Jornal do Cariri
Impresso
x
Acesse sua conta
Em breve.
Baixar Versão impressa
Cariri é alvo do tráfico interestadual de drogas
Mais de 160 kg de entorpecentes foram apreendidos em Crato na segunda-feira (31)
Robson Roque
01/06 14:00

As apreensões de entorpecentes no Cariri, durante os primeiros cinco meses de 2021, junto ao registro de prisões de pessoas por este crime, incluem a região como rota do tráfico no interior do Nordeste. Isto porque a quantidade superior a 36 kg de drogas, entre crack e cocaína, além de 308 comprimidos de ecstasy e três litros de lança-perfume tirados de circulação era trazida ao Cariri a partir dos estados da Paraíba, Piauí e São Paulo.

Leia a edição do Jornal do Cariri desta semana clicando aqui.

As apreensões e prisões ocorrem por meio do serviço de inteligência do Núcleo de Combate ao Tráfico de Drogas do Cariri, com sede na Delegacia de Polícia Civil em Juazeiro do Norte. As ações contam, ainda, com a parceria de serviços de inteligência de outros estados e com a atuação de cães farejadores. O trânsito das drogas de outros estados para o Cariri tem em comum as apreensões nas rodoviárias de Crato e Juazeiro do Norte e abordagens a ônibus em estradas da região.

A prisão mais recente foi a de uma maranhense, de apenas 18 anos, detida no último 21 de maio, em Crato. Ela foi presa em flagrante, com três quilos de crack, na bagagem de um ônibus procedente de São Luís. Outra prisão e apreensão de drogas semelhante também foi feita em Crato, no Terminal Rodoviário Wilson Roriz. A droga, em quantidade superior a 10 quilos, era trazida para ser revendida no Cariri por uma mulher que vinha de Picos, no Piauí. No dia 05 de abril, agentes da PC interceptaram um ônibus clandestino em Brejo Santo.

Leia também:
Maior apreensão de drogas do ano no Cariri é feita em Crato

No veículo, foram encontrados 23 kg de droga prensada em nome de um rapaz de 19 anos. Ao ser abordado, ele informou aos policiais que foi pago para transportar o entorpecente de São Paulo para Quixelô, no Centro-Sul cearense. A primeira apreensão do ano ocorreu quando foram encontrados 308 comprimidos de ecstasy, três litros de lança-perfume e uma pequena quantidade de maconha, também em um ônibus.

Segundo o Núcleo de Combate ao Tráfico de Drogas de Juazeiro do Norte, o homem (24 anos) preso por transportar os comprimidos já respondia por tentativa de homicídio, furto qualificado, disparo de arma de fogo, posse irregular de arma de fogo, além de dois procedimentos por tráfico de drogas e era conhecido como o maior traficante de droga sintética no Cariri.

Era dele a maior quantidade de entorpecentes do tipo já tirada de circulação na região, em novembro de 2020: 750 comprimidos de ecstasy e 25 selos de LSD apreendidos com um casal que vinha de Conceição, na Paraíba, em uma moto. No curso das apurações, a PC descobriu que o dono dos entorpecentes estava em Campina Grande (PB) e passou a monitorá-lo.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ