Jornal do Cariri
Impresso
x
Acesse sua conta
Em breve.
Baixar Versão impressa
MPCE exige explicações sobre divergência de dados da pandemia no Ceará
Consórcio de Imprensa aponta alta da doença no Ceará
Secretário terá 5 dias para contestar ou comprovar alta. Foto: Governo do Ceará
Robson Roque
14/09 17:58

O Ministério Público do Ceará deu prazo de cinco dias para a Secretaria de Saúde do Ceará explicar a divergência de dados relacionados à covid-19. Na quarta-feira passada (9) o Consórcio dos Veículos de Imprensa do Brasil mostrou o Ceará como o único estado a apresentar alta de mortes pela doença. A informação foi negada pelo secretário de Saúde do Ceará, Dr. Cabeto.

“Em nenhuma região do Ceará há acréscimo do número de casos nem de óbitos, mesmo com o aumento da testagem, com cerca de 13 mil exames por dia”, pontuou o gestor. Cabeto criticou a metodologia adotada pelo consórcio que, segundo ele, não reflete o cenário atual ao considerar o número de óbitos pelo dia do resultado do exame e não o dia de ocorrência do óbito.

Nesta segunda-feira (14) o MPCE deu cinco dias para que a Secretaria de Saúde do Ceará conteste ou comprove a alta da doença;

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ