Jornal do Cariri
Camilo se despede com grandes obras

O governador Camilo Santana entregou, na noite desta segunda (28), o Teleférico do Horto e a nova Arena Romeirão. Em todos os momentos das inaugurações, Camilo estava acompanhado da “nova governadora do Ceará, Izolda Cela”, como fazia questão de repetir. Camilo estava se despedindo de sua gente. Governou os últimos sete anos e dois meses sempre cuidando com muita atenção do Cariri. Mesmo Camilo dizendo no palanque que Cid Gomes foi o melhor governador do Ceará, os presentes discordavam. O melhor governador do Ceará para Cariri foi, indiscutivelmente, Camilo Santana. E deixa uma marca que demorará alguns anos para ser superada em obras, em conquistas para a região sul do Estado. Camilo foi um governante que sempre esteve presente no Cariri. Ouvindo, resolvendo as demandas e respeitando o povo. Não é à toa que deixa o cargo com altas taxas de aprovação. E é favorito para se eleger senador, pois sequer tem até agora um adversário na oposição que aceite desafiá-lo.

Relação de Camilo com FG tensionada

No apagar das luzes do seu governo, Camilo Santana resolveu enfrentar os irmãos Cid e Ciro Gomes. Inicialmente, evoluiu uma ação combinada para viabilizar a chapa da união PDT-PT ao Ceará, na corrida ao Abolição, e o conflito cresceu na disputa interna para indicar os candidatos a governador e a vice. Camilo defende para sucedê-lo os nomes da vice-governadora Izolda Cela e do presidente da Assembleia Legislativa, Evandro Leitão. Cid e Ciro Gomes insistem na candidatura de Roberto Cláudio ou Mauro Filho. Uma divisão entre os quatro pré-candidatos. Camilo ficou com dois nomes e os FG também com duas opções. O problema é que Camilo insiste em emplacar Izolda Cela, que assume o Governo em 02 de abril e no cargo tem todas as condições para concorrer à reeleição. Essa possibilidade deixa o núcleo duro dos FG descontente. Esperavam derrotar Camilo com facilidade. O confronto assumiu clima de guerra. Sabendo do perigo, Camilo cuidou de fortalecer o PT para garantir sua posição política e trabalha para eleger, pelo menos, dez deputados estaduais. Além de garantir Evandro Leitão de volta à presidência da Assembleia.

PT deve se tornar maior partido na AL

A eleição de no mínimo 10 deputados estaduais é uma das estratégias de Camilo para enfraquecer o PDT e assegurar à reeleição do presidente Evandro Leitão. Na última semana, o Governador tirou a primeira-dama de Horizonte, Jô Farias, do PDT e a levou para o PT. Sua eleição para a Assembleia é dada como certa. Outro que está deixando o PDT é o deputado Ferreira Aragão. Se filiou ao PSDB. Mesmo sem a mão de Camilo nessa mudança partidária, a conta dessa troca foi para o Governador. Apesar do silêncio, os FG avaliam as articulações como traição. O que não é verdade. Camilo está consolidando o PT como a segunda força do Ceará para facilitar a sua eleição ao Senado Federal, e garantir uma vitória consagradora de Lula no Estado. Esses gestos desagradam os FG, que prometem enquadrar o PT.

Cid coloca Guimarães no canto dele

No final de semana, houve um encontro entre o senador Cid Gomes e o vice-presidente nacional do PT, o dono do partido no Ceará, deputado José Guimarães. Na pauta, a montagem da chapa majoritária da aliança PDT-PT. Guimarães foi exigir de Cid a cessão da vaga de vice-governador para o PT e definir como as duas legendas conviverão com as duas campanhas presidenciais no Ceará. Cid Gomes não estava paciente. Daí, foi ríspido com Guimarães. Indagou se oito anos com o PT mandando no Abolição não foram suficientes, e o momento para outro partido, PDT, ter a sua vez no Governo. Sobre a vaga de vice, Cid não poupou: o PT indicou Camilo Santana para o Senado Federal. Está contemplado, e sequer há um adversário para Camilo. A vaga de vice será do PSD ou do MDB. Com condições. Se o vice for o deputado federal Domingos Neto, terá de entregar todos os colégios que hoje o garantem 180 mil votos a Cid. Mesma regra vale para Eunício Oliveira. Desse modo, não há chance de Domingos Neto ser vice, e seu pai, Domingos Filho, assumir a candidatura à Câmara Federal. Mesmo raciocínio vale para Eunício. Se for o vice, seu filho Rodrigo Oliveira, não pode substituí-lo como candidato. Essas exigências servem para afastar tanto o PSD quanto o MDB da vaga de vice. O PT também está rifado. Não se sabe o nome que Cid trama para o lugar. Se será do PDT ou uma escolha tirada do bolso dos FG.

Sempre prevalece a vontade de Cid Gomes

O grupo de pré-candidatos a deputados estaduais, que estava à procura de uma legenda viável para disputar as eleições deste ano, conhecido como G20,  decidiu seu futuro. O grupo vai se filiar em massa ao PSDB do senador Tasso Jereissati. A articulação foi encabeçada pelo próprio Cid Gomes, que tem interesse em ampliar o leque de partidos da coligação PDT-PT na disputa pelo Abolição. Durante a decisão, houve resistências e outras indecisões, mas a maioria deve mesmo assinar ficha na sigla tucana. Entre os indecisos, o vereador juazeirense, Marcio Joias, disse esperar a anuência do PTB para definir seu rumo. Mas, a verdade é que Márcio está mesmo negociando com o Podemos, do prefeito Glêdson Bezerra. Márcio tem sido incentivado pelo presidente estadual Fernando Torres, que promete uma legenda com mais possibilidades de sua eleição. O imbróglio persiste porque Fernando fala, mas não apresenta os nomes da chapa. Isso deixa Marcio Joias inseguro.

Isso não pode: Bilinha faz promoção pessoal

A tradicional exposição dos bolos em homenagem ao Padre Cícero, pela passagem do seu aniversário, foi quebrada por um bolo diferente: ele trazia a foto e o nome do presidente da Câmara de Juazeiro, Willian Bazílio, o Bilinha, no lugar do Padre Cícero. O bolo que estava rachado ao meio virou alvo de críticas e piadas dos que passavam pelo local, na noite do último dia 23. O pior para Bilinha é que a atitude acirrou os ânimos com vereadores opositores à sua presidência. Um grupo promete pedir explicações sobre quem pagou o bolo. Se foi a Câmara de Juazeiro, o grupo promete fazer uma denúncia formal ao Ministério Público, por promoção pessoal com dinheiro público. Se o bolo foi feito com o dinheiro de Bilinha, os vereadores devem criticá-lo por não fazer o bolo da Câmara, como tradicionalmente era feito em todas festas anteriores, antes da pandemia. Ou seja, Bilinha está entre a cruz e a espada, e tem muito a explicar.

Argemiro e Guilherme no mesmo vôo

Um fato inusitado para a política de Barbalha acabou acontecendo no dia 23. O atual prefeito do município, Guilherme Saraiva, e o ex-prefeito Argemiro Sampaio embarcaram no mesmo vôo, vindo de Fortaleza para Juazeiro. E quase que o encontro vira um bate-boca. Durante o voo, Argemiro, que estava sentado atrás de Guilherme, começou a lembrar em voz alta, uma série de realizações quando foi gestor. Uma verdadeira prestação de contas, deixando a entender que a situação da cidade no seu governo era bem melhor que a atual. A altivez com que pontuou as realizações deixou todo o avião em expectativa para saber se Guilherme iria responder. Sábio, o prefeito Guilherme mostrou toda a sua grandeza política: ouviu tudo calado e, por um momento, chegou a usar um fone de ouvido para desviar a atenção. Argemiro partiu para o desabafo, mas Guilherme deu uma lição de equilíbrio.

Disse me disse...

Golpe dos FG: Ciro Gomes propôs ao União Brasil fazer uma federação. Topa até desistir de sua candidatura, desde que essa novidade eleitoral vingue e os FG impeçam Capitão Wagner de ser candidato ao Abolição.

Está explicado porque a Idab continua gerindo os equipamentos da prefeitura de Juazeiro: Hospital São Lucas e UPA de Limoeiro.

A denúncia é do vereador Pedro Januário (Janu), que ainda esta semana prestará depoimento no Ministério Público de Juazeiro.

Janu irá estourar um escândalo. Denunciará o pagamento de propina como justificativa para a Idab continuar dando as cartas na saúde de Juazeiro.

Terá de ser convincente, pois essa denúncia é muito grave para ser achismo. Precisará apresentar provas.

Dr Leitão Moura continuará filiado ao Cidadania, que é da federação com o PSDB.

Desse modo, cresceram suas chances de eleição para a Assembleia. A linha de corte para se eleger é 40 mil votos. Bem diferente do PDT, que precisa de 60 mil para ter uma eleição tranquila.

A notícia veiculada por esta coluna, de que o governador Camilo já estaria de mudança da Residência Oficial, motivou a curiosidade no Abolição.

Pessoas próximas ao governador Camilo têm se perguntado como a informação vazou. Apesar da surpresa, os comentários são amistosos.

Presidente Eunício Oliveira se reúne na quinta-feira (31), com deputado federal Moses Rodrigues e com Capitão Wagner.

Na pauta, a possibilidade de uma aliança do MDB com Capitão Wagner. A vaga de vice se fechado o acordo será uma indicação de Eunício.

Moses, se vingar o acordo do MDB com União Brasil no Ceará, continua no partido. Agora, se não houver entendimento, o destino de Moses será decidido numa conversa dele com Capitão Wagner.

O presidente nacional do MDB, Baleia Rossi, trabalha para manter Moses na legenda. Mas, a questão é que Eunício não tem pressa para resolver o futuro do MDB na corrida eleitoral no Ceará.

Em Juazeiro, quem arriscou e pode se dar mal é a vereadora Auricélia Bezerra. Filiada ao PTB, Auricélia assumiu pré-candidatura no MDB.

Auricélia tenta anuência do seu partido, que continua reticente. Eunício prometeu intervir para garantir o mandato da vereadora, mas até agora nada.

Desculpe a ignorância, o governador Camilo Santana conseguirá impor seu desejo de fazer Izolda Cela a sua candidata ao Governo do Ceará?

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ