Jornal do Cariri
O fantasma de volta

Depois de um longo período de estabilidade na pandemia do covid-19, a região do Cariri voltou a temer o fantasma do vírus que matou centenas de caririenses. Pelo menos dois municípios, Farias Brito e Assaré, já comunicaram uma situação mais crítica, fora de estabilidade. Farias Brito foi o primeiro a anunciar surto da doença no distrito de Nova Betânia e, no último dia 22, a secretária de Saúde, Maria Marcleide, anunciou a confirmação de mais 122 casos, sendo nove pela variante Delta. Os casos superam Crato, Juazeiro e Barbalha juntos. No mesmo dia, o prefeito de Assaré, Libório Leite, decretou o isolamento social rígido no distrito de Aratama, um dos mais populosos. Não foram relatados os números de casos, mas a julgar pela decisão, a situação é preocupante. O prefeito de Farias Brito, Deda Pereira, não decretou lockdown, mas o comitê de combate à doença não descarta fazer a orientação ao gestor. Nos dois municípios, o clima é de preocupação.

Assédio sexual

Quando achamos ter visto de tudo na política, vem um vereador de Salitre e nos mostra que ainda temos muito a lamentar, além da má política. Chico de Aquino, do PT, foi acusado pela servidora da Câmara do Município, Cilene Maria Alencar, de assédio sexual. Segundo relata no Boletim de Ocorrência, registrado no último dia 19, na delegacia de Campos Sales, a servidora diz ter sido agarrada por trás, enquanto terminava suas funções na copa da Casa Legislativa. Cilene garante ter comunicado a coordenadora da Câmara, Ana Maria, sobre o ocorrido. Dias depois de muita repercussão, a Mesa Diretora soltou nota repudiando a atitude, mas não disse se haverá punição. Talvez, essa sensação de impunidade tenha motivado o marido da vítima ir à casa do vereador tomar satisfação. O vereador, também, registrou Boletim de Ocorrência por agressão. Só lembrando: ele representa o povo.

Eleição prioritária

A eleição suplementar em Barro promete ter o envolvimento de lideranças estaduais, aos moldes do que aconteceu em Missão Velha. O primeiro a avaliar a eleição como prioridade foi o presidente estadual do MDB, o ex-senador Eunício Oliveira. Ele enviou comunicado aos deputados da região do Cariri, definindo a eleição de George Feitosa como prioridade, e pediu o engajamento. George será confirmado em convenção no dia 1º de novembro e o próprio Eunício já confirmou presença. No mesmo dia, a base do prefeito cassado, Marquinélio Tavares, confirma o nome da presidente da Câmara e prefeita interina, Vanda Pereira, do PSD. Há uma articulação para que Domingos Filho compareça à convenção, apesar de não ter cumprido a promessa de manter Marquinélio no cargo. Há quem avalie a presença desnecessária. A eleição será no dia 5 de dezembro.

Sem medo

Depois da repercussão sobre a possibilidade de estar perdendo a base na Câmara, o prefeito de Aurora, Marcone Tavares, garantiu a esta coluna que a realidade é justamente o contrário. Marcone disse que está mais perto de ampliar sua base na Casa, do que perder vereadores para a oposição. O detalhe é que o prefeito admitiu ter iniciado a gestão com sete vereadores e, no momento, tem seis. O vereador descontente com a gestão é Budu, somente o mais votado na eleição e filiado ao PSD, partido de Marcone. Apesar da baixa, o prefeito garante estar com articulações bem adiantadas para repor o voto e, ainda, ampliar a base para oito parlamentares. Na oposição, a conversa é bem diferente. Eles garantem que os vereadores do PSD ainda não deixaram o partido por pressão da direção estadual, que ameaça tomar os mandatos. É esperar que o tempo mostre o vencedor dessa disputa.

Bens bloqueados

E a tensão política entre a atual gestão e o ex-prefeito Zé Maria, em Farias Brito, continua. Desta vez, o prefeito Deda Pereira, pediu a Justiça local o bloqueio dos bens e a suspensão dos direitos políticos do adversário. E conseguiu. Zé Maria teve bloqueados R$ 162 mil, pelo juiz Diogo Schenatto Irion, para ressarcimento dos cofres púbicos. O valor é referente ao pagamento de juros e multas pelo não recolhimento de obrigações sociais das folhas de pagamento dos três últimos meses de 2020, últimos da gestão Zé Maria. A ausência dos repasses motivou o bloqueio das contas do município nos três primeiros meses da gestão Deda. A Ação Civil de Improbidade Administrativa teve decisão parcial com a manutenção dos diretos políticos de Zé Maria. O caso deve seguir para o Tribunal de Justiça do Ceará, para decisão em segundo instância. A base de Deda canta vitória.

Candidaturas fantasmas

A Justiça Eleitoral está expurgando uma prática corriqueira e antiga em nossas eleições proporcionais: as candidaturas fantasmas. No dia 21, o Pleno do Tribunal Regional Eleitoral decidiu, por unanimidade, excluir os 1.424 votos recebidos pelo PSD na disputa de 2020 em Potengi. Dois vereadores perderam os mandatos; Cie das Guaribas (317 votos) e Edivanio (306 votos) deram lugar aos suplentes Nicodemos (228 votos), do PT, e Zé Ires (242 votos), do Psol. A posse dos novos parlamentares é imediata, após a Câmara ser oficializada da decisão. Com a nova configuração, o Psol, partido do prefeito Edson Veriato, fica com quatro vereadores e o PT, oposição à gestão, também fica com quatro cadeiras. O MDB mantém sua única cadeira, sendo o fiel da balança. Pelo menos, por enquanto, a base continua com uma maioria. Ou seja, tem que tratar bem o MDB.

Enquanto isso...

... Ainda em Potengi, a crise na limpeza pública está sem controle. Além das demissões sem justa causa, agora, os profissionais da limpeza estão com salários atrasados, segundo um vídeo que circula nas redes sociais, há três meses. O desgaste contra a gestão do prefeito Edson Veriato avança e a impressão é de barco desgovernado.

... Diante da situação, a população expõe, também, nas redes sociais, o temor pelo que possa acontecer. Apesar da pressão popular, a gestão Veriato não se manifesta e nem aponta uma solução para o problema. Nas redes sociais, o mesmo vídeo que aponta o atraso garante que a categoria se prepara para paralisar os serviços; a greve é iminente.

... Em Jati, a população feminina em situação de pobreza e extrema pobreza conta, desde julho, com a distribuição gratuita de absorventes higiênicos. O projeto de iniciativa do Executivo foi aprovado na Câmara, antes da polêmica decisão do Governo Federal vetar projeto do mesmo teor, neste caso, de iniciativa do Legislativo. ... Segundo a prefeita Mônica Mariano, o projeto nasceu da constatação de que alunas da rede pública municipal faltavam aulas em períodos menstruais, por falta do produto de higiene. Das escolas, o projeto abrangeu a população também em situação de pobreza. Até o mês de setembro, já haviam sido distribuídos mais de 1.500 pacotes. Muito boa a iniciativa!

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ