Jornal do Cariri
Juazeirense é a primeira mulher trans a presidir partido
Mulher trans de Juazeiro presidirá partido no Ceará
Foto: Reprodução do Instagram
Robson Roque
20/09/23 15:00

A juazeirense Sued Carvalho se tornou, no último final de semana, a primeira mulher trans a dirigir um partido político no Brasil, ao ser eleita para o cargo pelo Unidade Popular pelo Socialismo (UP). Uma das principais metas será expandir o partido no Ceará, o “Estado que mais mata mulheres trans no Brasil”, como ela enfatiza.

A sigla, fundada em 2016, posiciona-se como “de esquerda e revolucionário”, e se propõe a reorganizar este pólo ideológico. Sued tem 28 anos e se candidatou a deputada federal nas eleições passadas, recebendo 2.140 votos.

Ampliar a inclusão de grupos historicamente excluídos, a exemplo da comunidade LGBTQIA+, na política, é um dos principais desafios citados por ela, na liderança do partido. “Não queremos ocupar os espaços apenas por ocupar, mas para intervir verdadeiramente e defender os interesses da classe trabalhadora”, considera.

Ao Jornal do Cariri, ela revelou que o impeachment da presidente Dilma Rousseff, em 2016, motivou o engajamento dela na política. Os primeiros passos na política foram dados em Juazeiro do Norte, atuando em movimentos de reivindicação de professores e LGBTs. A nova presidente visa consolidar o crescimento do partido no Ceará.

“Temos filiados no Sertão Central, Sobral e Crateús. Portanto, é necessário que a UP crie raízes nesses novos territórios”. No Cariri, Sued revela o desejo de lançar candidaturas à Câmara Municipal em Juazeiro do Norte. A sigla também prepara um programa de governo para lançar um candidato próprio ou apoiar um postulante de esquerda no Município, desde que o UP possa contribuir com propostas.

PUBLICIDADE
PUBLI_Requerimento_ASV.pdf
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ