Jornal do Cariri
Impresso
x
Acesse sua conta
Em breve.
Baixar Versão impressa
Juazeiro inicia processo para substituição do Idab
Prefeitura iniciou um processo de habilitação e credenciamento de novas empresas
Foto: Divulgação

Com a crise no gerenciamento de equipamentos de saúde em Juazeiro do Norte, que inclui o Hospital São Lucas e a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Limoeiro, a gestão do Instituto Diva Alves do Brasil (Idab) pode estar próxima ao fim. O Instituto assumiu a gestão dos equipamentos em fevereiro de 2021, substituindo a Aceni, após chamamento público da Prefeitura Municipal. Desde então, uma série de denúncias tem colocado em xeque a atuação da entidade. Agora, de acordo com a secretária de Saúde do Município, Francimones Albuquerque, a Prefeitura iniciou um processo de habilitação e credenciamento de novas empresas, que fiquem à disposição do Município, em caso de rompimento com o Idab.

Segundo informou a secretária, a administração pretende realizar novo chamamento público, já que não há um terceiro colocado do último processo a ser convocado. Datas ou previsões, contudo, não foram informadas. No momento, a gestão municipal aguarda a finalização da auditoria e os resultados desses procedimentos administrativos, para que sejam tomadas as medidas adequadas.

O Município tem dois procedimentos administrativos abertos com relação à prestação de contas do Idab. Conforme já divulgado pelo Jornal do Cariri, a secretária Francimones confirma que mais de R$ 2 milhões em repasses ao instituto já foram retidos. “Estamos fazendo acompanhamento da nossa equipe de auditoria, juntamente com a nossa equipe do procedimento administrativo”, explica.

“Nos procedimentos administrativos, identificamos que a empresa não consegue apresentar uma prestação de contas com as devidas justificativas”, afirma. Como exemplo, ela menciona o pagamento para empresas sem as devidas certidões e sem os mapas de medicamentos. “São vários itens que foram analisados, que encontram-se à disposição. Todos os meses, a gente encaminha esse relatório para o Ministério Público Federal, Ministério Público Estadual, Polícia Federal, Câmara de Vereadores, para que a gente possa dar toda transparência necessária ao processo”, finaliza.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ