Jornal do Cariri
Izolda se prepara para suceder Camilo

A responsabilidade é enorme. A declaração é da futura governadora do Ceará, Izolda Cela. Presente nos últimos dois encontros estaduais do PDT, na sexta (11) e sábado (12), em Cariús e Quixeramobim, Izolda Cela já vem sendo tratada como governadora. Quem tem declarado publicamente que o governador Camilo Santana vai mesmo deixar o Abolição para disputar um mandato de senador é Cid Gomes. Nas duas reuniões, frisou que a candidatura de Camilo é a prova que os Ferreira Gomes apostam em nomes novos, tanto que o atual Governador se elegeu, reelegeu e agora é favorito para o Senado. É uma vacina de Cid ao discurso contra a oligarquia Ferreira Gomes, que hoje domina a política do Ceará. Cid rejeitou ser candidato ao Governo no encontro de Quixeramobim. Caso se concretize essa recusa de Cid, em tentar assumir os destinos do Governo do Ceará, o nome mais forte para ser ungido pelo PDT é de Izolda Cela. Em seus discursos, Izolda defendeu a continuidade do que vem dando certo no Estado.


Cid parte para desconstruir Capitão Wagner

A dúvida que paira dentro do PDT do Ceará é saber quem será o candidato do partido à sucessão do governador Camilo Santana. Não há mais dúvidas, nem do governador Camilo Santana muito menos, do senador Cid Gomes, que PDT e PT estarão juntos na corrida eleitoral contra a candidatura da oposição, de Capitão Wagner. Cid Gomes, em discurso no encontro de Quixeramobim, sepultou as chances eleitorais de seu irmão Ciro Gomes, antecipando ao PT, que no dia seguinte ao 1º turno, ele, Cid, estará no palanque de Lula para assegurar sua vitória contra o presidente Bolsonaro. Essa declaração se traduz que Cid não acredita que Ciro ultrapasse Lula ou Bolsonaro, e que os dois são mesmo favoritos ao 2º. Na mesma Quixeramobim, Cid Gomes surpreendeu aos pedetistas pela virulência contra Capitão Wagner. Acusou-o de fazer rachadinha com suas emendas. A prova apresentada por Cid é frágil: Wagner enviou recursos para um município onde não foi votado em 2018. Se essa acusação valer, quase todos deputados federais cearenses serão suspeitos dessa suposta ilegalidade denunciada por Cid contra Wagner. Essa forte acusação de Cid traduz o desespero da oligarquia Ferreira Gomes contra a candidatura oposicionista. E tem outra leitura: ao assumir esse papel, Cid mesmo negando, é um fortíssimo candidato a suceder Camilo Santana.

Lula confessa entendimento com Lupi

O presidenciável Lula diz não ter a menor preocupação com os ataques que vem sofrendo diariamente do seu adversário, o cearense Ciro Gomes. Repetiu, em mais de uma conversa na semana que passou em São Paulo, estar acertado com o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi. O acordo é tão sério que existiria até um documento assinado pelos principais dirigentes pedetistas, incluindo Cid Gomes. No documento é estabelecido um prazo máximo para Ciro atingir os dois dígitos: 12 de maio. Ciro ganhou mais um mês. Esse elastecimento decorre do tempo existente para as convenções partidárias, permitindo ao PDT rifar Ciro sem dar a ele o discurso de vítima. Lula quer o apoio do PDT logo, pois sonha com a retirada de Ciro, vencer as eleições no 1º turno. Publicamente, tanto Lupi quanto Ciro descartam essa possibilidade de desistência, mas no PDT essa saída é dada como certa. Ciro contesta: vamos ver.

Nelinho surpreende ao negociar com PT

Nelinho aguarda apenas o chamado do governador Camilo Santana para assinar a ficha de filiação ao PT. Nelinho quer assinar a ficha sob o apadrinhamento de Camilo e Guimarães, para se garantir na disputa interna e evitar vetos. Para Guimarães, é a oportunidade de enfraquecer a oposição interna. A coordenação política de Nelinho avalia que pode ficar à frente do deputado José Airton Cirilo. Nelinho negociava com o MDB, mas as incertezas sobre o destino político do partido e de Eunício Oliveira, acabaram enfraquecendo as negociações. Essa desculpa não cola, pois Eunício está, ainda, negociando para apoiar o PDT, e Nelinho já muito à frente ao aderir ao PT pelas mãos de Guimarães. Nelinho aposta na eleição de Lula, o que facilitaria seu trabalho na Câmara Federal. Ao se filiar ao PT, Nelinho terá de romper a dobradinha com Davi de Raimundão. O MDB exige lealdade dos seus estaduais.

Bilinha e Luciano Bazílio abandonam Arnon

De aliado fervoroso a traidor. Esta é a triste trajetória do ex-secretário de Esportes de Juazeiro do Norte, Luciano Bazílio. O start para a traição foi dado pela derrota de Arnon na disputa pela reeleição em 2020. A postura foi confirmada na última semana, quando Luciano levou o irmão William Bazílio-Bilinha, presidente da Câmara, para negociar voto com o ex-senador Eunício Oliveira. Antes, os dois já tinham conversado com o deputado federal Heitor Freire, mas parecem não ter gostado da proposta. Luciano e Bilinha não devem votar na reeleição de Pedro Bezerra. E o mais escandaloso na traição, os irmãos Bazílio ainda torcem pela cassação de Pedro no TSE. Arnon não tem se manifestado sobre as posições, mas dá para imaginar a decepção. Bilinha foi eleito vereador usando a base do Esporte na gestão Arnon, quando o irmão era secretário. Na base de Arnon, os dois são tratados como ingratos.

Jaqueline e Marcio Joia sem opção partidária
 

Os vereadores de Juazeiro do Norte, Marcio Joias e Jaqueline Gouveia, devem enfrentar dificuldades para se candidatarem a deputados estaduais nas eleições deste ano. Os dois avançam nas negociações com outros partidos, mas devem ficar presos aos de origem. Por uma simples motivo: não há janela para mudança partidária de vereador nas eleições deste ano, só em 2024. Desse modo, no Republicanos, Jaqueline terá dificuldade para sair candidata a deputada estadual, se não votar no deputado federal Ronaldo Martins. A vereadora está fechada com o MDB de Eunício Oliveira. Se trocar de partido, terá de ser no risco, pois os Republicanos pedirão sua cassação por infidelidade partidária. Jaqueline, a segunda mais votada em 2018 para deputada, em Juazeiro, foi a vereadora mais votada em 2020. Está valorizada e o MDB aposta que ela possa surpreender. Caso não se incomode de perder o mandato de vereadora. Já Márcio tenta trilhar o mesmo caminho, mas quer seguir com o G20. No seu partido, o PTB, o deputado Delegado Cavalcante não aceita a troca e tem se mostrado reticente em dar a anuência. A sorte dele é que Delegado Cavalcante está ameaçado de perder a direção regional do PTB do Ceará, por ter ficado contra Roberto Jefferson, e a favor de Graciela Nienov.

Bolsonaro no meio da guerra na Ucrânia

O Brasil assiste assustado a todas estas negociações no planeta para evitar uma guerra que ameaça o futuro da Europa e tem reflexos no Brasil, Ceará e também no Cariri. O barril de petróleio está chegando a cem dólares. Com essa subida, tanto combustíveis quanto a energia subirão em todos os países, inclusive no Brasil, com crescimento inflacionário que afetará a todos. Nesse cenário confuso sobre o futuro de todos nós, onde há muito temor e torcida para que uma solução sem guerra seja construída, o presidente Jair Bolsonaro será recebido pelo presidente russo, Vladimir Putin, nesta quarta,16, mesmo dia que, segundo o presidente da Ucrânia. Volodymyr Zelensky, a Rússia irá invadir o País. Assim, Bolsonaro estará no meio da guerra. Dentro dessa crise mundial que ameaça o planeta com uma terceira guerra, Ciro Gomes usou suas redes sociais para atacar  o presidente da República: “Bolsonaro entende tanto de política externa quanto de economia ou de saúde pública. Ou seja, nada. Na melhor das hipóteses, sua ida à Rússia em meio a um dos momentos mais delicados da geopolítica mundial não passará de um indecente turismo com recursos públicos”. Não parou por aí: “Se Bolsonaro falar o que não deve, como é corriqueiro, colocará o Brasil em uma posição delicada com parceiros comerciais importantes. Seu desejo por exibição e autopromoção pode custar muito caro ao nosso país”.

Disse me disse...

Fernando Santana é toda expectativa com a candidatura do governador Camilo Santana ao Senado.

Trabalha intensamente para que o Cariri garanta a maior votação da história a um candidato a senador.

Facilita essa convicção, a credibilidade e o prestígio de Camilo em toda região do Cariri, onde seu governo realizou muitas obras.

No Crato, o vereador Lucas Brasil deve mesmo ser candidato a deputado estadual. Terá o apoio da família, que trabalha os colégios eleitorais.

Quem comemora a eleição do deputado federal Júnior Mano como vice-presidente regional do PL, é o empresário Yury do Paredão, que deve ser candidato a deputado federal.

Yury está confiante na sua viabilidade eleitoral e a continuidade do grupo de Junior Mano, na pessoa do presidente estadual do PL, prefeito Acilon Gonçalves, do Eusébio, facilita as articulações para a sua eleição.

Deputado Zezinho Albuquerque está todo convencido que o ex-prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, vai se filiar ao PP.

Esse o acordo construído com senador Cid Gomes para o PP eleger Roberto Cláudio e reeleger o filho de Zezinho, deputado federal AJ Albuquerque.

Ex-prefeito de Campos Sales, Moésio Loiola, não aceitou convite de Cid Gomes para se filiar ao PDT.

Negocia com outro partido onde a disputa por uma vaga esteja mais razoável. No PDT, a linha de corte para se eleger está acima dos 55 mil votos.

Desculpe a ignorância, você acha normal Cid Gomes confessar que seu irmão não irá ao 2° turno só para que sua família mantenha a aliança com o PT no Ceará?

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ