Jornal do Cariri
Liderando o Cariri

O deputado estadual Guilherme Landim alcança cada vez mais o patamar de grande liderança do Cariri. No dia 7, o deputado articulou e acompanhou sete prefeitos, sendo cinco do Cariri, em audiência com o governador Camilo Santana. Na pauta comum, demandas dos municípios e o encaminhamento de ações para a melhoria de áreas essenciais, como Saúde, Educação e Assistência Social. Outras demandas foram tratadas individualmente por cada gestor. Em todos os encontros, Guilherme esteve presente. Os prefeitos Edmilson Leite (Caririaçu), Fábio Pinheiro (Porteiras), Gislaine Landim (Brejo Santo), Cícero Figueiredo (Milagres), Zé Humberto (Baixio), Joãozinho de Titico (Cedro) e Marcondes Ferraz (Saboeiro) saíram satisfeitos dos encontros. Guilherme agradeceu ao governador Camilo e disse estar sempre disposto para encaminhar as demandas dos municípios que representa.

Bem articulado
Uma articulação do vereador eleito de Jardim, Pequim Roriz, proporcionou ao Hospital Municipal a doação de três capacetes Elmo. O pedido foi feito ao ex-deputado federal e atual prefeito de Maracanaú, Roberto Pessoa, que fez a doação através de uma de suas empresas, a Cerâmica WF. A entrega, feita por Pequim à secretária de Saúde do Município, Júlia Cristina, contou com a presença da vereadora Liliana Linhares. Além dos capacetes Elmo, Pequim conseguiu com Roberto Pessoa, ainda como deputado federal, a liberação de R$ 600 mil em emendas para o combate à covid-19. Jardim é um dos municípios em alerta com o avanço da pandemia, o que motivou os agradecimentos da vereadora Liliana e da secretária Júlia Cristina. Pequim foi o vereador mais votado na última eleição, mas espera decisão do Tribunal Superior Eleitoral para assumir o mandato.

Governando sozinho
O prefeito de Penaforte, Rafael Ângelo, parece ter esquecido Essa é a reclamação de parte dos seus apoiadores na campanha de 2020. Dr. Rafael, como é conhecido, já no início do mandato, está perdendo parte da base aliada na Câmara, como o vereador Nenêm Toba, que já garantiu não votar nos candidatos do prefeito na próxima eleição. Outro que já deixou o grupo foi o suplente Carlinhos Miné e o ex-prefeito Val Gama, tio de Dr. Rafael. Nas ruas, Val Gama diz, abertamente, que não votará mais no sobrinho. Os três são do mesmo partido do prefeito, o MDB. Outro que ameaça deixar o governo é o vice-prefeito Valdim Muniz. Em todos os casos, as reclamações são as mesmas: não há espaço na gestão e as decisões unilaterais de Dr. Rafael. A frase mais repetida por Rafael é “eu sou o prefeito”.

Redenção e articulação
Depois de esnobar vereadores em um encontro no hospital municipal, o prefeito de Potengi, Edson Veriato, resolveu se redimir. No dia 4, esteve na Câmara para “esclarecer a real situação do Município e colher sugestões”. O ato de humildade parece ter agradado e a expectativa é que as críticas diminuam. Para completar o gesto de aproximação, no dia 10, Veriato foi à Fortaleza acompanhado dos companheiros de Psol, o presidente da Câmara, Ailton Leite, e o vice Zé de Júlio. Nas suas redes sociais, Veriato garantiu que estavam trabalhando para o desenvolvimento de Potengi. Mas, a visita ao gabinete do vice-presidente da Assembleia Legislativa, deputado Fernando Santana, pode ter revelado o verdadeiro motivo da viagem: uma aproximação - por cima - com o PT local, que tem três vereadores na Câmara. Veriato quer acabar com as críticas fazendo maioria na Casa.

Sob ameaça
O vereador de Lavras da Mangabeira, Titil Lobo, está sob ameaça de perder o seu mandato. O parlamentar é acusado de infidelidade partidária pela direção estadual do MDB, seu partido. Titil não tem aceitado a orientação do diretório municipal para se manter no grupo de oposição ao prefeito Ronaldo da Madeireira, do PSD. Desde que assumiu ser da base do prefeito, o vereador tem sido orientado a retornar à oposição, o que não foi feito. Titil insiste em se aliar a Ronaldo e, agora, o partido deve iniciar o processo de expulsão e chamar o suplente Edinardo Linhares. Titil ficou conhecido em todo o estado por avaliações cômicas, como requerer que fosse liberado e incentivado o uso de bebidas alcóolicas para combater a covid-19. A perda do mandato deve ser decidida na Justiça Eleitoral, mas a decisão de expulsão deve ser mantida pelo partido.

Foi por pouco
Apesar de sucessivas vitórias na Câmara, o prefeito de Abaiara, Afonso Tavares, precisa acender a luz amarela para sua reação política com o poder. No último dia 9, os vereadores analisaram requerimento da advogada Cyntia Nunes, pedindo a anulação, por ilegalidade, do Decreto do Executivo que regulamenta o estatuto do servidor do Município. O pedido, que deu entrada na Casa no dia 10 de maio, teve como foco a autorização para o prefeito exonerar e suspender o recolhimento do FGTS dos aposentados que continuam em atividade. Sob muitas críticas e tensões, o decreto foi mantido pela margem mínima de voto, com a necessidade do voto minerva do presidente Lulu. Aliada de Afonso na eleição de 2016, Cyntia rompeu em 2020 para ser candidata a vice na chapa do emedebista Pedro Marcos. Do episódio, a opositora saiu por cima.

Enquanto isso…
… Em Milagres, a Secretaria de Saúde tem dado um show de competência na vacinação para o covid-19. O Município lidera em números proporcionais a vacinação na região do Cariri. No dia 10, o município imunizou mais de 1.200 pessoas, completando mais de 2.500 vacinas em menos de uma semana.

… Em apenas uma semana, Milagres vacinou cerca de 10% da população. A receita do sucesso, segundo o prefeito Cícero Figueiredo, se dá pela adoção de boa estratégia, dedicação dos profissionais de saúde e a compreensão da população acerca da importância da vacina. O Município tem cumprido todas as metas do Governo do Estado para a vacinação.

… Em Jati, o Ministério Público continua tentando colocar a gestão da prefeita Monica Mariano nos trilhos do bom senso e da legalidade. Depois de orientar a gestora a fazer lockdown, agora, o promotor local quer saber sobre denúncias de nepotismo na gestão. O processo segue sob sigilo e a população reclama da falta de informação.

… Apesar do sigilo, a desconfiança dos potenciais praticantes do delito já deu na vista. A esposa e a cunhada de um dos secretários já teriam pedido para sair, por medo do resultado da investigação. Há quem diga que esses são apenas alguns casos e que a folha de pagamento está repleta de exemplos semelhantes. Fato é que o sigilo não é para sempre.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ