Jornal do Cariri
Impresso
x
Acesse sua conta
Em breve.
Baixar Versão impressa
MPCE orienta que municípios cumpram cobertura vacinal infantil
Dia D de Multivacinação acontece no próximo sábado (16)
Imagem: Divulgação
Jaqueline Freitas
14/10 16:27

O próximo sábado, dia 16, é o Dia D de Multivacinação, para crianças e adolescentes, em todos os municípios cearenses.  Os postos de saúde dos 184 municípios cearenses funcionarão para aplicação dos imunizantes e verificação da situação vacinal de crianças e adolescentes, de seis meses a 14 anos. A campanha segue até 29 de outubro.

No Ceará, as coberturas vacinais de todos os imunobiológicos do calendário nacional não atingiram a meta preconizada pelo Ministério da Saúde de 90% (BCG e Rotavírus) e 95% (demais vacinas). Por isso, o Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) também se manifestou, por meio de recomendações, para que os municípios adotem providências para regularizar e ampliar o calendário vacinal infantil. Barbalha e Juazeiro, no Cariri, são dois dos 32 municípios que receberam recomendação do órgão fiscalizador.

Para a análise das coberturas vacinais, são monitoradas sete vacinas do esquema básico de vacinação das crianças menores de um ano para as vacinas BCG; Rotavírus; Pentavalente; Pneumocócica 10 valente; Poliomielite e Meningocócica C; e, das crianças de 1 ano, para a vacina Tríplice Viral. Esta análise é realizada a partir das metas preconizadas pelo PNI para cada vacina, nas quais deverão alcançar cobertura vacinal de, no mínimo, 90% (BCG e Rotavírus) e 95% (demais vacinas).  

Entre janeiro e agosto deste ano, conforme dados da Secretaria de Saúde do Estado do Ceará (SESA), 82% dos municípios (ou 151) não alcançaram a cobertura vacinal para as vacinas BCG, Pentavalente e Poliomielite; 86% (158), para a Meningocócica C; 84% (155), para a Pneumocócica 10 Valente; 78% (145), para Rotavírus; e 79% (146), para a Tríplice Viral.  

De acordo com o promotor de Justiça e coordenador do Centro de Apoio Operacional da Saúde (CAOSaúde), Eneas Romero de Vasconcelos, a sociedade brasileira reconhece a importância da vacina como medida de saúde pública, como se vê da ampla adesão à vacinação contra Covid-19. “Em relação às outras vacinas, o Brasil está em uma situação crítica e é imprescindível que seja feito amplo trabalho para garantir a vacinação das crianças e dos adolescentes para evitar que doenças como sarampo, catapora e até poliomielite, dentre outras, voltem a ser um sério problema de saúde pública. Precisamos proteger e imunizar todas as crianças”, ressalta. 

Com informações da SESA e do MPCE.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ