Jornal do Cariri
Impresso
x
Acesse sua conta
Em breve.
Baixar Versão impressa
Escândalo da Aceni no Fantástico
Donizete Arruda
18/08 0:00

Domingo, o Fantástico exibiu uma reportagem onde denunciou que o traficante Anderson Gordão controlava o lixo e a administração da Saúde da prefeitura de Arujá, em São Paulo. Faturou R$ 77 milhões. Anderson Gordão é condenado a sete anos de prisão por tráfico internacional de drogas e foragido desde 2017. Seu advogado é o mesmo de Marcos Camacho, o Marcola, o todo poderoso do PCC. Mesmo milionário, Anderson Gordão queria mais: daí financiou a eleição do vice-prefeito de Arujá, Márcio José de Oliveira. Decorridos, alguns meses, teria ameaçado o prefeito José Luiz Monteiro. E conseguiu seus objetivos: ganhou contratos do lixo e da saúde pública. A novidade: na saúde, a organização social que foi contratada pela prefeitura de Arujá, por pressão do traficante Anderson Gordão, é a Associação das Crianças Excepcionais de Nova Iguaçu – Aceni. Esse contrato foi rompido após a operação policial Soldi Sporchi, de 3 junho desse ano. Nessa mesma época, a Polícia tentou em vão prender o traficante Anderson Gordão,  que conseguiu escapar.


Aceni tem ligação com facção paulista

A maior surpresa da matéria divulgada no Fantástico é que a Aceni se revela como uma organização social vinculada a facção paulista, e não aos milicianos cariocas, como inicialmente suspeitava a própria Polícia do Ceará e o Ministério Público. Com a descoberta dos negócios do traficante Anderson Gordão na prefeitura de Arujá, como tendo indicado a Aceni para cuidar da saúde do Município visando encobrir o tráfico de drogas e a prática de outros crimes, fica insustentável para o prefeito Arnon Bezerra manter essa entidade com contrato junto à prefeitura de Juazeiro do Norte. A Aceni é um braço para gerar divisas financeiras para o crime organizado no Brasil. Os fatos mostrados são incontestáveis. E o contrato da Aceni com a prefeitura de Arujá, que não está mais em vigor, comprova que ela era controlada por um traficante com fortes ligações tanto com a facção paulista e também com a máfia italiana.
Arnon tem que expulsar Aceni

Não há mais dúvidas sobre o modelo de gestão da Aceni: a organização social ganhou uma licitação na prefeitura de Arujá, por imposição do traficante Anderson Gordão, que impôs sua vontade ao prefeito José Luiz Monteiro, através do vice-prefeito Márcio Oliveira, eleito com o dinheiro do tráfico de drogas. Esse modelo de financiamento eleitoral é bem comum no Ceará. Não se explica a Comissão de Licitação de Juazeiro do Norte não ter inabilitado até agora a Aceni. É medo? O que está acontecendo? A Aceni é também acusada de provocar mortes na fila da UTI Neonatal, por falta de equipamentos. O padrinho da Aceni, traficante Anderson Gordão, não esconde a razão dela ter sido apadrinhada em Aruja: “crime perfeito existe? Existe. Queremos pegar isso aí como se fosse uma laranja, amigão. Tirar o último caldo do suco.” Juazeiro do Norte, com a colaboração do Fantástico, descobriu a tempo a tramóia. A Aceni já deu aviso prévio a seus servidores no município caririense.  A Prefeitura não vai assinar contrato.


PT e PSB jogam duro com Camilo


 Os pré-candidatos a prefeito pelo PT, Gabriel Santana, e pelo PSB, Ana Paula Cruz, fizeram mais um encontro na última semana. Na mesa estavam, além dos pré-candidatos, o presidente petista Ricardo Lima e o ex-prefeito Manoel Santana. E foi Manoel Santana quem disparou um aviso nas redes sociais para o governador Camilo Santana: “governador Camilo, somos sua base e queremos ser ouvidos sobre a sucessão em Juazeiro!!!”. Manoel Santana cobra atenção do Governador para as duas pré-candidaturas, dando a ideia de que Camilo não ouve o esforço dos candidatos do PT e PSB de se viabilizarem na disputa. A atitude de Manoel Santana não foi bem recebida no Palácio Abolição. Ciente da má repercussão, Santana justificou que seu comportamento não se tratou de forçar a barra. Alegou que tanto o PT quanto o PSB querem apenas participar do processo. O problema é que o Abolição definiu, sem chance de recuar, o apoio à reeleição do prefeito Arnon Bezerra.

Fila do Governo é grande em Juazeiro

O apelo de petistas e pessebistas não deve encontrar ressonância no Abolição. O chamamento público não os tira de uma fila que, vale salientar, está bem distante de abraçar uma das duas pré-candidaturas que estão nas ruas. Em caso de impedimento do prefeito Arnon Bezerra, ainda estariam à frente de Gabriel Santana e Ana Paula Cruz as opções de Gilmar Bender, seguido do PSD de Giovanni Sampaio e Normando Sóracles. Pelo menos, nesse momento, as articulações de José Guimarães tem perdido para Cid Gomes e Domingos Filho. A posição de Ana Paula é a mais difícil, pois depende de uma palavra do ex-deputado Eudoro Santana, pai do governador Camilo, e que não parece estar disposto a se envolver nessa disputa.

 
Rede estuda lançar nome em Juazeiro


 Depois de desistir do apoio ao pedetista Gilmar Bender, a Rede Sustentabilidade de Juazeiro do Norte analisa nomes para ser seu candidato a prefeito. A alternativa mais cotada é o da médica Andrea Landim, que já foi convidada pelo presidente do partido, Ronaldo Campos. Apesar de pouca mídia, Andrea atua na gestão pública desde o mandato de Carlos Cruz. Foi diretora do antigo Hospital Sandu e assumiu por dois anos a direção clinica no Hospital Regional do Cariri. Inicialmente resistente a esse projeto de concorrer ao cargo do prefeito Arnon Bezerra, Andrea ficou de pensar. Ocorre que a informação acabou vazando e, imediatamente, surgiram convites de outros pré-candidatos para conversar. Glêdson Bezerra e Nelinho Freitas estão interessados numa composição. No meio político, Andrea tem sido avaliada como uma vice sem vícios e que soma junto ao eleitorado jovem.
 
Argemiro constrói defesa para MPE

 
O prefeito de Barbalha, Argemiro Sampaio, tem garantido que ainda não lançou, oficialmente, sua pré-candidatura à reeleição. Em entrevista à rádio Plus FM Cariri, Argemiro falou do processo que enfrenta por propaganda antecipada com recurso público. Uma logomarca usada nas suas redes sociais foi impressa na embalagem de kits que seriam distribuídos para população durante a pandemia do coronavírus. Argemiro disse que tudo não passou de desconhecimento da lei, por parte de um servidor, e que o erro foi corrigido a tempo. Além de alegar desconhecimento do funcionário, o prefeito aposta no fato de não ser pré-candidato. A oposição discorda e já comemora antecipadamente a provável condenação por crime eleitoral e até sugere que Argemiro desista e lance outro nome a sua sucessão. A investigação eleitoral é feita pelo Ministério Público Eleitoral. E dará dor de cabeça, sim, a Argemiro.
 
Darlan Lobo mira de novo antecessor


O presidente da Câmara de Juazeiro do Norte, vereador Darlan Lobo, resolveu desqualificar a figura política do seu colega de parlamento e antecessor no cargo, Glêdson Bezerra. Depois dos ataques deflagrados a família de Glêdson, Darlan voltou à ofensiva e acusou o pré-candidato a prefeito do Podemos de ser “um político falso” e “ingrato”. Alegou o uso desses duros adjetivos pela recusa de Glêdson em agradecer ao prefeito Arnon Bezerra por ter doado o terreno onde foi erguido a sede do Poder Legislativo juazeirense. Para Darlan, era obrigação de Glêdson reconhecer o gesto de Arnon ter doado o local que hoje abriga a Câmara de Juazeiro. Esse comportamento de Darlan Lobo retrata que sua postura nas eleições será desconstruir a imagem de Glêdson Bezerra. Os dois não se entendem. E esse confronto acaba agradando não somente a Arnon, mas a todos os pretendentes à Prefeitura, já que Glêdson é apontado como o favorito a suceder Arnon.


Disse me disse...

 
O prefeito do Crato, Zé Ailton Brasil, tem comentado estar tendo um bom desempenho em pesquisas internas recentes. Zé Ailton garante liderar e estar sendo seguido pelo ex-prefeito Zé Adega.
 
Zé Ailton divide os melhores índices de aprovação com o governador Camilo Santana, que tem no Crato sua maior aceitação no Crajubar.

 No Crajubar, os índices do Crato do Governador são seguidos de Juazeiro e Barbalha. Apesar de ser a terceira, os índices de Barbalha impressionam positivamente.

Camilo será o grande eleitor da corrida às urnas de novembro no Cariri. Seu apoio será decisivo aos candidatos a prefeito na região.

Em Juazeiro, a ex-deputada Ana Paula Cruz gostou tanto de fazer live, que está sendo tratada como entrevistadora, não como pré-candidata.
 
Para opositores, as entrevistas de Ana Paula são uma tentativa desesperada de aparecer no cenário e que está virando contra ela.
 
Ainda em Juazeiro, a Câmara está de casa nova. Cedendo aos apelos de colegas, o presidente Darlan Lobo inaugurou o novo prédio no dia 14.


Darlan anunciou primeiramente o funcionando da estrutura administrativa e destacou a economia com a mudança. O valor caiu de R$ 400 mil para R$ 2,5 mil. 

  
Desculpe a ignorância, agora que se descobriu o vínculo da Associação das Crianças Excepcionais de Nova Iguaçu - Aceni - com a facção paulista no contrato da prefeitura de Arujá, a prefeitura de Juazeiro do Norte pode desqualificá-la na licitação da administração da UPA de Limoeiro e do Hospital São Lucas?

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ