Jornal do Cariri
MDB e PSD disputam eleição suplementar em dezembro
George Feitosa e Vanda concorrem à Prefeitura de Barro, no dia 05 de dezembro
Robson Roque
02/11/21 14:00

Partidos de oposição e situação definiram candidatos para a eleição suplementar em Barro. O prefeito eleito em 2020, José Marquinélio Tavares (PSD), teve o mandato cassado em março deste ano, por abuso de poder econômico e fraude na contratação de servidores para atuação contra a covid-19. Com isso, eleitores retornarão às urnas no dia 5 de dezembro, para eleger um novo representante. Situação semelhante é registrada em Viçosa do Ceará, já que prefeito e vice-prefeito também foram afastados dos cargos.

As candidaturas para a Prefeitura de Barro foram definidas em convenções partidárias realizadas nesta segunda-feira (1º). O pleito será marcado pela disputa entre MDB e PSD, partidos dirigidos, respectivamente, pelo ex-senador Eunício Oliveira e pelo ex-vice-governador do Ceará, Domingos Filho. As duas siglas possuem duas prefeituras caririenses cada uma: o PSD comanda Jati e Lavras da Mangabeira, enquanto o MDB está à frente dos destinos de Penaforte e Várzea Alegre.

A atual prefeita interina, a vereadora Vanda, eleita presidente da Câmara, tenta permanecer no cargo, tendo como vice o também vereador Koringa, em uma chapa pura do PSD. Eles concorrem contra o médico George Feitosa (MDB), que obteve o segundo lugar nas eleições de 2020, com uma diferença de apenas 53 votos para José Marquinélio, e o vice, o empresário Albano Severo (PSDB). Em um curto espaço de tempo, candidatos e seus partidos atuaram nos bastidores para a formação de coalizões com outras siglas.

Liderado pelo ex-presidente do Senado Federal, Eunício Oliveira, o MDB arregimentou lideranças importantes, a exemplo do deputado estadual Guilherme Landim (PDT). De olho na disputa pela reeleição à Assembleia Legislativa, Landim foi convencido por aliados a romper com Vanda e apoiar George, fazendo uma dobradinha com Eunício. Do outro lado, o PSD tenta se desvincular do prefeito cassado, José Marquinélio, e conta, além do apoio do ex-vice-governador Domingos Filho, com os poderes oriundos da máquina pública, já que o partido conseguiu se manter na Prefeitura, com a interina Vanda.

A eleição de Barro será o segundo pleito suplementar no Cariri devido à cassação de prefeitos. Em agosto, Dr. Lorim (PDT) foi eleito prefeito de Missão Velha, depois que Washington Fechine (MDB), eleito em 2020, teve o mandato cassado por crimes de improbidade administrativa. Em Barro, os pedidos para registro das duas candidaturas devem ser feitos até às 19h desta quarta-feira (3). Vanda e George poderão iniciar a campanha eleitoral já no dia seguinte, encerrando-se no dia anterior à votação. O Ministério Público Eleitoral do Ceará acompanha os passos dos postulantes para evitar abusos e outros crimes eleitorais durante a campanha.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ