Jornal do Cariri
Mostrando força

O deputado estadual e vice-presidente da Assembleia Legislativa, Fernando Santana (PT), confirmou sua boa articulação junto aos prefeitos cearenses. Reuniu cerca de 70 dos gestores municipais na Assembleia, no dia 26, para comemorar o dia do prefeito. Prestígio que pode render bons apoios para a corrida eleitoral do próximo ano. O caririense trabalha para ser o mais votado do Estado e se credenciar para a disputa pela presidência da primeira Mesa Diretora da legislatura. Interesse político a parte, a festa foi prestigiada pelo governador em exercício, Evandro Leitão; pelo secretário de Planejamento, Mauro Filho; pelo presidente da Câmara de Fortaleza, Antônio Henrique; e o presidente da Aprece, Francisco de Castro Junior, que é prefeito de Chorozinho. Para Fernando, os gestores públicos aceitaram o grande desafio de dividir seu tempo entre suas famílias, trabalhos e a causa pública. Bela homenagem!

Os donos da festa

Na comemoração do dia do prefeito, promovido pela Assembleia, o protagonismo foi de Fernando Santana, autor do requerimento, seguido por Mauro Filho e Evandro Leitão, nomes na disputa pelo Governo do Estado em 2022. Mas, dois prefeitos caririenses conseguiram roubar a cena em vários momentos do evento. Antônio Filho, de Antonina do Norte, e Dariomar Rodrigues, de Altaneira, ambos do PDT, chamaram a atenção pela grande capacidade de reunir amigos ao redor e ser bem recebidos nas rodas de conversas. Foram os mais festejados entre os colegas. Mostraram prestígio e contatos espalhados por todas as regiões representadas na festa. Antônio Filho está no terceiro mandato e Dariomar no segundo. Nas gestões, a situação de Antônio Filho é mais cômoda. Dariomar enfrenta forte oposição e desgastes.

Bem articulado

Trabalhando na perspectiva de se manter entre os mais votados do Cariri, na corrida para Assembleia Legislativa, o deputado estadual Guilherme Landim, do PDT, tem dado importantes passos nesta fase pré-eleitoral. Guilherme fechou o apoio do prefeito de Várzea Alegre, Zé Helder, do MDB. O prefeito varzealegrense recebeu sinal verde do prefeito de Fortaleza, José Sarto, do PDT, que acabou recuando na indicação do irmão para a disputa estadual. Ainda no Cariri, Guilherme fechou apoio à candidatura do emedebista George Feitosa, na disputa da eleição suplementar de Barro. Aliado de Marquinélio, Guilherme foi levado pela sua base do PDT local a romper. O grupo avalia que Marquinélio abandonou a disputa e que a prefeita interina, Vanda Pereira, do PSD, não agrega forças para a disputa. Guilherme foi à convenção de George.


Eleição batida

A eleição suplementar de Barro promete ser um verdadeiro massacre. Isso se as articulações de bastidores se confirmarem em favor do candidato do MDB, George Feitosa. Além do empenho pessoal de Eunício Oliveira e do apoio do deputado Guilherme Landim, há uma expectativa de que o vice-prefeito cassado, José Vanderval, e outras lideranças locais, ligadas a Marquinélio, fechem apoio a George. A candidata da situação e prefeita interina, Vanda Pereira, do PSD, está sozinha e sem tempo de resolver o caos político herdado de Marquinélio. O prefeito cassado vai abandonar a disputa e Vanda terá que enfrentar todos sozinha. Além disso, Vanda terá que reverter a forte resistência ao nome Domingos Filho, como seu apoiador. Como ponto favorável, Vanda conta apenas com máquina pública. A questão é se terá tempo de construir base usando essa máquina.

Ignorando a Justiça

A prefeita de Jati, Mônica Mariano, parece ser adepta da velha política que acreditava na impunidade jurídica. Esquece que os tempos mudaram e que a Justiça está atenta aos desmandos administrativos e descumprimentos de suas ordens judiciais. Apostando nessa velha prática, a prefeita descumpre duas ordens judiciais publicadas recentemente. Uma manda o Município reintegrar servidores - com idade de aposentadoria - que estavam na ativa por opção e foram afastados pela gestão; a outra garante a licença de servidores para tratamento de saúde. Ambas não foram cumpridas e nem respondidas ao Judiciário. Os servidores reclamam que o valor pago pós-aposentadoria não cobre as despesas para prover seus lares. Um problema brasileiro que a prefeita fechou os olhos e forçou a aposentadoria. Faltou sensibilidade e, agora, respeito à Justiça.

Acordos fechados

A passagem do ex-senador Eunício Oliveira pelo Cariri, neste fim de semana, dividiu as bases de oposição em Caririaçu e Santana do Cariri. O ex-prefeito de Caririaçu, João Marcos, que trocou o MDB pelo PSD e votou em Fernando Santana na eleição passada, esteve com Eunício. Deve permanecer no PSD, mas prometeu voto a Eunício para federal e Danniel Oliveira para estadual. Há quem garanta que o próprio Eunício não aceitou o retorno de João Marcos ao MDB. Na oposição de Santana do Cariri, liderada pelo ex-prefeito Pedro Henrique e seu pai, Pedro de Gerson, ambos do MDB, Eunício ouviu a promessa de uma ajuda a ele e a Danniel. Pedro e Gerson e Pedro Henrique pretendem dividir os votos acordados com Moses Rodrigues federal e Marcos Sobreira estadual.

Enquanto isso...

... Os poderes de Assaré parecem bem afinados quando a questão é o benefício para a população. Pelo menos, essa é a avaliação após a aprovação de um projeto do prefeito Libório Leite, do PDT, para empréstimo de R$ 5 milhões. O valor autorizado pela Câmara será pego junto à Caixa Econômica Federal, parcelado em 96 meses.

... Na sessão da Câmara realizada na sexta-feira (29), sete dos 11 vereadores entenderam ser importante que o Município invista na aquisição de implementos agrícolas, caminhões, kits de energia solar para prédios públicos, entre outros. O prefeito Libório comemora o equilíbrio financeiro que deu margem para a aprovação da Caixa.

...Em Araripe, a situação é bem diferente. A Prefeitura parece não ter capacidade financeira, sequer, para pagar os médicos do Município. Isso foi o que denunciou o vereador João de Vilma, do PSD. Essa e outras denúncias, como falta de insumos, foram colocadas na sessão de sexta-feira (29). Os médicos estão abandonando o serviço, acusando o calote.

... O vereador cobrou a promessa do prefeito Cícero de Deus, que melhoraria a saúde em 30 dias após assumir. Outra denúncia é de repasses de R$ 30 mil mensais a uma empresa de tecnologia, responsável pela criação de uma plataforma digital para ensino remoto. O serviço nunca foi feito e os professores continuam usando seus celulares para as aulas.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ