Jornal do Cariri
Conversa aberta entre Camilo e Lula

Sem testemunhas, Lula e o governador Camilo Santana tiveram um encontro verdadeiro e produtivo sobre a corrida presidencial e o quadro eleitoral do Ceará. Camilo confidenciou os resultados dessa reunião a um grupo restrito de aliados. Lula também fez o mesmo, mas confessou suas decisões ao ex-presidente do Senado, Eunício Oliveira, por lealdade. Todos que sabem do que foi decidido dirá que nunca houve essas resoluções políticas como uma forma de preservar as decisões. Entretanto, Lula disse que confia na liderança de Camilo. Não irá se posicionar contra acordo do PT com os irmãos Ciro e Cid Gomes. Quer eleger Camilo senador e não tem expectativa de ser apoiado por Ciro nas eleições. Está ciente que Cid se engajará e isso basta para Lula. Só cobrou de Camilo que pressione Cid a controlar a língua ferina de Ciro. Camilo garantiu que tanto ele quanto Cid farão esse movimento, mas Ciro é incontrolável.

PT fecha portas para rompimento

No sábado (29), o Diretório Regional do PT do Ceará realizou sua primeira plenária de 2022. A novidade: opositora da aliança petista com FGs, Luizianne Lins faltou ao debate. Sua ausência foi facilmente compreendida: Luizianne cobra o cumprimento do compromisso de José Guimarães. Qual seja? Ceder a vaga de vice-governadora para Luizianne. Só que Guimarães mudou de ideia, e quer o cargo para ele próprio. Com José Airton Cirilo solitário na oposição ao acordo com FGs, o PT deliberou pela manutenção da união com a oligarquia Ferreira Gomes nas eleições de outubro. Também aprovou a candidatura de Camilo Santana ao Senado Federal. E o PT se credenciou, e isso foi repetido nos discursos, como a segunda força política do Estado, daí estar habilitada a indicar o vice-governador do Ceará. Esse crescimento do PT foi uma rasteira de Cid no PSD, de Domingos Filho.


Camilo deixa mesmo governo em abril


Não há mais recuos para o destino político do governador Camilo Santana. Sai do Abolição no próximo dia 02 de abril e irá em busca de um mandato de senador de oito anos. Em seu lugar, assumirá a vice-governadora Izolda Cela, que na última semana, mudou de atitude e passou a conceder entrevistas e a usar com maior assiduidade as suas redes sociais. Essas mudanças são simples de serem explicadas. Izolda se credencia para se for o desejo do senador Cid Gomes e do irmão, Ciro Gomes, enfrentar nas urnas e a candidatura do deputado federal Capitão Wagner. Izolda defendeu, em entrevista a TVC, o comportamento ofensivo de Ciro. Disse que ele precisa se apresentar como uma alternativa viável de candidato, para se viabilizar como a terceira via, diante da pesada polarização existente entre Bolsonaro e Lula. Ao não fugir dessas discussões, que são polêmicas, Izolda se coloca como uma alternativa com consistência para ser a candidata ao Governo do Ceará, representando o PDT. Seu principal adversário, ex-prefeito Roberto Cláudio, já está em campanha para deputado federal. Evandro Leitão para a Assembleia. Hoje, ou a Izolda é candidata à reeleição ou o candidato dos FGs será Cid Gomes.  

Ciro indiferente ao acordo PDT-PT

O presidenciável Ciro Gomes teve uma reunião complicada com o governador Camilo Santana. Com o senador Cid Gomes se achando impotente diante dos arroubos do irmão mais velho contra Lula, e recolhido ao seu sítio da Meruoca nas últimas três semanas, restou a Camilo emparedar Ciro. O efeito do esforço de enquadrar Ciro e convencê-lo a reduzir a virulência das agressões a Lula se comprovou um erro. Ciro disparou contra Camilo e Cid. Disse que estas eleições presidenciais serão sua quarta e última campanha. Cuidará de seu projeto de chegar ao Planalto. E ninguém o demove de sua estratégia de desqualificar as mentiras de Lula. Já em relação ao Ceará, onde Camilo quis chamar Ciro a razão, o líder da oligarquia Ferreira Gomes não se conteve: O acordo no Ceará, entre PDT e PT, é para ser resolvido por você e Cid. Eu não quero saber do Ceará. Camilo ainda falou: mas, Ciro e nossa aliança aqui. É importante. Ciro não se fez de rogado: não quero saber. Vou me manter firme na linha de desmoralizar Lula, e chegar ao segundo turno. O final do tête à tête de Camilo e Ciro foi azedo. Cid embiocou de vez. Barba por fazer e uma tremenda saia justa depressiva, porque Ciro só escuta hoje a ele próprio e ao seu marqueteiro, João Santana. Ambos, inimigos de Lula.

Ciro Gomes não está para brincadeira


Não há como duvidar: diariamente, Ciro Gomes concede entrevistas aos meios de comunicação brasileiros e sua pauta é unica: bater em Lula. Ao falar no último domingo (30), ao jornal OGLOBO, Ciro foi impiedoso com Lula. Indagado num eventual segundo turno, entre Bolsonaro e Lula, em que votaria, Ciro respondeu: no Ciro Gomes. Diante da insistência: nem cogita essa hipótese? Ciro foi cruel: nenhuma hipótese. Remember 2018 (lembre-se da campanha presidencial de quatro anos atrás, onde Ciro viajou para Paris e não pediu voto para Fernando Haddad). Repetirá essa mesma atitude para irritação de Lula e PT, e também de Cid Gomes, que se comprometeu em apoiar decisivamente a candidatura de Lula. Outro fato que causa irritação a Lula e aos petistas é a determinação de Ciro de colocar todo desgaste da era Dilma no colo de Lula. Espera com essa vinculação despertar o ódio a Lula, e desmascará-lo. Afinal, disparou: “ o Brasil está ameaçado de ser uma ex-Nação”.

Arnon se aconselha com Eunício
 
O ex-prefeito de Juazeiro do Norte, Arnon Bezerra, conhece bem o caminho dos corredores do poder em Brasília. Sabe que armas devem ser usadas para salvar o mandato do filho, o deputado federal Pedro Augusto Bezerra. Arnon tem conversado e se aconselhado com muita gente conhecedora das decisões e ações do Tribunal Superior Eleitoral(TSE), que deve julgar o recurso de Pedro no retorno do recesso do  Poder Judiciário. Apesar de ser conhecido pelo seu pragmatismo, Arnon surpreendeu ao procurar o ex-senador Eunício Oliveira para se aconselhar e pedir ajuda no julgamento de Pedro. Eunício é adversário mortal do líder político de Arnon, o senador Cid Gomes. A reunião entre Arnon e Eunício aconteceu na última semana e foi muito amistosa. O diálogo entre os dois caciques políticos foi reaberto. O processo de Pedro Bezerra está sob a relatoria do ministro Alexandre de Morais, com quem Eunício mantém uma boa relação desde a época do Governo Michel Temer. Arnon está se mexendo para salvar o filho.
 
Zé Ailton deve ser mantido no cargo
 
A manutenção do prefeito do Crato, Zé Ailton Brasil, no cargo é irreversível. Isso, depois da votação, que não terminou, do Pleno do TRE, nesta segunda-feira. A votação foi paralisada pelo desembargador Inácio Cortez, quando o placar já estava 5 a 1, favorável ao prefeito cratense. O presidente do Tribunal paralisou a votação para melhor decidir seu voto. Por várias vezes, o Ministério Público citou o julgamento de Parambu, onde Inácio foi o relator e o resultado foi pela cassação. Apesar dos muitos argumentos mostrarem serem casos diferentes, o presidente disse achar melhor estudar mais o processo de Zé Ailton. Mesmo suspenso, o julgamento já formou maioria a favor do prefeito. A decisão é a mesma imputada pelo juiz José Batista, que sentenciou os dois a pagamento de multa.
 
Disse me disse...

No encontro do PT do Ceará, no sábado (29), bem que o deputado José Guimarães tentou evitar. Não conseguiu. Por unanimidade foi aprovada uma moção de repúdio a Ciro Gomes, por agredir sistematicamente a Lula.
 
O ex-juiz Sérgio Moro desembarca em Juazeiro do Norte, no dia 7 deste mês. Moro faz palestra e recebe título de cidadão na Câmara de Juazeiro.
 
Os autores do título de cidadão de Moro foram os ex-vereadores Tarso Magno e Glêdson Bezerra. Hoje, Glêdson é do mesmo partido de Moro.
 
O vereador Fábio do Gás, líder da minoria da Câmara de Juazeiro do Norte, promete virar o jogo eleitoral que escolherá o próximo presidente.
 
Fábio já estaria com oito votos e, segundo ele, com conversas adiantadas com mais quatro vereadores. Garante que vai a disputa em igualdade de condições.
 
No Crato, o vereador Pedro Lobo está circulando em busca de apoio para sua candidatura a deputado estadual. Quer surpreender até o PT.
 
Na sede do Município, a situação é mais acirrada, mas Pedro garante que pode surpreender na zona rural, que tem grande penetração.

Ronaldo Mattos se reuniu com Eunicio Oliveira em Fortaleza. Deve se filiar ao MDB e concorrer a um mandato de deputado estadual.


Deputado federal Idilvan Alencar está inseguro sobre seu futuro político. Não descarta desistir da reeleição para ocupar um lugar de destaque na administração Izolda Cela.

Entretanto, o desejo do senador Cid Gomes é que Idilvan dispute um novo mandato na Câmara Federal, onde tem sido elogiado o seu desempenho por sua coerência em todas votações de matérias.

Desculpe a ignorância, o PT vai ficar mesmo caladinho com as agressões de Ciro Gomes a Lula?

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ