Jornal do Cariri

Retorno das fiscalizações
Prefeitos e presidentes de câmaras do Ceará terão de volta as tensões causadas pelas fiscalizações, ‘in loco’, dos técnicos do Tribunal de Contas do Estado (TCE). As ações presenciais estavam suspensas desde março de 2020, em decorrência do avanço da pandemia do covid-19. Mas, a aparente tranquilidade vivida pelos gestores nesse período, deve acabar a partir do mês de setembro, quando as inspeções e auditorias voltarão a ser presenciais. Essa e outras medidas, como flexibilização das sessões da Corte de forma presencial, dependendo da avaliação da presidência, com acesso físico das partes interessadas e seus procuradores, também avançarão. As novas disposições estão previstas em portaria (386/2021) publicada no Diário Oficial Eletrônico. Também voltaram à normalidade setores como protocolo e ouvidoria. Há quem comemore, mas a maioria dos gestores avalia como uma dor de cabeça a mais. É se preparar!

Aumentando a base
A base política do prefeito de Farias Brito, Deda Pereira, aumentou. No dia 25, o próprio Deda articulou a adesão do vereador Juninho da Saúde. Filiado ao PCdoB, base de oposição, Juninho assegurou estar fechado com as demandas do Executivo. Na oposição, a mudança foi recebida com decepção; natural no jogo político. No primeiro discurso como situação, Juninho reconheceu o trabalho realizado pela atual gestão e destacou: Deda governa sem perseguição. Essa teria sido, inclusive, a motivação para adesão. Juninho é o segundo a mudar de lado. Antes, Cícero Baixinho já havia declarado apoio a Deda. Hoje, a disputa na Câmara tem oito vereadores na base aliada e quatro na oposição. Mas, a configuração ainda pode mudar esta semana, com outra adesão que está sendo articulada. A ideia é construir margem segura para as votações propostas pelo Executivo.

Reviravolta em candidaturas
O município de Várzea Alegre, que discutia a possibilidade de duas candidaturas à Assembleia Legislativa, deve mesmo é ficar sem nomes para a disputa em 2022. A primeira candidatura a naufragar foi da primeira-dama Sônia Fortaleza. Seu marido, o prefeito Zé Helder, decidiu pela saída do páreo, para apoiar um nome indicado pelo prefeito de Fortaleza, José Sarto, provavelmente seu irmão. Zé Helder sentiu dificuldade em articular na região e somente os votos de Várzea Alegre são poucos para fazer um deputado. Outro que pode estar saindo da disputa é o ex-prefeito Vanderlei Freire. Ele está sendo denunciado por abuso de poder econômico, depois de sucessivos encontros com vereadores da cidade. O material está sendo encaminhado ao Ministério Público e pode implodir a candidatura antes do nascedouro.

Mandatos cassados
O pleno do Tribunal Regional Eleitoral decidiu, por unanimidade, cassar os mandatos do prefeito e do vice de Barro. Marquinélio Tavares e José Vanderval, respectivamente, tiveram os direitos políticos suspensos por oito anos. Reeleito, Marquinélio caiu depois de denúncia de abuso de poder político e econômico, além de fraude na contratação de servidores temporários, meses antes da eleição de 2020. A justificativa de que os contratos atenderam a demanda emergencial para combate à covid-19 não convenceu os juízes, que seguiram o parecer do relator George Marmelstein. A decisão cabe recurso ao Tribunal Superior Eleitoral, mas para continuar no cargo, Marquinélio necessita de uma liminar. Marquinélio e Vanderval perderam em duas instâncias, ambas com parecer pela cassação do Ministério Público. Na última instância, esperam um milagre.

Sem objetividade
Depois de fazer uma live antecipando uma herança maldita da gestão passada, o novo prefeito de Missão Velha, Dr. Lorim, foi mais longe na tentativa de provar o que disse. Lorim garantiu que tudo estava sendo levantado por uma auditoria. Aliás, a auditoria de Missão Velha deve ter batido recorde de celeridade. Cinco dias depois, dia 24, o prefeito apresentou os números em uma coletiva de imprensa. Anunciou um “rombo” de R$ 116 milhões. O detalhe é que os valores se referem a apenas a duas contas, trabalhista e de precatórios. São R$ 82 milhões de INSS, PASEP e FGTS e outros R$ 34 milhões de precatórios. Tudo dívida de longo prazo e, provavelmente, construída ao longo de décadas. Sobre as mais recentes, Lorim falou apenas de contas de energia junto à Enel, mas não apresentou valores. Tudo muito superficial.

Base pulverizada
A presença do deputado estadual Audic Mota, nas comemorações dos 83 anos de emancipação política de Mauriti, despertou para uma articulação em curso no Município. A base do prefeito Isaac Júnior, comandada hoje pelo prefeito em exercício, João Paulo, vai flexibilizar a votação para deputado estadual e unificar a de federal. Saiu ganhando o deputado federal José Guimarães, que continua como prioridade. Na disputa estadual, circulam os nomes do próprio Audic Mota, De Assis Diniz, Moises Braz, Vanderlei Freire e o atual vice-presidente da Assembleia, Fernando Santana. A pulverização é questionada por parte da base, que avalia risco de perder o compromisso dos que sejam eleitos. No meio da divisão, Fernando Santana deve despontar como o mais votado no grupo. Terá o apoio pessoal do ex-prefeito Evanildo Simão e do prefeito Isaac Júnior.

Enquanto isso…
… Ainda em Mauriti, ao contrário do grupo petista que comanda o Município, a oposição votará unida. Todos debatem em torno do nome do deputado Guilherme Landim, líder do PDT na Assembleia. Com a divisão na base do prefeito Isaac Júnior, Guilherme desponta como o favorito a ser o mais votado no Município.

… Guilherme tem visitado Mauriti com frequência, correndo sede, sítios e distritos. Ouve demandas e aponta soluções, ou seja, está no debate com a população e lideranças políticas. Na base de situação, os líderes ainda esperam a divisão dos nomes a serem apoiados por distritos. A estratégia pode custar caro, não só para eleições de 2021, mas também para 2024.

… Em Salitre, tudo fechado para 2022. Pelo menos, com o prefeito Dodo de Neoclides. O gestor recebeu o presidente do PSD, Domingos Filho, e garantiu que votará em suas indicações para a próxima eleição. Os dois estavam acompanhados da vereadora e primeira-dama do Município, Fátima Sousa. Tudo registrado nas redes sociais de Domingos.

… Apesar da comemoração, Domingos Filho não terá o apoio integral da gestão. Maior aliado de Dodo, na eleição que o levou a Prefeitura, o ex-prefeito Rondilson Ribeiro não deve fechar com a parceria. Rondilson procura fortalecimento para seu grupo em nível estadual, o que deve levá-lo a outras articulações, que não passam por Dodo e Domingos.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ