com um capital eleitoral significativo, Arnon pode ficar fora da eleição pela primeira vez em mais de 30 anos de carreira política. Arnon teve suas contas, como presidente do PTB, novamente reprovadas pela Justiça Eleitoral, o que pode deixá-lo inelegível. Por outro lado, o deputado federal Pedro Bezerra, filho de Arnon, espera a decisão do TSE, onde já tem o voto contrário do relator, ministro Alexandre de Moraes, pela cassação do mandato por abuso de poder político. Agora, Arnon começa a visualizar a possibilidade de lançar uma das filhas, mas, antes, precisa resolver a situação da sua fundação, que administra o hospital São Raimundo em Crato e que as empregava. O relatório da intervenção deve sair nos próximos meses. Apesar dos problemas, Arnon garante que estará na disputa. Acredita que mesmo condenado, o deputado Pedro Bezerra não ficará inelegível.

Lucas Brasil alega ter maioria dos vereadores

A disputa para deputado estadual entre os nomes do Crato promete ser muito acirrada. O vereador Lucas Brasil, pré-candidato a uma cadeira na Assembleia Legislativa, se movimenta para conquistar o máximo de apoios na cidade. Lucas Brasil conseguiu surpreender, ao anunciar apoio da maioria dos vereadores da Câmara do Crato. Apesar de não falar em números, segundo ele, pelo menos 12 dos 19 vereadores estariam fechados com Lucas Brasil. A articulação tenta reduzir a influência do prefeito Zé Ailton Brasil, nas eleições, pois ele deve apoiar à reeleição do deputado estadual Fernando Santana. Zé Ailton tem 18 dos 19 vereadores na sua base. Quando perguntados sobre o assunto, os vereadores argumentam que são independentes quando o assunto é articulação eleitoral estadual e federal. Esses números mudarão: quando convidados para uma conversa téte-a-téte, esses vereadores seguirão o voto em Fernando Santana, candidato do prefeito Zé Ailton.

Permanência de Leitão no Cidadania teve um preço

A continuidade do pré-candidato a deputado estadual Leitão Moura no Cidadania teve um preço a ser pago. Leitão assumiu o compromisso de que, caso seja eleito, abrirá mão do mandato para assumir um cargo no novo governo, deixando espaço para que um dos suplentes assuma a vaga na Assembleia Legislativa. Claro, isso depende das vitórias de Leitão, hoje, apoiado pelo genro Cid Gomes, e da disputa entre o grupo dos FG e o deputado federal Capitão Wagner, líder da oposição e candidato ao Governo. O acordo que acabou pacificando o Cidadania, que hoje está unido ao PSDB numa federação partidária, foi articulado por Cid, que está empenhado na eleição do sogro. Com o entendimento reinando na federação PSDB-Cidadania, Leitão Moura espera se eleger na segunda vaga.

Desistência de Ciro agita o PDT

Apesar de todos os desmentidos, o cenário eleitoral da candidatura de Ciro Gomes só se complica para desespero dos irmãos Ciro e Cid Gomes. A direção nacional do PDT vem sendo pressionada para convencer Ciro a desistir. No ano passado, o presidente nacional Carlos Lupi e Ciro tinham convicção que a candidatura dele ia deslanchar e, em abril, estaria com os dois dígitos. O próprio Cid Gomes fez essa narrativa antecipando que em abril, Ciro estaria com 12% e junho com 20%. Nada disso se confirmou. O mês de abril está chegando ao seu final em menos de duas semanas, e Ciro Gomes pressionado adiou para o mês de agosto um salto nas pesquisas eleitorais. Como se sabe, a data limite das convenções partidárias é 05 de agosto. Ciro quer ganhar tempo e fugir do cerco político a que está submetido por toda bancada federal do PDT. Por detrás desse conflito estão os recursos financeiros do PDT. Candidatos a governador, deputado federal e senado querem que essas verbas fortaleçam o PDT, elegendo pelo menos uma bancada de 20 parlamentares para a Câmara. Só que para esse número vingar, o PDT não pode gastar seu minguado dinheiro com a campanha de Ciro Gomes. É por isso, que quase todos os dias, há notícias na mídia nacional falando que Ciro Gomes irá jogar a toalha.

Disse me disse...

Complicou a situação eleitoral do ex-prefeito de Barbalha, Argemiro Sampaio, durante julgamento nesta segunda, 18.

O pleno do TRE do Ceará julgou e está condenando Argemiro Sampaio por abuso de poder político e econômico.

O placar está 4 votos a zero. Já há votos suficientes para condená-lo, tornando-o inelegível para as eleições deste ano.

O juiz David Sombra pediu vistas, e não há prazo para que ele devolva esse processo.

Quando David Sombra apresentar seu voto, e o julgamento for concluído, se não houver reversão dos 4 votos a favor da condenação, Argemiro Sampaio estará impedido de concorrer às eleições para a Assembleia.

A Rede de Juazeiro do Norte resolveu, literalmente, somar forças na disputa a uma vaga à Câmara Federal. Vai ter candidatura coletiva.

Também filiado à Rede, o ex-vereador Cledmilson Vieira, preferiu disputar com candidatura independente. Em Juazeiro serão cinco nomes na disputa.

Quem reapareceu na política no Crato foi o ex-candidato a prefeito Aloisio Brasil. Ele retornou a público durante os atos religiosos da Semana Santa.

Ao lado do ex-vice-prefeito, Raimundo Filho, Aloísio tem articulado apoios para a deputada estadual Fernanda Pessoa, candidata à reeleição.
Desculpe a ignorância, e aí Ciro Gomes, quando anunciará sua desistência?

O vereador Pedro Januário (Janu) prepara, para esta terça (12), um novo festival de denúncias de corrupção contra a gestão do Idab no Hospital São Lucas e na UPA do Limoeiro. A edição do Jornal do Cariri antecipa alguns dos novos escândalos, que farão corar o prefeito Glêdson Bezerra. Afinal, durante a campanha eleitoral, assegurou que se eleito, poria fim a lama que maculou todas as últimas administrações de Juazeiro do Norte. É difícil para o Governo Glêdson Bezerra explicar à população juazeirense como um instituto se mantém à frente de equipamentos de saúde cometendo fraudes tão grosseiras, como gastar em um único mês, com um único motorista de aplicativo do Uber, rodando apenas em Juazeiro do Norte, a quantia de quase R$ 10 mil. É um exagero. Em seu pronunciamento, na sessão da Câmara Municipal, o vereador Janu dará mais detalhes dessa relação suspeita entre um motorista do Uber e o Idab.

Irregularidades atingem plantões de médicos

Outra grave denúncia de corrupção publicada na edição do Jornal do Cariri, e cujo o autor é o vereador Janu, mostra que uma única médica trabalhou ininterruptamente durante 25 dias de um mês de 31, dando 50 plantões de 12 horas. Faturou mais de R$ 65 mil e deve entrar para o livro dos recordes. Conseguiu trabalhar como médica sem dormir, sem se alimentar e não adoeceu. É um mistério que a medicina e o Conselho Regional Médico(CRM) devem esclarecer como essa profissional obteve esse rendimento. As fraudes se multiplicam na administração do Idab. O Ministério Público de Juazeiro do Norte já convocou o vereador Janu para que apresentasse todas as provas contra o Idab. O prefeito Glêdson Bezerra alega que glosou recursos, não participou das fraudes e está limpo nesse festival de corrupção, que se transformou a gestão do Idab.

Glêdson Bezerra cobrado a falar abertamente

O prefeito Glêdson Bezerra tem tangenciado diante das acusações formuladas pelo vereador Janu. Defende a nomeação de sua mulher, Sandra, para o cargo de chefe de Gabinete. Realmente, não há nenhuma ilegalidade na sua indicação ao posto. Mas, moralmente, para quem assumiu a prefeitura de Juazeiro do Norte se comprometendo a “quebrar a panela” do nepotismo e da corrupção, a posse de sua companheira não é o melhor caminho para o sucesso de uma administração. Não discuto a competência dela. Todos que a conhecem são só elogios a sua capacidade. Entretanto, politicamente é um erro de Glêdson. Abre o flanco para ser criticado. E tem cometido outros erros: tem sido brando ao responder às acusações do vereador Janu às fraudes da Idab. Se continuar agindo assim, esse escândalo que já caiu no seu colo, tende a crescer e gerar graves crises em seu governo. O melhor caminho para Glêdson Bezerra é ser franco. E responder: quem banca a manutenção do Idab em Juazeiro do Norte? Resposta direta. Sem fazer isso, ficará sempre a suspeita alimentada que ele- Glêdson Bezerra – é o padrinho do Idab.

Cid prepara vinda ao Cariri para ajudar PDT

O senador Cid Gomes está preparando uma série de articulações no Cariri para os próximos dias. A volta de Cid a região não estará ligada ao ex-governador Camilo Santana. Cid tem feito os contatos com a colaboração do ex-prefeito de Juazeiro do Norte, Arnon Bezerra, e do seu sogro, o pré-candidato a deputado estadual Leitão Moura. Em Juazeiro, a ex-vereadora Rita Monteiro já foi convidada para discutir o futuro o PDT local. Rita acabou não concorrendo à reeleição por esvaziamento no partido em 2020. Cid quer levantar o partido depois da saída do empresário Gilmar Bender, que hoje é um dos líderes da oposição no Ceará, ao lado do deputado federal e pré-candidato ao governo, Capitão Wagner. Bender é um dos nomes tanto para ser vice do Capitão, quanto candidato ao Senado. Cid está ciente dessas dificuldades no Cariri com o avanço de Capitão Wagner, que conseguiu construir oposição aos FG na maioria esmagadora dos municípios que compõem a região sul do Estado.

Cid está incomodado com tamanho de Camilo

Ao programar uma visita ao Cariri, sem Camilo, Cid tenta mostrar que a oligarquia FG não precisa do apoio do ex-governador para ter votos na região. Tem dito abertamente que muito antes de Camilo assumir por oito anos o Abolição, ele (Cid) governou o Ceará e garantiu a vitória de Camilo contra Eunício Oliveira, numa complicada campanha, lá nos idos de 2014. A estratégia de Cid, agora, é fortalecer novas lideranças no Cariri. Está convocando todos os prefeitos aliados para reuniões em Fortaleza. A pauta é a sucessão deste ano. Cid quer garantir que seus aliados votem em candidatos próximos aos FG. Fez mais: se reaproximou de Arnon Bezerra, derrotado em 2020. E trabalha para transformar o deputado Guilherme Landim no futuro presidente da Assembleia, após a recondução de Evandro Leitão, no período 2023-2224. Investe no fortalecimento do nome de Landim para se tornar uma alternativa à liderança de Camilo Santana no Cariri, mesmo não admitindo isso publicamente. Cid sabe que hoje o prestígio político dos FG é muito menor do que a de Camilo Santana no Cariri.

Fundação de Arnon precisa ser devolvida

Todo amiguinho de Arnon Bezerra, o senador Cid Gomes precisa explicar ao próprio Arnon e aos políticos do PDT, porque Alcides Muniz continua no controle da Fundação Leandro Bezerra, que é da sua família. Todos que conhecem a história da intervenção na Fundação repetem um mesmo mantra: a continuidade dessa dura medida só é possível porque os FG não quiseram afastar de fato esse senhor Alcides Muniz do controle da entidade. Arnon demonstra muita lealdade aos FG, contudo a reciprocidade não tem sido a mesma. Arnon perambula pelos corredores e gabinetes do Poder Judiciário do Ceará. Exibe que a intervenção não pode continuar. Apresenta provas contra o todo poderoso Alcides Muniz. Apesar de estar tão próximo a Cid, o senador não escuta Arnon Bezerra. Também não o auxilia na conquista de colégios eleitorais para reeleger seu filho Pedro Bezerra. Já Arnon, retribui a falta de apoio de Cid, votando no seu sogro em Juazeiro do Norte.

Roberto Cláudio prepara sua entrada no Cariri

O ex-prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, está focado em se viabilizar como candidato do PDT para o Governo do Estado. Para tanto, quer ser conhecido no Cariri. Resolveu conceder entrevistas de rádio, quando contou toda sua história política e realizações à frente da Prefeitura de Fortaleza. Para os aliados no Cariri, RC apresentou seu cartão de visitas para preparar a sua vinda à região. A entrevista foi por telefone. Sabe que precisa ser lembrado nas pesquisas que nortearão a escolha do candidato do PDT, lá em julho. Outro critério que pode ser usado na briga pela candidatura. Roberto Cláudio garantiu que está pré-candidato e vai tentar até o fim do prazo convencer os aliados dos FG da sua viabilidade. Já conseguiu sua primeira vitória. Camilo Santana deixou o Abolição sem que estivesse resolvido a definição do candidato do PDT. Camilo queria ter lançado o nome da governador Izolda Cela, à reeleição. Não conseguiu. Os irmãos Ciro e Cid Gomes não permitiram. Ciente dessa vitória, RC está otimista em ser ungido o candidato, no momento certo pelos FG. Até isso se concretizar, adotará a humildade. Diz que não desmerece os outros pré-candidatos, avaliando como grandes gestores e merecedores da indicação. Se refere a Izolda, Evandro Leitão e Mauro Filho. É por educação que faz isso. A disputa está polarizada entre RC e a governadora Izolda Cela.

Disse me disse…

A turma dos FG usou o vereador do PDT de Fortaleza, Adail Junior, para atacar a governadora Izolda Cela, acusando-a de ter sangue petista.

Os FG querem Roberto Cláudio. Passam o trator para fazer suas vontades. Não importa em quem. Vale a máxima de emplacar RC governador.

Mas, Izolda Cela deu uma dura resposta a agressores. Se mantém firme como candidata à reeleição. Não fala, mas trabalha muito.

Presidente regional do MDB, Eunício Oliveira, recepcionou o presidenciável Lula com um jantar em sua casa, em Brasília, nesta segunda (11).

Na pauta, além da corrida presidencial, Eunício e Lula discutiram o veto de José Guimarães à candidatura de Roberto Cláudio.

Se os irmãos Ciro e Cid Gomes insistirem nessa opção, Guimarães avisa que rompe e lança candidatura própria. Eunício OIiveira avisa: se houver rompimento do PT com PDT, apóia o nome de Luizianne Lins.

A Rede de Juazeiro do Norte resolveu, literalmente, somar forças na disputa a uma vaga à Câmara Federal. Vai ter candidatura coletiva.

Também filiado à Rede, o ex-vereador Cledmilson Vieira preferiu disputar com candidatura independente. Em Juazeiro, serão cinco nomes na disputa.

Nome cratense na corrida por uma vaga na Assembleia, o vereador Lucas Brasil acabou se filiando ao PCdoB.

Lucas foi com a anuência do PSB, mas, em troca, vai votar no presidente Denis Bezerra, que é candidato à reeleição como deputado federal.

Quem esteve no Crato para a procissão de Ramos foi a deputada estadual Fernanda Pessoa. Fernanda é apoiada por Aloisio Brasil e Raimundo Filho.
Desculpe a ignorância, prefeito Glêdson Bezerra, quem é o padrinho para manter o Idab na administração do Hospital São Lucas e da UPA Limoeiro?

Sobre as especulações geradas a partir da filiação de sua mãe, a ex-vereadora Elisabeth Oliveira, ao PRB, partido da base aliada da família dos irmãos Ciro e Cid Gomes, o prefeito Glêdson Bezerra é categórico: nunca, na minha vida inteira, eu conversei com Cid ou Ciro. Nunca falei sobre nada, nada, nada… Explicou Glêdson que: “nosso grupo tinha um compromisso de formar uma chapa (mais pesada) e uma “chapinha” que iria para o Podemos. Renata Abreu falou com o Capitão Wagner sobre isso e estava disposta a destinar R$ 5 milhões do fundo partidário para as candidaturas do Ceará”. E complementa: “minha mãe foi convocada para ser candidata e aceitou o desafio, especialmente para viabilizar uma chapinha no Podemos. Houve várias conversas dos líderes partidários nesse sentido. Eu participei de poucas conversas, mas Fernando Torres e Renata Abreu acompanharam de perto toda essa situação. A chapinha não vingou. O Podemos foi esvaziado.

Propostas de Wagner são rejeitadas

O prefeito Glêdson Bezerra esclareceu que o candidato de oposição aos FG, Capitão Wagner, apresentou duas oportunidades para filiar sua mãe: o União Brasil e o PP. Diante da dificuldade de eleição que Glêdson entendeu existir nas duas legendas, não aceitou as sugestões. Daí, conta o prefeito de Juazeiro do Norte, deputado Fernando Santana o colocou em linha com o presidente regional do PRB, Ronaldo Martins, e sugeriu a ida de Elizabeth para o partido. Segundo Glêdson, depois de ouvir a opinião de Gilmar Bender e outras pessoas do seu grupo político, “achou melhor a ida de Elizabeth para o Republicanos, já que o Podemos foi esvaziado. “O vice-prefeito Giovanni Sampaio defendeu a ida dela para o PSD, mas Glêdson foi contra porque avaliou que é uma chapa muito difícil, com cinco candidatos com grande densidade eleitoral.

Crise na relação do Podemos-Wagner

Ainda de acordo com o prefeito Glêdson Bezerra, a questão da filiação da sua mãe, Elisabeth Oliveira, ficou em suspenso. O Capitão Wagner ficou de dar uma resposta ao prefeito sobre a viabilização da chapinha do Podemos no dia 29 de março, conforme conversa que ele teve com o próprio Glêdson, no dia 22 de março. Essa resposta não foi dada, esclarece o prefeito. Daí, a presidente nacional, Renata Abreu, ficou profundamente chateada quando a chapa do Podemos não vingou. Ressalte-se, revela Glêdson Bezerra que “é importante salientar que tanto Renata Abreu, ele próprio, e o presidente estadual do podemos do Ceará, Fernando Torres, só tomaram conhecimento do esvaziamento da chapinha do Podemos na tarde de sexta-feira, dia 02 de abril.

Glêdson não participou de rompimento

Com a medida da presidente nacional do Podemos, Renata Abreu, de liberar um vereador do Podemos de nome Danilo para compor chapa em outro partido, só então Gledson foi cientificado da decisão de Renata Abreu de não mais se coligar o União Brasil do Capitão Wagner. Essa resolução, diz Glêdson, não teve nenhuma ingerência sua. Indignada, Renata Abreu reafirmou que o Podemos não iria se coligar com ninguém no Ceará. Daí, o partido soltou uma nota oficial dando essa nova diretriz, que afeta diretamente o senador Eduardo Girão, que apóia Wagner.

Wagner não revelou ida para PP

Apesar de não ter tomado conhecimento das negociações do Capitão Wagner para possível ingresso da sua mãe no PP, até o dia 02 de abril, o prefeito Glêdson Bezerra revela que esse assunto já tinha sido tratado com ele pelo deputado Fernando Santana, oferecendo essa oportunidade, se fosse objetivo dele, uns cinco dias antes. Na mesma hora, Glêdson diz ter rechaçado mais essa sugestão. Mas, sustenta: nunca, até o dia 02 de abril, o Capitão Wagner tinha falado comigo sobre filiar Elisabeth Oliveira no PP. A única história que existia era a da chapinha do Podemos. Sem chapinha, Glêdson Bezerra filiou à mãe no PRB, por essas razões elencadas.

Guimarães orquestra afronta a Ciro

O deputado federal José Guimarães parece ter perdido a paciência com os sucessivos ataques desferidos por Ciro Gomes ao ex-presidente Lula. Durante a inauguração da estátua de Santo Antônio, em Barbalha, Guimarães liberou e orquestrou os gritos de “olé, olé, olé, olá, Lula lá, Lula lá”, no momento em que Ciro ia discursar. No palanque, quando o efeito já tinha causado o estrago desejado, Guimarães mandou a militância petista parar. O canto foi puxado por pessoas de sua tendência dentro do PT no Cariri. Ciro ficou furioso e esse imbróglio ameaça esquentar ainda mais o clima entre o PT de Lula e o PDT de Ciro. Momentos antes da manifestação pró-Lula, Ciro concedeu uma entrevista onde culpa Lula pela eleição de Bolsonaro em 2018 e, mais uma vez, chamou Lula de corrupto. Essas agressões foram a gota d’água para uma militância que estava sedenta de vingança. O desconforto tomou conta do palanque e do evento. Essa crise só foi amenizada com as palavras de Camilo e da nova governadora Izolda Cela, que teceram elogios a Ciro e o colocaram entre os homens mais inteligentes do Brasil.

Guimarães critica vitimização de Ciro

 Após a manifestação dos militantes petistas enaltecendo Lula, Ciro pegou o microfone e agradeceu por estar sendo humilhado em sua casa. Uma vitimização barata, segundo a avaliação do próprio Guimarães. Ao comentar o entrevero, Guimarães criticou a tentativa de Ciro em se vitimizar, já que sabia das consequências em continuar usando o evento oficial do Governo para fazer palanque na corrida eleitoral ao Planalto. Guimarães garantiu que Ciro sabia também que se continuasse fazendo palanque teria a resposta dos petistas. No Crato, as palavras de ordem a favor de Lula ecoaram novamente, mas em menor proporção e foram cobertas pelo volume do som. Guimarães dá uma demonstração de que se mantém na aliança, mas não vai aturar excessos por parte de Ciro que, por sua vez, promete continuar criticando Lula até o último dia da eleição. O clima está cada vez mais tenso. O PT parece ter acordado para defender Lula.

 Disse me disse:

 O suplente Rafael Branco foi para o PP de AJ Albuquerque. Apesar do partido ter liderança, Rafael foi pelas mãos do senador Cid Gomes.

Rafael deixou o MDB porque não queria ser candidato a estadual. É esse o motivo principal dado por ele. Na sua avaliação, não teria chance de se eleger

Esse abandono do MDB por Rafael Branco, sem uma conversa com Eunicio Oliveira, irritou profundamente o partido.

O MDB está acusando Rafael Branco de ingratidão e traição, pois exerceu mandato de deputado estadual porque houve o trabalho do partido para engrandecê-lo no Cariri.

Não acredito nisso, mas dirigentes emedebistas dizem que Rafael Branco será bem compensado. Voltaria a ter voz na festa da Expocrato.

Vereador juazeirense Marcio Joia estava no PTB, articulou com MDB, se filou ao Podemos e acabou no União Brasil.

Yury Paredão no PL a pedido de Jr Mano. Vai à federal e trabalha para obter 100 mil votos, o que o coloca entre cinco eleitos. Contudo, a chapa do PL é muito forte.

Visita de Cid Gomes ao Cariri, ao lado de Camilo, durante agenda de despedida, serviu para fortalecer a candidatura do promotor aposentado Leitão Moura.

Cid circulou com Leitão e conversou com várias lideranças na presença de Leitão.

Em Juazeiro, Leitão já pousa ao lado do ex-prefeito Arnon Bezerra e do seu filho, o deputado federal Pedro Bezerra.

Desculpe a ignorância, o PDT mantém a aliança eleitoral com PT, com Camilo Santana fora do Abolição?

O governador Camilo Santana entregou, na noite desta segunda (28), o Teleférico do Horto e a nova Arena Romeirão. Em todos os momentos das inaugurações, Camilo estava acompanhado da “nova governadora do Ceará, Izolda Cela”, como fazia questão de repetir. Camilo estava se despedindo de sua gente. Governou os últimos sete anos e dois meses sempre cuidando com muita atenção do Cariri. Mesmo Camilo dizendo no palanque que Cid Gomes foi o melhor governador do Ceará, os presentes discordavam. O melhor governador do Ceará para Cariri foi, indiscutivelmente, Camilo Santana. E deixa uma marca que demorará alguns anos para ser superada em obras, em conquistas para a região sul do Estado. Camilo foi um governante que sempre esteve presente no Cariri. Ouvindo, resolvendo as demandas e respeitando o povo. Não é à toa que deixa o cargo com altas taxas de aprovação. E é favorito para se eleger senador, pois sequer tem até agora um adversário na oposição que aceite desafiá-lo.

Relação de Camilo com FG tensionada

No apagar das luzes do seu governo, Camilo Santana resolveu enfrentar os irmãos Cid e Ciro Gomes. Inicialmente, evoluiu uma ação combinada para viabilizar a chapa da união PDT-PT ao Ceará, na corrida ao Abolição, e o conflito cresceu na disputa interna para indicar os candidatos a governador e a vice. Camilo defende para sucedê-lo os nomes da vice-governadora Izolda Cela e do presidente da Assembleia Legislativa, Evandro Leitão. Cid e Ciro Gomes insistem na candidatura de Roberto Cláudio ou Mauro Filho. Uma divisão entre os quatro pré-candidatos. Camilo ficou com dois nomes e os FG também com duas opções. O problema é que Camilo insiste em emplacar Izolda Cela, que assume o Governo em 02 de abril e no cargo tem todas as condições para concorrer à reeleição. Essa possibilidade deixa o núcleo duro dos FG descontente. Esperavam derrotar Camilo com facilidade. O confronto assumiu clima de guerra. Sabendo do perigo, Camilo cuidou de fortalecer o PT para garantir sua posição política e trabalha para eleger, pelo menos, dez deputados estaduais. Além de garantir Evandro Leitão de volta à presidência da Assembleia.

PT deve se tornar maior partido na AL

A eleição de no mínimo 10 deputados estaduais é uma das estratégias de Camilo para enfraquecer o PDT e assegurar à reeleição do presidente Evandro Leitão. Na última semana, o Governador tirou a primeira-dama de Horizonte, Jô Farias, do PDT e a levou para o PT. Sua eleição para a Assembleia é dada como certa. Outro que está deixando o PDT é o deputado Ferreira Aragão. Se filiou ao PSDB. Mesmo sem a mão de Camilo nessa mudança partidária, a conta dessa troca foi para o Governador. Apesar do silêncio, os FG avaliam as articulações como traição. O que não é verdade. Camilo está consolidando o PT como a segunda força do Ceará para facilitar a sua eleição ao Senado Federal, e garantir uma vitória consagradora de Lula no Estado. Esses gestos desagradam os FG, que prometem enquadrar o PT.

Cid coloca Guimarães no canto dele

No final de semana, houve um encontro entre o senador Cid Gomes e o vice-presidente nacional do PT, o dono do partido no Ceará, deputado José Guimarães. Na pauta, a montagem da chapa majoritária da aliança PDT-PT. Guimarães foi exigir de Cid a cessão da vaga de vice-governador para o PT e definir como as duas legendas conviverão com as duas campanhas presidenciais no Ceará. Cid Gomes não estava paciente. Daí, foi ríspido com Guimarães. Indagou se oito anos com o PT mandando no Abolição não foram suficientes, e o momento para outro partido, PDT, ter a sua vez no Governo. Sobre a vaga de vice, Cid não poupou: o PT indicou Camilo Santana para o Senado Federal. Está contemplado, e sequer há um adversário para Camilo. A vaga de vice será do PSD ou do MDB. Com condições. Se o vice for o deputado federal Domingos Neto, terá de entregar todos os colégios que hoje o garantem 180 mil votos a Cid. Mesma regra vale para Eunício Oliveira. Desse modo, não há chance de Domingos Neto ser vice, e seu pai, Domingos Filho, assumir a candidatura à Câmara Federal. Mesmo raciocínio vale para Eunício. Se for o vice, seu filho Rodrigo Oliveira, não pode substituí-lo como candidato. Essas exigências servem para afastar tanto o PSD quanto o MDB da vaga de vice. O PT também está rifado. Não se sabe o nome que Cid trama para o lugar. Se será do PDT ou uma escolha tirada do bolso dos FG.

Sempre prevalece a vontade de Cid Gomes

O grupo de pré-candidatos a deputados estaduais, que estava à procura de uma legenda viável para disputar as eleições deste ano, conhecido como G20,  decidiu seu futuro. O grupo vai se filiar em massa ao PSDB do senador Tasso Jereissati. A articulação foi encabeçada pelo próprio Cid Gomes, que tem interesse em ampliar o leque de partidos da coligação PDT-PT na disputa pelo Abolição. Durante a decisão, houve resistências e outras indecisões, mas a maioria deve mesmo assinar ficha na sigla tucana. Entre os indecisos, o vereador juazeirense, Marcio Joias, disse esperar a anuência do PTB para definir seu rumo. Mas, a verdade é que Márcio está mesmo negociando com o Podemos, do prefeito Glêdson Bezerra. Márcio tem sido incentivado pelo presidente estadual Fernando Torres, que promete uma legenda com mais possibilidades de sua eleição. O imbróglio persiste porque Fernando fala, mas não apresenta os nomes da chapa. Isso deixa Marcio Joias inseguro.

Isso não pode: Bilinha faz promoção pessoal

A tradicional exposição dos bolos em homenagem ao Padre Cícero, pela passagem do seu aniversário, foi quebrada por um bolo diferente: ele trazia a foto e o nome do presidente da Câmara de Juazeiro, Willian Bazílio, o Bilinha, no lugar do Padre Cícero. O bolo que estava rachado ao meio virou alvo de críticas e piadas dos que passavam pelo local, na noite do último dia 23. O pior para Bilinha é que a atitude acirrou os ânimos com vereadores opositores à sua presidência. Um grupo promete pedir explicações sobre quem pagou o bolo. Se foi a Câmara de Juazeiro, o grupo promete fazer uma denúncia formal ao Ministério Público, por promoção pessoal com dinheiro público. Se o bolo foi feito com o dinheiro de Bilinha, os vereadores devem criticá-lo por não fazer o bolo da Câmara, como tradicionalmente era feito em todas festas anteriores, antes da pandemia. Ou seja, Bilinha está entre a cruz e a espada, e tem muito a explicar.

Argemiro e Guilherme no mesmo vôo

Um fato inusitado para a política de Barbalha acabou acontecendo no dia 23. O atual prefeito do município, Guilherme Saraiva, e o ex-prefeito Argemiro Sampaio embarcaram no mesmo vôo, vindo de Fortaleza para Juazeiro. E quase que o encontro vira um bate-boca. Durante o voo, Argemiro, que estava sentado atrás de Guilherme, começou a lembrar em voz alta, uma série de realizações quando foi gestor. Uma verdadeira prestação de contas, deixando a entender que a situação da cidade no seu governo era bem melhor que a atual. A altivez com que pontuou as realizações deixou todo o avião em expectativa para saber se Guilherme iria responder. Sábio, o prefeito Guilherme mostrou toda a sua grandeza política: ouviu tudo calado e, por um momento, chegou a usar um fone de ouvido para desviar a atenção. Argemiro partiu para o desabafo, mas Guilherme deu uma lição de equilíbrio.

Disse me disse...

Golpe dos FG: Ciro Gomes propôs ao União Brasil fazer uma federação. Topa até desistir de sua candidatura, desde que essa novidade eleitoral vingue e os FG impeçam Capitão Wagner de ser candidato ao Abolição.

Está explicado porque a Idab continua gerindo os equipamentos da prefeitura de Juazeiro: Hospital São Lucas e UPA de Limoeiro.

A denúncia é do vereador Pedro Januário (Janu), que ainda esta semana prestará depoimento no Ministério Público de Juazeiro.

Janu irá estourar um escândalo. Denunciará o pagamento de propina como justificativa para a Idab continuar dando as cartas na saúde de Juazeiro.

Terá de ser convincente, pois essa denúncia é muito grave para ser achismo. Precisará apresentar provas.

Dr Leitão Moura continuará filiado ao Cidadania, que é da federação com o PSDB.

Desse modo, cresceram suas chances de eleição para a Assembleia. A linha de corte para se eleger é 40 mil votos. Bem diferente do PDT, que precisa de 60 mil para ter uma eleição tranquila.

A notícia veiculada por esta coluna, de que o governador Camilo já estaria de mudança da Residência Oficial, motivou a curiosidade no Abolição.

Pessoas próximas ao governador Camilo têm se perguntado como a informação vazou. Apesar da surpresa, os comentários são amistosos.

Presidente Eunício Oliveira se reúne na quinta-feira (31), com deputado federal Moses Rodrigues e com Capitão Wagner.

Na pauta, a possibilidade de uma aliança do MDB com Capitão Wagner. A vaga de vice se fechado o acordo será uma indicação de Eunício.

Moses, se vingar o acordo do MDB com União Brasil no Ceará, continua no partido. Agora, se não houver entendimento, o destino de Moses será decidido numa conversa dele com Capitão Wagner.

O presidente nacional do MDB, Baleia Rossi, trabalha para manter Moses na legenda. Mas, a questão é que Eunício não tem pressa para resolver o futuro do MDB na corrida eleitoral no Ceará.

Em Juazeiro, quem arriscou e pode se dar mal é a vereadora Auricélia Bezerra. Filiada ao PTB, Auricélia assumiu pré-candidatura no MDB.

Auricélia tenta anuência do seu partido, que continua reticente. Eunício prometeu intervir para garantir o mandato da vereadora, mas até agora nada.

Desculpe a ignorância, o governador Camilo Santana conseguirá impor seu desejo de fazer Izolda Cela a sua candidata ao Governo do Ceará?

Os escândalos não param de se suceder na Câmara Municipal de Juazeiro do Norte durante a interinidade do presidente Willian Bazílio, o Bilinha. O mais novo escândalo publicado na edição desta semana do Jornal do Cariri revela que no trem da alegria, com 78 passageiros apadrinhados pelos vereadores juazeirenses, um deles está preso, e ainda assim foi nomeado pelo presidente Bilinha. Jaynelson de Lucena Cassiano foi preso no último dia 11 de março e, mesmo assim, mantido nos quadros de servidores da Câmara de Juazeiro. É acusado de quatro crimes cometidos em três cidades do Cariri. O mais grave e assustador é que a prisão de Jaynelson pela Polícia Civil ocorreu porque havia um mandado de prisão contra ele na 2ª Vara de Justiça de Juazeiro do Norte aberto. Jaynelson é acusado dos crimes de roubo na comarca do Crato, apropriação indébita na comarca de Brejo Santo, furto e estelionato na comarca de Juazeiro do Norte. Confrontado com a nomeação de um criminoso para os quadros de assessores dos vereadores da Câmara de Juazeiro, o presidente Bilinha se recusou a revelar quem é o padrinho de Jaynelson. Como não respondeu, a responsabilidade cai exclusivamente em seu colo. Afinal, é o presidente da Câmara quem assina o ato de nomeação no Diário Oficial do Município. Indagado sobre se mesmo preso, Jaynelson de Lucena ainda era funcionário, Bilinha sem ter certeza disparou: “acredito que ele(Jaynelson) não está mais na Câmara não. Não me recordo o dia, mas ele não está (mais na Câmara como servidor).” A Câmara de Juazeiro do Norte não pode continuar com Bilinha no cargo. Ou o afastam ou todos os vereadores vão ficar expostos na lama que ele levou nesse curto período para o Legislativo juazeirense.


Bilinha quebra a Câmara de Juazeiro


O presidente Willian Bazílio - Bilinha - deve mergulhar a Câmara de Juazeiro num passado conhecido da população, com excesso de dívidas e um completo desrespeito com os recursos públicos. A avaliação é de dois vereadores experientes no Legislativo juazeirense. Os vereadores, que preferem manter o anonimato por enquanto, articulam para enquadrar Bilinha, pois estão convencidos que a farra com o dinheiro público está só começando. Além dos 78 cargos distribuídos com aliados, Bilinha ainda promete empossar chefes de gabinetes e atendentes para os novos gabinetes, beneficiando a todos os 21 parlamentares. Serão, pelo menos, mais 42 cargos de livre nomeação dos vereadores. Nas redes sociais, aliados de Bilinha garantem que essa bandalheira contaria com a anuência do Ministério Público do Estado. Na vida real, os promotores de Juazeiro já estão investigando o trem da alegria, e além do servidor presidiário, há outros alvos de investigação: 10 coordenadores de manutenção na lista dos 78 passageiros. É generalizado o temor entre a maioria dos vereadores de que a Câmara Juazeiro enfrente outro escândalo de rachadinha.

Bilinha acredita que será prefeito


Para silenciar a divulgação dos escândalos que começam a surgir na Câmara de Juazeiro, o presidente Bilinha montou um exército financiado com recursos públicos para denegrir a imagem de quem ousar questionar as ações dele. Sua confiança é tão grande, que Bilinha acredita que o prefeito Glêdson Bezerra e seu vice, Giovanni Sampaio, serão cassados pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Ceará, neste primeiro semestre. Como este ano é de eleições, Bilinha planeja que com os recursos, somente no ano que vem haja eleições para a sucessão de Glêdson. E seria indireta, apenas com os 21 vereadores votando. Diz estar preparado para vencer esse processo eleitoral, topando dividir a prefeitura nas regras que os vereadores exigirem. Bilinha esquece que seu antecessor, o presidente Darlan Lobo, hoje afastado do cargo e com os dias contados para ser cassado, chegou a montar um secretariado. Nada valeu para Bilinha esse exemplo. Quando é abordado e seus colegas de parlamento sugerem que ele pense melhor no que anda fazendo e anunciando, Bilinha usa uma desculpa pronta: eu não sou Darlan, nem nenhum outro presidente que aqui esteve fazendo coisa errada. Eu só faço o certo. Os próprios vereadores contestam: se Bilinha continuar metendo os pés pelas mãos, seus dias de presidente não devem demorar.


Bilinha persegue imprensa livre


As articulações políticas atravessadas e as medidas administrativas que ameaçam levar o Legislativo juazeirense de volta a tempos obscuros é hoje uma triste realidade. Sem resposta para as denúncias como o trem da alegria, que cheira a volta da rachadinha dos salários dos servidores apadrinhados, Bilinha vive dias de autocrata. Adotou uma retaliação comum aos ditadores: resolveu proibir a compra de espaços publicitários pela Câmara de Juazeiro no Jornal do Cariri. Detalhe: antes mesmo de assumir o cargo com o afastamento de Darlan Lobo, a Câmara já não estava prestando contas de suas atividades no único jornal que circula no interior do Ceará, o Jornal do Cariri. Se Bilinha imagina que essa medida de proibir publicidade com a apresentação do desempenho do Legislativo irá intimidar o Jornal do Cariri, não conhece a história desse veículo de comunicação que traz em sua trajetória a coragem de desafiar os poderosos de plantão. Esquece Bilinha, que no ano em que esse periódico completa 25 anos na defesa da imparcialidade como norma, e a busca permanente pela verdade, nada conseguirá com essas perseguições. O Jornal do Cariri não se cala nem teme às represálias, às críticas, numa tentativa infrutífera de cercear a liberdade de imprensa. Essa legião paga por Bilinha para disseminar fake news contra o Jornal do Cariri, esquece que outros já tentaram nos calar e, hoje, amargam a falência de suas carreiras políticas. Bilinha garante que está pronto para esse embate por ter a expertise do irmão, o ex-secretário de Esporte, Luciano Bazílio, conhecido por incentivar e plantar notícias falsas contra adversários. Curioso é que Luciano, quando secretário, foi acusado por rachadinha pelos próprios servidores da sua secretaria. Será se esse escândalo se repete.



Izolda assume Abolição sem favoritismo


O governador Camilo Santana tem levado a sua vice-governadora Izolda Cela para todos os eventos de inaugurações no Ceará inteirinho. Uma das regiões onde Izolda tem mais comparecido para prestar contas do segundo mandato de Camilo é o Cariri. Na região, é indiscutível a força política do Governador, que tenta transferir para Izolda todo o seu apoio e prestígio, viabilizando sua candidatura à reeleição. Nesse jogo de xadrez do quadro sucessório da aliança PDT-PT, Camilo quer resolver a escolha do candidato dessa união até a sua desincompatibilização. O problema é que o senador Cid Gomes quer adiar para julho. Esse impasse tem tirado o sono tanto de Camilo quanto de Cid. Os dois não querem se confrontar, mas sabem que a indicação do candidato do PDT não é consensual. Ou Cid ou Camilo terão de recuar. Camilo tem duas opções: Izolda e Evandro Leitão. Cid também tem duas alternativas: ele próprio e Roberto Cláudio. Construir a unidade é o desafio de Camilo, que postou no último domingo, 20, uma foto dele em suas redes sociais ao lado dos quatro pré-candidatos do PDT: Izolda Cela, Mauro Filho, Evandro Leitão e Roberto Cláudio. Não apostem em briga deles. Se entenderão.




Holofote para ex-secretario problema


Luciano Bazílio espera ser nomeado graças a influência do irmão, presidente Bilinha, como o novo administrador do Arena Romeirão, que será inaugurado no dia 28 deste mês. Empolgado antes mesmo de sentar na cadeira, Luciano Basílio começa a preparar planos extravagantes para promover eventos com artistas nacionais, atraindo grandes shows para o Arena Romeirão. Ninguém sabe quem lucrará com essas contratações de cantores famosos no Brasil. Esse entusiasmo de Luciano Bazílio pode durar pouco. Izolda Cela que assume o Abolição no próximo dia 02 de abril, não tem compromissos de nomeá-lo, até porque há um festival de escândalos da gestão Arnon Bezerra envolvendo-o. Antes mesmo do governador Camilo Santana deixar o Abolição, outras lideranças do Cariri estão o alertando sobre as estripulias dos irmãos Basílio. E avisando: patrociná-lo para comandar a Arena Romeirão terminará em escândalo. Se Camilo ou Izolda tiverem dúvidas, chamem o ex-prefeito Arnon Bezerra para uma conversinha. Ficarão assustados com o que irão ouvir.


Disse me disse...



A família do governador Camilo Santana iniciou a transição para liberar a casa oficial. Mais um sinal de que vai deixar o governo este mês.

Pertences do governador já estão na sua residência do Cariri, no Caldas, em Barbalha. Tudo permanece em caixas, pode seguir para Brasília.

Quem esteve no Cariri para receber o título de cidadão e fazer articulações políticas foi o pré-candidato ao Governo, Capitão Wagner.

Ao contrário de outras passagens pelo Cariri, Wagner foi muito prestigiado por lideranças locais e estaduais. Preocupou e muito, os irmãos Cid e Ciro Gomes.

O senador Cid Gomes iniciou a cruzada para garantir apoio ao sogro, Leitão Moura. O primeiro a ser anunciado foi Marcelo Magalhães.

Marcelo foi candidato a prefeito de Santa Quitéria, pelo PTB, e anunciou filiação ao PDT. Leitão garantiu o apoio desse empresário para deputado estadual.

No Crato, o vereador Marquim do Povão pediu desfiliação do MDB de Eunício Oliveira para ingressar ao PSD de Domingos Filho.

Marquim vai ser candidato a deputado federal, mas deve perder o mandato de vereador. A direção do MDB local já disse que não dá anuência.

E não há janela de troca partidária para vereadores. Apenas para deputados federais e estaduais.

Desculpe a ignorância, presidente Bilinha, quem é o vereador que apadrinhou esse presidiário para assessor da Câmara de Juazeiro com seu aval?

O presidente interino da Câmara Municipal de Juazeiro do Norte, Bilinha, está muito confortável no cargo. Está convencido que nem Darlan Lobo nem Capitão Vieira voltam mais para as suas antigas funções, após as derrotas que a dupla sofreu no Tribunal de Justiça do Ceará. Como consequência, Bilinha deflagrou o processo de cooptação dos vereadores através das belgas práticas de apadrinhamento e nepotismo. Presidente Bilinha, com a articulação de seu irmão, Luciano Bazílio, nomeou 78 assessores, de uma canetada só, para agradar aos vereadores, visando se eleger presidente e se manter no cargo. O Jornal do Cariri traz em sua edição os nomes. Não é difícil identificar o padrinho de cada. São gordos salários para não fazer nada. Bilinha jura que não há rachadinha nessas nomeações. O MP de Juazeiro do Norte deve abrir investigações. É um escândalo de R$150 mil por mês de pagamento de salários aos afilhados dos vereadores.

Bender cada vez mais longe de ser vice

 Os últimos acontecimentos na política caririense estão distanciando cada vez mais o grupo do prefeito Glêdson Bezerra do pré-candidato ao Governo do Estado, deputado federal Capitão Wagner. Apesar de ter deixado a entender que simpatiza com a candidatura de Wagner ao governo, Glêdson está mais próximo do senador Eduardo Girão e do presidenciável Sérgio Moro, ambos do seu partido. De quebra, surgiu outro problema: ficou mais difícil uma composição entre o empresário Gilmar Bender e Wagner, na montagem da chapa. O próprio Bender fez questão de se distanciar dos movimentos políticos, segundo ele, para se dedicar a vida empresarial. Tem repetido, em conversas com amigos, que não faz questão de entrar no debate sucessório agora, pois prefere deixar acontecer. Já Glêdson, não descarta o apoio a Wagner, mas tem avaliado ser cedo para tomar essa decisão.

Camilo quer levar G20 para o PT

 O grupo de pré-candidatos a deputados estaduais, chamado G20, entrou na mira do governador Camilo Santana. O próprio governador tem conversado com o presidente da Assembleia Legislativa, Evandro Leitão, para levar o grupo para o seu partido. Camilo tenta convencer os líderes do grupo com a possibilidade de o partido aumentar significativamente seus votos de legenda, puxados pela suposta “onda Lula”. Com o grupo, o PT aposta quer sairá dos atuais cinco deputados para oito. Agora, Camilo terá que convencer o senador Cid Gomes, que prefere o PSDB de Tasso Jereissati. Com a adesão, o PT poderia se tornar a segunda maior bancada, perdendo apenas para o PDT de Cid. Se conseguir atrair o G20, Camilo sai muito fortalecido nas instâncias internas do partido. Vai precisar, quando deixar o governo.

PSB perde único deputado federal

Quem está de saída do PSB é o deputado federal Dennis Bezerra. No ninho socialista alega não se reeleger. Diante desse cenário e com propósito de Denis Bezerra abandonar o PSB, o

Senador Cid Gomes bateu martelo: Denis Bezerra ira para o PDT. A direção nacional do PSB acusa os irmãos Cid e Ciro Gomes de boicotarem o PSB no Ceará, em represália à decisão de seguir com Lula. A crise instalada na relação dos FG com a cúpula socialista cresceu tanto, que se o PT rompesse e lançasse uma candidatura ao Abolição, o PSB cearense ficaria no palanque petista visando derrotar a família Ferreira Gomes. O ressentimento é tão grande, que o PSB saiu à procura de um federal para filiar, e não descartou que a legenda vá para a oposição aos FG.

Cid luta para crescer bancada do PDT

Quem também deve trocar de partido, se quiser se reeleger, é o deputado federal AJ Albuquerque. No PP, AJ Albuquerque está sozinho e dificilmente não atingirá o quociente eleitoral. A ideia de filiar Roberto Cláudio no partido foi vetada por Ciro Gomes, e não era desejo de Roberto Cláudio sair do PDT, onde espera ser ungido, em julho, o candidato ao Governo do Ceará. A solução sugerida por Cid Gomes é trocar o PP pelo PDT. Nesse quadro, o PDT, nas contas de Cid, aumentará a bancada federal em Brasília. Com Denis Bezerra, AJ Albuquerque e Pedro Bezerra, Cid confia que o PDT eleja sete dos 22 deputados federais do Ceara.

Divisão das vagas de federais no Ceará

O preenchimento das 22 vagas de deputados federais promete uma batalha jamais vista na corrida aos votos dos cearenses. Dois deputados federais - Idilvan Alencar e Genecias Noronha (esperando a condenação pelo TSE) - já desistiram, ou quase 10%. Pedro Bezerra, mesmo condenado pelo TSE não perderá seus direitos políticos e poderá disputar à reeleição. Com certeza, seis partidos elegerão deputados: PDT, PT, PL, União Brasil, MDB e PSD. Uma sétima legenda tenta emplacar também seu deputado federal: Republicanos. O PDT é hoje um partido com mais condições de eleger mais parlamentares. Na atual bancada tem cinco, mas o esforço pessoal do senador Cid Gomes é elevar para sete.

Renovação da bancada inferior a 50%

Cálculos aproximados de especialistas, em dados sobre a disputa eleitoral para a Câmara Federal no Ceará, apontam para o seguinte quadro: a renovação será de pouco mais de 45%. Dos 22, dois desistiram e o Ceará tende a eleger oito deputados de 1º mandato. O PDT tem cinco, diz eleger seis, mas almeja sete no trabalho de articulação de Cid Gomes. O partido do presidente Bolsonaro, o PL tem hoje um deputado federal. Garante que, com certeza, elege mais três. Mas, quer eleger quatro. União Brasil tem quatro e quer manter os quatro, entretanto o bom desempenho da candidatura de Capitão Wagner pode alavancar para cinco. MDB, PSD e PT fazem com certeza dois. Mas as três siglas têm outras pretensões: MDB sonha com três, o PSD com quatro e o PT também com quatro. A questão é essa soma chegar a 22. Está sobrando gente.

Disse me disse…

 Eunicio Oliveira fez uma grande festa para a filiação do deputado Nelinho Freitas e as vereadoras Jaqueline Gouveia e Auricelia Bezerra.

Com fortalecimento da chapa de candidatos, Eunicio é a imagem do otimismo: espera eleger três deputados federais e oito estaduais.

No levantamento de Eunicio, ele é o mais votado no MDB. Nelinho e o deputado Moses Rodrigues disputam as outras duas vagas.

Elisabeth Bezerra,  mãe do prefeito Gledson Bezerra, garantiu a esse colunista, numa conversa no evento do MDB, na semana passada, que não é candidata a nenhum cargo nas eleições de 2022.

Anderson Palácio e Marcio Joias foram pedir proteção ao presidente da Assembleia, Evandro Leitão. Tentam marcar audiência para ver como será resolvida a confusão no G20.

O TSE frustrou a expectativa dos juazeirenses, que esperavam o julgamento do deputado federal Pedro Bezerra. O Tribunal cancelou a sessão.

A análise do processo de Pedro seria na sexta-feira (11), mas foi adiada porque houve agendas dos ministros do TSE neste dia.

Agora, uma nova data será marcada. Contudo, esse julgamento de Pedro Bezerra não deverá demorar. Ocorre este mês ou no máximo até a semana santa.

A filiação do ex-prefeito do Crato, Ronaldo Mattos, ao MDB, levantou especulações de uma provável candidatura que pode vir agora ou em 2024.

Ronaldo não confirma nenhuma das hipóteses. A filiação acabou sendo surpresa até para os mais próximos, como o ex-prefeito Zé Adega.

Ronaldo Mattos pode disputar um mandato de deputado estadual pelo MDB.

Desculpe a ignorância, tem vaga aí no trem da alegria do presidente da Câmara de Juazeiro, Bilinha?

O governador Camilo Santana quer deixar o Abolição no próximo dia 02 de abril, já tendo resolvido com os irmãos Ciro e Cid Gomes a montagem da chapa que unirá PDT-PT nas eleições cearenses de outubro. Segundo Camilo confidenciou a aliados, “não há chances dele deixar o cargo sem que tudo - escolha do candidato ao Governo e a vice - esteja resolvido”. Camilo quer anunciar seu candidato ainda investido no cargo de governador. O senador Cid Gomes admitiu durante entrevistas, no último encontro regional do PDT em Quixeramobim, que a coordenação da escolha dos candidatos da união PDT-PT caberá a Camilo. Isso é resultado da força eleitoral do Governador, maior liderança política do Ceará. Bem diferente dos FG, que estão queimados e sequer poderiam participar da campanha vitoriosa de José Sarto à prefeitura de Fortaleza em 2020. E decorridos treze meses dessa campanha, a imagem de Ciro e Cid só piorou. E ainda há o fator Lula-PT. Lula endossa essa aliança com FG porque é um desejo de Camilo. Se houver qualquer resistência dos FGs, em manobras para por um candidato diferente do desejado por Camilo, o caminho fica aberto caso Camilo resolva romper esse acordo. Fica claro; Lula está fechado com o Governador. E o PT do Ceará está 100% unido no veto à candidatura de Roberto Cláudio. A opção sofre também vetos. Os nomes aceitos pelo PT são a vice-governadora Izolda Cela e o presidente da Assembleia, Evandro Leitão.

Governador não esconde preferência

Ciente de sua responsabilidade e confiante que elegerá seu sucessor além de sair vitorioso na disputa pela única vaga ao Senado Federal, o governador Camilo Santana já ungiu seu candidato e não esconde mais a sua vontade: a nova governadora do Ceará, Izolda Cela. Izolda assume o Abolição no dia 02 de abril e, imediatamente, entra em sua campanha à reeleição. Camilo escolheu o Cariri, onde esteve neste final de semana, ao lado de Izolda Cela, para apresentá-la como sua candidata. Não tem poupado elogios e gratidão a Izolda em sucessivos discursos que vem fazendo em tom de despedida em vários municípios do Estado, onde tem inaugurado diariamente obras. A escolha de Izolda Cela não desagrada aos FG, apesar de Ciro Gomes não esconder seu desejo de impor a candidatura de Roberto Cláudio. Contudo, Ciro está convencido que o grande eleitor desse processo eleitoral de 2022 é Camilo. Por isso, não irá se contrapor a indicação feita por Camilo. Muito menos Cid Gomes.

Luciano Bazílio joga contra Glêdson

As afirmações do ex-secretário de Esporte de Juazeiro, Luciano Bazílio, de que o prefeito Glêdson Bezerra vai cair, ganhou mais nomes que estariam participando da possível trama política. O principal articulador, segundo Basílio, seria o ex-senador Eunício Oliveira. Eunício rejeita esse papel é nega estar tramando por cassação do prefeito de Juazeiro. Luciano Bazílio está paranóico para cassar Glêdson e Giovanni para que seu irmão, presidente da Câmara, Bilinha, assuma o cargo. Daí, envolveu e citou agora o próprio governador Camilo Santana como interessado na queda do prefeito juazeirense. Depois de se estender no álcool , Luciano envolveu o nome do desembargador Raimundo Nonato, anunciando que vai mudar o voto. Um blefe. E ele não tem credibilidade para envolver nenhuma dessas autoridades. Todas essas confissões de Luciano Bazílio mostram a revolta dele com prefeito Glêdson. E o motivo: Glêdson não ceder as suas pressões, com cobranças nem sempre republicanas, usando o nome do irmão Bilinha. A votação que mudaria o destino de Glêdson é um embargo no processo de abuso de poder econômico. As palavras de Luciano Bazílio retratam a repetição do mesmo erro do presidente afastado Darlan Lobo, que crente nisso montou até um secretariado e, hoje, está fora da presidência.

Glêdson promete cair atirando

A possibilidade de uma armação para tirá-lo do poder deixou o prefeito Glêdson furioso. Para pessoas próximas, o prefeito garantiu que jamais cederá à chantagem. Reconhece que sua relação com o governador Camilo não está maravilhosa. Os atritos entre eles decorrem do Governador estar chateado por Glêdson não ter anunciado, até agora, o voto em Fernando Santana para deputado estadual. Isso se resolve com conversa. Já em relação ao envolvimento de Eunício, o prefeito Glêdson acredita que o ex-senador cearense não teria gostado da sua postura em resposta a uma de suas postagens nas redes sociais, além de não ter sinalizado para uma conversa sobre a sucessão deste ano. Glêdson justifica que não declarou apoio ainda a Fernando Santana, porque o parlamentar não cumpriu o que prometeu a Juazeiro. Já sobre Eunício, alega que ele nunca fez qualquer esboço para se aproximar. Prefeito Glêdson sobe o tom e garante não querer guerra, mas se cair vai cair expondo as razões de sua queda à população. Essa tensão tem agitado a política juazeirense.

Glêdson não lançará mãe nas eleições

O prefeito Glêdson Bezerra tem sido categórico ao negar a articulação para lançar sua mãe, a ex-vereadora Elizabete, ou qualquer outro familiar para a disputa deste ano. Seja para concorrer à um mandato de deputado estadual ou federal. Glêdson avalia que uma candidatura deve nascer da liderança construída em anos e não do oportunismo da proximidade a uma administração pública. Ele reconhece, inclusive, em sua mãe a qualidade de líder, até porque já foi vereadora, mas avalia, também, não ser o momento oportuno. A candidatura de Elizabete começou a ser cogitada pelo presidente estadual do Podemos, Fernando Torres, e reverberada pela imprensa local, mas não encontrou respaldo em Glêdson, nem na própria Elizabete, que segundo pessoas próximas, tem a mesma avaliação. Como prefeito de Juazeiro, Glêdson tem sido sondado por várias lideranças do estado para fechar apoios, mas não bateu o martelo sobre nenhum nome.

Giovanni quer cobrar de ex-prefeitos

O vice-prefeito de Juazeiro do Norte , Giovanni Sampaio, deu o tom de como será a gestão Glêdson Bezerra daqui pra frente. Durante o evento de prestação de contas da gestão para o ano de 2021, Giovanni cogitou a possibilidade de cobrar dos ex-prefeitos do Município e/ou de envolvidos em corrupção com base em ações do Ministério Público, que devolvam o dinheiro desviado do povo de Juazeiro do Norte aos cofres públicos. Giovanni citou casos como o contrato do Lixo, que hoje foi reduzido em R$ 2,5 milhões, e da Saúde, que deixa mais de R$ 500 mil de economia na atual administração . Se o Município entrar efetivamente com essas ações de ressarcimentos, atingirá em cheio aos governos dos ex-prefeitos Arnon Bezerra e Raimundo Macedo. O problema é que Giovanni foi aliado dos dois, inclusive, vice de Arnon. Comprometido com sua proposta de recuperar o patrimônio de Juazeiro, Giovanni defende inclusive a delação para reduzir a provável pena imposta pela Justiça a quem não respeitou o erário.

Contas da guerra Russia-Ucrânia

Já são 7 dias de uma guerra na Europa com efeitos catastróficos para a humanidade. Depois de dois  anos com pandemia de covid, essa guerra da Rússia contra Ucrânia terá efeitos devastadores para a economia mundial, com gravíssimos reflexos nas contas do Brasil e na vida dos brasileiros. Inflação deve crescer com aumento no preço dos combustíveis, do trigo, milho e afetando diretamente a produção no campo: de 20 a 25% do fertilizante usado no nosso País vem da Rússia. O presidente Jair Bolsonaro e o ministério das Relações Exteriores se esforçam num malabarismo de palavras. Enquanto presidente Bolsonaro fala que a posição do Brasil é de “neutralidade”, o ministro Carlos França ressalva: “ a posição do Brasil é de equilíbrio”. Dentro dessa complicada situação devido a guerra, os brasileiros do Cariri devem se preparar para a chegada da conta em suas despesas devido a guerra lá na Ucrânia. E o pior: mesmo com a Rússia, assumindo o controle da Ucrânia, até mesmo com sua anexação, não diminuirá as consequências desse conflito. A união da Europa com os Estados Unidos surpreendeu com a adoção de duras medidas que atingiram em cheio a economia russa, mas com consequências para todos os países. A conta deverá ser dividida por todos os habitantes do planeta. E outro fator: esse confronto mostra o retorno da guerra fria em pleno século 21, quando líderes mundiais supunham ter superado essa fase na geopolítica global. Só se espera que a guerra contra a Europa continue na retórica, afinal o presidente da Rússia, Vladimir Putin, declarou estado de alerta para suas ogivas nucleares. Tempos difíceis.

Disse me disse…

 Ex-deputado Arnon Bezerra perdeu o controle da Fundação Leandro Bezerra. Quem assumiu a função de interventor, de fato, Alcides Diniz, está em colisão com MP de Juazeiro do Norte.

Promotora Alessandra Magno pediu seu afastamento da função de diretor após ser acusado por assédio moral e sexual.

Alcides Diniz não tem condições de continuar dando as cartas na Fundação Leandro Bezerra.

Senador Cid Gomes havia se comprometido a colocar no cargo um nome que não fosse refratário a Arnon. Até agora, essa promessa não se concretizou.

Quem também continua suas articulações no Cariri é o deputado estadual Rafael Branco.

Rafael conseguiu com Moses Rodrigues R$ 200 mil para custeio do Hospital São Vicente de Barbalha e outros R$ 280 mil para Potengi.

No Cariri, Arnon Bezerra, Davi de Raimundão e Nelinho Freitas escolheram seus destinos partidários. Arnon foi para o PDT e Nelinho fechou com o MDB, onde permanece Davi.

Nelinho tinha outras opções para se filiar: União Brasil, PDT e até mesmo o PT.

Pesou para se acertar com Eunicio, manter sua aliança no Cariri na dobradinha com Davi de Raimundão.

Federação do PSDB com Cidadania colocou em compasso de espera o destino da candidatura do ex-promotor Dr. Leitão, sogro de Cid Gomes.

Se o líder do Governo Camilo, Júlio César Costa Filho, se filiar ao PT como quer o Governador, a chapa para concorrer à Assembleia fica fragilizada.

Para eleger um deputado será preciso obter no mínimo 90 mil votos para atingir quociente eleitoral.

Desculpe a ignorância, você acredita na 3ª Guerra Mundial devido a essa guerra da Rússia contra Ucrânia?

O senador Cid Gomes planeja impor ao governador Camilo Santana uma mudança de rumo nas eleições deste ano. É verdade que os FG vão mantê-lo como candidato ao Senado, mas não escondem que estão articulando pelas suas costas a candidatura de Roberto Cláudio para a disputa ao governo do Estado. Silencioso sobre essas manobras para rifar as candidaturas do próprio Cid Gomes, de Izolda Cela e do presidente da Assembleia, deputado Evandro Leitão, Camilo não dá crédito a esses movimentos para emplacar Roberto Cláudio. Cid e Ciro alegam querer um candidato do PDT de sua extrema confiança e desse modo não abre mão de Roberto Cláudio. Para montar a estratégia visando surpreender Camilo, Cid levou Ciro Gomes e Roberto Cláudio para um fim de semana na paradisíaca ilha de Fernando de Noronha. Claro, Camilo não foi convidado. Os três chegaram no sábado, de voo fretado, e numa conversa no conhecido Bar do Meio, Cid pediu ajuda ao irmão para viabilizar Roberto Cláudio. Acertaram intensificar a presença do ex-prefeito de Fortaleza em encontros pelo Ceará, priorizando o Cariri, onde a oposição lidera com Capitão Wagner.

Lançamento de RC é rasteira em Camilo

Se os irmãos Ciro e Cid Gomes imporem a candidatura de Roberto Cláudio a Camilo Santana será um duro golpe às pretensões do Governador. Até agora, estava definido que RC iria sair do PDT para se filiar ao PP e, lá, concorrer à Câmara Federal para assegurar a sua eleição e à reeleição do deputado AJ Albuquerque, filho do ex-secretário de Cidades, Zezinho Albuquerque. Camilo ainda trabalha com a alternativa da indicação da governadora Izolda Cela como candidata do PDT. Tanto, que Izolda se reuniu, nesta segunda (21), com uma das dissidentes do PT, a deputada Luizianne Lins. Depois do encontro, ambas pousaram para fotos e as resistências de Luizianne à aliança do PDT com PT diminuíram. Entretanto, o PT inteirinho, incluindo o deputado José Guimarães, não aceita a escolha de Roberto Cláudio como candidato do PDT. Apesar de não se manifestar, Camilo demonstra claramente sua preferência por Izolda, que assume o Abolição no dia 2 de abril, ou por Evandro Leitão. Apesar dessa provável gritaria contra a opção Roberto Cláudio, caberá a Ciro entubar todas as vozes que rejeitam essa candidatura no PT e no MDB.  

PT  quer Fernando vice-governador
 

O maior líder petista de Juazeiro do Norte, o ex-prefeito Manoel Santana, aproveitou a comemoração do aniversário do partido para mandar um recado à Direção Estadual: quer o deputado Fernando Santana como vice-governador, indicado pelo PT, na chapa do PDT. O recado foi dado durante discurso de boas-vindas, quando o Dr. Santana aproveitou para cobrar mais protagonismo do partido no Município. Acabou comprometendo Fernando e o deputado federal José Guimarães, que estavam presentes, com a causa. Em troca, o Dr. Santana confirmou voto em Fernando e Guimarães. Não vai se aventurar nas eleições deste ano, em mais uma candidatura a deputado estadual do seu filho, Gabriel Santana. Prefere aguardar e apostar tudo na próxima eleição municipal de 2024. E já tem candidato: Fernando Santana, que mantém sua filiação em Juazeiro e poderia concorrer como vice-governador do Estado. No evento, os petistas presentes cobraram o protagonismo de Guimarães e Fernando Santana para que o PT do Cariri seja ouvido. 

Luciano Bazílio anuncia queda de Glêdson

O ex-secretário de Esportes de Juazeiro do Norte anda repetindo abertamente que o prefeito Glêdson Bezerra será cassado ainda pelo Tribunal Regional Eleitoral(TRE) do Ceará. Segundo Bazílio, a certeza veio de uma reunião dele com o ex-senador Eunício Oliveira, que no encontro teria feito a afirmação. Bazílio sonha com a possibilidade do irmão, o presidente da Câmara, Willian Bazílio-Bilinha, assumir a cadeira de prefeito. Glêdson espera para breve julgamento de embargos, sobre a denúncia de abuso de poder econômico na campanha eleitoral de 2020.  Luciano Bazílio tem usado indevidamente o nome de Eunício, que não tem se envolvido nesse tema. Sem credibilidade, tanto Luciano Bazílio quanto o presidente Bilinha incorrem nos mesmos erros do presidente afastado Darlan Lobo. Que chegou até a nomear um secretariado fake para assumir à prefeitura de Juazeiro do Norte.

Eunício convidado para se filiar ao PRB

Contrário à federação do União Brasil com o MDB, o ex-senador Eunício Oliveira recebeu um convite do deputado federal Pastor Ronaldo Marfins, no nome do presidente nacional dos Republicanos(PRB), Marcos Pereira. A proposta feita por Ronaldo a Eunício é trocar o MDB pelo PRB, e assumir a vice-presidência nacional do partido. Eunício agradeceu o convite, mas explicou a Ronaldo e a Marcos Pereira que tem uma história de vida dentro do MDB. Disse; “ meu pai foi filiado ao MDB. Meu sogro, Paes de Andrade, foi um dos líderes do MDB. Casei com o MDB e  permanecerei no MDB até o final de meus dias”. Apesar dessa declaração de amor a legenda, Eunício é uma das principais vozes contra a federação. Afirma que irá se opor a esse acordo, porque o MDB desaparece com a federação com o União Brasil. Mesmo com essas resistências, as duas siglas estão negociando se unirem. Não está nada fácil, mas continuam conversando.

MDB não conversou com Camilo até agora

Sobre as eleições de outubro, Eunício Oliveira revelou que não teve nenhuma conversa nem com o governador Camilo Santana, nem com o senador Cid Gomes. Esclareceu que, no tempo certo, se sentará e negociará com os caciques do PT e PDT. Também ressaltou que irá conversar com o deputado federal Capitão Wagner. Não há pressa para uma definição, pois as convenções estaduais só ocorrem em julho, explicou Eunício. Seu compromisso é, antes de definir os rumos do MDB, apresentar os termos de aliança aos deputados estaduais e federais. Após ouvi-los, tornará público a posição oficial da legenda. Hoje, Eunício não tem como cravar se irá se aliar a família Ferreira Gomes ou ao Capitão Wagner. Contudo, se os FG bancarem a candidatura de Roberto Cláudio, as chances de Eunício ficar nesse palanque são nulas.

Capitão Wagner impõe derrota aos FG

Preocupado com o desempenho eleitoral da candidatura de Capitão Wagner no Cariri, Cid Gomes tem sofrido nos últimos dias para absorver a derrota pelo controle do União Brasil (UB) no Ceará. O presidente nacional do UB, Luciano Bivar, não confia na oligarquia Ferreira Gomes e resolveu entregar o partido para ser controlado por Capitão Wagner. Nesta terça (22), o ex-presidente do Senado, Davi Alcolumbre, tentará tomar o UB de Capitão Wagner para dar ao senador Chiquinho Feitosa, nome de preferência dos FG. Davi quer votar durante reunião da executiva nacional uma decisão revertendo a decisão de Luciano Bivar. A manobra foi articulada pessoalmente por Cid, que não se conforma com o crescimento do nome de Wagner. Na verdade, os FG não querem eleições, daí estarem prometendo o céu para que o União Brasil saia do controle da oposição. Esse desespero tem explicação: medo de perder a corrida eleitoral para o Abolição em outubro. Essa disputa é acompanhada de perto pelo deputado estadual Nelinho. Cid prometeu filiá-lo ao UB.

Disse me disse...

O ex-prefeito de Juazeiro, Arnon Bezerra, confirmou a expectativa e se filiou ao PDT de Cid e Ciro Gomes. Arnon saiu do PTB atirando.

Arnon disse que não tinha como permanecer no partido com o atual humor de Roberto Jefferson. O PTB no Ceará está com o Delegado Cavalcante.

Depois de usar as rádios de Juazeiro para garantir sua entrada no MDB, a vereadora Jaqueline Gouveia precisa de autorização do PRB para se filiar, pois não há janela para vereador.

Jaqueline tenta, sem sucesso, uma reunião em Fortaleza com Pastor Ronaldo Martins, que não quer papo. E já prepara o primeiro suplente dos Republicanos, pastor Erdinan, para assumir a vaga.

A relação está tensa entre a direção estadual e a vereadora Jaqueline. Quem pode tentar apagar esse incêndio, liberando-a é Eunício Oliveira.

Repercutiu na mídia nacional a entrevista de Lula dada ao radialista João Hilário, na FM Progresso.

Nela, Lula comunicou o que os leitores desta coluna sabiam: quem escolhe o caminho que o PT cearense seguirá é o governador Camilo.

Não há possibilidades de um rompimento entre a família Ferreira Gomes e o PT, se Camilo não endossar essa virada de mesa.

Camilo decidiu e não esconde sua vontade que, neste ano, PDT e PT se manterão unidos para eleger o sucessor da governadora Izolda Cela.

Desculpe a ignorância, os irmãos Ciro e Cid Gomes vão querer impor ao PT do Ceará a candidatura de Roberto Cláudio?

A responsabilidade é enorme. A declaração é da futura governadora do Ceará, Izolda Cela. Presente nos últimos dois encontros estaduais do PDT, na sexta (11) e sábado (12), em Cariús e Quixeramobim, Izolda Cela já vem sendo tratada como governadora. Quem tem declarado publicamente que o governador Camilo Santana vai mesmo deixar o Abolição para disputar um mandato de senador é Cid Gomes. Nas duas reuniões, frisou que a candidatura de Camilo é a prova que os Ferreira Gomes apostam em nomes novos, tanto que o atual Governador se elegeu, reelegeu e agora é favorito para o Senado. É uma vacina de Cid ao discurso contra a oligarquia Ferreira Gomes, que hoje domina a política do Ceará. Cid rejeitou ser candidato ao Governo no encontro de Quixeramobim. Caso se concretize essa recusa de Cid, em tentar assumir os destinos do Governo do Ceará, o nome mais forte para ser ungido pelo PDT é de Izolda Cela. Em seus discursos, Izolda defendeu a continuidade do que vem dando certo no Estado.


Cid parte para desconstruir Capitão Wagner

A dúvida que paira dentro do PDT do Ceará é saber quem será o candidato do partido à sucessão do governador Camilo Santana. Não há mais dúvidas, nem do governador Camilo Santana muito menos, do senador Cid Gomes, que PDT e PT estarão juntos na corrida eleitoral contra a candidatura da oposição, de Capitão Wagner. Cid Gomes, em discurso no encontro de Quixeramobim, sepultou as chances eleitorais de seu irmão Ciro Gomes, antecipando ao PT, que no dia seguinte ao 1º turno, ele, Cid, estará no palanque de Lula para assegurar sua vitória contra o presidente Bolsonaro. Essa declaração se traduz que Cid não acredita que Ciro ultrapasse Lula ou Bolsonaro, e que os dois são mesmo favoritos ao 2º. Na mesma Quixeramobim, Cid Gomes surpreendeu aos pedetistas pela virulência contra Capitão Wagner. Acusou-o de fazer rachadinha com suas emendas. A prova apresentada por Cid é frágil: Wagner enviou recursos para um município onde não foi votado em 2018. Se essa acusação valer, quase todos deputados federais cearenses serão suspeitos dessa suposta ilegalidade denunciada por Cid contra Wagner. Essa forte acusação de Cid traduz o desespero da oligarquia Ferreira Gomes contra a candidatura oposicionista. E tem outra leitura: ao assumir esse papel, Cid mesmo negando, é um fortíssimo candidato a suceder Camilo Santana.

Lula confessa entendimento com Lupi

O presidenciável Lula diz não ter a menor preocupação com os ataques que vem sofrendo diariamente do seu adversário, o cearense Ciro Gomes. Repetiu, em mais de uma conversa na semana que passou em São Paulo, estar acertado com o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi. O acordo é tão sério que existiria até um documento assinado pelos principais dirigentes pedetistas, incluindo Cid Gomes. No documento é estabelecido um prazo máximo para Ciro atingir os dois dígitos: 12 de maio. Ciro ganhou mais um mês. Esse elastecimento decorre do tempo existente para as convenções partidárias, permitindo ao PDT rifar Ciro sem dar a ele o discurso de vítima. Lula quer o apoio do PDT logo, pois sonha com a retirada de Ciro, vencer as eleições no 1º turno. Publicamente, tanto Lupi quanto Ciro descartam essa possibilidade de desistência, mas no PDT essa saída é dada como certa. Ciro contesta: vamos ver.

Nelinho surpreende ao negociar com PT

Nelinho aguarda apenas o chamado do governador Camilo Santana para assinar a ficha de filiação ao PT. Nelinho quer assinar a ficha sob o apadrinhamento de Camilo e Guimarães, para se garantir na disputa interna e evitar vetos. Para Guimarães, é a oportunidade de enfraquecer a oposição interna. A coordenação política de Nelinho avalia que pode ficar à frente do deputado José Airton Cirilo. Nelinho negociava com o MDB, mas as incertezas sobre o destino político do partido e de Eunício Oliveira, acabaram enfraquecendo as negociações. Essa desculpa não cola, pois Eunício está, ainda, negociando para apoiar o PDT, e Nelinho já muito à frente ao aderir ao PT pelas mãos de Guimarães. Nelinho aposta na eleição de Lula, o que facilitaria seu trabalho na Câmara Federal. Ao se filiar ao PT, Nelinho terá de romper a dobradinha com Davi de Raimundão. O MDB exige lealdade dos seus estaduais.

Bilinha e Luciano Bazílio abandonam Arnon

De aliado fervoroso a traidor. Esta é a triste trajetória do ex-secretário de Esportes de Juazeiro do Norte, Luciano Bazílio. O start para a traição foi dado pela derrota de Arnon na disputa pela reeleição em 2020. A postura foi confirmada na última semana, quando Luciano levou o irmão William Bazílio-Bilinha, presidente da Câmara, para negociar voto com o ex-senador Eunício Oliveira. Antes, os dois já tinham conversado com o deputado federal Heitor Freire, mas parecem não ter gostado da proposta. Luciano e Bilinha não devem votar na reeleição de Pedro Bezerra. E o mais escandaloso na traição, os irmãos Bazílio ainda torcem pela cassação de Pedro no TSE. Arnon não tem se manifestado sobre as posições, mas dá para imaginar a decepção. Bilinha foi eleito vereador usando a base do Esporte na gestão Arnon, quando o irmão era secretário. Na base de Arnon, os dois são tratados como ingratos.

Jaqueline e Marcio Joia sem opção partidária
 

Os vereadores de Juazeiro do Norte, Marcio Joias e Jaqueline Gouveia, devem enfrentar dificuldades para se candidatarem a deputados estaduais nas eleições deste ano. Os dois avançam nas negociações com outros partidos, mas devem ficar presos aos de origem. Por uma simples motivo: não há janela para mudança partidária de vereador nas eleições deste ano, só em 2024. Desse modo, no Republicanos, Jaqueline terá dificuldade para sair candidata a deputada estadual, se não votar no deputado federal Ronaldo Martins. A vereadora está fechada com o MDB de Eunício Oliveira. Se trocar de partido, terá de ser no risco, pois os Republicanos pedirão sua cassação por infidelidade partidária. Jaqueline, a segunda mais votada em 2018 para deputada, em Juazeiro, foi a vereadora mais votada em 2020. Está valorizada e o MDB aposta que ela possa surpreender. Caso não se incomode de perder o mandato de vereadora. Já Márcio tenta trilhar o mesmo caminho, mas quer seguir com o G20. No seu partido, o PTB, o deputado Delegado Cavalcante não aceita a troca e tem se mostrado reticente em dar a anuência. A sorte dele é que Delegado Cavalcante está ameaçado de perder a direção regional do PTB do Ceará, por ter ficado contra Roberto Jefferson, e a favor de Graciela Nienov.

Bolsonaro no meio da guerra na Ucrânia

O Brasil assiste assustado a todas estas negociações no planeta para evitar uma guerra que ameaça o futuro da Europa e tem reflexos no Brasil, Ceará e também no Cariri. O barril de petróleio está chegando a cem dólares. Com essa subida, tanto combustíveis quanto a energia subirão em todos os países, inclusive no Brasil, com crescimento inflacionário que afetará a todos. Nesse cenário confuso sobre o futuro de todos nós, onde há muito temor e torcida para que uma solução sem guerra seja construída, o presidente Jair Bolsonaro será recebido pelo presidente russo, Vladimir Putin, nesta quarta,16, mesmo dia que, segundo o presidente da Ucrânia. Volodymyr Zelensky, a Rússia irá invadir o País. Assim, Bolsonaro estará no meio da guerra. Dentro dessa crise mundial que ameaça o planeta com uma terceira guerra, Ciro Gomes usou suas redes sociais para atacar  o presidente da República: “Bolsonaro entende tanto de política externa quanto de economia ou de saúde pública. Ou seja, nada. Na melhor das hipóteses, sua ida à Rússia em meio a um dos momentos mais delicados da geopolítica mundial não passará de um indecente turismo com recursos públicos”. Não parou por aí: “Se Bolsonaro falar o que não deve, como é corriqueiro, colocará o Brasil em uma posição delicada com parceiros comerciais importantes. Seu desejo por exibição e autopromoção pode custar muito caro ao nosso país”.

Disse me disse...

Fernando Santana é toda expectativa com a candidatura do governador Camilo Santana ao Senado.

Trabalha intensamente para que o Cariri garanta a maior votação da história a um candidato a senador.

Facilita essa convicção, a credibilidade e o prestígio de Camilo em toda região do Cariri, onde seu governo realizou muitas obras.

No Crato, o vereador Lucas Brasil deve mesmo ser candidato a deputado estadual. Terá o apoio da família, que trabalha os colégios eleitorais.

Quem comemora a eleição do deputado federal Júnior Mano como vice-presidente regional do PL, é o empresário Yury do Paredão, que deve ser candidato a deputado federal.

Yury está confiante na sua viabilidade eleitoral e a continuidade do grupo de Junior Mano, na pessoa do presidente estadual do PL, prefeito Acilon Gonçalves, do Eusébio, facilita as articulações para a sua eleição.

Deputado Zezinho Albuquerque está todo convencido que o ex-prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, vai se filiar ao PP.

Esse o acordo construído com senador Cid Gomes para o PP eleger Roberto Cláudio e reeleger o filho de Zezinho, deputado federal AJ Albuquerque.

Ex-prefeito de Campos Sales, Moésio Loiola, não aceitou convite de Cid Gomes para se filiar ao PDT.

Negocia com outro partido onde a disputa por uma vaga esteja mais razoável. No PDT, a linha de corte para se eleger está acima dos 55 mil votos.

Desculpe a ignorância, você acha normal Cid Gomes confessar que seu irmão não irá ao 2° turno só para que sua família mantenha a aliança com o PT no Ceará?

Sem testemunhas, Lula e o governador Camilo Santana tiveram um encontro verdadeiro e produtivo sobre a corrida presidencial e o quadro eleitoral do Ceará. Camilo confidenciou os resultados dessa reunião a um grupo restrito de aliados. Lula também fez o mesmo, mas confessou suas decisões ao ex-presidente do Senado, Eunício Oliveira, por lealdade. Todos que sabem do que foi decidido dirá que nunca houve essas resoluções políticas como uma forma de preservar as decisões. Entretanto, Lula disse que confia na liderança de Camilo. Não irá se posicionar contra acordo do PT com os irmãos Ciro e Cid Gomes. Quer eleger Camilo senador e não tem expectativa de ser apoiado por Ciro nas eleições. Está ciente que Cid se engajará e isso basta para Lula. Só cobrou de Camilo que pressione Cid a controlar a língua ferina de Ciro. Camilo garantiu que tanto ele quanto Cid farão esse movimento, mas Ciro é incontrolável.

PT fecha portas para rompimento

No sábado (29), o Diretório Regional do PT do Ceará realizou sua primeira plenária de 2022. A novidade: opositora da aliança petista com FGs, Luizianne Lins faltou ao debate. Sua ausência foi facilmente compreendida: Luizianne cobra o cumprimento do compromisso de José Guimarães. Qual seja? Ceder a vaga de vice-governadora para Luizianne. Só que Guimarães mudou de ideia, e quer o cargo para ele próprio. Com José Airton Cirilo solitário na oposição ao acordo com FGs, o PT deliberou pela manutenção da união com a oligarquia Ferreira Gomes nas eleições de outubro. Também aprovou a candidatura de Camilo Santana ao Senado Federal. E o PT se credenciou, e isso foi repetido nos discursos, como a segunda força política do Estado, daí estar habilitada a indicar o vice-governador do Ceará. Esse crescimento do PT foi uma rasteira de Cid no PSD, de Domingos Filho.


Camilo deixa mesmo governo em abril


Não há mais recuos para o destino político do governador Camilo Santana. Sai do Abolição no próximo dia 02 de abril e irá em busca de um mandato de senador de oito anos. Em seu lugar, assumirá a vice-governadora Izolda Cela, que na última semana, mudou de atitude e passou a conceder entrevistas e a usar com maior assiduidade as suas redes sociais. Essas mudanças são simples de serem explicadas. Izolda se credencia para se for o desejo do senador Cid Gomes e do irmão, Ciro Gomes, enfrentar nas urnas e a candidatura do deputado federal Capitão Wagner. Izolda defendeu, em entrevista a TVC, o comportamento ofensivo de Ciro. Disse que ele precisa se apresentar como uma alternativa viável de candidato, para se viabilizar como a terceira via, diante da pesada polarização existente entre Bolsonaro e Lula. Ao não fugir dessas discussões, que são polêmicas, Izolda se coloca como uma alternativa com consistência para ser a candidata ao Governo do Ceará, representando o PDT. Seu principal adversário, ex-prefeito Roberto Cláudio, já está em campanha para deputado federal. Evandro Leitão para a Assembleia. Hoje, ou a Izolda é candidata à reeleição ou o candidato dos FGs será Cid Gomes.  

Ciro indiferente ao acordo PDT-PT

O presidenciável Ciro Gomes teve uma reunião complicada com o governador Camilo Santana. Com o senador Cid Gomes se achando impotente diante dos arroubos do irmão mais velho contra Lula, e recolhido ao seu sítio da Meruoca nas últimas três semanas, restou a Camilo emparedar Ciro. O efeito do esforço de enquadrar Ciro e convencê-lo a reduzir a virulência das agressões a Lula se comprovou um erro. Ciro disparou contra Camilo e Cid. Disse que estas eleições presidenciais serão sua quarta e última campanha. Cuidará de seu projeto de chegar ao Planalto. E ninguém o demove de sua estratégia de desqualificar as mentiras de Lula. Já em relação ao Ceará, onde Camilo quis chamar Ciro a razão, o líder da oligarquia Ferreira Gomes não se conteve: O acordo no Ceará, entre PDT e PT, é para ser resolvido por você e Cid. Eu não quero saber do Ceará. Camilo ainda falou: mas, Ciro e nossa aliança aqui. É importante. Ciro não se fez de rogado: não quero saber. Vou me manter firme na linha de desmoralizar Lula, e chegar ao segundo turno. O final do tête à tête de Camilo e Ciro foi azedo. Cid embiocou de vez. Barba por fazer e uma tremenda saia justa depressiva, porque Ciro só escuta hoje a ele próprio e ao seu marqueteiro, João Santana. Ambos, inimigos de Lula.

Ciro Gomes não está para brincadeira


Não há como duvidar: diariamente, Ciro Gomes concede entrevistas aos meios de comunicação brasileiros e sua pauta é unica: bater em Lula. Ao falar no último domingo (30), ao jornal OGLOBO, Ciro foi impiedoso com Lula. Indagado num eventual segundo turno, entre Bolsonaro e Lula, em que votaria, Ciro respondeu: no Ciro Gomes. Diante da insistência: nem cogita essa hipótese? Ciro foi cruel: nenhuma hipótese. Remember 2018 (lembre-se da campanha presidencial de quatro anos atrás, onde Ciro viajou para Paris e não pediu voto para Fernando Haddad). Repetirá essa mesma atitude para irritação de Lula e PT, e também de Cid Gomes, que se comprometeu em apoiar decisivamente a candidatura de Lula. Outro fato que causa irritação a Lula e aos petistas é a determinação de Ciro de colocar todo desgaste da era Dilma no colo de Lula. Espera com essa vinculação despertar o ódio a Lula, e desmascará-lo. Afinal, disparou: “ o Brasil está ameaçado de ser uma ex-Nação”.

Arnon se aconselha com Eunício
 
O ex-prefeito de Juazeiro do Norte, Arnon Bezerra, conhece bem o caminho dos corredores do poder em Brasília. Sabe que armas devem ser usadas para salvar o mandato do filho, o deputado federal Pedro Augusto Bezerra. Arnon tem conversado e se aconselhado com muita gente conhecedora das decisões e ações do Tribunal Superior Eleitoral(TSE), que deve julgar o recurso de Pedro no retorno do recesso do  Poder Judiciário. Apesar de ser conhecido pelo seu pragmatismo, Arnon surpreendeu ao procurar o ex-senador Eunício Oliveira para se aconselhar e pedir ajuda no julgamento de Pedro. Eunício é adversário mortal do líder político de Arnon, o senador Cid Gomes. A reunião entre Arnon e Eunício aconteceu na última semana e foi muito amistosa. O diálogo entre os dois caciques políticos foi reaberto. O processo de Pedro Bezerra está sob a relatoria do ministro Alexandre de Morais, com quem Eunício mantém uma boa relação desde a época do Governo Michel Temer. Arnon está se mexendo para salvar o filho.
 
Zé Ailton deve ser mantido no cargo
 
A manutenção do prefeito do Crato, Zé Ailton Brasil, no cargo é irreversível. Isso, depois da votação, que não terminou, do Pleno do TRE, nesta segunda-feira. A votação foi paralisada pelo desembargador Inácio Cortez, quando o placar já estava 5 a 1, favorável ao prefeito cratense. O presidente do Tribunal paralisou a votação para melhor decidir seu voto. Por várias vezes, o Ministério Público citou o julgamento de Parambu, onde Inácio foi o relator e o resultado foi pela cassação. Apesar dos muitos argumentos mostrarem serem casos diferentes, o presidente disse achar melhor estudar mais o processo de Zé Ailton. Mesmo suspenso, o julgamento já formou maioria a favor do prefeito. A decisão é a mesma imputada pelo juiz José Batista, que sentenciou os dois a pagamento de multa.
 
Disse me disse...

No encontro do PT do Ceará, no sábado (29), bem que o deputado José Guimarães tentou evitar. Não conseguiu. Por unanimidade foi aprovada uma moção de repúdio a Ciro Gomes, por agredir sistematicamente a Lula.
 
O ex-juiz Sérgio Moro desembarca em Juazeiro do Norte, no dia 7 deste mês. Moro faz palestra e recebe título de cidadão na Câmara de Juazeiro.
 
Os autores do título de cidadão de Moro foram os ex-vereadores Tarso Magno e Glêdson Bezerra. Hoje, Glêdson é do mesmo partido de Moro.
 
O vereador Fábio do Gás, líder da minoria da Câmara de Juazeiro do Norte, promete virar o jogo eleitoral que escolherá o próximo presidente.
 
Fábio já estaria com oito votos e, segundo ele, com conversas adiantadas com mais quatro vereadores. Garante que vai a disputa em igualdade de condições.
 
No Crato, o vereador Pedro Lobo está circulando em busca de apoio para sua candidatura a deputado estadual. Quer surpreender até o PT.
 
Na sede do Município, a situação é mais acirrada, mas Pedro garante que pode surpreender na zona rural, que tem grande penetração.

Ronaldo Mattos se reuniu com Eunicio Oliveira em Fortaleza. Deve se filiar ao MDB e concorrer a um mandato de deputado estadual.


Deputado federal Idilvan Alencar está inseguro sobre seu futuro político. Não descarta desistir da reeleição para ocupar um lugar de destaque na administração Izolda Cela.

Entretanto, o desejo do senador Cid Gomes é que Idilvan dispute um novo mandato na Câmara Federal, onde tem sido elogiado o seu desempenho por sua coerência em todas votações de matérias.

Desculpe a ignorância, o PT vai ficar mesmo caladinho com as agressões de Ciro Gomes a Lula?

O lançamento da quarta candidatura presidencial de Ciro Gomes, na última sexta (21), provocou um tsunami na aliança da oligarquia Ferreira Gomes com o PT no Ceará. Ressalte-se, que o discurso de Ciro, inteiramente lido e produzido pelo marqueteiro João Santana, poupou Lula de petardos pesados. O alvo principal foi o candidato da terceira via, o juiz aposentado Sérgio Moro, agredido com um festival de substantivos e adjetivos, retratando todo o ódio que Ciro nutre por quem ocupa o posto que ele sonhou para si. O problema de Ciro surgiu depois da festa bonita e muito bem organizada, com toques de convenção de partidos americanos. Só que o Ciro real e incontrolável existe, e sempre aparece para estragar a alegria de seus aliados com ataques grosseiros a família de Lula. Durante a entrevista coletiva com a imprensa, Ciro mostrou suas garras novamente, repetindo erros que o fizeram ser derrotado nas eleições de 2002. Afinal, Ciro é Ciro, e ninguém muda.

Ciro envolve filho de Lula com mensalão
Lula ficou enfurecido ao receber uma cópia do vídeo de trechos da entrevista coletiva de Ciro, acusando Lula de ter implorado seu apoio para salvar o seu filho de uma convocação para depor na CPI do Mensalão. Lula disse a petistas que o episódio é fantasioso, e que nunca ocorreu. Ciro insiste que os fatos são verdadeiros. Numa manhã, durante reunião, Lula chora copiosamente porque o filho seria intimado a depor na CPI, para explicar pagamento de propinas a deputados federais, no escândalo do Mensalão. Ciro conta que também chorou com Lula. E após se controlar, pegou o telefone e fez ameaças veladas ao então governador Aécio Neves. Exigiu que a CPI desistisse dessa convocação do filho do Lula. Alega que conseguiu com seus argumentos fortes barrar esse golpe. Lamenta que não haja gratidão de Lula para seu gesto. Essas revelações de Ciro indignaram não apenas a Lula, mas principalmente aos caciques nacionais do PT, que viram no gesto uma atitude desesperada de Ciro em atropelar Lula, se viabilizando na disputa presidencial. Lula, dizem os mais íntimos, demorará muito a perdoar Ciro, por ter envolvido o filho nessa corrida presidencial.

Reação de Lula veio com cearenses
Normalmente, Lula tem silenciado com as agressões de Ciro. Contudo, neste último final de semana, a reação lulista foi diferente. Não se sabe se houve uma ordem direta de Lula, porque os envolvidos não contam. Entretanto, sempre distante do embate entre oligarquia Ferreira Gomes, através de Ciro Gomes, e Lula, a deputada federal Luizianne Lins adotou um comportamento totalmente inesperado e retrucou Ciro, respaldada pelos deputados José Airton Cirilo e Elmano Freitas. O inesperado desse conflito: o silêncio sepulcral do deputado federal José Guimarães. Luizianne assumiu um papel beligerante contra Ciro, e convocou para todos para a guerra contra FGs e a favor do PT do Ceará. Ela mobilizou outros nomes importantes no Ceará que não concordam com o acordo costurado pelo senador Cid Gomes e Guimarães.

Nota de Luizianne freia acordo PDT-PT
Luizianne liberou uma nota dura contra Ciro: “é lamentável a manifestação de agressão injusta, manipulação de fatos e falta de percepção dos desafios para o povo brasileiro, que o pré-candidato Ciro insiste em expressar. Incomodado com o fato de Lula ser o maior líder de nosso país e liderar as pesquisas, insiste em atacar o melhor Presidente de nossa história. Expressa ainda, o mais absurdo sectarismo ao ser perguntado sobre um cenário de segundo turno entre um candidato de esquerda e o bolsonarismo.” Seus disparos contra Ciro prosseguiram de modo veemente: “ Infelizmente, na sanha de viabilizar sua candidatura , Ciro esquece quem deve ser o principal inimigo do Brasil e ataca a única pessoa que pode fazer frente ao fascismo, autoritarismo, ao retrocesso”. E avança: “…o candidato parece confundir rebeldia com indocilidade e esperança com personalismo e egocentrismo.” Esse texto enquadra a fúria agressiva de Ciro contra Lula e o PT. Ou recua já, ou o poder da oligarquia FG no Ceará está ameaçada. Cria-se condições para unir PT, MDB e partidos de esquerda contra a candidatura do PDT. Tanto Cid quanto Guimarães estão convencidos que precisam apagar esse fogo. Governador Camilo será acionado, pois tem credibilidade para atuar como bombeiro. E conseguir fazer prevalecer a união, isolando Ciro. Caso contrário, é o risco dos FGs perderem o Abolição para um candidato de oposição. E Cid sabe disso.

Viagem a Paris foi largada da briga
Toda essa crise envolvendo Lula e Ciro Gomes, com reflexos diretos na formação da chapa de PDT e PT para concorrerem ao Abolição e ao Senado no Ceará foi deflagrada por uma pergunta do portal Brasil 247. O site quis saber de Ciro se em 2022, ele repetirá a fuga para Paris, como fez em 2018, quando recusou apoiar a candidatura de Fernando Haddad contra Jair Bolsonaro. Esse emparelhamento desafiou a Ciro, que deu o troco: “Eu não posso ficar de novo sustentando as inconsistências de Lula. O capricho de lulo-petismo, nunca mais. “Essa recusa de Ciro, em trabalhar e apoiar Lula contra Bolsonaro, estimulou aos inimigos da oligarquia Ferreira Gomes dentro do PT nacional. Lula reclama que é solidário com os FGs, mas não há reciprocidade. Cid e Guimarães sentiram o impacto desse confronto. Lula liberou Luizianne para colocar Ciro no seu canto.

Cid é bombeiro na crise com Lula
As palavras de Cid Gomes destoaram do tom do irmão Ciro na mesma entrevista coletiva na sexta passada, em Brasília. Esbravejou otimismo na construção da aliança PDT-PT no Ceará. Especificou que enquanto ele fará campanha para Ciro presidente, Guimarães cuidará pessoalmente do palanque de Lula no Estado. Essa definição de Cid desagradou a petistas históricos no Ceará e nacionalmente. Entendem que o PT está a reboque da oligarquia Ferreira Gomes, com seu principal dirigente no Ceará, no caso Guimarães, sendo apenas porta-voz dos interesses políticos dos FGs. Esquecem apenas que Cid e Ciro prometem pagar essa conta política a Guimarães, o elegendo vice -governador na chapa de Izolda Cela. Quanto à votação de Lula no Estado, Cid tranquiliza: no segundo turno estaremos juntos. E mesmo com Ciro no exterior- o que deverá ocorrer como ele deu a entender na entrevista coletiva - os FGs sustentam que darão maioria a Lula. A única pergunta que Cid não responde - nem Guimarães - cobra resposta: qual papel do governador Camilo nas eleições presidenciais no Ceará?

Esvaziamento da Câmara de Juazeiro
O presidente da Câmara de Juazeiro do Norte, William Bazílio - Bilinha, comentou estar estranhando o esvaziamento nos corredores da Casa. Bilinha falou das articulações, tensões e especulações para o retorno dos trabalhos. Até os mais experientes estão concordando com Bilinha: está tudo muito calmo. Na avaliação de alguns vereadores conhecedores do Legislativo, a presença diária do novo procurador da Câmara, o ex-delegado federal, Dr. Tarcísio, tem inibido as conversas de bastidores. Ele tem dado expediente diário, mesmo no recesso, e olha firme a todos que encontra. Parece que o recado foi entendido. Há quem sinta saudades da circulação pelos corredores. Bilinha admite que assim está bem melhor.

Disse me disse…

  • O deputado federal Heitor Freire, PSL, esteve na região do Cariri neste fim de semana. Entre as reuniões, Heitor se encontrou com o presidente da Câmara de Juazeiro do Norte, William Bazílio - Bilinha.
  • Ainda teve encontro que pode render apoios a Heitor Freire. Foi recebido pelos prefeitos de Missão Velha, Dr. Lorim, e de Milagres, Cícero Figueiredo.
  • Apesar desses dois prefeitos serem filiados ao PDT, há chances de parceria.
  • Na sexta passada, durante lançamento de Ciro, Cid elogiou deputado Heitor Freire e disse que o novo partido União Brasil ficará com FGs.
  • Não é bem assim. União Brasil, hoje, está decidido a ser comandado pelo deputado Capitão Wagner.
  • Na luta para reeleger o filho Pedro Bezerra a deputado federal, o ex-prefeito de Juazeiro, Arnon Bezerra, continua girando o Cariri consultando.
  • Nas comunidades, Arnon garante que sua presença foi uma solicitação de Pedro. Médico por formação, Arnon joga com as armas que tem.
  • Quem está ampliando o raio de ação eleitoral é a dupla Nelinho e Davi de Raimundão. No fim de semana, estiveram na zona rural de Milagres.
  • Ao lado de Raimundão, Davi e Nelinho se articularam com a liderança Djalma Júnior.
  • O MP Eleitoral emitiu parecer pela desaprovação das contas de campanha do candidato a prefeito do Crato, em 2020, Arthur de Zé Adega.
  • No parecer, o promotor Rangel Bento Araruna considera a existência de caixa dois e outros crimes eleitorais. Se confirmada pela Justiça, Arthur ficará inelegível.
  • Aliado histórico do ex-senador Eunício Oliveira, o articulador Gil Roberto se reuniu com o promotor aposentado Leitão Moura neste fim de semana.
  • Desculpe a ignorância, até quando Ciro Gomes continuará batendo em Lula, sem uma reação do deputado José Guimarães?

Não há mais dúvidas: o presidenciável Lula conversou com o ex-senador Eunício Oliveira, explicando os motivos que o levaram a aceitar a posição do deputado federal José Guimarães, de fechar uma aliança com os Ferreira Gomes e o PDT no Ceará. Primeiro, Lula contou a Eunício, que na sua idade – 77 anos – não tem mais tempo para promover brigas. Desse modo, Lula disse que quer manter o PT unido em todos os 26 estados e no Distrito Federal. Travar um confronto no Ceará mesmo sendo seu desejo, atrapalharia seu projeto de vencer às eleições presidenciais no primeiro turno. Eunício assentiu com os argumentos de Lula. Contudo, esclareceu que não votará nos FGs e fará a dobradinha Lula presidente, Capitão Wagner governador. Terá direito de indicar um nome ao cargo de vice-governador ou ao Senado. Eunício é candidato a uma vaga na Câmara Federal, onde almeja presidi-la nos próximos quatro anos do Governo Lula, com seu apoio.
Novas desculpas de Lula para selar aliança

Outro argumento usado por Lula para aceitar que Guimarães tenha fechado um acordo com a oligarquia Ferreira Gomes é matemático: 15 dos 25 deputados federais do PDT já aderiram à candidatura de Lula. O senador Weverton Rocha, um dos poucos pedetistas favoritos a vencer às eleições para o Governo do Maranhão, publicou no último final de semana, em suas redes sociais: “Quem está do lado do povo não tem medo de combate, pois sabe que a verdade vai vencer no final. Estou com @lulaoficial e sempre estive. Pois compactuamos do mesmo sonho de um Brasil e Maranhão mais justo, digno e próspero”, disparou. Weverton é um dos mais próximos aliados do presidente nacional do PDT, Carlos Lupi. Esse rompimento velado dentro do PDT significa que o partido está desembarcando do palanque de Ciro Gomes e subindo no de Lula. Ao fazer esse gesto de apoiar o PDT no Ceará, Lula mostrou a Eunício que precisava agradar a Cid Gomes e impedir que a desistência de Ciro seja mais traumática, porque hoje é questão de dias.
 Deadline para renúncia de Ciro é abril
Lula não confidenciou a Eunício Oliveira, mas os 15 deputados federais já rompidos com Ciro dizem abertamente que o prazo dado a Carlos Lupi para a candidatura dele ser mantida é no máximo 30 de abril. Há uma exigência já exposta a Ciro: até essa data, Ciro precisa superar os dois dígitos nas pesquisas eleitorais, e alcançar 15%. Se não chegar a esse índice, o PDT obrigará Ciro a desistir, pois o partido irá apoiar a candidatura de Lula. A confiança de Lula nessa possibilidade foi outro fator fundamental para o PT cearense se unir aos Ferreira Gomes, apoiando um candidato do PDT. Ciro está tão cercado que está prometendo na convenção nacional pedetista, na próxima sexta,21, mudar tudo em sua campanha. Só não especificou quais serão essas mudanças tão radicais. Certo, é que os ataques de Ciro a Lula devem diminuir. Cid comunicou ao irmão da necessidade de ter o PT ao lado deles para derrotar a candidatura de Capitão Wagner, da oposição.

Quem fica com vaga de vice-governador
 Cid Gomes deu a vaga de vice-governador na chapa do PDT  para Lula e o PT do Ceará. Caberá ao partido essa indicação. Com a ajuda fundamental de Cid, o PT se transformou, na última quinta (13), na segunda maior legenda com prefeitos filiados: 31. Superou o PSD em cinco prefeitos. Cid deu um olé no PSD, presidido por Domingos Filho, que argumentava que o lugar de vice deveria ser do segundo maior partido no Estado. Cid pegou pela palavra, e foi genial. Transformou o PT com a ajuda do governador Camilo em 2º partido. Domingos Filho, agora, está defendendo que esse critério não seja o único na escolha do vice-governador de Izolda ou de Cid Gomes. Será complicado convencer o senador cearense. Seu pragmatismo fala mais alto. E o posto é mesmo do PT. Quem quer ocupá-lo é o deputado José Guimarães, se Izolda for a ungida. Se for Cid, o vice deve ser o deputado Fernando Santana. Registre-se, como candidato ao Senado, não há contestações, o nome é do governador Camilo Santana, que se desincompatibiliza em 2 de abril.
Lula examina chances para se fortalecer

 Não estranhem se Lula usar esse poder de indicar o vice-governador na chapa do PDT cearense para agradar a seus aliados dentro do MDB. A estratégia seria atrair a legenda para o palanque dele e da governadora Izolda Cela no Ceará. Agora, se o candidato do PDT for Cid, fica mais difícil emplacar essa articulação, pois Eunício Oliveira não vota nos FGs. Lula trabalha pesadamente para vencer no 1º turno, e os votos do Ceará são decisivos, daí a necessidade de somar todos os apoios a sua candidatura. Lula não abre o jogo de suas articulações políticas no País, muito menos no Ceará. Somente Lula tem a autoridade de resolver todas as pendências para reforçar apoios a seu palanque. Tanto, que ainda esta semana, Lula deve avançar nas negociações para fechar a federação do PT com PSB, PCdoB e PSOL para as eleições de outubro. Caso saia a federação, as esquerdas concorrerão unidas em uma federação, como se fossem uma única sigla a disputar votos.  
Ciro sofre para se tornar candidato viável
O PDT queria realizar apenas a convenção nacional na sexta, 21. O próprio presidente Carlos Lupi concedeu entrevistas anunciando que o lançamento da pré-candidatura presidencial de Ciro seria adiado para uma nova data. Ciro resistiu a esse adiamento. Sabe que está falando cada dia para menos aliados dentro do PDT. Entretanto, foi corajoso e dobrou a aposta. Nas redes sociais, está convocando toda a militância pedetista para o evento que será virtual e às 16h30. No convite, chama a atenção para a novidade: “ Vai ter discurso forte e apresentação da nova cara de minha pré-campanha pelo Projeto Nacional de Desenvolvimento”. Ciro e o marqueteiro João Santana vão modificar todas as peças publicitárias, e modular o discurso cirista, visando alavancar sua candidatura para as exigências do partido: 15% nas pesquisas eleitorais até abril. Ciro está contando somente com João Santana e a esposa Gisele Bezerra, nesse esforço concentrado para dar um salto e salvar sua quarta candidatura presidencial. Nem Cid Gomes tem se integrado a esse movimento de arrancada final para não ser atropelado por Lula e ter de viajar novamente para Paris, mais cedo, já em maio.
Darlan sonha com vaga na Assembleia
O presidente afastado da Câmara de Juazeiro do Norte, Darlan Lobo, pretende surpreender seus eleitores ao se lançar candidato a deputado estadual. Darlan está apenas esperando o retorno de Eunício Oliveira ao Cariri para bater o martelo. O próprio Eunício estaria incentivando a candidatura para somar no desempenho do partido nas eleições deste ano. A ideia é aumentar a votação do MDB para atrair mais candidatos, sob a necessidade de baixar o coeficiente eleitoral dos eleitos. Para decidir, Darlan deve conversar sobre participação no fundo eleitoral e outras ajudas políticas, para só então, entrar na disputa de cabeça na eleição. Darlan estaria cansado de fazer política restrita a Juazeiro e planeja voos mais altos. Claro, a candidatura de Darlan depende da Justiça, pois ser candidato afastado no meio da campanha não pega bem nem para ele, nem para o MDB.

Disse me disse...

A vereadora de Juazeiro, Jaqueline Gouveia, tem errado na discussão para sua mudança de partido. Em todas rodas políticas, circula que ela está fazendo leilão com partidos.

Jaqueline estaria sondando quem dá mais do fundo partidário e há quem garanta que a vereadora tem exigido o teto e um sinal. Isso não soma.

No Crato, o ex-prefeito Ronaldo Mattos voltou a cogitar a possibilidade de disputar uma cadeira na Assembleia Legislativa.

Apesar do entusiasmo de apoiadores, Ronaldo está limitado à votação de suas contas na Câmara. Por enquanto, bem encaminhadas.

Com a saída de Chico Viana das articulações de Eunício Oliveira no Cariri, a vaga está aberta.

Entre os nomes prováveis para substitui-lo, surge o nome de Gil Roberto, que transita bem na base caririense do ex-senador. Outra opção é o do deputado estadual Rafael Branco.

Na disputa estadual, o deputado federal emedebista, Moses Rodrigues, tem repetido que não fica com o Governo e os irmãos Cid e Ciro Gomes.

Apesar do MDB não ter decidido seu futuro nas eleições, Moses já articula para emplacar o pai, Oscar Rodrigues, como vice de Capitão Wagner.

Depois de perder quatro prefeitos para o PT, os dirigentes do PDT no Ceará preparam movimento para repor os quadros.

O alvo preferencial dos pedetistas é o PSD de Domingos Filho. Domingos, que está nos EUA, prepara volta e acredita que essa hipótese não se concretizará pela amizade dele com Cid Gomes.

Desculpe a ignorância, você acredita que Ciro Gomes conseguirá ser candidato pela quarta vez ao Planalto?


O deputado federal José Guimarães veio ao Cariri no fim de semana e, sem rodeios, garantiu que a aliança do PT com a oligarquia Ferreira Gomes vai continuar no Ceará, independente da opinião do presidenciável Lula. Guimarães reuniu a imprensa para tirar as esperanças do ex-senador Eunício Oliveira ou dos deputados federais petistas Luizianne Lins e José Airton Cirilo, de serem o candidato apoiado ou lançado pelo PT na corrida ao Abolição. Não tem Lula que dê jeito. Surpreendente o autoritarismo demonstrado por Guimarães durante encontro com os jornalistas. Descartou qualquer interferência de Lula na decisão do rumo que o PT irá adotar nas eleições deste ano no Ceará. Disse, categoricamente, que quem manda no partido é ele, e sua vontade é manter a união do PT com o PDT. Não aprofundou se chegou a comunicar a Lula ou a presidente nacional, deputada Gleise Hoffmann, que não há nenhuma exigência do partido para continuar o acordo no Ceará.

Guimarães fala grosso contra Lula
O comportamento do cacique mor do PT cearense, José Guimarães, impressionou a todos que atenderam ao seu chamado para a sua reunião anual no Cariri. Em nenhum momento, Guimarães, ao queimar as pontes do PT com o PDT, ressaltou que esse caminho estava solidamente decidido com o respaldo de Lula e da direção nacional do PT. Alto lá! Essa posição a favor da aliança com a família Ferreira Gomes, para mantê-la no controle político do Ceará por mais quatro anos, é dele, e não há espaços no PT do Ceará para que Lula ou a presidente nacional Gleise Hoffmann venha a exigir que Ciro Gomes desista de seu projeto presidencial, ou pelo menos reduza os ataques - cada dia mais grosseiros e intensos - a Lula e ao PT. Guimarães está indiferente a essas reclamações contínuas da cúpula petista. Controla o PT no Estado e resolveu adotar o caminho que mais favorece a sua reeleição à Câmara Federal e aos seus interesses pessoais

Guimarães arquiteta plano B no acordo
Reservadamente, José Guimarães acalenta um sonho: quer trocar a Câmara Federal pela vaga de vice-governador do Ceará. Esse é o seu maior objetivo eleitoral. Ao não criar dificuldades para a aliança PT-FGs continuar no Ceará, Guimarães imagina que se credencia para realizar seus objetivos políticos. Contudo, esbarra na candidatura do governador Camilo Santana ao Senado. O PT não pode exigir duas das três vagas na chapa majoritária encabeçada pelo PDT. Como Camilo atrapalha a concretização de ser vice-governador, Guimarães publicamente defende a candidatura de Camilo para que o PT tenha mais um senador em Brasília. Nos bastidores, se esforça para que o senador Cid Gomes pressione Camilo a não se desincompatibilizar no dia 30 de março, visando assegurar a vitória dessa aliança. Uso subterfúgios fortes: diz que a candidatura de oposição liderada pelo deputado federal Capitão Wagner, é hoje uma ameaça maior a liderança dos FGs, do que representou a postulação do então senador Eunício Oliveira, em 2014, quando foi derrotado no 2º turno por Camilo.

Guimarães usa modelo retrô de Cid
A estratégia política adotada no início deste ano eleitoral no Ceará, pelo deputado José Guimarães, é igualzinha à imposta pelos irmãos Ciro e Cid Gomes, contra seus opositores. Guimarães está passando a retroescavadeira por cima dos deputados José Airton Cirilo e Luizianne Lins. Desconhece o desejo de Lula ter um palanque próprio no Ceará, ou engessar Ciro nas agressões durante a campanha. Cuidou apenas dos deputados estaduais, cooptando-os com a ajuda do Governo Camilo. Elmano Freitas, ligado a Luizianne Lins, hoje silencia diante dessa postura de atropelamento adotada por Guimarães. Moisés Braz é do seu grupo e os outros dois deputados estaduais do PT, Fernando Santana e Acrísio Sena, são camilistas. Para aumentar seu cacife dentro da convenção estadual do PT, que imporá o seu desejo: acordo PT com FGs sem cobrar nada de Ciro, Guimarães articulou com Cid Gomes, e esse negociou com o governador Camilo, que fechou com o prefeito de Fortaleza, José Sarto, para nomear o ex-prefeito de Quixadá, Ilário Marques, que controla uns 10% da convenção estadual petista. Prestigiado com o cargo de secretário de Direitos Humanos da prefeitura de Fortaleza, apesar de estar condenado por improbilidade administrativa, o que impediria a sua posse, Ilário Marques virou estafeta de Guimarães na disputa interna entre ele e os que querem defender Lula no Ceará.

Sindicato quer Prefeitura bem boazinha
Em meio a crise que assola os equipamentos de Saúde de Juazeiro do Norte, com a inesperada greve dos servidores, mesmo com a alta de casos dentro da pandemia do covid, o Sindicato colocou em discussão com a administração Glêdson Bezerra uma pauta, no mínimo, estranha. E bem cara aos cofres do Governo de Juazeiro do Norte. Quer que a Prefeitura custeie nove servidores do Município que estão liberados para o Sindicato. Uma montante elevadíssimo: o custo anual dos nove servidores seria de R$ 440 mil, pagos inteiramente pelo Município. O prefeito Glêdson chamou a atenção dos dirigentes sindicais, para o fato de ter que repor os servidores no serviço público, o que elevaria o custo real para R$ 880 mil ao ano. Os sindicalistas se baseiam em uma lei esdrúxula, sancionada pelo ex-prefeito Arnon Bezerra, às vésperas de deixar o cargo: no dia 28 de dezembro de 2020. Na administração do prefeito Glêdson, a avaliação é que este é o verdadeiro e único propósito da greve. Tem sindicalista querendo deixar de trabalhar em hospitais, postos de saúde e UPAs, principalmente com o retorno do coronavírus bem contagiante. Para o Governo Municipal, o Sindicato usa os servidores da saúde como bucha para pressionar a Prefeitura a liberar os nove servidores do trabalho diário. O Sindicato já arrecada cerca de R$ 500 mil anual, e precisa bancar suas despesas com seus próprios recursos, para ter o respeito da categoria. Essa exigência não pode estar na pauta da greve.

Giovanni compra briga com o Sindicato
O vice-prefeito Giovanni Sampaio resolveu assumir o embate político com os grevistas da Saúde de Juazeiro do Norte. Em vídeo publicado nas redes sociais, Giovanni qualifica o movimento de político-partidário e recheado de ideologia por parte do comando do Sindicato. Muito criticado nas redes sociais, o vice-prefeito voltou a qualificar o movimento de irresponsável, citando o momento de pandemia e o surto de gripe que atinge o Município. As imagens de hospitais lotados circulam nas redes sociais. O comando de greve garante apenas 30% dos profissionais nos serviços. Sobre as acusações de Giovanni, o presidente do Sindicato, Marcelo Alves, qualificou as palavras como "infelizes" e de “ataques à classe trabalhadora”. Giovanni garante que não vai recuar e acusou o presidente de usar a greve apenas para garantir a folga de nove servidores do trabalho diário pagos pela Prefeitura, e que estarão à disposição do Sindicato. Essa tensão entre Giovanni e o Sindicato tende a aumentar.

Nelinho negocia para se filiar ao MDB
O deputado estadual Nelinho Freitas está sendo incentivado a trocar o PSDB de Tasso Jereissati pelo MDB de Eunício Oliveira. O principal defensor dessa mudança é seu colega, o deputado estadual Davi de Raimundão. Os dois firmaram uma dobradinha para as eleições deste ano. Impedido por Eunício de votar em candidatos fora do MDB, Davi vê na filiação de Nelinho a chance de manter a parceria com Nelinho, fechado ainda na aliança de 2020, quando os dois disputaram juntos à Prefeitura de Juazeiro do Norte. No grupo de Nelinho há muitas resistências a essa troca partidária, o que tem protelado a decisão. Nelinho não fala no assunto, até porque negocia também sua filiação ao União Brasil. E recebeu um convite do senador Cid Gomes para ingressar no PDT, na janela partidária de março.
Disse me disse…

  • Eunício Oliveira voltou a lançar seu nome para disputar o Abolição, desde que tenha o apoio do PT.
  • Desprezou o rolo compressor de Guimarães e foi enfático: Lula me disse que o PT define seu futuro na corrida eleitoral do Ceará somente em março. Até essa data, é tudo espuma. E Guimarães sabe disso.
  • O ex-juiz federal Sérgio Moro anunciou para fevereiro o lançamento do seu livro no Cariri. O anúncio movimenta ex-aliados do presidente Bolsonaro, que hoje estão na oposição ao Planalto.
  • A estratégia de Moro é fortalecer sua candidatura a presidente da República no Nordeste.
  • A articulação para trazer Sérgio Moro ao Cariri é do presidente estadual do Podemos, Fernando Torres, e do senador Eduardo Girão.
  • Aliás, Fernando Torres deixou o prefeito Glêdson em uma sinuca de bico, ao lançar o nome da sua mãe, Elizabeth Oliveira, a deputada federal.
  • Antecipou o que não está decidido e jogou Elizabeth aos leões. Conhecedor da política, Glêdson não gostou e desautorizou o presidente do Podemos.
  • O prefeito de Maracanaú e ex-deputado federal, Roberto Pessoa, realizou mais um encontro com a imprensa e amigos no Cariri.
  • O encontro, que virou tradição, é o palco de discussões para lideranças políticas da região em contato direto com os profissionais de comunicação.
  • Desculpe a ignorância, você acha justo que uma greve dos servidores da saúde, em plena efervescência de uma nova onda de covid, seja deflagrada, tendo como principal pauta a liberação do trabalho de nove servidores?

É triste o final da vida pública do senador Tasso Jereissati. Sem condições políticas de disputar à reeleição este ano, Tasso assumiu uma nova missão, registre-se estratégica para seus objetivos. No primeiro dia útil de 2022, 03/01,Tasso concedeu entrevista ao jornal OPOVO, e atuou como porta-voz dos interesses dos irmãos Ciro e Cid Gomes, qual seja, destruir a candidatura de oposição do Capitão Wagner. Tasso declarou que a eleição de Wagner “é um retrocesso para o Ceará”. Vinculou-o ao presidente Bolsonaro, mesmo Wagner estando para se filiar ao União Brasil, que negocia uma aliança com o Podemos para apoiar a candidatura de Sergio Moro. O engraçado é que Tasso não faz nenhuma crítica a oligarquia Ferreira Gomes. Nenhum comentário sobre o domínio que os FGs tem no Ceará desde 2006, controlando com mão de ferro o Governo do Estado, a prefeitura de Fortaleza e a Assembleia Legislativa do Ceará.

Capitão Wagner passa carão em Tasso

Mesmo sem citá-lo nominalmente, Capitão Wagner deu uma resposta curta e dura ao senador Tasso Jereissati, o porta-voz dos recados sujos dos FGs na corrida eleitoral deste ano. Wagner publicou em suas redes sociais: “quando político rico e poderoso vê sua liderança perdida para alguém que veio da periferia, sem padrinhos, sem dinheiro para comprar votos, o que ele (Tasso) faz: esperneia, estrebucha e, em último caso, se junta aos que eram seus opositores (FGs) para tentar evitar o sucesso do novo líder.” Tasso realmente está muito confuso. Era dispensável às agressões desferidas por ele contra Capitão Wagner. Seu plano de ser o candidato ao Senado, dos irmãos Ciro e Cid Gomes, esbarra na dependência da oligarquia FGs ao governador Camilo Santana, a maior liderança do Estado, cujo prestígio é essencial para uma candidatura do PDT ter chance de vitória nas eleições de outubro.

Estratégia de Tasso: Camilo desiste

Tasso Jereissati é o candidato dos sonhos de Ciro Gomes ao Senado Federal. Cid prefere eleger Camilo Santana senador. Na queda de braços dos irmãos FGs, sempre quem ganha é Ciro. Entretanto, no processo eleitoral deste ano no Ceará, o desejo de Ciro esbarra na necessidade de derrotar uma oposição – Capitão Wagner – que lidera todas as pesquisas, e alavancar sua candidatura em 3° lugar, bem atrás de Lula e do presidente Bolsonaro. Ciente dessa realidade, Ciro disse a Tasso que mesmo querendo, não tinha como apoiar a sua reeleição. Tasso entendeu as dificuldades do amigo. Mas, não jogou a toalha na busca pelo seu terceiro mandato de senador . Está tentando se cacifar com os FGs, desconstruindo a candidatura de Capitão Wagner, ao mesmo tempo que tenta forçar o governador Camilo a não deixar o Abolição no prazo limite da desincompatibilização, 02 de abril. Solitariamente, Tasso sonha de olhos abertos, que Camilo irá desistir de uma eleição tranqüila para que ele possa ser senador novamente. No voto, Tasso perde feio, e nem tem coragem de concorrer contra Camilo.

Desespero faz Tasso ser eleitor de Lula

A chapa idealizada por Tasso para a oligarquia dos FGs tem a defesa de uma aliança surpreendente: a proposta sonhada une o PDT apontando o candidato ao Governo – o nome mais cotado é mesmo a vice-governadora Izolda Cela, se assumir o Abolição, ou Roberto Cláudio, se Camilo continuar como governador -, a vaga de vice-governador seria do PT, que indicaria o deputado federal José Guimarães, e para o Senado, claro, Tasso Jereissati. Para evitar o veto do PT a essa ampla aliança com o PSDB, Tasso não esconde que trairia a candidatura de seu partido ao Planalto, do governador João Doria, e apoiaria com entusiasmo a candidatura de Lula a presidente. Em suas últimas entrevistas, Tasso vem elogiando a chapa Lula – ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin. Diz que a dupla é a melhor para tirar o Brasil da atual situação econômica. Aceita que Alckmin se filie ao PSB para ser vice de Lula. Não impõe exigências, quer estar no palanque com Lula, para que o PT obrigue Camilo a permanecer, para que Tasso possa ser senador com apoio dos FGs, PT e Lula no Ceará. Isso não é imaginação fértil. É apenas o desejo exposto por Tasso em todos os seus ultimos movimentos políticos.

Consórcio de vereadores sendo investigado

A crise que varreu a Câmara de Juazeiro do Norte, sobre a articulação para derrubar o prefeito Glêdson Bezerra, em fevereiro de 2021, continua na mira da Polícia Civil. Recentemente, o vereador afastado Darlan Lobo, o empresário Yury do Paredão e o ex-policial João Paulo foram intimados a prestar novos depoimentos sobre o caso. A manobra para derrubar o prefeito Glêdson veio à tona depois que foram vazados áudios de João Paulo assumindo ter sido contratado para encabeçar o pedido de cassação. Tudo foi confirmado pelo empresário Yury, irmão da vereadora Yanny Brena. Yury disse que chegou a ser contactado para compor um consó ;rcio de vereadores para bancar a queda do prefeito. Após o vazamento, a Polícia Civil passou a apurar o caso e promete para breve a conclusão do inquérito. Mais vereadores podem ser afastados da Câmara.

Lideranças viram as costas para Dr. Leitão

Mesmo apoiado pelo senador Cid Gomes, seu genro, o promotor aposentado Leitão Moura está sentindo dificuldade de se credenciar para a disputa por uma vaga na Assembleia no seu principal reduto eleitoral: o Crato. Dr. Leitão tem reclamado do esvaziamento de lideranças que estavam fechadas com sua pré-candidatura. O último a abandoná-lo foi seu ex-coordenador, Fernando Top Telha, que já declarou apoio ao sobrinho do prefeito Zé Ailton Brasil, o vereador Lucas Brasil. Leitão reclama abertamente da perseguição da família Brasil, mas Zé Ailton garante não ter nada a ver com as articulações do sobrinho. Além de Fernando, Dr. Leitão já perdeu pelo menos uma dúzia de outras lideranças de bairro, que migraram para outros pré-candidatos a deputado estadual. As lideranças acusam Leitão de ter abandonado por um longo período as bases. E ao tentar retornar agora estaria enfrentando dificuldades. Senador Cid Gomes está sendo convocado a salvar sua candidatura.

Eliane Estrela desiste da Assembleia

A secretária de Educação do Ceará, a cratense Eliane Estrela, abriu mão de ser candidata a deputada estadual em 2022. Segundo confessou a aliados, o recuo é estratégico: para se credenciar na disputa municipal de 2024, para a prefeitura do Crato. A outra versão é que Eliane foi aconselhada a abandonar a disputa, para ajudar na reeleição do deputado federal Idilvan Alencar, seu padrinho político. Idilvan estaria encontrando dificuldades de fechar colégios eleitorais e teria trocado apoios em municípios onde não tem entrada para trazer novos nomes ao Crato. Eliane pedirá voto para Idilvan e o indicado dele a Assembleia. Eliane concordou com a desistência pelo sonho de ser prefeita do Crato.  Aí estão duas versões sobre Eliane Estrela não concorrer mais a Assembleia. Outras irão aparecer.

Lula espera desistência de Ciro

O presidenciável do PT, Lula, estabeleceu um prazo máximo para que Ciro Gomes anuncie que não é mais candidato à presidência da Republica, e apoiará a sua candidatura. O limite de espera de Lula é a data da desincompatibilização: 30 de março. Depois disso, se Ciro realmente lançar sua candidatura no dia 21 de janeiro, e cumprir sua promessa de ser ainda mais agressivo tendo Lula como alvo, os irmãos Ciro e Cid Gomes já foram cientificados: o PT do Ceará romperá com o PDT e terá candidatura própria. Não há deputado federal José Guimarães que impeça o rompimento. Lula não aceita mais ser alvo de ataques grosseiros de Ciro. Também quer até essa data fatal, conversar pessoalmente com o governador Camilo Santana. Agenda uma viagem ao Ceará, mas se esse compromisso não ocorrer antes de abril, Camilo irá ter um encontro com Lula em São Paulo. Quer decidir tudo combinado com Camilo, a quem respeita e quer como aliado no seu projeto de retornar ao Planalto.

Disse me disse...

A crise na Expocrato continua. João Carlos, da Arte Produções, responsável pela festa, está insatisfeito com o provável cancelamento.

João Carlos ligou para Fábio Carneirinho e tomou satisfação pela divulgação antecipada da programação da festa. Na verdade, errou o alvo.

O governador Camilo Santana prepara nova viagem, ao lado da vice Izolda Cela, para abrir caminho para Evandro Leitão assumir o Governo.

Se a articulação der certo, Evandro deve assumir o Governo do Estado durante o feriado de Carnaval. Tudo ainda sendo preparado com muito sigilo.

Pressionado pelo MDB, o deputado estadual Davi de Raimundão procurou os líderes do G20. Quer compor com o grupo para garantir uma legenda competitiva.

Apesar de declarem que ele se encaixa no perfil do G20, Davi enfrenta resistências. Na verdade, lideranças temem seu potencial de votos. 

A vereadora Auricélia Bezerra assumiu compromisso de votar em Rafael Branco para estadual e Eunício Oliveira para federal.

Auricélia deve coordenar algumas ações da dupla em Juazeiro, onde tem grande penetração eleitoral. Arnon esperava o voto para Pedro Bezerra.

Outro político do Crajubar que deve entrar na pauta do TRE no retorno do recesso do Judiciário é o ex-prefeito de Barbalha, Argemiro Sampaio.

Argemiro foi julgado inelegível em primeira instância, mas acredita que o TRE reestabeleça sua elegibilidade para a disputa de estadual em 2022.

Desculpe a ignorância, Tasso Jereisati não devia parar com esse desejo  de ter mais um mandato de senador?

O desgaste dos irmãos Ciro e Cid Gomes é algo incontestável junto à classe política do Ceará. A contragosto, tanto Ciro quanto Cid reconhecem que a continuidade do controle político do Estado sofre uma ameaça real, apesar da pouca expressão da oposição, liderada pelo deputado Capitão Wagner. Todas as pesquisas de opinião apontam um crescimento de rejeição aos FGs, o que inviabiliza a opção do senador Cid Gomes ser o candidato à sucessão do governador Camilo Santana. Se Cid bater o pé para ser o candidato, ninguém o impedirá. Mas, o bom senso dele o aconselha a procurar alternativas. A preferida continua sendo do ex-prefeito Roberto Cláudio. Entretanto, o veto unânime do PT barra essa pretensão, pois o presidenciável Lula é o maior eleitor da corrida ao Abolição. Diante desse quadro, há dois caminhos colocados na mesa de negociações: vice-governador Izolda Cela e presidente da Assembleia, deputado Evandro Leitão. Izolda é hoje a favorita.

Izolda ou Evandro é disputa de gigantes

A opção pela vice-governadora Izolda Cela é a preferida do senador Cid Gomes. Até o momento, Ciro Gomes está ausente dessas discussões. Não permanecerá assim até junho do ano que vem. Terá seu dedo a escolha final do candidato dos FGs. Agora, o candidato será Izolda ou Evandro Leitão. A decisão ainda demora alguns meses. Izolda vem sendo presença constante em todas as inaugurações ao lado do governador Camilo e está viajando por todo o Ceará. Com o recrudescimento da violência, diante do poderio demonstrado nos últimos dias pelas facções, Camilo indicou Izolda para apresentar medidas que formem um plano de contingência para enfrentar e derrotar as facções. Essa missão dada a Izolda é mais um indicativo de que seu nome cresce na cotação para ser a candidata ao Governo pelo PDT. Ela não tem rejeição de nenhum grupo do PT e tem até a simpatia de Lula. Todavia, o candidato preferencial do governador Camilo é o presidente Evandro Leitão. Em torno dele, há uma conjunção de forças políticas o endossando. Os FGs resistem a essa candidatura. Querem Roberto Cláudio. Não dando certo, vão de Izolda.

Izolda não teme encarar facções

A  indicação da vice-governadora do Estado para ser a coordenadora da ação de força para derrotar as facções que estão ativas e atuantes como nunca no Estado, mostra a confiança que Izolda Cela tem tanto dos FGs quanto do governador Camilo. Sua competência é incontestável. Nem a oposição tem críticas a sua atuação à frente da educação do Ceará e das tarefas desempenhadas ao longo desses anos como vice de Camilo. Caberá a Izolda assumir o Abolição no próximo dia 02 de abril. A contagem regressiva já começou. E derrotar a violência que impera nas comunidades de Fortaleza e da região metropolitana, e também em todo o interior do Ceará. É a principal pauta que se apresenta aos olhos do eleitorado, tão castigado por uma pandemia que ainda tira a vida de cearenses, apesar de estar com sua intensidade menor, devido aos efeitos positivos da vacinação. Izolda tem a oportunidade de se tornar a candidata. Tudo resultará do trabalho dela no combate às facções.

Camilo prefere Evandro como sucessor

Sempre atuando como um legítimo político mineiro, que fala pouco e age com muita sabedoria, o governador Camilo manifestou a alguns poucos aliados que o candidato dos seus sonhos ao Abolição é o presidente da Assembleia, Evandro Leitão. Só que a chance de Camilo entrar em conflito com o senador Cid Gomes para impor sua vontade na escolha de seu sucessor é zero. Camilo aceitará a indicação apresentada por Cid e avalizada por Ciro Gomes. Mesmo tendo resistências a opção Roberto Cláudio, Camilo não o vetará. Quem veta é o PT todinho. Camilo silencia. Agora, aliado leal de Cid, Camilo vem levando a vice-governadora Izolda Cela a todos os seus compromissos. E aberto espaço nos eventos para que Izolda discurse e mostre todo o valor da mulher cearense. Esse avanço de Izolda tem tirado o sono de seus adversários internos dentro do PDT. Menos de Evandro, que não tem se movimentado para ser o candidato. Confia que ser governador é sorte, daí joga parado. Já Izolda nega que queira disputar a sua reeleição, mas tem mostrado toda sua capacidade de comandar o Estado.

Jacqueline e Marcio Joias disputam espaço

Pré-candidatos a deputados estaduais, os vereadores de Juazeiro do Norte, Jacqueline Gouveia e Márcio Joias, garantiram o palanque na Câmara, depois da aprovação do projeto que institui novos cargos indicados por vereadores. Marcio e Jaqueline bateram boca sobre o mérito da derrota: um votou contra e outro se absteve. Contra o projeto, Jacqueline criticou os que se abstiveram. Márcio não gostou e absorveu a pancada, ameaçando entregar o um esquema de compra de votos para a eleição da nova Mesa Diretora. Afundou ainda mais a imagem do Poder Legislativo de Juazeiro, que está na lama e sob a mira do Ministério Público. Jacqueline pediu para que Márcio desse “nome aos bois”, que não aceitou falar mais. É preciso que os dois vereadores falem tudo que sabe. Ou ficarão sob suspeita de estarem encobrindo coisas erradas no parlamento.

Vieira garante que volta à Câmara

 O vereador Capitão Vieira Neto está convicto do seu retorno à Câmara de Juazeiro do Norte, logo após o recesso da Justiça. Ele garante que não fosse o recesso, reassumiria imediatamente. Vieira idealizou essa narrativa durante um bolão de vaquejada no distrito do Baixio, no Crato. Numa roda de conversa com amigos, Vieira, afastado por envolvimento com o jogo do Bicho, garante que volta como presidente; ou seja, avalia que Darlan não consegue voltar antes dos 180 dias determinados pela Justiça. Recentemente, Darlan teve Habeas Corpus negado pelo juiz Francisco Jaime Medeiros Neto. Darlan aposta tudo na segunda instância, onde avalia ter mais força política. Vieira garante que como presidente, mudará tudo na Câmara, a começar por perseguir no Ministério Público e no Tribunal de Justiça quem o afastou. Sustenta que suas bancas de jogo do bicho continuarão abertas e funcionando normalmente. Não há autoridade com coragem de mandar fechá-las, ou de recusar seu retorno ao Poder Legislativo de Juazeiro. Corajoso!

Ciro tenta esconder detalhes da operação

Estranhamente, os advogados de Ciro Gomes solicitaram segredo de justiça ao recurso que eles apresentaram no Tribunal Regional Federal (TRF), da 5ª Região, em Recife, requerendo a anulação da operação Colosseum. A Polícia Federal cumpriu mandados de busca e apreensão tanto no apartamento de Ciro Gomes quanto no de Cid Gomes, como também nas residências dos advogados que ocuparam a Procuradoria Geral do Estado e mantinham relações pessoais com os irmãos. Um deles, a filha era até sócia de Ciro em um escritório de advocacia. Ao colocar sob segredo de justiça, Ciro impede a transparência dos atos judiciais. O último ato dele conhecido foi seu pedido para anular, alegando que a PF queria conhecer detalhes de sua campanha presidencial. Uma justificativa rala diante de um candidato que está em quarto lugar, e é verdadeiramente ameaçado de perder essa colocação pelo governador João Doria. Em algumas pesquisas, Ciro e Doria já aparecem empatados. Diante dessa realidade das pesquisas, os advogados de Ciro terão muitas dificuldades para convencer o relator de seu pedido, o desembargador cearense Fernando Braga. Na verdade, Ciro tenta que o assunto das investigações sobre pagamento de propina a ele e ao irmão Cid pela Galvão Engenharia. Convencidos desse problema, os dois buscam encontrar as soluções jurídicas para um assunto tão polêmico aos interesses dos FGs.

Disse me disse...

A gente será feliz com o nosso trabalho e a conquista de nossos sonhos. Feliz 2022!

Senador Cid Gomes votou contra a aprovação do Orçamento de 2022. Quem o acompanhou nesse mesmo voto foi o senador Eduardo Girão.

Presidente da Câmara de Juazeiro, vereador Bilinha, sabe que terá de publicar, todo mês, a relação com os nomes dos 44 assessores que receberão anualmente R$1,5 milhão.

Com nomes públicos, a sociedade poderá acompanhar o trabalho desses servidores e comprovar que não são fantasmas, a serviço de uma praga no Legislativo: as rachadinhas.

A aprovação da criação desses 44 cargos é um acinte ao povo de Juazeiro do Norte. Entretanto, o presidente Bilinha os criou certo que estará assegurando a sua reeleição.

Só não deve esquecer que todos os últimos presidentes da Câmara de Juazeiro estão enrolados e enfrentando a força da lei. Cuidado!

O presidente afastado, Darlan Lobo, não gostou nada da aprovação do Projeto de Lei que instituiu novos cargos para os vereadores.

Darlan ajudou a construir a imagem de zelo com o dinheiro público que a Câmara tem hoje. Ele acredita que o Ministério Público vai barrar a lei.

E a Câmara de Juazeiro do Norte já se prepara para mais uma operação de busca e apreensão com o envolvimento de novos nomes de vereadores.

Notícia boa para o Cariri. O governador Camilo Santana articula para trazer o jogo das eliminatórias do Brasil contra o Chile para a Arena Romeirão.

Desculpe a ignorância, o que a Polícia Federal descobriu nos apartamentos de Ciro e Cid Gomes para que os irmãos FGs queiram que o processo de apuração de propina da Galvão Engenharia fique em segredo de justiça no TRF da 5ª Região?

O cenário eleitoral de Ciro Gomes se complicou demasiadamente, com a deflagração da Operação Colosseum, da Polícia Federal, na semana passada. O relatório que autorizou os mandados de busca e apreensão nos apartamentos dos irmãos Ciro e Cid Gomes tem 92 páginas, assinado pelo juiz da 32ª Vara Federal, Danilo Dias. Apesar do Ministério Público Federal (MPF) ter se manifestado contra essa medida, o magistrado entendeu ser necessária e colocou a PF no pé da oligarquia Ferreira Gomes, pelo pior dos males de um político: cobrança de propina da empreiteira Galvão Engenharia, no valor de R$ 11 milhões, durante a construção da Arena Castelão. O discurso moralista de Ciro sofreu um duro baque. Nocauteado, Ciro resiste. Ataca o juiz Danilo Dias e tenta responsabilizar a operação da PR como um movimento do presidente Bolsonaro para prejudicá-lo.  Ninguém engole. A desistência de Ciro prejudica Bolsonaro, pois seus votos migram automaticamente em sua ampla maioria para Lula.

Advogados de Cid fazem lambança

Assustados com a enorme repercussão do escândalo da Arena Castelão, Ciro Gomes anunciou apressado que irá recorrer aos tribunais superiores para anular a operação da PF, que quebrou seus sigilos bancários, fiscais e telefônicos. Fez o mesmo com o senador Cid Gomes, que entregou três celulares. Ciro tinha apenas um, como também o 3° irmão, Lúcio, que só tinha um aparelho. Dos três irmãos FGs, um foi generoso com os pedidos da Federal e deu a senha para que o aparelho dele fosse aberto ainda em seu apartamento. O teor das conversas é uma incógnita. Todos os cinco aparelhos vão ser agora periciados. Não fosse suficiente essa preocupação dos FGs, há outra dificuldade. Cid Gomes ingressou com uma medida judicial no Supremo Tribunal Federal (STF), questionando que essa investigação sobre o Castelão estivesse sob a responsabilidade do juiz federal Danilo Dias. O STF decidiu que é sim, juiz Danilo Dias, que conduz toda essa investigação. Desse modo, as chances da operação Colosseum ser anulada se reduz a próximo de zero, para desespero de Ciro e Cid Gomes.

Danilo Dias é o juiz que cuida do Castelão

O esforço dos irmãos Ciro e Cid Gomes é tentar criar uma narrativa sobre a operação da PF para confundir o eleitorado brasileiro e, principalmente, o cearense. Há um consenso que hoje a opção Cid Gomes para concorrer ao Abolição, como sonhava o governador Camilo Santana, é uma carta fora do baralho. Até mesmo a alternativa Roberto Cláudio precisa ser examinada com todo cuidado, pois há inquéritos abertos contra ele na Polícia Federal, apurando a aplicação de recursos federais encaminhados para o combate da pandemia do coronavírus. Quem também está ciente que suas possibilidades de manter sua candidatura ao Planalto diminuem a cada dia é Ciro Gomes. Após ter sido estourado o escândalo do Castelão, cresceu internamente no PDT as pressões para Ciro renunciar. Já três candidatos do partido a governos estaduais – Rio de Janeiro (Rodrigo Neves), Maranhão (Weverton Rocha) e Sergipe( Edvaldo Nogueira) – com reais chances de saírem vitoriosos nas urnas do dia 02 de outubro de 2022, já anteciparam: estarão no palanque de Lula. Ciro não terá o voto deles. A traição é explícita. E Ciro foi informado que não pode levar o partido a bancarrota.

Carlos Lupi tenta segurar candidatura de Ciro

Convencido das dificuldades porque passa a candidatura Ciro ao Planalto, o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, se esforça para auxiliar o amigo. Não está sendo uma tarefa fácil. A bancada dos deputados federais está toda rebelada contra Ciro se manter candidato. Preferem, majoritariamente, que ele desista e o PDT apóie Lula. As exceções são os deputados do PDT do Ceará. Esses não podem nem falar, mas no íntimo torcem pela desistência de Ciro. Apoiariam Lula e teriam mais recursos repassados pelo PDT para suas campanhas proporcionais. Com Ciro no páreo, o dinheiro destinado aos parlamentares será no mínimo 50% a menos. Daí, todo o empenho dos deputados federais e senadores pedetistas para agilizarem a renúncia de Ciro. Ah, dentro do PDT, até quem já defenda que o partido componha a federação do PT com PSB, PCdoB, PSOL e PV. Lupi é contra essa proposta, mas pode ser levado de roldão, diante do favoritismo de Lula.

Emendas do Orçamento Secreto no Ceará

Apenas 10 dos 22 senadores e nenhum dos três senadores do Ceará conseguiram recursos do Orçamento Secreto entre os anos de 2020 e 2021. Mesmo assim, o Ceará está na quarta colocação tendo obtido R$ 219,3 milhões de verbas do orçamento secreto. O 1° estado nesse ranking foi o Amapá, do ex-presidente do Congresso Nacional, senador Davi Alcolumbre, com R$ 335,5 milhões. A relação dos valores conseguidos pelos deputados cearenses: Domingos Neto (R$ 152,31 mi), Junior Mano (R$ 37,54 mi), Capitão Wagner (R$ 8 mi), Moses Rodrigues (R$ 7 mi), Dr Jaziel R$ 5mi), AJ Albuquerque (R$ 3mi), Danilo Forte e Eduardo Bismark, ambos com R$ 2 milhões, Heitor Freire (R$ 1,52 mi) e Mauro Filho obteve R$ 1 milhão das verbas secretas. Agora, o Supremo Tribunal Federal (STF) decretou que toda essa dinheirama distribuída precisa de total transparência.

Capitão Vieira desafia Justiça do Ceará

 O vereador Capitão Vieira Neto, primeiro vice-presidente da Câmara de Juazeiro do Norte, afastado por envolvimento com o Jogo do Bicho, resolveu enfrentar a Justiça do Estado, ao continuar atuando na articulação da Casa para pressionar o prefeito Glêdson Bezerra. Essa desobediência pode custar sua prisão. Vieira foi o articulador da emenda que engessa o orçamento anual do Município para 2022. Com média histórica de 50% a 60% de flexibilização para gastos extras, a emenda zerou essa possibilidade. Esse movimento idealizado por Capitão Vieira tem como finalidade pressionar o prefeito Glêdson a fazer concessões não republicanas aos vereadores. O esquema montado por Capitão Vieira foi escancarado nos corredores, pelo ex-vereador Ronnas Motos, esposo da vereadora Rosane Macedo. O prefeito Glêdson vetará a emenda, o que fará com que a gestão inicie o ano com o orçamento deixado pelo ex-prefeito Arnon Bezerra. Não há mais tempo hábil para os vereadores analisarem o veto.

Bilinha e Adauto fechados com o esquema

Convencido pelo vereador Capitão Vieira de que poderia ficar rico, o presidente interino, Willian Basílio (Bilinha), fechou com esse esquema que tenta chantagear o prefeito Glêdson, tirando recursos de setores chaves para a gestão para aplicar nos caprichos dos vereadores. Para ajudar a reverter a situação, há quem garanta que Bilinha exige uma obra de R$ 16 milhões. Essa proposta sugerida pelo presidente interino da Câmara pode levá-lo também ao afastamento. Os colegas de Bilinha entregaram tudo: o empresário que executaria a obra está definido e teria como missão fazer a distribuição de um mensalinho dos parlamentares a ser bancado pela nova direção do Legislativo. Fortalecido, Bilinha facilitaria sua reeleição.  A idéia defendida é garantir que seja feito aditivo de 30% ao valor do contrato da obra, e a fiscalização da prefeitura de Juazeiro feche os olhos para a qualidade do serviço para baratear os custos, facilitando a vida de quem fez esse plano, que já é do conhecimento da sociedade juazeirense e do Ministério Pùblico. Mais experiente, Adauto Araújo tem assumido o papel de convencer o prefeito Glêdson a aceitar esse esquema, que se vingar, dará cadeia. Por sua vez, sabedor da armação, o prefeito Glêdson já disse: se o grupo de vereadores, ou mesmo o presidente Bilinha vier apresentar essa proposta de corrupção, dará voz de prisão.

Justiça nega Habeas Corpus a Darlan

Fora do poder e assistindo Capitão Vieira comandar a Câmara, mesmo de fora, o presidente Darlan Lobo tentou voltar pelas mãos da Justiça que o afastou. A manobra não deu certo. O juiz Francisco Jaime Medeiros Neto negou o Habeas Corpus com pedido de liminar para devolver o cargo. Na decisão, o magistrado disse que não concederia a liminar por ter visto nos autos do processo e no pedido de afastamento, feito pelo Ministério Público, materialidade suficiente para acreditar em indícios de envolvimento de Darlan com as atividades criminosas. A decisão sinaliza que o afastamento pode se tornar definitivo, dependendo do relatório final da investigação. Aliados de Darlan contavam com o deferimento do pedido, tanto que cantavam aos quatro ventos o seu retorno triunfal. Deu tudo errado.

Disse me disse...

Senador Cid Gomes confessou que durante a operação em seu sítio, na Meruoca, a Polícia Federal localizou e levou R$ 55 mil em notas de R$100 e R$50.

Sobre esse valor guardado debaixo do colchão no seu sítio de lazer, Cid foi categórico: esse dinheiro está declarado no meu imposto de renda. E não estendeu mais explicações.

É a terceira vez que Cid tem problemas com dinheiro em espécie em suas moradias. A primeira também foi no Sítio da Meruoca, onde uma empregada doméstica foi acusada de surrupiar U$ 10 mil.

A empregada chegou a ser presa pela Polícia Civil de Sobral. Negou ter participado desse furto e acabou solta. O caso não foi adiante.

O segundo caso ocorreu na Residência Oficial do Governo do Ceará, durante o mandato de Cid Gomes no Abolição.

Novamente desapareceu dólares. O total teria sido U$ 15 mil. Novamente, a Polícia Civil investigou e o caso não foi pra frente.

Conclusão: o senador Cid Gomes é um homem prevenido e gosta sempre de ter dinheiro em real ou dólar ao alcance de suas limpas mãos.

Desculpe a ignorância, você conhece algum político do Ceará que guarde dinheiro debaixo do colchão, além do senador Cid Gomes?

Até o final deste mês de dezembro, cinco secretários de Estado e a influente assessora especial Janaína Farias estão deixando seus cargos, no Governo Camilo Santana, para concorrerem a um mandato de deputado, seja federal ou a uma vaga na Assembleia Legislativa do Ceará. Camilo só se desincompatibilizará em 31 de março do ano que vem, quando será lançado ao Senado. A lista de quem está saindo do Governo é encabeçada pelo secretário da Casa Civil, Chagas Vieira, o único que não disputará as eleições de 2022. Já os outros quatro secretários querem enfrentar às urnas: Zezinho Albuquerque (Cidades), Diassis Diniz (Desenvolvimento Agrário), Professora Eliana Estrela (Educação) e Mauro Filho (Planejamento). Os três primeiros sonham em ser deputados estaduais e Mauro Filho quer apenas se reeleger. Camilo assim fará uma bancada de no mínimo três deputados estaduais, um federal e ele próprio senador.

PT fala que Lula e Camilo se acertam

O entendimento da presidente nacional do PT, Gleise Hoffmann, é que o presidenciável Lula e o governador Camilo Santana não precisam de interlocutores para se sentarem, conversarem e se entenderem. Lula não quer tomar uma decisão sobre a postura que o PT terá nas eleições do Ceará, sem estar alinhado a Camilo. Cresceram muito os boatos sobre a desistência de Ciro Gomes de sua candidatura ao Planalto em Brasília. O presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, vem mantendo uma linha direta com Lula, mostrando as dificuldades porque passa a candidatura de Ciro ao Planalto, e revelando ser inevitável a sua renúncia, enquanto tem capital político. Ciente dessa realidade, Camilo insiste em isolar quem defende no PT do Ceará o rompimento com a família Ferreira Gomes. E pressiona - sem falar nada, apenas em gestos - ao longo de suas inaugurações e conversas com políticos, que o melhor candidato ao Abolição é o senador Cid Gomes.

Opção de Camilo por Cid visa acalmar PT

Hábil na arte política, Camilo sabe que com a colaboração do deputado federal José Guimarães tem o controle do PT do Ceará. Porém, tem o convencimento que se trombar de frente com Lula, ficará falando sozinho, pois Guimarães não recusa nenhuma ordem do ex-presidente. Para não ferir susceptibilidades nem do PT, muito menos dos Ferreira Gomes e nem dos pré-candidatos já lançados pelo PDT: Izolda Cela, Roberto Cláudio, Evandro Leitão e Mauro Filho – Camilo vem se esquivando do debate sucessório. Contudo, está convencido que o PT cearense rejeita por unanimidade a candidatura de Roberto Cláudio, como os FGs não querem o nome do presidente da Assembleia, Evandro Leitão, candidato do coração do Governador. Izolda Cela leva a vantagem de estar sentada na cadeira de governadora do Estado, e não pode ser descartada sua intenção de suceder Camilo. Nesse confuso cenário, Camilo, com mineirice política, quer convencer ao senador Cid Gomes a retornar ao Abolição. Une PDT e PT e é o candidato mais apoiado pelas aliadas.

Ciro arrumou malas para São Paulo

Lula foi profeta quando, em 2009, impôs que Ciro Gomes transferisse seu título eleitoral para São Paulo, e lá disputasse, no ano seguinte e com o apoio dele e do PT, o cargo de governador. Ciro se recusou a aceitar a oferta de Lula e demonstrou todo o seu ressentimento por não ter sido escolhido pelo então presidente como seu candidato. Todos sabem que o ungido na ocasião foi a então ministra Dilma Roussef. Deu no que deu. Hoje, 12 anos depois e dezenas de entrevistas e discursos raivosos contra Lula, Ciro participa, no final de semana, de uma convenção do PDT em Campinas (SP) e anuncia para janeiro a sua mudança: está deixando o Ceará para residir em São Paulo. O argumento que rejeitou lá atrás, agora serve: São Paulo é o centro político do Brasil. Essa troca de residência é o primeiro passo efetivo para Ciro anunciar sua provável renúncia à candidatura presidencial. A se confirmar essa derrota eleitoral, o maior perdedor será a oligarquia Ferreira Gomes no Ceará. As consequências só serão conhecidas com o tempo.

Veja sobe e desce de Capitão Wagner

 Pré-candidato ao Governo do Estado, o deputado federal Capitão Wagner deu sequência, neste fim de semana, a sua série de visitas à região do Cariri. Quer se tornar mais conhecido para derrotar a oligarquia liderada pelos irmãos Cid e Ciro Gomes no próximo ano. No Cariri, Wagner foi a Assaré, Barro, Crato e Juazeiro do Norte. Acompanhado do vereador cratense Nando Bezerra, Wagner esteve na confraternização do médico Heládio Teles. Nada anormal, não fosse Heládio, servidor comissionado na gestão do prefeito Zé Ailton Brasil. Outro fato a chamar atenção na visita de Wagner ao Cariri foi a ausência do ex-candidato a prefeito Aloísio Brasil. Apesar da surpresa de Wagner, a ausência era esperada pelos cratenses. Aloísio liberou seu grupo politicamente e dispensou a equipe de assessoria que estava remunerada. Dá sinais de desistência da política.

Darlan recorre a Eunício no Judiciário

 O presidente afastado da Câmara de Juazeiro do Norte, Darlan Lobo, sabe que sua situação na Justiça é bem difícil. Desesperado para escapar da cassação definitiva, precisará de força política. E Darlan começou a fazer uma articulação para se fortalecer. Na sexta-feira (10), foi recepcionar o ex-senador Eunício Oliveira, em Campos Sales, para pedir socorro. No dia seguinte, Darlan esteve novamente com Eunício em Juazeiro, para confirmar acordo de parceria, em contrapartida a ajuda política de Eunício. Darlan prometeu votar em Eunício e seus indicados, além de voltar ao MDB, partido que deixou para seguir o ex-prefeito de Juazeiro, Arnon Bezerra. Apesar desse suposto entendimento, a cúpula do MDB mantém um pé atrás com Darlan. Agora, a missão de Eunício de retorná-lo ao cargo de presidente e salvá-lo de uma cassação não é simples.

 Oposição de Barbalha continua derretendo

 O ex-prefeito de Barbalha, Argemiro Sampaio, continua perdendo aliados na Câmara Municipal. Desde o início da atual legislatura, quatro vereadores deixaram a base de oposição para fechar apoio ao prefeito Guilherme Saraiva. Argemiro elegeu a maioria dos vereadores, mas desde a eleição para a Mesa Diretora, o grupo começou a se enfraquecer. A primeira a trair Argemiro foi Luanna Amorim, mulher do ex-vereador Rosálio Amorim, cassado por corrupção. Logo depois foi a vez de Véi Dê e, agora, mais dois deixaram a base: Epitácio Cruz e Efigênia Garcia. Essa dupla passou a compor a base de Guilherme. Com esses dois últimos, o golpe foi mais duro; ambos pertencem ao PSDB de Argemiro. Há um temor que a debandada possa comprometer a votação de Argemiro para deputado estadual, no próximo ano, no Município. Apesar da decepção, Argemiro garante que tudo está dentro do previsível e confia no seu trabalho.

Disse me disse...

Cid Gomes é o relator da aprovação do novo ministro do TCU, a ser eleito esta semana no Senado Federal.

O indicado sairá de uma lista com três senadores candidatos: Kátia Abreu (TO), Fernando Bezerra (PE) e Antonio Anastasia (MG).

Essa relatoria aproxima Cid do futuro novo ministro do TCU, responsável por analisar e fiscalizar as prefeituras brasileiras e, logicamente, os repasses federais para os cearenses.

Quem comemora a volta por cima nos processos de cassação, são os vereadores de Barbalha: Tarcio Honorato e Véi Dê, ambos do Podemos.

Os vereadores barbalhenses foram cassados em primeira instância, por não cumprimento da cota de gênero. O TRE derrubou a decisão por 7 a 0.

O ex-prefeito de Juazeiro, Arnon Bezerra, garante que provará sua inocência. Avaliou a medida da PF como “intempestiva e não contemporânea”

Seu advogado, Waldir Xavier, anunciou pedido de impugnação da medida, “provando que em sua conduta não há ilicitude”.

Arnon é alvo da operação “Fruto de Espinho 2”, que investiga fraudes em licitação, lavagem de dinheiro e desvio de dinheiro do Fundeb, em Juazeiro do Norte.

O deputado estadual Davi de Raimundão continua rebelde com o MDB do Ceará. Durante agenda do governador Camilo Santana, no fim de semana, em Juazeiro, assumiu em discurso que está seguindo as orientações do governador Camilo.

Desculpe a ignorância, você acredita que após desistir de sua candidatura ao Planalto, Ciro Gomes vá apoiar Lula presidente?

Mais uma derrota dos irmãos Ciro e Cid Gomes. O União Brasil do Ceará será comandado pelo deputado Capitão Wagner. A oligarquia Ferreira Gomes acumula fracassos sucessivos nas últimas semanas. Isso comprova que os FGs não são infalíveis e podem ser expulsos do controle do poder no Estado. Para confirmar essa posição, o quadro político nacional, hoje, é amplamente desfavorável à candidatura de Ciro ao Planalto. Está em 4° lugar, ameaçado de ser ultrapassado por João Doria, que está em 5°, e correndo risco de entrar no ano de 2022, na luta para não ser o candidato lanterna, num duelo de poucos votos, com Cabo Daciolo, do Avante. E os problemas de Ciro se multiplicam dentro do PDT, que está quase todo contrário a manutenção de sua candidatura e defendendo sua desistência.

Ciro enfrenta rebelião dentro do PDT

 Há um forte movimento junto à direção do PDT, pressionando o presidente nacional, Carlos Lupi, para exigir que Ciro renuncie. Os mais afoitos pedetistas defendem estipular um prazo máximo: se até o dia 30 de janeiro, Ciro não atingir os dois dígitos nas pesquisas, ele desiste e libera o PDT para apoiar a candidatura de Lula a presidente. Fora esse debacle, os FGs somam a humilhação na recusa da divisão dos recursos federais – R$ 212 milhões da bancada cearense em Brasília, com as regras que o senador Cid Gomes queria impor. Perdeu. Prevaleceu a democracia e as verbas foram divididas entre os 25 parlamentares. As dificuldades não param por aí: os FGs contabilizam a perda de seis partidos aliados. E esse número pode crescer mais três, se Lula impor um rompimento com os FGs no Ceará, porque iriam montar um palanque próprio  com a federação PT, PSB e PCdoB, anunciada nesta segunda (06), pelo deputado José Guimarães. Total do estouro de siglas:  nove legendas apoiariam uma mudança no Ceará.

Debandada de partidos da base dos FGs

O primeiro partido a romper com a oligarquia Ferreira Gomes foi o PTB, depois veio o PP, que mesmo comandado pelo deputado federal AJ Albuquerque, estará na oposição aos FGs, e na semana passada, o PL com a filiação do presidente Bolsonaro. Quem também está deixando a nau dos FGs é o Republicanos. O PRB fará aliança com PP e PL, no apoio à reeleição de Bolsonaro. Os outros dois são PSL e DEM, que se fundiram no União Brasil e será controlado por Capitão Wagner no Ceará. Além da queda, coice. Cid Gomes havia anunciado o controle do União Brasil, duas semanas atrás, durante encontro regional do PDT, em Russas. Ocorre que, em almoço nesta segunda (06), em Fortaleza, o presidente nacional do União Brasil anunciou que no Ceará, o partido será comandado por um nome indicado por Capitão Wagner, até março, e em março, na janela partidária, Wagner assumirá a presidência regional.

Nomes do Cariri aderem ao União Brasil

No primeiro encontro estadual do União Brasil, o presidente nacional, Luciano Bivar, acolheu a chegada no partido de lideranças de todo o Estado. No Cariri, dois nomes se preparam para dirigir a legenda em Juazeiro do Norte - Gilmar Bender, e em Barbalha, Argemiro Sampaio. Ambos estiveram presentes no almoço com Bivar. É desejo do futuro presidente do União Brasil do Ceará o lançamento da candidatura de Gilmar Bender na chapa majoritária. Já Argemiro é candidato a uma vaga na Assembleia Legislativa. Quem também está indo para o União Brasil são os dois deputados estaduais do PSDB, Fernanda Pessoa e Nelinho Freitas, e o deputado federal tucano, Danilo Forte. Outros deputados federais devem seguir esse mesmo destino: Vaidon Oliveira, Heitor Freire e Wagner tenta segurar a permanência tanto do senador Chiquinho Feitosa quanto dos deputados Aníbal Gomes e João Jaime Marinho. Contudo, esse trio tende a buscar um novo partido. Chiquinho deve ir para o PSDB. Aníbal e João Jaime avaliam a melhor opção partidária para garantirem suas reeleições.

Cid faz campanha para Dr. Leitão

Disposto a eleger o sogro, o promotor aposentado Leitão Moura, ao cargo de deputado estadual, senador Cid Gomes parece ter esquecido dos limites da legislação eleitoral. Pediu voto em evento oficial no Crato, durante a inauguração da PreviCrato, no último dia 03. Tem até vídeo. Cid citou o nome de Dr. Leitão como pré-candidato e pediu um olhar especial para que o Crato tenha representantes em Fortaleza. Diante do constrangimento desse discurso perante os presentes, Cid tentou remendar citando, também, o deputado estadual em exercício, Rafael Branco. Afagou Rafael, mas despertou a fúria de outros pré-candidatos da base, como os vereadores Pedro Lôbo, do PT, e Lucas Brasil, sobrinho do prefeito. Para tentar apagar a gafe e não comprometer a candidatura do sogro junto à Justiça Eleitoral, Cid afirmou que não será candidato em 2022. Anunciou que o povo do Ceará tinha lhe dado um mandato até 2026 como senador. E pretende cumpri-lo inteirinho.

Eunício enquadra Raimundão e Davi

Depois de uma série de recados e um tensionamento interno no MDB, o deputado Davi de Raimundão e seu pai, o ex-prefeito de Juazeiro, Raimundão, foram recebidos pelo ex-senador Eunício Oliveira, em Fortaleza, na semana passada. A conversa, apesar de amistosa, teve um tom de enquadramento. Eunício deixou Raimundão livre para deixar o partido e fez questão de frisar que, hoje, o MDB é oposição aos irmãos Cid e Ciro Gomes. Raimundão e Davi estiveram com o senador Cid Gomes discutindo a reeleição de Davi, durante um evento promovido pelo PDT. Na ocasião, os dois posaram ao lado do ex-prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, deixando Eunício furioso. Na conversa, Raimundão disse que continua no partido e que a conversa com Cid foi na busca de recursos para seu hospital em Aurora, que estaria passando por dificuldades. Nas redes sociais, Eunício registrou o encontro dizendo que estava colocando a conversa em dia. Raimundão não fala quem fez a aproximação com Cid. Porém, hoje sua disposição é mesmo permanecer no MDB ao lado do filho Davi.

Idab mantém rotina de escândalos na Saúde

O vereador Pedro Januário (Janu) denunciou, na Câmara de Juazeiro do Norte, um superfaturamento de no mínimo 300% no aluguel de duas ambulâncias, pela Organização Social (OS) Idab, para a gestão do Hospital São Lucas e da UPA Limoeiro. Os aluguéis subiram: numa primeira ambulância o aumento foi de R$ 5 mil para R$ 18 mil e na outra ambulância foi ainda mais o reajuste, de R$ 5 mil para R$22 mil, segundo denunciou o vereador Janu. E um agravante: Janu defende que o Ministério Público de Juazeiro investigue se existem mesmo essas duas ambulâncias, porque há fortes indícios que haja apenas uma. A outra seria fantasma. O novo escândalo envolvendo o Idab não ficou sem uma reação do prefeito Glêdson Bezerra. Determinou que os valores referentes aos aluguéis das ambulâncias sejam glosados. Tradução: o Idab não receberá esses pagamentos até dar todos os esclarecimentos ao Município e ao Poder Legislativo juazeirense. A propósito, os vereadores da base aliada do prefeito Glêdson estiveram reunidos com ele, quando solicitaram que fosse rompido o contrato com o Idab. Glêdson assentiu.

Disse me disse:

Apesar dos bastidores confirmarem a candidatura do ex-prefeito Arnon Bezerra a deputado federal, ele respondeu a esta coluna que não é candidato.

Arnon garantiu que Pedro Bezerra, seu filho, vai à reeleição. O ex-prefeito afirma que não será candidato e continuará clinicando, como tem feito quase todos os dias.

Depois de alardear que se salvaria no julgamento do TRE, o vereador juazeirense David Araújo acabou derrotado por 5 a 2.

David encaminhou recurso e permanece no cargo. Em caso de cassação, quem assume é o Padre Paulo, hoje secretário de Turismo e Romaria.

Com a cassação de David Araújo, sobe para quatro os vereadores de Juazeiro que devem perder seus mandatos. E esse número pode crescer com a inclusão de Antonio de Lunga.

Depois do governador Camilo Santana garantir que o Estado não permitirá a realização de grandes eventos, no Crajubar, os promotores de festas fazem pressão com a realização de eventos isolados.

A tensão pode se transformar em queda de braço político. Um dos principais entusiastas do abre-abre é o empresário Yury do Paredão, que anunciou a festa Estamos de Volta Cariri, com a participação de Xand Avião e Zé Vaqueiro, no Parque de Exposições do Crato.

Mas, Yuri do Paredão acabou barrado pela Prefeitura cratense, que garante não existir nenhuma liberação ou pedido na Vigilância Sanitária para esse evento. Nesta segunda (06), os organizadores da Yury Entretenimento anunciaram o cancelamento da festa. Desculpe a ignorância, por que mesmo, com tantos escândalos, o Idab continua sendo contratado pela prefeitura de Juazeiro do Norte?

Mais na frente, em março do ano que vem, logo após anunciar sua nova candidatura ao Planalto, Lula deverá convocar o governador Camilo Santana para um téte-a-téte em São Paulo. Será um encontro a sós, onde o único tema em discussão é o futuro do PT do Ceará nas eleições. Lula irá questionar o desejo de Camilo ser mesmo senador, quem o sucederá no Abolição e o respaldo dele para que o PT eleja uma bancada forte à Câmara dos Deputados. Hoje, o PT do Ceará, controlado pelo deputado José Guimarães, continua unido ao PDT dos FGs. Até março, com a candidatura de Ciro Gomes entrando água e ele ameaçado de cair para quinto lugar, pois a terceira colocação já é do candidato ex-juiz Sérgio Moro, Lula e Camilo preferem não antecipar decisões. O PT está construindo uma federação junto com PSB e PCdoB. Os três partidos virarão um só. Há expectativa que Ciro venha a renunciar de sua candidatura. Como também há uma esperança nas forças de oposição, que Ciro se mantenha na disputa, atacando Lula e, por isso, o PT venha a ter palanque próprio no Ceará. Hoje, os cenários não serão os mesmos de março. Tanto Lula quanto Camilo, ou mesmo o senador Cid Gomes, sabem.

Troca de candidato na família Arnon

O ex-prefeito de Juazeiro do Norte, Arnon Bezerra, irá mesmo disputar a cadeira de deputado federal no lugar de seu filho, o atual deputado Pedro Bezerra. A decisão foi tomada na última semana e comunicada ao senador Cid Gomes. Arnon recuou de manter o filho na difícil corrida eleitoral por uma das 22 vagas que o Ceará tem direito. Arnon descartou apoiar à reeleição de Pedro Bezerra e se lançar a estadual. Enfrentou resistências do próprio Cid, que articula uma aliança entre Arnon e seu sogro, promotor aposentado Leitão Moura. Definida essa candidatura, Arnon agora com o suposto aval dos FGs tem procurado antigas lideranças que deram ao ex-prefeito juazeirense cinco mandatos na Câmara Federal. Arnon reconhece que não será fácil se eleger, pois o confronto dentro do PDT está muito acirrado, com um corte mínimo de 100 mil votos para quem quer ter segurança em sua eleição. O PDT tem, hoje, cinco deputados federais - Mauro Filho, Idilvan Alencar, Roberio Monteiro, Leônidas Cristino e André Figueiredo, mais Pedro que se filia em março do ano que vem.

Legislação afasta candidatos que somam

A nova Lei Eleitoral decidiu que nenhum candidato que obtenha no mínimo 40 mil votos assume o mandato na Câmara Federal. Qualquer candidato para usar o broche e ser empossado deputado federal tem de sair das urnas com 40 mil votos. Essa medida inibe aqueles candidatos com potencial menor, mas que ajudavam a alcançar o quociente eleitoral. Desse modo, o PDT para reeleger os seus cinco deputados federais precisará obter no mínimo 930 mil votos. O quociente eleitoral em 2022 é calculado hoje em 190 mil. Tanto pode aumentar como cair um pouco. Com essa votação, o PDT não corre risco de não emplacar novamente cinco deputados federais. Para fazer o sexto, o PDT precisa superar o hum milhão de votos e dar sorte na sobra que definirá quem herdará novas vagas. Para eleger seis sem surpresa, os cálculos realizados hoje por especialistas em quociente eleitoral registram a necessidade de no mínimo de hum milhão e 130 mil votos. 

MDB caririense na mira de Cid Gomes

 O protagonismo do ex-senador Eunício Oliveira, bancado pelo governador Camilo Santana, na inauguração do Hospital Regional em Limoeiro do Norte, na última semana, não vai ficar barato. O senador Cid Gomes já prepara o troco, com uma investida sobre as bases de Eunício na região do Cariri. Na quinta-feira, dia 25, o ex-prefeito de Juazeiro do Norte, Raimundo Macedo, foi recebido por Cid em Fortaleza, o que levantou dúvidas sobre sua permanência no MDB. Não se sabe a pauta da reunião, mas em Juazeiro a base de Raimundão garante que o descontentamento com o episódio da disputa por bases no Crato, que deixou seu filho, o deputado Davi de Raimundão, sem apoio no município, pode ser a motivação para uma possível saída do partido. O grupo do ex-prefeito Zé Adega abandonou Davi depois de uma articulação do deputado Danniel Oliveira, sobrinho de Eunício. Cid sabe desse descontentamento interno e joga para esvaziar o MDB.

Debandada à vista em vários municípios

O encontro de Raimundão com Cid Gomes expõe um problema que cresce no MDB do Ceará. No sábado, Davi de Raimundão esteve em Milhã, ao lado de Roberto Cláudio, pré-candidato ao Governo pelo grupo dos FGs. Raimundão e o filho estariam de malas prontas para deixar o MDB, mas não estão sozinhos. Negociam para saírem juntos com os deputados Agenor Neto e Walter Cavalcante. Levados pela situação, vários candidatos a estadual procuram fazer articulações para tentar sobreviver ao processo; está virando um salve-se quem puder. Para justificar a troca partidária, essa turma tenta conseguir uma proteção de Cid Gomes, conseguindo mais espaço no futuro Governo Izolda Cela, principalmente com o recebimento de novos colégios eleitorais. Como não podem deixar o MDB com o discurso que estão traindo a legenda, criticam as últimas passagens de Eunício pelo Cariri . Acusam que nos encontros “são sempre as mesmas caras e não é dado andamento as propostas decididas”. Isso cheira desculpa. A expectativa é que na próxima janela partidária, Eunício e o seu grupo mais fiel sejam surpreendidos com essas perdas. Só que Eunício decidiu: prefeito que for filiado ao MDB, no Ceará, tem de votar ou no estadual ou no federal da sigla. Se não fizer isso, será convidado a se retirar.

G 20 congrega candidatos de várias siglas

Parte das lideranças descontentes no MDB já se articulam com um grupo denominado G20. Estão à procura de um partido viável para migrarem conjuntamente. O grupo é composto por nomes como os deputados eleitos Nizo Costa (Patriotas), Júlio César (Cidadania) e Elvilo Araujo (Patriotas). A articulação envolve pelo menos mais 17 pré-candidatos com perspectivas de votação entre 10 e 20 mil votos para a Assembleia do Ceará. Entre estes nomes, alguns são filiados ao MDB, PTB e, até, PDT. Essa gente se organiza há meses e os nomes do PDT e PTB tiveram uma reunião com Cid Gomes, que tentou tranquilizá-los. Esse pessoal alega estar apenas em busca de uma oportunidade eleitoral. Querem permanecer na base dos FGs, independente do partido escolhido. Cid deu sinal verde para essa turma trair o partido que ainda vão se filiar. Porém, essa legenda terá de ser nanica, pois em muitos partidos não haverá espaço para ser candidato e sair pedindo votos para o governador do PDT, Camilo senador e Ciro presidente. Essa possibilidade inexiste.

Capitão Vieira não se tocou do problema

O vice-presidente da Câmara de Juazeiro do Norte, vereador afastado Capitão Vieira, não conseguiu absorver sua nova situação política. Nas conversas com outros vereadores e com lideranças partidárias de Juazeiro do Norte, repete à exaustão, que seus advogados estão recorrendo, e ainda este ano, tanto ele quanto o presidente da Câmara, vereador Darlan Lobo, e o terceiro vereador afastado, Beto Primo, estarão de volta ao exercício de seus mandatos. Do trio, apenas Beto Primo está mais consciente das dificuldades vividas por eles, e não estabelece um prazo para voltar a exercer o mandato parlamentar no Legislativo juazeirense. O presidente afastado, Darlan Lobo, é outro que age como a medida que o atingiu não existisse. É flagrado dando ordens como se fosse presidente da Câmara. Esse comportamento dificulta a defesa do trio, que enfrenta muitos óbices para um retrocesso judicial, permitindo o retorno deles ao parlamento. Tanto Capitão Vieira quanto Darlan Lobo aguarda todo dia uma decisão que até agora não chegou: uma liminar os reintegrando aos cargos de vereador.

Disse me disse...

Cid Gomes está muito preocupado com as pesquisas eleitorais no Ceará. O apoio decisivo para apoiar um candidato ou mudar de candidato é de Lula em primeiro lugar, e de Camilo Santana, quase que empatados tecnicamente.

A interferência de Ciro Gomes num voto no Ceará evaporou. Não fede nem cheira. E a rejeição aos Ferreira Gomes se mantém em alta permanente.

Camilo Santana é o coringa das eleições de 2022. Sua eleição para o Senado é hoje pule de dez, pois a oposição sequer tem ainda um candidato.

E Camilo quer influir na escolha do candidato que irá substituí-lo no Abolição. Sua preferência apesar de não ser verbalizada é pelo presidente da Assembleia, deputado Evandro Leitão.

Evandro Leitão conseguiu angariar bons aliados no Cariri, que vem defendendo sua candidatura, em detrimento de Roberto Cláudio e da reeleição de Izolda Cela.

A vereadora juazeirense, Jaqueline Gouveia, continua sua saga de prometer dobradinha para as eleições do próximo ano.

A última parceria de Jaqueline foi com o deputado Nelinho Freitas, que deve ir à disputa de federal. Nelinho estava fechado com Davi de Raimundão

Já Jaqueline, prometeu parceria a Célio Studart, Pastor Ronaldo Martins e Eunício Oliveira. A dúvida é quem receberá o apoio da vereadora.

Outro vereador juazeirense em alta é David Araújo. Apesar de prestes a perder o mandato no TRE, David garante que não sai da Câmara.

David tem repetido que a votação não acontece mais este ano e que vai vencer. O julgamento foi suspenso quando David perdia por 2 a 1. Desculpe a ignorância, você acredita que os vereadores afastados Darlan Lobo, Capitão Vieira e Beto Primo conseguem passar o reveillon deste ano de volta ao  mandato?

Ao participar do 5º Encontro Estadual do PDT, no Vale do Jaguaribe, no sábado (20), e do 6º Encontro, no domingo em Redenção, o senador Cid Gomes revelou a estratégia dos Ferreira Gomes para manter o controle do Ceará nas eleições do ano que vem: quer assumir a direção de todos os partidos, impedindo que o principal candidato de oposição ao Abolição, sequer seja candidato a governador. Tanto é verdade, que Cid já nominou que o PDT estará aliado ao PP, PL,PSD e PSDB e irá tomar o União Brasil. Segundo Cid, a preço de hoje, “estamos na frente “para desbancar Capitão Wagner. Como se percebe, Cid não discute nem o candidato a ser lançado à sucessão de Camilo Santana. Receia esse embate e tenta movimentos para massacrar qualquer nome de oposição.

Cid usa aliada de Camilo em barganha

Para convencer o presidente nacional do União Brasil, Luciano Bivar, a entregar o controle do partido aos FGs, Cid Gomes ofereceu a eleição da candidata a deputada federal, Janaína Farias. Hoje, Janaína é filiada ao PT de Crateú. Cid está propondo filiar Janaína ao União Brasil, mesmo com o partido mantendo em seus quadros alguns bolsonaristas que não vão acompanhar o presidente Bolsonaro ao PL. Essa imposição de Cid visa derrotar as pretensões de Capitão Wagner de ficar com a legenda. Além de Janaína, Cid assumiu o compromisso de eleger quatro deputados federais. Só lembrando a Bivar: em 2014, Cid prometeu eleger um deputado federal a Gilberto Kassab, e em 2018, a ACM do DEM. Nessas duas eleições, Cid não honrou sua palavra. Bivar está ciente que se cair na conversa de Cid será o terceiro a ser enganado e pode até pedir música no Fantástico.

Cid controla mesmo deputados

O regimento da Comissão Mista do Orçamento (CMO) exige que dois senadores e 17 deputados federais assinem tendo o mesmo critério para a divisão das emendas de bancada. Mas, Cid só teve o apoio de 13 deputados federais. E sua proposta de dar 50% dos R$212 milhões para Governo do Estado, R$ 53 milhões para prefeitura de Fortaleza, R$ R$ 21 milhões para universidades, IFCEs e órgãos federais no Estado perdeu. Ainda assim, o medo de Cid se impôs a bancada cearense: 14 deputados federais deram mais de 50% ao Estado. Entretanto, não foram tão generosos. Cid arrecadou R$100.977.250,00 para o Governo do Ceará. Só seis deputados federais ousaram desafiar Cid e dar todas as suas emendas para os 183 municípios. Três deputados deram quase 25% de suas verbas ao Estado. Essa derrota de Cid, que o deixou irado, foi comandada pelos deputados Danilo Forte e Capitão Wagner. O estranho foi comportamento de Luizianne: deu R$ 8,1 milhões ao Governo do Ceará. Não fraquejou aos caprichos de Cid, mas deu quase todas suas ao Governo Camilo. Como se nota, os FGs são fortes e impõem suas vontades.

Polícia Civil desvendou dois esquemas

As investigações da Polícia Civil sobre a atuação dos bicheiros do Cariri acabou desvendando um grande esquema de corrupção que atuava na Prefeitura de Juazeiro do Norte. O quebra-cabeça começou a ser montado a partir da quebra de sigilo telefônico do ex-prefeito de Várzea Alegre, Vanderlei Freire, pioneiro em jogos de azar na região. Com o negócio de vento em popa, Vanderlei atraiu o amigo varzealegrense, Beto Primo, e Capitão Vieira para parcerias fora da lei. Flagrados na contravenção do jogo do bicho, os dois vereadores acabaram por atrair a atenção para um terceiro parlamentar: o presidente da Câmara, Darlan Lobo, suspeito de estar atolado em fraudes em obras da públicas. Darlan se tornou o líder do braço político. E Darlan com Capitão se tornaram sócios nos negócios com a prefeitura de Juazeiro do Norte. A Polícia ainda investiga, mas mensalmente a retirada de Capitão Vieira nunca era inferior a R$ 400 mil. Beto Primo vendeu sua banca para um comerciante de Missão Velha. Fala que por R$1 milhão. Outros dizem que a bolada foi no mínimo dez vezes esse valor. A apuração vai descobrir tudo.

Tentáculos do jogo dentro da prefeitura

A Polícia Civil se surpreendeu com os grampos telefônicos a extensão da organização criminosa que operava no Cariri. Vanderlei Freire estava tão ciente da impunidade, que após ter exercido dois mandatos de prefeito, agora se lançou candidato a deputado estadual pelo PP. Fez tantas alianças - nada ortodoxas - com políticos da região, que sua eleição é dada como certa. Deputado para mais de 100 mil votos. Ao aprofundar a investigação, a Polícia identificou que essas operações criminosas com o jogo do bicho e virtual tinham avançado para uma segunda etapa com a lavagem do dinheiro arrecadado em investimentos em empresas que atuavam na prefeitura de Juazeiro do Norte, vencendo licitações de obras públicas. E a dinheirama que precisava ser “esquentada” era muita. Somente a banca Alternativa, de Beto Primo, faturava R$ 1 milhão/mês. Já a Banca Bets, do Capitão Vieira, também não ficava atrás. Seu faturamento variava de R$ 500 mil a R$ 800 mil por mês. Darlan ajudava politicamente, e um quarto e um quinto vereador, Antonio de Lunga e Domingos Borges, também são nominalmente citados, porém as provas contra eles, até o momento, foram frágeis para pedir o afastamento do cargo.

Câmara tem um novo presidente

Após a notícia do afastamento do presidente Darlan Lobo e do vice Capitão Vieira Neto, o segundo vice, Willian Basílio, o Bilinha, tratou de tomar as rédeas do Poder Legislativo juazeirense. Surpreendeu pela clareza sobre a situação e disposição ao comando. Ainda na quinta-feira (18), circulou a informação que Bilinha iria renunciar. Tudo não passou de fake news. Na Câmara, há quem avalie a mentira como fruto da vontade da vereadora Yanny Brena, primeira secretária e candidata à sucessão do presidente afastado Darlan Lobo, antecipar sua posse. Se Bilinha renunciasse, Yanna assumiria. Bilinha se reuniu com os colegas nesta segunda-feira (22), para mostrar seu estilo administrativo e falou com a imprensa sobre a normalidade na Casa, apesar do escândalo que envolve cinco vereadores. Bilinha garante que os trabalhos seguirão seu rito normal, sem prejuízos a Juazeiro. Uma conversa com o prefeito Glêdson Bezerra está sendo agendada, pois Bilinha quer a reaproximação dos poderes. Único desafio de Bilinha é governar sem interferência do irmão Luciano Basílio. Se assumir o cargo dando transparência ao poder e não permitindo decisões influenciadas por Luciano Basílio, sua interinidade deve durar.

Cavalcante expulsa vereadores ao vivo

O escândalo envolvendo os vereadores de Juazeiro teve um capítulo histórico na sexta-feira (19). Durante uma entrevista a uma rádio local, o vereador Capitão Vieira Neto se explicava sobre seu envolvimento na investigação, que culminou com o seu afastamento. Quando dava suas explicações, foi surpreendido pela entrada ao vivo do deputado estadual Delegado Cavalcante. Presidente de fato do PTB no Ceará, Cavalcante disse que não comungava com a atitude dos vereadores Capitão Vieira e Darlan Lobo. Sem nenhuma cerimônia, disse que eles estavam convidados a deixar o partido. Cavalcante avaliou que as condutas reveladas pela investigação, policial são incompatíveis com as novas práticas do PTB no Ceará. Sem esboçar qualquer reação, Capitão Vieira disse apenas que iria provar sua inocência. Cavalcante já ofereceu carta de anuência também ao vereador Marcio Joias. Segundo Cavalcante, sua meta é limpar o partido em Juazeiro do Norte.

Disse me disse…

O empresário Palito Mega Som, provável responsável pela sonorização da ExpoCrato, acabou despertando a ira do setor de eventos no Ceará.

Durante um evento no Cariri, Palito usou o cantor Fábio Carneirinho para anunciar as atrações da provável ExpoCrato ainda este ano.

Minutos depois, o governador Camilo desmentiu a autorização para grandes eventos no Estado. Muita gente trabalhava a possibilidade de Réveillon e Carnaval.

Mas Camilo, com a responsabilidade de quem cuida de todos os cearenses, descarta a volta dessas festas quando há uma quarta onda na Europa.

O vereador cratense Pedro Lobo passou uma grande vergonha. Doou o carro para levar a imagem de São José Operário, mas esqueceu de abastecer.

Durante a procissão, o carro deu prego de combustível, paralisando o cortejo por mais de 40 minutos. Nas redes sociais, o vereador foi muito criticado.

O deputado Rafael Branco constrói pontes para o turismo religioso do Cariri. No dia 16, esteve com o Padre Reginaldo Manzotti, em Curitiba.

Rafael teve de Manzotti o compromisso de vir ao Cariri com o projeto “Evangelizar é preciso”. Rafael aprovou a homenagem na Assembleia.

A vereadora Jaqueline Gouveia fez a agenda do deputado Célio Studart em Juazeiro do Norte no fim de semana. Ambos são ligados à causa animal.

Célio espera o apoio de Jaqueline no próximo ano. Mas a vereadora precisa convencer o Pastor Ronaldo Martins e Eunício Oliveira, a quem já prometeu apoio.

Desculpe a ignorância, a Câmara de Juazeiro vai ter coragem de se antecipar ao trabalho policial e pedir a cassação dos vereadores Beto Primo, Darlan Lobo e Capitão Vieira?

A surpreendente decisão de Ciro Gomes, de suspender sua candidatura presidencial até que os 15 deputados federais do PDT mudem de opinião e votem contra a PEC dos Precatórios, teve um efeito devastador no projeto da oligarquia Ferreira Gomes não apenas no Brasil, mas principalmente no Ceará. Nesta terça
(09), o presidente nacional, Carlos Lupi, reúne os parlamentares para tentarem demovê-los a mudar de voto. É um esforço grande. Pelo voto a favor no 1° turno, cada um dos quatro deputados pedetistas - André Figueiredo, Eduardo Bismark, Roberio Monteiro e Leònidas Cristino - ganharam R$ 20 milhões em emendas do orçamento secreto. No 2º turno, o voto garantirá mais R$19,8 milhões a cada um dos quatro parlamentares. A soma dos recursos liberados somente para esses quatro deputados pedetistas cearenses é de R$159,2 milhões. Esse valor foi que motivou o apoio do senador Cid Gomes ao projeto da PEC dos Precatórios do Governo Bolsonaro.


Esperança de Ciro é decisão do STF

Ciro Gomes espera que o Supremo Tribunal Federal (STF) acabe com a farra do orçamento secreto no Congresso Nacional. É sua última esperança de convencer os 15 deputados federais do PDT a mudarem o voto. E resgatar sua candidatura ao Planalto. Não haverá emenda de relator, as RP9, daí, não terá como honrar os compromissos de liberação de emendas. Só que ciente desse discurso, o presidente da Câmara, deputado Arthur Lira, criou a vacina. E disparou: num acordo com o Governo Bolsonaro, mesmo sem o orçamento secreto, que está suspenso por uma liminar da ministra Rosa Weber, e o STF decide se confirma ou anula também nesta terça até a meia noite, cada voto de deputado federal a favor da PEC dos Precatórios no 2° turno, valerá R$19,2 milhões, a serem pagos pelos ministérios. Tem deputado federal desconfiado que essa dinheirama pode ser apenas uma promessa. Arthur Lira garante que há margens no Orçamento da União para pagar todos os compromissos com os mais de 308 votos necessários à aprovação da PEC.


Pressão de Ciro atinge bancada do CE


Ameaçado de abandonar seu sonho presidencial, Ciro está agindo para impor sua vontade a seu irmão, senador Cid Gomes, e aos deputados federais do PDT. Uma das medidas foi a volta à Câmara Federal do secretário de Planejamento, Mauro Filho. Reassume, nesta terça (09), o seu mandato na vaga de Aníbal Gomes, que havia votado a favor da PEC dos Precatórios. Ciro também está conversando com outros deputados cearenses que votaram sim ao calote, como os deputados AJ Albuquerque, Genecias Noronha e Junior Mano, para reverter seus votos, ajudando a derrotar a PEC dos Precatórios. Esse desafio de Ciro é enorme, pois AJ é do PP, Junior Mano do PL e Genecias é aliado do Planalto em Brasília. Quem está com a moral em alta junto a Ciro é Pedro Bezerra, que votou contra a PEC.


Capitão Wagner pressiona aliados do Cariri

 
Ao cumprir a promessa de fazer visitas sistemáticas à região do Cariri, o deputado Capitão Wagner, pré-candidato ao Governo do Estado, esteve em pelo menos quatro municípios da região. Em Crato e Juazeiro, Wagner se reuniu com o ex-candidato a prefeito Aloísio Brasil, o prefeito Glêdson Bezerra, o empresário Gilmar Bender e o ex-prefeito de Barbalha, Argemiro Sampaio. Além da boa conversa entre amigos, a visita trouxe um tom de cobrança. Wagner quer o engajamento das lideranças para que seu nome cresça na região, onde a aprovação ainda é inferior a outras regiões do Ceará. Em Salitre, por exemplo, a pressão já deu resultados. O ex-prefeito Agenor Ribeiro assumiu a candidatura de Wagner e deve deixar o PT. A mudança de lado por Agenor é um duro golpe no grupo governista do Município. Agora, Wagner quer que outras lideranças, também ligadas a partidos aliados do Governo, se manifestem a favor da sua candidatura e assumam a bandeira da oposição aos Ferreira Gomes.

 
Capitão Vieira quer mais uma CPI

 
Depois de despejar uma série de denúncias contra a gestão do prefeito Glêdson Bezerra, no Ministério Público do Estado, o vereador Capitão Vieira parece decepcionado com o órgão em Juazeiro do Norte. Uma dessas denúncias, sobre a contratação do transporte escolar, foi devolvida por falta de robustez. Com o que foi apresentado, os promotores avaliam que não há indícios de corrupção. Vieira disse que era justamente esse o seu pedido: que fosse instaurado inquérito para aprofundar as denúncias. Sem esconder a decepção, Vieira solicitou que fosse anexado ao documento suas falas sobre o caso. Sem provas contundentes, Vieira disse que vai pedir a instalação de mais uma CPI para fazer a investigação. Se conseguir as assinaturas necessárias, será a 4ª só na administração de Glêdson Bezerra. Até agora, uma terminou por falta de reunião e as outras duas não deram respostas à população. Capitão Vieira precisa tomar cuidado para não brincar de instalar CPI, desmoralizando um instrumento tão importante para a atuação da oposição no Parlamento.

Yury e Claudionor em rota de colisão

 
A crise envolvendo a antecipação da eleição da Mesa Diretora da Câmara de Juazeiro teve seu momento mais tenso na semana passada. A retirada da assinatura do vereador Claudionor Mota, do projeto que antecipa a convocação das eleições da Mesa Diretora, desagradou e muito o empresário Yury do Paredão. A temperatura subiu, porém, Claudionor negou ter sofrido qualquer agressão. Esse desmentido baixou a temperatura dentro da Câmara. Com a conversa dura e franca ocorrida entre Claudionor e Yuri, a avaliação é que Claudionor volte atrás e mantenha a assinatura. Esse assunto perde relevância, pois ao que tudo indica, a sucessão do presidente Darlan Lobo ficará mesmo para janeiro de 2022. Afinal, o projeto que antecipava as eleições foi retirado de pauta.

Disse me disse...

 
Senador Cid Gomes almoçou no apartamento do presidente regional do PSD, Domingos Filho. No cardápio, a aliança `DT-PSD para o Abolição no ano que vem, e a escolha de vice-governador na chapa do próprio Cid ou de Roberto Cláudio.

Mesmo com a retirada do projeto que antecipa a eleição, a disputa na Câmara de Juazeiro continua. Ponto para o empresário Yury do Paredão.
 
Líder da vereadora Yanny, Yury joga para ter o controle político da Casa através da irmã. Hoje, confia ter os votos suficientes para fazer a Mesa Diretora.
 
Yury só não pode menosprezar a capacidade de articulação do presidente Darlan. O grupo dele tem quatro votos com Capitão Vieira, Janu e Nivaldo.
 
Darlan jogará com a base do prefeito, que tem hoje Fábio do Gás, Rafael Cearense, Sargento Firmino, Beto Primo, David Araújo e Márcio Joia.
 
Os dois grupos têm, ainda, a simpatia de outros três votos. Circulam nos radares os votos de Jaqueline, Lunga e Rosane. Isso deixa a disputa aberta.
 
O julgamento do vereador juazeirenses David Araújo no TRE está dois a zero pela cassação. O julgamento foi interrompido por um pedido de vistas.

O desembargador Raimundo Nonato quer conhecer melhor a denúncia e deve devolver o processo para continuar o julgamento na próxima sessão.
 
No Crato, o ex-candidato a prefeito, Aloísio Brasil, assumiu que deve votar em Argemiro Sampaio para estadual e Fernanda Pessoa para federal.
 
Aloísio abriu mão de ser candidato a estadual e desgostou muito o pré-candidato ao governo, Capitão Wagner, que o queria na disputa.


Desculpe a ignorância, o vereador David Araújo acredita mesmo que possa escapar da cassação do TRE do Ceará?
 

Com a suposta decisão do senador Cid Gomes, de ficar mesmo de fora da disputa pelo Abolição em 2022, dois nomes estão brigando pelo direito de suceder o governador Camilo Santana. O mais bem cotado no coração dos irmãos Ciro e Cid Gomes, o ex-prefeito Roberto Cláudio está em campanha pelo Ceará. Toda semana, faz visitas a municípios em encontros políticos. O outro candidato, o presidente da Assembleia, deputado Evandro Leitão, ganhou o empurrão de Camilo, que viajou a Europa e levou a sua vice, Izolda Cela. Ainda deixou uma agenda para Evandro Leitão cumprir no Estado todinho: autorizar 35 obras, dando uma boa notícia à população e, principalmente, aos prefeitos que ganharam o benefício do Governo Camilo. Por detrás desse embate entre Roberto Cláudio e Evandro Leitão dentro do PDT, há uma clara preferência dos caciques políticos do Ceará. Os FGs estão fechados com Roberto Cláudio e Camilo prefere, como a maioria esmagadora da Assembleia, Evandro Leitão.

Roberto Cláudio continua sendo vetado

Outro impasse que o preferido dos FGs, Roberto Cláudio, tem a superar é o veto unânime do PT do Ceará a sua candidatura. Até mesmo o vice-presidente nacional do PT, deputado federal José Guimarães, já se pronunciou e declarou que com Roberto Cláudio candidato, o PT seguirá seu rumo, lançando uma candidatura própria ao Abolição. Roberto Cláudio conseguiu o impossível: unir todas as tendências do PT cearense contra sua candidatura. É vetado também pelos deputados federais José Airton Cirilo e Luizianne Lins. Os petistas mais próximos ao governador Camilo Santana também não querem Roberto Cláudio. Estão em campanha aberta pela candidatura de Evandro Leitão. Senador Cid Gomes sabe disso e esse conflito entre dois aliados pode provocar o que hoje não o interessa: ser o candidato de consenso ao Abolição.

Evandro Leitão sonha em ser consenso

 De passagem pelo Cariri na última semana, como governador em exercício,  Evandro Leitão apostou na política da boa vizinhança, quando questionado sobre a possibilidade de rompimento da aliança PT- PDT -  MDB. Evandro surpreendeu ao avaliar como justa a posição de PT e MDB apresentarem nomes para a disputa.  Soube cativar dentro do PT, quem mais odeia Roberto Cláudio, seu adversário dentro do PT; elogiou  a deputada Luizianne Lins e também jogou confetes no ex-senador emedebista Eunício Oliveira. Ressaltou que ambos são grandes quadros da política cearense. Destacou como naturais as pretensões de ambos sonharem em ocupar o Abolição ou voltar a ser senador pelo Ceará. Ao mostrar habilidade política para unir todos em torno de um candidato do PDT, Evandro está confiante que os partidos da aliança que governa o Ceará se sentarão quando se aproximar da convenção de junho do ano que vem para definir o melhor nome para ser o candidato à sucessão de Camilo, dentro do PDT, maior partido do Estado. Evandro acredita na manutenção da dobradinha PDT- PT e até crê que o MDB de Eunício não ficará fora, apoiando preferencialmente sua candidatura.

Eunício lança candidatura no Cariri

 Ao participar, nesta segunda (1°),  da convenção do candidato a prefeito de Barro, George Feitosa, Eunício Oliveira acabou o suspense sobre seu futuro político. Anunciou que será candidato a deputado federal. Não irá mais esperar por um apoio que não veio do PT cearense, para que ele garantisse palanque próprio a candidatura de Lula no Estado. Agora, se o PT romper com o PDT dos FGs, terá de lançar ou Luizianne Lins ou José Airton Cirilo. Eunício está em avançadas negociações para apoiar a candidatura a governador do deputado Capitão Wagner, que deve assumir a direção do União Brasil no Ceará. Quem também tem essa mesma pretensão é Chiquinho Feitosa, que toma passe no cargo no Senado Federal, nesta quarta (3). Eunício fará uma aliança no Estado envolvendo Capitão Wagner e Lula para presidente.

 Independentes não querem conflitos

 O grupo liderado pelo empresário Yury do Paredão e sua irmã, a vereadora Yanny Brena, se reuniu com o prefeito Glêdson Bezerra, na última quinta (28). Não pediram apoio, mas ouviram do prefeito de Juazeiro que não haverá sua interferência nas eleições da Câmara Municipal. Glêdson vai deixar sua base à vontade. Os Independentes garantem não ter a intenção de fazer oposição ao Governo Glêdson e alegaram que a articulação é apenas contra o atual presidente Darlan Lobo. As reclamações são de falta de espaços, comando com mão de ferro e humilhações . Esse grupo liderado por Yanny Brena alega estar disposto a tudo para tirar Darlan do poder. E faz uma ameaça: caso haja demora na tramitação do projeto que antecipa a eleição da Mesa Diretora, avisa que vai convocar uma sessão extraordinária para deliberar sobre o assunto. O ambiente dentro da Câmara é de muita tensão. Yanny é a primeira secretária e pode presidir a sessão na ausência do presidente e do vice. Ela conta com o respaldo de 14 dos 21 vereadores, ou seja, dois terços da Casa. Presidente Darlan está vendo seu poder realmente desmoronar.

Jaqueline precisa consultar TRE

A vereadora juazeirense Jaqueline Gouveia voltou a ser recebida pelo ex-senador Eunício Oliveira durante sua passagem pelo Cariri. A vereadora estava prestes a se filiar ao MDB, mas resolveu permanecer no Republicanos, com a promessa de assumir uma cadeira na Assembleia Legislativa. A articulação será do vereador de Fortaleza, pastor Ronaldo Martins, líder do partido no Ceará. Jaqueline conversa com Eunício e Ronaldo, para permanecer no Republicanos e votar em Eunício para deputado federal. Há empecilhos intransponíveis para Jaqueline superar.  O maior problema: a legislação eleitoral do Brasil não tem janela para vereadores trocar de partido em 2022. Só em 2024, quando disputam suas reeleições. Desse modo, a vereadora Jaqueline Gouveia se deixar os Republicanos corre o risco real de perder seu mandato na Câmara de Juazeiro. A saída seria o presidente regional, Ronaldo Martins, dar o aval para ela mudar de partido. Ocorre que o pastor Ronaldo vai disputar uma vaga de federal e queria o apoio de Jaqueline no Cariri. Outro impasse: para assumir vaga na Assembleia, Jaqueline terá que convencer o presidente da Câmara de Juazeiro, Darlan Lobo, a mudar o regimento interno da Casa para não perder o mandato de vereadora. A dificuldade: Jaqueline é uma das 14 que forma no grupo de Yury e Yanny. Darlan não terá boa vontade para aprovar uma mudança que facilite sua posse na Assembleia.

Mauro Filho arranca apoio de Arnon

Incentivado a se contrapor a boa impressão deixada por Evandro Leitão no Cariri, o secretário de Planejamento do Ceará, Mauro Filho, veio a Juazeiro do Norte e visitou outras cidades no fim de semana. Mauro, que nunca foi votado no Cariri, daí não ser muito conhecido na região, não conseguiu avançar politicamente para se tornar uma opção dentro do PDT a guerra aberta entre Roberto Cláudio e Evandro. Cumpriu uma agenda discreta e sem buscar maior repercussão no meio político e na imprensa. Mauro é um dos nomes do PDT que trabalha pela indicação dos FGs para concorrer ao Governo do Estado. Durante a visita, ficou em hotel de Juazeiro e recebeu lideranças. Entre elas, os prefeitos de Altaneira, Dariomar Rodrigues, e de Farias Brito, Deda Pereira, ambos atrás de liberação de recursos. Outros que passaram pelo hotel foram o ex-prefeito Arnon Bezerra e o filho Pedro Bezerra. Mauro Filho deixou o Cariri com a promessa de Arnon e Pedro Bezerra de apoiá-lo dentro do PDT, para ser o candidato do partido ao Governo do Ceará

Disse me disse...

 Eunício Oliveira prestigiou o deputado estadual Davi de Raimundão e orientou o Danniel Oliveira a evitar disputas internas no MDB.

 O confronto entre Davi de Raimundão e Daniel Oliveira pelo apoio do ex-prefeito Zé Adega e seu grupo no Crato deixou sequelas.

 Davi não engoliu a reunião de Danniel com Zé Adega, prometendo a legenda do MDB para 2024 em troca de apoio para o próximo ano.

Eunício pôs panos quentes e reaproximou os dois deputados apaziguando os emedebistas na disputa interna por colégios.

Pouca gente entendeu a visita do secretário de Turismo e Romaria de Juazeiro, Padre Paulo, ao ex-senador Eunício Oliveira.

Padre Paulo está filiado ao PSD do vice-prefeito Giovanni Sampaio. Não se comenta nenhum descontentamento, mas a saída do PSD virou expectativa.

A presença de Eunício no Cariri acabou proporcionando um encontro nada amistoso entre o vereador Márcio Joia e Pedro de Gerson.

Pedro de Gerson é pai do ex-prefeito de Santana do Cariri, Pedro Henrique, e ninguém sabia, mas os dois têm muitas contas a acertar.

E os dois quase chegaram às vias de fato no local onde Eunício atendia. A motivação: negócios atrasados da gestão Pedro Henrique.

Quem recebeu novamente convite para se filiar e ser candidato pelo MDB foi o ex-vice-prefeito de Juazeiro, Luiz Ivan, irmão do ex-prefeito Arnon.

Eunício garantiu que Luiz Ivan poderá escolher concorrer a deputado federal ou estadual. Em Juazeiro, Luiz Ivan tem sido incentivado.

Governador Camilo retornou hoje de sua viagem de sete dias à Europa. Trouxe na bagagem compromissos de instalação de uma fábrica de hidrogêncio de U$ bilhões. Desculpe a ignorância, pegou fogo a briga interna dentro do PDT para saber quem será o candidato dos FGs à sucessão de Camilo Santana?

Esperançoso de ainda ter chances de ser o nome do PDT ao Abolição, na eleição do próximo ano, o presidente da Assembleia Legislativa, Evandro Leitão, prepara uma série de ações nas cinco regiões do Estado. A primeira dessas medidas para aumentar sua opção de se tornar a escolha dos irmãos Ferreira Gomes à sucessão do governador Camilo Santana está sendo programada para o Cariri, onde a base dos FGs é forte e tem um grande número de prefeitos. Como governador em exercício, oficialmente, Evandro viria assinar ordens de serviços e vistoriar obras do Governo em andamento. A visita servirá para deixar seu nome mais conhecido e fazer encontros com a base de Camilo. Evandro tenta se credenciar como uma alternativa viável a candidatura, hoje posta como favorita dentro do grupo dos FGS, do ex-prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio. Camilo abriu espaço para Evandro. Fez uma viagem internacional de sete dias e levou a vice-governadora Izolda Cela. Deu uma grande demonstração de apoio a opção Evandro Leitão Governador.

Cid muda estratégia dentro do PDT

Nos primeiros encontros promovidos pelo PDT, de olho na corrida eleitoral de 2022, a montagem privilegiava apenas a candidatura de Roberto Cláudio. A mensagem exposta era clara: o candidato de Ciro e Cid Gomes está escolhido e é Roberto Cláudio. Cid não apareceu no Cariri, não foi a Paracuru, Senador Pompeu ou Umirim. Esteve ausente de todas essas reuniões partidárias. No Cariri, vieram além de RC, Evandro Leitão, a vice Izolda Cela e Mauro Filho. Nas outras cidades, nenhum deles deu o ar da graça. Virou um palanque para Roberto Cláudio ser lançado candidato a governador. E os prefeitos aliados entenderam assim. Só que a partir de sábado (23), em Crateús, a estratégia política do PDT mudou por determinação do senador Cid Gomes. E essa mudança se repetiu no domingo,24, na cidade de São Benedito, na Ibiapaba. A presença de Cid ofuscou Roberto Cláudio e, novamente, os pretendentes- Evandro Leitão e Mauro Filho- ao cargo de Camilo compareceram, discursaram e as prévias dentro do PDT voltaram a estaca zero. Está tudo aberto, apesar do favoritismo de Roberto Cláudio ainda existir.

Cid adota comportamento de candidato

O comportamento do senador Cid Gomes mudou na batalha para manter o controle político do Ceará. Ao comparecer aos dois encontros de Crateús e São Benedito, no final de semana, Cid demonstra que diferente do que fala em seus discursos, que quer a eleição de Camilo para o Senado, para juntos trabalharem pelo Ceará em Brasília, sua motivação agora é outra: examinar a possibilidade de ser o candidato do PDT ao Abolição, sem que haja riscos verdadeiros a sua vitória no embate contra o Capitão Wagner. Movido por pesquisas eleitorais, Cid sabe que há uma forte rejeição aos FGs no Estado. Por isso, sua proposta inicia por bancar a candidatura de Roberto Cláudio. Só que os discursos de Cid, nos Sertões de Crateús e na Ibiapaba, mostram uma guinada de rumo eleitoral. Cid voltou a ser uma alternativa real para concorrer o Abolição pela terceira vez. E Roberto Cláudio, Mauro Filho, Izolda Cela e Evandro Leitão, são os planos b, c, d, e.  

Rompimento do PDT com PT distante

Era inimaginável, há um ano, que a aliança do PDT com o PT no Ceará corresse risco de ser rompida. Os ataques sucessivos de Ciro Gomes a Lula, qualificando-o o tempo todo de “o maior corrupto da história moderna brasileira”, e agredindo o PT como o partido da corrupção no Brasil, provocaram um ódio tanto do PT quanto de Lula a família Ferreira Gomes. Lula tem se esforçado para convencer o PT a romper com o PDT no Ceará e apostar numa candidatura própria ou apoiar o nome do candidato do MDB, Eunício Oliveira. Como não pode esperar indefinidamente, Eunício hoje trabalha para ser candidato a deputado federal e irá reforçar o palanque de Capitão Wagner, compondo a chapa através de uma indicação a vaga de vice-governador ou do Senado. O objetivo de Eunício é dar consistência eleitoral a Wagner, para que possa derrotar os FGs. Todavia, se Lula convencer o PT a abandonar os FGs, Eunício aceita mudar de planos e disputar Abolição. Difícil é convencer o PT. Ilário Marques, chefe de umas das maiores tendências do PT, acaba de ser nomeado para a secretaria executiva da secretaria de Direitos Humanos. O PT está cada dia mais unido aos FGs, para alegria de Cid e Camilo, e tristeza de Lula, que descobriu que, no Ceará, o seu partido é dirigido pelos interesses da oligarquia Ferreira Gomes.
 
Brigas causam mal-estar no MDB
 
A disputa por bases eleitorais entre os deputados estaduais do MDB, no Cariri, está provocando crises dentro do partido. Nas articulações políticas da última semana, o deputado Danniel Oliveira se reuniu com o ex-prefeito do Crato, Zé Adega, o ex-candidato a prefeito, Arthur de Zé Adega, o ex-vereador Pedro Alagoano e outras lideranças. Danniel fechou o apoio do grupo e detonou a confusão. Essa articulação junto a esse grupo, inclusive, com a filiação ao MDB cratense, era dado como certo pelo deputado estadual Davi de Raimundão, que contava com o apoio de todos. Nas redes sociais, Danniel Oliveira comemorou a adesão, que deve garantir uma candidatura do grupo para a sucessão municipal de 2024, pelo partido. Apesar de não ter se manifestado sobre os movimentos ofensivos de Danniel, Davi não esconde o seu descontentamento com Danniel.
 
Pula-pula de Marcio Joia agita partidos
 
O vereador juazeirense Márcio Joia está deixando a cabeça de líderes partidários bem confusa. Na última semana, Marcio foi a uma reunião do Cidadania e prometeu disputar uma cadeira de deputado estadual pelo partido. Normal em um período pré-eleitoral, não tivesse o vereador feito a mesma promessa a outras três legendas:, além do seu partido, o PTB. Sabendo da farra, o líder do PTB no Estado, deputado Delegado Cavalcante, foi direto: se não disputar pelo PTB, não disputará por outro partido. Cavalcante não dará a anuência para sua saída e ameaça tomar o mandato de vereador, caso Márcio mude de legenda. Antes de sentar com o Cidadania, Márcio fez a mesma promessa ao PSD de Domingos Filho e ao MDB de Eunício Oliveira. Prometeu, ainda, fidelidade ao presidente da Assembleia Legislativa, Evandro Leitão, do PDT. Agora, pode ficar sem partido e fora da disputa de 2022. Eita imbróglio grande!
 
Glêdson Bezerra fechado com Capitão

Há uma forte determinação de Cid Gomes de conquistar todos os prefeitos que foram eleitos pela oposição para votarem no candidato do PDT em 2022. Cid está na coordenação geral da campanha do candidato ao Governo do Ceará, cujo nome nem foi ainda definido. Desse modo, Cid não está satisfeito com a decisão do prefeito de Juazeiro do Norte, Glêdson Bezerra, de apoiar a candidatura de Camilo Santana ao Senado. Quer mais. E irá pressionar Glêdson a romper com a candidatura do deputado federal Capitão Wagner, que hoje concorreria ao Abolição pelo União Brasil. Entretanto, Glêdson mantém o firme propósito de votar na chapa Camitão ou Caca, como preferirem: Capitão e Camilo, uma aliança que Cid teme se espalhar como rastilho de pólvora no Estado, colocando em risco a hegemonia política da oligarquia Ferreira Gomes. Cid teme essa junção de Capitão e Camilo como uma real ameaça ao poder dos FGs no Ceará.


Disse me disse...
 

Durante Governo Evandro Leitão, assume por sete dias a presidência da Assembleia, o deputado estadual Fernando Santana.

Fernando Santana aproveita essa interinidade e promove, nesta terça
(26), um encontro com os prefeitos que apóiam a sua reeleição em Fortaleza.

O ex-prefeito de Juazeiro, Raimundo Macedo, sofreu mais uma ação de improbidade e está ameaçado de ter  bens bloqueados em R$ 13 milhões.
 
A ação é sobre doações ilegais de terrenos do Município. Outra ação parecida, por desapropriação, levou ao seu afastamento durante a gestão.
 
Raimundão se disse surpreso e destacou que há decisão judicial de primeira instância indeferindo o pedido de indisponibilidade de bens.

Também ressaltou que os terrenos doados foram aprovados pela Câmara Municipal de Juazeiro, tudo dentro da lei.
 
O vereador Davi Araújo tenta reverter decisão que cassou seu mandato em primeira instância. Ele é acusado de abuso de poder econômico na eleição.
 
Davi recorreu ao empresário Gilmar Bender para sua defesa no TRE. Bender garantiu assessoria jurídica, mas cobrou fidelidade política. É o mínimo.
 
O vereador cratense Luiz Carlos comemora o arquivamento do processo que pedia a cassação do seu mandato pela Câmara.
 
Luiz Carlos era acusado de advogar contra o ente público, mas a Justiça anulou essa acusação.
 
E, enfim, o vereador Pedro Lobo pode comemorar. Sem espaço na bancada petista este ano, Pedro deve assumir o mandato de deputado em 2022.
 
Pedro vai substituir o deputado estadual Elmano Freitas, que confirmou a licença para janeiro, dando espaço para Pedro Lobo na Assembleia.

Desculpe a ignorância, o PT do Ceará manterá o veto a candidatura do ex-prefeito Roberto Cláudio ao Abolição, para confirmar a aliança PDT-PT?

Na intimidade dos aliados da oligarquia Ferreira Gomes, o presidenciável Ciro Gomes é chamado por “mestre”. Todos bajulam o grande líder que controla com mão de ferro a política no Ceará. E ai de quem ousar desafiá-lo. Sentirá o peso de sua mão. Que o diga Eunício Oliveira, derrotado em 2018, por um desconhecido Eduardo Girão. Agora, o mestre da política cearense, Ciro Gomes, convocou os seus súditos, incluindo o irmão, senador Cid Gomes, para fazer um comunicado. O candidato ao Governo do Ceará, no ano que vem, está definido: será o ex-prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio. Segundo Ciro, não há outra opção melhor. E, agora, é trabalhar intensamente para elegê-lo. A governadora tampão, Izolda Cela, não terá chance de sonhar com sua reeleição, já que assume o cargo em abril de 2022. E Roberto Cláudio está definido agora. Tanto que tem feito, toda semana, viagens ao interior. Na que passou, foi a Umirim na sexta, e a Cedro, no Centro-Sul, no sábado. Prepara agenda no Cariri para ainda esse mês.

Eunício prepara candidatura ao Abolição

Há entusiasmo no MDB do Ceará. O ex-senador Eunício Oliveira, que planejava sua candidatura à Câmara dos Deputados, mudou de estratégia. Quem será candidato a deputado federal é seu filho, Rodrigo Oliveira. Eunício é candidato ao Governo do Ceará. A única exigência dele ao presidencável Lula para garantir palanque ao candidato do PT, foi o apoio do partido, com a indicação do vice-governador. Lula está entusiasmado com essa idéia e tem repetido que não há como permanecer aliado a Ciro Gomes no Ceará. O desconforto com a acusação de Ciro, que Lula é “um traidor”, “corrupto” e que “ tramou o impeachment de Dilma”, rompeu a paciência tanto de Lula quanto da direção nacional do PT. A mágoa com Ciro é tão intensa, que o vice-presidente nacional da legenda, deputado José Guimarães, foi avisado. Terá de escolher: ou fica com Lula ou continua subserviente aos FGs. Manter a aliança com o PDT no Ceará hoje é improvável.

Eunício entrega cargos do MDB a Camilo

Na conversa ocorrida entre o governador Camilo e Eunício Oliveira, no último dia 14, a tensão foi a tônica. Amigos, Camilo e Eunício se respeitam hoje. Contudo, a parceria política deles está no fim. Eunício está determinado a derrotar os Ferreira Gomes nas eleições ao Governo do Ceará. Conta com o respaldo do presidenciável Lula, e para quem achava que Eunício ia piscar, começa a se assustar com suas decisões. No encontro com o Governador, Eunício entregou todos os cargos que o MDB ocupa na gestão estadual. Camilo pediu calma e resolveu não aceitar a entrega  dos cargos pelo MDB. Atualmente, o MDB comanda duas secretarias de Estado: a Controladoria do Estado e a Secretaria de Esportes. Nesse mesmo dia, concomitante a ida de Eunício a uma reunião com Camilo, o deputado Daniel Oliveira chegou a mandar os emedebistas esvaziarem as gavetas, para entregarem seus cargos.  Por enquanto, os dois secretários estaduais do MDB continuam em suas funções. Contudo, Camilo sabe que Eunício não vota por hipótese alguma, num mesmo candidato apoiado pelos irmãos Ciro e Cid Gomes. Se o PT amarelar e continuar aliado dos FGs, Eunício apóia a candidatura de Capitão Wagner, podendo indicar a própria mulher, Monica Oliveira, como vice.

Pressão de Lula gera confronto no PT

A pressão do ex-presidente Lula para que o governador Camilo Santana se posicione sobre a corrida eleitoral do próximo ano, está motivando uma verdadeira guerra entre as correntes do PT cearense. Lula quer a aliança com o MDB de Eunício Oliveira e conta com o apoio dos deputados federais José Airton e Luizianne Lins. Contrário a essa posição, José Guimarães tenta garantir a continuidade da aliança com o PDT de Ciro Gomes, inimigo declarado de Lula. Guimarães propôs seu nome para ser o candidato a vice-governador, em uma chapa com Izolda Cela. Izolda deve assumir o governo no lugar de Camilo e seria candidata à reeleição. A proposta encontra resistência nos FGs. Lá, o candidato ungido por Ciro é o ex-prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio. A proposta de Lula é Luizianne vice na chapa de Eunício para o governo, com o apoio do PT nacional. E Camilo senador dessa chapa, pedindo votos para RC e Lula.

Camilo ameaça deixar PT e se filiar ao PSB

Caso vingue a proposta de Lula, que quer o PT indicando a vice de Eunício para a disputa ao Abolição, o governador Camilo Santana deve deixar o PT para ser candidato ao Senado pelo PSB, mantendo a aliança com o PDT de Ciro e Cid Gomes. A pressão de Lula está empurrando Camilo para o PSB. Em meio a tanta confusão, Camilo teme não ter legenda para disputar a vaga ao Senado. A possibilidade é tão clara que já existe uma articulação para que prefeitos ligados a Camilo se filiem ao PSB, para fortalecer o partido e sua candidatura nas próximas eleições.

Camilo vem acompanhando bem de perto as brigas entre as tendências do PT. Hoje, o controle partidário é do seu grande amigo, José Guimarães, que tem 60% da máquina petista. Entretanto, Camilo entendeu o recado dado por Guimarães logo após a plenária de seu grupo em Crateús, quando disse que “o compromisso primeiro do PT do Ceará não é com o governador Camilo. É com a eleição de Lula presidente”. Essa declaração é um recuo de Guimarães, que na semana passada, até a luz da sede do PT tinha apagado para impedir uma reunião no partido para debater a candidatura própria no Ceará e a aprovação de um ato de desagravo a Dilma Roussef, pela misoginia de Ciro Gomes em posts nas redes sociais.

Capitão Wagner dispara: Cariri é prioridade

Disposto a diminuir a diferença de votos na região Norte do Estado, que tem Sobral como polo e berço dos FGs, Capitão Wagner vai investir eleitoralmente, prioritariamente no Cariri. Já foram duas agendas em menos de 60 dias na região, berço do governador Camilo Santana. Wagner e seu grupo avaliam que podem crescer no Cariri. Wagner tem dito que pretende vir à região, pelo menos uma vez por mês, até as eleições do próximo ano, para cumprir compromissos públicos. Mas, a vontade de Wagner em empatar com os FGs no interior, para definir a eleição na capital Fortaleza, ainda, esbarra na fraca articulação no interior. No Cariri, com exceção de Juazeiro do Norte, onde tem apoio do prefeito Glêdson Bezerra, de Barbalha, onde conta com os ex-prefeitos Argemiro e Rommel Feijó; e Aurora, onde se articula com o ex-prefeito Adailton Macedo, a agenda tem ainda pouco peso político. Isso, sem falar que Adailton e Argemiro esperam a definição de Eunício Oliveira.

Glêdson está fechado com Capitão Wagner

 Depois de especulações sobre sua posição acerca das eleições do próximo ano, o prefeito de Juazeiro do Norte, Glêdson Bezerra, reafirmou apoio irrestrito ao deputado federal Capitão Wagner, na corrida ao Governo do Estado. A posição foi garantida por Glêdson, ao próprio Capitão Wagner, em um almoço na sexta-feira (15). Durante a reunião, Wagner tentou argumentar sobre o voto de Glêdson ao Senado, mas logo foi silenciado: esta definição está fechada e o prefeito de Juazeiro vai de Camilo. Surge a chapa Camitão ou Caca. Os aliados dessa dobradinha estão indecisos qual o melhor. Ao escutar a defesa do voto em Camilo feita por Glêdson, Wagner recuou. Sua candidatura ao Abolição é irreversível. Hoje, Wagner precisa apenas solucionar o conflito pelo controle do União Brasil (fusão do PSL com DEM). A direção nacional do UB entregou o novo partido a Wagner, mas o presidente regional do DEM cearense, senador Chiquinho Feitosa (assume vaga de Tasso no dia 1° de novembro) não está disposto a perder o controle partidário no Estado. Conta com seu mandato no Senado Federal e Cid Gomes prometeu filiar até cinco deputados federais na UB. Se Chiquinho der uma rasteira em Wagner. Fumaça branca nas próximas semanas.

Disse me disse...

O PDT do Crato reuniu, no sábado (16), várias lideranças, vereadores e amigos do partido, para uma feijoada, seguida de muita articulação política.

Entre as lideranças, estiveram presentes o deputado André Figueiredo, o prefeito Zé Ailton Brasil e o promotor aposentado Leitão Moura.

Leitão ouviu muitas perguntas sobre sua filiação ao PDT, desconversou, mas não descartou a possibilidade. Está esperando o momento certo.

A permanência no Cidadania facilita a vitória de Leitão Moura a uma vaga na Assembleia. Líder do Governo, deputado Júlio Cesar tenta convencer Leitão a desistir de migrar para o PDT.

O Prefeito do Crato, Zé Ailton Brasil, comemora cinco anos entre os melhores prefeitos do Ceará. Este ano foi o 12º entre os 184 gestores.

Giovanni Sampaio é candidato a deputado federal pelo PSD, e quer medir prestígio com o eleitor de Juazeiro do Norte, com o ex-prefeito Arnon Bezerra.

Desafia-o para saber quem será o mais bem votado no Município. Só que esse embate pode não acontecer no ano que vem. Arnon ainda não convenceu Pedro Bezerra a desistir de sua reeleição.

É indiscutível que Arnon tem maiores possibilidades de sair  vitorioso das urnas e conquistar um mandato na Câmara Federal, principalmente numa disputa acirrada dentro da bancada do PDT cearense.

Desculpe a ignorância, quem acredita que o governador Camilo Santana irá trocar o PT pelo PSB, após confirmado o rompimento dos petistas com os FGs no Ceará?

No jantar do presidenciável petista Lula, com caciques do MDB em Brasília, no último dia 06, na residência de Eunício Oliveira, houve um comunicado no encontro que ameaça tirar o sono do governador Camilo Santana. Numa reunião reservada, depois de horas de conversas, Lula chamou o vice-presidente nacional do PT, deputado José Guimarães, a presidente nacional Gleise Hoffmann, e seu mais próximo assessor, Luiz Dulci. Para a roda, convocou Eunício Oliveira. E resolveu apertar Guimarães. Cobrou uma avaliação sobre o futuro do PT no Ceará e  do desempenho do partido diante da omissão em defendê-lo dos ataques de Ciro Gomes. Guimarães demonstrou otimismo. Disse acreditar que o PT fará o senador Camilo Santana,  cinco deputados federais e no mínimo seis deputados estaduais. Cuidadoso com as palavras, não disse abertamente, mas deixou no ar que o destino do PT é mesmo se aliar a oligarguia Ferreira Gomes. Mas, ressaltou: estaremos livres com Camilo para pedir votos para Lula presidente. Lula fez que assentiu com a aliança PDT – PT.

Guimarães se preocupa com comportamento

O silêncio obsequioso de Lula assustou ao esperto petista José Guimarães. Notou que a sua proposta de descartar uma aliança com Eunício Oliveira para governador, garantindo um palanque próprio para a candidatura Lula no Ceará, havia desagrado ao ex-presidente. Eunício escutava e não se manifestava. Quem interferia era a presidente nacional Gleise Hoffmann. Destacou que o PT poderia romper com o PDT e lançar Eunício governador. Até frisou que detinha a informação que a deputada federal Luizianne Lins aceitaria ser vice de Eunício. Demonstrou em sua fala que não há como perdoar as atitudes “covardes” de Ciro Gomes, em colocar Lula como seu principal alvo na campanha ao Planalto em 2022. Tanto Gleise quanto Lula responsabilizam essa estratégia ao marqueteiro João Santana, hoje inimigo fidagal de Lula e do PT. Apesar dessa pressão, Guimarães resiste a romper com o PDT dos FGs.

Concessão de Guimarães para agradar Lula

Ciente que sua posição de manter a todo custo a aliança do PT com o PDT no Ceará, José Guimarães tentou fazer um gesto a Lula durante o jantar. Em alto e bom som, para que outros convidados presentes ouvissem, Guimarães que não tinha bebido nada, anunciou que a única situação para que haja um rompimento do acordo com os FGs é o PDT escolher como candidato ao Governo, o ex-prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio. “ Se o PDT indicar o Roberto Cláudio, o PT está fora do palanque”, disparou um valente Guimarães. Lula escutou e quis saber porque esse veto existe. Não houve muitas explicações sobre a raiva do PT com RC. Gu imarães apenas justificou que tanto ele quanto Luizianne Lins e também José Airton, os três políticos que controlam o PT no Ceará, não aceitam a candidatura de Roberto Cláudio sob nenhuma hipótese. Guimarães só veta RC. Já Luizianne também a opção do senador Cid Gomes. Ambos tem simpatia pelas candidaturas da futura governadora Izolda Cela, ou do atual presidente da Assembleia, Evandro Leitão. Lula então concluiu: nesse caso, se Roberto Cláudio for o candidato, o PT lança candidato ou apóia Eunício Oliveira. Guimarães balançou a cabeça.  

Dor de cabeça para FGs administrarem

O veto de José Guimarães ao ex-prefeito Roberto Cláudio cria um problema grave para os FGs e também para o governador Camilo Santana. No atual cenário, a alternativa Cid Gomes governador perdeu espaços dentro do PDT e, principalmente, junto à própria família Ferreira Gomes. Cid tem dito que prefere continuar no Senado Federal. Começou a gostar da experiência como senador. Nesse quadro, quem já está em campanha para suceder Camilo é Roberto Cláudio. Somente neste mês de outubro esteve em três municípios: Senador Pompeu, Quixadá e, na sexta (07), em Paracuru, lançou um projeto para alavancar sua candidatura no Estado: Diálogo com Roberto Cláudio. Se essas evidências não bastassem, nessa mesma sexta, RC acompanhado do presidente da Câmara de Fortaleza, vereador Antonio Henrique, visitou bairros da Capital. Tudo com cara de campanha a governador. Hoje, o candidato dos FGs e de Camilo é Roberto Cláudio. A dúvida é agora saber como o PT  e Guimarães vão resolver esse impasse com os FGs, Camilo e o PDT.

Zé Adega tem pressa de controlar MDB

Recém filiado ao MDB, o ex-prefeito do Crato, Zé Adega, avançou o sinal nas decisões internas do partido. Adega divulgou uma possível comissão provisória da Executiva cratense, mas logo foi desmentido pela cúpula do partido, que, acima de tudo, estranhou a divulgação. O documento tinha inclusive o timbre do partido, o que deixou os emedebistas irritados. O presidente estadual do partido, o ex-senador Eunício Oliveira, não decidiu com quem ficará o comando, mas a avaliação no Crato é que não ficará com Zé Adega. Entre os filiados do Crato, há uma articulação para acionar a Comissão de Ética. Apesar de bem vindo ao partido, com as bênçãos de Eunício,  Zé Adega se precipitou no anúncio de que estava controlando o MDB no Crato.

Arnon quer voltar à Câmara dos Deputados

O ex-prefeito de Juazeiro do Norte, Arnon Bezerra, deve mesmo ser o candidato a deputado federal pelo PDT no lugar do filho, Pedro Bezerra. Arnon está sentindo dificuldades para emplacar Pedro nas mesmas bases que o elegeram em 2018. Aliados reclamam que o deputado se distanciou desses municípios e, agora, estaria com dificuldades de pedir voto para ele se reeleger. Assim, a única maneira de manter a cadeira na Câmara Federal seria Arnon voltar a concorrer novamente a Câmara Federal. No momento, o grupo de Arnon discute se Pedro será candidato a estadual, formando dupla com o pai, ou se Arnon vai usar seu prestígio para fechar com outras dobradinhas, principalmente, no Cariri. Um desses novos nomes seria o promotor aposentado, Leitão Moura, a pedido do senador Cid Gomes.

Escritório da Semace no Crato muda de mãos

A direção do escritório regional da Secretaria de Meio Ambiente do Ceará (Semace), na região do Cariri, troca de direção. O nome para assumir é do ex-candidato a vice-prefeito de Juazeiro do Norte, Gabriel Santana, filho do ex-prefeito Manoel Santana. Gabriel foi candidato a vice na chapa do ex-prefeito Arnon Bezerra em 2020. Gabriel substituirá o ex-prefeito de Assaré, Samuel Freire, indicado pelo deputado estadual Fernando Santana. A indicação de Gabriel continua sendo de Fernando com a anuência do deputado federal, José Guimarães. Gabriel e Manoel Santana, estavam fora do governo Camilo, apesar da força eleitoral demonstrada nos últimos a nos. Gabriel disputou uma vaga para a Assembleia em 2018, ficando na suplência. Principal articulador de Fernando na região, Samuel deve ser remanejado para outro cargo no Governo. Manoel Santana deve votar na dupla Fernando e Guimarães.

Disse me disse...

A vereadora juazeirense Jaqueline Gouveia tem sido criticada depois da circulação de vídeo mostrando seu segurança agredindo um carroceiro.

O episódio negativo aconteceu no momento em que Jaqueline tenta uma audiência com Eunício Oliveira para discutir sua filiação ao MDB.

E os vereadores de Juazeiro do Norte estão sendo criticados por trocarem a sessão da Câmara pela comemoração ao dia do vereador na Assembleia.

Enquanto acontecia a comemoração em Fortaleza, em Juazeiro, a sessão era suspensa por falta de quórum. A Câmara pagou as viagens.

Em Barbalha, caiu mais uma secretária de Saúde, Sayonara Moura. O anúncio foi do próprio prefeito  Guilherme Saraiva. É a quarta a deixar o cargo.

A secretária não aguentou a pressão. Sayonara caiu atirando: a primeira-dama é quem manda e os fornecedores não recebem seus pagamentos.

Prefeito Guilherme Saraiva é bem intencionado, mas erra muito por inexperiência política.

O vereador cratense Pedro Lobo não assume mais o mandato como suplente este ano, como andou anunciando a aliados e amigos. Está sofrido com a decepção.

Quem poderia pedir licença na bancada do PT eram Elmano Freitas e Fernando Santana. Elmano está na CPI e Fernando na vice-presidência.

O sonho de Pedro Lobo fica para o próximo ano. Seu padrinho, José Guimarães, conversará com Acrísio Sena, Moisés Braz e o próprio Elmano.
Desculpe a ignorância, o deputado federal José Guimarães terá coragem mesmo de vetar a opção Roberto Cláudio para governador em 2022, dos irmãos Ciro e Cid Gomes?

O medo da família Ferreira Gomes perder o controle político do Ceará está esvaziando a candidatura de Ciro Gomes ao Planalto. Seus ataques diários a Lula e ao PT, nas redes sociais, teve uma reação desproporcional e violenta na manhã de sábado (02), em São Paulo. Ciro, após participar da manifestação contra o governo Bolsonaro, na avenida Paulista, foi atacado por militantes da Central Única dos Trabalhadores(CUT). Foi agredido com palavrões, pedras e pedaços de pau. Ciro ficou assustado e seguranças tiveram de afastar os militantes da CUT. Ciro qualificou esses agressores de “fascistas de esquerda”, mas não estendeu a sua reação. 

Proposta de trégua não convence PT 

Atacado, Ciro Gomes reagiu de maneira inesperada: propôs uma trégua até o natal ao PT, onde nesse período ele não faria novas agressões verbais a Lula e ao PT. A presidente nacional do PT, deputada federal Gleise Hoffmann, condenou os ataques a Ciro. Disse que o PT não apóia a violência. O ex-ministro José Dirceu, também foi solidário a Ciro, entretanto ressaltou: Ciro tem um histórico de provocações injustas a Lula e ao PT. Isso enfurece a militância, devido essas mentiras. A direção nacional do PT não levou a sério a proposta de Ciro. Lula prefere ir jantar nesta quarta (06), em Brasília, na casa do ex-senador Eunício Oliveira, com a cúpula nacional do MDB. No encontro, Lula pressionará Eunício para que aceite ser candidato ao Governo do Ceará, e lançado, terá o apoio dele e não está descartado também do PT. 

Camilo pressionado por Lula e PT 

O governador Camilo Santana almoçou com Lula neste domingo (03), juntamente com os governadores da Bahia, Rui Costa, do Piauí, Weligton Dias, e do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra. Todos os governadores petistas foram intimados por Lula, a trabalhar decisivamente para eleger uma grande bancada de deputados federais no ano que vem, pois Lula não quer depender do Centrão, na construção de uma base aliada na Câmara Federal. Lula também aprofundou a situação eleitoral em cada estado do Nordeste. Discutiu políticas de alianças e o desempenho do PT no Nordeste. No Ceará, Lula anda desgostoso com o caminho sugerido por Camilo e endossado pelo dono do PT cearense, José Guimarães: a continuidade da parceria com o PDT dos Ferreira Gomes. Camilo garantiu a Lula que Ciro mudará de comportamento e irá parar com as agressões a sua pessoa e ao PT. Lula ouviu. Como também outros caciques petistas. Avaliam que Camilo é um homem de boa fé, mas Ciro não tem jeito. Camilo confessou ser candidato ao Senado na chapa de Cid Gomes governador. 

Camilo dribla debate político 

Na visita ao Cariri para a entrega, vistoria e assinaturas de ordens de serviços para novas obras, o governador Camilo Santana fez o que manda o bom relacionamento político em períodos pré-eleitorais: desviou o assunto e empurrou o debate para 2022. Camilo foi quase pressionado por aliados que perguntavam a todo instante sobre suas posições para o próximo ano. Habilidoso, o Governador garantiu que não tomará decisões que fujam da lógica política que o acompanha desde que assumiu a vida pública. Pediu que seus aliados esperassem o momento certo para fazer o debate. A posição foi um balde de água fria em muitos que sonhavam ao menos com uma palavra do governador a seu favor. Nomes como Leitão Moura, Pedro Lobo e Lucas Brasil já sabem que terão pela frente muito trabalho para se credenciarem para a disputa por uma vaga na Assembleia. 

 Bender se aproxima de Camilo 

O empresário Gilmar Bender surpreendeu ao comparecer à solenidade de entrega do Centro de Educação Infantil em Juazeiro do Norte. Rompido com os irmãos Cid e Ciro Gomes, Bender estava distante do governador Camilo. A aproximação teve as mãos do vice-prefeito de Juazeiro, Giovanni Sampaio, e do prefeito Glêdson Bezerra, que fizeram questão da presença do empresário, que foi convidado formalmente para o evento. Bender tem afirmado ser o candidato a vice-governador na chapa de oposição, liderada pelo deputado federal Capitão Wagner. O prefeito Glêdson tem reforçado o desejo de ver o empresário caririense na chapa, junto a Wagner. Nos bastidores da política de Juazeiro, o nome de Bender continua sendo cogitado como candidato a deputado federal. Esse seria o desejo dos FGs, mas Gilmar Bender hoje é nome preferido de Wagner e dos partidos de oposição para formar a chapa que enfrentará Cid ou a então governadora Izolda Cela, na luta pelo Abolição 

Argemiro engrossa disputa com Camilo 

Articuladores ligados ao ex-prefeito de Barbalha, Argemiro Sampaio, estão enchendo as redes sociais com um vídeo em que chamam o governador Camilo Santana de mentiroso. A reação foi motivada por um discurso de Camilo, durante sua agenda em Barbalha, quando Camilo disse que estava fazendo as ações e liberando as obras para o Município agora, porque não teria tido a oportunidade de fazer antes, por uma “mesquinharia política”. Camilo sugeriu que a administração Argemiro nunca quis que o governador fizesse as obras na sua terra, na sua cidade. No vídeo, os aliados de Argemiro expõem cinco ofícios com pedidos do ex-prefeito para audiências com o Governador, para tratar de assuntos referentes ao Município. A guerra política em Barbalha está de volta e sem prazo para terminar. 

Tasso quer concorrer contra Camilo 

No último dia 30 de setembro, o senador Tasso Jereissati tentou convencer o ex-senador Eunício Oliveira a disputar o Governo do Ceará, aceitando assim a proposta do presidenciável Lula,de concorrer ao Abolição com o apoio do PT. Tasso aceitou ser o candidato à reeleição, numa dobradinha com Eunício. E o PT poderia indicar o vice de Eunício. A novidade: Tasso está muito próximo de Lula, e não teria dificuldades em subir no palanque dele no Ceará, buscando um novo mandato de senador. Esse movimento de Tasso é uma reação ao comportamento de Ciro Gomes de declarar seu apoio incondicional e cego ao governador Camilo Santana. 

Disse me disse… 

Chamado a Fortaleza por articuladores da base do senador Cid Gomes, o promotor aposentado Leitão Moura foi orientado a permanecer no Cidadania, seu atual partido. Leitão estava de malas prontas para o PDT.   

Durante a passagem do governador pelo Cariri, também surpreendeu o comportamento do deputado federal José Guimarães. 

Guimarães se restringiu a acompanhar Camilo e não marcou nenhuma agenda paralela, como de costume. Aliados estranharam o distanciamento. 

Apesar do distanciamento com a base, Guimarães foi enfático em garantir, com 100% de certeza, que Camilo vai disputar o Senado pelo PT. 

Na solenidade de assinatura da Carta de Intenção com a empresa calçadista Grendene, alguns políticos ligados a Camilo foram barrados. 

Entre os barrados, o vereador Pedro Lobo e o vice-prefeito de Juazeiro, Giovanni Sampaio. Giovanni entrou, mas Pedro Lobo assistiu de fora. 

Pedro Lobo garante que não vai deixar barato. Já começou a espalhar que a nova fábrica prometida não passa de um galpão. 

Num restaurante em Juazeiro do Norte, chamou a atenção o encontro dos deputados estaduais Fernando Santana e Rafael Branco. 

Adversários internos no primeiro governo Camilo Santana, Fernando e Rafael parecem ter resolvido suas diferenças. Hoje são aliados novamente. 

Desculpe a ignorância, o secretário e Segurança, Sandro Caron, vai esperar que matem o prefeito Chico Clementino e o vice, Kleber Freitas, para assegurar proteção policial? 

A visita do governador Camilo Santana ao Cariri, nesta quinta-feira (30), está cercada de especulações. Em Crato, onde Camilo assina carta de intenção com a Grandene, a expectativa é que o Governador sente com o prefeito Zé Ailton Brasil, para definir os nomes para as eleições do próximo ano. O promotor aposentado Leitão Moura chegou a dizer esta semana, em entrevista, que não recebeu convite do PDT para se filiar. Pretende ter um encontro com Camilo para definir seu futuro político. Outro que pretende fazer pressão em Camilo é o vereador Pedro Lobo, que justifica a audiência com um pedido para reformar o estádio Mirandão. Quem sonha com a possibilidade de Camilo deixar o prefeito Zé Ailton à vontade é o vereador Lucas Brasil, sobrinho de Zé Ailton, que também articula uma candidatura à estadual. Certeza mesmo é que, no momento oportuno, Camilo indicará à reeleição o nome do deputado Fernando Santana e  a Grandene, ao receber novos benefícios fiscais do Governo do Estado, dará como contrapartida a geração de mais mil empregos na fábrica do Crato.

Caminho fica mais fácil para Camilo

Tasso Jereissati deve mesmo se aposentar da política no ano que vem, quando conclui seu segundo mandato de senador. Anunciou com muita antecedência, este mês de setembro, que não concorrerá à reeleição, deixando o caminho livre para a eleição do governador Camilo Santana, na única vaga de senador disponível nas eleições de 2022. Sem Tasso na luta pelo Senado Federal, hoje, Camilo não tem adversário. A oposição não sabe a quem lançar, pois um candidato que poderia fazer aliança com o deputado federal Capitão Wagner, Eunício Oliveira, não quer enfrentar Camilo, alegando ser seu amigo. Prefere aguardar quatro anos e tentar retornar ao Senado em 2026, quando serão duas vagas, e Eunício quer encarar novamente nas urnas o senador Eduardo Girão. Com Eunício fora, os aliados de Wagner fazem pesquisas qualitativas e quantitativas para escolher um nome que não faça feio no embate contra Camilo.

Tasso se prepara para desistir das prévias

Fora da corrida eleitoral ao Senado, Tasso Jereissati se inscreveu nas prévias do PSDB, como um dos quatro tucanos ao Planalto. Além dele, sonham em se tornar  candidato, o governador de São Paulo, João Doria, do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite e o ex-prefeito de Manaus, Arthur Virgílio. Mesmo inscrito, Tasso não deve manter sua candidatura até o fim. Nem Arthur Virgílio. Tasso já negocia para anunciar na próxima semana, a sua desistência para apoiar o nome de Eduardo Leite. Essa informação foi dada nesta segunda (27), pela colunista da Globonews, Eliane Catanhede. Por sua vez, Arthur Virgílio fará o mesmo, só que votará no governador João Doria. Hoje, o confronto Doria versus Eduardo Leite favorece a Doria. No Ceará, Tasso tentará dar maioria a Eduardo Leite, porém, Doria tem apoios e não fará feio garantindo votos para se viabilizar candidato ao Planalto pelo PSDB. Mesmo não votando em Doria, se Eduardo Leite não aceitar, e o PSDB não conseguir construir uma aliança com outros partidos, a opção de Tasso para vice-presidente não deve ser inteiramente descartada. É um nome do Nordeste, com representativa e boa imagem no Ceará e no Brasil.

Fusão do PSL com DEM no Ceará

No dia 5 de outubro, em Brasília, as direções nacionais do PSL e do DEM realizam, juntas, uma convenção para o surgimento de um novo partido. No Ceará, essa legenda, que será a maior no Congresso Nacional, também nasce grande: com cinco deputados federais. São eles: Capitâo Wagner, Danilo Forte, Vaidon, Heitor Freire e Aníbal Gomes. O novo partido ainda não tem nome nem número. Estão fazendo pesquisas e, hoje, o mais provável seria ULD – União Liberal Democrático. Os números estudados são: 60, 88, 44, 25 e 17. No Cariri, os aliados do Capitão Wagner devem assumir o controle do partido. O prefeito de Juazeiro do Norte, Glêdson Bezerra, será convidado a se filiar com todas as pompas. Entretanto, esse assunto ainda não entrou no radar político de Glêdson. Quem também pode ingressar na ULD é o deputado estadual Nelinho.

Futuro de Nelinho está sendo resolvido

A Câmara dos Deputados vota, esta semana, a proposta de emenda constitucional, aprovada no Senado Federal, que permite a troca de partido por detentores de mandato com uma simples autorização do presidente nacional da legenda. Com essa mudança na legislação eleitoral, a fidelidade partidária sofre um golpe. Não será preciso aguardar para a janela do último ano de mandato, quando vereadores, deputados estaduais e federais podem mudar de sigla. Contudo, o Senado vetou e nem votou a volta das coligações proporcionais. Quem está atento a todas essas movimentações é o deputado Nelinho Freitas. Candidato a deputado federal, foi convidado por Cid Gomes a ingressar no PDT. Não se empolgou com essa filiação. Está resolvido a deixar o PSDB e negocia: ou entra no MDB ou irá seguir os passos da oposição liderada por Capitão Wagner.

Cid  cobra  fidelidade de Arnon

Cid Gomes  avisa estar definida uma conversa entre ele e o ex-prefeito de Juazeiro do Norte, Arnon Bezerra. Cid teria manifestado insatisfação com o anúncio de Arnon, de que poderia fazer uma dobradinha com o filho, o deputado federal Pedro Bezerra. Arnon, ao admitir disputar uma cadeira na Assembleia Legislativa, posição que prometeu apoiar o promotor aposentado Leitão Moura, em Juazeiro, rompe um compromisso que teria assumido com Cid. Uma candidatura de Arnon colocaria em xeque o desempenho de Leitão no Município. Num esforço de acalmar Cid, Arnon garante que sua candidatura a uma vaga na Assembleia não passa de especulação. Mas, Cid não acreditou nesse desmentido: a negativa de Arnon não foi levada, porque ele continua fazendo pré-campanha e se colocando como possível candidato a deputado estadual. Vale ressaltar que Arnon e Pedro Bezerra se preparam para suas filiações no PDT, que é controlado por Cid e seu irmão Ciro Gomes.

Ciro articula contra eleição de Eunício

A festa preparada para receber o presidenciável Ciro Gomes, em Lavras da Mangabeira, terra do ex-senador Eunício Oliveira, ameaça se transformar em um grande pesadelo. Ciro vibrou e não escondeu esse entusiasmo, com a presença do prefeito de Várzea Alegre, Zé Helder, na plateia. Zé Helder sempre foi um aliado histórico de Eunício Oliveira, mas  está de malas prontas para trocar o MDB pelo PSD, partido da base aliada dos FGs. Ciro cobriu Zé Helder de elogios públicos. Só não foi avisado e nem sabia que estava respaldando uma dor de cabeça para sua campanha. A esposa de Helder, a primeira-dama Sônia Fortaleza, está no radar do Ministério Público, por nomear sua irmã, Suellen Fortaleza, como sua chefe de Gabinete na Associação das Primeiras Damas do Ceará, onde é presidente. A nomeação é normal, o problema é que Suelen ganha R$ 15 mil, para nem pisar na entidade. O salário é compatível ao dos secretários de Estado. Logo após o evento em Lavras, Ciro foi informado do fato e já disparou: mantenham ele (Helder) longe de mim. Já seu irmão, senador Cid Gomes, não terá dificuldade em aceitar seu apoio, se resolver retornar ao Abolição.

Disse me disse...

Presença de ONG petista, INEC, com contrato de R$ 583 milhões/ano, para fazer a gestão do microcrédito do BNB, enfureceu o presidente Jair Bolsonaro.

No Cariri, essa organização social gerava muitos empregos e emprestava recursos a pessoas mais carentes.

O Planalto acredita que o INEC seja comandado na verdade pelo deputado federal José Guimarães, que mantinha influência em sua diretoria, que é comandada por uma militante do PT.

Ao saber desses detalhes, o presidente Bolsonaro cobrou explicações ao presidente nacional do PL, Valdemar Costa Neto.

Indignado e se dizendo enganado, Valdemar Costa Neto gravou um vídeo defendendo a demissão do presidente Romildo Rolim e dos diretores apadrinhados do INEC: Haroldo Maia Jr e Hailton Fortes.

Essa confusão fragiliza a maior instituição do Nordeste dentro da estrutura do Governo Federal, o BNB.

Quem anda muito preocupado é o ex-prefeito do Crato, Samuel Araripe. Além de perder os direitos políticos, Samuel pode perder muito dinheiro.

Condenado por doação irregular de terreno no Município, quando prefeito, Samuel terá que ressarcir os cofres públicos em mais de R$ 3 milhões.
Camilo Santana está determinado a fazer de sua assessora especial, Janaína Farias, deputada federal.
Negocia com prefeitos do Cariri para assegurar uma votação para Janaína, sem invadir colégios de seus aliados na Câmara Federal.
Cid Gomes e o presidente regional do PSD, Domingos Filho, se reuniram por três horas. As definições desse encontro terão profundos reflexos na política do Cariri.

Desculpe a ignorância, Ciro Gomes conseguirá derrotar Eunício Oliveira, agora na sua tentativa de retornar à Câmara Federal?

Sem as presenças de Cid e Ciro, os encontros do PDT no Cariri acabaram esvaziados. Em Brejo Santo foi ainda pior, com a motivação da disputa travada com o PT em Mauriti e com o próprio PDT de Missão Velha. O encontro se resumiu a caravana vinda de Fortaleza e poucas lideranças locais. Petistas de Mauriti e pedetistas de Missão Velha, sequer, foram convidados. Chateado com a atitude, o prefeito de Missão Velha, Dr. Lorim, acabou convidando e recebeu a visita de parte da cúpula pedetista. Entre a cúpula do PDT, há muita insatisfação com a certeza de que há um racha na base na região. A situação amenizou em Barbalha, com as presenças do deputado Fernando Santana e do prefeito do Crato, Zé Ailton Brasil, ambos do PT.

PDT usa mesma estratégia de prévias

Começou no Cariri, por Brejo Santo, no sábado (11), oficialmente as prévias do PDT para escolher o candidato do partido à sucessão do governador Camilo Santana. O presidente regional, deputado André Figueiredo, comandou pela manhã uma plenária com os três pré-candidatos: o presidente da Assembleia, deputado Evandro Leitão, o deputado federal Mauro Benevides Filho e o ex-prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio. Os três fizeram longos pronunciamentos destacando os êxitos do Governo Camilo, que pretendem sucedê-lo com seu apoio, e a força da família Ferreira Gomes. A história do Ceará, nos últimos anos, é controlada pelos FGs, daí os candidatos não terem poupado elogios nem a Ciro e, principalmente, ao senador Cid Gomes, que é o mais influente político do Estado. À noite, o PDT ofereceu em Juazeiro do Norte um jantar para que Roberto Cláudio, Mauro Filho, Evandro Leitão e a vice Izolda Cela pudessem circular à vontade, para conhecer na intimidade os nomes do PDT para governador. Modelo não funcionou.

Ausência de Cid roubou cena do evento

No primeiro encontro das prévias do PDT para ungir o candidato a governador, o fato mais importante foi a ausência do senador Cid Gomes. Apesar de sua presença estar confirmada, a reunião em Brejo Santo atrasou quase quatro horas. Era para se iniciar às 9h e se iniciou muito depois do meio-dia. Todos aguardavam a chegada de Cid. Por fim, o presidente André Figueiredo justificou a falta de Cid, alegando que ele estava doente. Não seria nada grave, mas teria que fazer exames. A desculpa dada não convenceu os correligionários de Cid no PDT. A leitura que foi feita no encontro: essas prévias não vão definir nada, pois o verdadeiro candidato deve ser o próprio senador Cid Gomes. Mas, justiça seja feita, os três pré-candidatos foram cuidadosos em seus discursos. Izolda também. Deixaram uma porta aberta, bem aberta, para o lançamento de Cid. Sim! Cid não foi porque estava doente ou preferiu estar ausente. Só Cid responde.

Não precisa de prévias para Izolda

Em 2014, horas antes do anúncio do nome de Camilo Santana para governador, os Ferreira Gomes se preparavam para lançar a candidatura da professora Izolda Cela para o Governo do Ceará. Agora, oito anos depois, com Izolda empossada como governadora do Ceará, qual a razão dela não poder disputar à reeleição ao Abolição? Izolda assume o Governo no dia 2 de abril, com a desincompatibilização de Camilo, para concorrer ao Senado Federal. Empossada, com a caneta na mão, será responsável por comandar o processo eleitoral no Estado. Assim, quem colocará o guiso nela, a descartando como uma opção eleitoral para continuar ocupando o Abolição. Izolda tem todos os predicados para permanecer à frente do Abolição como candidata do PDT. Desse modo, essas prévias pedetista com apenas três candidatos, não devem mobilizar a base pedetista. Primeiro, porque a militância quer a volta de Cid Gomes e, segundo, a governadora Izolda Cela poderá, legitimamente, ser a candidata do PDT por toda a sua história política, sempre trabalhando a favor do Ceará, com metas alcançadas na educação é uma lealdade incontestável aos FGs. Izolda esteve no Cariri, mas não se dispôs a entrar nas prévias. Seu destino será definido após reunião dela com Cid e Camilo Santana.

Chapa do PDT está pronta para corrida

Nos bastidores do Abolição e na intimidade de quem conversa com o senador Cid Gomes, há uma convicção enorme que essas prévias sem Cid não têm valor nenhum. O candidato do PDT seria mesmo Cid, pois com esse lançamento, a governadora em exercício Izolda Cela apoiaria sem pestanejar. Outros pretendentes dentro do PDT podem sofrer rejeição dela, pois alguns já são rejeitados por Camilo ainda no cargo. O desejo do Governador seria sair junto com Izolda Cela, elegendo o presidente da Assembleia, Evandro Leitão, como governador tampão. E se Cid não fosse candidato, Evandro o sucederia. Nesse imbróglio que é hoje o quadro eleitoral no PDT, aliados de Cid dizem abertamente que o senador será candidato novamente ao Governo do Ceará para enfrentar a força da candidatura do Capitão Wagner. O vice-governador seria Domingos Filho, do PDT, repetindo a dobradinha de 2010. E Camilo como candidato ao Senado. Ninguém confirma nada. Mas essa composição é considerada muito provável e forte numa pesquisa informal entre deputados governistas na Assembleia.

Camilo decepcionado com a base

O governador Camilo Santana está começando a conhecer um fenômeno natural para aqueles que estão próximos de deixar o poder: o abandono da chamada base oportunista. O efeito já deixa o governador com a sensação de estar sendo traído. Grande parte dos prefeitos que se aconselhavam com Camilo sobre em quem votar para deputado estadual e federal, agora estão em busca do senador Cid Gomes, favorito para a disputa de governador pela base aliada. O clima entre Camilo e Cid começa a ganhar ares de disputa, apesar de Camilo garantir que jamais tensionará com o padrinho político. As maiores decepções estão vindo de fora do Cariri, onde aliados que se diziam fiéis estão à espera da decisão de Cid Gomes para ungir os nomes dos seus candidatos ao Congresso Nacional. No Abolição, evita-se falar sobre o assunto, mas o descontentamento de Camilo com uma turma que não pronuncia bem direitinho a palavra lealdade tem ficado evidente.

Ciro sinaliza aliança com PT

Na fracassada manifestação de domingo, na Avenida Paulista, em São Paulo, onde o MBL (Movimento Brasil Livre) e o Vem Pra Rua lançaram o Nem Bolsonaro, nem Lula, Ciro Gomes mostrou que sua candidatura sofre o grave processo do isolamento. Ao discursar e ser aplaudido por um pequeno público presente, Ciro fez um aceno ao PT e a Lula, surpreendendo ao baixar as armas, propondo uma união de correntes ideológicas distintas, em torno do impeachment do presidente Bolsonaro. Ciro foi além ao declarar: “ para fazer o impeachment e proteger a democracia brasileira, temos que juntar todo mundo. Ainda há tempo para o PT( leia-se Lula) amadurecer. Quem for democrata tem que entender que o impeachment é a única saída. Precisamos fazer um acordo com a direita e o centro democrático”. Essas palavras novas de Ciro são bem diferentes daquelas onde ele acusava Lula de ser o maior corruptor da história moderna do Brasil. Cismado, o PT não esboçou nenhuma reação. Muito menos, Lula. Quer que Ciro continue sangrando sem chances eleitorais.

Disse me disse…

O promotor aposentado Leitão Moura marcou presença no encontro do PDT em Barbalha. Reforçou a tese de que vai se filiar ao partido.

No grupo do Cidadania no Cariri, a ficha finalmente caiu. Leitão não foi ao evento do Cidadania, mas estava no encontro do PDT.

Outro que está de malas prontas para o PDT é Genecias Noronha. A conversa já teria acontecido com o Ciro e a filiação é questão de tempo.

No fim de semana, Genecias fez várias postagens assumindo a pré-candidatura de Ciro ao Planalto.

Quer garantir a eleição do filho que o sucederá como candidato à Câmara Federal.

Um dos posts de Genecias irritou o Abolição e os petistas: Lula foi chamado de ladrão. Pegou mal a quem um dia desses era aliado dele e da presidente Dilma.

Genecias quis copiar o estilo boca grande do novo chefe, Ciro Gomes. Porém, pode esperar que terá troco do PT.

O deputado Rafael Branco esteve, no dia 7, com a direção do Hospital São Vicente de Paula, em Barbalha. Recebeu demandas e prometeu ajuda.

O prefeito de Nova Olinda, Ítalo Brito, resolveu partir para o ataque ao governador Camilo Santana. Nos últimos dias, tem disparado críticas pesadas ao sistema de segurança pública do Estado.

Desculpe a ignorância, quem quer apostar contra a candidatura de Cid Gomes ao Governo do Ceará?

O presidente Jair Bolsonaro tem convocado, insistentemente, toda a população brasileira a comparecer às manifestações que acontecem nesta terça, 07 de setembro, em todo o Brasil, mas principalmente em Brasília e em São Paulo. Bolsonaro espera reunir uma multidão de um milhão de brasileiros nas ruas de todas as cidades que farão seu protesto em defesa das bandeiras que o presidente da República tem colocado em seu discurso: resolver o impasse com ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e garantir a governabilidade para cumprir suas promessas de campanha. As forças de oposição discordam que os ataques promovidos por Bolsonaro sejam legítimos. Acusam-no de querer dar um golpe para instalar um governo autoritário. O Brasil vive um 7 de setembro com muita tensão e expectativa. Que a nossa democracia sobreviva a esses sacolejos e saibamos continuar na estrada da liberdade e de um governo onde divergir não seja um crime. Esse 7 de setembro está envolto em dúvidas e incertezas.

Camilo teme por futuro da democracia

Através de suas redes sociais, o governador Camilo Santana se posicionou sobre o momento porque passa o Brasil, num conflito entre o presidente Bolsonaro e as instituições – Supremo Tribunal Federal (STF) e Congresso Nacional. Segundo postou Camilo, “ quem tentar usar o 7 de setembro para estimular o ódio, a intolerância e o desrespeito à democracia não tem amor ao nosso país.” Segue o Governador, “pelo contrário. Pensa unicamente nos seus projetos autoritários de poder. Mas, não será uma minoria barulhenta, violenta e inconsequente que traçará o destino da maioria absoluta de milhões de brasileiros, gente pacífica, que sonha com a volta de um Brasil mais justo e feliz. O Brasil precisa de respeito e paz.” Uma leitura crítica dessa posição de Camilo revela toda a sua preocupação com o futuro da democracia brasileira, e os efeitos dessa manifestação de 7 de setembro.

Câmara de Juazeiro esvaziada

As recentes tensões com o Poder Executivo estão levando a Câmara de Juazeiro do Norte a um fenômeno jamais visto na Casa: o esvaziamento. Além das sessões canceladas pela falta de quórum, os vereadores, também, têm evitado articulações políticas ou até passar pela sede do Legislativo durante a semana. As ausências têm chamado a atenção dos servidores, que garantem jamais ter acontecido coisa igual. A vereadora Jaqueline Gouveia deu o tom da atual situação da Câmara: “está difícil trabalhar assim”. A vereadora se refere às tensões desnecessárias entre a Câmara e a Prefeitura. No atual momento, apenas o presidente Darlan Lobo e os vereadores Sargento Nivaldo e Janu são vistos na sede. Até mesmo um dos líderes do grupo oposicionista, vereador Capitão Vieira, desapareceu da Câmara. Restabelecer o diálogo é essencial para o bom desempenho do mandato dos vereadores juazeirenses.

Yury joga na base da promessa ao vento

Depois de articulações fracassadas para comandar a Câmara de Juazeiro e a pouca repercussão com o anúncio da candidatura para deputado estadual, agora, o empresário Yury do Paredão investe no ilusionismo. Prometeu ao deputado Moses Rodrigues, que fará dele o deputado mais votado no Crajubar. O problema é que ele prometeu ao deputado federal Júnior Mano, candidato à reeleição, a mesma votação estrondosa. No lugar de Yury, Júnior Mano fechou com a candidatura de Watila Safadão, irmão de Wesley Safadão. A dúvida, agora, é a quem Yury vai trair: Moses ou Júnior Mano? A decisão sobre o rumo político de Yuri não influenciará o desempenho eleitoral dos dois parlamentares, pois  Yury não tem nenhuma base eleitoral e aposta apenas na sua conversa animada para prometer votos e angariar alianças influentes em Brasília.

Dr. Leitão mostra total fidelidade a Cid

O promotor aposentado Leitão Moura parece decidido a ceder à pressão do senador Cid Gomes, seu genro, para deixar o Cidadania pelo PDT. A mudança teria sido a condição para que Cid ajudasse Leitão na sua candidatura a deputado estadual. Na sexta-feira, 03, Leitão não compareceu ao encontro do Cidadania, em Fortaleza, deixando claro que vai aderir ao PDT, como almeja Cid. No Cariri, a filiação é apenas uma questão de dias. Apesar de confiar em Cid, Leitão teme o quociente eleitoral do PDT, bem mais alto que do Cidadania. Segundo as projeções, Leitão terá que atingir mais de 50 mil votos para se eleger no seu novo partido. No Cidadania, o deputado Júlio César e o suplente Anderson Palácio estão a lamentar essa saída. Cid está ciente que precisará reforçar com alguns colégios a candidatura do sogro, para garantir sua vitória a uma vaga na Assembleia.

Cid só pensa em assumir o Abolição

Indiferente aos embates políticos travados em Brasília, entre o presidente Bolsonaro versus STF e Congresso Nacional, o senador Cid Gomes tem se mantido ausente dessas discussões. Não fez nenhum discurso no plenário do Senado, não utilizou as redes sociais para demonstrar sua firme defesa da democracia brasileira ou condenar os excessos verbais que hoje colocam em risco até mesmo a nossa democracia, e impôs uma perigosa divisão do povo brasileiro. Cid Gomes não fez nada disso. Tem usado seu tempo, no Ceará, para articular sua candidatura ao Abolição. E tem programado visitas presenciais em todas as regiões do Estado. Esteve, primeiro, no Vale do Jaguaribe, conversando com produtores de algodão. Nesta semana que passou, estava no Perímetro Irrigado do Baixo Acaraú, falando com produtores de frutas. Fica claro o interesse em Cid na viabilização da sua candidatura à sucessão do governador Camilo Santana.

PSDB tenta dar rasteira em Camilo

É vontade indiscutível do senador Cid, que seu candidato ao Senado seja o governador Camilo. Porém, o diretório regional do PSDB publicou uma nota, na semana passada, nas redes sociais do partido, elogiando a dobradinha Cid - Tasso Jereissati, por terem derrubado a reforma trabalhista aprovada pela Câmara dos Deputados e rejeitada no Senado Federal. O PSDB quer convencer Cid a apoiar a reeleição de Tasso. Improvável essa missão. Quem pode aderir ao projeto de tentar dar um novo mandato de senador a Tasso são os irmãos Ciro e o prefeito Ivo Gomes. Só que Cid trabalha para não ter divisão na família Ferreira Gomes. E tenta demover Tasso a concorrer a um novo mandato, pois o avisou que trabalhará para derrotá-lo. Camilo se mantém silencioso sobre essa tentativa do PSDB de promover uma briga entre os FGs, para Tasso ter uma chance de ser senador em 2022.

Disse me disse:

Eunício Oliveira esteve por dois dias da semana passada no Cariri. Hora de reorganizar o MDB para disputar as eleições do ano que vem.

Hoje, a posição de Eunício é apoiar a candidatura do deputado federal Capitão Wagner ao Abolição.

E não há riscos de atritos, pois Eunício apoiará a candidatura de Lula e Wagner está livre para votar na reeleição do presidente Bolsonaro, se esta for sua vontade.

Quem está se credenciando como o legítimo deputado estadual do Cariri é o vice-presidente da Assembleia, Fernando Santana.

Tem contribuído decisivamente na conquista de obras e melhorias para quase todos os municípios caririenses, independente de ser votado na cidade.

Sua missão, explica Fernando Santana, é contribuir pelo desenvolvimento do Cariri.

O presidente da Câmara de Juazeiro, Darlan Lobo, juntou os amigos para comemorar seu aniversário na sexta-feira, dia 3.

Apesar das muitas indagações e questionamentos, Darlan preferiu não falar de política. Darlan queria apenas comemorar mais um ano de vida.

O deputado Domingos Neto confirmou o que seu pai, Domingos Filho, já comentava nos bastidores: o PSD disputará eleição na chapa majoritária.

Para fazer o anúncio, Domingos Neto reuniu, em Brasília, vários prefeitos do Ceará, inclusive do Cariri. Não falou em cargo, mas jogou a semente. Desculpe a ignorância, o que deixará de saldo ao Brasil, o 7 de setembro deste ano, onde o País expõe as fraturas de sua gente?

O discurso do senador Cid Gomes, de lançar a candidatura do ex-prefeito Roberto Cláudio ao Governo, e o governador Camilo Santana ao Senado Federal, mereceu leituras dos aliados e, principalmente, das forças de oposição no Ceará. Quem assistiu na sexta (27), o vídeo de Cid no seu Instagram, visitando uma fazenda que produz algodão no Vale do Jaguaribe, dissipou todas as dúvidas que poderia ter sobre quem será o candidato do PDT ao Abolição. Cid Gomes. Ele mesmo. Cid criou o balão de ensaio da candidatura de Roberto Cláudio, para evitar ataques fora de hora a seu nome. Prefere expor Roberto Cláudio, tanto que na mesma entrevista que o colocou candidato, já definiu o plano B do ex-prefeito: brigar por uma das 22 vagas na bancada do Ceará na Câmara Federal. Quanto à candidatura de Camilo, o Governador precisa estar atento aos movimentos dos irmãos Ciro e Cid Gomes. Para impedir manobras que coloquem em risco sua fácil eleição para senador.

Cid tem trabalho para manter base unida

Internamente, Cid Gomes tem conduzido todas as conversas e articulações do seu grupo político sobre as alianças estaduais para a eleição do próximo ano. Com segurança, Cid conta apenas com o ex-prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, que ganha um irmão senador em caso de eleição de Cid ao Governo. Mas, Cid tem outros problemas como o PT e o PSD. No PT, há uma forte pressão para o rompimento, capitaneada pelos deputados federais José Airton e Luizianne Lins. Um encontro dos dois com Lula debateu uma candidatura própria ao Governo do Ceará, durante passagem do presidenciável petista pelo Estado. No PSD, Domingos Filho não esconde sua posição: quer participar da chapa majoritária e manter a vaga que tem na Câmara dos Deputados, além de garantir também um lugar entre os 46 deputados estaduais da Assembleia. Até agora, não houve ameaça de rompimento do PSD. Cid tenta contornar todas essas crises, mas a disputa pelo poder entre os acordos do PDT com outras legendas está cada vez mais radicalizado.

Tasso está fora  das prévias tucanas

O senador Tasso Jereissati concedeu uma longa entrevista ao jornal O Estado de São Paulo, edição de domingo (29), onde anunciou que ele, o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, e o ex-prefeito de Manaus, Artur Virgílio, se unirão, e apenas um deles será candidato nas prévias do PSDB contra o governador de São Paulo, João Doria. O virtual nome ungido do trio é do governador Eduardo Leite. Tasso não quer ir para esse embate para sofrer uma derrota, tanto que sequer tem feito na campanha nos estados em defesa de sua candidatura. No decorrer das declarações dadas por Tasso, fica claro seu real interesse: unir o PSDB com a candidatura de Ciro Gomes, e em contrapartida, Ciro e seu irmão, o prefeito de Sobral, Ivo Gomes, apoiarão Tasso na busca pela reeleição ao Senado. Tasso defendeu Ciro, qualificando-o como um político de centro. Essa defesa dele foi apaixonada, numa tentativa de convencer os tucanos a indicarem Eduardo Leite como vice de Ciro. Hipótese improvável, pois se Eduardo Leite ganhar, tentará se viabilizar como a terceira via contra o presidente Bolsonaro e Lula. Essa proximidade de Tasso e Ciro merece a atenção do governador Camilo. Cid Gomes está fechado com Camilo, já seus irmãos querem Tasso. E se houver uma divisão, Camilo deve reagir rápido, para não ser traído como ocorreu com seu candidato ao Senado em 2018, Eunício Oliveira. Ciro votou e trabalhou para eleger Eduardo Girão senador.

Heitor Ferrer de malas prontas para o MDB

Um movimento na Assembleia, comandado pelos deputados Davi de Raimundão e Rafael Branco, tem colocado o ex-senador Eunício Oliveira em contato com os parlamentares do Legislativo. Eunício adota a estratégia de abrir as portas do partido. E a articulação parece estar dando resultado. O MDB avalia a filiação do deputado estadual Heitor Ferrer. O próprio Heitor está admitindo essa possibilidade e garante que sua filiação só depende do aval de Eunício. A vinda de Heitor é dada como certa pela amizade com Eunício, que indicou o vice na chapa de Heitor, na disputa pela Prefeitura de Fortaleza em 2020. Eunício escuta lideranças do partido, e tem ouvido quanto mais candidatos, para decidir após uma consulta que avalize essa adesão. Um encontro entre os dois está sendo marcado para a primeira quinzena de setembro, quando será selada a filiação de Heitor.

Eunício tenta aumentar influência no Cariri

Depois de iniciar o trabalho de fortalecimento do MDB e da oposição aos Ferreira Gomes, em Fortaleza, Eunício Oliveira está com agenda marcada para essa quarta-feira (1º) no Cariri. Em Juazeiro do Norte, Eunício receberá lideranças de toda a região para discutir filiações e fechar acordos para sua candidatura em 2022. Eunício fica no Cariri até a quinta-feira (2). Nos dias seguintes, irá percorrer outras regiões do Ceará. A estratégia de Eunício foi decidida após reunião dele com o ex-presidente Lula. A corrida é assegurar um palanque forte a Lula e, provavelmente, ao Capitão Wagner, cuja candidatura está lançada e tem a simpatia do MDB. Eunício tem um objetivo nas eleições de 2022: está decidido a derrotar os irmãos Cid e Ciro Gomes, usando a força de Lula no Ceará. Sobre sua participação nas eleições do próximo ano, tende a concorrer a um mandato na Câmara dos Deputados.

TSE deve julga Pedro Bezerra em setembro

Depois de sucessivas derrotas nas duas primeiras instâncias, o deputado federal Pedro Bezerra se prepara para o julgamento do seu recurso pelo pleno do TSE, neste mês de setembro. O mesmo recurso teve parecer desfavorável do Ministério Público Eleitoral e decisão monocrática do ministro Alexandre de Morais, pela procedência das denúncias. Pedro Bezerra sabe do risco iminente de perder o mandato, mas tem se apresentado tranqüilo, com a possibilidade de continuar elegível, o que diminuiria o prejuízo político. Apesar de serem grandes as possibilidades de manutenção dos diretos políticos de Pedro Bezerra, o ex-prefeito Arnon Bezerra intensifica os contatos com a população, através de consultas médicas. Arnon avalia ser o candidato no próximo ano. Pode fazer dobradinha com o filho, disputando uma vaga na Assembleia.

Gilmar Bender internado no Sírio Libanês

O empresário Gilmar Bender deu um susto nos amigos do Cariri e no seu novo aliado político, o pré-candidato ao Abolição, Capitão Wagner. Após a visita de Wagner ao Cariri, Gilmar Bender passou mal e acabou sendo internado para exames médicos. Sua família preferiu levá-lo a São Paulo para um check-up no melhor hospital do Brasil, o Sírio Libanês, onde esteve sob os cuidados da equipe do médico Dr. Roberto Kalil. Gilmar Bender sentia fortes dores na barriga e foi preciso fazer exames minuciosos para identificar a causa. Depois de dez dias de tratamento, Gilmar Bender está melhor. Até torce para ter alta médica. Descobriu ter problemas de diverticulite. Agora, passará um longo período com uma alimentação controlada, além de ter de largar os excessos, para voltar a ter uma vida saudável.

Disse me disse...

O Diap (Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar) elegeu os 100 cabeças do Congresso Nacional.

O Ceará ficou com 4% dos mais influentes no Congresso. E houve divisão: dois senadores e dois deputados federais.

Os senadores foram Cid Gomes e Tasso Jereissati, e os deputados eleitos repetiram o êxito de anos anteriores: André Figueiredo e José Guimarães.

 Em entrevistas no Cariri, o petista José Airton Cirilo respondeu aos ataques do prefeito de Sobral, Ivo Gomes. Disse não se calar diante da “canalhice”.

José Airton foi mais longe ao cortar na própria carne: “o PT deveria ter vergonha na cara e não se aliar com esses canalhas”.

No Crato, o médico e ex-candidato a prefeito, Aloísio Brasil, canta vitória no TRE contra Zé Ailton. Nas redes sociais, garante que terá nova eleição.

Aloísio se apega ao fato do relator e do objeto descrito na AIJE de Zé Ailton serem os mesmos que cassaram o prefeito do Barro.

Com aliados próximos, Aloísio avalia que o TRE cearense tem tendência Bolsonarista. Aloísio joga com a carta que tem, a especulação.

Julgamento de Zé Ailton no TRE do Ceará, independente do resultado, ainda subirá para a apreciação do TSE.

Aloísio Brasil precisará mostrar que sabe andar nos gabinetes de Brasília, sem a ajuda daqueles que derrotaram o prefeito Marquinelio Tavares, no Barro. Desculpe a ignorância, Ciro Gomes manterá sua candidatura ao Planalto, mesmo com o abandono de pedetistas por todo Brasil para apoiar Lula?

O presidente Bolsonaro e o governador Camilo Santana disputaram os holofotes da política brasileira, durante passagem presidencial na sexta (13), pelo Cariri. Camilo estava exigindo que quem desembarcasse no Ceará, apresentasse comprovação do teste de covid ou que recebeu as duas doses da vacinas. Ao comentar essas exigências, após ter criticado todos os governadores durante sua passagem pelo Cariri, inclusive Camilo, por ter adotado medidas drásticas para controlar a pandemia do coronavírus, o presidente Bolsonaro acusou Camilo de querer transformar o Ceará em outro país. O embate deles foi resolvido pela Justiça Federal, que atendendo a uma representação da Anac, liberou todos os passageiros de vôos que cheguem ao Ceará a cumprir essas normas de segurança para impedir que a variante delta se alastre no Estado. O presidente Bolsonaro discorda dessa posição do Governo do Ceará, e o responsabilizou em discurso realizado em Juazeiro do Norte, de ser um dos culpados pelo desemprego brasileiro. Camilo retrucou os ataques: “ a melhor resposta para golpistas e negacionistas é intensificar a luta em defesa da democracia e da vida. Ameaças e fake news jamais irão suplantar as ações em favor da verdade e do respeito às instituições. São palavras ao vento. Fascistas não nos intimidam e não passarão jamais”.

Capitão Wagner lançado em Juazeiro

A sucessão do governador Camilo Santana foi deflagrada pelo presidente Bolsonaro. Durante seu discurso em Juazeiro do Norte, Bolsonaro lançou a candidatura do deputado federal Capitão Wagner ao Governo do Ceará. Sorridente e em tom de brincadeira, falou: é Capitão lá em Brasília e Capitão aqui no Ceará. A platéia foi ao delírio. O lançamento do nome de Capitão Wagner acelera as definições também na situação. O presidenciável Lula vem ao Ceará entre os dias 20 e 23 de agosto, para resolver se o PT se aliará mesmo com o PDT, tendo direito de indicar Camilo ao Senado. Lula exigirá que o PDT controle as agressões, cada dia mais intensas, que vem sofrendo de Ciro Gomes. Lula conversará com Cid e Camilo, mas se reunirá também com o ex-governador Lúcio Alcântara, com o prefeito de Maracanaú, Roberto Pessoa, e com o ex-senador Eunício Oliveira. Lula não está disposto a se unir com os Ferreira Gomes, caso continue sendo alvo dos ataques de Ciro. Quanto ao Capitão Wagner, durante sua permanência no Cariri, teve um encontro reservado com o empresário Gilmar Bender e, hoje, a aliança para Bender ser o vice na chapa do Capitão está bem adiantada.

Arnon e Salviano barrados em evento

Ex-deputados e ex-prefeitos de Juazeiro do Norte, Arnon Bezerra e Manoel Salviano, foram impedidos de ingressar no saguão do aeroporto Orlando Bezerra, quando tentavam entrar na área reservada aos convidados para recepcionar o presidente Jair Bolsonaro. Os dois não conseguiram convencer aos seguranças do presidente de que eram amigos dele e lideranças políticas da região do Cariri. Mesmo depois da negativa, Arnon e Salviano não se incomodaram com a falta de organização da segurança presidencial e ficaram no meio do povo. Houve quem protestasse contra a ação dos seguranças, que apenas cumpriam ordens. O estranho é que o deputado Pedro Bezerra, filho de Arnon, entrou e deixou o pai de fora. Deveria ter retornado para liberar o acesso de Arnon e Salviano. Apesar do vexame, Arnon e Salviano saíram por cima. Declararam ser sabedores que Bolsonaro não estava ciente dessa situação. Com certeza, serão convidados a tomar um café com o presidente Bolsonaro, no Alvorada, para deletar esse incidente. Afinal, Arnon e Bolsonaro conviveram durante anos na Câmara Federal.

Pedro Bezerra vaiado ao lado de Bolsonaro

O deputado federal Pedro Bezerra teve motivos para se arrepender de participar da solenidade de entrega das casas populares em Juazeiro do Norte. Bastou Bolsonaro falar em seu nome, chamando-o de Pedro Augusto, como um dos presentes, para que os presentes o vaiassem sem parar. Bolsonaro aproveitou para justificar a reação da platéia a Pedro: todo político passa por estas situações constrangedoras e que deve servir para que as pessoas repensem suas ações políticas. Pedro estava no evento presidencial, porque o conjunto de casas entregues à população tinha o nome de seu avô, Leandro Bezerra. Mas, ele esqueceu que trocou o PTB da base bolsonarista pelo PDT, partido que pretende se filiar em março do ano que vem, quando for aberta a janela partidária. Antes mesmo dessa mudança, Pedro Bezerra desagradou aos interesses do presidente Bolsonaro, ao votar contra o voto impresso e ter se posicionado contrário à privatização dos Correios. Ao comentar as vaias, Pedro disse que fez questão de estar presente na entrega das casas, por se tratar de um projeto que foi articulado por seu pai (Arnon), quando era deputado. E que o episódio já estava superado.

Fernando e Guilherme dão resposta a oposição

O deputado Fernando Santana e o prefeito Guilherme Saraiva responderam de forma imediata às críticas da oposição. Os dois estiveram ao lado do superintendente de Obras Públicas (SOP), Quintino Vieira, para anunciar um conjunto de obras na cidade. Nas suas redes sociais, Fernando garantiu a construção de um novo mercado público. Na semana anterior, a gestão do prefeito Guilherme fora questionada pelo líder da oposição, vereador Rildo Teles, que perguntou onde estavam as grandes obras prometidas durante a campanha de 2020. Em companhia de Fernando, o prefeito Guilherme prometeu transformar Barbalha em um canteiro de obras e promover 20 anos de crescimento em dois. Para concretizar essa promessa, Guilherme vai precisar muito do governador Camilo Santana.

Darlan insiste na formação da CPI do Lixo

Tem gerado questionamentos na sociedade juazeirense e na própria Câmara Municipal de Juazeiro do Norte, o posicionamento do presidente, vereador Darlan Lobo. Mesmo com uma decisão judicial proibindo qualquer ação referente à CPI do lixo, aberta na Casa, Darlan insiste em convocar o colégio de líderes para ampliar o número de membros de três para sete. Aliás, essa insistência provocou confronto dele com o vereador Beto Primo, daí ter ingressado com ação na Justiça, pedindo a suspensão dos trabalhos. Em três convocações, os vereadores da base do prefeito Glêdson Bezerra não atenderam ao presidente Darlan, despertando sua ira. No dia 12, Darlan acabou forçando a barra e suspendeu a sessão sob alegação de obstrução da base. Projetos importantes deveriam ter sido votados, entre eles, o subsídio do transporte público, acordado entre Estado e Município, além do projeto sobre a política de resíduos sólidos. Estava (mas vai ser revertido isso) tudo paralisado por determinação do presidente Darlan.

Cariri com chance de ser palco do duelo


O presidenciável Ciro Gomes aceitou o desafio do comandante da Força Nacional, Coronel Aginaldo Oliveira, de promoverem um duelo em praça pública, com armas a serem definidas por ambos. Há três possibilidades de locais: Praça do Ferreira (Fortaleza), Beco do Cotovelo(Sobral) e Mercado do Pirajá(Juazeiro do Norte). A escolha terá de ter o aval dos dois duelistas. Ciro Gomes, ao participar, na noite deste domingo (15), do programa Canal Livre, da Rede Bandeirantes, afirmou estar disposto a duelar contra o coronel Aginaldo. Acusou a esposa, a deputada federal Carla Zambelli de ser uma “ destrambelhada”, e o coronel Aginaldo ser o chefe das milícias no Brasil, que atuam a serviço do presidente Bolsonaro. Ciro sugeriu duas armas: espada ou garrucha. Falta o acerto sobre que arma usarão e o dia e local. O duelo pode ocorrer, pois o coronel Aginaldo avisa a Ciro: agora ele não foge mais dessa confusão. O assunto vai render ainda muitas polêmicas.

Disse me disse…

O desgaste entre Câmara e Prefeitura parece sem fim em Juazeiro. Nessa queda de braço, o presidente Darlan Lobo sofreu mais uma derrota.

Uma liminar da Justiça suspendeu os efeitos do decreto legislativo que trancava a pauta de votação nas matérias vindas do Executivo.

O PTB de Juazeiro está revendo a situação dos seus vereadores. Não haverá espaços para quem não apoiar o presidente Bolsonaro em 2022.

Apesar da pressão de cima, o presidente Danning Figueiredo garante que os casos de desfiliação devem demorar. Serão feitos com calma.

No Crato, circula nas redes sociais a foto do ex-candidato a prefeito Aloísio Brasil sem máscaras, durante a manifestação pró-Bolsonaro em Juazeiro.

Aloísio tem criticado o governador Camilo, com relação ao enfrentamento à pandemia, mas jogou o discurso no lixo e deve ser acionado por descumprir o decreto estadual.

E na queda de braço com o vereador Gabriel Figueiredo, Aloísio Brasil tem levado a pior. Gabriel tem a simpatia do senador Eduardo Girão.

Gabriel estava entre os convidados para recepcionar o presidente Bolsonaro, enquanto Aloísio Brasil ficou do lado de fora e sem máscaras.
Deputado estadual André Fernandes permaneceu no Cariri, após retorno do presidente Bolsonaro para Brasília, onde cumpriu agenda política.

André Fernandes foi o único político do Ceará a desfilar com Bolsonaro, em carro aberto, pelas ruas de Juazeiro do Norte.

Desculpe a ignorância, esquentou a briga entre o presidente Bolsonaro e o governador Camilo Santana?

Era final de tarde, da última sexta (06), quando os irmãos Ciro e Cid Gomes foram ao Abolição para uma reunião fechada com o governador Camilo Santana. Eles não esperavam que vazasse o encontro. Porém, o próprio Camilo postou o téte-a-téte do poderoso trio cearense no seu gabinete. Não havia testemunhas. Ninguém presenciou a conversa e houve uma orientação para que não ficasse ninguém na ante-sala para ouvir eventuais discussões em um tom alto, que o áudio pudesse sair do gabinete. Nada poderia ser do conhecimento de ninguém, além de Camilo, Ciro e Cid Gomes. A conversa demorou. Oficialmente, trataram de interesses das eleições do Ceará e analisaram o quadro nacional com as ameaças à democracia oriundas de ataques do presidente Bolsonaro. Nenhum dos três evoluiu em revelações sobre mais nada. Preferiram se fechar.

Articulação dos FGs barra Camilo senador

O desejo dos irmãos Ciro e Cid Gomes é claro: querem que o governador Camilo Santana conclua seu mandato à frente do Abolição e comande a sua sucessão. Essa vontade foi exposta por Ciro, nas redes sociais, declarando que Camilo irá liderar o processo eleitoral no Estado. Quem pretende sair  do Governo do Estado no próximo dia 30 de março de 2022 não pode ser apresentado como o tutor do processo eleitoral do ano que vem. A frase de Ciro revela uma imposição atrás de um suposto prestígio. Camilo definirá os nomes para concorrer ao Governo e ao Senado, porque permanecerá sentado no seu cargo de governador. Fora dele, seria candidato ao Senado, e quem teria esse papel seria a vice-governador Izolda Cela, que assumiria o Governo em seu lugar. Só que os irmãos fazem força para Camilo desistir de seu projeto de senador.

Guimarães está em campanha para Senado

Houve uma novidade na política cearense nesta segunda (09). O deputado federal José Guimarães mudou de postura. Deixou de ser o candidato à reeleição e passou a assumir o papel de candidato ao Senado, na vaga que seria destinada ao governador Camilo. Guimarães se reuniu com 12 prefeitos e o superintendente da SOP, Quintino Vieira, aparentemente para debater assuntos administrativos de interesses dos municípios. A verdade é bem outra. Guimarães se apresentou como o nome do PT que irá compor a chapa em aliança com o PDT, que indicará o candidato a governador. Hoje, dois nomes são apontados como os favoritos para a dobradinha com Guimarães: o favorito, o senador Cid Gomes, ou o presidente da Assembleia, deputado Evandro Leitão. Outras alternativas, por ora estão, fora de cogitação. A composição da chapa dos FGs reserva a vaga de vice-governador para o PSD, ou para Roberto Cláudio, se a chapa a ser lançada for pura.

Duelo de Fernando e Argemiro em Barbalha

As eleições de 2022 ainda estão distantes. Está faltando mais de um ano para o eleitor ir às urnas, mas uma pesquisa de opinião foi realizada para saber como estão as avaliações dos barbalhenses sobre o governador Camilo Santana e o prefeito Guilherme Saraiva. Até aí, tudo normal. Entretanto, o que chamou atenção foi a pesquisa para confrontar o ex-prefeito Argemiro Sampaio e o deputado estadual Fernando Santana, na disputa pela Assembleia. No questionário, foi perguntado em quem os barbalhenses votariam para deputado estadual, especificando apenas o nome dos dois. Ambos anunciaram pré-candidaturas à Assembleia Legislativa e, no caso de Fernando, a reeleição. O resultado é desconhecido. Os questionamentos feitos permitiram identificar os pontos positivos e negativos das duas lideranças. A pesquisa foi feita entre os dias 1 e 2 de agosto e o resultado deve servir para avaliação interna, provavelmente do Governo Camilo.

Pedro Bezerra espera janela para deixar  PTB

O deputado federal Pedro Bezerra não vê a hora de se desfiliar do PTB do mais impetuoso bolsonarista brasileiro, o presidente nacional do partido, ex-deputado federal Roberto Jeferson. Pedro tem confrontado as orientações do partido em votações na Câmara. A última delas foi a privatização dos Correios, que o deputado foi contrário a orientação de Jeferson. Outro enfrentamento com o PTB é na questão do voto impresso. Novamente, Pedro também é contra a volta do voto impresso, e assim votará hoje no plenário da Câmara Federal. Não se intimidará e pode até ser expulso. Apesar dessa ameaça, Pedro Bezera declara estar contra a orientação da direção nacional. Afirma, ainda, estar chateado com as imposições e a falta de diálogo do partido sobre as questões nacionais. No grupo liderado pelo ex-prefeito Arnon Bezerra, o nome de Pedro Bezerra é colocado para a disputa à reeleição, apesar das derrotas sofridas no Judiciário, o que coloca em xeque sua permanência à frente do projeto de um novo mandato. Diante desse cenário, não está descartada a possibilidade de seu pai, Arnon Bezerra, ser o candidato a uma vaga na Câmara Federal.


Gabriel perto da cassação em Crato

A situação do vereador cratense, Gabriel Figueiredo, está cada vez mais complicada. O vereador tem promovido insatisfações em todas as esferas da Câmara Municipal e da sociedade. Está brigando com tudo e com todos. Durante as oitivas do seu processo na Câmara, Gabriel abandonou a sessão e foi para a delegacia registrar B.O por abuso de poder. O problema é que nenhuma das suas testemunhas confirmaram a denúncia. Na verdade, Gabriel buscou tumultuar o processo para ganhar tempo. Além disso, organizou manifestação na frente da Casa Legislativa, com a presença de crianças segurando cartazes. Esse protesto terá consequências. Gabriel deve ser intimado pelo Conselho Tutelar, que esteve no local registrando tudo. Nas redes sociais, Gabriel divulgou gastos da Câmara com publicidade, tentando colocar a população contra o Poder Legislativo. Está apelando para tudo. Gabriel está isolado e seus dias como vereador estão contados.

Luciano Basílio convidado a sair do CFC

O ex-secretário de esportes de Juazeiro do Norte, Luciano Basílio, foi, educadamente, convidado a deixar o comando de futebol do Cariri Futebol Club, o CFC. Por educação e posicionamento ético, a direção do clube não comenta a decisão. Contudo, os conflitos deixaram o ambiente interno no clube bem mais tenso. Basílio é acusado de trabalhar contra o clube em jogos do campeonato cearense da segunda divisão. Pior e mais grave, é que Basílio é acusado – é preciso uma investigação da Federação Cearense de Futebol, como também um posicionamento oficial do Cariri Futebol Clube - como principal suspeito de uma provável venda de resultados que, inclusive, teria tirado do time a possibilidade de subir para a primeira divisão. A denúncia,  até agora, não chegou aos órgãos competentes. Todavia, essa desculpa que a denúncia não foi além  para não expor o clube, não pode ser aceita pelo Ministério Público do Ceará, muito menos pelos torcedores e dirigentes do Cariri Futebol Clube. Essa história necessita ser passada a limpo, independente da imagem de Basílio estar  manchada. Na administração Arnon Bezerra, Basílio foi acusado de obrigar servidores a dividirem salários com ele, na chamada rachadinha do esporte. E as investigações não avançaram. Agora, chegou a hora de apurar todo esse escândalo.

Disse me disse...

Governador Camilo tem sido pressionado a desitir de seu projeto de ser senador, mas a pressão do seu pai, Eudoro Santana, tem falado mais alto, e por enquanto, Camilo é candidato ao Senado.

Avançaram as negociações sobre uma aliança nacional com reflexos na política do Cariri entre MDB e PSL.

Esses partidos lançarão juntos candidatos ao Planalto, provavelmente José Luiz Datena(PSL), e aos governos estaduais.

No Ceará, o candidato dessa união deve ser o deputado federal Capitão Wagner, que está se filiado ao PSL, apesar de ter convite para ingressar também no PP.

Como deve indicar o vice de Capitão Wagner, o ex-senador Eunício Oliveira convidou o empresário Gilmar Bender a ingressar no MDB.

Filiado a legenda, poderia ser vice de Wagner, representando o Cariri. Outra opção seria a esposa de Eunício, Dona Mônica, ser candidata a vice e Bender ser candidato ao Senado.

Ainda no Crato, o vereador Gabriel Figueiredo perdeu o único voto na comissão processante da Câmara; o vereador Nonato.

Gabriel qualificou Nonato de analfabeto. O advogado de Gabriel foi procurar Nonato para reverter a situação, mas já era tarde.

Na Câmara de Juazeiro, a assessoria jurídica deu sinal verde para a continuação da CPI do Lixo, mesmo com decisão contrária da Justiça.

Uma reunião de líderes está sendo marcada para definir mais quatro membros. A base do prefeito, que reclamou à Justiça, não vai comparecer.

Desculpe a ignorância, o presidente Jair Bolsonaro será recepcionado por quantos prefeitos do Cariri no evento do próximo dia 13 em Juazeiro do Norte e Crato?

Não há mais adiamentos previstos. A relatora do processo de cassação - 0600001-40.2021.6.06.0028 - do prefeito de Juazeiro do Norte, Glêdson Bezerra, juíza Kamile Castro, agendou para a próxima quinta-feira (05), o julgamento desse recurso. O pleno do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Ceará se reunirá por vídeoconferência. São sete juízes que analisarão se mantêm a cassação de Glêdson Bezerra definida pelo juiz eleitoral de Juazeiro do Norte, Giacumuzaccara Leite Campos. Hoje, a situação política do prefeito Glêdson é dificílima. A tendência atual é pela manutenção da decisão adotada em primeira instância, desrespeitando a vontade do eleitor nas urnas. O placar do TRE cearense favorece hoje a cassação de Glêdson, se não houver mudanças nos votos dos magistrados, por maioria. Se esse cenário vier a se confirmar, no cargo, o prefeito Glêdson pode recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A tensão está no ar. E é grande a expectativa sobre o futuro político do prefeito Glêdson.

Ciro derrotou Lula no Cariri

A euforia dominou o presidenciável Ciro Gomes, no domingo (1°), com a vitória do candidato Dr Lorim, nas eleições para prefeitura de Missão Velha, por uma maioria confortável. Ciro havia derrotado Lula na eleição mais nacionalizada das três suplementares realizadas em pleno segundo semestre de 2021. E o melhor, a derrota da candidata de Lula não estava programada, pois havia otimismo com as pesquisas que a apontavam na liderança das pesquisas. Ciro não tripudiou sobre Lula e o PT nem nas redes sociais, nem em entrevistas. Silenciou, estranhamente. Preferiu lançar as novas bases de seu discurso para chegar ao Planalto, onde se apresenta como um candidato “marciano”, pois não é nem de extrema esquerda nem de extrema direita. Não tem posição ideológica. Essa mudança é produto de sua quarta colocação na última pesquisa do Instituto Paraná-CN7-Rede Plus, onde Ciro é ultrapassado pela candidatura do comunicador José Luiz Datena, do PSL. Ciro, agora, teme ser atropelado pelo governador João Doria, que está viabilizando seu nome nas prévias do PSDB, diante da desistência do senador Tasso Jereissati e da declaração de apoio do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

PSD maior das eleições suplementares

Quem mais ganhou com as disputas eleitorais no Ceará foi o presidente regional do PSD, Domingos Filho. Soube articular alianças e se credenciou para seu projeto de conseguir um espaço nobre na chapa majoritária dos Ferreira Gomes no ano que vem. O desejo de Domingos Filho é ser candidato ao Senado Federal, porém, aceita ser vice, se o candidato do PDT ao Abolição for o senador Cid Gomes. Domingos Filho elegeu os prefeitos de Missão Velha e de Pedra Branca, os dois maiores colégios eleitorais que foram às urnas no domingo. Em Missão Velha, o acordo foi com o PDT do deputado federal André Figueiredo. Entretanto, todas as articulações para a vitória foram comandadas por Domingos Filho. Até a negociação para chamar Ciro visando enfrentar Lula. Com essa postura, Domingos Filho se cacifou. Já em Pedra Branca, Domingos Filho não divide os méritos com ninguém. Ganhou só ao lado da família Gois, e com a ajuda decisiva do prefeito de Quixeramobim, Cirilo Pimenta, do PDT, que se tornou seu aliado e é sogro do novo prefeito, Matheus Gois. A outra eleição: Martinópole, o sucesso foi do PP do presidente Zezinho Albuquerque, mas os FGs não podem comemorar muito, pois quem venceu com a eleição do prefeito Betão foi o inimigo deles, deputado federal Moses Rodrigues, do MDB. Registre-se que Betão tem compromisso de votar para deputado estadual em Sérgio Aguiar, do PDT. Mas, para Governo do Estado e Senado, não há posição fechada. Decidirá mais na frente. Já Dr. Lorim e Matheus Gois seguirão a posição de Domingos Filho na sucessão estadual.

CPI do lixo de Juazeiro perto do fim

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) montada para investigar o contrato emergencial do lixo de Juazeiro, foi interrompida poucos dias depois de ser iniciada. O autor da ação que jogou um balde de água fria nas pretensões do vereador Janu, foi o vereador Beto Primo. Base do prefeito Glêdson, Beto Primo queria participar da comissão e foi impedido, segundo ele, de forma irregular. Beto entrou com pedido de suspensão da CPI, por vício formal na formação da comissão. O juiz José Mazza Siqueira entendeu que pode ter havido vício motivado por falha regimental na indicação dos membros da comissão e suspendeu a CPI por 30 dias, para que a presidência da Câmara se manifeste. Na Câmara, a decisão acabou soando como alívio. Há uma avaliação de que a CPI desgasta a Casa. Na única oitiva realizada, nada foi dito, além de tudo que já se sabe. Janu está falando sozinho.

PTB para bolsonaristas está esvaziando

O vereador de Juazeiro, Márcio Joia, pretenso candidato a deputado estadual, está de malas prontas para o PSD de Domingos Filho. Márcio deixa o PTB motivado pela dificuldade de diálogo no partido. O deputado estadual Delegado Cavalcante, líder da legenda no Ceará, disse querer apenas candidatos bolsonaristas no partido. A tendência é que o partido em Juazeiro sofra um esvaziamento. Dor de cabeça para o novo presidente municipal, Danning Figueiredo. O PTB pode ficar sem candidatos no Cariri. Mesmo os bolsonaristas de Juazeiro, como o radialista Francisco Fabiano e o advogado Cícero Juarez, sequer, cogitaram a possibilidade de ingressar no PTB. Ambos deixaram o PL para se filiar ao MDB de Eunício Oliveira. Fabiano aposta na candidatura de Eunício à Câmara Federal para pegar carona na legenda. Tanto que vai adotar o sobrenome Oliveira.

Quadrilha da fake news no Cariri exposta

Uma gravação bombástica envolvendo um radialista de Barbalha deve motivar o aprofundamento da investigação das fake news no Cariri. Gravado sem saber, o radialista admite que faz parte de uma rede com ramificações em várias cidades da região. O mesmo radialista vinha sob investigação e chegou a ser ouvido pela Polícia Federal, no inquérito que apura denúncias desde 2016, nas eleições municipais de Barbalha. Defensor do governador Camilo Santana, o radialista faz parte da assessoria do prefeito Guilherme Saraiva, que já recebeu a ordem de exonerá-lo do cargo. O radialista garante que Camilo e Guilherme nada têm a ver com os casos, mas é claro, a oposição não acreditou. Nem adianta tentar envolver os graúdos, pois quem está implicado são os peixes pequenos querendo mostrar serviço.

Camilo, Ciro e Cid de lados opostos

 Os três principais líderes do grupo que governa o Ceará não estão se entendendo, quando o assunto é disputa eleitoral de 2022. Apesar de natural, a disputa interna pela indicação do nome que sucederá o governador Camilo Santana começa a ganhar ares de disputa interna. Camilo, Cid e Ciro defendem nomes diferentes para a sucessão. Ciro quer a indicação do secretário Mauro Filho, Cid joga parado para ser o candidato e Camilo segue a indicação da maioria dos deputados estaduais que querem emplacar o presidente da Assembleia, Evandro Leitão. Em reunião recente, os três decidiram que um dos critérios para a escolha deve ser a pesquisa de opinião. Por enquanto, ninguém admite a disputa, mas ela já existe.

Moses quer MDB na vice de Capitão Wagner

Um almoço na casa do deputado federal Moses Rodrigues, na praia de Flecheiras, em Trairi, deu uma indicação de como vai se comportar o MDB do Ceará. Estavam no almoço o presidente estadual, ex-senador Eunício Oliveira, e o presidente nacional, deputado federal Baleia Rossi. Sob a pauta de eleições no Ceará, os três discutiram uma provável candidatura própria e uma indicação de vice na chapa do deputado federal Capitão Wagner. Moses defendeu a indicação do seu pai, Oscar Rodrigues, para a vice. Eunício não fez objeção, mas nada ficou decidido. A única unanimidade foi a posição de uma coalizão com partidos que façam oposição ao PDT dos irmãos Cid e Ciro Gomes. Para o almoço, foram convidados todos os deputados do partido. Apenas Rafael Branco e Leonardo Araújo não atenderam ao convite.

Disse me disse:

O presidente da Câmara de Juazeiro do Norte, Darlan Lobo, prepara campanha de apoio às instituições que combatem à covid-19.

A parceria deve ser fechada com SESC e outros que estão dando assistência para a população e orientando o combate à pandemia.

No Crato, o promotor aposentado Leitão Moura está de volta. Ao organizar a distribuição de 180 cestas básicas, Leitão reaparece no cenário político.

Leitão tenta se viabilizar como deputado estadual. Sabe que mais uma vez marchará sozinho, sem o apoio do prefeito Zé Ailton e do genro Cid Gomes.

Uma motociata do presidente Bolsonaro, marcada para o dia 13, no Cariri, está dando o que falar e já movimenta militantes de direita e da esquerda.

Grupos se organizam para se manifestarem pró e contra o presidente, que tem agenda de inauguração de 1.800 casas populares.

Desculpe a ignorância, quem quer apostar sobre o resultado do julgamento do prefeito Glêdson Bezerra?

Insatisfeito com os dados da violência no Ceará, o governador Camilo Santana enquadrou os dirigentes da Segurança Pública de seu Governo. Os resultados apareceram na última semana, em Fortaleza e região metropolitana. Foram deflagradas várias operações para combater as facções que estão expulsando famílias de suas residências, nos bairros do Conjunto José Walter, Ancuri e Antonio Bezerra, dentre outros em Fortaleza e nos municípios de Caucaia, Maracanaú e Maranguape. Houve dezenas de prisões e até a morte, em tiroteio de um dos chefões de uma das organizações criminosas que comandava todo o tráfico e suas ramificações em Caucaia. O secretário de Segurança Pública, Sandro Caron, pregou aviso: agora partiremos para o interior do Estado – Juazeiro do Norte, Crato, Barbalha são cidades prioritárias a receber medidas imediatas executadas pela Polícia. Caron anuncia que não parará “até dar um basta na luta contra as facções que inibe a paz de nossa gente”. A promessa do secretário Sandro Caron precisa se concretizar. Porém, é compromisso do governador Camilo dar um basta no poderio das facções. É aguardar os novos capítulos dessa complicada guerra contra a violência no Ceará.

Fernando e Guilherme defendem Glêdson

Os deputados estaduais Fernando Santana e Guilherme Landim saíram em defesa do prefeito de Juazeiro do Norte, Glêdson Bezerra. Os dois deputados marcaram presença em eventos na Semana do Município e avaliaram o trabalho do prefeito de Juazeiro como destaque e disseram esperar que ele continue no cargo. Guilherme disse que Glêdson está fazendo o feijão com arroz bem feito, e que isso o levou ao prêmio de melhor educação do Brasil, quando foi prefeito de Brejo Santo. Fernando disse que tem uma relação de diálogo constante com Glêdson e que chegou a convidá-lo para ser candidato por um partido da base governista. Sobre a crise política em Juazeiro, Fernando criticou a política feita com picuinha, com confusão, querendo afastar as pessoas. Fernando e Guilherme se manifestaram favoráveis a absolvição de Glêdson no julgamento do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Ceará, respeitando a vontade das urnas.

Arnon está confiante em novas eleições

Derrotado nas urnas de novembro passado, o ex-prefeito Arnon Bezerra está em campanha para retornar ao comando da prefeitura de Juazeiro do Norte. As articulações de Arnon junto ao Tribunal Regional Eleitoral(TRE) são frenéticas. Hoje, Arnon contabiliza que vence no plenário por 6 votos a zero. Também está confiante que o recurso do prefeito Glêdson Bezerra cassado no TRE cearense, seja analisado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em Brasília ainda este ano, com novas eleições sendo convocadas para dezembro. Nos planos de Arnon, não há margem para atraso. Não há recursos protelatórios e nem medidas que inviabilizem todo o otimismo do ex-prefeito de reassumir o cargo que já exerceu antes da virada do ano. Sim, Arnon está convencido que será candidato pelo PDT, com apoio do senador Cid Gomes e também do governador Camilo Santana, que traria junto a adesão do PT. Há muitas interrogações nessa avaliação de Arnon Bezerra. O julgamento de Glêdson Bezerra, programado para julho, pode ocorrer agora só em agosto. É a primeira mudança que alteraria os planos perfeitos para resolver essa situação ainda em 2021. Arnon nada teme.

Yury tem de cumprir promessa com Júnior Mano

O empresário Yury do Paredão deve dar um balão no deputado Júnior Mano. Yury assumiu o compromisso de se filiar ao PL de Mano, mas até agora, nada. A confiança de Júnior Mano é tanta, que já cacifou Yury para falar em nome do partido em Juazeiro do Norte e começa a ficar preocupado com a demora e com o receio da traição. Yury prometeu a Júnior Mano se lançar a deputado estadual pelo partido, mas ate agora, ainda está procurando uma composição mais atraente para sua postulação. Yury ameaça não se filiar ao PL e busca outro partido, deixando Junior Mano na mão, em nome da sua viabilidade eleitoral. Além disso, Yury prometeu investir no crescimento do PL. Entretanto, como certeza mesmo, há somente a permanência da sua irmã, a vereadora Yany na legenda. Júnior Mano acredita que não existe a possibilidade de Yury não cumprir com sua palavra. O problema é a esperteza política de Yury do Paredão.

Gabriel Figueiredo tenta tomar Podemos

A crise na oposição cratense parece não ter fim. Depois de Aloísio Brasil avaliar como exagero as ações do vereador Gabriel Figueiredo no enfrentamento na Câmara, agora, Gabriel ameaça tomar o controle do Podemos das mãos do ex-aliado. Gabriel esteve com o senador Eduardo Girão para pedir o partido, mas não teve sucesso. Apesar da insistência, Girão não deu o partido; antes quer conversar com Aloísio sobre sua decisão de apoiar a vereadora Eliane Braz para a Câmara Federal. Eliane é mulher do prefeito de Iguatu, Ednaldo Lavor, que prometeu o PSD para ficar na base de Aloísio nas próximas eleições. Gabriel garantiu a Girão que Aloísio prepara sua filiação ao PSD, de Ednaldo Lavor. O PSD é da base do governo Camilo Santana. Já o Podemos de Eduardo Girão é da oposição e apóia a pré-candidatura do deputado federal Capitão Wagner ao Abolição.

Chapa idealizada por Ciro exclui Camilo

Ciro Gomes insiste em ser candidato ao Planalto pela quarta vez em 2022. Não empolga o eleitorado brasileiro com suas propostas, onde o forte é fazer citações de números. Nem sempre, que correspondem a realidade. Agora, dirigido pelo marqueteiro João Santana, mudou de comportamento e se tornou um contador de causos. Não convence. Parece muito mais um Rolando Lero da Escolinha do Professor Raimundo, tentando embromar a todos nós. Assim, Ciro se resume a uma liderança estadual. Mantém sua força no Ceará. E é no estado, que pretende fazer seus caprichos. Idealizou uma chapa para a corrida eleitoral do ano que vem. Seu irmão, Cid Gomes volta ao Abolição. Seu amigo, senador Tasso Jereissati é candidato à reeleição. A vaga de vice está reservada ao PT e ao deputado federal José Guimarães. Tudo resolvido na cúpula. Sem consulta as bases petistas ou sem ouvir a opinião do governador Camilo Santana, que é candidato ao Senado. Ciro decidiu que Camilo fica no Abolição até o final do mandato,no dia 31 de dezembro, para viabilizar a vitória de Cid e Tasso. Caso ele ou Lula sejam eleitos para o Planalto, Camilo será escolhido para um ministério, com o aval dos FGs. Essa montagem proposta por Ciro esbarra no PT e em Camilo. Também na vontade popular que decidirá nas urnas.

Idab não pode continuar em Juazeiro

Levantamento realizado pela prefeitura de Juazeiro do Norte concluiu que os serviços ofertados pela Organização Social (OS) Instituto Diva Alves do Brasil (Idab) são deficitários e pouco eficientes. O Idab administra o Hospital São Lucas e a UPA do Limoeiro. As conclusões da Saúde, encaminhadas ao prefeito Glêdson Bezerra, impõem a uma tomada de decisão, que está atrasada: o Idab já deveria ter tido seu contrato rompido com a prefeitura de Juazeiro. Não há mais condições para a continuidade dessa organização social na gerência desses equipamentos de saúde do Município. Multiplicam-se as irregularidades, sem que o Idab demonstre a menor intenção em corrigir as falhas e as fraudes identificadas em fiscalizações que retratam o desgoverno dessa OS no trato da saúde juazeirense. O prefeito Glêdson Bezerra, com o apoio da sociedade, deve romper imediatamente esse contrato. Não há alternativa. E realizar uma nova licitação para contratar uma OS que respeite a cidade e cuide bem da saúde.

Disse me disse…

Eunício Oliveira está determinado a derrotar a candidatura de Lorim nas eleições de Missão Velha.

Quer eleger Fitinha, do PT, pois tem se apresentado como o porta-voz de Lula no Cariri.

Alega que, como petistas tem silenciado diante dos ataques de Ciro Gomes a Lula, Eunício irá dar todas as respostas necessárias ao presidenciável do PDT.

Esse confronto promete esquentar no Cariri, região escolhida por Eunício para travar seu embate com Ciro.

Depois da cassação de David Araújo, a Câmara de Juazeiro fica na expectativa para os dois outros parlamentares próximos do mesmo destino.

Mesmo sem confirmação judicial, comentários nos corredores da Câmara de Juazeiro apontam para a ameaça ao mandato da vereadora Yany.

Em Barbalha, cada vez mais perto da cassação, os vereadores Tárcio Honorato e Dernival Tavares (Véi Dé). O caso é de candidatura fantasma.

A Procuradoria Regional Eleitoral considerou procedente a denúncia do Ministério Público contra PCdoB e PSL. Os vereadores devem ser punidos.

No Crato, o deputado estadual Rafael Branco foi recebido pelo governador Camilo Santana. Na pauta, benefícios para os municípios do Cariri.

Camilo sinalizou pavimentação, urbanização e regularização em Crato, Barbalha e Santana do Cariri.

Desculpe a ignorância, por que o prefeito de Juazeiro do Norte não deu cartão vermelho a Idab?

O diretor Sam Peckinpah é autor desse  filme de 1971, que traz a marca atual do Ceará: Domínio do Medo. O Ceará vive não apenas sob medo, mas em pânico com a situação da violência. A nossa principal indústria - o turismo - está ameaçada. O 15º Anuário Brasileiro de Segurança Pública, elaborado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, publicado este ano, retrata que o Ceará é o estado  mais violento do Brasil. Não se assustem. Fortaleza é a segunda capital mais violenta entre as 26 do País. E os índices alarmantes prosseguem. Entre os municípios mais violentos, dos mais de 5.500 do Brasil, estão Caucaia, Maranguape, Maracanaú, Sobral, Juazeiro do Norte e Crato. Os indicadores são a herança do Governo Camilo na Segurança. Mostram que o Ceará é o campeão nacional no número de homicídios violentos, com 45,2 mortes por 100 mil habitantes. Um acréscimo de 75,1% na quantidade de óbitos do Ceará. Todos esses dados oficiais ganharam destaque na mídia nacional. E receberam, estranhamente, o silêncio do governador Camilo Santana. Nem uma única palavra ele balbuciou: desculpa. Perdão, minha gente. Camilo fracassou na sua política de segurança. Não admite que precisa refletir. Necessita mudar a segurança de seu governo e culpa o motim.

Ceará controlado por facções abertamente

Não são apenas os números de homicídios violentos que desmascaram a política fracassada de segurança do Governo Camilo, nesses 6 anos e 6 meses. Se somarmos a era da oligarquia FG, totalizaremos 14 anos e 6 meses de incompetência, e mais fracasso. A memória de todos nós é curta, mas é bom não esquecermos o fiasco do bilionário projeto Ronda do Quarteirão. Nada funcionou na segurança. Nem no Governo Cid muito menos na atual gestão de Camilo Santana. E o Cariri, que tanto o Governador diz preservar, é um alvo preferido da bandidagem. Na região, como em todas as outras do Estado, soma quase 100 municípios controlados administrativamente por facções. Sim! As facções, hoje, mandam não apenas nos presídios, nas ruas, no tráfico de drogas, nos assaltos, e principalmente nas licitações do lixo, dos aluguéis de carros, da merenda escolar, e de tantos outros negócios que viraram lavanderias para as organizações criminosas, sem que o governador Camilo Santana, mais uma vez, emitisse qualquer comentário assumindo compromissos para resolver esse drama que assola o Ceará. Afinal, a Polícia Civil estourou um esquema que envolve políticos do Centrão e de facções em Itatira. A operação abafa está em curso. Essa organização, dirigida por Jonas Matheus e Paulo Anderson, manipula 35 municípios em negócios apurados pela Polícia de R$ 132 milhões. Camilo não deu um pio. Um único pio sobre o assunto. Não é a toa que a segurança do Ceará é a pior do Brasil.

David Araújo está cassado e mais 2

As crises na Câmara de Juazeiro do Norte parecem não ter fim. Uma decisão do juiz eleitoral Giacumuzaccara Leite Campos cassou o diploma do vereador David Araújo, do PTB. David foi flagrado comprando votos e está enquadrado em abuso de poder econômico, o que é crime eleitoral grave. Giacumuzaccara é o mesmo juiz que cassou os diplomas do prefeito Glêdson Bezerra, do vice Giovanni Sampaio, além dos diretos políticos do empresário Gilmar Bender. Informações da zona eleitoral garantem que outros dois parlamentares juazeirenses, também, devem ter o mesmo destino. Na Câmara, todos já sabem das próximas decisões. Como o prefeito Glêdson, os três vereadores poderão recorrer ao TRE e depois ao TSE. Todos responderão nos cargos.

Glêdson desafia Janu a provar o que diz

Um dia depois do vereador Janu avaliar como fake news as informações sobre asfaltamento e calçamentos presentes na propaganda institucional dos seis primeiros meses da administração de Juazeiro do Norte, o prefeito Glêdson Bezerra desafiou o vereador a provar o que falava. Durante a entrega de Órteses e Próteses, na sexta-feira (16), Glêdson sugeriu que o vereador convoque o Ministério Público, a Câmara Municipal, o TCE e outros órgãos fiscalizadores para investigar as pavimentações e as outras ações do seu Governo. Glêdson garante ter tudo documentado e classificou de irresponsabilidade a afirmação do vereador que, sequer, sabe quantos alunos tem a rede pública. No seu pronunciamento na Câmara, o vereador disse que o Município tinha 60 mil alunos, quando são, na verdade, 34 mil. A tensão aumenta entre a oposição e o prefeito Glêdson cresce no Legislativo.

Yury quer assumir comando da Câmara

O enfraquecimento do grupo dos 15 (G15), comandado pelo presidente Darlan Lobo e pelo vice Capitão Vieira, está motivando o surgimento de uma nova força no Legislativo de Juazeiro do Norte. O novo grupo é liderado pelo empresário Yury do Paredão, irmão da vereadora Yanny e provável candidato a deputado estadual. À frente da articulação do grupo está o vereador Adauto Araújo, que teria conquistado outros sete colegas para esse projeto político, às custas de muitos argumentos. Na ânsia de ter protagonismo, se eleger deputado estadual e, em 2024, ser prefeito de Juazeiro, Yury atropela as lideranças de Darlan e do Capitão Vieira. Yury avalia que os dois perderam o pulso para estar à frente da oposição ao prefeito Glêdson Bezerra. Daí, sua estratégia é isolá-los. Yuri só esquece que tanto Darlan e quanto Vieira sabem muito bem o caminho das pedras na política de Juazeiro. O grupo de Yuri ganhou apelido: Centrão do Juazeiro, porque adora negócios. Republicanos ou não.

Guilherme cada vez mais forte na Câmara

O prefeito de Barbalha, Guilherme Saraiva, está mais fortalecido na Câmara de Vereadores. Eleito com minoria na Casa Legislativa, convenceu, inicialmente, a vereadora Luana de Rosário, para conquistar a presidência da Casa. Agora, dos 15 vereadores, Guilherme já tem nove parlamentares com a adesão da vereadora Efigência Garcia. Guilherme está a um voto de conquistar dois terços da Casa e conseguir comandar todas as votações que interessam ao seu Governo. A adesão racha o grupo do ex-prefeito Argemiro Sampaio. Efigênia é irmã do ex-vice-prefeito de Argemiro, Ernandes Garcia, que deu o aval para a mudança de lado. Guilherme tem sido ajudado pelo deputado estadual Fernando Santana nesse trabalho de cooptação política para assegurar a governabilidade do prefeito Guilherme no Poder Legislativo barbalhense.

Ciro e Lula em queda de braço eleitoral

A batalha eleitoral em Missão Velha se transformou numa disputa nacional. Os candidatos Loirinho (PDT) e Fitinha (PT) perderam espaços em suas campanhas para os presidenciáveis Ciro Gomes e Lula. Enquanto Ciro gravou um vídeo elogiando Loirinho e ressaltando suas virtudes, Lula contra-atacou, destacando que Fitinha é a candidata dele nessas eleições, e que eleita terá seu apoio no Planalto a partir de 2023. O azar de Ciro é que tão logo começou a circular o vídeo dele pedindo votos para Loirinho, a Justiça Eleitoral cassou seu registro de candidato. Resultado: Ciro ganhou uma fama injusta de pé frio. Outra dificuldade é que Lula é muito querido em Missão Velha, por ter realizado muitas obras na cidade, diferente de Ciro, que até desaprendeu onde fica o Município. A confusão nas ruas de Missão Velha só aumenta e o governador Camilo Santana e o senador Cid Gomes não se metem nessas eleições. Querem que PDT e PT fiquem unidos em 2022, mesmo com Ciro atacando Lula como ladrão todos os dias, todas as horas, todos os instantes. O PT silencia, pois os petistas cearenses, à frente José Guimarães, são subservientes aos FGs. Guimarães espera em troca ser indicado a vice na chapa ao Governo do próprio Cid Gomes. Já Camilo quer ser senador, mas pode ter de abandonar esse projeto, pois os FGs querem apoiar à candidatura de Tasso Jereissati à reeleição. E Tasso desistiu de disputar as prévias presidenciais do PSDB. O acordo com Ciro, para ser senador, parece estar fechado. Camilo está ciente.

Disse me disse...

Deputado Capitão Wagner vem no próximo dia 22 a Juazeiro do Norte participar de eventos políticos.

Pré-candidato ao Abolição, Wagner está rodando o Ceará acreditando que, em 2022, possa derrotar a oligarquia dos FGs.

No Cariri, as discussões prosseguirão com o empresário Gilmar Bender, nome cotado para ser vice de Wagner, representando a região.

Os deputados estaduais caririenses, Rafael Branco e Nelinho Freitas, continuarão na ativa, mesmo com o recesso parlamentar da Assembleia.

Rafael e Nelinho estão entre os escolhidos para compor a comissão que ficará em regime de plantão durante o recesso da Casa Legislativa.

O ex-candidato a prefeito do Crato, Aloísio Brasil, confirmou sua pretensão de disputar uma cadeira na Assembleia Legislativa.

Aloísio vai fazer dobradinha com a vereadora e primeira-dama de Iguatu, Eliane Braz, que será candidata a deputada federal.

 Aloísio tem o aval do PSD, seu novo partido. Aloísio abandona Capitão Wagner e se aproxima do Governo, levado por Domingos Filho.

Empresário Yuri do Paredão não é filiado a nenhum partido. Precisa definir qual legenda irá ingressar para concorrer a um mandato de deputado estadual.

Desculpe a ignorância, o governador Camilo Santana vai falar algo sobre o Ceará ser o estado mais violento do Brasil?

O governador Camilo Santana está concluindo suas negociações com os prefeitos cearenses. Já se reuniu com mais de 170 dos 184 prefeitos. Em quase todas as conversas, anunciou que irá se desincompatibilizar, em abril do ano que vem, para concorrer ao Senado Federal. Na quinta-feira passada (08), Camilo se reuniu com o prefeito de Maracanaú, Roberto Pessoa, coordenador da campanha do candidato de oposição ao Abolição, deputado Capitão Wagner. Nessa reunião, Camilo não falou sobre política. Só sobre parte institucional. Porém, o Governador tem obtido o respaldo para deixar a função e lutar pela vaga hoje ocupada por Tasso Jereissati. Para facilitar sua vida, Tasso está sendo cotado para ser o vice na chapa presidencial pura do PSDB, que deve ser encabeçada pelo governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite. Sem Tasso no caminho, tudo fica mais fácil para a candidatura de Camilo, que não tem nem adversários.

Camilo agora negocia com petistas
Depois de avançar na conquista de apoio a sua candidatura entre prefeitos, Camilo resolveu articular seu projeto para ser senador dentro de seu partido, o PT. No sábado (10), Camilo concedeu uma entrevista em Fortaleza, onde defendeu a manutenção da aliança do PT com o PDT, com os petistas apoiando o candidato ao Governo do PDT, ficando com a vaga de senador para ele. Até aí, nada demais. Camilo não entrou apenas num ponto: como serão tratadas as agressões de Ciro, Cid e Ivo Gomes a Lula. Esses ataques crescem cada vez mais. Nesta segunda (12), novamente em suas redes sociais, Ciro bateu em Lula. A decisão de Lula é não aceitar ser ofendido por Ciro em troca de palanque duplo. Não suporta viver sendo chamado de “ladrão” e outros substantivos, pela oligarquia Ferreira Gomes, e o PT cearense se mantém calado, por medo da família ou por subserviência, caso do deputado José Guimarães.

Guimarães faz jogo de Bolsonaro na CPI
Esquentou o clima entre o Governo Bolsonaro e a oposição na Comissão Mista de Orçamento (CMO). E o fato mais improvável: quem desempenhou o papel de líder do Planalto na CMO foi o deputado federal do PT, José Guimarães, pressionando os colegas para que o Congresso Nacional acelerasse a votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO). Com a votação da LDO, o Congresso entra em recesso automaticamente neste mês de julho. Esse é o desejo do presidente Bolsonaro para suspender os trabalhos da CPI da Covid, foco atual de seu desgaste junto à sociedade brasileira. Ciente dessa situação, o deputado federal Danilo Forte acusou Guimarães de ser o porta-voz de Bolsonaro, para impedir a continuidade da CPI da Covid, atuando como líder informal do presidente dentro da CMO. O preço desse trabalho de Guimarães, a favor do Planalto, terá uma recompensa: sua nomeação para a vaga de vice-presidente da própria CMO. Apesar dos esforços de Guimarães para votar a LDO, Danilo Forte se aliou a outros opositores e não permitiu, até agora, a eleição de Guimarães para o cargo de vice. Teria havido uma promessa do presidente da Câmara Artur Lira. Lógico que Guimarães nega estar trabalhando para Bolsonaro, e que apenas se posicionou a favor do Brasil, na defesa da aprovação da LDO. Há um impasse e, com essa confusão, a CPI continua funcionando.

Prefeito Glêdson vai adotar tolerância zero
O prefeito de Juazeiro do Norte, Glêdson Bezerra, foi aconselhado por assessores jurídicos a não tolerar mais inverdades disseminadas por parte da imprensa, financiada pela oposição, e articuladores políticos. O grupo tem publicado fake news sistematicamente contra a gestão. Na semana passada, sites e programas de rádio publicaram que o TCE havia confirmado ilegalidade na dispensa da licitação do lixo, quando, na verdade, houve apenas uma solicitação de documentos para avaliação do processo. Quem divulgou essas informações será processado por tentativa de deturpar os fatos e disseminação de fake news. A partir de agora, advogados passarão a monitorar os veículos. Além da imprensa e redes sociais, a guerra contra a oposição, também, será travada na Justiça. Resta saber se essa é mesmo a melhor estratégia. Se o prefeito Glêdson não poderia desmoralizar esses personagens de outra maneira, desqualificando-os em suas entrevistas, provando que esses são aríetes de interesses políticos e não profissionais merecedores de respeito.
 
Empresa MXM deixa viúvas chorosas
 Nos últimos dias, a pergunta que se faz em Juazeiro do Norte é: a quem interessava o contrato de R$ 4,5 milhões da MXM? Os mesmos veículos que disseminaram fake news sobre o pedido do TCE, questionaram a redução do contrato, que agora é de R$ 2,4 milhões. Tentam atingir a nova empresa com base em suposta inexperiência no serviço, ao mesmo tempo que não comentaram o péssimo desempenho oferecido pela MXM na coleta de lixo de Juazeiro. Também omitiram de destacar  que a MXM foi criada às vésperas de ganhar o contrato em 2017 e tem fortes vínculos com grupos que atuam, hoje, em outras prefeituras do Ceará, que são investigadas por ligações com organizações criminosas. Todos esses detalhes sobre a MXM, que é candidata a ganhar a licitação de Paracuru, foram deliberadamente deixados de lado. Entre os promotores do Ministério Público, uma certeza: era muito dinheiro público para pouco serviço. O fato incontestável: as viúvas da MXM estão sendo identificadas pelo MP juazeirense e essa turma logo terá de dar explicações, pois a empresa terá muitos problemas pela frente para resolver.

Crise na igreja cratense vem à tona
A longa aliança entre o articulador Geraldinho Correia e a Diocese do Crato parece ter chegado ao fim. A crise não é comentada fora dos muros da Igreja, mas a certeza veio com a saída de Geraldinho do comando da Rádio Educadora, onde era arrendatário. No lugar de Geraldinho, já assumiu, como diretor, o padre Ivo. Especulações apontam que a divergência existe desde o movimento Missão Resgate, que foi paralisado devido à pandemia do coronavírus. Na avaliação de membros do conselho diocesano, o movimento tira fiéis das igrejas e supervaloriza a imagem de Geraldinho. A saída de dom Gilberto Pastana foi o tiro de misericórdia na relação. Pastana teria mantido Geraldinho a pedido de dom Fernando Panico, seu antecessor. A próxima decisão do conselho deve atingir a Missão Resgate.

Capitão Wagner não recua do Abolição
Preocupado com desempenho eleitoral da candidatura do deputado Capitão Wagner, o senador Cid Gomes tem espalhado que as oposições no Ceará não têm candidato. Afirma que Wagner tentará a reeleição para Câmara Federal, e fala em concorrer ao Abolição, apenas para ocupar os espaços na mídia cearense. Wagner rebate as mentiras de Cid Gomes. De modo contundente, declarou que o Ceará cansou da oligarquia dos Ferreira Gomes, e que os cearenses estão dispostos a vencê-los nas urnas no ano que vem. E advertiu: sou candidato ao Governo do Ceará, pretendo ter um companheiro de chapa do Cariri, para juntos derrotarmos quem vem impondo humilhações a nossa gente. Eles estão com medo. E não perdem por esperar. Porque nosso povo saberá derrotá-los, comprovando que os anos de mando dessa família nos trouxe muito atraso e nos prejudicou demasiadamente.

Disse me disse:
Militantes do Cariri estão se organizando para recepcionar o ex-presidente Lula no Ceará. Lula prepara sua vinda a Fortaleza e Icapuí, onde Camilo tem uma casa de praia.
 
Pelo menos, três ônibus estão sendo contratados por partidos e entidades ligadas à esquerda. Devem apenas ter cuidado com aglomerações.

Esse projeto de prestigiar Lula em Fortaleza esbarra na ameaça dele de cancelar seus compromissos no Estado. Não há, ainda, confirmação sobre sua vinda.
 
No Juazeiro, os ex-vereadores Demontier Agra, Zé Barreto e Rita Monteiro se reuniram para discutir articulações políticas para 2022.
 
O grupo promete ampliar as forças eleitorais, mas garante que a discussão seguirá em torno de projetos para o Cariri, não de partidos. Tende a crescer.
 
A fiscalização contra a covid em Juazeiro continua forte e sem perdão. No dia 10, um restaurante de alto padrão foi interditado e multado.
 
Os fiscais reclamam que empresários e clientes não estão obedecendo às regras contidas nos decretos. Eles garantem: ninguém será poupado.
 
No Crato, a inauguração de um gabinete para o vice-prefeito André Barreto chamou a atenção de possíveis candidatos à Assembleia na cidade.
 
André está no segundo mandato ao lado do prefeito Zé Ailton e jamais teve gabinete. Há quem avalie que a decisão é sinal de candidatura.
 
O prefeito Zé Ailton fez questão de estar na inauguração e tecer vários elogios ao vice. A família do prefeito já está com ciúmes políticos.

Vereador Capitão Vieira após dar um susto nos colegas de parlamento, está no quarto, após ser internado na UTI com covid.

Desculpe a ignorância, o deputado federal José Guimarães quer ser votado no Cariri com o slogan de defensor de Bolsonaro?

O governador Camilo Santana está decidido a ser candidato ao Senado Federal. Mesmo com os conflitos entre Ciro Gomes e Lula, Camilo não desistiu da idéia de palanque duplo. Sofreu um revés, com a reação da presidente nacional do PT, deputada Gleise Hoffmann, que acusou Ciro de ser mentiroso e de ser um jagunço da direita, após o líder da oligarquia Ferreira Gomes chamar, novamente, Lula de o maior corrupto da história moderna brasileira e também ser um grande corruptor. Esse confronto atingiu em cheio ao maior aliado de Camilo na briga interna do PT, o deputado federal José Guimarães, que havia defendido que o partido não lançasse candidato próprio e apoiasse um nome do PDT, da família Ferreira Gomes. Guimarães foi acuado pela direção nacional do PT, que o ameaçou expulsá-lo, tanto que ele fez um post nas redes sociais - fraquinho, registre-se - , lamentando o comportamento de Ciro. 

Camilo trabalha por dois candidatos

Candidato ao Senado, Camilo quer interferir na escolha de seu sucessor no Abolição. Trabalha com duas alternativas. A primeira, ao se desincompatibilizar, quem assume o Governo do Estado é a vice-governador Izolda Cela. Hoje, Camilo não descarta que Izolda assuma e seja candidata à reeleição pelo PDT. Não desistiu do PT apoiar essa candidatura. Seu plano “b” é Izolda Cela assumir o Governo, terminar o mandato até dezembro de 2022, mas o candidato para concorrer às eleições será o atual presidente da Assembleia, deputado Evandro Leitão. A preferência de Camilo por Evandro não é escondida, tanto que Evandro tem despachado quase todos os dias no Abolição, em um gabinete ao lado do Governador. Esses dois nomes precisam do aval do senador Cid Gomes, que, por ora, se mantém calado. Entretanto, Camilo não se cansa de repetir: fará o que Cid quiser na montagem do palanque no ano que vem. Se Cid desejar, Camilo fica no Abolição e não disputa Senado. 

Rainha das fake news vira Pokémon

Além das muitas suspeitas de propagar fake news no Cariri, a influencer digital ligada ao vereador Capitão Vieira, Carol Matos, pode ter que responder por um carro “pokémon” que está sob sua posse, ou melhor: estava. Para quem não sabe, veículo “Pokémon” é como a Polícia Civil chamava no passado o carro “cabrito”. Apreendido e que ficava à disposição da Polícia, mesmo ilegal, para ser usado em operações. Daí, alguns desses carros eram emprestados de modo ilegal. Quanto ao carro apreendido da Rainha dos FaKe News, Carol Matos, estava adesivado com a marca do seu site. O veículo se encontrava estacionado em local proibido e, por isso, foi recolhido ao pátio do Demutran. Tudo parecia ser uma operação comum no trabalho do dia a dia do órgão municipal de trânsito. Contudo, por trás dessa apreensão, estava sendo estourado um escândalo que surpreendeu a política e a mídia juazeirenses.

Rainha dos Fakes está bem caladinha

 O suposto carro pertencente a Carol Matos, um Gol preto, continha uma montanha de irregularidades: além de um mandado de busca e apreensão, dezenas de multas, licenciamento e IPVA atrasados, transferência não realizada e débito no banco em que foi financiado. Flagrada, o primeiro impulso de Carol foi ir às redes sociais acusar perseguição política. Queria ser vítima. Não colou seus fakes news. Teve que apagar rapidinho suas postagens e ficar bem calada. O carro é investigado por suspeita de ser “Pokémon”, o velho carro cabrito da antiga linguagem policial. O veículo foi transferido para o pátio do Detran e deve ficar por lá uma longa temporada. Tão logo estourou o escândalo, o vereador de Juazeiro do Norte, Capitão Vieira, passou a evitar de aparecer ao lado da sua influencer digital, agora conhecida como Pokémon Black, em homenagem a seu carro que não voltará mais às ruas de Juazeiro, tendo a Rainha dos Fakes News ao voltante.

Prefeito Guilherme enfrenta investigação

O jovem prefeito de Barbalha, Guilherme Saraiva, prepara resposta a várias indagações do Ministério Público do Ceará sobre a contratação de assessoria jurídica para os meses de janeiro e fevereiro. A denúncia é assinada pelos vereadores de oposição, liderados por Rildo Teles. É a estréia do prefeito Guilherme nas investigações sobre irregularidades pelo MP cearense na sua administração. Os vereadores questionam o valor de R$ 132 mil para um escritório de advocacia. O promotor Saul Cardoso Onofre de Alencar pediu que o Município se manifeste para decidir se Guilherme responderá ou não a uma ação de improbidade administrativa. A contratação está sendo questionada por ter sido feita com dispensa de licitação. Agora, o Ministério Público cobra cópia dos contratos assinados e exige os valores que foram usados como parâmetro para a cotação de mercado, que é obrigatório na dispensa de licitação. A administração de Barbalha respondeu, mas a promotoria ainda não se manifestou. Guilherme sustenta que tudo foi feito dentro da lei.

Euforia com desempenho de Capitão

O ex-prefeito de Barbalha, Argemiro Sampaio, comemora o resultado da pesquisa Instituto Paraná-CN7 e Rede Plus, que colocou Capitão Wagner como favorito, em pelo menos dois cenários, na corrida eleitoral para o Governo do Estado. Argemiro, que é pretenso candidato a uma vaga na Assembleia Legislativa,  teve seu nome cogitado para compor a chapa majoritária da oposição cearense. Hoje, teria a simpatia de nome como Roberto Pessoa, sem se falar que seria um representante do Cariri na chapa. Argemiro prefere continuar na luta por uma vaga de deputado estadual, pois compreendeu que o candidato preferido para compor a chapa com Capitão Wagner é do empresário Gilmar Bender. Sobre esse lançamento, Argemiro comemora o fortalecimento do palanque da oposição no Ceará.

Capitão Wagner ameaça poder dos FGS

A candidatura do deputado Capitão Wagner ameaça por fim ao domínio da oligarquia Ferreira Gomes no Ceará. Na primeira pesquisa Instituto Paraná-CN7 e Rede Plus, há um empate técnico entre o senador Cid Gomes – 38,1% e Capitão Wagner – 35,1. Luizianne fica em 3°, com 10,2%. Nos outros cenários, a pesquisa revela o amplo favoritismo de Wagner. Contra Roberto Cláudio a diferença é 39,1% contra 24,1% e Luizianne sobe para 14,21%. Já contra Mauro Filho, os números são: 42,6 contra 8,6%. Quem aparece nesse cenário em 2° lugar é Luizianne com 20,9%. O Instituto Paraná pesquisou em 80 municípios do Ceará e esses dados retratam o crescimento da oposição no Estado. Somente Cid tem chances de vitória contra Wagner. Para o Senado Federal, Camilo é imbatível. No cenário 1, Camilo tem 53,7% contra 22,5% de Tasso Jereissati e 4,2% de Domingos Filho. No cenário 2, Camilo aparece com 53,9%, Tasso com 22,7% e Donizete Arruda com 3,7%.

Disse me disse...

O presidente da Câmara de Juazeiro do Norte, Darlan Lobo, quer distância da crise que envolve o vereador Márcio Joias e o ex-policial João Paulo.

Na sessão da quinta-feira, a esposa de João Paulo, Letícia Leandro, foi barrada ao tentar usar a tribuna para fazer denúncias contra o vereador.

João Paulo tenta envolver o prefeito Glêdson Bezerra no caso. Darlan avalia que o caso do ex-policial já está na Justiça e a Câmara não é o fórum.

O pastor e radialista Francisco Fabiano arruma as malas para o MDB de Eunício Oliveira. Pode deixar o PL de Júnior Mano e Yuri do Paredão.

Fabiano disse que está pensando, mas que só vai ao MDB, caso Eunício seja candidato a deputado federal. Quer ser puxado pela onda Eunício.

Além de Fabiano, há mais 20 pré-candidatos com potencial de 20 a 20 mil votos querendo ser candidatos pelo MDB, para pegar carona nos votos de Eunício e Moses Rodrigues.

Eunício e Moses são eleitos sozinhosme a disputa é para ser suplente. Eunício disse à coluna que não tem pressa de definir quem será candidato pelo MDB.

Em Juazeiro, Eunício já filiou o ex-prefeito Luiz Ivan que será candidato a deputado federal. Assim, não sei se esse é o melhor caminho para Fabiano.

Outro problema: ganhou força nos últimos dias em Brasília, a proposta de aprovar o distritão, onde os 22 deputados mais votados são os eleitos.

O ex-prefeito de Juazeiro, Arnon Bezerra, investe na confusão sobre seu futuro político em 2022. Dependendo do interlocutor é ou não candidato.

Em Juazeiro, Arnon não descarta disputar vaga à Assembleia. Em Fortaleza, garante que trabalhará apenas na reeleição do filho, Pedro Bezerra.

Desculpe a ignorância, e aí, Carol Matos, é fato ou fake que o Gol preto apreendido, que você andava nas ruas de Juazeiro do Norte é um carro “Pokémon”?

O governador Camilo Santana já consultou 120 prefeitos do Ceará sobre as possibilidades de apoiar sua candidatura ao Senado Federal. Hoje, Camilo consegue unir uma sólida base de sustentação. Entretanto, Camilo mantém a lealdade ao senador Cid Gomes. Em todas as suas conversas, sempre repete: meu destino está ligado ao desejo de Cid. Se Cid quiser que eu não concorra a senador, e conclua meu mandato até o fim, assim farei. Se Cid avaliar que devo entrar na luta eleitoral e disputar um mandato ao Senado, assim farei. Contudo, na edição desta segunda (28), do jornal Valor Econômico, Camilo admitiu publicamente, pela primeira vez, desistir de seu sonho de ser senador. Antecipou que a vontade de Cid é por sua continuidade no Abolição, até o final de 2022, comandando as eleições estaduais e entregando o Governo a seu sucessor. O Governador pede cautela e afirma que só decidirá sobre ser ou não candidato no ano que vem. Ocorre que as eleições foram antecipadas.

Camilo faz campanha com Evandro

O senador Cid Gomes tem dito que Camilo é livre para escolher o melhor caminho para sua carreira política. Mas, sempre tem um complemento ao comentar a sucessão dele: se eu fiquei até o final, e não tive mandato, garantindo a vitória de Camilo, por que Camilo não pode ficar também até o fim, e não concorrer a nada. Seria o mesmo direito. A prevalecer essa tese, Camilo não deixa o Abolição e passa a ser peça fundamental no jogo sucessório. Tanto que, na semana que passou, esteve no Cariri ao lado do presidente da Assembleia, deputado Evandro Leitão, apresentando-o às principais lideranças da região. A presença de Evandro Leitão em obras ao lado de Camilo levantou suspeitas que ele seja o nome que esteja sendo trabalhado para sucedê-lo com o aval dos Ferreira Gomes, como candidato do PDT ao Governo do Ceará. O outro pré-candidato, Roberto Cláudio, está muito desgastado com os escândalos da covid. Izolda Cela, ao decidir assumir o Governo e não sair junto com Camilo, teria se queimado. Há mais uma alternativa: o deputado federal Mauro Filho, nome preferido por Ciro Gomes.

Lula lança Luizianne ao Governo

O jornal Valor Econômico desta segunda (28) trouxe outra importante revelação: o candidato do PT ao Planalto, Lula, escolheu a deputada federal Luizianne Lins como candidata do partido para enfrentar o PDT e os irmãos Ciro e Cid Gomes. Quer derrotá-los no Ceará. Cansou de ouvir ataques de Ciro. Lula não acredita na candidatura de Camilo a senador pelo PT e está estimulando que partidos aliados indiquem um nome do Cariri para a chapa majoritária com Luizianne. O MDB está interessado nessa vaga, apesar do PT aceitar esse acordo com o lançamento de um nome novo pelo partido. Hoje, quem está interessado em ser candidato é o reitor da Universidade Inta, de Sobral, Professor Oscar Rodrigues. Seu projeto é concorrer a governador, mas pode acabar sendo candidato ao Senado.

Raimundão não quer aliança com Arnon

Os ex-prefeitos de Juazeiro do Norte, Arnon Bezerra e Raimundo Macedo, se reuniram no dia 20 de junho para discutir eleições e alianças para 2022. A conversa na casa de Raimundão foi proposta por Arnon e teve duas pautas: eleição para o Governo do Ceará e aliança para as candidaturas proporcionais de Pedro Bezerra e Davi Macedo. Arnon propôs uma parceria entre Pedro, seu filho, candidato à reeleição para a Câmara Federal, e o deputado estadual Davi Macedo, filho de Raimundão. Prometeu inserir Davi em outros colégios eleitorais e tentou convencer Raimundão a fechar apoio ao candidato dos FGs ao Abolição. Raimundão recusou as duas propostas e Arnon saiu de mãos vazias. Davi e o pai já se comprometeram em caminhar junto à candidatura de Nelinho Freitas a federal e devem permanecer assim. Quanto a governador, só vão definir a quem apoiar no ano que vem.

Arnon investe na cassação de Glêdson

A conversa de Arnon com Raimundão teve, ainda, outro ingrediente. Arnon aposta que a chapa Glêdson e Giovanni será cassada no TRE do Ceará. Assegurou a Raimundão ter maioria de votos no tribunal, para decretar o fim do mandato de Glêdson e previu sua volta ao poder através de uma eleição suplementar, com ele próprio ou um nome apoiado por ele, ainda em 2021. Para tanta rapidez, Arnon sustenta ter respaldo também no TSE em Brasília. A verdade é que Arnon está muito empenhado e tem feito várias incursões junto aos desembargadores do TRE cearense. Durante a conversa, Raimundão pediu que Arnon se aquietasse e deixasse Glêdson e Giovanni governar. Arnon saiu chateado e, com a negativa de Raimundão, avalia sair a federal e lançar Pedro a estadual. Tudo para combater Davi e Nelinho.

Davi reclama de desprestígio com Camilo

A presença do governador Camilo Santana no Crajubar, para visitar hospitais e as obras da Arena Romeirão, acabou alargando a distância com o grupo do ex-prefeito Raimundão. Mesmo sendo da base do Governo Camilo na Assembleia Legislativa, o deputado estadual Davi Macedo não foi convidado e nem avisado sobre a visita. Davi reclamou por ser o único deputado de Juazeiro do Norte e, segundo ele, não foi prestigiado com uma simples lembrança de um convite para acompanhar o Governador no Município. Apesar da falta de prestígio, Davi não cogita rompimento com Abolição. Disse acreditar em boicote de quem rodeia Camilo. Mesmo sabendo do evento, Davi não foi ao encontro do Governador e disse esperar um contato para explicar a falta de cortesia. A avaliação é que a união com o grupo do deputado Nelinho Freitas, coloca Davi diretamente no grupo de oposição nas próximas eleições. Esse o motivo da insatisfação do Governo com Davi.

Crise grande na oposição do Crato

O vereador Gabriel Figueiredo dá mais um passo para encurtar sua carreira política no Crato. Está perto de romper com seu padrinho e maior aliado político, o ex-candidato a prefeito, Aloísio Brasil. Com uma tática suicida, deixando de lado sua defesa e partindo para um ataque desordenado, agora, Gabriel está empenhado em destruir o presidente da Câmara, Florisval Coriolano. Gabriel protocolou pedido de cassação do presidente, num processo já decidido pela Justiça e sentença determinada. Aloísio foi contra a investida e deve entrar na linha de tiro de Gabriel que, agora, está aliado a Arthur de Zé Adega, que também assinou o pedido. Aloísio já disse não concordar com essa postura e voltou a pedir que Gabriel se concentre na sua defesa, mas foi ignorado. Na Câmara, a avaliação geral é que Gabriel está descontrolado. E corre o risco de perder seu mandato.

Disse me disse…

Badalada nos quatro cantos de Juazeiro, a filiação de Luiz Ivan ao MDB foi encarada como uma resposta às articulações do irmão, Arnon Bezerra.

Luiz Ivan quer ser candidato, mas não tem o apoio de Arnon. O incentivo veio do deputado estadual Rafael Branco que, de quebra, deu a legenda.

Agora, Luiz Ivan decide se enfrentará o irmão (Arnon) nas urnas. Sempre foi o melhor cabo eleitoral de Arnon em Juazeiro.

A família do suplente de deputado federal Normando Sóracles, falecido em decorrência da covid, recebeu a visita de Domingos Filho.

Domingos estava acompanhado da mulher, a prefeita de Tauá, Patrícia Aguiar; prestou condolências e convidou todos a se filiarem ao PSD.

O vereador barbalhense André Feitosa deu entrada na UTI do Hospital São Vicente de Paulo, com complicações da covid.

Muito querido em Barbalha, André tem as orações da população que torce pela sua recuperação. André é forte aliado do governador Camilo Santana.
Mesmo convidado pelo presidenciável Lula para compor a chapa majoritária, Eunício Oliveira deve disputar uma vaga de deputado federal em 2022.

Lula programa visita ao Cariri no segundo semestre deste ano, tão logo o Brasil esteja vacinado e os eventos políticos liberados.

Quem também está em dívida com a região é o presidente Bolsonaro. Cancelou sua vinda a Juazeiro do Norte, programada para semana passada.

 O presidente Jair Bolsonaro agendou uma chegada rápida por Juazeiro do Norte, no próximo dia 24, para desembarcar do avião oficial no aeroporto Orlando Bezerra. Desce, e pega um helicóptero para cumprir agenda em dois estados: Paraíba e Rio Grande do Norte. para os estados da Paraíba e Rio Grande do Norte. Bolsonaro irá autorizar o início das obras de mais uma etapa do eixo norte da Transposição do rio São Francisco. Esses eventos de autorização de novas obras do presidente da República agita partidos de esquerda e de direita no Nordeste, e principalmente o Cariri. Há temor de confrontos nas imediações do aeroporto regional do Cariri. A seg urança do presidente esteve na cidade no domingo, dia 20, para planejar a rápida passagem por Juazeiro do Norte. As polícias Civil, Militar e Federal já preparam esquemas de segurança para manter os grupos separados. Por questões de segurança, a assessoria do Palácio do Planalto não confirmou o horário da chegada do presidente.

Bolsonaro não foge de atritos nas ruas
Apesar do GSI – Grupo de Segurança Institucional, comandado pelo general Augusto Heleno, orientar que o presidente Bolsonaro saia de um avião e entre direto no helicóptero, a possibilidade desse conselho ser cumprido é zero. Bolsonaro deverá deixar a aeronave e sair até o saguão do aeroporto regional do Cariri para cumprimentar seus apoiadores. Esse comportamento dele é inevitável, até porque se fizesse diferente estaria assumindo estar fugindo de um confronto dele com os apoiadores dos partidos de esquerda. Se tiver confusão, as polícias que separem, pois o presidente da República vai cumprir sua agenda no meio do povo juazeirense. Essa firmeza dele aumenta a p erspectiva do surgimento de conflitos na agenda presidencial que será cumprida nesta quinta. Favorece aos envolvidos com a segurança a não divulgação do horário. Contudo, os dois lados sabem que os compromissos do presidente Bolsonaro nos estados vizinhos obrigam que ele desembarque até 10horas no aeroporto do Cariri.

Cenário eleitoral do Ceará definido
Hoje, o quadro eleitoral do Ceará está montado. Serão três palanques distintos com candidatos concorrendo ao cargo hoje ocupado pelo governador Camilo Santana. A oposição virá dividida com dois nomes. Capitão Wagner se filia ao PSL, e assume à presidência regional do partido com a missão de disputar o Governo do Ceará. Tenta construir uma ampla frente que hoje já tem os apoios do PP,PRB e negocia ainda com outras legendas como PTB e Patriotas do presidente Bolsonaro. O outro candidato oposicionista tende a ser a deputada federal Luizianne Lins, do PT em aliança com PSB e PC doB. Aqui, há uma indefinição: o PSD se apoiar Lula para presidente, essa vaga de governador pode ser aberta para Domingos Filho, se esse for seu desejo. Mas, hoje, Domingos Filho é do bloco governista. Desse modo, o PDT tentará manter mais quatro anos de poder, para completar o ciclo de 20 anos, com o retorno do senador Cid Gomes. Outras alternativas: o ex-prefeito Roberto Cláudio, o presidente da Assembleia, Evandro Leitão, o deputado federal Mauro Filho e a vice-governadora Izolda Cela. Esses cenários consideram todas as opções. Entretanto, o quadro mais provável é: Cid Gomes versus Capitão Wagner e Luizianne Lins.

Instituto Paraná-Cearanews tem pesquisa
A primeira pesquisa sobre a sucessão do governador Camilo Santana e da corrida ao Senado Federal, na vaga de Tasso Jereissati, será divulgada pelo programa de rádio Ceará News, da Plus FM, e o instituto Paraná. Os resultados sairão tão logo os pesquisadores concluam as enquetes que começam a ser feitas e concluídas ainda nesta semana. Há muita expectativa sobre os números que revelarão o atual momento da corrida eleitoral pelo Abolição. A decisão do Capitão Wagner se lançar candidato surpreendeu aos irmãos Ciro e Cid Gomes. Havia a crença que Wagner não entraria na briga por cargos majoritários colocando em risco seu mandato. Só que Wagner lançará sua mulher, Dayane Wagner, candidata a deputada federal pelo PRB. Ciente que a candidatura Wagner hoje é um fato, Cid está mais interessado em acompanhar os movimentos dentro do PT cearense. Reconhece que os ataques de Ciro a Lula inviabilizaram uma aliança. Mas, não desiste do acordo mesmo sabendo das dificuldades. Não quer perder o apoio do PT. Porém, dessa vez a ordem vem de Lula; romper com os FGs e tentar derrotá-los no Governo.

Camilo continua tentando unir Ciro e Lula
O governador Camilo Santana chegou no sábado no Cariri. Veio para Barbalha. Permaneceu na região até ontem,20, quando participou da inauguração do Mais Nutrição, ainda em Barbalha. Aproveitou esses dias para conversar com o coordenador nacional do PT para Eleições 2022, deputado federal José Guimarães. Na pauta, a insistência de Camilo em reaproximar Lula de Ciro Gomes. Guimarães ouviu, mas descartou. Até porque Ciro não quer saber dessa proximidade. Tanto, que em entrevista ao humorista Rafinha Bastos fuzilou Fernando Haddad e a Lula. Chamou Haddad de “bandido”, e anunciou que irá cem vezes para Paris se Lula for para o segundo turno c ontra Bolsonaro. Esse discurso de Ciro inviabiliza o sonho de Camilo de ter palanque duplo no Ceará. Sim. Camilo antecipou para Guimarães,confirnando o que a coluna já publicou: não pretende sair do PT e irá ser candidato ao Senado.
 
Fabiano e Yuri são do PL Bolsonaro 
O pastor evangélico e radialista Francisco Fabiano e o empresário Yuri do Paredão devem formar dupla nas eleições do próximo ano. Na última semana, se reuniram com a direção municipal do PL de Juazeiro do Norte para planejar o início da campanha para a Câmara Federal e a Assembleia Legislativa. Fabiano vai para federal e Yuri estadual. O presidente do partido, Gutemberg Campos, garante que os dois terão apoio de outras lideranças da legenda no Estado, como o deputado federal Júnior Mano. O detalhe: o PL é da base do governo petista de Camilo Santana, mas tanto Yuri quanto Fabiano devem votar na reeleição do presidente Jair Bolsonaro. No Cear á, a maioria dos prefeitos do PL deve apoiar a candidatura de Ciro Gomes ao Planalto. Se o PL forçar a verticalização, os dois podem ter problemas. Já em Juazeiro, os dois fazem oposição ferrenha ao prefeito Gledson Bezerra.

Procuradora não se achou impedida
A procuradora Eleitoral, Lívia Maria, deu parecer condenando o prefeito de Juazeiro do Norte, Gledson Bezerra, e seu vice, Giovanni Sampaio, por crimes eleitorais propondo a cassação do mandato deles e a inelegibilidade por oito anos. Dra Lívia Maria não achou por bem se declarar suspeita, mesmo tendo seu nome sido envolvido em operação da Polícia Federal realizada tempos atrás tendo como alvo um dos interessados diretos na condenação de Gledson: o deputado federal Pedro Bezerra. Por esse problema, teria sido mais apropriado da parte da procuradora Lívia Arruda não se envolver nesse processo. Delegar esse trabalho a outro colega do Ministério Público. Dr a Lívia pensou diferente, e ao agir assim, está sofrendo desgastes. A força de seu parecer está sendo contestada dentro do TRE do Ceará. Não foi marcado o julgamento de Gledson e Giovani Sampaio.
 
Disse me disse…

  • Em sua passagem por Juazeiro do Norte, o deputado estadual Fernando Santana esclareceu sua mudança de domicílio eleitoral.
  • Além de questões de fórum pessoal, Fernando disse ter mudado por incentivo dos amigos e por já residir na cidade há mais de 10 anos.
  • Fernando disse que participará da eleição do próximo ano como candidato à reeleição e não descartou ser candidato a prefeito em 2024. 
  • O prefeito Gledson Bezerra continua sua saga para construir maioria na Câmara. Na última semana o prefeito esteve reunido com vereadores. 
  • Gledson esteve com Marcio Joia e Beto Primo, os nomes mais próximos do prefeito na Câmara. Na pauta da reunião, estratégia de avanço na Casa. 
  • O ex-candidato a prefeito do Crato, Aloísio Brasil, tem tentado influenciar à população cratense em seus vídeos nas redes sociais.
  • Mas, agora Aloísio foi longe demais: acredita estar conseguindo influenciar até o Governo do Estado com suas críticas.
  • Senador Cid Gomes negocia com deputado estadual Nelinho sua filiação ao PDT, para que ele concorra a uma vaga à Câmara Federal pelo partidos dos FGs.
  • Nelinho resiste porque não quer dividir palanque em Juazeiro do Norte com o ex-prefeito Arnon Bezerra e seu filho, deputado Pedro Bezerra.
  • Desculpe a ignorância, a procuradora eleitoral Lívia Maria devia ter se declarado impedida no julgamento do processo de cassação do prefeito Gledson Bezerra no TRE-Ceará?

Candidato ao Governo do Ceará, deputado federal Capitão Wagner se prepara para assumir, em agosto, a presidência regional do PSL no Estado. Antes mesmo de se filiar a nova legenda, está visitando municípios do interior cearense para formar uma base de oposição ao Abolição e aos irmãos Ciro e Cid Gomes. Uma das prioridades de Wagner é o Cariri. Busca construir uma candidatura tendo como seu vice um nome da região. O prefeito de Maracanaú, Roberto Pessoa, coordenador da campanha, defende o empresário Gilmar Bender como companheiro de chapa do Capitão Wagner. Roberto Pessoa garante que essa aliança surpreenderá e dará ao Ceará o futuro que sua gente espera, derrotando a oligarquia dos FGs. As conversas entre Capitão Wagner, Gilmar Bender e Roberto Pessoa estão em fase de namoro. A intenção de Bender é ser candidato a deputado federal. Está recebendo um convite para a chapa majoritária. Terá de refletir.

Camilo insiste em unir quem não quer conversar
A sucessão do governador Camilo Santana passa necessariamente pelo Cariri. O governador Camilo Santana, hoje, está decidido a deixar o cargo em março e buscar o mandato de senador. Como candidato do PT, partido que não pretende se desfiliar, Camilo terá de fazer uma aliança informal com os Ferreira Gomes. Afinal, o PT terá candidato ao Governo do Ceará. Essa uma decisão do presidenciável Lula. Camilo não desistiu de unir Lula e Ciro, mas essa união está cada dia mais impossível. Na semana que passou, em visita ao Rio de Janeiro, Lula fez duras críticas ao comportamento ˜errático” de Ciro. Por sua vez, Ciro elogiou no final de semana os eleitores do presidente Bolsonaro, defendendo-os de ataques de petistas que os chamam de “fascistas” e “gado”. Nesse ambiente, Camilo está ciente que seu futuro político é num palanque diferente dos FGs, se continuar determinado a ficar no PT. E no PT, Camilo não deverá apoiar o nome do partido ao Governo, pois é defensor da candidatura de Cid Gomes.

Fernando Santana é opção do Cariri na Assembleia
A mudança de domicílio eleitoral do deputado Fernando Santana para Juazeiro do Norte causou muito frisson à toa. Em Barbalha, a oposição não perdeu tempo e criticou a atitude como sendo uma traição. Já em Juazeiro, apesar do apoio da cúpula petista local, Fernando Santana virou alvo de apoiadores do prefeito Glêdson Bezerra. A troca foi vista como uma investida para uma possível queda de Glêdson e a realização de nova eleição. Fernando Santana contestou essa possibilidade. Defendeu ao Jornal do Cariri a absolvição do prefeito Glêdson e ressaltou que é inelegível. Para ser candidato, é preciso domicílio eleitoral de um ano. A disposição de fazer política em Juazeiro do Norte por Fernando Santana é fortalecer o PT no Cariri. Não há hipótese, disse Fernando Santana, deixar de lado Barbalha. Continuará fazendo política no Município. Seu projeto é concorrer à reeleição a Assembleia no ano que vem, e se credenciar para disputar a presidência do Poder Legislativo, na vaga hoje ocupada por Evandro Leitão.

Ministério Público inocenta Darlan
O presidente da Câmara de Juazeiro do Norte, Darlan Lobo, conseguiu se livrar de uma denúncia que poderia manchar seus mandatos à frente do Poder Legislativo. Acusado de nomear 50 assessores próximo a eleição de 2020, como pagamento a “supostos cabos eleitorais”, o alívio veio com a decisão do promotor Francisco das Chagas Silva. O promotor disse não ter constatado a irregularidade de que tratava a denúncia. Entre os anos de 2017 e 2020, Darlan nomeou apenas 14 assessores, nada anormal levando em conta que outros vereadores mantinham entre 9 e 10 assessores. Entre eles, Adauto Araújo, Marcio Joias e até o prefeito Glêdson Bezerra, na época vereador. Sobre o caso, Darlan criticou quem ocupa o Ministério Público com mentiras, desinformação e informações falsas, ressaltando quem o exerce com dignidade e respeito à população.

Filho de Normando detona sem pena Idab
O diretor da Unidade Covid de Juazeiro do Norte, Daniel Lima, filho do radialista Normando Sóracles, desabafou em um grupo de rede social (WhatsApp) de médicos e profissionais da saúde contra a qualidade dos serviços do Idab. Daniel qualificou a empresa Idab de “vagabunda” e seus representantes de “canalhas”. Bem no estilo do pai, Daniel desafiou os representantes da Idab a lhe confrontarem, sob a ameaça de mostrar tudo que tem sob seu poder e contar tudo que sabe. E disparou, falando de uma festa que na verdade era a festa da orgia. Resta, agora, ao Ministério Público de Juazeiro e o prefeito Glêdson Bezerra ouvirem o que Dr. Daniel tem a falar e comprovar de fraudes. A permanência do Idab em Juazeiro é insustentável. Rompimento do contrato do Idab não pode durar mais essa semana.

MP Federal está de olho no dinheiro do covid
Os prefeitos que se reelegeram devem ficar atentos às investigações que o Ministério Público Federal (MPF) e a própria Polícia Federal abriram contra municípios do Cariri, mas também cidades de todo o Ceará. São dezenas de denúncias de corrupção com os recursos federais liberados para o combate à covid, que se perderam no meio do caminho. As irregularidades se repetem da mesma maneira por todo o Brasil: superfaturamento, produtos fantasmas, e outras fraudes já identificadas. Não será surpresa se, em breve, começarem as operações contra esses gestores que se mantêm nos cargos e são suspeitos de malversarem as verbas do combate ao covid. Quem não escapará também são os ex-prefeitos. Esses também serão alvos de apuração. Os atuais prefeitos estão sendo intimados a prestarem informações sobre os gastos da administração passada. Ou colabora, ou se enrola. No Cariri, as revelações vão chocar pela irresponsabilidade no trato com os recursos do covid.

Apuração ameaça tirar Roberto Cláudio do páreo
O ex-prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio tem a simpatia do senador Cid Gomes para suceder Camilo Santana. Só Camilo Santana não tem esse mesmo sentimento. Prefere outro candidato dos FGs para ser apoiado ao Governo do Ceará. Cid e Camilo permanecem dialogando. Roberto Cláudio está em São Paulo acompanhando tudo. Tenta amolecer o coração de Camilo. Não consegue. Para complicar sua vida, as investigações do Ministério Público do Estado e Federal estão a todo vapor em Fortaleza contra ele. Na mira dos procuradores e promotores, os gastos de mais de R$ 90 milhões com o Hospital de Campanha do PV (Estádio Presidente Vargas). Na apuração, se destaca os plantões de 24 horas remunerados a R$ 25 mil por médico. Os valores foram pagos ainda de forma cumulativa para plantões de 5 horas. Para os promotores, esse foi o diferencial do esquema de corrupção. Até os mais experientes se assustaram com o valor pago em mão de obra para o atendimento a covid-19 no hospital. Os promotores estão confiantes que com as quebras dos sigilos fiscal e telefônico de Roberto Cláudio, sua situação ficará mais difícil. RC rebate e jura que não fez nada de errado na gestão do hospital de campanha do PV.

Disse me disse

O vice-prefeito de Juazeiro, Giovanni Sampaio, sofreu uma tentativa de assalto quando viajava para Fortaleza no sábado, dia 12.

Na fuga, Giovanni acabou tendo o carro atingido por um disparo, mas conseguiu sair do local ileso e denunciou a violência no posto da PRF, que estava vazio.

Nas redes sociais, Giovanni está sendo questionado porque não revidou. Respondeu que, da próxima vez, espera contar com a presença do crítico.

Giovanni Sampaio mostrou toda sua habilidade ao volante para sobreviver das balas: dirigiu de ré por 500 metros e depois deu um cavalo de pau. Quem não tivesse essa capacidade, poderia ter morrido.

Vivo, Giovanni Sampaio agora conta esse feito a todos e desaconselha o uso da BR 116 no trajeto Juazeiro - Fortaleza.

A Prefeitura de Juazeiro está mostrando uma boa recuperação financeira. Até os mais críticos têm elogiado as ações em prol dos servidores.

Na mesma semana, o prefeito Glêdson Bezerra anunciou aumento de 100% aos médicos e o pagamento da primeira parcela do 13º.

Articulando em Brasília, o deputado estadual Rafael Branco esteve com Tiago Pontes, secretário nacional de Mobilidade Urbana.

Ligado ao Ministério do Desenvolvimento Regional, a secretaria deve liberar recursos para municípios do Cariri, a pedido de Rafael.

Desculpe a ignorância, a Idab já arrumou a Rural para ir embora de Juazeiro do Norte?

Uma reunião do ex-presidente Lula e do governador Camilo Santana selou o destino do PT no Ceará. A informação foi publicada na revista Veja, e as consequências desse encontro afetam diretamente o futuro político das eleições no Estado. Lula foi categórico com Camilo. Declarou que não há possibilidade de um palanque duplo numa aliança entre PDT e PT no Ceará, e que não aceita mais receber Ciro Gomes para nenhuma reunião. Lula não escondeu ter profundas mágoas de Ciro. Daí, querer distância dele. “Que Ciro siga o caminho dele”. E completou: “sobre Ciro, eu não falo mais. Nem adianta insistir.” Camilo compreendeu que as portas estão fechadas para um acordo entre Lula e Ciro, devido as agressões ciristas ao petista. Camilo entendeu que está sem jeito o confronto.

Governador decide permanecer no PT
Após a longa reunião com Lula, Camilo retornou ao Ceará e convocou aliados mais próximos para um comunicado. Afirmou que, após 22 anos filiado ao PT, não há a menor possibilidade de deixar o partido para se filiar a qualquer outra legenda. Pôs água nas pretensões do vice-prefeito de Fortaleza, Elcio Batista, que sonhava em filiar Camilo ao PSB. Essa filiação está descartada. Outra decisão do Governador com reflexo nas suas relações com os irmãos Ciro e Cid Gomes: irá apoiar a candidatura de Lula ao Planalto em 2022. Não votará em Ciro. Trabalhará intensamente a favor de Lula,  mantendo a sua liderança no Ceará. Essa resolução irá desagradar a Ciro, que hoje aparece em terceiro lugar nas pesquisas, lá atrás de Lula e Bolsonaro.

Indefinição sobre candidatura ao Senado
Camilo está em plena campanha para ser senador do Ceará. Quer ocupar a vaga de Tasso Jereissati. Só que não construiu, ainda, a equação política que favoreça a sua eleição. Caso saia do governo e se lance candidato ao Senado, terá como companheiro de chapa um nome do próprio PT ou Eunício Oliveira, do MDB. Não é essa vontade de Camilo. Seu desejo é uma dobradinha mesmo que informal com Cid Gomes, candidato do PDT ao Abolição. Essa união esbarra nos empecilhos políticos da briga de Lula com Ciro. Desse modo, Camilo pretende ter um diálogo franco com o senador Cid Gomes. Dirá que é candidato ao Senado, porém, se Cid quiser que ele conclua seu mandato, muda seus planos. Camilo fará o que Cid achar que for melhor para sua candidatura ao Governo do Ceará. Agora, o Governador somente atende ao pedido de Cid. Se o PDT lançar outro candidato, Camilo estará livre.

Camilo amplia contatos com prefeitos
Camilo Santana tem se reunido com prefeitos de todo o Ceará. Inicialmente, priorizou os administradores do Cariri. Em seguida, continuou suas conversas políticas, tête-à-tête, com pauta única por todas as regiões: comunicar que é candidato ao Senado em 2022, e que se desincompatibiliza em abril do ano que vem. Nas reuniões, tem recebido apoio unânime para disputar a vaga hoje pertencente ao senador Tasso. Camilo tem atendido na hora as solicitações dos municípios. Nada de promessas a serem cumpridas mais adiante. Nada disso. Os recursos são liberados com o prefeito dentro do gabinete do Governador. Camilo sabe que o tempo trabalha contra ele, e quer fechar um amplo arco de apoios a sua candidatura, evitando correr qualquer risco em sua eleição. Contudo, essa solução sobre ser ou não candidato, depende das articulações dele com Cid Gomes.

PT nacional acompanha Ceará com pesquisas
A direção nacional do PT está monitorando os principais colégios eleitorais do Brasil. No Ceará, o levantamento é feito a cada 30 dias e coloca em confronto nomes da oposição e da base de apoio dos FGs. A última pesquisa, que serve apenas como análise interna, confirma uma disputa acirrada entre nomes do grupo Ferreira Gomes e a indicação do ex-presidente Lula. Esse favoritismo do PT não bate com as pesquisas do Planalto, onde a liderança da disputa pelo Abolição é do deputado federal Capitão Wagner. O único nome capaz de mudar esse quadro favorável a Wagner é o senador Cid Gomes. Quando a enquete coloca Cid versus Capitão Wagner, o candidato dos FGs assume o comando por uma pequena margem, numa disputa acirrada. Entretanto, é bom que fique claro que, hoje, os cenários das pesquisas ainda estão muito distantes das definições. É apenas um retrato do momento. Servem como base para escolha de quem seguirá na luta eleitoral. Se as eleições fossem hoje, Cid não seria o candidato dos FGs ao Governo do Ceará.

Oposição do Crato quer CPI da covid
 O candidato a prefeito derrotado do Crato, Aluísio Brasil, disse nas redes sociais que vai protocolar um pedido de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) contra o prefeito Zé Ailton Brasil. A comissão seria para investigar os recursos destinados à covid. O pedido tem sido avaliado pela base do prefeito Zé Ailton, como uma represália ao pedido de cassação do vereador Gabriel Figueiredo, aliado de Aloísio, que teria advogado contra o Município, o que é vedado por lei. Com apenas um vereador sendo ameaçado de cassação, Aluísio investe mesmo é na repercussão nas redes sociais e com isso se promover, já que se declarou pré-candidato a deputado estadual. Aluísio quer aparecer, mas não terá sucesso na CPI por duas razões. A primeira, só tem o apoio de um único vereador, o próprio Gabriel Figueiredo. Segunda questão: os recursos da covid são federais e a Câmara Municipal não está habilitada a investigar.
 
Idab sabe que não tem condições de ficar
A divulgação do relatório da auditoria do balanço do mês de atividades da organização social Idab à frente da UPA de Limoeiro e do Hospital São Lucas tornou irreversível a necessidade do rompimento de contrato dessa OS com a prefeitura de Juazeiro do Norte. As denúncias com a ausência de prestação de contas e os comentários que circularam pelas ruas de Juazeiro geraram um desgaste desnecessário a imagem da administração municipal. O prefeito Glêdson Bezerra, que identificou as irregularidades através da auditoria da secretaria de Saúde do Município, não é de passar pano em situações erradas. Como também o Ministério Público Federal e do Ceará não concordam em deixar para lá os erros encontrados na gestão da Idab. Romper o contrato dela e apurar responsabilidades é a melhor alternativa para todos juazeirenses.
 
Disse me disse:

  • Depois de uma intensa discussão sobre os nomes que seriam apoiados pelo prefeito Zé Ailton, o PT cratense mergulhou num silêncio sepulcral.
  • Apesar das muitas negativas de apoio, dentro e fora da base do prefeito, o vereador Pedro Lobo continua trabalhando na candidatura estadual.
  • O sonho de Pedro Lobo esbarra nos compromissos do prefeito Zé Ailton, e como o governador Camilo encara essa candidatura.
  • O deputado estadual Rafael Branco conseguiu R$ 840 mil em emendas para três municípios do Cariri, nos seus 15 primeiros dias de mandato.
  •  Crato, Antonina e Penaforte foram beneficiados com os recursos para saúde e pavimentação. Rafael é o principal articulador do MDB no Cariri.
  • Vereador Gabriel Figueiredo, que sofre um processo de cassação do seu mandato, tenta ampliar a confusão na Câmara do Crato.
  • Quer propor um pedido de cassação contra um dos vereadores da situação, Luís Carlos Saraiva. Advogado, Luís Carlos é acusado de assinar peças jurídicas contra órgãos de Governo.
  • Com o pedido, Gabriel pressiona a Casa Legislativa a livrar o seu mandato. Luís Carlos está afastado em tratamento contra covid.
  • Advogados do escritório do vereador Luis Carlos desmentem essa mentira: dizem que ele não assina as peças e que são de responsabilidade do escritório.
  • Desculpe a ignorância, o governador Camilo Santana sai ou fica no Governo após conversar com o senador Cid Gomes?

Documentos obtidos com exclusividade pelo Jornal do Cariri mostram um mar de irregularidades na prestação de serviços da Idab na UPA Limoeiro e no Hospital São Lucas, em Juazeiro do Norte. A comprovação das fraudes foi possível por intermédio de uma auditoria executada pela própria prefeitura de Juazeiro do Norte, através da Secretaria de Saúde. Ciente que precisa oferecer um serviço de qualidade à população, a Prefeitura acionou a Secretaria de Saúde, que identificou ilegalidades e fez um parecer com 12 recomendações e advertências sobre as falhas ocorridas nos comprovantes dos repasses da prefeitura com a existência de despesas insuficientes. A auditoria cobra, no item 3, a apresentação de todos os comprovantes de pagamentos de salários e tributos incidentes sobre a folha de pagamento mensalmente na prestação de contas. O maior problema apontado no documento da Saúde: “a prestação de contas apresentada pela Idab para comprovar a quitação de suas obrigações decorrentes do custeio do mês de março de 2021, da UPA Limoeiro, não se presta ao fim para o qual foi determinada a sua obrigatoriedade. Isso porque não apresenta praticamente nenhuma comprovação de despesa, visto que não recebemos notas fiscais em relação a custos, boletos e, principalmente, comprovantes de pagamento, mesmo tendo sido apresentada aos 19 de abril de 2021, exatamente 10 dias após o pagamento do recurso do mês de março de 2021”.  

Idab deve ter contrato rompido e é logo

O rastro identificado pela própria auditoria da Secretaria de Saúde da Prefeitura de Juazeiro do Norte deve antecipar o destino da Idab no Município: seu contrato tende a ser rompido. As fraudes apontadas nos documentos da Saúde são irrefutáveis. O prefeito Glêdson Bezerra diz não compactuar com nenhuma ilegalidade, muito menos  denúncias de superfaturamento no pagamento de serviços e contratos, além da falta inexplicável de medicamentos e insumos na UPA Limoeiro e no Hospital São Lucas. Numa prova de transparência da administração, o controlador Wilson Melo esteve na Câmara dos Vereadores e anunciou que as denúncias contra a Idab serão encaminhadas para o Ministério Público de Juazeiro do Norte. A situação da Idab é insustentável no Município. Essa organização social não tem mais condições de permanecer prestando qualquer serviço, principalmente agora, que o Jornal do Cariri está disponibilizando todo o teor da auditoria em seu site, para que a sociedade tenha conhecimento das fraudes que a Idab é acusada de cometer com o dinheiro da saúde de Juazeiro do Norte.

Debate com Pergentina salva Wilson Melo
 
O tão esperado embate entre o vereador Capitão Vieira e o controlador de Juazeiro do Norte, Wilson Melo, acabou abafado pela boa impressão causada, junto aos vereadores, pela secretária de Educação, Pergentina Jardim. Na sua segunda convocação, a secretária aproveitou o tempo na tribuna para informar aos vereadores sobre as ações, tirar dúvidas sobre medidas e ouviu críticas dos parlamentares. A secretária Pergentina, sempre de forma muito educada e atenta, agradou ao plenário do Legislativo juazeirense. Conquistou aos vereadores, que a cercaram de elogios, agradecendo a atenção dispensada à Casa. Bem diferente de Wilson Melo, que acabou confrontandoCapitão Vieira e avisou que continuará usando as redes sociais para criticar a Casa. Essa postura agressiva foi condenada até pela base do prefeito Glêdson Bezerra. A desculpa de Melo, que suas críticas ocorrem como cidadão, e não ocupante do cargo de Controlador do Município, não convenceu ninguém. E nem poderia. Foi aconselhado por todos os vereadores a baixar a bola e ser mais humilde.

Giovanni resolve agora ser deputado
 
O vice-prefeito de Juazeiro do Norte, Giovanni Sampaio, anunciou sua pré-candidatura a deputado federal. Avisou a pretensão ao governador Camilo Santana e ao prefeito Glêdson Bezerra, de quem, já disse aos quatro ventos, espera contar com o apoio. Impossível, pois ao ser indicado vice-prefeito de Glêdson, deu a palavra que não seria candidato nem a deputado estadual nem a federal. Essa falta de palavra de Giovanni irritou tanto ao Governador, quanto ao prefeito de Juazeiro. Camilo deve se dedicar a eleição de Fernando Santana à Câmara Federal e Glêdson tem falado em apoiar a candidatura do presidente do Podemos, Fernandão. Ciente que não tem espaços políticos e que está rompendo compromissos, Giovanni tenta convencer o governador Camilo a dividir os colégios de Fernando Santana. Essa possibilidade é nula. Mesma chance do prefeito Glêdson apoiá-lo, pois na campanha o candidato a federal era Normando Sóracles. Com a partida de Normando, Glêdson se articula para fortalecer sua administração. Quanto a Giovanni, sua missão é concluir o mandato de vice-prefeito. Foi eleito para exercê-lo e assim precisa exercê-lo, ajudando a honrar os compromissos assumidos em praça pública por Glêdson e ele com o povo juazeirense. Sair na metade do mandato pode parecer traição.

Prévias do PSDB ajudam Tasso candidato

O PSDB divulgou hoje as regras das prévias do partido que escolherá em outubro o candidato a presidente da República. O grande vitorioso dos critérios da escolha do futuro presidenciável tucano foi o senador Tasso Jereissati. E o governador João Doria foi o grande derrotado. Essa informação é um golpe nas pretensões de Ciro Gomes chegar ao Planalto. Não há como dois candidatos do Ceará continuarem na corrida à sucessão do presidente Bolsonaro. Na última pesquisa divulgada pela revista Exame, Lula lidera no Ceará. Bolsonaro é o segundo, com pequena diferença para Ciro. Quando é colocado o nome de Tasso, Ciro despenca do 3° e fica empatado com Tasso em 4°. Quem tira votos de Ciro é Tasso. A comissão que coordenará as prévias definiu que os votos dos filiados sem mandato valerão apenas 25% do total. Os outros 75% serão dados por três grupos diferentes. O 1° é composto por prefeitos e vice-prefeitos filiados ao PSDB. O 2° inclui vereadores, deputados estaduais e distritais. O 3° terá deputados federais, senadores, governadores e os ex-presidentes da legenda.

Capitão Wagner se lança ao Abolição

A disputa pelo Governo do Ceará começou bem mais cedo do que em eleições passadas. A oposição centro-direita dos Ferreira Gomes resolveu lançar a pré-candidatura do deputado federal Capitão Wagner, no último sábado (29), durante solenidade de entrega do título de cidadania na Câmara Municipal de Acopiara. Lá, Capitão Wagner admitiu que não foi ao Cariri fazer o lançamento de sua candidatura na região, também neste último final de semana, devido “ as circunstâncias do covid”. E ressaltou: “ meu nome está à disposição, sendo lançado com a nossa pré-candidatura (ao Abolição). Estou com muita alegria, um sentimento de leveza muito grande, para construir no nosso estado do Ceará, um projeto capaz, que seja capaz de libertar nosso estado das facções, que tenha saúde pública de qualidade, educação e emprego, que é o que importa”. Além de Wagner, os FGs ainda terão seu candidato ao Governo, como também a aliança PT-MDB. A sucessão do governador Camilo deve pegar fogo em 2022.

Camilo sem direito a recuar do Senado

Há tempo para uma tomada de decisão. Porém, crescem as pressões sobre o governador Camilo sobre seu futuro político. Não há mais grandes dúvidas que Camilo será candidato ao Senado na chapa dos Ferreira Gomes. Como também não há mais espaço dentro do PT do Ceará para acreditar na possibilidade de um palanque duplo, através de uma aliança do PDT apoiando Ciro Gomes e Camilo votando em Lula. Essa chance deve ser descartada. O recado foi dado pelo próprio Lula ao dono do PT cearense, deputado José Guimarães. Assim, Camilo continua insistindo nesse acordo, entretanto sabe que seu destino político requer uma tomada de decisão. Ou Camilo deixa o PT para ser candidato a senador na chapa dos FGs, ou fica no governo do Ceará e não concorre ao Senado. A segunda hipótese hoje está descartada. Desse modo, a solução mais viável para o governador Camilo é conversar com Lula e ingressar no PSB, para ser candidato a senador, no entanto, assegurando que irá apoiar sua candidatura ao Planalto. Pergunta: Ciro e Lula como se comportarão diante desse caminho que Camilo quer percorrer nas eleições. O tempo responderá a todos esses questionamentos.
 
 Disse me disse...

Presidente Jair Bolsonaro decidiu se filiar ao Patriotas. Quem deve segui-lo no Ceará são os deputados estaduais André Fernandes e Delegado Cavalcante.

No Cariri, todos os diretórios municipais do Patriotas sofrerão intervenção. Agora, a legenda está sob controle da família Bolsonaro.

Num grande entendimento com a direção nacional, e contando com o aval do atual presidente regional, Heitor Freire, o deputado federal Capitão Wagner está se filiando ao PSL.

Wagner chega ao PSL para assumir a direção estadual. Heitor Freire será o vice-presidente.

Mais três deputados federais negociam suas filiações: Danilo Forte, Vaidon e Pastor Jaziel.

Com cinco deputados federais,  o PSL se torna a maior bancada no Ceará ao lado do PDT. E trabalha para eleger um federal no Cariri.

Como anunciado por esta coluna, o ex-candidato a prefeito do Crato, Aloísio Brasil, deve mesmo se filiar ao PSD de Domingos Filho.
 
O encontro para acertar os detalhes aconteceu no dia 28, em Fortaleza. A articulação é do prefeito de Iguatu, Ednaldo Lavor, que esteve presente.
 
O prefeito de Maracanaú, Roberto Pessoa, esteve no Cariri nos dias 28 e 29. Foi a vários municípios fazendo articulações políticas.
 
Roberto está apresentando a candidatura da filha, Fernanda Pessoa, à Câmara Federal. Atualmente, Fernanda é deputada estadual.
 
Com poucas exceções, no Cariri, Roberto Pessoa vota em Argemiro Sampaio para estadual. A outra opção no estado é Firmo Camurça.


Desculpe a ignorância, agora que o modelo das prévias no PSDB favorece ao senador Tasso Jereissati, Ciro Gomes pensa em desistir de sua candidatura presidencial?

O governador Camilo Santana está resolvido a deixar o cargo em 30 de março de 2022. Irá concorrer ao Senado Federal. Camilo continuará filiado ao PT e buscará a conquista desse mandato com o apoio do presidenciável Lula e da família Ferreira Gomes. Está convencido que unirá Lula e Ciro Gomes em seu palanque, apesar das divergências políticas nacionais, que os separam na corrida ao Planalto. Camilo quer manter a aliança do PT com o PDT, garantindo um palanque duplo no Ceará. Hoje, o Governador tem pela frente uma dura missão: convencer Lula e Ciro, pois ambos são contra esse acordo. Estão se atacando e não querem essa junção no Estado. Preferem que PDT e PT sigam seus próprios caminhos. Mas, Camilo e o senador Cid Gomes são mais conciliadores, e podem costurar para impedir o rompimento. Não está fácil conseguir essa meta.

Troca de acusações nas redes sociais

Ciro Gomes juntamente com seu marqueteiro, João Santana, fazem uma análise que seu maior adversário na corrida presidencial é Lula. Diante disso, Ciro resolveu bater forte no candidato do PT a presidente. Seus maiores ataques tem sido a Lula, reduzindo as agressões ao presidente Bolsonaro. Ciro alega essa postura por crer que Bolsonaro esteja “derretendo” na opinião pública, e sequer seja um dos dois candidatos no segundo turno das eleições ao Planalto. Essa tese colide com a realidade. Na verdade, fica parecendo que Ciro está sabendo que Bolsonaro está no segundo turno, e ele está disputando a outra vaga com Lula, por isso, o arsenal de acusações ao ex-presidente da República. Com esse confronto, Lula avisou aos petistas cearenses: não há mais jeito, o rompimento com os Ferreira Gomes é definitivo e não tem volta. Uma notícia desagradável aos ouvidos de Camilo Santana.

PT do Ceará procura oposição aos FGs

O deputado federal José Guimarães é o político petista no Ceará mais próximo a Lula. Na semana que passou, em Brasília, Guimarães procurou a deputados federais da oposição aos irmãos Ciro e Cid Gomes. Na conversa, no cafezinho da Câmara dos Deputados, foi uma revelação inesperada. Guimarães anunciou que o PT irá romper com o PDT no Ceará. Essa decisão já foi tomada por Lula, e não há mais retorno. O governador Camilo já teria sido informado dessa ruptura, a partir de uma reunião na terça passada (18), em São Paulo, entre Lula e o ex-senador Eunício Oliveira. Na reunião, Lula disse a Eunício que irá trabalhar para derrotar os FGs do governo do Ceará. E não há chance dele aceitar um acordo do PT com o PDT para palanque duplo no Estado. A oposição se assustou com o comunicado de Guimarães, que tem reflexos no destino político de Camilo.

Eunício lança no Cariri sua candidatura

Após se reunir com Lula, Eunício veio na quinta (20) ao Cariri. Sua intenção foi única: lançar sua candidatura ao Governo do Ceará, numa aliança do MDB com o PT. Eunício quer ser candidato a governador, e formar na chapa com Camilo ao Senado. Esse acordo esbarra nas resistências do Governador em romper com os FGs. Eunício confessou que conversou com a família, e está pronto para os novos embates eleitorais que irá encarar. Está confiante, tanto que na sexta (21) recebeu, em seu apartamento em Fortaleza, o deputado federal José Airton Cirilo, do PT. Se Camilo resolver desistir de sua candidatura ao Senado, José Airton quer ser o candidato ao Governo e apoiar Eunício para senador. O acordo do MDB com o PT no Ceará tem as bênçãos de Lula. Eunício está disposto. Tanto aceita concorrer ao Governo, como disputar o Senado Federal. Quer derrotar os FGs.

Cariri não segue orientações de Camilo
 
Camilo Santana tem motivos para se preocupar com sua imagem política entre os prefeitos do Cariri. Depois de orientar os administradores da região para tomarem medidas mais restritivas, na sexta (21), o Governador ficou irritado porque não foi obedecido por nenhum prefeito. Mesmo os prefeitos da sua base política, que são a maioria, não decretaram nenhuma medida mais dura de isolamento social para seguir as orientações de Camilo Santana. Os cinco municípios que decretaram o lockdown o fizeram antes da orientação de Camilo, feita no sábado (22). Houve casos, como em Mauriti, que foi preciso a interferência do Ministério Público para que fossem adotadas providências para evitar o retorno da covid. Os prefeitos dizem que não correrão o risco de serem novamente atropelados pelo Governo do Estado. A boca miúda, dizem: o governador Camilo que tome a decisão. Camilo está ciente do desgaste político. Precisa reverter esse quadro logo, ligando para os prefeitos, visando refazer a boa relação que sempre teve com eles.
 
Embate entre Wilson Melo e Capitão Vieira
 
Se colocando sempre à frente do enfrentamento entre a Prefeitura e a Câmara nas redes sociais, o ouvidor Wilson Melo acabou convocado pelo vereador Capitão Vieira Neto para prestar esclarecimentos sobre alguns pronunciamentos. Melo tem questionado, sem citar nomes, a legitimidade moral da Câmara para fazer tantas acusações à administração Glêdson Bezerra. Capitão Vieira tem citado o secretário como responsável por acusações levianas contra a Câmara e o embate tem ganhado grande repercussão. Melo já disse que vai à Câmara e espera ser recebido com respeito e educação.
 
PM invade festa de prestadora de serviço do Idab

Sábado, dia 22. Por volta das 20h30, a Polícia Militar foi chamada para uma ocorrência de aglomeração  na cobertura do Flat Kariris Home Service, localizado à Rua Vital Lisboa, no bairro Lagoa Seca, em Juazeiro do Norte. O governador Camilo se manifestou, no domingo (23), contra aglomerações no final de semana em todo o Ceará. Só que nessa irresponsabilidade em Juazeiro do Norte, a PM se deslocou até o local e constatou a veracidade da realização de uma festa promovida por Lauro Benedito de Queiroz e Marcelo Carlinhos Rupolo - residente no estado de Pernambuco e presente ao evento social. Os dois foram conduzidos até a 20ª DRPC de Juazeiro do Norte, onde foi lavrado um Termo Circunstanciado de Ocorrência, baseado no artigo 268, do CPB (DECRETO 2848), e em conformidade com o Decreto Estadual em vigor,que proíbe festas devido a pandemia do coronavírus. Seria só mais uma aglomeração coibida pela PM de Juazeiro, se Lauro Benedito não fosse dirigente da Qtech, que presta serviços de Engenharia Clínica ao Idab, encarregado de dirigir a UPA de Limoeiro e o Hospital São Lucas, em Juazeiro. Agora, com esse episódio, a Idab deve afastá-los, e é mais um problema na extensa lista dos motivos para romper seu contrato com a prefeitura de Juazeiro do Norte.

Disse me disse:

  • A secretária de Saúde de Juazeiro, Francimones Rolim, tem demonstrado preocupação com o esvaziamento das vacinações.
  • Parte da população não está acreditando na vacina, dando credibilidade ao grupo dos negacionistas.
  • O secretário de Segurança de Juazeiro do Norte, Dorian Lucena, mostra boa articulação junto ao mandato do deputado federal Capitão Wagner.
  • Doriam pediu e foi atendido com emenda parlamentar de R$ 539 mil para aquisição de novas viaturas para a Guarda Civil Metropolitana de Juazeiro.
  • Já o deputado suplente Rafael Branco conseguiu R$ 300 mil com o deputado federal Célio Studart.
  • Desse montante, R$ 200 mil são para equipamento da UPA de animais e R$ 100 mil para custeio da saúde. O pedido foi do prefeito do Crato, Zé Ailton Brasil.
  • Depois de uma demorada reunião com Eunício Oliveira, ficou difícil para o deputado estadual Nelinho Freitas esconder a vontade de se filiar ao MDB.
  • Nelinho  pretende disputar uma vaga, pelo partido, na Câmara Federal em 2022, onde fará dobradinha com David de Raimundão, que tentará se reeleger à Assembleia.
  • Desculpe a ignorância, você acredita mesmo no rompimento do PDT com o PT no Ceará, ou é só jogo de cena de Lula e Ciro Gomes?

O jornal Folha de São Paulo, edição de domingo (16), traz reportagem - Governadores pretendem conduzir sucessão e prevêem mandato sem fim – que revela que Camilo Santana irá se desincompatibilizar no próximo dia 30 de março de 2022, para disputar o  mandato de senador. Segundo a matéria, Camilo continuará filiado ao PT e sua candidatura terá o aval do presidenciável Lula. Outra informação publicada pela Folha de São Paulo: a aliança do PT com o PDT dos irmãos Ciro e Cid Gomes permanecerá no Ceará, através de um palanque duplo, onde Camilo pedirá votos para Lula e o senador Cid Gomes, provável candidato ao Governo, se encarrega de levantar a bandeira do irmão Ciro como seu candidato a presidente. Na teoria, está tudo acertado. Porém, há muitas dúvidas e questionamentos a serem respondidos tanto por Lula, quanto por Ciro, e pelos partidos envolvidos, o PT e PDT nacional e cearense. Certo mesmo, só que a decisão do governador Camilo deixar o governo para enfrentar as urnas e ser o novo senador do Ceará a partir de 2023.

Governador começa a fazer consultas

Apesar de sua candidatura ao Senado já ser notícia nacional, o governador Camilo Santana deflagrou um processo interno de consultas individuais aos prefeitos de sua base de apoio. Inicialmente, priorizou fazer uma consulta aos prefeitos do Cariri, onde é maior sua proximidade política. Nos últimos 15 dias, pelo menos 18 prefeitos foram ouvidos por Camilo sobre seu desejo de concorrer ao mandato de senador no ano que vem. Nas reuniões, Camilo esclarece que tanto ele quanto a sua vice, Izolda Cela, irão se desincompatibilizar. Izolda será candidata a deputada federal. Quem assumirá o Governo do Estado é o atual presidente da Assembleia, deputado Fernando Santana. Desse modo, Fernando Santana não mais irá ser candidato a uma vaga à Câmara Federal. Permanecerá na Assembleia. E nesse acordão entre Camilo e Cid Gomes, o governador Evandro Leitão não terá direito à reeleição. Seu mandato será de 09 meses. O candidato a governador será uma indicação dos FGs. Hoje, o ex-prefeito Roberto Cláudio sonha com esse lugar, mas os escândalos envolvendo seu nome queimaram suas pretensões. O mais provável é um retorno de Cid ao Abolição.

Tem dúvidas? Fale com Santana do Cariri

Ao se encontrar com o prefeito de Santana do Cariri, Samuel Cidade Werton, na última semana, em Fortaleza, o governador Camilo tinha na pauta dois assuntos. O primeiro era a liberação de R$ 18 milhões para a construção do Complexo Turístico de Benigna, que inclui um  monumento de 20 metros em homenagem a primeira Beata cearense. Além da estátua, o projeto inclui o erguimento de um santuário, salas administrativas, espaços de convivência e estacionamento para carros, motos e ônibus, segundo ficou definido na reunião entre Camilo e o prefeito Samuel Cidade Werton. O segundo assunto do encontro foi a pesquisa formulada pelo Governador ao seu aliado sobre suas pretensões de deixar o Abolição e ser candidato ao Senado em 2022. Mesmo filiado ao DEM, o prefeito Samuel Cidade Werton disse a Camilo que estará ao seu lado, e assegurou que o município de Santana do Cariri dará a maior votação da história a um candidato ao Senado. O Governador ouviu. Balançou com a cabeça, consentindo que é sua disposição ser candidato, e não como recuar nessa candidatura.

Consulta a prefeitos tem mesmo perfil

O governador Camilo Santana pretende ouvir nos próximos 120 dias – se não tivermos problemas com uma terceira onda de covid -  quase todos os 184 prefeitos do Ceará. Na sua contabilidade para pesquisar  como os prefeitos estão vendo a sucessão do senador Tasso Jereissati, Camilo quer ouvir até mesmo os prefeitos que hoje não fazem parte de sua base de apoio. Sabe, antecipadamente, que esses administradores não irão votar nele, mas quer antecipar quem serão seus adversários na disputa eleitoral de 2022. Por enquanto, o governador Camilo já ouviu 18 prefeitos. Todos foram unânimes em estimular a sua candidatura e dar aval a manutenção do acordo entre PDT e PT. Esse é o desejo de Camilo, que depende do apoio do presidenciável Lula, e também de como irá se comportar o presidenciável cearense Ciro Gomes. Camilo crê que ele e Cid Gomes possam superar as divergências de Brasília, mantendo a aliança no Ceará.

Ciro escolhe Lula como principal inimigo

O convencimento de Ciro Gomes que estará no segundo turno presidencial e que seu adversário será Lula ameaça a aliança do PT, leia-se governador Camilo Santana com o PDT dos irmãos Ciro e Cid Gomes no Ceará. Ciro resolveu mirar todos seus ataques em Lula. O bombardeio maior dele é no ex-presidente, e o que sobra de suas forças dedica ao presidente Bolsonaro. Nesta segunda, Ciro anunciou que o Centrão irá abandonar Bolsonaro. Já em relação a Lula, os ataques foram violentos: “ Vou para cima (de Lula)”. E cumpriu a ameaça: “Lula é a parte central da corrupção. Lula é o maior corrupto da história moderna brasileira." As agressões a Lula não pararam por aí. Ciro foi além em sua entrevista ao jornal Valor Econômico: “ Lula está se esforçando apenas para retomar o poder.” Prossegue, dizendo que o presidenciável petista esqueceu que “ mesmo tendo parido Dilma, a crise fiscal”. E fulminou: “ Lula arrebentou a economia brasileira e agora se coloca como a solução para recuperar o País.” Para concluir, foi além na desconstrução de Lula: “ Fica na lambança, prometendo a volta de um passado idílico que é mentira”.

Lama contra Lula desagradou até a Lupi

As declarações de Ciro Gomes ao Valor Econômico enfureceram ao PT, a Lula e também ao presidente nacional do PDT, Carlos Lupi. Ciro ficou isolado. Lupi disse que “ a etapa agora é salvar o Brasil do Bolsonaro”, numa resposta que Ciro está atuando como linha auxiliar do presidente da República para desmontar a candidatura de Lula. Lupi não se conteve e desautorizou a Ciro sobre os ataques a Lula em entrevista ao site O Antagonista: “... Eu, penso que o principal alvo da gente (da pré-campanha presidencial de Ciro, do PDT) precisaria ser  o Bolsonaro e o que estou chamando de processo de ignorância, que inclui o presidente e seus seguidores. Mas, o Ciro e outros pensam que, ao mesmo, é importante bater também no Lula, para tentar furar esse bloqueio que fica entre os dois lados. Eu não penso assim. A etapa agora é salvar o Brasil. Em uma segunda etapa, a gente faria um enfrentamento com o Lula, no substantivo, apresentando um projeto de Brasil que a gente imagina ser melhor do que foi. Mas cada um tem o direito de pensar diferente. É a cabeça dele (do Ciro). Eu respeito, mas penso diferente”.

Darlan joga a toalha e vai ficar neutro

O presidente da Câmara de Juazeiro, Darlan Lobo, parece cansado dos quatro meses de lutas intensas contra o prefeito Glêdson Bezerra. Ao voltar de Fortaleza, sem um resultado concreto das articulações, resolveu liberar sua base para compor com o prefeito Glêdson. Darlan confessou a pessoas próximas que precisa se livrar da pressão exercida pelos colegas e que vai repensar sua atuação daqui para frente. Irá anunciar ser independente e irá trabalhar pelo Juazeiro. Não será nem oposição, nem situação. A decisão frustrou parte da oposição, que agora ficará sob o comando definitivo do vereador Capitão Vieira, que garante ter forças para cassar Glêdson.

Glêdson adota tolerância zero na Câmara

O prefeito Glêdson Bezerra resolveu mudar a estratégia no enfrentamento ao núcleo duro da oposição na Câmara, hoje comandado por Capitão Vieira. No dia 5, advogados de Glêdson protocolaram pedido de interpelação judicial contra o vereador Janu, por informação falsa com o objetivo de denegrir sua imagem. O vereador disse, em entrevista a uma rádio, que a suspensão da licitação do lixo teria sido por corrupção e suspeitas de direcionamento ao empresário Gilmar Bender. A verdadeira motivação foi a exclusão de consórcios na concorrência. Agora, o vereador terá que provar o que falou. Janu tem até o dia 20 para apresentar as provas, sob pena de responder judicialmente. A interpelação é apenas o primeiro recado.

Disse me disse...

  • O lockdown adotado pelo prefeito Guilherme Saraiva, em Barbalha, tem tido repercussão negativa e enfrenta manifestações nas ruas.
  • Mal assumiu uma cadeira na Assembleia Legislativa, Rafael Branco já conseguiu virar  o novo vice-líder do MDB na Casa.
  • Crato pegando fogo! O vereador Gabriel Figueiredo é acusado de agredir o blogueiro Ismael da Silva, o Ismael da Mídia, com um soco.
  • O blogueiro teria compartilhado uma notícia contra o vereador. Gabriel nega a agressão, mas há testemunhas se propondo a depor para provar o contrário.
  • Em Juazeiro, a candidata a vereadora Maria Bertoso, do DC, não teve nenhum voto nas últimas eleições, mas recebeu verba partidária. MP Eleitoral de olho nela. No Cariri, são três municípios investigados.
  • Eunício Oliveira (MDB) terá novo encontro com o ex-presidente Lula nesta terça-feira, 18, em São Paulo.
  • O PSD deve ir parar no Crato nas mãos do ex-candidato a prefeito, Aloísio Brasil.
  • A articulação está sendo encabeçada pelo prefeito de Iguatu, Ednaldo Lavor, que sonha com uma votação para a candidatura a deputada federal da sua mulher, a vereadora Eliane Braz

Desculpe a ignorância, até quando Lula e o PT suportarão calados os ataques de Ciro Gomes?


Os movimentos orquestrados dentro da Câmara Municipal de Juazeiro do Norte, para conseguir o impeachment do prefeito Glêdson Bezerra, estariam sendo traçados fora do Legislativo. Os vereadores que comandam essa operação agiriam em comum acordo com a empresa de lixo MXM, que tenta articular a queda de Glêdson. Essa decisão teria sido tomada desde o dia que a MXM foi informada não ter mais chances de manter o contrato de R$3,28 milhões no Município. Sem acreditar num processo licitatório limpo, a MXM diz ter denunciado ao Ministério Público juazeirense vícios na licitação. Glêdson refuta irregularidades. Mas, a Justiça suspendeu. Ciente da manobra, o prefeito Glêdson reagiu: decidiu mudar o edital e fazer um processo licitatório aberto a quem oferecer as melhores condições na coleta e no preço. Não há preferência. Essa posição teria enfurecido novamente a MXM, que resolveu acelerar as conclusões das CPIs na Câmara para afastar Glêdson do cargo, mantendo-a no contrato do lixo.


Núcleo duro de Darlan quer afastamento
 
Nos últimos sete dias, o presidente da Câmara de Juazeiro do Norte, Darlan Lobo, esteve entre a cruz e a espada. Pressionado entre o núcleo duro da sua base de apoio e a opinião pública. Daí, Darlan decidiu apressar o resultado das CPIs contra o prefeito Glêdson Bezerra. Desprezará a opinião pública para agradar aos seus aliados mais próximos e a MXM. A reunião com os cinco vereadores que compõem o núcleo duro pelo impeachment foi na terça-feira passada. Darlan ouviu o que já sabia: exigem aumentar a tensão contra o prefeito. A decisão foi unânime em acelerar o pedido de afastamento a partir dos pareceres das CPIs. Darlan e os cinco vereadores mais a MXM querem dar um golpe completo na vontade do povo de Juazeiro: afastar não apenas Glêdson, mas cobrar do vice-prefeito Giovanni Sampaio, que não assuma a Prefeitura, sob pena de sofrer consequências terríveis. Essa turma só esquece que há Poder Judiciário no Ceará e no Brasil, e vivemos numa democracia.  

Plano B para dar golpe será no TRE

Temeroso de não conseguir afastar o prefeito Glêdson pela Câmara, diante dos interesses econômicos  com a MXM, enrolada em escândalos desde a era Arnon Bezerra, o presidente Darlan teria estado na quinta-feira passada (06) em Fortaleza. Na Capital, buscou um diálogo amistoso com juízes da Justiça Eleitoral. Teria dito a interlocutores que conta com o respaldo da MXM e de uma organização social para financiar a cassação de Glêdson. Não conseguiu conversar com ninguém do TRE  do Ceará. Todos querem distância dos vereadores e dessas empresas. Seus métodos para afrontar ao povo juazeirense foram parar nos gabinetes do Abolição, da Assembleia Legislativa e do Tribunal de Justiça do Ceará. O caso já chegou até ao conhecimento do presidente nacional do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luiz Roberto Barroso.

 Vereadores querem tomar Prefeitura
 

O Grupo dos 5 mais MXM e uma OS a assumir a terceirização da saúde de Juazeiro trabalha para que o  presidente Darlan Lobo assuma a Prefeitura de Juazeiro do Norte. Querem os afastamentos de Glêdson e Giovanni Sampaio, para que Darlan convoque novas eleições. Detalhe: com o controle da máquina administrativa, esse  grupo indicaria um nome para a disputa. Hoje, os nomes do próprio Darlan e do vereador Capitão Vieira são os mais cotados. Todas essas manobras dos vereadores, MXM e OS contariam com o apoio do ex-prefeito Arnon Bezerra, que esteve com Darlan em Fortaleza. O empecilho ao êxito desse golpe: tanto o governador Camilo Santana, quanto o senador Cid Gomes são contrários a essa operação, que consideram aloprada dos vereadores. Essa pressa deles até intimida uma decisão desfavorável ao prefeito Glêdson Bezerra na Justiça Eleitoral. Ninguém quer ter sua imagem vinculada a uma empresa de lixo, implicada em corrupção, nem aos escândalos do Governo Arnon Bezerra.


MP observa movimentos de todos

O Ministério Público de Juazeiro do Norte tem acompanhado atentamente a essas jogadas dos vereadores e de empresas interessadas em licitações vultuosas da Prefeitura na busca do poder. Impressiona a ação dos vereadores que fazem oposição aberta ao prefeito Glêdson em não esconder seus interesses. Falam sem subterfúgios quererem a volta do modelo Arnon Bezerra, onde a administração municipal era compartilhada entre o prefeito e os parlamentares. Todos teriam um pedaço do bolo. Essa a frase usada a exaustão nos corredores da Câmara de Juazeiro. O MP ouve a tudo. Não se manifesta, contudo o que se presencia no embate entre o Executivo e o Legislativo é um retrocesso na democracia do Ceará. A sociedade é a perdedora, e a omissão dos líderes políticos em não virem a público condenar esse golpe é inaceitável. O eleitor escolheu o prefeito. Viva com sua escolha. E aprenda com seus erros. Agora, inaceitável é se admitir um golpe por caprichos ou por poderosos exigem tratamentos diferenciados de quem está sentado na cadeira de prefeito.


 
Glêdson começa a construir base
 
Sabendo da operação para lhe derrubar, o prefeito Glêdson Bezerra resolveu revidar. Com a articulação do vereador Fábio do Gás, o prefeito Glêdson almoçou com 10 vereadores na quarta-feira (05). O encontro foi uma resposta à reunião do presidente Darlan Lobo, que decidiu, com sua base, investir para afastá-lo. Nesse mesmo dia, Glêdson se sentou separadamente com a vereadora Jaqueline Gouveia e depois recebeu Beto Primo e David Araújo. No sábado, foi a vez do vereador Sargento Firmino. Glêdson estreita as relações com a Câmara e garante que está à disposição de todos, com exceção do vereador Capitão Vieira, principal articulador contra sua gestão e pela sua queda. Hoje, Glêdson já diz contar com uma margem de segurança de oito votos, para garantir a derrubada dos pareceres das CPIs.
 

Idab precisa ser afastada de Juazeiro

A Polícia Federal comprovou que a organização social Iabas foi lavanderia do PCC na montagem do hospital de campanha do Maracanã, no Rio de Janeiro. A Iabas está sendo investigada por desvios na saúde carioca que superam os R$ 77 milhões. Essa corrupção aconteceu durante o governo de Wilson Witzel. Essa investigação da PF se estenderá sobre todas as OSs que atuam na saúde do Rio de Janeiro. Uma delas é a Idab, que substituiu a Aceni em Juazeiro do Norte. A Idab vem tendo um desempenho sofrível na administração da UPA de Limoeiro e do hospital São Lucas. Até cheques sem fundo circularam no Município, sob a suspeita de terem sido repassados pela Idab. E há outras denúncias. As suspeitas que pesam contra a Idab crescem num volume insustentável ao prefeito Glêdson Bezerra. Deve romper o contrato e realizar um novo processo licitatório. Escolhendo uma OS que respeite o povo de Juazeiro do Norte. E que seus dirigentes não cedam a tentações de contratar fornecedores entre amigos de parlamentares, como ocorria na gestão Aceni. Isso é passado que não pode voltar. Juazeiro exige uma nova OS com respeito a sua gente.

Disse me disse...
 

Deputado Leonardo Araújo pediu licença de 121 dias por interesse particular da Assembleia Legislativa.

Assume seu lugar no parlamento, como mais novo representante do MDB, o suplente Rafael Branco.

Esse acordo foi selado pelo presidente regional do partido, Eunício Oliveira, e não teve veto do governador Camilo Santana.

Com mais quatro meses de mandato, Rafael Branco tem oportunidade de trabalhar para viabilizar sua candidatura a deputado estadual em 2022.

Eunício Oliveira, começa a montar sua chapa do Cariri para a disputa das vagas para a Assembleia.

Os nomes dos deputados Daniel Oliveira e David de Raimundão terão a companhia do empresário Rafael Branco, como prioridades do Cariri.

Os vereadores Beto Primo e Fábio do Gás são os grandes responsáveis pela aproximação do prefeito Glêdson Bezerra com a Câmara de Juazeiro.
 
Os dois têm desbancado as articulações do Capitão Vieira contra a gestão Gledson. O prefeito quer constituir uma base na Câmara.
 
A articulação de Beto e Fábio já começa a fazer estragos nas pretensões do grupo liderado por Darlan. Nas redes sociais, Darlan acusa essa proximidade de traição.
 
Sem deixar margem para dúvidas, Darlan disse que os vereadores que, hoje, sentam com Glêdson há poucos dias queriam sua queda.
 
Desculpe a ignorância, é verdade que a empresa de lixo MXM financia o movimento dentro da Câmara de Juazeiro para cassar mandato do prefeito Glêdson Bezerra?

A luta contra o covid-19 no Cariri vive uma nova fase: o medo de ficar sem o imunizante para aplicação da segunda dose. No Cariri, os municípios de Várzea Alegre, Missão Velha, Barbalha, Farias Brito, Assaré, Abaiara, Lavras da Mangabeira, Jardim e Crato enviaram comunicação à Secretaria de Saúde do Estado, informando não ter estoque da vacina para a aplicação da segunda dose. De imediato, o governador Camilo Santana foi às redes sociais tranquilizar a população, já que a informação estava nas ruas e a população muito preocupada. Camilo disse que a previsão era que o Estado recebesse mais doses do imunizante até o fim de semana. Apesar da garantia do governador, na região, a preocupação dos prefeitos continua. Desde janeiro, alguns municípios não recebem verbas para o combate a pandemia e os recursos do Governo do Estado também estão reduzindo. Se não chegar mais vacina, a situação tende a piorar!

Tudo fechado

Como previsto pelo prefeito Aniziário Costa, o município de Jardim está em lockdown desde sábado (08). Foi preciso a atuação da Polícia Militar, com auxílio do Raio e órgãos da Prefeitura, para garantir o cumprimento da medida. Alguns comerciantes insistiram em permanecer abertos. Aniziário pediu reforço da polícia e acabou ganhando o da população também. Dezenas de pessoas em motocicletas aderiram ao chamamento, pedindo que todos ficassem em casa. Apesar do lockdown, uma multidão foi ao centro da cidade em busca de fazer compras na feira local. Em alguns casos, tiveram que voltar para casa sem as compras. O lockdown foi incentivado por vereadores, que cobraram do prefeito a medida mais restritiva. No dia 6, a vereadora Liliana Linhares enviou projeto de indicação pedindo o fechamento total. O prefeito atendeu.

Virou polêmica

Apesar da medida de isolamento social rígido ter a aceitação e a aprovação da maioria da população, o prefeito de Jardim, Aniziário Costa, enfrenta problemas com uma das possíveis justificativas para a medida. Durante uma entrevista local, Aniziário estimulou a população a exigir de profissionais de saúde empenho durante a pandemia. Aniziário observou que os profissionais foram vacinados e tem a obrigação de cumprir seus horários de trabalho. O prefeito foi mais longe e disse que os profissionais da saúde não estavam fazendo favor, pois ganham muito bem para desempenhar as funções. Nas redes sociais, a declaração desencadeou uma série de críticas de profissionais, que dizem não entender o ataque, já que não há falta de atendimentos. O hospital local está colapsado e a equipe não consegue transferência para Barbalha e Juazeiro, referências no tratamento.

Na hora errada

Mesmo diante das muitas dificuldades enfrentadas pelos municípios com relação ao enfrentamento a covid-19, Potengi caminha na contramão da responsabilidade. Diante da escassez de médicos, o Município está demitindo profissionais. O médico Carlos Magno Alencar se pronunciou nas redes sociais, dizendo que depois de um ano de atuação, foi demitido sem qualquer aviso prévio. O médico era plantonista e diretor clínico do hospital do Município. Segundo informações, nem o prefeito Edson Veriato, nem o comando da Secretaria de Saúde sabiam do desligamento. A dúvida é: quem demitiu o médico? Quem manda na gestão? Nas ruas e nas redes sociais, o comentário é que o prefeito não manda em nada. No pronunciamento, entre outros, o médico perguntou: onde vocês pretendem chegar assim? Com a palavra, o prefeito...

Tem rachadinha

E para quem acredita que o descontrole de Potengi está apenas na Prefeitura, se enganou. Depois de uma denúncia de que a chefe de gabinete do presidente da Câmara, Ailton Leite, ganhava igual aos vereadores, a própria servidora admitiu que faz rachadinha. Maria Aparecida Firmino, que ganha R$ 5.950, disse que divide o valor com outra servidora. Segundo ela, fica apenas com a metade do valor. Maria Aparecida não disse quem é a outra servidora que divide salário, mas se dispôs a falar mais sobre o assunto no seu expediente na Câmara, onde comparece todos os dias. Ela defendeu o presidente e disse que não deve satisfação a ninguém. Só esqueceu que exerce um cargo público e deve satisfação à população. A denúncia está a caminho do Ministério Público e o presidente pode sofrer ação de improbidade.

Kit merenda

E os kits de merenda escolar estão dando o que falar. Depois de Mauriti, onde o prefeito Isaac Júnior foi muito criticado pela quantidade e a qualidade dos alimentos distribuídos, agora é a vez de Jati. A prefeita Mônica Mariano autorizou a entrega de um kit com 10 itens, referente a todo o período letivo. De imediato, fotos dos alimentos apareceram nas redes sociais, acompanhados de áudios reclamando. Lideranças políticas e sindicais não descartam levar o caso ao Ministério Público do Estado para apuração. Há dúvidas se os alimentos presentes no kit contemplam a necessidade e o percentual de dias letivos. A gestão não se manifestou sobre a possível denúncia, mas divulgou a distribuição de mais 200 cestas para pessoas em situação de vulnerabilidade registradas no Cadastro Único. Aparentemente, o volume de alimentos é bem maior.

Enquanto isso...

... Lideranças do Cariri Oriental estão se reunindo em busca de uma formação política regional. As discussões já abrangem os municípios de Jati, Barro, Brejo Santo, Milagres e Penaforte. São ex-candidatos prefeitos e vices, vereadores eleitos e lideranças como Cícero Geraldo, Rivaldo, Reginaldo Aristides, Lenira, Paulo Neto, Eusébio, Zé Nilton, Katia, Klécio, Professor Peixoto e outros.

... Outros municípios como Aurora, Mauriti, Porteiras, Jardim e Missão Velha devem integrar o grupo nas próximas reuniões. As reuniões, sempre virtuais, estão chamando a atenção para as discussões que giram em torno da mudança de contexto da política caririense. Lideranças de Crato, Juazeiro do Norte e Barbalha têm dado o suporte para a criação do grupo.

... Depois da crise de oxigênio que causou engarrafamento de ambulâncias em Farias Brito, o prefeito Deda Pereira e a secretária de Saúde, Maria Marcleide, garantiram que o Município não sofre risco de desabastecimento do insumo. Na semana passada, pelo menos 14 pacientes tiveram de ser transferidos para o Crajubar, por falta de oxigênio.

... A secretária Marcleide disse a um perfil de rede social local que existe uma preocupação preventiva em manter o nível de oxigênio sempre no nível máximo, dentro do hospital, para garantir a demanda diária. Marcleide não falou se os pacientes removidos retornaram ao Município ou se o oxigênio está sendo usado para novos casos graves da doença.

Com dois candidatos a presidente da República – Ciro Gomes e Tasso Jereissati - o Ceará ganha a atenção do presidente Jair Bolsonaro. Com a viagem a Maracanaú para esta quinta-feira (29) desmarcada, onde o presidente visitaria as obras do Anel Viário e participaria de reunião com o prefeito Roberto Pessoa, Bolsonaro programa outras visitas ao estado, para cumprir agenda no Cariri, ainda nesse primeiro semestre. Sua atenção agora é redobrada, com seus dois adversários. Ciro é visto como um candidato de esquerda e Tasso como um nome a ser lançado pelo centro. E o presidente da República ainda necessita se preocupar com a candidatura de Lula, que deve ser apoiada pelo governador Camilo Santana. O cenário eleitoral no Ceará promete ser bem agitado em 2022.

Tasso aceita entrar na corrida presidencial

Ciro Gomes está enfurecido com seu amigo, o senador Tasso Jereissati. Na edição de domingo (25), o jornal O Estado de São Paulo trouxe uma ampla reportagem onde Tasso admite concorrer à sucessão do presidente Bolsonaro, como vai além e fala que participará das prévias do PSDB, que serão realizadas em outubro. Além de Tasso, irá disputar a candidatura tucana o governador paulista, João Doria, o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, e o ex-prefeito de Manaus, Arthur Virgílio. Tasso hoje é o favorito, pois Eduardo Leite já fala em desistir para apoiar a candidatura do senador cearense, e outros caciques do PSDB como o senador José Serra, o ex-governador Geraldo Alckmin e a maioria da bancada federal está fechando com a alternativa Tasso, que já ganhou até um apelido: o Biden Brasileiro, numa referência ao presidente dos Estados Unidos, que tem 78 anos e foi eleito para unir o País. Tasso é mais novo, tem apenas 72 anos.

Ciro pressionado a aderir a Tasso Jereissati

A revista Veja que está nas bancas traça um retrato do abandono da candidatura de Ciro Gomes: Uma difícil encruzilhada. Na matéria, se descobre que nenhum partido político no Brasil quer se aliar ao PDT para apoiar a candidatura de Ciro. Ciente de suas dificuldades, Ciro mudou o discurso. Largou a esquerda, e passou a defender bandeiras mais à direita. Não adiantou. Nenhuma legenda do Centrão quer conversar com Ciro. Está sozinho e sem perspectivas de crescer na briga pelo Planalto. A única solução que se apresenta é renunciar ao seu projeto de tentar pela quarta vez uma eleição para presidente da República, e aderir à candidatura de Tasso Jereissati. Ciro vem sendo cobrado a fazer esse gesto. E lembrado que em 2002, Tasso não apoiou o candidato do PSDB, José Serra, para estar ao seu lado. Por enquanto, Ciro e seu irmão, Cid Gomes resistem a embarcar no projeto Tasso 2022.
 
Senado vira campo aberto para Camilo

O lançamento da candidatura presidencial de Tasso Jereissati favoreceu ao governador Camilo Santana. Os irmãos Ciro e Cid Gomes não têm mais argumentos para barrar o nome de Camilo como senador no ano que vem. Camilo está sem adversários. Já era favorito mesmo num confronto contra Tasso Jereissati. Agora, que Tasso está fora da briga por querer o Planalto, não há adversários para contrapor a Camilo. Só que os FGs estão calados. Esperam os movimentos de Camilo sobre quem irá apoiar nas eleições de 2022. Se Camilo permanecer no PT, estará sinalizando aos FGs, que não deixará de pedir votos para Lula. Mesmo também elogiando o nome de Ciro Gomes. No entanto, Lula terá um palanque no Ceará, dado por Camilo. Os FGs vetam essa possibilidade, porque na cabeça deles – ninguém enxerga isso – Ciro irá travar um duelo com Lula por uma das duas vagas no segundo turno contra o presidente Bolsonaro.

 Crato com deputados definidos

 
Os candidatos a uma cadeira na Assembleia Legislativa que terão apoio das lideranças do Crato estão quase definidos. A dúvida permanece apenas na base do prefeito Zé Ailton Brasil. A saída do deputado Fernando Santana do páreo para disputar uma vaga à Câmara Federal abriu um leque de opções e os conflitos estão acirrados. A primeira opção passou a ser por um nome local, mas o petista Pedro Lobo e o promotor aposentado Leitão Moura, estariam descartados. Na base de oposição, o nome apoiado pelo grupo do ex-prefeito Zé Adega será David de Raimundão. A decisão foi tomada após reunião na última semana. Já o ex-candidato a prefeito Aloísio Brasil deve apostar em Argemiro Sampaio, ex-prefeito de Barbalha.

 
Pedro Lobo atirando para todos os lados

Sem espaços na base do prefeito Zé Ailton Brasil, o vereador Pedro Lobo tentou uma aproximação com o grupo do ex-prefeito Zé Adega. Pedro usou o prestígio de uma irmã para chegar a Zé Adega para pedir o apoio para deputado estadual. No encontro, Zé Adega ouviu, mas acabou dizendo não. Depois, entre amigos, avaliou que o petista demonstra não ter fidelidade ao seu grupo e isso foi decisivo. Ao procurar pelo apoio de Zé Adega, liderança da oposição, Pedro Lobo acabou com as possibilidades de ser ungido candidato a deputado estadual na base governista do prefeito Zé Ailton Brasil. A atitude foi vista como uma traição. Pedro Lobo colhe um imenso desgaste e o próprio PT deve avaliar  até se apoiará sua candidatura a Assembleia do Ceará, pois comprou uma briga na verdade com o governador Camilo.

Quarenta empresas querem o lixo


O prefeito de Juazeiro do Norte, Glêdson Bezerra, parece ter cansado de apanhar da Câmara e resolveu contra-atacar. A decisão da Justiça de suspender a licitação da coleta do lixo foi a gota d'água. Glêdson não vai recorrer da decisão. Disse que a denúncia não tem consistência e foi feita com base em “achismos”. Glêdson pediu que a Procuradoria do Município acione os denunciantes judicialmente, para apresentarem as provas, sob pena de responderem por má fé e denúncia leviana. O denunciante, vereador Capitão Vieira Neto, se baseou em comentários e no fato do secretário de Meio Ambiente, Diogo Machado, ser ligado ao empresário Gilmar Bender. A licitação do lixo está sendo disputada por 40 empresas. Com tantos concorrentes, é impossível não ganhar quem apresentar o menor preço. Agora, o edital exigir que os carros da coleta sejam novos, é complicado atestar que isso seja direcionamento. Na verdade, é impedir a participação de empresas de fundo de quintal. Permitir que veículos com 15 anos andem pelas ruas de Juazeiro limpando a cidade é brincar de limpeza pública.  

 
Disse me disse...


CPI da Covid começa hoje no Senado Federal, tendo dois membros do Ceará: Tasso Jereissati e Eduardo Girão.

Cid Gomes é o único que não faz parte. Mandato de Cid no Congresso Nacional não tem brilho. Sua ação parlamentar mostra um senador que parece não trabalhar.

Tasso e Eduardo Girão vão investigar os recursos enviados pelo Governo Bolsonaro para as prefeituras do Cariri para combater a covid.

Essa apuração da CPI da Covid será ampla e envolverá todas as mais de 5.500 prefeituras brasileiras.
 
Os líderes dos partidos da Câmara de Juazeiro do Norte se reuniram nesta segunda-feira para escolher os nomes para a CPI dos Contratados.

Foi difícil porque ninguém queria. Mas, independentemente dos escolhidos, Capitão Vieira é quem comandará a CPI, que nasce fragilizada.
 
Os articuladores políticos próximos ao Palácio da Abolição avaliam a presença do governador Camilo Santana na agenda do dia 30 em Juazeiro.
 
Na agenda do Governador está a inauguração da ala campanha do Hospital Regional do Cariri. Há um temor de que Camilo enfrente manifestações.
 
A unidade é para atender outras doenças que não sejam covid-19. São muitos os casos de infecções pela doença dentro do Regional.
 
Profissionais de saúde do Cariri estão apresentando atestado para sair do combate à covid-19. O desfalque já é sentido por várias Prefeituras.
 
A infecção do vice-prefeito de Juazeiro, Giovanni Sampaio, vacinado, acendeu uma luz amarela. O temor é geral e as Prefeituras pagam a conta.

Desculpe a ignorância, quando Ciro Gomes irá desistir de sua candidatura presidencial para apoiar o nome do senador Tasso Jereissati?

No mesmo dia, segunda (19), o presidenciável Ciro Gomes viveu o seu inferno astral como candidato à sucessão do presidente Bolsonaro. Dois dos mais importantes jornais brasileiros – O Globo e Folha de São Paulo, publicaram reportagens retratando que a candidatura de Ciro virou um Titanic. O PDT quer aderir a Lula. E Ciro recebeu duas propostas. O DEM, através de seu presidente nacional ACM Neto, ofereceu-o a vaga de vice-presidente na chapa do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco. Os tucanos, via presidente nacional deputado Bruno Araújo, lançaram a candidatura do senador Tasso Jereissati e quer que Ciro venha coordená-la. Se eleito, Tasso daria a Ciro um ministério com protagonismo. Estranhamente, Ciro manteve-se calado. Não reagiu e nem recusou as duas propostas. Sabe que está entrando água em seu navio. Quem assiste de camarote esse bombardeio ao projeto presidencial de Ciro é o governador Camilo Santana.

Ciro Gomes avisa ser inimigo de Lula

No domingo (18), Ciro Gomes concedeu longa entrevista ao jornal carioca O Globo. Com o título “Eu viajaria a Paris no 2° turno com mais convicção. PT nunca mais”, Ciro rompeu todas as pontes com o PT e Lula sobre as eleições do ano que vem. Demonstrou não ter nenhum arrependimento de não pedido votos para a candidatura de Fernando Haddad contra Jair Bolsonaro. Antecipou, ainda, que se em 2022 o confronto se repetir com Bolsonaro, e dessa vez enfrentando Lula, Ciro compra uma passagem e viaja novamente para Paris. Essas declarações provocaram ira em Lula e no PT. Contudo, Lula não aceitará as provocações de Ciro. O PT terá candidato ao Governo do Ceará e ao Senado em alianças com partidos nacionais que estarão no projeto Lula 2022. A dúvida: como se comportará Camilo nesse conflito Ciro versus Lula. Tão logo ocorra essa definição, o PT se posiciona. Hoje, há um esforço de Lula para Camilo ficar no Governo e apoiá-lo no Ceará, sendo recompensado com um ministério, ou se for candidato ao Senado, garantir palanque para sua candidatura. Aí um impasse: como seria a aliança que lançaria Camilo. Lula quer esperar o que Camilo irá decidir.  
  

Lockdown não surtiu efeito no Cariri

Os 30 dias de lockdown no Cariri não derrubaram os casos de covid-19. Esse problema também é identificado no Estado. Dados do IntegraSus continuam registrando crescimento de infecções por coronavírus, apesar da expectativa do Governo do Estado que a estabilidade verificada nos últimos quatro dias represente um platô. Porém, não há como afirmar categoricamente que a pior fase da segunda onda acabou. Os contaminados com a pandemia se tornaram uma dor de cabeça para o Governo. Camilo apostava na diminuição dos casos para não ter que ampliar os leitos de UTI do Hospital Regional do Cariri, que na primeira onda chegaram a 100 e hoje não passam de 60. A avaliação é que o isolamento social rígido não foi obedecido em sua intensidade necessária, daí os números de infectados não recuaram. Não houve cumprimento das medidas de lockdown total por parte do comércio, indústria e as festas clandestinas se repetiram.


Mais leitos serão abertos em Juazeiro

Governador Camilo Santana entregou, neste domingo (18), 60 novos leitos no Hospital Regional Norte, ao lado do prefeito Ivo Gomes, uma das opções do PDT para ocupar o Abolição em 2023. Camilo fez um balanço sobre os investimentos que o Estado já fez no combate à covid. Foram criados 5.041 mil leitos extras no Ceará nesses meses de luta contra o coronavírus. São 1.295 UTIs e 3.746 enfermarias em todas as regiões do Estado. Esses dados sobre novos leitos não são suficientes para atender a todos que precisam de uma vaga. Diante disso, Camilo anunciou que irá ampliar  novamente a rede hospitalar pública. Abrirá hospitais de campanha no Hospital Geral de Fortaleza (HGF), no Hospital Regional do Cariri e no Regional de Quixeramobim. Diante do difícil cenário da covid, Camilo publicou a seguinte mensagem de esperança no seu twitter: “ Vamos superar. Vamos vencer. Juntos, meus irmãos e minhas cearenses. Com força, coragem e fé”. O Ceará está unido nessa corrente para derrotar a covid.



Camilo sofre desgaste por decisão


A medida do governador Camilo de adotar o lockdown em todo o Ceará, no dia 10 de março, acabou implodindo o comitê de enfrentamento à covid no Cariri. Desde que a decisão dos prefeitos, de não fazer lockdown, foi tornada sem efeitos por Camilo, o grupo não voltou a se reunir. Até mesmo a base política de Camilo, que votou a favor do lockdown, admite nos bastidores que a decisão foi mais política que técnica. Houve o temor de que novas lideranças, sem ligação com Camilo, ganhassem força na região. No Abolição e em Fortaleza, a avaliação era que Camilo tinha sido derrotado no Cariri. Camilo fechou e não resolveu. Agora, tem enfrentado desgastes. Para complicar, há aglomerações em locais que são de conhecimento público. Açude Umari, em Crato, Lagoa Seca, em Juazeiro, e Caldas, em Barbalha. Os prefeitos que não queriam se desgastar com fiscalizações estão sendo forçados a acabar com festas para evitar que a pandemia fique ainda fora de controle.
 
João Paulo declara guerra a Márcio Jóias

 
O youtuber e ex-policial João Paulo Ramos resolveu atacar o vereador Marcio Joias, na tentativa de provar sua inocência na Justiça. Marcio acusou e alega ter provado, com áudios do próprio João Paulo, que estava sendo pressionado para dar dinheiro a fim de sair da pauta do canal criado pelo youtuber, visando desqualificar políticos no Cariri. Desde que saiu da prisão, João Paulo tem usado a mulher em entrevistas a rádios locais, num esforço de mostrar que tudo não passou de uma armação. Marcio está calado publicamente, mas a pessoas próximas repete a mesma coisa: ele (João Paulo) foi preso em flagrante com o dinheiro da extorsão no bolso. Coincidentemente, na última semana, vídeos fake contra Márcio Jóias foram espalhados nas redes sociais.
 
Planalto fica chateado com Camilo

O acidente do senador Flávio Bolsonaro, filho 01 do presidente Bolsonaro, durante sua estadia no último final de semana no Carmel Taíba Hotel, em São Gonçalo do Amarante, causou um mal estar entre o Planalto e o governador Camilo Santana. Flávio, após virar um quadriciclo quando andava na praia, teve uma luxação no ombro e suspeita de fratura de clavícula. Foi levado às pressas para a UPA do Pecém, onde foi atendido pelo médico Dr Marvel Falcão. Imobilizou o ombro e saiu sem alta médica, alegando que ia pegar um avião para retornar a Brasília. Ao saber do atendimento médico, Camilo postou em sua rede social: “Soube do acidente do senador Flávio Bolsonaro no Ceará e do atendimento na UPA de São Gonçalo, do nosso sistema público de saúde. Felizmente ele está bem. A orientação será sempre de atender da melhor forma possível, algo que nossos profissionais fazem com louvor. Viva o SUS!” Esse texto foi visto como uma provocação ao presidente Bolsonaro. Mas, o Planalto preferiu não retrucar. Silenciou. Camilo apenas quis destacar o trabalho da saúde pública do Ceará e ressaltou o SUS.

Disse me disse:

 Lula concedeu entrevista a emissora de rádio da capital. Confessou estar em guerra com os irmãos Ciro e Cid Gomes, “pelo coração bondoso do governador Camilo Santana”.

Desejo de Lula é que Camilo assegure seu palanque no Ceará, garantindo sua vitória contra à reeleição de Bolsonaro e também contra Ciro.
Já sobre a candidatura de Tasso Jereissati pelo PSDB, Lula não acredita que essa opção vingue. Aposta que os tucanos lançarão ou o governador João Doria (SP) ou Eduardo Leite (RS).

Eunício Oliveira conversou com o ex-presidente Lula sobre a sucessão eleitoral no Ceará.

Deseja participar do palanque do Lula e PT no Ceará concorrendo a um cargo majoritário. Aceita disputar o Governo ou o Senado.

Tudo depende da vontade do governador Camilo no Ceará. A sua decisão influenciará os rumos eleitorais no Estado, e como se comportarão FGs, Lula/PT, oposição e Eunício.
 
A assessoria informal do vereador Capitão Vieira Neto começou a pressionar os vereadores que não concordam com suas posições.
 
Em um dos grupos de whatsApp mais concorridos da política do Cariri, a pressão é para que os vereadores assumam lado na guerra contra a administração Glêdson Bezerra.
 
Essa atitude de Capitão Vieira, pode deixá-lo isolado. O exemplo é o presidente Darlan Lobo, que já estendeu a mão ao prefeito Glêdson.
 
No Crato, o provável candidato a deputado estadual, Leitão Moura, está muito chateado com o prefeito Zé Ailton Brasil.
 
Leitão acusa o vereador Lucas Brasil, sobrinho de Zé Ailton, de procurar suas lideranças políticas. Zé Ailton já disse: não controla a família.

Desculpe a ignorância, quem conquistará o “coração bondoso” do governador Camilo Santana?

A flexibilização do isolamento social rígido em vigor no Ceará desde esta segunda (12), mantendo o toque de recolher das 20h às 05horas, é um debate que merece ser ampliado com toda a sociedade do Cariri. O covid está crescendo num modo exponencial. Essa constatação é da Organização Mundial da Saúde (OMS). Essa dura realidade é uma oportunidade de se avaliar o quadro da pandemia no Estado. Os números são assustadores e as soluções não veem a luz no fim do túnel. O diretor-geral da OMS, Tedros Ghebreyesus, alertou que “as vacinas são vitais e poderosas. Mas não são e não devem ser os únicos instrumentos” para combater a pandemia do coronavírus. Tedros voltou a implorar que o governo do presidente Bolsonaro, governos estaduais (Camilo Santana) e prefeituras no Brasil (Cariri) adotem medidas de distanciamento social, uso de máscaras, lavem as mãos, além de testes e isolamento. “São essas as medidas que funcionam”, disparou o diretor-geral da OMS. Tedros perdeu a paciência com o Governo Bolsonaro, pois o Brasil e seu povo não estão fazendo o correto, colocando o mundo em risco, diante de uma crise sanitária advinda de mutações originárias do covid. O quadro é gravíssimo.


Dados do Ceará obriga você a pensar


O Comitê Científico do Governo do Ceará orientou o Governo Camilo a reabrir o Estado. A situação econômica impôs essa medida. Contudo, é essencial que todos conheçam os números da pandemia no Estado. Voltamos a trabalhar, mesmo com a taxa de ocupação estando em 93,5% das UTIs. E crescendo. Por que: Simples responder. A taxa de positividade nos testes de covid está em 44,56%. Tradução: de cada 100 testes realizados, 44 pessoas estão infectadas. Um índice alarmante. Nesse cenário, faltam leitos e UTIs no Ceará: atualmente, há uma carência de 899 pacientes esperando leitos, sendo 537 UTIs e 362 enfermarias. Esses dados variam a todo o momento e podem ser conferidos no IntegraSUS. Sem querer alarmar, mas já impressionando, dos 184 municípios do Ceará, 177, ou 96% estão em nível de risco altíssimo de contaminação por coronavírus. O Cariri quase todo.  

Governador Camilo alvo de críticas

Os grupos ligados ao movimento da direita conservadora no Cariri estão aumentando o volume de comentários negativos contra o governador Camilo Santana. Essa operação é liderada por empresários, antes adeptos do Governo, mas que ficaram descontentes com o último lockdown na região. A maioria deles não fechou totalmente os estabelecimentos e chegou a desafiar o Governo do Ceará a obrigá-los a fechar. O resultado é que os casos de mortes por covid dispararam no Cariri. Apesar do avanço das críticas, essas manifestações não conseguiram viabilizar um protesto pela abertura total da economia, que aconteceu em vários estados do País. A bandeira de apoio integral ao presidente Bolsonaro acabou dividindo e desarticulando a  mobilização.
 

Camilo busca vacinas para Ceará


O governador Camilo Santana ingressou com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) para que a Anvisa - órgão vinculado ao Governo Bolsonaro - autorize a liberação de 5,87 milhões de doses da vacina Sputnik V adquiridas pelo Governo do Ceará junto ao Fundo Soberano Russo. Em publicação nas redes sociais, Camilo explicou que essa vacina russa já é utilizada em 60 países, com eficácia de 91,6%. Indignado com a demora da Anvisa em autorizar o recebimento das doses da vacina russa, o governador Camilo anunciou que irá “a todas as instâncias (judiciais) possíveis para que as vacinas que adquirimos cheguem o mais rápido possível para imunizar nossa população”, concluiu. A angústia de Camilo é pela necessidade de vacinar ao povo cearense. Nesta segunda (12), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroza confessou que dependendo do Governo Federal, o Ceará só terá vacinas no final desse ano. Muitos cearenses terão morrido, e daí o esforço de Camilo em comprar vacinas.


Pedro Bezerra fechado com oposição

 
Depois de garantir que não teve qualquer interferência sobre as decisões tomadas pelos vereadores do PTB de Juazeiro do Norte, o deputado Pedro Bezerra, mudou de idéia. Gravou vídeo enaltecendo a estratégia do vereador Capitão Vieira Neto, em pressionar o prefeito Glêdson Bezerra por um auxílio emergencial. Vieira aprovou projeto de indicação com a proposta. Mesmo sabendo que a efetivação da proposta não depende da Câmara, Pedro Bezerra, elogiou Vieira pela iniciativa, reforçando a estratégia do vereador de se confrontar com o prefeito Gledson, mesmo ciente que sua proposta visa apenas a busca pelos holofotes. Pedro Bezerra assumiu a posição  de oposição. Não importa os reais interesses de Juazeiro. Sua decisão é se contrapor a qualquer preço ao Governo de Glêdson Bezerra. Essa linha acabará afetando diretamente seu pai, ex-prefeito Arnon Bezerra, que tem muitos rolos que dependem da boa vontade da administração.  
 
Darlan estende mão ao prefeito Glêdson

Na contramão das iniciativas de Capitão Vieira, o presidente da Câmara Darlan Lobo fez a sua parte ao procurar o prefeito Glêdson Bezerra. Darlan quer a paz entre os poderes Executivo e Legislativo. Fez sua parte ao ir ao gabinete do prefeito para conversar. Reclamou do distanciamento de Glêdson e ouviu que as dificuldades administrativas são imensas. Glêdson disse que precisa da Câmara e Darlan disse que o Legislativo vai ajudar Juazeiro. Fecharam o envio dos R$ 500 mil para a compra de cestas básicas e R$ 1 milhão para as vacinas. Concederam entrevista coletiva, onde declararam terem se acertado politicamente, tanto que, na sessão seguinte, dois projetos que dormiam na Câmara de Juazeiro andaram, dando alívio aos que fazem o ensino público municipal e os empresários com dificuldades. Os projetos se referem ao Fundeb e ao Refis.

 
Lula prepara palanque no Ceará

Camilo Santana se prepara para deixar o cargo no dia 30 de março de 2022, se desincompatibilizando para concorrer ao Senado Federal. Sua candidatura foi acertada com o ex-presidente Lula, que precisa de um palanque no Ceará para garantir seus votos visando retornar ao Planalto. Lula conversou com Camilo e acertou a candidatura dele a senador. Foi o que publicou a newsletter Tag Report, das jornalistas Helena Chagas e Lídia Medeiros, no último domingo (11), antecipando o destino político do Governador. Helena Chagas foi porta-voz da presidente Dilma Rousseff e transita com muita desenvoltura dentro do PT. Assim, a possibilidade dessa informação não ser verdadeira é improvável. Com Camilo candidato ao Senado, vai por água abaixo os planos de Ciro Gomes de apoiar à reeleição do senador Tasso Jereissati, deixando o Governador até o último dia de seu mandato. O projeto de Ciro esbarra na vontade de Lula, que é hoje favorito a vencer as eleições presidenciais. E se os FGs não quiserem correr riscos de perder o Governo do Ceará, é bom se aliarem a Lula aqui no Estado. Senão, nem Ciro será presidente muito menos o candidatos de Ciro e Cid Gomes será o sucessor de Camilo no Abolição.
 
Disse me disse...


 Imprensa do Ceará está de luto com a partida por covid do maior repórter policial, Fernando Ribeiro, que apresentava o Plantão Plus, na Plus FM, aqui no Cariri. E em mais 12 emissoras em todo o Ceará.

Lula está determinado a eleger governador Camilo senador pelo Ceará. Só espera o momento oportuno de agendar uma reunião com senador Cid Gomes.

Nesse encontro dirá que não há chances de Camilo deixar de ser senador para apoiar a alternativa Tasso Jereissati.

Se os FGs insistirem nessa tese, o PT procurará outro caminho para garantir um palanque a Lula,  fora do PDT.

Eunício Oliveira avisou a Lula que aceita concorrer ao Abolição se Camilo for seu senador.

Principal nome da oposição na Câmara de Barbalha, o vereador Rildo Teles, tem sido cobrado por mais ações contra o prefeito Guilherme Saraiva.
 
Experiente, Rildo tem respondido que a hora é de observar a gestão Guilherme. Rildo acerta ao avaliar que Barbalha está em primeiro lugar.
 
No Crato, a possibilidade de uma candidatura à Assembleia, vinda da família Brasil, tem movimentado a base do prefeito Zé Ailton.
 
Nomes como Rafael Branco e Pedro Lobo, já começam a se movimentar para se credenciar dentro da administração. Leitão Moura corre por fora.
 
O prefeito Zé Ailton garante que o assunto não foi discutido, mas que não pode impedir iniciativas da família, que tem sua vida política própria.

Agora, se o vice-presidente da Assembleia, Fernando Santana, for candidato à reeleição, terá o apoio do prefeito Zé Ailton.

Esse assunto está resolvido. Como também deverá ser o federal de Zé Ailton e do governador Camilo no Cariri.

Desculpe a ignorância, Lula vai mostrar a Ciro Gomes quem tem votos no Ceará nas eleições presidenciais?

Resoluto a concorrer pela quarta vez ao Planalto, Ciro Gomes é um político amargurado. Nunca imaginou que o Supremo Tribunal Federal (STF) fosse inocentar Lula. As evidências dos crimes do petista e suas condenações eram mais do que suficientes para deixá-lo fora da corrida presidencial de 2022. Vem o ministro Edson Fachin, anulou as condenações, e a sucessão presidencial mudou. Ciro sabe que mais do que enfrentar à reeleição do presidente Bolsonaro, sente a ameaça de perder o controle do PDT. O presidente nacional Carlos Lupi concedeu entrevista ao Valor Econômico, admitindo rifar a candidatura de Ciro. Dois dias depois, voltou atrás e reafirmou que Ciro continua candidato, sem chances do PDT mudar de rumo. Essa insegurança é provocada pelo surgimento de Lula no cenário político, e Ciro sabe disso.

PDT recebe acenos do PT nos estados


Mesmo com as promessas de Carlos Lupi de que o PDT manterá a candidatura presidencial de Ciro Gomes, os Ferreira Gomes sabem que o projeto Planalto 2022 não está mais tão sólido. Lula é uma sereia encantadora. E a perspectiva de voltar ao poder e apoiar candidatos pedetistas nos estados, com chances de vitória, é uma ameaça real a Ciro. Para complicar, o PSB, que estava disposto a embarcar no navio cirista, já desembarcou. Hoje, a maioria socialista quer votar em Lula, mesmo com a rejeição do prefeito de Recife, João Campos. Basta um bom acordo em Pernambuco e o PSB declara o voto em Lula. Não está complicada essa aliança. Ciro sabe que Lula é um exímio negociador. Tenta, assim, se manter perto de Carlos Lupi para não perder o controle do PDT, porém, esse desafio não está nada fácil. Os elementos de uma decisão envolvem muitos fatores, e quem tem voto, no caso Lula, pesa internamente no PDT.

Lula coloca eleições do Ceará na mesa


Ciente que é mais fácil fechar um acordo com o senador Cid Gomes, Lula se prepara para definir o quadro eleitoral no Ceará. Primeiro, quer uma conversa franca com o governador Camilo Santana. Já pediu ao deputado federal José Guimarães que o prepare para esse encontro. Está esperando a pandemia da covid baixar, e existir ambiente político para uma reunião fora do Estado. Lula irá cobrar de Camilo; se o Governador pretende se desincompatibilizar em abril de 2022, para ser candidato ao Senado; se o Governador não deixará o PT; se o Governador vota nele para presidente. Essas respostas ditarão a atitude que Lula tomará na etapa seguinte de seus diálogos com o PT e, provavelmente, com os FGs. As decisões de Camilo serão fundamentais para Lula, e o Governador ouvirá que eleito presidente, Camilo será influente se estiver ao lado do PT na disputa pela cadeira do presidente Bolsonaro.

Ciro Gomes quer filiar Camilo no PDT


Sabedor da perspicácia política de Lula, a vontade de Ciro Gomes é filiar o governador Camilo ao PDT. Camilo deixaria o PT, para provar a sua lealdade aos FGs. Também é quase que uma imposição de Ciro, que Camilo não saia do cargo em abril do ano que vem. Conclua o mandato até o fim, permitindo que os FGs lancem a chapa Mauro Filho para o Governo e apoiando à reeleição do senador Tasso Jereissati. Cid Gomes não se manifestou sobre essas candidaturas, entretanto, não costuma peitar as escolhas do irmão Ciro. Agora, se Camilo ficar no PT, os FGs passam a temer que ele esteja se habilitando para o sonho de ser candidato ao Senado. Ciro não quer. Porém, Cid não vetaria. Como esse cabo de guerra será resolvido. O tempo dirá. Os aliados dos FGs dizem que a solução seria lançar Tasso sendo apoiado por Ciro e pelo prefeito Ivo Gomes e Camilo pelo senador Cid Gomes. Mas, não respondem quem a governadora Izolda Cela irá votar com a máquina do Abolição.


Sem clima para palanque duplo


Atualmente, nem Ciro Gomes nem Lula aceitam a formação de uma chapa onde o candidato ao Governo seja Mauro Filho, como quer Ciro, representando o PDT, e ao Senado, Camilo Santana, do PT. Esse palanque trabalharia pelos dois candidatos presidenciais: Ciro e Lula. Esse consenso, hoje, não é aceito, pois Ciro quer obter uma votação consagradora no Ceará, habilitando-o a ir ao segundo turno contra Bolsonaro. Seu adversário é Lula. E sem se diferenciar de Lula em sua base eleitoral, essa suposta união causaria constrangimentos nacionais e reflexos eleitorais. Daí, Ciro estar contra esse acordo. Lula tem outras razões: está um pote de mágoas de Ciro pelos comentários que o presidenciável vem repetindo sobre sua honestidade e também sobre as maracutais do PT. Cid Gomes e José Guimarães vão ter que conversar muito, se quiserem construir essa união PDT-PT no Ceará. E os entraves devem começar a ser resolvidos rapidamente.
 
Secretária de Administração sob críticas 

A nova secretária de Administração de Barbalha, Catiane Landim, assumiu a pasta promovendo mudanças que desagradaram aos servidores. Eles acusam Catiane de retirar direitos, como um terço das férias, insalubridade, hora extra e adicional noturno. Segundo ofício circular, assinado pelo procurador Ícaro Monteiro, a medida é direcionada aos servidores afastados e sem frequência comprovada. Os servidores temem que essa medida seja extensiva a todos, pois a Secretária quer reduzir custos, não poupando nem quem está na linha de frente do covid. O procurador e a secretária Catiane acusam a antiga gestão de deixar rombo nas contas da Prefeitura. O Município está com dificuldades para pagar a folha. Os servidores aguardam os contracheques para avaliar e ameaçam, inclusive, a decretação de uma greve. É o cabo de guerra para mostrar quem tem mais força.


 Coronel Adauto deixa legado no Cariri

O Ceará está mais pobre de políticos. A covid levou, no último final de semana, o ex-governador Adauto Bezerra, aos 94 anos. Ao se manifestar sobre a morte de Adauto, seu antigo adversário a quem derrotou nas urnas de 1986, o senador Tasso Jereissati mostra as novas gerações quem era esse líder: “Conheci um homem singular, que agora se eterniza em nossa memória por sua história e pelo exemplo de dedicação à vida. Ele não está entre os comuns, passou a ser daqueles que não se esquece.” E Tasso disse mais:  “Tudo pela determinação, inteligência, coerência e principalmente pela fidelidade aos amigos. Conseguiu ser forte como poucos o são, e, ainda, de uma capacidade de tolerar os infortúnios com humildade e simplicidades”. Concluiu: “Viveu o protagonismo direto e indireto da política cearense, era poderoso, como era conhecido pelos mais próximos e também pelos opositores, que reconheceram seus méritos. Soube, como poucos, fazer amigos, e como raros, cumpriu seu destino! Coronel Adauto deixa-nos um legado e saudade!”

Disse me disse...

Vereador Adauto Araújo foi eleito 1°vice-presidente da União dos Vereadores do Ceará(UVC).
 
O novo presidente do PTB de Juazeiro, Dorian Lucena, convocou os seis vereadores do partido para uma reunião. Compareceram apenas dois, Marcio Joias e David Araújo.
 
Adauto Araújo participou pelo telefone, por estar isolado por contaminação de covid-19. Nivaldo, sequer, respondeu ao convite.
 
Os mais influentes, Darlan Lobo e Capitão Vieira Neto, confirmaram presença, mas não compareceram. Sabem que as regras irão mudar.
 
O ex-presidente estadual do PTB, deputado federal Pedro Bezerra, garantiu, em entrevista à Plus FM Cariri, que jamais orientou os parlamentares a fazer oposição ao prefeito Glêdson Bezerra.

Pedro não deu como certa a sua filiação ao PDT de Cid e Ciro Gomes. Ele disse ter recebido convites de várias legendas e não descarta desembarcar no PSB de Eudoro Santana, pai do governador Camilo.

 Ainda sobre a saída do PTB, Pedro disse ter sido traído pelo presidente nacional do partido, Roberto Jeferson.

Pedro Bezerra avalia que foi colocado para fora do PTB por defender a aliança com os irmãos Cid e Ciro Gomes. Mesmo expulso por lealdade aos irmãos,até agora, não se viu uma única manifestação de apoio dos FGs a Pedro Bezerra.

Vereadores da base do prefeito Guilherme Saraiva, em Barbalha, estão mandando na gestão.
 
Um dos casos, é mais acintoso. Uma secretária adjunta foi exonerada apenas por não residir em Barbalha. No lugar está a filha de um ex-prefeito.
 
O prefeito Guilherme Saraiva precisa tomar as rédeas da sua administração. E ligeiro.

Desculpe a ignorância, você se arrisca a fazer um prognóstico sobre qual o destino político do governador Camilo Santana?

Uma comparação sobre os dados de óbitos e casos por covid em Sobral e em Juazeiro do Norte, durante um ano de pandemia, retrata uma triste realidade: o prefeito Ivo Gomes perdeu a guerra em sua cidade para convencer à sociedade a participar na adoção de medidas necessárias como adesão ao isolamento social rígido, uso de máscaras e álcool gel. O esforço de Ivo apresentou um resultado aquém do que ele esperava com efeitos negativos na política. Registre-se, que nesse momento, o prefeito Ivo não está preocupado com sua candidatura ao Governo do Ceará. Toda a sua atenção está voltada em salvar vidas. Entretanto, como o nome mais forte sendo preparado para ascender ao Abolição, o herdeiro dos irmãos Ciro e Cid Gomes precisa ter seu desempenho avaliado como gestor numa crise dessa dimensão. Sua capacidade de bom administrador será seu cartão de apresentação numa eventual candidatura a governador em 2022. Por enquanto, os números da covid fazem o prefeito Ivo ficar fora da corrida eleitoral na sucessão do governador Camilo Santana, que é simpático a sua postulação.

Juazeiro tem menos óbitos que Sobral

A escolha é a mais óbvia: Juazeiro do Norte é a cidade mais importante do sul do Ceará. Sobral, a capitão do Norte do Estado. A avaliação é sobre como estão se saindo os prefeitos nessa segunda onda da covid, incluindo também a primeira fase do coronavírus. Em número de contaminados, Juazeiro teve mais casos confirmados: 19.831 superando a Sobral,  por uma diferença significativa de mais de 3,5 mil infectados. Agora, no critério salvar vidas, Juazeiro do Norte vence Sobral. Considerando apenas os dois municípios para análise: Sobral teve 457 contra 389 óbitos, de um total de 846 mortes nessas duas cidades. Um índice que impressiona, pois somente neste mês de março, morreram 102 pessoas em Sobral por covid.

Ambos prefeitos merecem reconhecimento

Mesmo Juazeiro do Norte tendo metas melhores do que Sobral na guerra da covid, a população não deve deixar de reconhecer o trabalho dos dois prefeitos – Glêdson Bezerra e Ivo Gomes. Ambos tem se esforçado para alcançar objetivos que só se mostram factíveis no papel. No mundo real, é impossível de se obter. A contaminação do coranavírus no Ceará, nessa segunda onda, se alastrou numa velocidade impressionante. Também é preciso elogiar toda a dedicação do governador Camilo Santana e de seu secretário de Saúde, Dr Cabeto. É uma equipe trabalhando no Estado e nos municípios para que o Ceará possa vencer essa doença maldita. Contudo, o prefeito Glêdson Bezerra merece o aplauso, pois sem alardes está sabendo controlar a covid em Juazeiro, salvando vidas. Suas decisões corretas influenciam positivamente todo o Cariri. Mas, nada de comemorar vitória antes da hora. Na Europa, já começou a terceira onda. E aqui no Ceará, nós ainda não liquidamos a segunda.  Então, todos atentos.

Camilo tem feriadão isolado no Cariri

 O governador Camilo Santana, como sempre faz, vem passar a Semana Santa em sua casa no Caldas, em Barbalha. Preocupado com a situação do Estado com relação à pandemia do covid, Camilo está evitando discussões políticas sobre as eleições do próximo ano em sua residência. Avalia ser muito cedo. Apesar disso, a discussão política – inerente ao seu cargo – deve acontecer apenas com políticos próximos, como o prefeito Guilherme Saraiva e o deputado estadual Fernando Santana. Camilo vai aproveitar o momento para discutir questões de saúde. Deve receber prefeitos do Cariri para cobrar ações mais firmes no combate à pandemia. Também deve anunciar novidades sobre a distribuição de novas levas de vacinas e o aumento das UTIs na região.
 
PTB muda de mãos em Juazeiro

Uma articulação do secretário de Segurança, Dorian Lucena, tirou o PTB de Juazeiro do Norte do comando do ex-prefeito Arnon Bezerra. Dorian indicou a nova direção. Essa escolha ocorreu em consenso com o novo presidente estadual, Felipe Cavalcante, filho do deputado estadual, Delegado Cavalcante, do PSL. No Ceará, o PTB fica à disposição de Cavalcante. A nova direção provisória, definida no dia 23 de março, fica à frente do partido até 16 de maio. O ex-presidente, deputado federal Pedro Bezerra, deve ir mesmo para o PDT dos irmãos Cid e Ciro Gomes. Em Juazeiro, a notícia de que o PTB fará parte da base do prefeito Glêdson estremeceu a Câmara. A maioria dos vereadores do partido faz oposição. Dos seis, apenas Marcio Joias é base. Aos mais próximos, Márcio já disse: se o partido vir para suas mãos, exigirá fidelidade sob pena de punir quem o desafiar. Tem vereador tremendo.
 
Aluisio Brasil se desgasta na oposição

 Na tentativa de se manter vivo politicamente, o ex-candidato a prefeito do Crato, Aluísio Brasil, está partindo para a tática do: quanto pior, melhor. Em vídeos divulgados nas redes sociais, Aluízio avalia ações de combate à covid, que mais confundem que orientam. Na última semana, criticou a falta de vacinas nos postos de saúde. Só esqueceu de um detalhe: sua própria mãe havia sido vacinada em um posto. Consequência: acabou sendo bombardeado por dezenas de críticas.  Aluísio tem sido cobrado para se expor menos e articular mais, principalmente junto aos seus aliados, o deputado federal Capitão Wagner e o senador Eduardo Girão, visando conseguir leitos covid para o Crato. Para completar, Aluísio tem anunciado que irá virar comunicador de TV. Prepara o lançamento de um programa de TV. Como Faustão se aposenta em dezembro, se mostrar talento, vai querer o lugar dele na Globo.
 
Fogo de Brasília assusta a todos

O presidente Jair Bolsonaro promove uma ampla reforma ministerial gerando um bafafá no Congresso Nacional. A demissão do ministro da Defesa, General Fernando Azevedo e Silva, por se recusar a demitir o comandante do Exército, General Edson Pujol, que se recusa a envolver a instituição militar em embates políticos no País tem irritado Bolsonaro. É seu objetivo e já esconde isso, decretar estado de sítio. Com o controle do Exército, através da indicação de um comandante de sua confiança, essa medida fica mais provável. Há muita expectativa no Congresso com essa mudança. As Forças Armadas não estão dispostas a ingressarem numa aventura que coloque em risco a democracia brasileira. Porém, o presidente Bolsonaro pensa diferente. Como esse cabo de guerra irá se resolver, somente nos próximos dias e confusões, o Brasil saberá. Está em curso um troca-troca de ministros na Esplanada. É o efeito 300 mil óbitos da pandemia do covid.

Disse me disse...

  • A estátua de Padre Cícero em Maracanaú será reerguida pelo prefeito Roberto Pessoa.
  • Senador Cid Gomes usa a Semana Santa para conversar com governador Camilo Santana.
  • Não se sabe se o encontro deles será em Barbalha ou na Meruoca, onde Cid tem um sítio.
  • Na pauta, a pressão do PT nacional sobre Camilo para que seja o puxador de votos da campanha de Lula no Ceará.
  • Os FGs não querem Camilo candidato e tem estimulado o senador Tasso Jereissati a ocupar espaços em Brasília.
  • Tasso ajudou a derrubar o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, com um forte discurso. E tem insistido na instalação da CPI da Covid.
  • Toda essa movimentação de Tasso tem o dedo dos irmãos Ciro e Cid Gomes para reelegê-lo.
  • Como contrapartida, Tasso e Aécio Neves negociam para o PSDB apoiar a candidatura de Ciro a presidente. FHC veta esse apoio e defende uma candidatura própria tucana.
  • A rainha das fake news, Carol Matos, foi desmascarada em uma discussão de whatssap, ao rebater a informação sobre mudanças no PTB de Juazeiro.
  • A autora da matéria, jornalista Regy Santos, não perdeu tempo e disse que “não anda fazendo fake news e nem assessorando vereadores por aí”.
  • Carol Matos precisa desses estranhos contratos, pois está sendo investigada pela Polícia Federal. E logo precisará de bons advogados para evitar sua condenação por fake news e outros crimes.
  •  Sobre a construção da base do prefeito Glêdson em Juazeiro, o vice-prefeito Giovanni Sampaio mandou um recado duro nas redes sociais.
  •  Giovanni foi direto aos vereadores do partido: o PSD é governo. Quem não seguir a orientação dele, pode mudar de partido. Simples assim.
  •  Desculpe a ignorância, o MP Eleitoral do Crato pode responder se o programa de TV do médico Aluísio Brasil visa efetivamente ajudar as pessoas ou elegê-lo deputado estadual em 2022?

O presidente Bolsonaro enviou, através da FAB, 100 cilindros de oxigênio para o Ceará. Atendeu a um apelo do deputado estadual André Fernandes. Esse volume é insuficiente para resolver a demanda dos hospitais cearenses. Mas, doado é bem vindo. O deputado federal Eduardo Bolsonaro, que deveria estar ciente de que o Governo Federal poderia colaborar muito mais - não apenas no Ceará, mas em todo o Nordeste - no combate à covid, foi às redes sociais debochar do governador Camilo Santana. Declarou: “quem precisa de Camilo Santana, se tem André Fernandes”. Eduardo Bolsonaro fez política com um assunto que não merece discussão: vidas. Há uma ampla mobilização no Estado para garantir oxigênio, vagas de leitos e UTIs, onde todos participam independente de partido para salvar vidas. André Fernandes compreendeu isso. Já Eduardo Bolsonaro não. Esse espírito bélico da família Bolsonaro não combina com a crise em que passa o Ceará.


Bosolnarismo raiz desafia lógica


Mais nova pesquisa do instituto Datafolha revela que a base política do presidente Bolsonaro, os bolsonaristas raiz, se mantêm firmes na defesa das posições do líder deles: a pandemia não está fora de controle, há vacinas sendo distribuídas em ritmo acelerado e a responsabilidade pelas quase 300 mil mortes de covid no Brasil é em grande parte dos governadores e prefeitos. A culpa do presidente Bolsonaro é mínima, e ele está isento. Não se assustem com essas conclusões. O que está ruim vai piorar, para quem enxerga a verdade que está acontecendo no País. Já no mundo bolsonarista, que hoje ainda engloba 42% de brasileiros, a pandemia está bem cuidada, e não há razão para preocupações. A culpa do medo da população é da Rede Globo. Sim, e nem há tanto convencimento em tomar uma vacina, principalmente a chinesinha, a CoronaVac.


Maioria dos brasileiros se distancia


Não há uma pesquisa específica sobre o Ceará, ou o Cariri. Entretanto, 57% dos brasileiros rejeitam os métodos usados pelo presidente Bolsonaro na direção do combate à covid. Criticam o fato dele não usar máscara, insistir na utilização da cloroquina, que não há comprovação científica de que apresenta resultados positivos, e a todo instante boicota o trabalho dos governadores e prefeitos para evitar aglomerações. Aumentou o número de brasileiros que hoje estão contra Bolsonaro. O presidente da República percebeu que sua situação política é desconfortável. Tanto que no domingo (21), ao comemorar seu aniversário com apoiadores, ameaçou: meu Exército é verde oliva e estão esticando a corda. Nesta segunda (22), o presidente do Congresso Nacional, senador Rodrigo Pacheco, foi enfático em São Paulo na crítica aos negacionistas. Mesmo sem citar o nome de Bolsonaro, um recado claro e direto ao presidente. Disse: “negacionismo virou brincadeira de mau gosto”.

Cid não assina manifesto no Senado

A dedicação do governador Camilo em comprar vacinas, única solução para derrotar o coronavírus, teve um gesto de unidade no Senado Federal nesta segunda (22). Sessenta e cinco senadores assinaram uma moção internacional dirigida a OMS, a ONU e a outros organismos importantes, pedindo apoio para tirar o Brasil do sufoco em que estamos metido, por não termos comprado vacinas em 2020. Dos três senadores cearenses, dois assinaram: Tasso Jereissati e Eduardo Girão. Estranhamente, Cid Gomes não assinou. E nem esclareceu sua recusa. Esse documento é supra partidário. Tem como meta convencer líderes mundiais a enviar vacinas para o Brasil, que se tornou um problema sério para todas as nações do mundo. Sem vacinar os brasileiros, não tem como aniquilar o coronavírus. O Senado assumiu um papel de liderança. É preciso vacinar todos.

David de Raimundão pressiona por cargos
 
O deputado estadual Davi de Raimundão iniciou uma mudança de postura junto ao Governo do Estado. Na última semana, Davi esteve no Palácio da Abolição, em reunião com o assessor especial de Relações Institucionais, Nelson Martins. Pauta: a política na região do Cariri. A conversa foi bem diferente das reuniões anteriores. Dessa vez, o tête-à-tête girou apenas em torno dos cargos de Governo. Davi quer mais influência nas indicações dos órgãos na Região. Argumenta ser da base do governo Camilo e precisa se fortalecer para a eleição do próximo ano. Nelson Martins ouviu ainda reclamações sobre deputados estaduais que tem muitas indicações, enquanto ele, Davi, não tem nenhuma. Nelson nem disse que sim, nem disse que não. Prometeu levar o caso ao conhecimento do governador Camilo.
 
Davi pressionado pelo grupo do pai
 
A pressão exercida por Davi de Raimundão junto ao articulador político do governo, Nelson Martins, é resultado da proximidade da eleição. As derrotas em Juazeiro do Norte e Aurora, essa última berço político do grupo liderado pelo seu pai, o ex-prefeito Raimundo Macedo, deixou sua base desamparada. Se defende que para se credenciar junto às principais lideranças do Cariri é necessário mostrar força na conquista de cargos  em órgãos e departamentos do Governo. O estopim para essa rebelião de Davi de Raimundão ocorreu depois das escolhas na Policlínica de Barbalha, onde ele alega não ter emplacado nenhum apadrinhado. Essa discussão irrita o governador Camilo. Politicamente,  Davi justifica precisar de espaço para se reeleger, porém esquece que foi suplente nos dois primeiros anos de mandato. E contou com a articulação decisiva do governador Camilo para permanecer na Assembleia Legislativa.
 
Dança das cadeiras enfraquece o PT
 
O prefeito de Barbalha, Guilherme Saraiva, tem demonstrado pouca paciência para esperar pelos bons resultados na sua administração. Em menos de três meses, já promoveu duas trocas na Secretaria de Saúde e outras mudanças na Administração, Desenvolvimento Social e Governo. Além da busca por eficiência, Guilherme aproveita para fazer política. Contemplou o PDT com mais uma secretaria, Desenvolvimento Social, diminuindo a participação do PT. Agora, com a saída do vice-prefeito Vevé Siqueira, da secretaria de Governo, os petistas ficam com duas pastas, enquanto o PDT está contemplado com cinco. Guilherme fortalece seu partido, mas cria um problema com os petistas. Vevé demonstrou insatisfação, mas não verbalizou.
 
Disse me disse...

Justiça Federal condenou o ex-prefeito Raimundo Macedo por desvios na merenda escolar de Juazeiro do Norte. Pena é de detenção.

Outras três pessoas que faziam parte da administração Raimundão foram condenadas pelo envolvimento no esquema que gerou prejuízos superiores a R$527 mil.

Raimundo Macedo garante que irá recorrer para comprovar a inexistência das irregularidades apontadas pela Justiça Federal nessa decisão.
 
Nas mudanças em Barbalha, o vice-prefeito Vevé Siqueira acabou enfraquecido. Foi o único a deixar uma pasta sem ser indicado a outra.
 
Vevé tentou indicar seu sucessor, mas não conseguiu. Foi às redes sociais dizer que continua apoiando a gestão e ajudando no que for solicitado.
 
O descontentamento de Vevé ficou aparente. Vevé foi sacrificado para atender ao PDT. Até agora, o PT não tomou satisfação.
 
Adversários na campanha, o deputado estadual Nelinho Freitas e o prefeito de Juazeiro Glêdson Bezerra começam a trabalhar juntos.
 
Glêdson agradeceu uma emenda de R$ 200 mil para reforma de uma praça no bairro São José, vinda de Nelinho.
 
Na corrida eleitoral em Juazeiro, quem tem se colocado como opção é o radialista e pastor evangélico, Francisco Fabiano. Quer ser deputado, estadual ou federal. Quem decidirá é deputado federal Junior Mano.
 
Governador Camilo continua calado. Ciro Gomes esculhambou Lula em entrevista neste domingo (21) ao jornal O Estado de São Paulo.

Pregou aviso: não participará de lambança com Lula, a quem considera um condenado por corrupção. Nem Lula nem o PT o perdoam. E promete dar o troco.

Desculpe a ignorância, como o governador Camilo Santana sairá desse aperto na briga de Ciro Gomes contra Lula e o PT?

A Associação dos Prefeitos do Ceará (Aprece) divulgou nota informando que 39 municípios estão ameaçados de colapso de oxigênio. Esse número extra-oficialmente já seria superior a 60. No Cariri, são cinco as cidades que enfrentam a grave crise do desabastecimento de oxigênio. São elas: Caririaçu, Potengi, Umari, Ipaumirim e Baixio. Todos são municípios de pequenas populações, que usam cilindros em seus fornecimentos e cujos hospitais não têm usinas produzindo o insumo. Na nota oficial assinada pelo presidente da Aprece, Junior Castro, são apontadas as causas dessa ameaça de falta de oxigênio: atraso no fornecimento e abastecimento pelas empresas que atendem aos municípios, insuficiência no número de cilindros nos municípios e permanência prolongada de pacientes à espera de transferência. Esse problema de oxigênio está se alastrando por todo o Ceará. O governador Camilo Santana disse que a dificuldade é de logística, e não de produção. Mas está faltando oxigênio nos municípios, e há risco de pessoas morrerem.

Camilo implode articulação de prefeitos 

A decisão do governador Camilo Santana de decretar lockdown em todo o estado está sendo avaliada no Cariri como uma posição política. Camilo deixou a decisão sobre o isolamento rígido nas mãos dos prefeitos, mas esperava que sua base fizesse o trabalho, seguindo o exemplo de Fortaleza e região metropolitana. Acabou surpreendido com medidas mais duras, mas sem lockdown no Cariri. Camilo ligou para aliados mostrando o descontentamento e cobrando lealdade. Os prefeitos de Juazeiro, Glêdson Bezerra, e Ednaldo Lavor, de Iguatu, convenceram a principal base do governador no Estado, o Cariri a não o seguirem com o lockdown. No Abolição, o assunto foi tratado como uma desfeita com Camilo, que tem feito todo um esforço para controlar a pandemia no Estado, mesmo com a oposição do presidente Bolsonaro.

Glêdson sem conflitos com Camilo

Glêdson Bezerra se surpreendeu com a avaliação política realizada no Abolição e também entre prefeitos do Cariri, que ele tivesse liderado um movimento contra o lockdown para desafiar a autoridade do governador Camilo Santana. Sua primeira providência, ao escutar essa história, foi desmenti-la e comunicar o desmentido ao Abolição. Sustenta que sua intenção ao não votar a favor do isolamento social rígido no Cariri nada teve a ver com disputa política dele com o Governador e garante: não sou inimigo de Camilo, tanto que votei nele por duas vezes. A posição conciliadora assumida pelo prefeito Glêdson diminuiu a crise com o Abolição. Glêdson esclareceu que sua intenção foi adiar a adoção de medidas mais duras, tentando salvar vidas, sem colocar em risco os empregos, que hoje estão ameaçados no Cariri. E reconhece também essa preocupação em Camilo.
 
Excesso de candidato no Crato em 2022
 
O promotor aposentado Leitão Moura está de volta ao cenário político do Crato. Evidente que esse retorno ocorre apenas nos bastidores. Dr. Leitão tenta se aproximar do prefeito Zé Ailton Brasil para se viabilizar na disputa por uma vaga à Assembleia Legislativa. Se for aceito por Zé Ailton, Dr. Leitão terá que dividir espaço com Rafael Branco, atual secretário de Turismo, e o vereador Lucas Brasil, sobrinho de Zé Ailton. Caso queira seguir para federal, a disputa é ainda maior. Zé Ailton já tem compromisso com Fernando Santana, José Guimarães e André Figueiredo. Na eleição passada, Zé Ailton deu a Leitão o seu líder na Câmara e outras lideranças do Município. Essa tentativa de Dr. Leitão conquistar o apoio do prefeito Zé Ailton esbarra no seu  silêncio na campanha municipal do ano passado. Essa postura pode cobrar caro. Daí, terá que ser candidato sem apoio do prefeito do Crato.

Cid se queima para voltar ao Abolição 

É incompreensível a atitude de Cid Gomes de liderar um movimento dentro do Senado Federal para impedir a aprovação do auxílio emergencial a partir de abril. Serão quatro meses de R$250. Cid votou contra, sendo o único senador cearense a se posicionar assim. Tasso Jereissati e Eduardo Girão votaram a favor do auxílio que irá beneficiar as famílias mais carentes atingidas pela pandemia. Derrotado no Senado, Cid tratou de se mobilizar para impedir a aprovação na Câmara dos Deputados. Conseguiu seis votos contrários ao auxilio emergencial. Articulou para que o PDT votasse não. Três deputados do PDT seguiram suas ordens. Dois com forte votação no Cariri. Votaram contra: André Figueiredo, Idilvan Alencar e Leonidas Cristino. Dois não ouviram Cid: Eduardo Bismark e Roberio Monteiro. Ao justificar sua firme oposição a essa ajuda financeira aos mais pobres, nesse momento tão difícil porque passa o Brasil, alegou que o presidente Bolsonaro incluiu no mesmo projeto matérias que ele não podia admitir verem aprovadas no País.

PT e PSB votam contra auxílio emergencial

 Os outros três votos contra o retorno do auxílio emergencial foram do PT e do PSB do Ceará. No PT, votaram para que as famílias carentes não recebam esse benefício os deputados José Guimarães e Zé Airton Cirilo. No PSB, deputado Denis Bezerra. Com a repercussão negativa de seu voto, José Guimarães foi às redes sociais explicar que defendia uma auxilio emergencial de R$ 500. Como o Governo Bolsonaro não aceitou, ficou contra. É a velha historia da esquerda brasileira: quanto pior, melhor. Apostar que com o aumento da miséria, o povo se revolte e vá às ruas protestar contra Bolsonaro. Ou, desesperados, facilitem a volta de Lula para o Planalto. Tanto Guimarães quanto Zé Airton, ou mesmo Dênis Bezerra, esquecem que milhões de brasileiros estão literalmente passando fome. Sim, esses deputados federais são votados no Cariri. E vão aparecer aqui no ano que vem pedindo o seu apoio.
Ciro ameaçado de até perder PDT

Os irmãos Ciro e Cid Gomes estão tontos com o volume de críticas que veem sofrendo na última semana. Quem puxou o cordão para destruir a candidatura presidencial de Ciro foi um Lula absolvido. Definitivamente, perdeu a paciência com Ciro e disparou: ele precisa acordar e esquecer que não é professor de Deus. O recado calou a alma dos FGs. Mas, a desmoralização do projeto de Ciro rumo ao Planalto não parou por aí. O presidente Bolsonaro, em sua live na semana passada, voltou a insistir em vincular sua imagem aos coronéis nordestinos: Ciro manda no Ceará. Se não fosse suficiente tanta artilharia, Ciro ainda foi alvo do ex-senador Eunício Oliveira. No programa CearaNews, da rede Plus, desafiou Ciro a provar como se sustenta e mantém três famílias no luxo e na riqueza, sem trabalhar e sem uma advogado medíocre, incapaz de fazer uma simples petição. Ciro permaneceu calado. Fez sentido. O PDT já debate internamente retirar sua candidatura a presidente para apoiar no primeiro turno a Lula. E Lula não se mostra mais disposto a recuar no confronto com Ciro: cansou de suas meninices, pois é um velho de 64 anos fazendo besteira. Chega! Ameaçou Lula. Esse confronto tem reflexos diretos na política do Ceará e do Cariri.

Disse me disse:
 
Nos bastidores do PT cratense, a dúvida é sobre a participação do deputado federal José Guimarães na eleição do próximo ano.
 
Guimarães estaria impedido por uma resolução no estatuto do PT que impede quatro eleições seguidas para o mesmo cargo.
 
Guimarães teria que disputar uma vaga para a Assembleia. Essa seria a motivação para Fernando Santana disputar uma vaga a federal.

Anotem aí, é desejo do candidato a presidente do PT, Lula, que Guimarães seja candidato a deputado federal.

Mais um detalhe: Lula irá se empenhar pessoalmente para reeleger Guimarães, pois o tem como um de seus melhores aliados. No Ceará, ninguém é mais próximo a Lula do que Guimarães.
 
Em Barbalha, o prefeito Guilherme Saraiva aumentou sua base na Câmara. O vereador Véi Dê, do Podemos, deixou a oposição para assumir a base.
 
É mais uma derrota política para o ex-prefeito Argemiro Sampaio, que fez maioria nas eleições, mas já perdeu dois vereadores e amarga minoria.
 
Distante desse debate da Câmara, Argemiro trabalha para sanear sua candidatura em 2022 à Assembleia Legislativa.
 
O ex-prefeito articulou R$ 1,5 milhão para a saúde do Cariri. As emendas são dos mandatos do senador Tasso e do então deputado Roberto Pessoa.


Desculpe a ignorância, a candidatura de Lula atropelou o sonho presidencial de Ciro Gomes?
 


Por decisão monocrática do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), todas as condenações do ex-presidente Lula foram anuladas. É uma aberração jurídica, porém o presidente Jair Bolsonaro não pode dizer nem um ai, pois o Superior Tribunal de Justiça (STJ) anulou todas as provas da rachadinha de seu filho, senador Flavio Bolsonaro. Desse modo, a aliança de interesses nada republicanos entre Lula e Bolsonaro, junto com o Poder Judiciário, enterrou as esperanças dos brasileiros e fez valer a máxima que só pobre vai preso neste País. Agora, Lula e Bolsonaro irão se enfrentar nas urnas do ano que vem, pois Lula voltou a ficar e legível. E nada de confrontos antecipados entre bolsonaristas e petistas. Fica acertado assim: nem o PT fala mal da mansão e das rachadinhas de Flavio Bolsonaro, nem os bolsonaristas criticam o STF, por ter limpado completamente a barra de Lula que ainda ganhou o discurso que foi perseguido politicamente. Nessa queda de braço, a reeleição de Bolsonaro está ameaçada.

Reflexos do retorno de Lula no Ceará

A absolvição completa de Lula muda inteiramente o cenário eleitoral no Brasil e no Ceará. Nesta segunda (08), antes da decisão, Ciro Gomes atacou Lula durante entrevista ao UOL, acusando-o de não ter palavra e ser mentiroso. Confessou que teve uma conversa com Lula por interferência do governador Camilo, porém tudo que os dois falaram “virou merda”. Dispensável essa agressão de Ciro a Lula. Também contou que não quer mais sequer se encontrar com o petista. Isso era antes de Lula voltar a ser candidato ao Planalto. Com Lula na corrida presidencial, Ciro irá colocar o rabo entre as pernas e mudar rapidamente o discurso, sob pena de sua família, os Ferreira Gomes, serem banidos da política no Ceará. Lula, a preço de hoje, quer destruí-los. Não perdoa os ataques “infames” que tem recebido nos últimos anos de Ciro e promete vingança.

Camilo faz festa com Lula presidenciável

Quem se consolida agora como candidato ao Senado é o governador Camilo Santana. Não há mais como os irmãos Ciro e Cid Gomes bancarem a candidatura à reeleição do senador Tasso Jereissati, obrigando Camilo a permanecer no Abolição até o último dia de mandato. Os FGs precisam estar bem com Lula, que é uma alternativa eleitoral forte no Ceará. Essa nova realidade política impõe aos FGs se adequarem. Cid Gomes deve ser o candidato ao Governo e a vaga ao Senado é de Camilo. O palanque de Cid seria dividido entre os dois candidatos ao Planalto: Ciro e Lula. Nada de Cid esvaziar nem a candidatura de Camilo, muito menos tentar apostar só em Ciro. Contudo, o mais provável, com o ambiente conturbado entre Lula e Ciro, com ataques de golpes baixos, é que Ciro seja rifado pelo PDT como uma exigência de Lula ao presidente Carlos Lupi, para o PT apoiar candidatos pedetistas com chances de vitória em vários estados. Dentre eles, o Ceará de Cid.

Era uma vez a candidatura de Ciro

Ciro Gomes pode espernear, gritar, esculhambar, mas a verdade incontestável: sua candidatura a presidente em 2022 morreu. Lula será implacável em destruí-lo se vingando de sua viagem a Paris, em 2018, quando o PT apelou por seu apoio a Fernando Haddad no segundo turno em vão. Como a política é uma roda que gira, Lula e o PT darão o troco em Ciro e em Cid Gomes. Imporão a candidatura de Camilo ao Senado e avaliarão se apóiam Cid para governador. Podem construir uma opção para destruir os FGs. Não falta vontade a Lula para extirpar a família Ferreira Gomes. Nome não falta: a deputada federal Luizianne Lins. Cid Gomes, que está bastante desgaste politicamente, por ter votado no Senado na semana passada contra o auxílio emergencial, terá de assumir o comando das conversas com o PT. Excluir Ciro de tudo, para salvar o poder dos FGs pelo menos no Ceará. No Brasil, Ciro está fora da corrida presidencial. O PDT irá de Lula.


Desafio aos prefeitos e ao governador
 
Apesar dos muitos avisos de que a covid-19 está em plena disseminação no Cariri, inclusive com a presença de variantes, a população prefere não acreditar. Escolhem o caminho mais complicado: desafiar prefeitos e o governador Camilo Santana com festas clandestinas, com muita aglomeração. Camilo e os prefeitos são provocados, com os infratores divulgando em suas redes sociais vídeos para desafiar as autoridades exibindo todas as infrações ao decreto em vigor que determina o isolamento social. No Crato, as principais postagens estão saindo das casas de veraneio às margens do açude do Umari. O Ministério Público acionou um desses proprietários, porém as festas continuam acontecendo numa acinte às autoridades. Em Juazeiro, a situação é ainda mais afrontosa: bares no bairro Lagoa Seca cumprem os horários determinados para a abertura, mas não respeitam o distanciamento e o uso de máscaras. Bandas tocam em plena duas horas da tarde.
 
Capitão Vieira assume o embate

O vereador Capitão Vieira Neto assumiu o comando das ações contra a administração do prefeito Glêdson Bezerra, na Câmara de Juazeiro do Norte. Vieira aproveitou a ausência do presidente Darlan Lobo, por motivos de saúde, e não perdeu tempo: visitou fornecedores da Prefeitura para se apresentar como o homem que eles devem temer na Câmara. Claro, nesse primeiro momento, nada de pedidos, apenas intimidações. Glêdson continua firme no posicionamento de não ceder aos pedidos dos vereadores. A dúvida agora é se Darlan vai entregar de vez o comando do G15 ao Capitão Vieira ou retoma a liderança. Se entregar, perde o protagonismo no Poder Legislativo e sai pela porta dos fundos, na tentativa de golpe do impeachment que planejou junto com Capitão Vieira, para cassar Glêdson Bezerra.
 
Darlan ameaçado de perder cargo

Só um milagre no Poder Judiciário salva o mandato de presidente da Câmara Municipal de Juazeiro, vereador Darlan Lobo. Até seu mandato de vereador corre risco. As gravações do ex-PM João Paulo Ramos- dublê de blogueiro preso por extorsão - publicadas nesta edição do Jornal do Cariri revelam negociatas entre ele e Darlan Lobo. O engraçado: Darlan deu um golpe em João Paulo de R$ 1 mil. Fez um acordo para pagar R$20 mil e só quitou R$19 mil. João Paulo quer receber seu dinheiro de operações sujas com juros e correção, ou seja, cobra R$ 4mil. Há muitas gravações comprometedoras envolvendo Darlan e João Paulo. A Polícia Civil investiga todos os detalhes do golpe montado por Darlan para cassar o prefeito Glêdson Bezerra. Darlan queria conjuntamente com o vereador Capitão Vieira, cargos e dinheiro. Como não foram atendidos, resolveram cassar Glêdson. Não esperavam que o vereador Márcio Joias, vítima de extorsão de João Paulo, montasse um flagrante para prendê-lo. Preso, João Paulo se prepara para contar tudo. Se falar, Darlan e Capitão Vieira sofrerão consequências.

Disse me disse...

  • Gabinete das fakes do Cariri está sendo investigada por ter avançado o sinal amarelo e propagado ataques contra o presidente da República e ministros de tribunais superiores.
  •  E a propósito. A Polícia Federal identificou o surgimento de veículos de comunicação laranjas, criados exclusivamente para atacar o atual prefeito de Juazeiro.
  • Esse modelo é velho. Foi usado no tempo da administração de Manoel Santana, de Raimundo Macedo, e não apareceu no tempo do Governo de Arnon Bezerra.
  • O novo site, comandado pela rainha das fake news e financiado por opositores da atual gestão, já está na mira do Ministério Público.
  • Isso fragiliza o jornalismo no Cariri. O destino do ex-PM, João Paulo Ramos, que posava de jornalista e hoje mofa na cadeia por crimes de extorsão, é a prova irrefutável que esses crimes precisam ser coibidos.
  • Ao saber do objetivo do site, profissionais de comunicação convidados a trabalharem lá, com salários pagos com dinheiro cujo destino merecia uma investigação, estão recusando as propostas de trabalho.
  • O ex-senador Eunício Oliveira reapareceu no Cariri comemorando a chegada das águas da transposição do Rio São Francisco na região.
  • Como então presidente do Senado, ainda no governo Temer, Eunício chegou a liberar mais de R$ 619 milhões para a conclusão das obras.
  • Desculpe a ignorância, o presidente Darlan Lobo poderia pagar a conta de R$ 1 mil que ainda deve ao ex-PM João Paulo Ramos, para detonar o prefeito de Juazeiro? 

Os números da covid no Cariri impressionam pelo crescimento diário, tanto aos prefeitos da região quanto ao governador Camilo Santana. Esse cenário não é diferente de Fortaleza e região metropolitana. Desse modo, aumenta as pressões do setor de saúde do Governo Camilo para a adoção de medidas mais radicais no Estado, tais como a implementação de um lockdown, por no mínimo 14 dias. O governador Camilo Santana resiste. Sabe das dificuldades econômicas pelas quais passam a sociedade cearense. Só que os dados da covid, especialmente da variante P1, não param de subir. Não há mais leitos disponíveis. E como declarou Camilo: há um limite para a criação de novos leitos. O 1° Damo de Icó, Neto Nunes, saiu do município atrás de um leito. Sua peregrinação durou quase quatro dias. Não encontrou nem no Cariri, nem em Iguatu, nem em Fortaleza. Conseguiu a vaga com a morte de pacientes internados no Monte Klinikum, em Fortaleza. Mas, precisa de uma UTI. E ainda não tem. É essa realidade que choca e obrigou o Governo do Piauí a decretar lockdown, e o da Bahia a estender o toque de recolher das 20h às 5horas. O quadro no Ceará tem se deteriorado.


Destino político de Pedro Bezerra


O confronto aberto entre o presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, e o deputado federal Pedro Bezerra ganhou novos capítulos, com a decisão de Jefferson de tomar o partido no Ceará, após o voto de Pedro Bezerra a favor da manutenção da prisão do deputado Daniel Silveira. Esse conflito tem pela frente muitas perguntas a serem respondidas. O ex-prefeito Arnon Bezerra é um amigo de Roberto Jefferson e não gostaria de deixar o controle do PTB no Estado em outras mãos. Entretanto, em 2022, não pretende compor na linha de frente de apoio à reeleição do presidente Bolsonaro. Prefere não ter nem ele nem o deputado Pedro Bezerra protagonismo nas eleições presidenciais no Ceará, pois Ciro Gomes será candidato. Hábil, Arnon tenta se entender com Roberto Jefferson. Não é fácil, contudo não descartem que os dois podem se entender. São velhos companheiros do trabalhismo em Brasília.


Pedro Bezerra deve dar adeus a PTB


Apesar da boa relação entre Roberto Jefferson e Arnon Bezerra, o deputado federal Pedro Bezerra deve se desfiliar do PTB. A região do Cariri assiste atenta a mudança de partido de um dos seus deputados federais. Pedro Bezerra está de malas prontas para o PDT dos Ferreira Gomes. A articulação foi feita entre o ex-prefeito de Juazeiro do Norte, Arnon Bezerra, e o senador Cid Gomes, para o acolhimento como garantia do voto contra a libertação do deputado bolsonarista Daniel Silveira. A direção nacional do PTB, partido que Pedro presidiu no Ceará, orientou pelo voto favorável à liberdade. O ex-deputado Roberto Jefferson não perdoou a desobediência e o derrubou da direção estadual. Mesmo acolhido no PDT, maior partido do Ceará, deputado Pedro Bezerra deixa de ser protagonista, de sentar à mesa de negociação, para ser apenas coadjuvante; um preço muito alto pela decisão. Se transforma em mais um refém dos FGs.

 
Efeito cascata do PTB em Juazeiro


 A queda do deputado Pedro Bezerra e do ex-prefeito Arnon Bezerra do PTB estadual deve refletir em Juazeiro do Norte. Arnon comandava o diretório municipal do partido, tendo inclusive seis vereadores eleitos. Entre os vereadores estão o presidente da Casa, Darlan Lobo, e o vice Capitão Vieira Neto. Outros partidos já se preparam para receber os vereadores que, se resolverem sair, poderão ter seus mandatos reivindicados pelos novos dirigentes. O PTB, hoje, é da  base de apoio do presidente Jair Bolsonaro. Em Juazeiro, os novos dirigentes que estão assumindo a legenda no Ceará exigem a defesa do presidente na Câmara Municipal. A proposta pode causar uma debandada da legenda. Os vereadores esperam uma conversa com o ex-prefeito Arnon, antes de tomarem uma decisão. O problema é que não podem sair simplesmente do PTB, pois perdem o mandato, devido à fidelidade partidária.
 
 Policlínica de Barbalha tem dono


De olho na eleição de 2022, o deputado federal José Guimarães mostra força no Cariri. Guimarães terá a sua disposição duas das três secretarias indicadas pelo partido na gestão do prefeito Zé Ailton, em Crato. O acordo passa, ainda, pela candidatura a estadual do vereador Pedro Lobo. Agora, Guimarães emplacou a diretora executiva da Policlínica de Barbalha, a assistente social Sara Pinheiro, esposa do ex-prefeito de Missão Velha, Tardiny Pinheiro. A indicação foi feita pelo prefeito de Barbalha, Guilherme Saraiva, presidente do Consórcio de Saúde, num acordo com o governador Camilo Santana, que havia prometido a Guimarães. O pedido de Guimarães fez com que Camilo passasse por cima do processo seletivo, que apontou a dentista Delian Matos no primeiro lugar. Foi a única Policlínica do Ceará a indicar o segundo lugar.
 
Mauro Filho e Domingos Filho brigam


Os caririenses não estão entendendo nada, ao ver dezenas de outdoors com o secretário de Planejamento do Estado, Mauro Filho, espalhados pelo Crajubar. Mas, a publicidade tem um motivo: Mauro Filho quer se credenciar para a sucessão do governador Camilo Santana, junto ao grupo político hegemônico no Ceará, comandada pelos irmãos Cid e Ciro Gomes. Mauro Filho tenta ganhar a simpatia dos caririenses na disputa interna com o ex-vice-governador, Domingos Filho, que já prepara o terreno há muito tempo. Ambos não abrem o jogo, mas podem até dizer que querem ser candidato à sucessão do governador Camilo, porém aceitariam de bom grado ser vice numa chapa comandada pelo senador Cid Gomes, já que o prefeito Ivo Gomes retirou seu nome do tabuleiro sucessório. A favor de Domingos Filho, há a força do seu  PSD, com  28 prefeituras. E quem de longe - está de férias em São Paulo- almeja essa vaga é o ex-prefeito Roberto Cláudio, que sonha mesmo é ser o candidato a governador. Registre-se: Mauro Filho também quer ser o candidato a suceder Camilo.

Pedro Bezerra sofre outra derrota


Deputado federal Pedro Bezerra foi novamente derrotado, por unanimidade, pelo pleno do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Ceará, que manteve sua impugnação. A decisão desagradou aos advogados de Pedro Bezerra, que acreditavam que o TRE iria reverter a condenação diante das novas provas apresentadas nos autos do processo. Não houve recuo. Os seis juízes do tribunal mantiveram a condenação e, agora, só resta ao deputado Pedro Bezerra recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), onde outro parlamentar cearense já sofre com a ameaça de perder seu mandato ainda esse ano: Genecias Noronha. A grande diferença é que a nova decisão do TRE cearense mantém a elegibilidade do deputado federal Pedro Bezerra, que pode disputar fora da Câmara um mandato. Genecias se prepara para lançar o filho, Mateus Noronha, pois se tornou inelegível.


Disse me disse...


Cariri de luto com a partida do médico Sérgio Bezerra, filho do coronel Humberto Bezerra, mais uma vítima de covid.


 Seu pai, coronel Humberto Bezerra já havia deixado uma grande lacuna na política e na economia do Ceará, sendo um dos que sofreram com essa pandemia da covid no mundo.


Na disputa pela simpatia do Cariri, Domingos Filho e Mauro Filho têm um concorrente local, o deputado estadual Guilherme Landim.


 Guilherme não confirma, mas não descarta a possibilidade. A cautela tem um motivo: a indicação passa pelo governador Camilo Santana.


 O deputado não mantém uma relação de proximidade, de amizade, com Camilo e teme que isso possa ser fundamental na escolha.
 
O embate entre Câmara e Prefeitura de Juazeiro pode motivar uma investigação sobre devoluções de recursos feitas por Darlan e Capitão Vieira aos ex-prefeitos municipais.


Essa apuração, se for profunda pelo Ministério Público de Juazeiro, vai deixar muita gente sem dormir.

Vieira treme só de ouvir falar nos R$ 500 mil que devolveu para a gestão Raimundão, quando foi presidente. Ele teme que a nota de saída seja rastreada.

 
O Ministério Público começa a se interessar sobre como foram gastos os mais de R$ 8 milhões devolvidos à Prefeitura nas gestões Raimundão e Arnon.


Ex-senador Eunício Oliveira impressionado com a sujeira que toma de conta nas ruas de sua terra, Lavras da Mangabeira.


Nas redes sociais, cobra responsabilidade da administração municipal para limpar Lavras e tratar a população com o respeito que ela merece.


Desculpe a ignorância, quais são os segredos que o MP de Juazeiro quer revelar sobre as devoluções da Câmara Municipal?
 

O governador Camilo Santana anunciou, na noite desta quarta-feira (17), toque de recolher entre as 22h e 5h, em todo o Estado. A decisão está entre as restrições para conter o avanço da segunda onda da pandemia no Ceará. No pacote, também está a proibição da circulação em espaços públicos a partir das 17 horas; a suspensão das aulas presenciais em escolas e universidades públicas e privadas; e o trabalho remoto para todas as esferas públicas. Camilo vai manter, também, algumas determinações específicas do decreto de Carnaval, com o funcionamento do comércio até 20 horas, de segunda a sexta, e até 17h nos fins de semana. O novo decreto, que entra em vigor nesta quinta-feira (18), tem validade até o dia 28 de fevereiro.

 Camilo cobra vacinas de Pazuello

Num encontro virtual tenso entre os governadores e o ministro da Saúde, General Pazuello, Camilo Santana cobrou vacinas para o Ceará. Outros governadores fizeram a mesma cobrança. Disseram que não há mais vacinas para prosseguir imunizando a população nos estados. General Pazuello tentou apagar o incêndio da revolta da falta de planejamento da Saúde, que não adquiriu vacinas capaz de resolver a contaminação por covid no Brasil. Na busca para agradar os governadores, o ministro da Saúde, General Pazuello, confirmou que irá liberar recursos para pagar os leitos que precisam ser montados nessa segunda onda da pandemia em todas as unidades da federação . Essa boa notícia favorece nas despesas dos leitos que estão sendo montados em Juazeiro do Norte, Barbalha e em outros municípios do Ceará. Mesmo tendo assegurado verbas para leitos, Camilo não ficou feliz: ministro Pazuello, o Ceará exige vacinas.

Darlan anda bastante nervoso

O presidente da Câmara de Juazeiro do Norte, Darlan Lobo, está à beira de um ataque de nervos. Não aguenta mais as cobranças do seu grupo para resolver a situação com o prefeito Glêdson Bezerra. A pressão foi tanta, que o presidente teve que ser resgatado, por aliados mais próximos, de um estado preliminar de depressão. Darlan queria entregar os pontos, mas foi convencido do contrário. Abatido, saiu do fundo da rede, em sua casa, para articular mais uma investida contra a administração municipal. A Câmara aprovou, na sessão do dia 11, um pedido de Tomada de Contas Especial, apesar da gestão estar com apenas 40 dias de mandato. Darlan lamenta a falta de prestígio, depois de prometer aos vereadores uma participação efetiva na administração, fato que não acontecerá. Os 14 vereadores-eleitores de Darlan, até agora, tiveram que se contentar com os cem abraços que receberam na campanha para a eleição da Mesa Diretora. Os vereadores querem mais aconselho de Darlan ao final de cada mês.

Arnon e Argemiro viram aliados

 Uma reunião entre os ex-prefeitos de Juazeiro, Arnon Bezerra, e de Barbalha, Argemiro Sampaio, está motivando várias especulações dos aliados do governo Camilo Santana no Cariri. Arnon e Argemiro estiveram na casa do comunicador e promoter Marcos Peixoto. Ele faz assessoria de imprensa para Argemiro. Os três estavam na companhia do médico Alcides Muniz e quem conhece garante que o assunto não desviou da política. Argemiro é candidato a deputado estadual e procura aliados para fazer parcerias eleitorais. Na base do governo, o encontro é avaliado como uma afronta a Camilo, já que Argemiro será candidato de oposição. Para pessoas próximas, Arnon e Argemiro minimizam o encontro dizendo que têm amigos em comum.

Disputa pela liderança do PT

 O confronto entre os vereadores do PT no Crato está sem controle. A tensão da vez foi a liderança do partido na Câmara. A vereadora Lurdes de Carlim se colocou como nome para assumir o posto, mas acabou sendo implodida pelo vereador Pedro Lobo, que não abriu mão da posição. Na reunião da bancada para decidir, cada vereador votou em si e o processo foi inviabilizado. A decisão acabou nas mãos da Executiva Municipal, que escolheu Pedro Lobo. Lurdes se sentiu traída. A briga interna deixa a ideia de ruptura total na bancada. Lurdes já entendeu como funciona o PT e promete tomar o comando de Pedro Lobo na próxima eleição. Para isso, tenta convencer os membros da Direção Municipal a se juntarem a ela. O prefeito Zé Ailton Brasil assiste essa confusão de camarote.

Ivo Gomes desiste de candidatura

 O prefeito de Sobral, Ivo Gomes, participou de uma DR, em seu Instagram, na noite de segunda (15), quando declarou que larga a vida pública no dia 31/12/2024, quando conclui seu mandato à frente da Prefeitura. Esse anúncio de sua desistência muda o tabuleiro eleitoral sobre o futuro político do governador Camilo Santana. O desejo de Camilo é ser candidato ao Senado em 2022, porém, sua candidatura depende do aval do senador Cid Gomes. Sem Ivo ser candidato ao Abolição, quem pode ter de ser candidato é o próprio Cid Gomes, que não gostaria de largar sua vida de senador. Alega ter compromissos com os eleitores que o colocaram no Senado para cumprir oito anos de mandato. Sem Cid na disputa como candidato do PDT, a opção passa a ser Roberto Cláudio, um nome que não é do coração do governador Camilo.

 Roberto Cláudio escapa da Federal

O ex-prefeito Roberto Cláudio se cacifou para ser o candidato dos Ferreira Gomes à sucessão de Camilo Santana: ganhou um presente da Polícia Federal, nesta quarta (17). O inquérito que investigou irregularidades na construção do Hospital de Campanha do Presidente Vargas foi concluído pela PF sem que Roberto Cláudio tenha sido denunciado pela prática de quaisquer ilegalidades. Os indícios de fraudes identificados não foram suficientes para comprometer a figura de Roberto Cláudio. Ele escapou de uma denúncia por corrupção. A Polícia Federal decidiu encaminhar o inquérito para o Ministério Público do Ceará. No MPCE, Roberto Cláudio se sente mais seguro de que não corre mais riscos de ser preso por fraudes nessa obra, que foi desmontada e agora está fazendo falta porque Fortaleza vive uma segunda onda do covid bem mais forte do que a primeira.

 Bender articula candidatura a vice

As oposições aos Ferreira Gomes começam a trabalhar mais cedo na formação de uma chapa competitiva ao Governo do Estado e ao Senado Federal. Hoje, o nome com maior popularidade e chances de ser candidato a governador com o apoio do presidente Bolsonaro é o deputado federal Capitão Wagner. Outra alternativa é o senador Eduardo Girão. Essa opção não empolga tanto. Entretanto, uma definição já está tomada pela cúpula dos líderes da oposição no Ceará: a vaga de vicegovernador será indicado pelo Cariri. Hoje, o candidato mais provável para ser ungido na dobradinha com Capitão Wagner é o empresário Gilmar Bender. As negociações estão adiantadas. Houve até sondagem a Bender. Que disse aceitar conversar.

DISSE ME DISSE

Pelos corredores da Câmara de Juazeiro, o assunto é quando o prefeito Glêdson vai ceder às exigências do presidente Darlan. Os aliados do presidente Darlan espalham que é uma questão de tempo o prefeito Glêdson recuar.

Aos que avaliam que Glêdson não vai ceder, o aviso é direto: já passou tomada de contas, CPI e ainda tem muito mais. O MP acompanha a tensão.

 Essa guerra patrocinada em tão curto prazo pela Câmara de Juazeiro contra a administração de Glêdson Bezerra pode cobrar um alto preço dos vereadores. É só aguardar.

 Adepto do consenso e da paz, o vereador Adauto Araújo avalia que passou da hora de Glêdson ter um líder. Perguntado se ele aceitaria, disse que não.

A bomba no Crato é a informação de que Aluísio Brasil não será candidato em 2022. Deve apoiar Manoel Salviano, na disputa a deputado federal.

Na disputa estadual, Aluísio quer apoiar Argemiro Sampaio. Porém, espera uma indicação do Podemos. A costura é do senador Eduardo Girão.

Ainda no Crato, o professor Érico deve ser indiciado por maus-tratos de animais. Sua chácara foi invadida pela Polícia após denúncia. No local foi encontrado um cão faminto, com sinais de maus tratos. O animal foi resgatado.

Nas redes sociais, ativistas da proteção aos animais tentam colar a imagem de agressor a do professor. Érico é proprietário de uma escola particular. Érico tem direito a apresentar sua defesa.

Desculpe a ignorância, o presidente da Câmara, Darlan Lobo, quer mandar no prefeito Glêdson Bezerra para poder dar abraços em seus vereadores aliados?

O governador Camilo Santana tem conversado reservadamente com aliados sobre seu futuro político. O discurso é o mesmo para todos. Seu desejo pessoal é se desincompatibilizar, em abril do ano que vem, para concorrer ao Senado Federal, na vaga hoje ocupada por Tasso Jereissati. Contudo, sua candidatura depende da vontade do senador Cid Gomes. Se Cid quiser que Camilo conclua seu mandato até o final, e não concorra a nada nas eleições de 2022, o Governador aceitará essa posição sem se rebelar. O desejo dos irmãos Ciro e Cid Gomes será cumprido pelo governador Camilo Santana. Ele alega ser do mesmo grupo, e não há motivos para divergências. Sua candidatura só tem razão se for para somar dentro do projeto nacional de eleger Ciro presidente e reforçar a força dos FGs no Senado Federal.

Atitude de Camilo mostra inteligência

Ao antecipar em reuniões até com deputados estaduais e federais que é subordinado ao senador Cid Gomes, e que se submete a sua liderança, o governador Camilo Santana se fortalece para ser candidato ao Senado. Sua candidatura não é imposta, mas consequência das condições políticas do Ceará. Camilo não tem pressa em se lançar candidato a senador. Sabe que o presidenciável Ciro Gomes tem se apresentado propenso a apoiar à reeleição do senador Tasso Jereissati, numa tentativa de mostrar gratidão a quem o fez grande na política cearense e ter como contrapartida o trabalho de Tasso, articulando seu nome junto ao empresariado nacional para chegar ao Planalto. Ciente desse movimento de Ciro, Camilo joga parado.

Tasso tenta ter algum protagonismo

Ao lado do senador Cid Gomes, o senador Tasso Jereissati assinou a CPI da Covid no Senado. O presidente Rodrigo Pacheco deve instalar essa comissão de investigação ainda nesse mês de fevereiro. Há uma forte pressão do Planalto para barrar essa CPI. Tasso quer ter uma maior desenvoltura na comissão que irá apurar a aplicação das verbas no combate a covid e o desempenho dos governos federais, estaduais e municipais para se credenciar para sua reeleição. Age com sabedoria. Não basta o esforço de Ciro Gomes apoiá-lo, Tasso também precisa fazer a sua parte. A dúvida nessa CPI é como se comportarão os senadores Cid e Tasso Jereissati em relação às investigações do hospital de campanha do Presidente Vargas, que enterram os sonhos do ex-prefeito Roberto Cláudio ser candidato ao Governo em 2022. A dupla irá atuar para abafar ou silenciará. Cid tentará salvar Roberto Cláudio, é o mais lógico. Só que esse papel irá expor as mazelas dos desvios do hospital de campanha do PV que custaram quase R$ 100 milhões e foi desmontado. Estranhamente, hoje seus leitos fazem falta em Fortaleza.

Câmara de Juazeiro virou alvo

As atitudes do presidente da Câmara de Juazeiro, Darlan Lobo, em atacar desesperadamente o recém empossado prefeito Glêdson Bezerra, está chamando a atenção da sociedade e dos promotores do Ministério Público. Questionados pelos promotores sobre a atitude prematura da Câmara, membros da administração repetem o que o prefeito confirma nos bastidores: a gestão não será entregue aos vereadores. Nesses 40 dias de mandato foram, pelo menos, seis encontros dos promotores com secretários e com o próprio prefeito Glêdson. Na cidade, há rumores de um provável débito de Darlan com os vereadores, remanescente da eleição para a presidência da Câmara. Darlan estaria pressionado a quitar as dívidas e, por isso, as atitudes incomuns para um início de governo. Sobre a pressão, Glêdson continua repetindo: não vou ceder a esse tipo de política. Todavia, os vereadores querem cargos e outras mordomias, independente de serem republicanas.

Denúncia infundada de Capitão Vieira

A disputa entre o grupo liderado pelo presidente Darlan Lobo e a Prefeitura tem ganhado as redes sociais. O vereador Capitão Vieira, vice-presidente da Câmara, divulgou vídeo onde chama o prefeito Glêdson Bezerra de irresponsável, por não ter nomeado o diretor do Demutran, inviabilizando o pagamento de salários dos agentes e prejudicando o trabalho da categoria. Seria uma denúncia muito séria, se não fosse um fake news. E quem tratou de desmentir Vieira foi o secretário de Segurança Doriam Lucena. Também nas redes sociais, ele desmentiu as informações. Doriam está respondendo interinamente pelo Demutran e retrucou: os salários já foram depositados nas contas dos servidores. Capitão Vieira saiu desmoralizado com a falsa acusação.

Roberto Pessoa articula no Cariri

O prefeito de Maracanaú, Roberto Pessoa, iniciou sua caminhada para as eleições de 2022. Roberto lidera um grupo político que se fortalece a cada dia na região do Cariri. No dia 5, Roberto Pessoa cumpriu agenda movimentada, incluindo participação na reunião que escolheu o novo presidente da Associação dos Municípios do Cariri Oeste, a Amcoeste, no Crato. Disputada, a reunião acabou apresentando o ex-prefeito de Barbalha, Argemiro Sampaio, para os demais prefeitos presentes. Argemiro será o candidato de Roberto, no Cariri, para uma cadeira na Assembleia Legislativa. Argemiro ainda acompanhou a agenda de Roberto Pessoa pelos municípios de Santana do Cariri, Brejo Santo e Jardim. Em todos, anunciou seu apoio ao ex-prefeito para a Assembleia.

Variante P1 confirmada no Ceará

A secretaria de Saúde do Ceará divulgou nota oficial na noite desta segunda (08), anunciando a confirmação de três casos da variante P1 da covid, surgida no Amazonas, que aumenta o número de infectados. Não houve informações sobre os três municípios onde foram identificados esses casos de variante no Ceará. Essa revelação traz muita preocupação ao Governo Camilo, que já discute internamente a adoção de um novo lockdown na região metropolitana de Fortaleza e de medidas duras no Cariri. Os números da covid explodiram no Estado com o crescimento ininterrupto dos óbitos, segundo levantamento do Consórcio de Mídia. Para complicar, a vacinação vem ocorrendo de modo muito lento, porque não há vacinas no Brasil, apesar do esforço do governador Camilo em adquiri-las. Outro problema é a ameaça que paira sobre o Ceará e todo o Brasil, da redução de 4 mil leitos, por falta de recursos ao ministério da Saúde.

Disse me disse…

Na visita em Santana do Cariri, o prefeito Samuel Garcia recebeu com festa Roberto Pessoa.

Anunciou estar fechado com a candidatura a federal do grupo do prefeito de Maracanaú, que tem forte influência política no Cariri.

Para estadual, Samuel vai ouvir o governador Camilo Santana. Mas garantiu: não atrapalha o candidato de Roberto Pessoa.

O vice-prefeito de Crato, André Barreto, tem despontado como provável candidato a uma vaga na Assembleia Legislativa.

Os cratenses cobram a vaga para um filho da cidade. O prefeito Zé Ailton terá que resolver o problema com o governador Camilo Santana.

André se junta ao petista Pedro Lobo, que também tem se colocado como opção. André depende de Zé Ailton, já para Pedro basta o aval do partido.

O ex-prefeito de Juazeiro, Raimundo Macedo, passou por procedimento cirúrgico no hospital do Coração, em Barbalha, e passa bem.

O próprio Raimundão usou as redes sociais para tranquilizar sobre seu estado de saúde. Em breve estará de volta às atividades políticas.

Quem trabalha sem parar é o deputado David de Raimundão. De olho na próxima eleição, tem corrido atrás de benefícios para municípios vizinhos.

David fez requerimento ao Dnocs pedindo uma solução para a falta de água na zona rural de Farias Brito. Quer estudos para a perfuração de poços.

Desculpe a ignorância, o comportamento da Câmara de Juazeiro do Norte de instalar duas CPIs com menos de 100 dias de mandato não é uma prova de algo errado no comportamento dos vereadores?

Apesar do favoritismo de Arthur Lira para assumir a presidência da Câmara dos Deputados, o governador Camilo Santana saiu fortalecido no embate com o presidente Jair Bolsonaro, dentro da bancada do Ceará. Na última semana, Camilo virou o jogo e deu maioria de votos ao candidato Baleia Rossi. Os números finais nunca saberemos, porque os votos foram secretos e ninguém revela, contudo, o mais provável é que Baleia tenha vencido com 12 votos contra 9 de Arthur Lira. Esse placar enfureceu ao Planalto e a Lira, que apostava ter no mínimo 12 votos para sua candidatura. Camilo fez tudo que era necessário para mostrar sua força nessa disputa. Até convocou a suplente Rachel Marques, do PT, para assumir a vaga da deputada federal Gorete Pereira, que estava no lugar de Luizianne Lins. Gorete foi indicada para ser secretária de Assuntos Federativos em Brasília. Mesmo prometendo votar em Baleia, Gorete era dúvida. E na dúvida, Camilo nomeou Rachel.

Cid e Camilo promovem mudanças


A sucessão de 2022 começou no Ceará. A dobradinha Camilo Santana - Cid Gomes continua cada vez mais unida e perde apostas quem jogar contra a aliança deles. Camilo e Cid conversaram e decidiram trocar o indicado de Cid da superintendência do Detran. Saiu Igor Ponte e entrou o ex-presidente da Ceasa, Maximiliano Quintino. As trocas prosseguiram. No Porto do Pecém, o diretor financeiro Roberto Loureiro - e sua trupe de apaniguados de Nova Russas - também foi demitido. Quem está agora ameaçado de perder a vaga é o presidente Danilo Serpa. Mesmo com proteção de Ciro Gomes, Danilo Serpa balança no cargo. Tudo sendo resolvido dentro da política de Camilo e Cid, preparando as bases do futuro para assegurar o controle do Ceará nas eleições do ano que vem. E a dupla que manda hoje na política cearense, ainda resolve o que irá fazer com o superintendente da Secretaria de Obras Públicas (SOP), Quintino Vieira. Sua situação é desconfortável. Um dossiê entregue ao diretor Geral do Dnit, em Brasília, General Santos Filho, desgasta a imagem do governo do Estado. Sem pressa, Camilo sempre ouvindo Cid, vai definir o destino de Quintino Vieira na SOP. Cravem: deve cair muito em breve.


Amizade inquebrantável rumo a 2022

Se houve quem duvidasse da lealdade do governador Camilo Santana aos Ferreira Gomes, esse questionamento está se dissipando com o passar dos meses. O mandato de Camilo deve acabar em um ano e um mês, quando o Governador se desincompatibiliza para concorrer ao Senado. Hoje, a decisão é essa: Camilo sai e será candidato a senador com o apoio dos FGs, que lançarão a candidatura do prefeito de Sobral, Ivo Gomes, ao Governo do Estado. A vaga de vice-governador será negociada pelos FGs com outros partidos. O mais provável é que o posto fique com o PSD, de Domingos Filho. Entretanto, essa definição só acontecerá no mês de junho de 2022. Não há agonia para resolver essa indicação agora. O prefeito Ivo Gomes dá os primeiros sinais de que deixará o cargo visando seguir os mesmos passos dos seus irmãos, Ciro e Cid Gomes. Camilo arruma o seu governo para entregar a vice-governadora, Izolda Cela. Aqui há uma dúvida: Izolda assumirá ou será o presidente da Assembleia, deputado Evandro Leitão, que será o governador tampão. Tão cedo não saberemos quem será ungido governador em 1° de abril de 2022.

Tensão no retorno das Câmaras

 
As três câmaras do Crajubar voltam às atividades parlamentares nesta semana. Duas delas, Juazeiro do Norte e Barbalha, vivem uma expectativa de confrontos para o retorno. Crises anunciadas podem sacudir os poderes com enfrentamentos entre oposição, situação e o Poder Executivo. Em Barbalha, a crise é maior e promete até pedidos de investigação. A oposição se preparou para questionar a devolução de R$ 80 mil aos cofres da prefeitura municipal. O vereador Rildo Teles, além de questionar o valor devolvido, alega que a devolução foi mais política e menos administrativa. Rildo não descarta pedir uma auditoria nas contas dos dois últimos presidentes. Em Juazeiro, o presidente Darlan Lobo iniciou o ano com uma tendência oposicionista, mas agora está mais neutro. Há quem garanta que Darlan apenas recuou, contudo seu ímpeto é para esticar a corda com o Executivo, mais na frente. Experiente, o prefeito Glêdson Bezerra iniciou articulação para fazer maioria na Casa, visando manter o presidente Darlan Lobo mais quieto.

 
Prefeito Glêdson vai à sessão da Câmara

 
O prefeito de Juazeiro, Glêdson Bezerra, parece disposto a manter a boa relação com a Câmara. Irá comparecer a primeira sessão do Legislativo nesta terça-feira (02), quando fará um pronunciamento aos ex-colegas vereadores, agora investido no cargo de prefeito. Glêdson repete o gesto dos ex-prefeitos Arnon Bezerra e Manoel Santana; Raimundo Macedo não foi a primeira sessão do Legislativo, em nenhum dos seus dois mandatos. Agora, é saber como Glêdson será recebido pelos vereadores depois de um início tenso. Nos bastidores, alguns parlamentares já demonstram uma melhor aproximação com a administração. Glêdson se diz seguro e bem à vontade para estar na Casa Legislativa. Teria repetido a pessoas próximas que considera a sua casa, onde teve sua formação política. A dúvida é como o presidente Darlan Lobo vai reagir.
 
Paz aparente no PT cratense

 
O vereador Pedro Lobo parece ter perdido de vez as rédeas do PT cratense. Depois de passar pelo enfraquecimento político com a interferência do prefeito Zé Ailton Brasil, o vereador passou por outro momento de constrangimento; foi confrontado pela vereadora Lurdes de Carlim, na frente de outras lideranças. A reunião com os três vereadores do partido, no gabinete do prefeito, serviu como uma lavagem de roupa suja. Pedro foi questionado porque não chamou os vereadores do partido para o almoço com o deputado José Guimarães. Lurdes chegou a dizer que se fosse pelo valor do prato, ela pagaria o dela. Lurdes deixou claro que não está tudo bem no partido, apesar da foto tirada pelos três. Apontando o dedo para o rosto de Pedro Lobo, a vereadora disse que, com essa postura, é melhor ele desistir de ser deputado. Zé Ailton disse que não se mete mais.


De volta o terror da Fake News


 O fim de semana nas redes sociais foi terror para Glêdson Bezerra. O prefeito de Juazeiro foi atacado duramente por postagens questionando sua licitação, ainda não realizada, para aquisição de combustível. Glêdson autorizou o certame para R$ 3,9 milhões e o mundo caiu sobre sua cabeça. Esqueceram de comparar com a gestão anterior, que licitou mais de R$ 4,4 milhões. A denúncia contra o Governo Glêdson esqueceu de comparar os dados com as outras cidades do Cariri. No Crato, a licitação é superior em meio milhão de reais, ou seja, R$ 4,4 milhões. Já em Barbalha, o gasto com combustível também superará Juazeiro do Norte em R$200 mil, pois a grana reservada para abastecer a frota municipal é de R$ 4,1 milhões. As postagens, mais uma vez, foram espalhadas pela rainha das fake news, Carol Matos. Impune na execução do mesmo crime no passado, desta vez, Carol pode se dar mal: será processada na Justiça comum por calúnia, difamação e falsidade ideológica. Contudo, Carol não está sozinha, pois tem ao seu lado muita gente contrariada. Só que erraram o ataque ao prefeito Glêdson Bezerra.

 Disse me disse...

A cidade de Juazeiro do Norte se despediu com comoção de um de seus maiores líderes políticos das últimas décadas. A covid-19 levou Carlos Cruz.
 

Vereador, prefeito dois mandatos e deputado estadual cinco vezes, Carlos Cruz deixou um grande legado na maior cidade do Cariri.
 
Além do legado, Carlos Cruz deixa um desafio a sua filha, Ana Paula Cruz: continuar a história que vem do seu avó, o ex-prefeito José Geraldo Cruz.
 
Quem concluiu seu trabalho de Coordenador de Comunicação Social na Assembleia, foi o radialista Roberto Crispim, após ter sido nomeado pelo presidente Fernando Santana.

Deixa o cargo com a certeza do dever cumprido. Realizou no curto período, uma missão vitoriosa a favor do parlamento e do presidente Fernando Santana.
Ainda no Juazeiro, o PT já se prepara para sua eleição interna. Lideranças como o ex-prefeito Manoel Santana, se movimentam para garantir maioria.
 
Outras como o advogado Bernardo Neto, Ricardo Lima e Vanda Rosendo, também se agitam para o embate interno. A palavra de ordem é filiar o máximo que puder.de novos petistas.
 
O ex-prefeito de Barbalha, Zé Leite, é o nome escolhido para assumir a presidência das Centrais Estaduais de Abastecimento (Ceasa) no Ceará.
 
O convite a Zé Leite foi feito pelo próprio governador Camilo Santana, depois de uma articulação do deputado Fernando Santana.
Evandro Leitão assumiu nesta segunda,01, a presidência da Assembleia Legislativa do Ceará numa sessão virtual que contou com a presença do governador Camilo Santana.
A novidade foram os dois vice-presidetnes, 1° vice, deputado Fernando Santana, e o 2°, Daniel Oliveira, ambos do Cariri.
Como se percebe, a região está prestigiada no Governo Camilo, e tende a continuar desse modo, pois é forte o movimento para eleger o Governador senador no ano que vem.
Desculpe a ignorância, até quando Carol Matos continuará atuando no Cariri com mentiras para atacar a todos e a tudo, acreditando na sua impunidade?

Os irmãos Ciro e Cid Gomes resolveram lançar a terceira geração dos Ferreira Gomes nas eleições ao Governo do Ceará em 2022. O ungido para essa missão é mesmo o prefeito de Sobral, Ivo Gomes, o caçula dos FGs. Ivo já está sendo preparado e deve deixar à prefeitura em abril do ano que vem. A vaga de vice está reservada para o ex-prefeito Roberto Cláudio. Contudo, há um impasse: o PSD, de Domingos Filho almeja a vaga. Os FGs querem contemplar o partido com a presidência da Assembleia. O PSD quer um espaço maior. Até, porque Ciro negocia uma aliança nacional com Gilberto Kassab, para o PSD apoiar a sua candidatura presidencial. Decidido Ivo governador, os FGs têm uma questão aberta: o futuro do governador Camilo Santana. O desejo dos FGs é que Camilo copie Cid e fique até o último dia de mandato. Ou seja, desista de ser senador. Hoje, Camilo é candidato ao Senado e é imbatível.

Proposta para Camilo ficar no cargo

Se Camilo jogar fora o mandato de senador e concluir seu mandato no Abolição, desistindo de disputar às eleições, ouvindo o canto da sereia dos FGs, a oligarquia assume o compromisso de nomeá-lo ministro de Estado. Existe uma interrogação: quem será o presidente da República em 2023. Por ora, o único candidato que está no segundo turno é inimigo dos FGs, o presidente Bolsonaro. E as chances de Ciro vencer hoje são mínimas. Assim, Camilo desiste do projeto de senador para dar um salto no escuro. E o mais grave: nem nessa situação, os FGs querem dar uma das vagas na chapa majoritária para Camilo, que objetiva prestigiar o Cariri. Há 13 meses para Camilo resolver sua vida política.

Senadores unidos contra impeachment

Dos três senadores do Ceará, dois fecharam contra o impeachment do presidente Bolsonaro. São eles: Cid Gomes e Eduardo Girão. O interessante é que se Ivo não emplacar, Cid o substitui como candidato ao Governo do Ceará. E hoje, quem será seu adversário: justo Eduardo Girão, que conta com o apoio do deputado federal Capitão Wagner para ser candidato a governador. A postura de Cid, de ser radicalmente contrário ao impeachment, desagrada ao seu irmão Ciro Gomes, que lidera um movimento nacional ao lado do PDT para derrubar Bolsonaro. Os irmãos Ciro e Cid Gomes estão aparentemente divididos. Na verdade, querem se dar bem. Cid, através do favorito para suceder Davi Alcolumbre na presidência do Senado, Rodrigo Pacheco, manterá o controle dos cargos federais no Estado.

Deputados federais desafiam FGs

O governador Camilo Santana recebeu o candidato à presidência da Câmara, Baleia Rossi, e se recusou a fazer o mesmo com o adversário dele, Artur Lira. Acolheu um apelo do senador Cid, que é inimigo pessoal de Artur. No entanto, a promessa de Cid a Baleia não será cumprida. Cid, ao lado de Camilo, prometeu 19 dos 22 votos. Foi arrogância de Cid. O quadro eleitoral atual revela que Artur Lira vence por 12 x 9 x 1 nas eleições do dia 1º de fevereiro na bancada cearense. Eis os votos: AJ Albuquerque, Capitão Wagner, Vaidon, Dr Jaziel, Pedro Bezerra, Genecias Noronha, Júnior Mano, Danilo Forte, André Figueiredo, Domingos Neto. Esses são 10 votos abertos. Os outros dois: Gorete Pereira, que negará a traição ao Abolição, mas ganhou cargo no Ministério do Desenvolvimento Regional quando voltar a ser suplente e o 12º voto pode ser duplo: aumentando a diferença para 13x8, pois Célio Studart não anunciou em quem votará.

Zé Ailton articula a paz no PT cratense

O prefeito do Crato, Zé Ailton Brasil, maior liderança do PT cratense, resolveu usar seu prestígio para amenizar o embate interno no partido. Dois dos três vereadores eleitos pelo partido ameaçavam um racha, caso não tivessem participação no Governo. O próprio Zé Ailton conversou e minimizou a situação. Alegou não poder mudar as secretarias, mas prometeu maior participação aos vereadores. Quem saiu enfraquecido no confronto foi o vereador Pedro Lobo, que não teve capacidade de resolver o impasse . Tinha garantido que as três secretarias destinadas ao partido seriam indicadas com a participação de todos. Zé Ailton participou de reunião do diretório municipal do partido, selando a paz interna. Os vereadores Lurdes de Carlim e Tancredo não participaram da reunião em protesto a Pedro Lobo. Vice-presidente do partido, a sindicalista Celiane fez duras críticas ao processo de escolhas que privilegiou Pedro Lobo.

Sindicato critica devolução da Câmara

A crise que se instalou na Câmara de Barbalha, depois que o presidente Odair Matos devolveu R$ 80 mil para o Poder Executivo, só aumenta. A oposição levantou dúvidas sobre a devolução e promete pedir ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) do Ceará uma auditoria nas contas dos dois últimos presidentes da Casa. A confusão cresce mais: o presidente do Sindicato dos Legislativos do Cariri (Sindilegis), Cícero Santos, criticou o dinheiro devolvido. Cícero avaliou, em uma postagem nas redes sociais, que a Câmara necessita de investimentos em vários setores e condenou a falta de uma política de valorização financeira para os servidores. Cícero é servidor da Câmara. A base governista alega que o sindicalista fez parte da administração Argemiro Sampaio. Desse modo, está apenas defendendo sua posição política. O embate tende a elevar a temperatura com o retorno às atividades no dia 1º de fevereiro.

Trégua entre Darlan e Glêdson

Depois de duas semanas de muita tensão entre o presidente da Câmara e o novo prefeito de Juazeiro do Norte, Glêdson Bezerra, o clima esfriou. Esse esfriamento aconteceu graças ao recuo do presidente Darlan Lobo, que percebeu estar desenvolvendo uma estratégia errada. Darlan tinha decidido pela tática de atacar para negociar, mas não funcionou. Compreendeu ser cedo demais e Glêdson acabou saindo por cima. Até uma coletiva de imprensa anunciada apenas nos bastidores por Darlan, acabou sendo cancelada. Em meio às discussões, Darlan tem razão ao reclamar da falta de contato com o prefeito Glêdson Bezerra. O prefeito tem evitado atender o telefone e isso tem irritado muita gente. Glêdson justifica que tem muito trabalho a fazer e que esse momento logo passará. Mas, a classe política, incluindo os vereadores, está muito insatisfeita com essa postura do prefeito. Glêdson sustenta que tão logo coloque ordem na “herança maldita” recebida, dará atenção ao Legislativo, conversando.

Disse me disse...

A covid-19 continua fazendo vítimas entre as lideranças de Juazeiro. A cidade reza e torce pela recuperação do ex-prefeito Carlos Cruz.

A doença já levou o suplente de deputado federal Normando Sóracles e o ex-presidente da Câmara, Tarcísio Landim.

O engenheiro barbalhense Roberto Wagner foi eleito para mais um mandato no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Ceará, o CREA.

Roberto Wagner ocupará, pela segunda vez, a cadeira 41 da autarquia federal. Roberto é ligado ao ex-senador Eunício Oliveira.

Em Barbalha, o prefeito Guilherme Saraiva terá dois deputados em Brasília. José Guimarães e André Figueiredo devem trabalhar pela gestão.

Em 2022, os dois terão apoio da administração. A divisão é simples: o PT do vice-prefeito Vevé vota em Guimarães e o PDT de Guilherme vota em André.

Agora, essa situação muda se o governador Camilo Santana resolver ter uma bancada própria em Brasília.

Nesse caso, o presidente da Assembleia, Fernando Santana, sobe: não concorrerá à reeleição e será candidato a deputado federal.

Essa decisão ainda demora a ser tomada: só em abril de 2022, quando Camilo define seu destino político.

Quem recebeu alta após passar 10 dias internado em Brasília foi o ex-senador Eunicio Oliveira.

Nada de Covid. Comeu um queijo estragado em uma de suas fazendas. Esteve à beira da morte, mas se recuperou.

Agora, sonha em recuperar seu mandato de senador no ano que vem. Quer se unir com a oposição.

Desculpe a ignorância, e aí, você está ao lado de Ciro ou de Cid Gomes em relação ao impeachment do presidente Bolsonaro?

O governador Camilo Santana não se meteu na disputa política desnecessária entre o presidente Bolsonaro e o governador de São Paulo, João Doria. Bolsonaro, com seu negacionismo, ficou sem vacina. A AstraZeneca/Oxford não tem data para chegar ao País, apesar do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, jurar que as duas milhões de dose chegam até sexta (22). Difícil é acreditar. Hoje, como declarou o presidente Bolsonaro, a vacina CoronaVac, a chinesinha produzida pelo Instituto Butantan e que por dez vezes foi motivo de críticas presidenciais, é a vacina do Brasil. Não há outra. A Anvisa vetou a Sputinik. A Saúde quis ganhar no grito com a Pfizer e a Moderna. Estamos a pé. Só temos mesmo, a vacina CoronaVac, idealizada por João Doria. E essa vacina está sendo aplicada aos cearenses. Camilo não aceitou fazer o jogo do Planalto. Criticar Doria, por ter começado por São Paulo a vacinação. Quer manter um diálogo aberto com Doria e o Butantan, pois sabe que hoje essa interlocução é fundamental para vacinar os cearenses.


Poucas doses e quatro municípios

O despreparo do Ministério da Saúde, em construir acordos internacionais para assegurar vacinas para o Brasil, fez com que o Ceará recebesse, nesta segunda (18), apenas 186.720 doses de CoranaVac. A previsão inicial era de 214 mil. Esse número será dividido por 2 e teremos 93.360 cearenses, entre profissionais de saúde e idosos acima de 75 imunizados com as duas doses. A primeira será dada até os próximos 30 dias e a outra aplicada com mais 30 dias. No Ceará, além de Fortaleza, são 20 municípios beneficiados. No Cariri, foram escolhidas quatro cidades: Juazeiro do Norte, Crato, Barbalha e Brejo Santo. Os prefeitos Glêdson Bezerra, Zé Ailton Brasil e Guilherme Saraiva prepararam tudo. Não há tempo a perder. Já o governador Camilo continua correndo atrás de mais vacinas para imunizar todos os milhões de cearenses. E é bom ninguém esquecer: quem tomar a primeira dose da CoronaVac, não pode tomar a segunda dose de outra vacina.

Disputa por cargos derrete G15
 
A liderança do presidente Darlan Lobo está em xeque na Câmara de Juazeiro do Norte. O Grupo dos 15 vereadores, o G15,  está desmilinguindo. Depois de uma tentativa frustrada de arrancar empregos da Prefeitura, bancada por Darlan Lobo e vetada pelo prefeito Glêdson Bezerra, entrou água no navio do G15. O prefeito Glêdson Bezerra disse não a Darlan, detonando uma guerra entre os poderes Executivo e Legislativo. O efeito imediato do confronto: Darlan está levando a pior. Não entregou o que prometeu aos 14 vereadores que o elegeram e, agora, está sendo abandonado. Na Câmara, o grupo que era de 15, agora, não passa de 12, ou seja é G12. A debandada está começando pelos vereadores que gastaram menos na campanha e não prometeram empregos. A exposição da negociação para a sociedade e o medo de uma investigação do Ministério Público são os outros motivos apresentados para se distanciarem dessa briga por cargos.
 
Darlan parte para a agressão verbal
 
Surpreendido com a repercussão negativa da sua articulação contra o prefeito Glêdson Bezerra, o presidente Darlan Lobo partiu para a agressão verbal contra membros da imprensa. Darlan chamou o radialista Murilo Siqueira de velho e mentiroso e o acusou de, também, querer empregos. Tudo porque Murilo teria comentado algo sobre a liberação das senhas, que atrasaram por falta de assinaturas de vereadores, quando da posse do prefeito. Darlan justificou ter sido ele foi quem agilizou as assinaturas para não atrasar o processo. O áudio, que vazou para as redes sociais, acabou piorando a situação de Darlan, que está sendo aconselhado a ter calma e evitar expandir seus conflitos além do prefeito Gledson Bezerra. Darlan não se conforma com os comentários de que os vereadores de Juazeiro do Norte querem cargos. Não é verdade, eles querem é muito, muito mesmo, cargos.

MM  investigar vereadores do Crato
 
Um grupo de padres do Crato resolveu enfrentar os vereadores da cidade. Motivo: os vereadores aprovaram a transformação de uma área de proteção ambiental em área residencial. O projeto, de autoria do vereador Pedro Alagoano, votado no apagar das luzes de 2020, foi aprovado pelos vereadores e vetado pelo prefeito Zé Ailton Brasil. Ocorre, que vereadores estavam interessados nesse negócio e resolveram derrubar o veto, enfrentando o prefeito Zé Ailton Brasil e falando em alto e bom som: dane-se o Ministério Público do Crato. Revoltados com a decisão, os padres cratenses provocaram a Comissão de Meio Ambiente da OAB local, que acionou o Centro Operacional de Meio Ambiente e do Ministério Público (Caomace/MPCE), em Fortaleza, por meio de uma carta denúncia. Os promotores de Fortaleza devem auxiliar o Ministério Público no Crato, na abertura de investigação contra os vereadores que votaram a favor do projeto. Isso já está cheirando mal. A investigação quer saber se os vereadores receberam algum benefício não republicano para aprovar o projeto que agride o meio ambiente. Essa apuração terminará apontando fraudes. 
Pedro Bezerra tenta se equilibrar

Ciente das dificuldades que enfrentará em sua reeleição, o deputado federal Pedro Bezerra está convencido que precisa fazer política para garantir um novo mandato em 2022. Desse modo, durante a visita dos dois candidatos à presidência da Câmara Federal – Baleia Rossi e Artur Lira, Pedro Bezerra prestigiou aos eventos dos dois postulantes. Compareceu ao Abolição e tirou foto ao lado do governador Camilo Santana, de Cid Gomes e do próprio Baleia Rossi, na quarta-feira (13), e no dia seguinte, 14, estava no Comitê de Imprensa da Assembleia também tirando foto, agora ao lado do candidato do presidente Bolsonaro, Artur Lira. No seu discurso, nada de se comprometer. Defendeu a democracia do parlamento. E mostrou maturidade de não se complicar nem com os Ferreira Gomes, muito menos com o Planalto, e não desagradou nem a Baleia nem a Artur Lira. Só que Artur Lira disse abertamente que o voto de Pedro Bezerra é dele. Detalhe: o voto no dia 1° de fevereiro é secreto.

Dois lados de uma mesma moeda

O presidenciável Ciro Gomes é um ativo defensor do impeachment do presidente Bolsonaro nas redes sociais. O PDT também tem dado entrado sistematicamente com pedidos para expurgar Bolsonaro de sua cadeira. Todas as solicitações não proliferam e nem geram notícias nos jornais. A cada dia a credibilidade de Ciro Gomes é menor junto aos grandes empresários e, principalmente, aos partidos políticos que se sentam para decidir as eleições no Brasil. Para complicar ainda mais a vida de Ciro, seu irmão, o senador Cid Gomes e o PDT no Senado Federal resolveram apoiar publicamente a candidatura do senador Rodrigo Pacheco à sucessão do presidente Davi Alcolumbre. Detalhe, Rodrigo é o candidato apoiado abertamente pelo presidente Bolsonaro. Tradução: Cid faz campanha junto com o senador Flávio Bolsonaro, o 01, que é o principal cabo eleitoral de Rodrigo Pacheco.

Disse me disse...

 Presidente da Assembleia, deputado Fernando Bezerra, recepcionou, o candidato Artur Lira, na sede do Legislativo. Lá, foi o local escolhido por Artur para conceder entrevista coletiva aos jornalistas cearenses.

Com agenda marcada em Fortaleza, o prefeito de Juazeiro, Glêdson Bezerra, decidiu seguir para a capital de ônibus.
 
Glêdson teria decidido viajar de ônibus por não concordar em pagar mais de mil reais na passagem de avião. Disse respeitar o dinheiro público.
 
A oposição, liderada pelo presidente Darlan Lobo, acusa Glêdson de populismo e prepara críticas para a próxima viagem de avião.
 
Jovem e adepto das redes sociais, o ex-prefeito de Barbalha, Argemiro Sampaio, tem sido atacado por ter postado um vídeo de férias na praia.
 
Na postagem, Argemiro dança com a esposa em águas rasas da praia. Foi acusado estar gastando o dinheiro da Prefeitura.

Puro preconceito sem consistência política. Os vereadores da situação devem fazer denúncias com provas e sem fakes, para o bem da política de Barbalha.
 
Ainda em Barbalha, o presidente da Câmara, Odair Matos, promete devolver R$ 80 mil ao Poder Executivo. Tem sido chicoteado por essa medida.
 
 Foi inevitável a comparação com  a Câmara do Crato, que devolveu R$ 600 mil, e Juazeiro do Norte que chegou aos R$ 4 milhões.
 
A pergunta feita a Odair: por que não devolveu na gestão passada? Foi presidente por anos e nunca devolveu qualquer quantia.
 
No Crato, os dois vereadores petistas que ameaçavam rachar o partido, passaram a semana em silêncio. A dúvida: foram enquadrados.
 
Entre os militantes petistas, adversários do grupo liderado por Pedro Lobo, a decepção é grande. Eles geraram expectativa, mas já estão desanimados.   


Desculpe a ignorância, o senador Cid Gomes poderia explicar ao Cariri o voto no candidato do presidente Bolsonaro na disputa pela presidência do Senado Federal?

 

Juazeiro do Norte está quebrado. Isso é inacreditável. Durante a campanha eleitoral essa falência não foi discutida, porque simplesmente ninguém sabia. O ex-secretário de Finanças, Evaldo Soares, deve ser investigado e, se comprovado o que se ouve no submundo das prefeituras, preso. Outros envolvidos nessa falência da prefeitura de Juazeiro do Norte têm nome e sobrenome: o então chefe de gabinete da administração, Nildo Rodrigues, o Secretário de Esporte, Luciano Basílio. O próprio Arnon Bezerra tem que ser inquirido para se descobrir a sua real responsabilidade na quebradeira de Juazeiro do Norte. Essa situação que o Município foi entregue no dia 1º de Janeiro foi calamitosa.

Números incompletos já assustam 

A falência de Juazeiro é uma constatação possível de se tirar após a entrevista coletiva do prefeito Glêdson Bezerra e seus auxiliares da área de finanças. As dívidas deixadas em aberto pelo Município já são de R$ 89 milhões, incluindo o pagamento de R$ 23 milhões da folha de pagamento e encargos de dezembro. E ainda falta adicionar a esse rombo outros buracos financeiros que estão sendo localizados pela equipe de transição. É inadmissível esse quadro. Parece que sacavam dinheiro em espécie na boca do caixa. Para esse mês de janeiro, que estamos chegando a metade, a previsão é uma entrada nos cofres públicos de Juazeiro de R$14 milhões e alguns trocados. Ou seja, não há exagero: o caos deixado para a nova administração será muito superior aos R$ 69 milhões divulgados pelo prefeito Gledson Bezerra. 

Folha de pessoal gorda demais

Depois que o prefeito Glêdson falou a verdade com transparência sobre o rombo financeiro. Os servidores racharam. Uma parte mais radical e cega com a realidade econômica de um Brasil em pandemia, com 3,2 novos milhões de miseráveis e um desemprego de 11 milhões, paralisaram suas atividades por um dia nesta segunda, 11. Esses servidores - Saúde - não tiveram nenhuma paciência. Essa turma declarou guerra à população. Dentro desse grupo, os que não tem estabilidade, sabem que esse radicalismo pode custar seus empregos. Já a outra parte, Demutran e Guarda Municipal, que ficou contra a greve, defendeu que fosse dado um prazo para a administração Glêdson tentar arrumar a casa e colocar os salários em dia, além de quitar outros débitos com fornecedores. Aliás, todo Juazeiro sabe que essa folha de pessoal está inchada.

Trem da alegria precisa descarrilhar 

O prefeito Glêdson Bezerra precisa cortar a folha de R$ 22 milhões para R$18 milhões. Esse corte de R$5 milhões não é uma tarefa complicada. É só olhar os antigos vereadores - os reeleitos não devem ser esquecidos - aliados do prefeito Arnon. Cada um deles tinha emprego, bastante empregos na administração municipal. Levantamentos iniciais apontam que a base inteira de Arnon na Câmara Municipal tinha no mínimo 1200 empregos. Outros falam que na verdade eram 2000 ou 2500 empregos. Ninguém consegue cravar o número correto. Bem que a nova administração poderia divulgar quantos cargos tinha cada vereador, se conseguisse aprontar uma lista de cada com seus afilhados. Somente um parlamentar empregava mais de 200 aliados em Juazeiro. Sua folha de apadrinhados era R$ 500 mil por mês. Evidente que os afilhados políticos, agora, negam as bênçãos nesses novos dias. Daí, o funcionalismo deve repensar essa ideia de ir para o enfrentamento. Afinal, o prefeito Glêdson foi eleito com o compromisso de acabar com essa política clientelista com a Câmara de Vereadores. 

Darlan organiza G15 contra Glêdson 

Entre as promessas de Darlan para os 14 vereadores que garantiram sua permanência à frente da Câmara, a principal: promover o enfrentamento com o prefeito Glêdson Bezerra por favorecimentos na gestão. Os 15 vereadores sob a liderança do presidente Darlan pediram 500 empregos, secretarias e outros benefícios não republicanos. Esses bastidores do encontro da barganha entre o prefeito Glêdson Bezerra e Darlan Lobo deveria ter sido filmado. Juazeiro do Norte ficaria estarrrecida com as exigências dos 15 vereadores e as ameaças que fizeram ao prefeito. Dá gosto ouvir o que disseram sobre o Ministério Público fazer cobranças sobre o uso de suas verbas na Câmara juazeirense. São declarações estarrecedoras. A primeira pedida de Darlan foi direta: queremos empregos. A resposta foi curta: não.  Afirmou não poder atender por um simples motivo: a Prefeitura não tem dinheiro e tem que chamar os 1,8 mil concursados, como orienta o Ministério Público. Darlan não quis saber. Detonou uma crise entre os poderes pedindo as cabeças dos secretários Francimones Rolim e Diogo Machado. Darlan sabe que não tem força, nem poder para barrar a indicação de secretários, mas aposta no desgaste público de Glêdson. Diante da confusão, o prefeito reagiu duro: não tenho medo de desgaste e nem de chantagens. Garante: não vai ceder a Darlan. Essa crise durará meses.
 Ministério Público versus Câmara 


 A motivação que detonou a crise entre o G15 e o prefeito Glêdson Bezerra deve chegar ao conhecimento do Ministério Público de Juazeiro do Norte nos próximos dias. Não é novidade que Glêdson governará com o MP e, por isso, vai explicar todo o teor da conversa entre ele e presidente Darlan aos promotores. Vale salientar, uma conversa nada amistosa e muito menos republicana. Darlan queria empregos e não aceita que Glêdson chame os concursados. Exige cargos para cumprir a promessa feita aos vereadores, que o reelegeram presidente. Com a negativa de Glêdson e do MP, agora Darlan pode perder força.  Sabe que deve cumprir a promessa sob pena de ser abandonado. Já tem vereador do grupo de Darlan querendo romper com ele e cogitando abrir uma discussão independente com a administração. Darlan sabe que se isso acontecer será seu fim. Os vereadores não são suicidas de enfrentarem uma guerra contra o Executivo e o MP. Sabem que não ganharão. Devem recuar enquanto podem negociar.
 
 Camilo prestigia candidato Baleia 

Os dois candidatos à presidência da Câmara Federal, deputados Baleia Rossi e Artur Lira, estarão nesta quarta-feira,13, em Fortaleza. Artur Lira é o candidato do presidente Bolsonaro e faz uma campanha corpo a corpo, bem distante do governador Camilo Santana e do senador Cid Gomes. Por sua vez, Baleia Rossi, apoiado pelo atual presidente Rodrigo Maia, que também estará em Fortaleza, participarão de um almoço no Abolição a convite do governador Camilo. Toda bancada cearense está convidada. Há um racha. Entre os aliados de Camilo, Domingos Neto( PSD), AJ Albuquerque( PP), Júnior Mano( PL) e André Figueredo( PDT) estão fechados com Artur Lira. Candidato do Planalto, Lira pode ter mais no máximo 5 votos. Hoje, Baleia Rossi tem 13 votos e pode chegar até a 18 votos. Há 5 votos indefinidos. Sim! O voto é secreto, e as eleições serão no dia 2º de fevereiro. Se Bolsonaro vencer, sua reeleição ficará mais fácil. Camilo trabalha para derrotá-lo de olho numa candidatura presidencial, mesmo hoje estando apoiando nome de Ciro Gomes, que não deslancha. 

Disse me disse... 

 
 
As discussões no PT cratense estão pegando fogo. O partido indicou o comando de três secretarias do governo Zé Ailton Brasil, mas tem um problema.

 A decisão sobre as indicações não passou pelos vereadores Lurdes de Carlim e Tancredo. As vagas foram decididas apenas entre os grupos do ex-vereador Amadeu de Freitas e o vereador reeleito Pedro Lobo.

 Pedro Lobo, aliás, que indicou o irmão, Tota Lobo, para a secretaria de Serviços Públicos, e Carlos Freire, para o Desenvolvimento Agrário.

 Os dois vereadores ameaçam rachar o partido, criando um novo grupo para rediscutir a participação do partido na gestão.

Sabendo da crise no seu partido, o prefeito Zé Ailton chamou o vereador Pedro Lobo e o presidente MaurÍcio para conversar. Não quer divisão.
 
Zé Ailton teve a promessa que tudo será resolvido. Mas, se não abrir mão de uma das duas secretarias que indicou, Pedro Lobo não resolverá.
 
O deputado José Guimarães visitou o Crajubar. Esteve em Crato e Barbalha. Sondagem do terreno para 2022.
 
Guimarães prometeu empenho para ajudar as duas gestões. Em Barbalha, o prefeito Guilherme ouviu e agradeceu. No Crato, Zé Ailton fez o mesmo.
 
Nos dois casos, Guimarães sabe que depende do aval do governador Camilo para ser o candidato preferencial das gestões.
 
Outro que visitou os dois prefeitos foi presidente da Assembleia, deputado Fernando Santana. Bem diferente de Guimarães, Fernando terá o apoio de Zé Ailton e Guilherme em 2022.  

  
Impressiona a discrição do mandato de Fernando Santana como presidente da Assembleia. Tem recebido elogios de todos os políticos. Se credenciando para vôos altos em 2022. 

Desculpe a ignorância, o presidente da Câmara de Juazeiro, Darlan Lobo, quer agendar uma briga em praça pública com o Ministério Público para barrar a posse dos concursados na prefeitura do Município?
  

O comportamento negacionista do presidente Bolsonaro, de negar a gravidade da covid, de insistir que a pandemia estava no fim, quando iniciava uma segunda onda, e agora em ter criado todas as dificuldades para a vacinação do povo brasileiro, incluindo o cearense, tem tirado o sono do governador Camilo Santana, e também dos novos prefeitos do Ceará e do Cariri, que assumiram os seus cargos na última sexta, 1° de Janeiro. O Brasil não tem vacinas, e muito menos seringas, para imunizar os milhões de brasileiros. O discurso fácil presidencial, que liberou R$ 20 bilhões, esbarra na falta de vacinas para se comprar. Há mais países compradores do que oferta de vacinas no mundo. Nos Estados Unidos, a ausência da vacina é tão visível, que começaram a aplicar meia dose da vacina Moderna. E nós, no Cariri? Os prefeitos do Cariri precisam se reunir e buscar uma solução urgente. Não está nada fácil. O governador Camilo tenta adquirir vacinas de todos os laboratórios. Tem esbarrado nos erros cometidos pelo Governo Bolsonaro, que deixou o nosso País e o Ceará também sem vacina.

Astrazeneca e CoronaVac – salvadoras

Só há ao alcance da população do Cariri nos próximos 90 dias duas vacinas: CoronaVac e Astrazeneca/Oxford. Se tudo correr bem e o Ministério da Saúde cumprir seu plano de imunização, os beneficiados serão idosos e o pessoal da área de Saúde. Ciente dessas dificuldades, o prefeito de Juazeiro do Norte, Glêdson Bezerra, tem avançado nas negociações com o Instituto Butantã, para o Município comprar a vacina CoronaVac. O mesmo gesto que tem feito o governador Camilo. Ambos estão corretos em querer salvar vidas. Esses entendimentos são realizados com o governador de São Paulo, João Doria. Essa é a vacina que mais tem chances de chegar logo para imunizar o Ceará e o Cariri. Contudo, a CoronaVac tem a forte oposição do Governo Bolsonaro, que não quer registrá-la na Anvisa, alegando que sua eficácia é pouco superior a 50%. Esquece que a vacina da Astrazeneca/Oxford, que o Brasil só comprou 2 milhões de doses, tem eficácia de perto de 62%. A Índia barrou exportar 2 milhões de doses para nós. A nossa sorte é que quem produzirá essa vacina é o Instituto Fiocruz, que tem sede no Eusébio, aqui no Ceará. Daí crescem as chances dela chegar a todos os cearenses pela pressão que Camilo vem fazendo.

Arnon pretende voltar em 2024
 
Para quem achava que o ex-prefeito de Juazeiro do Norte, Arnon Bezerra, teria enfrentado sua última eleição, se enganou. Arnon garante que retornará à prefeitura em 2024. Antes, está convencido que dará o troco em Glêdson, retomando o cargo que era seu, impedindo a reeleição do atual prefeito. Arnon quer deixar a carreira política com uma derrota. Voltou atrás de sua própria candidatura, admite que o deputado Pedro Bezerra pode não disputar novamente uma vaga à Câmara Federal, mas sua família terá um candidato. Arnon justifica não querer mais voltar para Brasília e, por isso, não encara as urnas em 2022. A surpresa é a escolha de quem disputará a cadeira ocupada na Câmara Federal há décadas por sua família. O deputado Pedro Bezerra sairia de cena para dar lugar a irmã mais velha, Isabela Bezerra. Arnon não abre mão do sobrenome continuar tendo protagonismo na política do Juazeiro do Norte e Pedro estaria propenso a seguir outros projetos pessoais. Pedro voltaria para as empresas. Ainda há tempo para definir quem será o candidato a deputado federal que contará o apoio do Planalto, pois o PTB hoje é o partido que o presidente Bolsonaro pretende se filiar.

Luciano Basílio traiu Arnon cedinho
 
Aliado fiel do prefeito Arnon Bezerra, o ex-secretário de Esportes, Luciano Basílio, nunca enganou a ninguém, só mesmo a Arnon. Nem mesmo Arnon perdeu o cargo e Basílio já abandonou o barco. E o mais grave: saiu atirando no ex-prefeito de Juazeiro, que sempre foi um amigo dele. A decepção de Arnon foi enorme. Não se conformou ao saber dos comentários de Basílio, em toda esquina de Juazeiro. É muita ingratidão. Basílio culpa o próprio Arnon por se reeleger, esquecendo que  abandonou a campanha dele para eleger o irmão William Basílio, conhecido como Bilinha. Aliás, Bilinha nem esconde mais que negocia uma conversa com o novo prefeito Glêdson Bezerra. Alega não querer ser oposição. Gosta mesmo de ser é governista. Sabe que não rende nada ficar contra o prefeito de plantão em Juazeiro. Sobre a traição, Arnon tem reagido com tranqüilidade: entrega a Deus. Não precisa de mais uma frente de conflitos entre tantas que vai enfrentar.
 
Oposição enfraquecida no Crato
 
Apesar da briga com três candidaturas de oposição, que obtiveram boa votação, o prefeito do Crato, Zé Ailton Brasil, não terá dificuldades na Câmara. O presidente Florisval Coriolano e o prefeito Zé Ailton contabilizam uma base com 14 dos 19 vereadores. Para melhorar o cenário governista, os três candidatos da oposição – Thiago Esmeraldo, Pedro Lobo e Dr. Dudé – também pertencem a base de Zé Ailton. A dúvida é o vereador Dr. Dudé, eleito com a força do promotor aposentado Leitão Moura. Leitão declarou apoio, mas não participou da campanha e continua ausente das discussões políticas no Crato. As posições de Dr. Dudé devem dar o tom do discurso de Leitão.
 
Argemiro traído na disputa da Câmara
 
O ex-prefeito de Barbalha, Argemiro Sampaio, sofreu sua primeira derrota após deixar o cargo. Argemiro articulou um nome para vencer a disputa pela presidência da Câmara e acabou derrotado. Imaginava ter a maioria, mas acabou traído por Luana de Rosário, esposa do ex-vereador Rosário Amorim. Fechado com Argemiro, Rosário acabou traindo o grupo e fechando com a candidatura do prefeito Guilherme Saraiva. Rosário havia deixado o grupo governista, liderado pelo presidente da Assembleia, deputado estadual Fernando Santana, para compor a base de Argemiro. A sua volta foi articulada pelo próprio Fernando Santana. Argemiro governou os quatro anos sem maioria e, agora, na largada, vê seu grupo de oposição perder força. Já Rosário, fica totalmente inconfiável. Em ambas as bases, o ex-vereador que administra o mandato da mulher é apontado como um traidor nato.

Tasso anuncia desistência de 2022

O caminho está aberto para a candidatura do governador Camilo Santana ao Senado em 2022. O jornal carioca O Globo, publicou, em sua edição de domingo (03), a informação que o senador Tasso Jereissati irá se aposentar ao final desse mandato e não concorrerá à reeleição. Sem Tasso no páreo, a família Ferreira Gomes se une em torno do nome de Camilo, que se desincompatibilizará em abril do ano que vem para concorrer ao Senado Federal. Hoje, não há nenhum nome na oposição que se disponha a enfrentá-lo, tamanho o seu favoritismo. Porém, deverá surgir um candidato para fazer dobradinha com o deputado federal Capitão Wagner, que é apontando como o favorito para disputar contra os FGs o Abolição.
 
Disse me disse...
 
PT sob a liderança do deputado José Guimarães fechou apoio à candidatura de Baleia Rossi à presidência da Câmara.

Guimarães se fortaleceu com o governador Camilo e com os FGs, que também estão apoiando o nome de Baleia, do MDB, contra o candidato de Bolsonaro, deputado Artur Lira.

O primeiro estado que Baleia Rossi deve visitar no Nordeste deve ser o Ceará, a convite do governador Camilo.


Apesar da campanha enxuta, o prefeito derrotado Arnon Bezerra, estaria com saldo negativo de R$ 2 milhões. Todos credores estão tranquilos. Arnon avisou-os que honrará todos seus compromissos.
 
Doadores que prometeram ajudar na reeleição, sumiram depois da derrota. Arnon fez compromissos e vai cumprir, sem essa turma sem palavra.
 
No Crato, o jogo político para 2022 começou. Além dos nomes de Rafael Branco e Dr. Leitão, hoje, suplentes na Assembleia, a corrida pela prefeitura  deve ter outras novidades.
 
O ex-prefeito Ronaldo Mattos estuda disputar uma vaga na Assembleia. Se decidir, vai propor a Rafael e Leitão a disputa pela Prefeitura em 2024.
 
E por falar em eleição, o maior derrotado em 2020 no Crato foi o ex-prefeito Samuel Araripe. Saiu fragilizado e como tendo se submetido aos caprichos do seu ex-adversário, o atual prefeito.
 
Samuel incentivou a candidatura de Dr. Aluísio Brasil e depois declarou apoio a Zé Ailton. Dr. Aluísio tomou seu lugar na liderança da oposição.   

Desculpe a ignorância, quem aceita ser o candidato da oposição ao Senado para encarar nas urnas o governador Camilo Santana?

O governador Camilo Santana se reuniu hoje com seis dos oito governadores nordestinos – ausentes Rui Costa, da Bahia, e Renan Filho, de Alagoas – para discutir prioritariamente o processo de aquisição e distribuição da vacina para o Nordeste. A ausência desses dois governadores não atrapalha a unidade da região, pois os resultados do encontro são efetivados para que a vacina chegue rápido. O trabalho é realizado coletivamente. Porque há uma preocupação crescente com o comportamento negacionista do presidente Jair Bolsonaro. Daí, suas contradições diárias sobre a vacina. Nesse final de semana, ressaltou ter assinado uma medida provisória garantindo os R$ 20 bilhões para a aquisição das vacinas. Nesta segunda (28), recuou e disse que não irá atrás de nenhum laboratório para promover a imunização do coronavírus, que é a única salvação para resolver a pandemia da covid no Brasil e no mundo. Essa postura presidencial leva nervosismo ao povo e obriga que os governadores nordestinos e brasileiros a terem um plano próprio para assegurar vacina.


Bolsonaro desafia Camilo e Nordeste


O presidente Bolsonaro voltou, nesta segunda (18), a se defender dos ataques dos governadores – todos, inclusive Camilo, que o cobram por não ter adquirido ainda o volume de vacina necessário para imunizar o povo cearense e brasileiro, enquanto 5 milhões de pessoas no planeta e 31 países, inclusive México, Argentina e Chile, já começaram a se vacinar. Essa pressão de Camilo e de outros governadores, como também de prefeitos, é honesta, porque  Bolsonaro não estar priorizando a busca pela vacina. Suas palavras comprovam isso. Em entrevista, o presidente da República minimizou  a demora para liberação e aquisição, por parte do governo dele, de vacinas. Para Bolsonaro, “diante de um mercado consumidor enorme no Brasil, os laboratórios é que deveriam estar interessados nos pedidos de autorização junto à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e em vender a vacina ao Brasil”. E completou: “os laboratórios é que devem correr atrás de vender para o Brasil suas vacinas”. Com esse pensamento, Bolsonaro ameaça deixar o Brasil sem vacinas.

Camilo enfrenta Bolsonaro por vacinas


Ciente da recusa presidencial em colaborar para que o Brasil tenha vacinas e diante do zigue-zague do ministério da Saúde, que fala que comprou as vacinas, mas os laboratórios não confirmam os negócios, nem o pagamento, muito menos a data de entrega ou a chegada delas no País, Camilo Santana assumiu a liderança de uma frente de governadores do Nordeste que está se ampliando para o restante do Brasil com um único objetivo: vacinar o povo, imediatamente. Segundo Camilo, “ a vacina é o caminho mais rápido e seguro para superarmos a pandemia da covid.” Convencido que há dificuldades sendo criadas pelo Palácio do Planalto, o Governador cearense disparou: lutarei muito para ter vacina o mais rápido para os cearenses, inclua-se aí a região do Cariri. E não poupou de críticas ao presidente Bolsonaro: acredito na ciência. E não aceitarei que questões políticas e ideológicas se sobreponham ao interesse maior que é a saúde da população. Essa atitude de aceitar o confronto comprova que Camilo quer vacinar o povo cearense o mais rápido possível e não aceitará passivamente o boicote presidencial de não comprar vacinas.

Arnon será companheiro de Bolsonaro


Na virada do novo ano, o presidente Jair Bolsonaro deve tornar público seu novo partido. Não há condições nem tempo hábil para criar o Aliança do Brasil. Restou duas alternativas: PP e PTB. A terceira - PRB - saiu de cena com a prisão do prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivela. Entre essas duas legendas, Bolsonaro acertou seu destino. Irá ingressar no PTB e será companheiro de partido do ex-prefeito de Juazeiro do Norte, Arnon Bezerra, que deverá ser candidato a deputado federal em 2022. Não será Pedro Bezerra a concorrer à reeleição devido seus problemas junto à Justiça Eleitoral. O atual presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson priorizou no acordo com Bolsonaro à eleição de Arnon. Desse modo, Bolsonaro e o PTB garantirão um elevado fundo eleitoral que assegure a sua vitória, pois sua eleição será prioridade tanto para o PTB quanto para o próprio presidente Bolsonaro. Nesse cenário, Arnon terá verbas federais para assegurar obras nos municípios do Ceará.


Combustível dado ao Ministério Público

O prefeito Arnon Bezerra parece estar mal assessorado neste fim de mandato. No dia 18 de dezembro, Arnon assinou contrato emergencial com a polêmica MXM, para manter os serviços de coleta de lixo por mais três meses, diminuindo o valor global em cerca de R$ 1,3 milhão. A economia, na verdade, mostra ao Ministério Público do Estado que o serviço poderia ser feito por menos. Essa redução causou espanto no MP de Juazeiro. Diante disso, o Ministério Público apura esse contrato e tem dito que essa questão de diminuição está muito mal explicada. Dentro do MP, a informação é que nos primeiros meses de 2021 deve ocorrer a conclusão dessa investigação. Arnon estará sem fórum e há mais agilidade no trâmite desses processos. 

 
Conflito entre Argemiro e Fernando

 
A decisão do prefeito Argemiro Sampaio de disputar uma vaga para a Assembléia o colocará novamente frente a frente com o deputado estadual Fernando Santana. Os dois são duas das mais promissoras lideranças do Cariri e disputarão voto a voto o eleitorado de Barbalha, berço eleitoral de ambos. Para Argemiro, parece que a campanha já começou. Em entrevistas em emissoras do Cariri, Argemiro iniciou uma série de críticas ao governador Camilo Santana, principal articulador da campanha de Fernando. Argemiro se coloca de vez na posição contrária ao Governo do Estado para disputar os votos da oposição no Cariri, buscando se tornar referência na região. Argemiro começou, ainda, articular um grupo que conta com a adesão de nomes como Dr. Aluisio, em Crato.


O céu está em festa com Normando


O amigo, meu irmão Normando Sóracles nos deixou no Natal deste ano. No dia do nascimento de Jesus, Normando chegou ao céu numa grande festa. É verdade que deixou o Cariri choroso. Sua família triste, pois não estava preparada para uma partida inesperada dele. Normando, que sempre defendeu os mais humildes, foi a voz dos que não tinham voz, lutou pelos mais carentes, brigou por quem tinha direito, mas esses direitos nunca foram respeitados. Sem medo de cara feia, nem de poderosos. Normando disse adeus de modo inesperado. Deixou uma saudade enorme entre todos.


Disse me disse...


Prefeito Glêdson Bezerra não pesquisou no TCE do Ceará nem no TRE do Ceará ao nomear o ficha suja Carlos Macedo como secretário de Governo.

Velho político tradicional, cheio de contas desaprovadas na Câmara de Aurora, Carlos Macedo é o primeiro grande erro da nova administração de Juazeiro do Norte.


A partir do dia 1° de Janeiro, Prefeito Glêdson está proibido de falar de moralidade pública ao empossar Carlos Macedo.

Sugestão de slogan para Governo Glêdson Bezerra: Corrupção mora aqui ao lado do gabinete do prefeito.

Não tem nenhum fundamento a possibilidade do governador Camilo Santana deixar o PT e se filiar ao PSB.

Nunca a relação de Camilo com o PT esteve tão boa no Ceará e bem nacionalmente. Tanto, que se tornou uma alternativa para concorrer contra Bolsonaro para presidente.

Hoje, Lula é o nome preferido. Se sua candidatura for vetada por questões jurídicas. Camilo aparece como a primeira opção. Rui Costa perdeu tudo na Bahia e o PT sumiu no Estado.
 
Na Câmara de Juazeiro do Norte, a última sessão serviu para despedidas e transferência de responsabilidades para o Executivo.
 
Pressionados na votação da ampliação dos professores, os vereadores deixaram todos os professores no mesmo patamar, independente da idade.
 
Na Câmara do Crato, também, teve polêmica na última sessão. Um projeto de lei ampliando o limite urbano gerou discussão na sociedade.
 
O autor do projeto, Pedro Alagoano, não explicou a necessidade da ampliação. O pior são as críticas sobre ele ser dono de terras e construtor.
 
Guilherme Landim acalenta o sonho de ser candidato a vice-governador na chapa dos FGs nas eleições de 2022. Suas chances são mínimas.

O candidato ao Governo é o prefeito Ivo Gomes ou o ex-prefeito Roberto Cláudio. A vaga de vice será do PSD, de Domingos Filho.

A confusão está no Senado com uma crise na família Ferreira Gomes. Cid irá emplacar a candidatura de Camilo Santana.

Ciro e o candidato ao Governo, Ivo, vão apoiar à reeleição do senador Tasso Jereissati.

Essa briga não é novidade. Em 2018, Cid e Ivo Gomes apoiaram à reeleição de Eunício Oliveira e perderam

Ciro Gomes elegeu o desconhecido Eduardo Girão senador, pelo prazer de derrotar Eunício.

Desculpe a ignorância, por que o presidente Bolsonaro não quer que o povo tome a vacina contra o coronavírus?

O governador de São Paulo, João Dória, recepcionou uma comitiva de deputado federal e prefeitos cearenses na tarde desta segunda-feira (21), no Palácio Bandeirantes. Deputado federal Danilo Forte, acompanhado dos prefeitos Roberto Pessoa (Maracanaú) e Vítor Valim (Caucaia), firmaram termo de compromisso para a aquisição da vacina CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantan. Caucaia conseguiu 12 mil doses já no começo de janeiro. Maracanaú inicia a vacinação também na primeira quinzena de janeiro, pois adquiriu oito mil doses. No encontro com governador João Doria, Danilo Forte acertou, também, a compra de vacinas CoronaVac para Juazeiro do Norte e São Gonçalo do Amarante. Doria concordou na hora com essa negociação, que incluiu esses dois novos municípios cearenses. Essa mesma comissão liderada pelo deputado Danilo Forte esteve, ainda nesta segunda, no Butantan, examinando in loco a produção das vacinas. Essa é, por ora, a única vacina disponível no Brasil para combater a covid-19. As outras vacinas enfrentam problemas. A Pfizer, que está avançada na sua aprovação, requer refrigeradores a -70°. Por ora, um complicador para a logística do Ministério da Saúde, do Governo do Ceará e prefeituras do Cariri. A CoronaVac é a esperança da cura da covid. Contudo, a Anvisa ainda não a aprovou. O Instituto SinoVac e o Butantan acreditam que essa liberação ocorra até o dia 5 de janeiro. Depois dessa data, a vacina poderá começar a ser aplicada em Juazeiro do Norte, Caucaia, Maracanaú e São Gonçalo do Amarante, fora as cidades que receberão essa vacina via aquisição do Governo Camilo Santana.

Juazeiro deve assinar termo logo

Impedido de comparecer nessa segunda, o prefeito Glêdson Bezerra já agenda, junto com deputado federal Danilo Forte, uma audiência para o início da próxima semana - provavelmente na segunda (28), para ser recepcionado pelo governador paulista João Doria e também pelo presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas, para assinar  contrato de intenção de vacina CoronaVac. O prefeito Glêdson deve adquirir nessa fase inicial o mesmo montante de vacinas de Maracanaú - oito mil doses. E espera outras doses a serem enviadas pelo Ministério da Saúde e pelo Governo Camilo Santana. Para Gledson, “não interessa discutir outro assunto que não seja salvar vidas. Nada de brigas ideológicas ou políticas. A vacina é a solução contra a covid”, disparou o prefeito de Juazeiro do Norte.  Essa disposição de Glêdson, de enfrentar a pandemia antes mesmo de assumir o mandato, o credencia diante da população.

Novo secretariado saindo do forno

O prefeito Gledson Bezerra tem mantido segredo sobre seu secretariado, que será oficialmente anunciado amanhã. Certo mesmo, a escolha de Francimones Rolim para a secretaria de Saúde. A Educação ficou com Pergentina Parente. Outra escolha resolvida: Elisabeth Oliveira será a secretária de Desenvolvimento Social. E no Desenvolvimento Econômico : Wilson Soares. Na Infraestrutura, o nomeado será Zé Maria. Na Administração, o ungido é conhecido: Tarso Magno, com condições de fazer um bom trabalho. O advogado Dorian Lucena deve assumir a Segurança, apesar de ter sido cotado também para a Controladoria. O vice-prefeito Giovanni Sampaio auxiliará o prefeito Glêdson, mas sem pasta. O secretariado completo tem 18 nomes.

Rachadinha assassina no Esporte

 Juazeiro do Norte desconfiava dessa fraude. Agora, essa irregularidade virou público: Luciano Basílio usou a estrutura da Secretaria de Esporte e Juventude para ganhar dinheiro e eleger o irmão, Willian Basílio, vereador. Pelo menos duas gravações, que viralizaram nas redes sociais, comprovam que Basílio praticava rachadinha na Secretaria que comandava. O esquema consistia em repassar o primeiro salário de forma integral e depois, a partir do segundo salário, era repartido pela metade. O servidor entregava o repasse - metade - ao secretário Luciano Basílio. Funcionário público que se recusou a participar acabou sendo perseguido. No Esporte, ainda imperava outra imposição: os servidores foram obrigados a fazer campanha para Willian Basílio, conhecido como Bilinha, e pedir votos, se quisesse manter seus empregos. Em um dos áudios, o ex-candidato a vereador Orlando, servidor da Secretaria, qualificou Luciano como demônio em pele de cordeiro. Segundo Orlando, a lista de pessoas exploradas por Luciano Basílio chega a 200. A denúncia está nas mãos do Ministério Público. Luciano Basílio alega ser vítima de chantagem e nega ter ocorrido ilegalidades em sua gestão.

MXM na mira do Ministério Público

 A despedida do vereador Damian de Firmino teve um gosto amargo para o governo Arnon Bezerra. Mesmo sendo da base, Damian denunciou formalmente a empresa MXM, responsável pela coleta de lixo de Juazeiro do Norte. O vereador solicitou documentos da empresa, em nome da Câmara, e colocou mais fogo na investigada MXM. Suspeita de corrupção, a MXM, está no radar do Ministério Público já há algum tempo. Essa empresa de consultoria é investigada por ter sido criada apenas para ganhar o contrato de Juazeiro. Conseguiu arrecadar uma soma milionária sem acervo e com 90% dos veículos alugados. A nova denúncia, trazida a publico por Damian, é a entrada da empresa Esquadra, que emprestou o acervo para a MXM ganhar a licitação. Ambas serão alvo do MP de Juazeiro. Damian foi mais um que abandonou a base de Arnon na reta final das eleições. O prefeito Arnon não merecia tanto abandono. E está magoado com certa razão.

Florisval bem perto da unanimidade

 O presidente da Câmara do Crato, Florisval Coriolano, está cada vez mais próximo de conquistar a unanimidade na disputa pela presidência da Casa. No fim de semana, Florisval confirmou, nada menos, 13 votos para sua reeleição no comando na Mesa Diretora. Somente num café da manhã na casa do vereador eleito e ex-presidente da Câmara, Luís Carlos, 12 parlamentares assumiram de público a preferência pela reeleição de Florisval. O maior adversário de Florisval, o vereador petista Pedro Lobo que, até agora não apresentou nenhum cacife para se contrapor ao arrastão de preferência por Florisval. A articulação de Pedro Lobo inexiste junto com suas chances de vencer. Por fora ainda correm o vereador mais votado, Dr. Dudé e o já experiente Thiago Esmeraldo. As possibilidades desses três concorrentes diminuíram ainda mais depois que o vereador Alex Saraiva também declarou voto em Florisval. A desistência dos três parece ser uma questão de tempo.

 Fernando Santana honra Cariri

O prefeito eleito de Fortaleza, José Sarto, está transferindo a presidência da Assembleia para o vice-presidente Fernando Santana. É o retorno do poder político do Legislativo do Ceará retornando para o Cariri. Por 31 dias, o Cariri está na direção do Executivo e do Legislativo do Ceará. Essa interinidade de Fernando Santana é uma experiência para que os deputados estaduais o conheçam e se cacife para ser o governador tampão em abril de 2022, quando Camilo e Izolda Cela se desincompatibilizarem. O futuro presidente da Assembleia, deputado Evandro Leitão, tem se consolidado como o deputado estadual a ser reeleito com mais de 150 mil votos. E como os Ferreira Gomes acreditam que se manterão à frente do Estado, Leitão pode ser presidente da Assembleia por mais quatro anos. Nesse cenário, Camilo é candidato a senador em dobradinha com Cid Gomes.

Disse me disse:

 Atropelado pela boa articulação do presidente Florisval Coriolano, o petista Pedro Lobo tenta uma vaga no secretariado de Zé Ailton Brasil.

 O petista chegou a dizer a Zé Ailton que tinha votos para se eleger presidente da Câmara. Desafiado a apresentar os nomes, Lobo recuou.

O presidente da Câmara de Juazeiro, Darlan Lobo, acomodou seus concorrentes na disputa. Adauto e Yany farão parte da Mesa Diretora.

 Resta saber o que será dado a Beto Primo. Há quem garanta que ele quer a força da presidência para pressionar o novo prefeito de olho nas obras.

 Nos bastidores da Câmara, o vereador mais criticado é Adauto Araújo. No debate, seu histórico de abandonos. Na lista: Dr. Santana e Arnon Bezerra.

 No novo governo do prefeito eleito de Barbalha, Guilherme Saraiva, a dúvida é sobre o papel da primeira-dama Catiane Landim.

 Desaparecida durante a campanha, Catiane tem dado muitas cartas na montagem do governo. Já tem gente do Governo desconfiado.

Catiane tem contestado sugestões apresentadas  até mesmo pelo governador Camilo para a administração do prefeito Guilherme.

Camilo já disse que não medirá forças com a 1ª ministra e 1ª dama, a namorada do prefeito Guilherme.

O ex-presidente do Congresso Nacional, Eunicio Oliveira, permanece nas redes sociais ressaltando sua absolvição do caso Odebrecht no STF.

Em 2022, se os Ferreira Gomes não deixarem Camilo ser candidato ao Senado, Eunício tentará retomar seu mandato. Sem apoio da oposição nem dos FGs. Como independente.

Juazeiro do Norte ganhou um deputado federal por 121 dias. Gorete Pereira assumiu mandato no lugar de Luizianne Lins, que foi concluir sua tese de doutorado na PUC -SP.

Família do radialista Normando Sóracles pede orações para o grande amigo que luta pela vida e contra a covid, no Hospital São Camilo em Fortaleza.

Desculpe a ignorância, e aí, você terá coragem de tomar a vacina CoronaVac para ficar imune ao covid?

A popularidade do presidente Jair Bolsonaro atingiu sua melhor performance na pesquisa do Instituto Datafolha, divulgada nesta segunda (14), com 37% de aprovação ótimo e bom. Entretanto, Bolsonaro precisa vencer o desafio de conquistar os nordestinos. É no Nordeste, onde a população mais o rejeita – 42%. Mas, o Planalto sabe que com a economia voltando a crescer e a pandemia sendo controlada, o presidente Bolsonaro está confortável para ser reeleito. Aí é que entrar o vilão que assombra Bolsonaro: a segunda onda do coronavírus. O Brasil precisa vacinar os 200 milhões de brasileiros contra o covid, o mais rápido possível, pois a pandemia voltou com força. O mundo já presencia lockdown na Inglaterra, Portugal, Alemanha e, no Brasil, bares e restaurantes estão sendo fechados em Santa Catarina, Paraná e nas capitais de São Paulo e Belo Horizonte. Esse quadro ameaça se alastrar pois 10 capitais ultrapassam os 80% de ocupação de leitos de UTIs. 

Plano de vacina do Governo Bolsonaro 

O ministro da Saúde, general Eduardo Panzuello, elaborou um planejamento sobre a vacinação de todos os brasileiros. São necessárias duas doses para quem tomá-la se livrar da covid. O plano entregue ao Supremo Tribunal Federal (STF) existe, apesar de algumas críticas, e se fosse colocado em prática, vacinaria 52 milhões de brasileiros até junho. Só que essa promessa ameaça não sair do papel, levando pânico ao nosso povo do Cariri. E a conta é simples: dos 100 milhões de vacinas compradas da Oxford, Astrazeneca, nenhuma tem data para chegar. A vacina apresentou problemas e está atrasada. 42 milhões de vacinas da Covax- Facility, entregues pela OMS, só chegarão em 2022. E as 70 milhões de vacinas da Pfizer, o Governo Bolsonaro não bateu martelo. Assim, não foram adquiridas. O presidente da Pfizer Brasil, Carlos Murilo, declarou, em audiência na Câmara dos Deputados, que só poderá atender uma demanda de dois milhões de doses em janeiro, para entregar em março. Apenas um milhão de brasileiros vacinados. 

Camilo não espera sentado as vacinas 

O quadro para a vacinação dos brasileiros é alarmante. Não tem como o ministro da Saúde, General Pazuello, cumprir sua palavra e começar a vacinar os brasileiros, inclusive os cearenses do Cariri - obedecendo o plano apresentado ao STF - em dezembro. Esqueçamos! A única vacina disponível é a coronavac, produzida pelo Instituto Butantan, de São Paulo, objeto de uma briga política do presidente Bolsonaro com o governador João Doria. O Butantan produziu um milhão de doses e a produção continua. Porém, há uma barreira: os órgãos reguladores da China, origem da vacina CoronaVac - Instituto Sinovac - ainda não autorizaram que ninguém a use. João Doria declarou, nessa segunda (14), que no próximo dia 23 a China dará o aval para que o mundo possa vacinar quem comprar a coronaVac. Além do Governo de São Paulo, os países Turquia e Indonésia. Ciente dessa vacina, o governador Camilo Santana foi atrás dela e também da Pfizer. Esteve em Brasília com o ministro Eduardo Pazuello para tratar do assunto. Na reunião, o ministro informou que lançará esta semana, oficialmente, o Plano Nacional de Imunização e vai apresentar a articulação que o Ministério tem feito junto aos laboratórios. Em seguida, fará encontros regionais sobre a logística de vacinação nos estados.

Camilo negocia vacina para cearenses 

O comportamento do governador Camilo Santana é inquestionável como maior autoridade política do Ceará. Está convencido que a saída para vencermos a guerra da covid é a vacina. O Governo Federal não oferece alternativas. O plano apresentado tem furos. Camilo não pode esperar sentado, enquanto cearenses, do seu Cariri, e de todo Ceará, morrem. Nessa segunda, Camilo viajou a São Paulo para audiências com o governador João Doria e com os dirigentes do Instituto Butantan. Também foi conversar com o presidente do Pfizer Brasil, Carlos Murilo. Quer vacinas para salvar as vidas no estado que governa. Não irá colocar em risco a vida de ninguém. Autorizará o início da vacinação após os órgãos reguladores da China e do Brasil darem o aval a coronavac e também a Pfizer. Nenhuma das duas, sequer, deram entradas com pedidos de análise na Anvisa. A Anvisa afirmou que em 10 dias libera as vacinas para serem aplicadas no povo brasileiro. 

Impasse de Bolsonaro versus João Doria 

Se o presidente Bolsonaro se mantiver irredutível em utilizar a CoronaVac autorizada pelos órgãos reguladores da China e vetada pela  Anvisa por questões políticas, o governador João Doria irá ao STF para assegurar a vacinação dos paulistas. Quer começar essa vacinação no dia 25 de janeiro. Governador Camilo também tem pressa para vacinar os cearenses. Felizmente, nos últimos cinco dias, o Ceará tem apresentado uma queda no número de óbitos de covid. Mesmo assim, Camilo fechou tudo para as festas de final de ano. Não quer aglomerações para correr riscos desnecessários. Enquanto acompanha a luta do Governo Bolsonaro por uma vacina, Camilo faz a sua parte. Se conseguir comprar a Pfizer, precisará de refrigeradores a menos 70° para manter essas vacinas em todo o Estado. Um enorme desafio que o Governador espera vencer. Camilo não está parado: são vidas que quer salvar. 

Darlan resolve oposição na Câmara   

Os três candidatos que haviam se colocado para a disputa pela presidência da Câmara de Juazeiro se renderam ao rolo compressor Darlan Lobo. Yanny Paredão, Beto Primo e Adauto Araújo se reuniram com Darlan e saíram convencidos de que o atual presidente é o melhor nome para se manter à frente do Poder Legislativo. Beto Primo, o mais empolgado para a disputa, andou reclamando da falta de apoio do prefeito eleito Glêdson Bezerra e do deputado estadual Nelinho Freitas a sua candidatura. Vale salientar, os dois políticos não tinham compromisso em apoiar Beto Primo, que entrou na corrida eleitoral pela Câmara ciente que era um predestinado. Beto acabou enfiando os pés pelas mãos e saiu bem pequeno da disputa. Yanny e Adauto fizeram seus papeis e negociaram posições na Mesa Diretora. Se Glêdson ou outra força não se manifestar, Darlan deve ser reeleito com candidatura única. Hoje, Darlan contabiliza 15 votos a seu favor. 

Vai e vem na saúde causa problemas

Depois de pedir e ser exonerada do cargo de secretária de Saúde de Juazeiro do Norte, Glauciane Torres, foi convencida a retornar ao cargo. Voltou e saiu novamente. Não amenizou o desgaste público e, pior, aumentou o desgaste com os servidores da Saúde. Para o lugar de Glauciane foi chamada às pressas a ex-vereadora Delian, que acabou gerando outro problema: foi preciso refazer as senhas bancárias e o repasse para a Aceni acabou atrasando. No fim de semana, profissionais da saúde fizeram uma greve branca e prometem aumentar o movimento nos próximos dias. Vem mais desgaste por aí. Entre os servidores a dúvida e se ainda recebem antes do fim do ano. Glauciane pediu exoneração depois que soube da presença da ex-secretária Francimones na equipe de transição.   

Alarme falso na Câmara de Barbalha 

A vigilância das redes sociais supera em muito a dos órgãos de fiscalização. A sociedade está bem mais atenta e os políticos perceberam essa nova situação vivida.Os vereadores de Barbalha estão vivendo essa realidade. Criticados por aumentarem os próprios salários em plena pandemia e sob determinação contrária do Governo Federal, os vereadores alegam não terem reajustado seus vencimentos. No dia 13 de novembro, dois dias antes das eleições, votaram apenas uma resolução obrigatória, mas sem aumento real dos subsídios mensais que cada parlamentar tem direito. Segundo a Mesa Diretora da Casa, o valor já atingiu o teto. O simples fato do tema reajuste salarial tem entrado em pauta gerou um enorme descontentamento de seguimentos que não têm entendimento da lei orçamentária, que obriga que o vencimento do ano seguinte seja discutido. Nesse caso, em 2020, a Câmara de Barbalha decidiu manter congelados os salários. O projeto é assinado pela Mesa Diretora, comandada pelos vereadores Odair Matos, André Feitosa e Hamilton Lira, todos reeleitos. 

Disse me disse... 

Na disputa da Câmara do Crato, o vereador petista Pedro Lobo já pensa em desistir da disputa pela presidência contra Florisval Coriolano. 

Pedro Lobo articula uma negociação para ser secretário da gestão Zé Ailton Brasil. Disse querer ficar fora da Câmara por um tempo. 

A eleição desse ano no Crato foi a última dos vereadores Bebeto Anastácio e Pedro Alagoano. Os dois  anunciaram que não disputarão mais mandato de vereador. 

Bebeto chegou a dizer que vai, inclusive, encaminhar a desfiliação partidária. Já Pedro Alagoano vai se dedicar aos seus negócios. 

Ainda no Crato, o ex-prefeito Ronaldo Mattos foi absolvido em mais um processo movido pelo Ministério Público, quando era prefeito. 

Ronaldo foi acusado de contratação irregular em cargo de livre nomeação. O juiz José Batista entendeu diferente e inocentou o ex-prefeito.    

O poder da família Ferreira Gomes está sendo contestado em três regiões do Estado: Fortaleza, Região Metropolitana de Fortaleza e Cariri. 

Esse novo quadro político a se manter até 2022 obrigará aos FGs a desistirem da candidatura do prefeito de Sobral, Ivo Gomes como candidato ao Governo. 

A primeira opção do senador Cid Gomes, com o suposto aval do governador Camilo, é o nome de Roberto Cláudio, que larga à prefeitura de Fortaleza no próximo dia 31 de dezembro. 

A alternativa, caso RC se inviabilize com uma operação da Polícia Federal em sua residência ou o final de inquéritos o comprometendo com corrupção, é o retorno de Cid Gomes. 

Desculpe a ignorância, os FGs vão insistir em barrar a candidatura do governador Camilo Santana ao Senado Federal? 

O governador Camilo Santana mostrou ser hoje a maior liderança política do Ceará, ao eleger o novo presidente da Assembleia Legislativa do Ceará nesta terça-feira (08). O senador Cid Gomes queria impor a candidatura de Guilherme Landim ou outro nome ligado diretamente aos FGs, mas Camilo ouviu e provou que hoje quem dá as cartas no Estado é ele. Ciente que o Governador deseja que Fernando Santana fosse escolhido sucessor de José Sarto, eleito prefeito de Fortaleza, Cid tratou logo de vetá-lo. Acostumado com a truculência dos Ferreira Gomes, Camilo não se desgastou. Comprovou ser um craque na astúcia política. Absorveu o veto ao seu candidato, porém deu um rasteira em Cid e Ciro Gomes. Vetado Fernando Santana, Camilo escolheria outro nome. A desculpa oficial do veto é que o candidato tinha de ser do PDT, maior bancada no parlamento cearense.


Governador provou quem manda mesmo


Não houve atritos de Camilo com Cid ou Ciro Gomes. O presidente da Assembleia, José Sarto, nem se envolveu nas discussões. Camilo comunicou a Cid que o novo presidente a ser eleito seria o atual 1° Secretário, Evandro Leitão, do PDT. Estava obedecido o critério exigido pelos FGs a Camilo. Leitão é deputado ligado diretamente ao Governador, que não tiveram como impedir a indicação. Preferiam outra opção, mesmo que não fosse Guilherme Landim. Mas, não houve espaço para negociações. Camilo bateu o pé e afirmou estar resolvida a escolha do presidente. Seria Evandro Leitão, apresentado nesta segunda (07) e eleito nesta terça-feira como o sucessor de Sarto.


Controle majoritário da Mesa Diretora


Havia um compromisso na gestão atual, que quem ocupasse algum cargo não poderia repeti-lo no período 2021-2022. Camilo mudou essa norma. Queria que seu principal aliado, deputado estadual Fernando Santana continuasse exercendo a 1ª Vice-presidência. E foi além: manteve o deputado estadual Daniel Oliveira, do MDB, do seu parceiro político Eunício Oliveira, como o 2° Vice-presidente. Como assim? Os FGs fariam então a 1ª Secretaria. Nada feito. De novo, o governador Camilo Santana falou que a vaga seria de um deputado do PDT, porém com ligação direta com o Abolição. O ungido: Antonio Granja. Dos sete membros da Mesa Diretora, Camilo ficou com cinco. Além desses quatro, ainda nomeou Audic Mota como 2º Secretário. Os outros dois membros: Erica Amorim e Apostolo Luiz Henrique são mais próximos de Camilo do que dos FGs.

Está em jogo governo tampão em 2022


Ao bancar o nome de Evandro Leitão para presidência da Assembleia, Camilo Santana começa a construir sua candidatura ao Senado. Hoje, é desejo de Ciro Gomes e dos FGs impedir que Camilo deixe o Abolição em abril de 2022, para concorrer a uma vaga de senador. Nesta segunda (07), o prefeito reeleito de Sobral, Ivo Gomes, esteve com o senador Tasso Jereissati. A reunião comprova que Tasso é o candidato de Ciro e Ivo para o Senado Federal. Tanto, que Tasso já se lançou como pré-candidato à sucessão de Davi Alcolumbre à presidência do Senado. Com o controle da Assembleia, Camilo pode sonhar em deixar o Abolição junto com Izolda Cela e eleger um governador que governará por nove meses, que assegure a sua eleição ao Senado Federal. Os FGs perderam essa batalha.

Golpe sujo para Camilo ficar no cargo


Se os FGs resolverem jogar baixo, mantendo a vice-governador Izolda Cela no cargo, para obrigar Camilo Santana a ficar até o final do seu mandato, o Governador pode fazer isso, contudo, não descartem um rompimento, hoje improvável. Camilo quer ser senador em 2022 e não abre mão dessa possibilidade. Ciro e Ivo Gomes vetam essa candidatura. Cid Gomes preferia que ele seguisse seus passos e não disputasse as eleições daqui a dois anos. Entretanto, se Camilo insistir, Cid até o apóia, no entanto, a máquina do Estado estará a serviço da reeleição de Tasso. Camilo quer virar esse jogo. Por isso, o governador tampão tem que ser um aliado dele e aceito pelos FGs. Anotem aí: Fernando Santana é uma alternativa para ser o governador por nove meses. Evandro Leitão continuaria presidente da Assembleia.  

Crise na passagem para novo Governo

 
A equipe de transição em Juazeiro do Norte está passando por uma crise entre os indicados pelo prefeito Arnon Bezerra. Ninguém quer ficar na equipe que discute o setor da saúde. A motivação para a discórdia é a presença da ex-secretária de saúde, Francimones Albuquerque, indicada por Giovanni Sampaio para compor a equipe de Glêdson Bezerra. A debandada começou pela secretária Glauciane Torres, que pediu para sair alegando problemas de saúde na família. A saída de Glauciane foi acompanhada pelo seu sub-secretário que, sequer, deu satisfação. O ex-secretário Lucemilton, também, descartou compor a equipe. Os três se retiraram, inclusive do grupo de WhatsApp da gestão. Deixaram o prefeito Arnon na mão num momento difícil. Mas, apesar dos abandonos, o trabalho está sendo  conduzido pelo chefe de gabinete Nildo Rodrigues.

 
Disputa acirrada na Câmara de Juazeiro

 
Depois do presidente Darlan Lobo ter sugerido que teria uma reeleição fácil, com a promessa de 11 dos 21 votos da Câmara, a situação virou. O vereador eleito, Beto Primo, lançou sua candidatura ao Legislativo e garante: tem o apoio do deputado estadual Nelinho Freitas, candidato derrotado, e do prefeito eleito Glêdson Bezerra. Na lista de Darlan existem, pelo menos, quatro vereadores eleitos que vieram dessas duas coligações. Nelinho e Glêdson ainda não se pronunciaram sobre a disputa. Há quem garanta que Darlan não é o ideal para ambos. Glêdson chegou a ser qualificado por Darlan como traidor e Nelinho teria se decepcionado com Darlan, que prometeu mudar de lado e não o fez. Darlan, por sua vez, mantém a confiança na reeleição. Mas, com certeza, não esquece 2017, quando perdeu depois de uma mudança de lado da vereadora Aninha Teles, no último dia. Detalhe, prefeito eleito Glêdson Bezerra não está falando nada.
Glêdson aprendeu rápido o caminho

O prefeito eleito de Juazeiro do Norte, Glêdson Bezerra, assumiu uma posição de liderança no Ceará. Esteve em Brasília, onde foi recebido em ministérios e com a bancada federal, defendendo interesses não apenas de Juazeiro do Norte, mas também do Cariri. Glêdson desempenha um papel que a população cobrava dos seus últimos representantes. Sabe cobrar e exigir o respeito que Juazeiro e o Cariri merecem. Também tem um comportamento exemplar nas negociações com as autoridades, que com essa postura, o elogiam e notam a mudança de qualidade na administração pública. Juazeiro do Norte vem evoluindo. Agora, o caminho é Glêdson Bezerra honrar seus compromissos. Não será complicado, pois por sua primeira viagem à Capital Federal, ficou claro, que o Ceará está vendo surgir mesmo um líder, fato alvissareiro para a democracia no Estado.

 
 
Disse me disse...

 
Depois de abandonar Arnon, o ex-secretário Lucemilton está de malas prontas para Barbalha. Articula uma indicação na gestão Guilherme Saraiva.
 
Antes de pousar em Juazeiro do Norte, Lucemilton fez parte da gestão Ronaldo Mattos em Crato. Virou profissional de cargos de indicação.

Prefeito Guilherme Saraiva não definiu a função que sua futura esposa ocupará na gestão. Em Barbalha, todos dizem que ela é a prefeita de fato. Isso não acaba bem.


Guilherme é do diálogo. Saiu grande das urnas e será o prefeito de Barbalha. Quem disser o contrário, tenta criar intrigas.
 
No Crato, o vereador Bebeto Anastácio está se despedindo da Câmara, mas sem esquecer seu veio investigativo. Quer deixar uma CPI em curso.

 
Bebeto garante que vai aprovar uma CPI para investigar a empresa responsável pelo 0800 da saúde. Até agora, o pedido não foi encaminhado.
 
Ainda na Câmara do Crato, a reta final do ano legislativo tem sido pouco prestigiado pelos vereadores que não foram reeleitos.
 
Nomes como Lunga, Mauricim e Jales nem participam mais das sessões, que foram reduzidas a uma por semana. Falta quórum e projetos. 

  
Desculpe a ignorância, o governador Camilo Santana enquadrou de verdade os irmãos Ciro e Cid Gomes nas eleições da Mesa Diretora da Assembleia do Ceará?

Num encontro do governador Camilo Santana com o senador Cid Gomes ficou acertado que, com a vitória de José Sarto para a prefeitura de Fortaleza, o seu substituto na presidência da Assembleia continuará sendo do PDT. Essa resolução tira da disputa o atual vice-presidente, deputado estadual Fernando Santana, que vinha despontando como um dos mais cotados a suceder Sarto. Cid argumentou com Camilo que o PDT deve ficar com o cargo por ser a maior bancada. E, hoje, três deputados estão no páreo: Tin Gomes, Sergio Aguiar e correndo fora, cotando com a preferência de Cid, Guilherme Landim. Está resolvido que não haverá disputa, e que a eleição será consensual. Quem não está aceitando ficar de fora, e quer que o Abolição e Cid Gomes considerem sua candidatura, é o secretário de Cidades, Zezinho Albuquerque.


Presidente eleito no dia 16 de dezembro


A Assembleia Legislativa se reunirá no próximo dia 16 de dezembro para eleger o sucessor de José Sarto. O próprio Sarto comandará a sessão que elegerá quem assumirá o Legislativo a partir de 1° de fevereiro de 2021. Até essa data, interinamente, o vice-presidente Fernando Santana será o substituto de Sarto, quando esse assumir a prefeitura de Fortaleza, no dia 1° de janeiro. Ou seja, exercerá a presidência da Assembleia por 30 dias. Será um prestígio para o Cariri. E, em especial para Barbalha, Fernando Santana continua se recuperando da covid e não tem participado das discussões sobre as eleições no Legislativo cearense.


Queda de braço entre Tin e Guilherme


Como Sérgio Aguiar, em passado recente, se recusou a retirar sua candidatura contra Zezinho Albuquerque, hoje os dois deputados mais prováveis à sucessão de José Sarto são Tin Gomes e Guilherme Landim. Tin é primo dos irmãos Ciro e Cid Gomes. No passado, esteve distante dos FGs, mas hoje é um aliado fiel. Quando foi vice-presidente da Assembleia, na gestão anterior, teve um comportamento exemplar na defesa do Governo Camilo, com quem mantém um excelente relacionamento de amizade. Por sua vez, Guilherme Landim é muito próximo a Cid Gomes. Dentro do parlamento, Tin leva uma grande vantagem, pois a maioria esmagadora dos parlamentares o prefere como presidente por sua experiência, afinal Guilherme está apenas no seu primeiro mandato. Esse embate será decidido por Camilo e Cid e a solução, como sempre, demora mais alguns dias. Sempre sai na véspera das eleições.


Pedro Bezerra não será oposição

Indagado sobre sua posição diante do resultado da última eleição, quando seu pai, o prefeito Arnon Bezerra, perdeu, o deputado federal Pedro Bezerra garantiu: não será oposição a quem quer que seja o prefeito de Juazeiro do Norte. Pedro se referiu ao prefeito eleito Glêdson Bezerra, vencedor da eleição e outros que virão. Segundo o deputado, seu foco é Juazeiro, independe quem esteja na prefeitura. Sustenta que irá continuar trabalhando pela sua terra. Pedro anunciou que o Município tem verbas suficientes para ser governado por seis anos. Parte desse dinheiro, deve chegar nos próximos dois anos e somam a cifra de U$ 80 milhões de dólares, oriundo de empréstimos a banco estrangeiro.

Pedro sonha em ser deputado federal

Apesar da decisão do Tribunal Regional Eleitoral(TRE) do Ceará na última semana, que o impugnou, Pedro Bezerra assegura que terminará seu mandato e será candidato à reeleição em 2022. A segurança vem da palavra dos advogados que fazem sua defesa e que alegam que as provas fora inconsistentes e que esse julgamento sofrerá mudança quando for contestado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Mesmo com a decisão desfavorável no pleno do TRE cearense, Pedro Bezerra permaneceu elegível e teve seus direitos políticos mantidos. Assim, tem assegurado o direito de enfrentar às urnas daqui a dois anos na luta por uma vaga na Câmara Federal.

Argemiro se livra de dor de cabeça

Aos amigos mais próximos, o prefeito Argemiro Sampaio tem declarado estar tranquilo com o resultado da eleição. O motivador dessa tranquilidade é que o prefeito avalia que os próximos anos serão de grande insegurança para os novos administradores com as previsões de queda na arrecadação municipal. Para Argemiro, será a grande oportunidade do governador Camilo Santana provar ao povo de Barbalha o que pode fazer pela sua gente, apesar de garantir que jamais foi empecilho para essa realização. Argemiro acredita com seu grupo a possibilidade de disputar uma vaga na Assembleia Legislativa em 2022. Se decidir concorrer, será mais um confronto com a base do governo que trabalhará para a reeleição de Fernando Santana.

FGs saem menores das urnas


A oligarquia dos Ferreira Gomes sofreu um duro baque das urnas de 2020. Os FGs perderam importantes colégios eleitorais para a oposição - Juazeiro do Norte, Maracanaú, São Gonçalo do Amarante e Caucaia – que agora tem condições de se mobilizar para encarar com chances reais de vitória uma eleição ao Governo do Estado em 2022. Para reafirmar esse discurso, a vitória de José Sarto, em Fortaleza, ao contrário do que apregoava o Ibope, foi por apenas 3.3%. Um resultado que deixou tonto os FGs, pois 415 mil fortalezenses deixaram de ir votar com medo de represálias das facções. Essa nova realidade política do Ceará terá fortes reflexos nas administrações municipais do Cariri.


Disse me disse...

Na disputa pela presidência da Câmara de Juazeiro, Darlan Lobo já se considera reeleito. Tem alardeado ser o “dono” de 11 dos 21 votos da Casa.

Darlan esquece que essa eleição não se ganha no dia anterior. Ele mesmo já foi exemplo desse engano em 2017. Parece ter esquecido. Precisa estar atento às manobras.

Bem mais humilde, o presidente da Câmara do Crato, Florisval Coriolano, está cada vez mais perto do seu objetivo: ser reeleito para o cargo.

Florisval não fala sobre o assunto, nem anda se vangloriando; mas já contaria com o apoio de 13 dos 19 vereadores na sua base.

O prefeito Zé Ailton Brasil já disse que não será empecilho para a recondução de Florisval e liberou a base com a orientação favorável.

Paraíso das fake news, o Cariri continua dando mau exemplo. Desta vez, a mentira conseguiu pautar até um veículo de comunicação em Juazeiro.

O veículo publicou na sua capa uma duvidosa lista de secretários da administração Glêdson. Era fake news.

O proprietário foi um dos candidatos derrotados na eleição de Juazeiro. Faltou faro jornalístico e investigação. Sobrou raiva e rancor.

Desculpe a ignorância, o prefeito eleito Glêdson Bezerra e o governador Camilo Santana entenderam que as urnas disseram que Juazeiro do Norte quer independência entre prefeitura e governo?

Oficialmente, não há razão para a juíza Kamile Castro ter adiado - desta segunda (23) para quarta (25) - a votação do indeferimento do registro da candidatura de Glêdson Bezerra. Apenas não colocou na pauta do TRE do Ceará. Porém, a situação eleitoral de Glêdson é desconfortável. Entre os advogados que cobrem o Tribunal há uma unanimidade: nenhum deles acredita que Glêdson saia candidato do julgamento. A pressão dos FGs para concretizar o golpe contra a democracia das urnas em Juazeiro do Norte virou uma avalanche. A derrota de Glêdson não provocará uma nova eleição. Ao contrário, assume o segundo colocado, no caso o prefeito Arnon Bezerra, que se reelege. É o sonho do senador Cid Gomes. Se isso vier a se confirmar, Kamile se torna uma forte candidata com aval dos FGs a vir a ocupar uma vaga de desembargadora no Tribunal de Justiça do Ceará. Contudo, a seriedade de Kamile é incontestável. Aí, reside a esperança do povo de Juazeiro do Norte.

Glêdson acreditou em Papai Noel

As articulações de Glêdson Bezerra para reverter o cenário dentro do TRE cearense são amadoras. Até o Abolição prometeu ajudá-lo, e o prefeito eleito de Juazeiro do Norte acreditou que essa ajuda possa estar ocorrendo. Os bastidores desse processo de indeferimento do registro de Glêdson é uma manobra que suja o Judiciário do Ceará. Um dos membros do Tribunal Eleitoral, desembargador Raimundo Nonato, tem uma ação de paternidade contra o ex-governador Adauto Bezerra. O acordo está em R$34 milhões. É pouco. Raimundo Nonato merece pelo menos R$ 300 milhões. Os outros filhos herdarão no mínimo R$ 600 milhões. Desse modo, Raimundo Nonato, com o bom senso que é próprio, deve pedir para não votar. É primo de Arnon. Caso vote, seu voto será usado como prova do direcionamento político que marca a virada para barrar Glêdson Bezerra prefeito.

Luiz Fux e Barroso acompanham tudo  

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, que acumula também a presidência do Conselho Nacional de Justiça(CNJ), e o presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, vão receber em audiência esta semana os  senadores do Muda Senado. Esse grupo é formado por 20 senadores que defendem a moralidade do Poder Judiciário do Brasil e querem instalar uma CPI no Congresso Nacional. Na liderança dessa tropa está o senador cearense, Eduardo Girão, do Podemos, mesmo partido de Glêdson. Irão propor que se investigue mais rapidamente os 14 desembargadores do Ceará – 2° estado do Brasil em número de casos de suspeitas de práticas delituosas – e também concluir o processo contra o desembargador Paulo Timbó, já aposentado, por suspeitas de venda de sentença, cujo caso envolve um advogado, irmão da juíza Kamile Castro. Esquentou a confusão dentro do TRE do Ceará. A defesa de Glêdson Bezerra virou uma questão de honra para o Senado Federal e também para os presidentes do STF, Luiz Fux, e do TSE, Luís Roberto Barroso. Os FGs encontraram uma briga boa pela frente.   

Presidência da Câmara de Juazeiro

A disputa pela presidência da Câmara de Juazeiro do Norte está a todo vapor. Mesmo sem o Município saber quem será o prefeito empossado em 1° de Janeiro. Pelo menos três vereadores articulam intensamente para se credenciar. Entre os nomes mais fortes, estão o atual presidente Darlan Lobo, Márcio Joias e o recém eleito, Lunga, que retornou à Casa depois de 17 anos. Marcio aposta da permanência do prefeito Arnon Bezerra na Prefeitura, com a possível cassação do registro de Glêdson Bezerra pela Justiça Eleitoral. Sozinho, Marcio não teria forças para se firmar na disputa. Além desse trio, ainda há o vereador novato Beto Primo, que chega ao Legislativo querendo ocupar logo a janela. Evidente que o grande eleitor desse processo será o prefeito, seja Arnon, se o TRE do Ceará mantiver o golpe articulado pelos FGs, ou Glêdson Bezerra, respeitando a vontade do povo juazeirense.

Confronto recheado de novidades

O conflito pela presidência da Câmara de Juazeiro ressuscita para a política juazeirense José João Alves de Almeida, o Lunga. Os mais jovens não se lembram dele, mas Lunga foi presidente do Legislativo e teve que renunciar ao mandato em 2003 para não ser cassado, depois de comandar um esquema de corrupção na Casa. Além de resistência na própria Câmara, Lunga enfrenta a opinião pública, que não esqueceu sua atuação desastrosa. E sua má fama. Lunga teve uma passagem apagada pela Câmara do Crato. Além dos quatro que se declararam publicamente candidatos ao lugar hoje de Darlan Lobo, existe mais pretendentes que sonham com a vaga: são os vereadores Adauto Araújo e a recém eleita Yanny, irmã do empresário Yury do Paredão. Yanny é outra que mesmo sem nenhuma experiência acredita na força do dinheiro do irmão para convencer e ser aclamada presidente da Câmara. Quer a janelinha da Câmara Municipal de Juazeiro. E de lá, saltar para a Assembleia Legislativa, e daqui a quatro anos, ser a prefeita de Juazeiro. Toda sua carreira política está planejada. Falta apenas combinar com os vereadores e os eleitores. Já Adauto Araújo se comporia com Darlan ou Yanny, daí poderia desistir e aceitar uma posição na Mesa Diretora.

Guilherme tem oposição em Barbalha

Nem começou a legislatura, que só inicia em janeiro de 2021, e o prefeito eleito de Barbalha, Guilherme Saraiva, tem oposição. O grupo de oito dos 15 vereadores eleitos pela base do atual prefeito Argemiro Sampaio se  reuniu e firmou um pacto: se manterão unidos. A pergunta foi feita pelo Argemiro, que estava na reunião e que teme o assédio das estruturas da Prefeitura e do Governo do Estado. A reunião do dia 19 definiu, ainda, a próxima Mesa Diretora da Câmara, que deve ter o vereador Rildo Teles como novo presidente. É importante ressaltar que Guilherme e o governador Camilo Santana ainda não começaram a articular a eleição internamente. A oposição fez maioria mínima, o que coloca em risco a unidade. Tanto Camilo quanto o deputado estadual Fernando Santana, e mesmo o prefeito Guilherme Saraiva, se movimentam para assumir o controle do parlamento de Barbalha.

Florisval é favorito na Câmara do Crato

A sucessão para a Mesa Diretora da Câmara do Crato tem seu favorito: é o vereador reeleito e atual presidente da Casa, Florisval Coriolano. Sem adversário assumido, Florisval  contaria com 11 dos 19 votos. Segundo apoiadores de Florisval, a adesão do restante dos vereadores é apenas uma questão tempo. Entre os articuladores de Florisval, o ex-presidente da Câmara, Luiz Carlos, que retorna à Casa em 2021. Reconhecido como articulador, Luiz Carlos, está sendo sondado para assumir a Secretaria de Governo da nova gestão Zé Ailton Brasil. No seu lugar assumirá Ticiana de Guer. O pedido é do ex-prefeito Samuel Araripe, que na reta final declarou apoio a Zé Ailton.

Arnon tem postura que merece aplauso

A atitude do prefeito Arnon Bezerra foi irrepreensível. Foi a uma emissora de rádio de Juazeiro do Norte e reconheceu a vitória nas urnas de seu adversário, Glêdson Bezerra. Não se movimentou com a contratação de advogados famosos para manter no TRE do Ceará o indeferimento do registro de Glêdson. Nem saiu às pressas atrás do governador Camilo Santana ou do senador Cid Gomes para pressioná-los visando fazer lobby junto aos membros do Tribunal Regional para assumir o cargo de prefeito novamente. Respeitou a democracia das urnas. Foi além e até organizou a transição em Juazeiro do Norte. O nome da administração é o chefe de gabinete Nildo Rodrigues. Nildo tem experiência em transições: chefiou pelo menos três nos últimos anos. O nome de Glêdson ainda não foi indicado. Essa atitude de Arnon o torna um prefeito que merece o respeito da sociedade. Diferente da atitude dos FGs, que insistem em dar um golpe na vontade do povo juazeirense.

Disse me disse...

Nelinho Freitas não concorrerá à reeleição da Assembleia Legislativa em 2022. Apesar de derrotado, sonha em se eleger deputado federal.

A propósito de Nelinho, ele mudou de lado nas eleições de Fortaleza. No primeiro turno, apoiou à candidatura de oposição aos FGs, de Capitão Wagner.

 Nesta segunda (23), mudou de lado e posou ao lado de Cid Gomes, apoiando José Sarto. Quer o apoio dos FGs ao seu projeto de chegar ao Congresso.

Quem também aderiu a Sarto foi o deputado estadual Davi Macedo. Segue os passos de Nelinho, com quem fará dobradinha em todo o Cariri na sua caminhada à reeleição.

O governador Camilo Santana não esconde sua satisfação com o resultado da eleição em Barbalha, seu berço político.

A satisfação de Camilo é tanta, que ele promete transformar a cidade em um canteiro de obras já nos primeiros meses de 2021.

O prefeito eleito, Guilherme Saraiva, disse que uma equipe de engenheiros, chefiada pelo secretário de Obras do Estado, esteve na cidade.

Principal articulador do PRTB no Crato, o empresário Marcio Bilhar teve papel importante na articulação da reeleição de Zé Ailton. Agora, trabalha para reeleger Florisval presidente da Câmara.

Eunício Oliveira confessou que é candidato a deputado federal, pois sonha em presidir a Câmara, único cargo que ainda não ocupou em Brasília.

Desculpe a ignorância, o Tribunal Regional Eleitoral(TRE) fará os caprichos dos FGs ou respeitará à vontade do povo de Juazeiro do Norte empossando Glêdson Bezerra prefeito?

Juazeiro do Norte deu uma lição de coragem ao povo do Ceará. Não se subjugou aos caprichos de um senador autoritário, que controla com mão de ferro o Ceará. Cid Gomes não permite que os políticos cearenses tenham sonhos. No Estado, os políticos existem para baixar a cabeça aos desejos nem sempre nobres de uma família oligárquica: os Ferreira Gomes. Os irmãos Ciro e Cid Gomes controlam o Ceará desde 2006 e não pretendem entregar o poder tão cedo a outros. Mas, Cid teve uma aula de dignidade de um povo decente. Juazeiro do Norte aplicou uma surra de votos na prepotência do senador Cid Gomes. Com a eleição do prefeito Glêdson Bezerra e o fracasso da candidatura imposta por ele, de Arnon  Bezerra, o povo juazeirense falou bem alto que a liberdade é o maior patrimônio do Cariri. E esse bem precioso nossa gente não desiste dele, jamais. A retroescavadeira, símbolo do arbítrio de Cid contra o povo cearense, foi destruída pelas urnas de Juazeiro do Norte. E nossa cidade viu nascer um novo líder: Glêdson Bezerra. Com uma missão: fazer Juazeiro do Norte voltar a ter orgulho de si e ter protagonismo na política do Ceará.

Cid sai derrotado e Arnon dá adeus

O senador Cid Gomes sai desmoralizado do processo eleitoral de Juazeiro do Norte. Sua postura ditatorial de impor a candidatura à reeleição do prefeito Arnon Bezerra foi rejeitada pela população. Nem se fala na impugnação extravagante adotada pela juíza Kamile Castro, do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Ceará. A decisão foi tomada na madrugada de quinta-feira, dia 12, e logo ao amanhecer havia uma chantagem política a Glêdson: se ele aderisse aos FGs, o indeferimento de sua candidatura seria retirado pelo TRE cearense. Glêdson provou ali estar nascendo um novo líder no Cariri. E reagiu: prefiro perder com dignidade. O bem sempre vence o mal. Glêdson será prefeito de Juazeiro.

 Arnon sofre por não ter reagido a Cid

O povo de Juazeiro deu a resposta a Cid. Glêdson foi vencedor. E Cid amargou a humilhante derrota, que surpreendeu a todo Estado. O Cariri não se rende nunca aos caprichos dos FGs. Juazeiro do Norte se fez respeitar e enfrentou essa oligarquia. Provou usando a democracia que eles não são invencíveis. Usado por Cid Gomes, Arnon viu sua campanha ser atrapalhada pelo senador, que na ânsia de derrotar Glêdson, prejudicou o prefeito de Juazeiro do Norte. Arnon perdeu e compromete a busca do mandato do filho, Pedro Bezerra, em 2022. Não há espaços para contestação judicial. A candidatura de Glêdson Bezerra é legítima. Sua vitória foi a vontade do povo. Gledson foi vítima de uma armação dos FGs no TRE do Ceará. O Brasil sabe dessa manobra. Juazeiro do Norte saberá reagir se tentarem dar um golpe contra a escolha de sua gente.

Eleições mostram novo quadro do Ceará

O Ceará ainda terá eleições no segundo turno em Fortaleza e Caucaia, no dia 29 de novembro. Em Fortaleza, o destino político dos Ferreira Gomes, que tentam manter a hegemonia no Estado com a vitória do presidente da Assembleia, José Sarto, enfrenta o candidato de oposição, deputado federal Capitão Wagner. Já em Caucaia, a disputa será entre o prefeito Naumi Amorim, candidato do PSD de Domingos Filho, e de novo o PROS, com deputado estadual Vitor Valim. Esses embates retratam o novo cenário surgido das urnas no domingo, 15 de novembro. Os Ferreira Gomes descobriram que o prestígio deles diminuiu no Ceará. São ainda hegemônicos, mas tem de dividir o poder com novos protagonistas: o presidente regional do PSD, Domingos Filho, cujo partido elegeu 27 prefeituras e o prefeito reeleito do Eusébio, Acilon Gonçalves, que comanda o PL no Ceará, responsável por conquistar 13 importantes prefeituras. Cid Gomes amargou também a sua pior dor: a derrota em Juazeiro do Norte do prefeito Arnon Bezerra, com o surgimento de um novo líder no Cariri, o prefeito Glêdson Bezerra.

FGs dependem demais de Camilo

O governador Camilo Santana tinha três prioridades nas urnas do domingo passado: Barbalha, Crato e Itapipoca. Emplacou seus candidatos nas três cidades: Guilherme Saraiva, Zé Ailton Brasil e Felipe Pinheiro. Na aritimética das prefeituras, os FGs afirmam ser os grandes vencedores. E tem um argumento para comprovar: elegeram 66 das 184 prefeituras do Ceará. Em termos percentuais são 36,26%. Só que em um dos municípios eleitos pelo PDT- Forquilha – Cid Gomes traiu o seu partido e acabou sendo derrotado. Desse modo, o valor exato é 35,71, estando aberto Fortaleza. Assim, o futuro eleitoral dos FGs está vinculado a Camilo. Com imagem destroçada, os FGs sequer podem participar de campanhas. Precisam do Governador para eleger na sua sucessão, mais um Ferreira Gomes: o reeleito prefeito de Sobral, Ivo Gomes, ungido desde agora para suceder Camilo. Como se nota, os FGs querem mais oito anos de oligarquia. Falta combinar apenas com o Cariri.

Devassa nas contas de Juazeiro

 Cid Gomes comprovou ser dono do Ceará: bancou na marra e venceu impondo a candidatura de Arnon ao terceiro mandato – seriam dois dele e um do irmão - na Justiça Eleitoral. Não ficou satisfeito.  Articulou e conseguiu retirar a candidatura de Glêdson Bezerra no tapetão. Cid tinha como uma questão de honra à reeleição de Arnon. Contudo, esqueceu que a administração de seu submisso aliado – aceitou todo esse jogo sem contestar nada publicamente, apesar de não concordar, mesmo se beneficiando – estava marcada por denúncias de desvio de dinheiro, superfaturamento e improbidade. Todas essas fraudes investigadas pelo Ministério Público Federal e Estadual e Polícia Federal. Agora, o êxito de Glêdson irá piorar a situação de Arnon. O novo prefeito de Juazeiro terá como primeira ação encomendar uma auditoria das contas e contratos feitos pela atual gestão. O resultado será encaminhado ao MPF e MPE e a PF.

Vitória da influência no Crato

Com a melhor estratégia de marketing do Crajubar, o prefeito Zé Ailton Brasil colou sua imagem no governador Camilo Santana e se deu bem. Zé Ailton não teve vergonha de dizer que a maioria das obras realizadas e as que virão pela frente tem o dedo de Camilo. Mas, não esqueceu de dizer que a influência e amizade são suas. Camilo tem no Crato sua maior aprovação com números que ultrapassam os 90%. O desempenho de Zé Ailton surpreendeu até aliados que estavam distantes da campanha. Zé Ailton venceu com facilidade a sua reeleição.

Camilo e Fernando, dobradinha de sucesso

Decidido a retomar o comando na sua cidade, o governador Camilo Santana, se dedicou exclusivamente à campanha de Barbalha desde a quinta-feira (12). Camilo visitou e conseguiu virar, pessoalmente, vários apoiadores do prefeito Argemiro Sampaio. Camilo se comprometeu e colocou Dr. Guilherme  a assumir compromissos. Quem teve papel preponderante nessa virada eleitoral foi o deputado estadual Fernando Santana. Seu trabalho foi impecável.   O resultado foi surpreendente: uma eleição fácil, frente ao acirramento que se desenhava. Dr. Guilherme teve mais de 2.800 votos de maioria, quando se esperava algo na casa de 300 votos para qualquer dos lados. Argemiro sabe: foi traído por vários de seus apoiadores que permanecem na gestão em cargos de confiança. Feliz com a vitória, Camilo se prepara para seu próximo desafio. Confiante na eleição de Sarto para prefeito de Fortaleza.

Disse me disse...

Ridículo o papel do Ibope nas eleições de Juazeiro do Norte. A última pesquisa divulgada mostrando vitória de Arnon por 12% foi vergonhosa.

O prefeito eleito de Potengi, Edson Veriato, do PSOL, vitorioso com 58,89% dos votos, deve ser convidado a participar da campanha do segundo turno de Guilherme Boulos em São Paulo.

Preso sob acusação de ser o mandante do assassinato do prefeito João do Povo, ex-prefeito Vicente Tomé acompanhou do presídio a vitória nas urnas de Granjeiro de Chico Clementino, cujo vice-prefeito é Kleber Freitas, seu maior inimigo.

A eleição do Crato acabou revelando uma nova liderança na oposição, o médico Aloísio Brasil, que ficou em segundo lugar com mais de 26%.

A derrota enterrou de vez a liderança do ex-prefeito Zé Adega. Se seu filho Arthur quiser continuar na política deve assumir o próprio nome.

A surpresa na eleição cratense foi a professora Zuleide Queiroz, que tirou 10% dos votos e assume o discurso da esquerda, que era do PT.

Novo e cheio de gás, o prefeito Argemiro deve voltar para a oposição em Barbalha. A diferença é que agora terá vida política própria.

Sobre as possíveis traições dentro da sua gestão, Argemiro já avisou: não fará “caça às bruxas”. Vai trabalhar para reconquistar sua base.

Quem deixou Cariri abatido após as eleições de domingo foi Eunício Oliveira. Seu sobrinho Ildsser Oliveira foi derrotado em Lavras da Mangabeira por Ronaldo da Madereira.

Para compensar a dor desse vexame eleitoral, Eunício comemora o fato do MDB ter eleito 17 prefeitos no Ceará.

Desculpe a ignorância, senador Cid Gomes aprendeu que deve respeitar a vontade do povo de Juazeiro do Norte?

Juazeiro vai às urnas sem favorito

Quem será o próximo prefeito de Juazeiro do Norte? O candidato Nelinho Freitas deve jogar a toalha e apoiar à candidatura do prefeito Arnon Bezerra. Uma reunião na casa do ex-prefeito Raimundo Macedo, com Raimundinho da Funerária e o senador Cid Gomes, decidiu os termos dessa adesão. Nelinho tem negado nas redes sociais sua desistência. Contudo, seu pai, Raimundinho, já havia tentado convencer Glêdson Bezerra a apoiá-lo. Não conseguiu. Aí, colocou os termos na mesa ao empresário Gilmar Bender para Nelinho votar em Glêdson. A conversa não avançou. Com Cid, tudo fluiu. Desse modo, a disputa sobre quem será o futuro prefeito está entre Arnon e Glêdson. Mesmo que Nelinho continue candidato, pois sua foto continuará nas urnas, essas negociações fragilizaram sua postulação. Arnon sonha com um novo mandato, apresentando as conquistas que conseguiu fazer em quatro anos de administração. Glêdson o contesta, denunciando o seu governo. O árbitro para saber quem será o prefeito é o eleitor. Saberemos no domingo.

Eleições definem futuro dos FGs

O domínio político do Ceará pelos Ferreira Gomes estará em jogo nas eleições de domingo (15). Hoje, as eleições em Fortaleza e Caucaia vão para o segundo turno. Em Sobral, à reeleição do prefeito Ivo Gomes está muito mais difícil do que se previa no início da campanha. Bismark Maia passa um sufoco em Aracati. Há empate técnico em São Gonçalo do Amarante. No Cariri, é imprevisível fazer um prognóstico sobre quem é o favorito entre Arnon Bezerra e Glêdson Bezerra, em Juazeiro do Norte. Foi-se o tempo que os FGs apoiavam um nome e esse fazia festa de véspera com sua vitória. É um passado longínquo. Tanto Cid quanto Ciro Gomes sentem na pele a rejeição popular e a repulsa - que só cresce na sociedade - a essa oligarquia que tem controlado com escândalos e denúncias de corrupção o Estado nos últimos anos. O movimento de aposentar os FGs ganhou força em todas as classes sociais. Multiplicam-se as operações da Polícia Federal para investigar fraudes e desvios de recursos, além de dinheiro sujo que financia campanha dos FGs. A máscara deles de honestidade foi para a lata do lixo.

Votos contados decidem novo rumo

O resultado das urnas abertas definirá se os FGs continuarão sendo a oligarquia que controla o Estado, ou se teremos um novo líder dirigindo um novo grupo: governador Camilo Santana. Antes mesmo dos votos contabilizados, Camilo tem a comemorar um feito incontestável: os irmãos Ciro e Cid Gomes foram banidos de todas as campanhas no Ceará. Ciro está passando esses últimos sete dias do período eleitoral em São Paulo, pedindo votos para a candidatura de Márcio França, do PSB. É inacreditável. Os candidatos não querem sua presença. Já Camilo foi a grande estrela dessas eleições e todos os prefeitos e candidatos brigam por ele. Em nenhum dos 184 municípios cearenses sua popularidade e aprovação são menores do que 73%. Camilo se tornou o maior político do Estado. FGs hoje dependem do prestígio e da força eleitoral do Governador, se quiserem se eleger em 2022.

Fernando Santana levará Assembleia

A fragilidade dos FGs nessas eleições permitiu ao governador Camilo mudar as regras do jogo político. Irá se desincompatibilizar no dia 02 de abril de 2022, só que levará junto a vice-governadora, Izolda Cela. Trabalha para que o presidente da Assembleia assuma o seu lugar como governador. Nessa engrenagem, Camilo definiu com o senador Cid Gomes quem será o sucessor de José Sarto na presidência da Assembleia, diante da certeza que eles têm da vitória em Fortaleza. O ungido está eleito: será o deputado estadual Fernando Santana. Camilo não aceita outro nome. Cid queria impor o deputado Guilherme Landim. Foi vetado. E há dois rebeldes querendo ser candidatos contra o establishment: o hoje secretário das Cidades, Zezinho Albuquerque, e o primo de Cid, deputado Tin Gomes. Não há possibilidade do Governador aceitar esses candidatos. A vaga de presidente irá para o Cariri. Sarto renuncia ainda em dezembro e, no cargo, Fernando Santana concorre à reeleição. Daí, será um pulo para virar governador tampão, garantindo o mandato de senador para Camilo. Os FGs queriam dar um traço nele e apoiar a candidatura de Tasso Jereissati. Sem possibilidade.

Cid barrado em evento de Barbalha

Ausente da campanha de Fortaleza, Cid Gomes reapareceu no fim de semana no Crajubar. No sábado, dia 7, fez caminhadas em Crato, Juazeiro do Norte e Barbalha. Tudo tranquilo no Crato e em Juazeiro, na companhia de Zé Ailton e Arnon Bezerra, mas acabou sendo barrado em Barbalha. Cid estava fazendo um corpo a corpo com o candidato do PDT, Dr. Guilherme Saraiva, quando recebeu a ordem de dispersar as pessoas que o acompanhavam e evitar os eventos com aglomeração. Obediente, Cid mandou esvaziar e seguiu para a casa do candidato pedetista. O pedido para acabar com o evento partiu do Ministério Público Eleitoral, que acionou a Justiça Eleitoral, que convocou a polícia para fazer o enfrentamento. Cid aceitou cumprir às ordens. Uma carreata de Arnon em Juazeiro, na semana passada, já havia passado pelo mesmo constrangimento.

Cid joga tudo a favor de Arnon

No mesmo fim de semana, Cid Gomes foi a Juazeiro e, literalmente, suou a camisa para defender à reeleição de Arnon Bezerra em Juazeiro do Norte. Seu esforço é ainda maior nos bastidores. Fiel a seu estilo direto,  Cid declarou que a vitória de Arnon passou a ser uma questão de honra. E fulminou: muito mais do que uma questão pessoal. Arnon e Cid desceram a rua São Pedro, coração comercial de Juazeiro, e ambos foram bem recebidos. O que pouca gente sabe é que houve uma avaliação se Arnon deveria ou não fazer a agenda com Cid, que sofre muito desgaste com a recente operação da Polícia Federal, que o coloca como principal alvo de um esquema de corrupção da JBS, quando foi governador. Cid recebeu R$ 25 milhões da JBS. Apesar do desgaste, Arnon resolveu pagar o preço e não abandonou Cid no momento difícil, onde os prefeitos fogem dele.

Clima quente entre Glêdson e Arnon

A tensão eleitoral em Juazeiro aumentou na última semana. O líder do prefeito na Câmara, Adauto Araújo, pediu abertura de investigação contra o advogado Dorian Lucena, por abuso político. Dorian denunciou nas redes sociais uma possível irregularidade no uso das máquinas do PAC, no sítio Amaro Coelho, em benefício político do candidato a vereador e ex-secretário de Agricultura, Romão França. A base do governo Arnon garante que a estrada que estava sendo aberta é de interesse do Município e que teria sido feita a desapropriação. Dorian denunciou o caso à Polícia Federal, que abriu inquérito para investigar o caso. Dorian é assessor jurídico e articulador político de Glêdson Bezerra, líder da oposição.

Disse me disse:

Ministério Público Eleitoral, no TRE do Ceará, através do procurador regional eleitoral, Samuel Arruda, apresentou parecer favorável ao registro da candidatura.

Essa posição do procurador eleitoral Samuel Arruda favorece o julgamento do prefeito Arnon Bezerra no pleno do TRE cearense.

Na disputa de Juazeiro tudo está sendo colocado na mesa. Candidatos e articuladores não economizam nas reuniões que varam as madrugadas.

Na pauta dos encontros: desistências e apoios trocados. A questão é quem tem “pano pra manga” que, aliás, de todos os lados parece estar curta.

A pergunta é quem sobreviverá depois do dia 15. Há quem garanta que nomes importantes sairão da cena política. O isolamento será o caminho.

A aparente trégua na disputa de Barbalha acabou. No fim de semana, aliados do prefeito Argemiro dispararam contra o governador Camilo.

As postagens nas redes sociais questionam onde estava o Governador durante a gestão Zé Leite, que teve greve que durou mais de dois anos e não teve as obras prometidas.

Por sua vez, aliados de Camilo têm atacado as ações da atual administração, como a merenda escolar. Esse conflito tensionou a corrida eleitoral em Barbalha.

No sábado, enquanto Cid Gomes caminhava no centro de Juazeiro, o governador Camilo Santana foi a Lavras da Mangabeira.

Camilo foi recepcionado pelo ex-senador Eunício Oliveira, o deputado estadual Daniel Oliveira e o prefeito Ildesser. Foi inaugurar uma estrada. 

Houve uma operação de compra de votos em Barbalha. Acusaram aliados do prefeito Argemiro Sampaio, inclusive com fotos da grana:R$ 600,00.

Argemiro reagiu nas redes sociais denunciando a perseguição policial que alega estar sofrendo seus eleitores e aliados.

Desculpe a ignorância, até quando os irmãos FGs continuarão sendo a oligarquia que controla o Ceará?

Mudou a realidade política do Ceará. Os irmãos Ciro e Cid Gomes tramavam obrigar o governador Camilo Santana permanecer no Governo até o final, abandonando o sonho de ser senador em 2022. Objetivo de Ciro era reeleger Tasso Jereissati. Só que a política é dinâmica e o prestígio dos FGs afundou no Estado. Não bastasse o estrago da retroescavadeira de Cid, quase matando inocentes em Sobral, estoura o escândalo do propinoduto da JBS, cuja investigação evoluiu muito e ameaça levar Cid a uma condenação por corrupção. Esses episódios fizeram Ciro e Cid se render ao óbvio: a maior liderança política do Ceará é Camilo. FGs devem rezar para o Governador não se livrar deles, pois hoje os irmãos são dispensáveis no cenário político estadual.

Camilo reata relação de Lula com Ciro

A fragilidade eleitoral dos FGs é notória. Em Fortaleza, o candidato do PDT, José Sarto, não cita o nome deles nunca e nem confeccionou adesivos ou fotos ao lado de Ciro e Cid. Isso não ocorria desde 1992, em Fortaleza. Hoje, enquanto 47% dos fortalezenses rejeitam o presidente Bolsonaro, segundo Ibope, Ciro disparou e alcança uma rejeição de 67%. Com esse quadro devastador de desgaste, Ciro implorou a Camilo para fazer uma reaproximação com o ex-presidente Lula. Generoso, Camilo os uniu em uma conversa franca, no mês de setembro passado. A reunião foi em São Paulo. Ciro se humilhou, pediu desculpas e aceitou até ser vice de Lula em 2022. Reconheceu ter errado ao viajar para Paris em 2018 , não apoiando Fernando Haddad. Lula pediu a Ciro para passar uma borracha e pensar no futuro, com a intenção de retomar o poder, reconquistando o Planalto. Tudo jogo de cena de ambos. 

Ciro quer Lula liderando impeachment

Queimado eleitoralmente em sua base eleitoral, o Ceará, Ciro Gomes propôs a Lula, na reunião em São Paulo, tendo como testemunha apenas o governador Camilo, uma frente supra partidária para mobilizar o Brasil para conseguir decretar o impeachment do presidente Bolsonaro. Lula mais ouviu do que falou. Não se comprometeu com o movimento de Ciro, que atacou de modo desproposital ao presidente Bolsonaro. Lula entendeu só agora, com a operação Marquetagem da Polícia Federal para investigar a propina paga a JBS ao grupo de Cid Gomes, a fúria de Ciro. Por isso, Lula disse a aliados: essa súbita humildade dos FGs é medo de prisão. Na verdade, “querem usar o PT e a mim para se protegerem, evitando o aprofundamento das apurações”. Ciro e Cid terão que se virar sem Lula e o PT. A mágoa de Lula está longe de sumir. 

Camilo prioriza eleições no Cariri

Camilo Santana estará no Cariri entre a terça e a quinta-feira desta semana. Depois de um fim de semana em Icapuí, Camilo quer se dedicar aos eventos de campanha dos seus candidatos no Cariri, para fortalecê-los nessa reta final. Terá problemas, pois o Ministério Público Eleitoral no Crajubar está proibindo aglomerações e assim cancelou todas atividades políticas. Nesse domingo, uma carreata do candidato Arnon foi interrompida na metade. Para evitar atritos com o MPE de Juazeiro, Camilo confirmou agendas com o prefeito Zé Ailton Brasil, no Crato, Guilherme Saraiva, em Barbalha, e com prefeito Ildesser Oliveira, em Lavras da Mangabeira. Juazeiro do Norte fica fora dos compromissos do Governador. Em Lavras, Camilo estará acompanhado pelo ex-senador Eunício Oliveira, que tenta reeleger o sobrinho numa eleição apertada.

PF atenta a crimes eleitorais em Juazeiro 

A PF apreendeu, nesta sexta-feira (30/10), as máquinas do PAC pertencentes à Prefeitura Municipal de Juazeiro do Norte. Esse maquinário estava trabalhando na construção de uma estrada vicinal em um terreno particular, na localidade do sítio Cachoeirinha, Juazeiro do Norte, a serviço da candidatura do vereador Romão França, ex-secretário de Agricultura. A Polícia Militar foi acionada e conduziu as máquinas e os funcionários envolvidos nesse escândalo para a delegacia da PF em Juazeiro. Dentro das máquinas apreendidas do PAC foram encontrados santinhos de candidatos. Os fatos foram relatados ao Ministério Público Eleitoral, que determinou o enquadramento no crime eleitoral de captação ilícita de sufrágio, a popular "compra de votos", inscrito no artigo 299 do Código Eleitoral. Essa irregularidade prevê penas de até quatro anos de reclusão e abertura de inquérito policial. As investigações proseguem para a apuração total dos fatos. A prefeitura de Juazeiro do Norte sabe que esse crime eleitoral atrapalha à reeleição do prefeito Arnon. 
 
PF prepara desembarque no Cariri

A informação de que a Policia Federal fará mais uma operação no Crajubar tem tirado o sono dos políticos da região. Apesar de dada como certa, a vinda dos agentes da PF e do Ministério Público Federal ameaça mudar destinos eleitorais com prisões. Quem mais teme essa nova operação é a turma da organização social Aceni, que está enrolada num escândalo nacional de superfaturamento e de envolvimento com a facção paulista. No Cariri, existem também inquéritos abertos em Juazeiro do Norte, onde a PF investiga, entre outros, a compra de livros paradidáticos pela Secretaria de Educação do Município. Na última semana, agentes da PF estiveram no Crato cumprindo mandatos de busca em comitês de campanha e em Caririaçu, onde o prefeito Edmilson Leite precisa abrir o olho, pois sua situação é complicada com seguidas denúncias de compras de votos. Em Barbalha, a PF investiga pessoas ligadas a disseminação de “fake news”. O que não falta é escândalo para a PF investigar na região.

Glêdson vira alvo de fake nas redes sociais

Um debate entre os candidatos de Juazeiro do Norte, na sexta-feira, movimentou as redes sociais durante o fim de semana. Aliados dos postulantes se digladiaram sobre quem venceu o debate e acabaram se excedendo nos comentários. A discussão motivou fake news e deve ser investigada pela Polícia Federal. Tudo por que o candidato do Podemos, Glêdson Bezerra, assumiu ter votado no presidente Jair Bolsonaro no segundo turno. Glêdson tem sido vítima de perseguição ao sofrer com peças de sua campanha transformadas, incluindo a imagem do presidente Bolsonaro. A ideia é ligar Glêdson a Bolsonaro para desgastá-lo. A divulgadora desses fakes é uma velha conhecida da PF,  Karol Matos. Um pedido de prisão dela pode ser decretado a qualquer momento. Karol é a Rainha dos Fakes no Cariri e trabalha para o prefeito Arnon Bezerra, que não deveria aceitar esse jogo sujo em sua campanha. Karol atrapalha a democracia das eleições de Juazeiro do Norte.

Disse me disse…

  • Senador Cid Gomes está p