Jornal do Cariri
Impresso
x
Acesse sua conta
Em breve.
Baixar Versão impressa
Prefeitos do Crajubar querem Camilo candidato ao Senado
Voto em Camilo Santana será unanimidade entre os prefeitos
Foto: Reprodução

Surpreendeu a posição do prefeito de Juazeiro do Norte, Glêdson Bezerra (Podemos), sobre seus candidatos para as eleições do próximo ano. Glêdson anunciou voto no atual governador Camilo Santana (PT), para o Senado, e no deputado federal Capitão Wagner (Pros), para o Governo do Estado. A decisão de Glêdson veio antes de saber o nome que disputará a vaga ao Senado ao lado de Wagner, um dos líderes da oposição no Ceará.

Glêdson justificou que sempre votou em lideranças, não em partidos. Para o prefeito, Camilo e Wagner são dois grandes nomes capazes de somar, em suas frentes, na condução dos destinos do Ceará, a partir de 2023. Aliados do prefeito juazeirense garantem que o voto em Camilo Santana não é surpresa. Glêdson já teria votado em Camilo em outras oportunidades, como a última disputa ao Governo do Estado.

No Crajubar, o voto em Camilo Santana será unanimidade entre os prefeitos. Zé Ailton Brasil (PT), em Crato, e Guilherme Saraiva (PDT), em Barbalha, também já anunciaram voto no atual governador, em caso de disputa ao Senado. Apesar de Camilo ainda não assumir a candidatura, aliados como o deputado federal José Guimarães (PT), garantem com 100% de certeza a disputa ao Senado.

Entre os três prefeitos, a dúvida permanece nas candidaturas proporcionais a deputado estadual e federal. Apesar da pouca divulgação, o município com mais certeza é Barbalha. O prefeito Guilherme deve votar nas candidaturas a reeleição do deputado estadual Fernando Santana (PT) e liberar a base na disputa para federal, entre os deputados José Guimarães e André Figueiredo (PDT).

O debate mais acirrado pelos nomes a serem apoiados pela base governista é em Crato. Em declaração recente, o prefeito Zé Ailton disse esperar por uma conversa com o governador Camilo e o senador Cid Gomes (PDT), para decidir sobre candidaturas. A ideia é ouvir o que eles têm a dizer sobre os nomes. Fernando Santana, Pedro Lobo (PT), Leitão Moura (Cidadania) e Lucas Brasil (PSB) estão no páreo.

Além do palanque dividido na majoritária, o prefeito de Juazeiro pode dividir o seu palanque, também, na proporcional. Apesar de não ter acordo fechado, Glêdson não descarta votar em Fernando Santana para estadual. Na disputa à federal, o nome anunciado pelo prefeito juazeirense é do presidente do Podemos no Ceará, Fernando Torres.

Mas, Glêdson poderá dividir sua base, caso ganhem forças as candidaturas do vice-prefeito, Giovanni Sampaio (PSD), e do empresário Gilmar Bender. Giovanni continua mantendo a possibilidade e Bender articula uma candidatura a vice-governador, na chapa do Capitão Wagner. Preocupado com o enfraquecimento do seu palanque no Cariri, Capitão Wagner cumpre mais uma agenda política na região. Wagner deve percorrer o Cariri entre os dias 12 e 15, onde realizará reuniões de articulação com lideranças da oposição e descontentes do grupo que governa o estado, liderado pelos irmãos Cid e Ciro Gomes.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ