Jornal do Cariri
Impresso
x
Acesse sua conta
Em breve.
Baixar Versão impressa
Presidente do Barbalha é denunciado por três crimes
Lúcio Barão nega acusações após entrevista ao Fantástico
Foto: Guto Vital - Agência Miséria

O presidente do Barbalha, Lúcio Barão, foi denunciado pelos crimes de lavagem de dinheiro, desvio de verba e fraude em apostas. Ele é suspeito de envolvimento em um esquema de apostas esportivas fantasmas que movimentou R$ 10 milhões de reais, conforme a edição do Fantástico de domingo (17).

A denúncia foi feita pelo vice-presidente da Raposa, Roberto Macêdo, ao Tribunal de Justiça Desportiva do Ceará, que vai analisar as queixas. Entre elas, Roberto acusa Lúcio de ter embolsado R$ 300 mil oriundos da venda do atacante Cléber ao Ceará. Ele também não teria prestado contas de sua administração financeira à frente do clube.

O presidente do Barbalha se defendeu das acusações feitas pelo Fantástico. Confira:

Ver essa foto no Instagram

NOTA DE REPÚDIO À REDE GLOBO EM VIRTUDE DA MATÉRIA EXIBIDA NO FANTÁSTICO SOBRE O CASO DOS JOGOS FANTASMAS. O presidente da Diretória executiva do Barbalha futebol Clube, Geisilucio Gonçalves Alves (BARÃO), repudia todas as especulações e acusações em relação ao que foi publicado na matéria do fantástico deste último domingo 17/05, por conta de um oficio enviado ao Clube Andraus Brasil, marcando um amistoso entre as equipes de base visando possíveis negociações de atletas do Barbalha para o Andraus, o Presidente Lucio (BARAO) vem a público informa e a todos os torcedores do Barbalha, como também a comunidade esportiva caririense e a imprensa, os esclarecimentos relacionados a matéria conforme a segui: 1. Que realmente recebeu um convite do Clube Andraus, para realização do jogo, enviou o oficio dia 27/03 no qual constava equipe profissional, mas que tratou logo de esclarecer que o jogo seria com atletas da categoria de base, pois os profissionais já teriam sido liberados por conta da Pandemia; que o clube Andraus se comprometeu com todas as despesas de logística; que o convite era uma motivação para a garotada do cariri já que teria uma oportunidade de atuarem no sul do brasil, que o mesmo só poderia ser realizado se fosse autorizado pelas autoridades sanitárias, já que no momento tinha havido uma suspensão das atividades esportivas, mas que até então era momentânea, que a qualquer momento poderia haver o retorno, ocorre que logo o clube comunicou não ter mais interesse na realização do referido jogo, o que nos deixou ate frustrados, pois era interesse total do Barbalha como também dos atletas, já que era visto como uma oportunidade de negocio para o clube e oportunidade para os jovens; 2. Que após o passar do tempo, durante a última semana fui procurado pela reportagem do fantástico aonde tomei conhecimento de uma matéria que seria exibido no programa a qual teria um oficio do Barbalha relacionado ao jogo: de pronto atendi a reportagem do fantástico aonde prestei todos os esclarecimentos em uma gravação de 19min; 3. Que ontem durante a reportagem fui surpreendido com a matéria na qual publicaram 10 segundos e deixaram um suspense !

Uma publicação compartilhada por Barbalha F. C. (@barbalhafc) em

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ