Jornal do Cariri
Pré-candidata a prefeita critica investimento em construção da estátua de Benigna
O monumento, de 26 metros de altura, foi finalizado esta semana.
Foto: Governo do Ceará - Reprodução
Robson Roque
11/07/24 14:00

A construção de uma estátua em Santana do Cariri, que homenageia Benigna Cardoso, a primeira beata cearense, causou polêmica em uma postagem feita por Sued Carvalho, pré-candidata a prefeita de Juazeiro do Norte, pelo Unidade Popular (UP). O monumento, de 26 metros de altura, foi finalizado esta semana.

Na publicação, Sued argumenta que o Ceará deixa de ser um estado laico ao investir financeiramente na construção de estátuas. A noção de Estado Laico se refere que municípios, estados e a União não pode adotar uma religião ou privilegiar algum credo religioso, ao passo que deve aceitar e garantir a liberdade de culto.

Segundo Sued, o objetivo não foi de “criticar a imagem da Beata Benigna ou a religião católica”. Segundo ela, “o ponto central da discussão aqui é: em um Estado Laico, não é certo financiar religião com dinheiro público! O certo é não haver investimento em religião. Nenhuma religião”.

Opiniões

Nos comentários da postagem (veja aqui), há críticas e defesa das construções. “O dinheiro público não deve favorecer nenhuma fé específica”, considerou uma seguidora. Outro ponderou que “Santana do Cariri é uma cidade muito pobre e o turismo religioso, tem sido uma importante fonte de renda”.

A pré-candidata pondera que os recursos deveriam ser destinados à redução da fome no Ceará. A estátua de Benigna, em Santana do Cariri, custará cerca de R$ 15 milhões. Além dela, o Governo do Ceará destinou recursos para outras duas edificações: Santo Antônio, em Caridade, e para a revitalização do entorno do monumento de São Francisco, em Canindé. Juntas, as três obras somam cerca de R$ 38,9 milhões.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ