Jornal do Cariri
Municípios suspendem vacina de profissionais fora da linha de frente
Ao todo, 46 municípios cearenses são alvos de recomendações dos órgãos ou de decisões judiciais em processos já adiantados
Foto: Prefeitura de Crato
Robson Roque
30/03/21 8:30

Doze municípios do Cariri são alvo de ações do Ministério Público do Ceará (MPCE) ou do Ministério Público Federal (MPF) que dizem respeito à vacinação contra a covid-19. Os dois órgãos querem garantir a transparência na campanha de imunização, evitar fraudes e assegurar a administração de imunizantes a profissionais da saúde que realmente estejam expostos ao novo coronavírus. As investigações também chegaram à Controladoria Geral da União (CGU) e envolvem o desrespeito à fila de vacinação, nomes de pessoas mortas entre os imunizados e até aplicação de terceira dose. 

Ao todo, 46 municípios cearenses são alvos de recomendações dos órgãos ou de decisões judiciais em processos já adiantados, como no caso de Juazeiro do Norte. No Cariri, além desta cidade, também estão na mira: Araripe, Barbalha, Campos Sales, Crato, Jardim, Jati, Penaforte, Porteiras, Potengi, Salitre e Santana do Cariri. No caso do Ministério Público do Ceará, o órgão age para que os municípios adotem critérios objetivos no plano de vacinação contra a covid-19, com base no maior grau de exposição e risco à vida. “Nas recomendações, o MPCE requer, ainda, que os municípios apresentem um plano de vacinação contra a covid-19, com a lista completa dos profissionais de saúde na categoria de grupo prioritário”, afirma o órgão.

A região do Cariri tem como meta vacinar 28.340 trabalhadores da Saúde. Até o fechamento desta matéria, foram imunizados 22.512 profissionais, o que corresponde a 79,44% do total estabelecido pelo Ministério da Saúde e Secretaria de Saúde do Ceará. Deste montante, 15.096 já receberam a segunda dose, o que perfaz 67,06% de profissionais imunizados. Três cidades já atingiram a meta: Assaré, Aurora e Nova Olinda, enquanto outras quatro - Abaiara, Antonina do Norte, Granjeiro e Várzea Alegre - superaram a estimativa. Juazeiro, Crato, Barbalha e Missão Velha são os municípios com maior quantidade de doses aplicadas.

Nas recomendações feitas às 12 gestões caririenses, o MPCE orientou que as secretarias de Saúde deixem imediatamente de vacinar os profissionais de saúde que não atuam diretamente na linha de frente de combate à pandemia. “Devem, portanto, ser vacinados apenas aqueles que estejam na linha de frente ou que, não estando, tenham maior grau de exposição à covid-19, tais como profissionais, inclusive de outras áreas, que trabalham na assistência à saúde dos pacientes em hospitais e unidades de saúde”.

A Secretaria de Saúde de Juazeiro do Norte informou ao Jornal do Cariri que já suspendeu a vacinação de profissionais da Saúde que não atuam na linha de frente de combate ao novo coronavírus e variantes. Em nota, a pasta disse que “vem cumprindo todas as determinações do Ministério Público quanto à transparência das informações sobre a vacinação contra a covid-19 no Município, e que seguirá acatando as recomendações”. Disse, ainda, que “está avançando na imunização dos idosos, conforme determinado pela Justiça a todo o Estado do Ceará."

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ