Jornal do Cariri
Sem discussão

O prefeito de Várzea Alegre, Zé Helder, está sendo acusado de ditador. Ele tem dado exemplo de como passar um projeto na Câmara, no estilo rolo compressor, sem qualquer discussão. Zé Helder enviou à Câmara projeto que altera o regime dos servidores municipais e, segundo vereadores de oposição, as propostas sugeridas pelo sindicato não estão contempladas. Na sessão do dia 11, a maioria dos parlamentares rejeitou requerimento para audiência pública que discutiria o projeto. Era a oportunidade de ficar frente a frente: gestão, servidores e sindicato. O autor da proposta, vereador Pedro Bitu, classificou a atitude como antidemocrática. Sociedade e servidores não tiveram acesso ao novo estatuto. O projeto está nas comissões e deve ir ao plenário em regime de urgência. A expectativa é de prejuízos aos servidores. O caso pode ser denunciado à Justiça.

Dividindo responsabilidade

As tensões políticas em Farias Brito continuam no foco dos debates. A última especulação aponta para uma suposta irritação do prefeito Deda Pereira com a burocracia administrativa. Deda estaria disposto a entregar a gestão ao comando de outros membros da gestão. Para aliados, tudo não passa de boatos; o prefeito estaria tentando dividir responsabilidades, dando mais participação política ao seu vice, Nael Gomes. Se for este o caso, Deda abre uma nova era na política caririense, onde os vices não passam de coadjuvantes. Neste sentido, no dia 13, o vice Nael comandou reunião com a diretoria da Associação dos Universitários. Ao lado dos secretários Júnior Almeida (Educação) e Victor Hugo (Transportes), Nael garantiu que os 16 estudantes universitários terão transporte gratuito. Hoje, os estudantes pagam o transporte. A decisão repercutiu positivamente.

Frente a frente

Em Antonina do Norte, o prefeito Antônio Filho tem preferido fazer a interlocução com a Câmara pessoalmente. Além de fazer todas as articulações do Executivo, o gestor tem marcado presença nas sessões do Legislativo. Na sessão do 13, Antônio Filho foi ao plenário da Casa para prestar contas das ações dos primeiros meses do seu governo. Relatou as dificuldades encontradas, motivadas pela a crise econômica, mas apresentou ações positivas, como obras de infraestrutura, sinalização, aquisição de equipamentos para agricultura, projetos nas áreas sociais, esporte e educação; além de ações na saúde, como o enfrentamento à covid-19. Antônio Filho, que trabalha para construir maioria folgada na Câmara, avaliou o encontro como produtivo e destacou o fortalecimento da interação com o Legislativo. Sabe que a política é a arte de agregar.

Tentando reconstruir

Depois de uma disputa intensa e cercada de acusações mútuas, o novo prefeito de Missão Velha, Rosemberg Macedo, o Dr. Lorim, investe na reconstrução de alianças perdidas durante a campanha. No dia 8, Dr. Lorim esteve no Palácio da Abolição, em reunião com o governador Camilo Santana. Durante a campanha, Camilo apoiou a candidata petista Maria das Graças (Fitinha). O fato de Lorim estar filiado ao PDT, partido da base de Camilo, com certeza, vai ajudar na reconstrução da aliança entre Município e Estado. Terá um padrinho forte para fazer a aproximação, o líder do PSD, Domingos Filho. No encontro, foram discutidos assuntos da administração municipal e a importância do governo para a nova gestão do Município. Nas redes sociais, Lorim agradeceu ao governador pela atenção. Sabe da necessidade da união. Camilo desejou prosperidade e sucesso.

Sem proporcionalidade

Em Potengi, a crise política que atinge o município não é privilegio apenas do prefeito Edson Veriato. A Câmara de Vereadores, sob o comando do presidente Ailton Leite, está sendo acusada de ferir o princípio da proporcionalidade, na montagem da Mesa Diretora. Apenas Psol e PSD, partidos aliados do prefeito, estão representados na Mesa. Os partidos de oposição, como PT e MDB, estão fora. Na cidade, a avaliação é que o Psol, partido do prefeito, é quem manda na Mesa. O partido emplacou os três vereadores eleitos pela sigla, destinando a sobra para o PSD. Apesar da infração a lei, PT e MDB não se manifestam sobre o assunto e não buscaram avaliação da Justiça. A situação é passível de mandado de segurança. Caso parecido aconteceu em Farias Brito, que acabou fazendo nova eleição, em obediência à lei da proporcionalidade.

Sem base

Cercado por críticas vindas da população, o prefeito de Potengi, Edson Veriato, parece ter ganhado mais alguns adversários do seu governo. No retorno do recesso parlamentar, foram unânimes as críticas à gestão de Veriato na Câmara. Surpreendeu pela quantidade de reclamações vindas tanto da oposição, quanto da base de apoio ao prefeito. Antes do recesso, o prefeito se orgulhava de manter maioria na Casa, mas o jogo parece ter virado. Informações apontam para um rompimento da base com o prefeito. Não se fala em motivações, mas podem ser pedidos negados aos vereadores. No governo Veriato cresce o temor de que a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) formada para investigar a ex-prefeito Alizandra Gomes, chegue à atual gestão. Há quem garanta que a CPI é consequência do rompimento e deve mesmo atingir Veriato. Vai dar o que falar!

Enquanto isso...

... Ainda em Potengi, ao contrário do prefeito Edson Veriato, o vice-prefeito Humberto Damaceno tenta reconstruir a imagem da gestão com ações positivas. No dia 13, Humberto se reuniu com o secretário das Cidades, Zezinho Albuquerque, em busca de recursos para melhorar a infraestrutura do Município. Deu uma lição de articulação.

... O vice-prefeito conseguiu o comprometimento de Zezinho, em viabilizar obras de calçamentos de vias e analisar outros projetos apresentados. Humberto foi acompanhado pelo deputado estadual Rafael Branco, que fez a articulação. Zezinho fez o convite para Humberto se filiar ao PP. Ele ficou de avaliar. Hoje, o vice está filiado ao Psol.

... Em Tarrafas, bastou a Secretaria de Saúde anunciar o aumento dos casos de covid-19 para que os adversários de plantão espalhassem fake news. Uma postagem sem autor circulou nas redes sociais, anunciando que o Município havia confirmado o primeiro caso da variante Delta. Tudo desmentido pelo secretário Romerito Alcântara.

... As análises e confirmações de possíveis casos da variante são identificadas pela Secretaria de Saúde do Estado e os dados emitidos, primeiro, à regional de saúde, no caso Crato, e depois o município é comunicado. Segundo Romerito, Tarrafas não recebeu confirmação neste sentido. A fake news está sendo investigado.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ