Jornal do Cariri
Cid e Ciro querem Roberto Cláudio

O senador Cid Gomes planeja impor ao governador Camilo Santana uma mudança de rumo nas eleições deste ano. É verdade que os FG vão mantê-lo como candidato ao Senado, mas não escondem que estão articulando pelas suas costas a candidatura de Roberto Cláudio para a disputa ao governo do Estado. Silencioso sobre essas manobras para rifar as candidaturas do próprio Cid Gomes, de Izolda Cela e do presidente da Assembleia, deputado Evandro Leitão, Camilo não dá crédito a esses movimentos para emplacar Roberto Cláudio. Cid e Ciro alegam querer um candidato do PDT de sua extrema confiança e desse modo não abre mão de Roberto Cláudio. Para montar a estratégia visando surpreender Camilo, Cid levou Ciro Gomes e Roberto Cláudio para um fim de semana na paradisíaca ilha de Fernando de Noronha. Claro, Camilo não foi convidado. Os três chegaram no sábado, de voo fretado, e numa conversa no conhecido Bar do Meio, Cid pediu ajuda ao irmão para viabilizar Roberto Cláudio. Acertaram intensificar a presença do ex-prefeito de Fortaleza em encontros pelo Ceará, priorizando o Cariri, onde a oposição lidera com Capitão Wagner.

Lançamento de RC é rasteira em Camilo

Se os irmãos Ciro e Cid Gomes imporem a candidatura de Roberto Cláudio a Camilo Santana será um duro golpe às pretensões do Governador. Até agora, estava definido que RC iria sair do PDT para se filiar ao PP e, lá, concorrer à Câmara Federal para assegurar a sua eleição e à reeleição do deputado AJ Albuquerque, filho do ex-secretário de Cidades, Zezinho Albuquerque. Camilo ainda trabalha com a alternativa da indicação da governadora Izolda Cela como candidata do PDT. Tanto, que Izolda se reuniu, nesta segunda (21), com uma das dissidentes do PT, a deputada Luizianne Lins. Depois do encontro, ambas pousaram para fotos e as resistências de Luizianne à aliança do PDT com PT diminuíram. Entretanto, o PT inteirinho, incluindo o deputado José Guimarães, não aceita a escolha de Roberto Cláudio como candidato do PDT. Apesar de não se manifestar, Camilo demonstra claramente sua preferência por Izolda, que assume o Abolição no dia 2 de abril, ou por Evandro Leitão. Apesar dessa provável gritaria contra a opção Roberto Cláudio, caberá a Ciro entubar todas as vozes que rejeitam essa candidatura no PT e no MDB.  

PT  quer Fernando vice-governador
 

O maior líder petista de Juazeiro do Norte, o ex-prefeito Manoel Santana, aproveitou a comemoração do aniversário do partido para mandar um recado à Direção Estadual: quer o deputado Fernando Santana como vice-governador, indicado pelo PT, na chapa do PDT. O recado foi dado durante discurso de boas-vindas, quando o Dr. Santana aproveitou para cobrar mais protagonismo do partido no Município. Acabou comprometendo Fernando e o deputado federal José Guimarães, que estavam presentes, com a causa. Em troca, o Dr. Santana confirmou voto em Fernando e Guimarães. Não vai se aventurar nas eleições deste ano, em mais uma candidatura a deputado estadual do seu filho, Gabriel Santana. Prefere aguardar e apostar tudo na próxima eleição municipal de 2024. E já tem candidato: Fernando Santana, que mantém sua filiação em Juazeiro e poderia concorrer como vice-governador do Estado. No evento, os petistas presentes cobraram o protagonismo de Guimarães e Fernando Santana para que o PT do Cariri seja ouvido. 

Luciano Bazílio anuncia queda de Glêdson

O ex-secretário de Esportes de Juazeiro do Norte anda repetindo abertamente que o prefeito Glêdson Bezerra será cassado ainda pelo Tribunal Regional Eleitoral(TRE) do Ceará. Segundo Bazílio, a certeza veio de uma reunião dele com o ex-senador Eunício Oliveira, que no encontro teria feito a afirmação. Bazílio sonha com a possibilidade do irmão, o presidente da Câmara, Willian Bazílio-Bilinha, assumir a cadeira de prefeito. Glêdson espera para breve julgamento de embargos, sobre a denúncia de abuso de poder econômico na campanha eleitoral de 2020.  Luciano Bazílio tem usado indevidamente o nome de Eunício, que não tem se envolvido nesse tema. Sem credibilidade, tanto Luciano Bazílio quanto o presidente Bilinha incorrem nos mesmos erros do presidente afastado Darlan Lobo. Que chegou até a nomear um secretariado fake para assumir à prefeitura de Juazeiro do Norte.

Eunício convidado para se filiar ao PRB

Contrário à federação do União Brasil com o MDB, o ex-senador Eunício Oliveira recebeu um convite do deputado federal Pastor Ronaldo Marfins, no nome do presidente nacional dos Republicanos(PRB), Marcos Pereira. A proposta feita por Ronaldo a Eunício é trocar o MDB pelo PRB, e assumir a vice-presidência nacional do partido. Eunício agradeceu o convite, mas explicou a Ronaldo e a Marcos Pereira que tem uma história de vida dentro do MDB. Disse; “ meu pai foi filiado ao MDB. Meu sogro, Paes de Andrade, foi um dos líderes do MDB. Casei com o MDB e  permanecerei no MDB até o final de meus dias”. Apesar dessa declaração de amor a legenda, Eunício é uma das principais vozes contra a federação. Afirma que irá se opor a esse acordo, porque o MDB desaparece com a federação com o União Brasil. Mesmo com essas resistências, as duas siglas estão negociando se unirem. Não está nada fácil, mas continuam conversando.

MDB não conversou com Camilo até agora

Sobre as eleições de outubro, Eunício Oliveira revelou que não teve nenhuma conversa nem com o governador Camilo Santana, nem com o senador Cid Gomes. Esclareceu que, no tempo certo, se sentará e negociará com os caciques do PT e PDT. Também ressaltou que irá conversar com o deputado federal Capitão Wagner. Não há pressa para uma definição, pois as convenções estaduais só ocorrem em julho, explicou Eunício. Seu compromisso é, antes de definir os rumos do MDB, apresentar os termos de aliança aos deputados estaduais e federais. Após ouvi-los, tornará público a posição oficial da legenda. Hoje, Eunício não tem como cravar se irá se aliar a família Ferreira Gomes ou ao Capitão Wagner. Contudo, se os FG bancarem a candidatura de Roberto Cláudio, as chances de Eunício ficar nesse palanque são nulas.

Capitão Wagner impõe derrota aos FG

Preocupado com o desempenho eleitoral da candidatura de Capitão Wagner no Cariri, Cid Gomes tem sofrido nos últimos dias para absorver a derrota pelo controle do União Brasil (UB) no Ceará. O presidente nacional do UB, Luciano Bivar, não confia na oligarquia Ferreira Gomes e resolveu entregar o partido para ser controlado por Capitão Wagner. Nesta terça (22), o ex-presidente do Senado, Davi Alcolumbre, tentará tomar o UB de Capitão Wagner para dar ao senador Chiquinho Feitosa, nome de preferência dos FG. Davi quer votar durante reunião da executiva nacional uma decisão revertendo a decisão de Luciano Bivar. A manobra foi articulada pessoalmente por Cid, que não se conforma com o crescimento do nome de Wagner. Na verdade, os FG não querem eleições, daí estarem prometendo o céu para que o União Brasil saia do controle da oposição. Esse desespero tem explicação: medo de perder a corrida eleitoral para o Abolição em outubro. Essa disputa é acompanhada de perto pelo deputado estadual Nelinho. Cid prometeu filiá-lo ao UB.

Disse me disse...

O ex-prefeito de Juazeiro, Arnon Bezerra, confirmou a expectativa e se filiou ao PDT de Cid e Ciro Gomes. Arnon saiu do PTB atirando.

Arnon disse que não tinha como permanecer no partido com o atual humor de Roberto Jefferson. O PTB no Ceará está com o Delegado Cavalcante.

Depois de usar as rádios de Juazeiro para garantir sua entrada no MDB, a vereadora Jaqueline Gouveia precisa de autorização do PRB para se filiar, pois não há janela para vereador.

Jaqueline tenta, sem sucesso, uma reunião em Fortaleza com Pastor Ronaldo Martins, que não quer papo. E já prepara o primeiro suplente dos Republicanos, pastor Erdinan, para assumir a vaga.

A relação está tensa entre a direção estadual e a vereadora Jaqueline. Quem pode tentar apagar esse incêndio, liberando-a é Eunício Oliveira.

Repercutiu na mídia nacional a entrevista de Lula dada ao radialista João Hilário, na FM Progresso.

Nela, Lula comunicou o que os leitores desta coluna sabiam: quem escolhe o caminho que o PT cearense seguirá é o governador Camilo.

Não há possibilidades de um rompimento entre a família Ferreira Gomes e o PT, se Camilo não endossar essa virada de mesa.

Camilo decidiu e não esconde sua vontade que, neste ano, PDT e PT se manterão unidos para eleger o sucessor da governadora Izolda Cela.

Desculpe a ignorância, os irmãos Ciro e Cid Gomes vão querer impor ao PT do Ceará a candidatura de Roberto Cláudio?

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ