Jornal do Cariri
Impresso
x
Acesse sua conta
Em breve.
Baixar Versão impressa
Fotógrafos do Cariri participam de projeto estadual
Allan Bastos, Nívia Uchôa, Rafael Vilarouca e Coletivo AfroKariri integram a iniciativa
Foto: Allan Bastos e Titus Reidl
Joaquim Júnior
06/04 21:00

Obras de 120 fotógrafos cearenses ou residentes no Ceará estão em exposição no Painel da Fotografia Cearense Contemporânea. Do Cariri, nomes como Allan Bastos, Nívia Uchôa, Rafael Vilarouca e Coletivo AfroKariri integram a programação, lançada oficialmente na última quarta-feira (31). Esta é a primeira vez que Allan Bastos participa do Painel, que chega à segunda edição. Como ele explica, a convocatória foi aberta com tema livre e especificações técnicas de trabalhos. O ensaio escolhido pelo fotógrafo foi Selfie & Kitsch, em parceria com o professor Titus Reidl, da Universidade Regional do Cariri (Urca). O trabalho, já exposto anteriormente em exposições em Natal e em Fortaleza, mistura as atuais selfies com o kitsch, imagens populares comuns pelo Nordeste.

Para a produção, foi utilizado material adquirido na Casa Gino, antiga casa de fotografia de Juazeiro do Norte, em que as imagens passaram por uma reinvenção. “Então, a gente usou a fotografia digital, com desenhos e imagens que misturam fotografia e grafismo dos pôsteres, dos quadros que ambientaram as casas do Nordeste. Acho que é um trabalho que tem uma potência, uma linguagem bacana”, comenta Allan, que diz ter ficado extremamente feliz em ser selecionado.

Sobre a participação de outros fotógrafos caririenses, ele destaca que a região produz cada vez mais fotografias e, consequentemente, apresenta mais os trabalhos. “É o Cariri sintonizado com as convocatórias, se mostrando, aparecendo. A fotografia do Cariri sendo vista por outros canais, outros meios. É a fotografia do Cariri sendo fortalecida e tendo mais força de tirar a fotografia do Cariri e mostrar para o mundo”, enfatiza, ao dizer que o momento é importante para a fotografia do Ceará.

Sobre o projeto

O Painel da Fotografia Cearense Contemporânea 2020 é apoiado pela Secretaria Estadual de Cultura, através do Fundo Estadual da Cultura, com recursos provenientes da Lei Federal Aldir Blanc – 14.017/2020 e tem o propósito de promover autores e suas obras por diferentes meios e cenários, a exemplo da criação de uma plataforma virtual. A ideia é que esse mapeamento possa abrir caminhos para oportunidades futuras de intercâmbios, organização de exposições, livros/catálogos, edição de vídeos e documentários, entre outros produtos que possam dar visibilidade à produção fotográfica do Ceará.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ