Jornal do Cariri
Impresso
x
Acesse sua conta
Em breve.
Baixar Versão impressa
Vereadores afastados sob acusação de organização criminosa e crime contra a administração pública
Investigação aponta envolvimento de vereadores e servidores da Prefeitura Municipal de Juazeiro do Norte
Foto: Polícia Civil do Ceará
Jornal do Cariri
19/11 9:04

O Poder Judiciário do Estado do Ceará, através da Comarca de Fortaleza, decidiu pelo afastamento de vereadores de Juazeiro do Norte envolvidos em organização criminosa. As investigações apontam organizações ligadas à exploração do jogo do bicho e a suposto desvio de verbas públicas e de outros crimes contra a administração pública, através de corrupção ativa e passiva, prevaricação, fraudes à licitação e na execução de contratos, peculato, falsidade ideológica e lavagem de capitais, por parte de vereadores, ex-vereadores, sócios de empresas, laranjas, parentes, empresas de fachada e dos de bancas de jogo do bicho.

Parte do Relatório

Os primeiros nomes dos vereadores envolvidos são os de Darlan Lobo (PTB), Capitão Vieira (PTB) e Beto Primo (PSDB). Os nomes foram apresentados como resultado das investigações da Operação Públio Vatínio, deflagrada pela Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE) nesta quinta-feira (18). Além dos vereadores, que possuem com envolvimento na exploração do Jogo do Bicho e crimes contra administração pública na região do Cariri, a investigação apresenta nomes como do vereador Antônio de Lunga, conhecido pelo envolvimento no ”Caso das Vassouras”, que ganhou repercussão nacional.

O documento apresenta ainda que “as Autoridades Policiais da Delegacia de Combate à Corrupção – DECOR e DECOR (Sul), no uso de suas atribuições, representaram pela busca e apreensão domiciliar, prisão preventiva, afastamento cautelar das funções públicas e seqüestro de bens, nos autos em epígrafe, em razão da existência de ilícitos penais consubstanciados em lavagem de dinheiro, jogo do bicho, organização criminosa, fraude à licitação, corrupção ativa e passiva, dentre outros”. As investigações apontam a possibilidade de organizações criminosas que se comunicavam entre si, para maximizar suas operações, contando com centenas de colaboradores para atingir o fim criminoso. Além de vereadores, servidores da Prefeitura Municipal de Juazeiro do Norte também podem estar envolvidos.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ