Jornal do Cariri
Instituições apresentam defesa das Zonas Ambientais do Crato
OAB, Urca e Promotoria de Justiça do Crato buscam preservar o Meio Ambiente
Foto: Reprodução
Juliana Sátiro
19/02/21 8:30

Diante dos danos ambientais causados pela urbanização de parte da Área de Proteção Ambiental (Apa) prevista pela Lei Municipal nº 3.730/2021, a Organização dos Advogados do Brasil (OAB), a Promotoria de Justiça do Crato e a Universidade Regional do Cariri (Urca) apresentam um documento de defesa as Zonas Especiais Ambientais (Zea) do Município.

A elaboração do relatório foi feita pelo professor e doutor Waltécio de Oliveira Almeida. Ele destacou dois pontos graves caso a urbanização seja feita. O primeiro refere-se a derrubada das palmeiras da Área de Proteção Ambiental (Apa). De acordo com estudos da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), as palmeiras são o hábitat natural de insetos como barbeiros, causadores da doença de chagas. O outro aspecto apontado trata-se da dependência dos pássaros, conhecidos como “soldadinho do Araripe”, ao local.

O relatório foi entregue a Reno Feitosa, presidente da OAB, que juntamente com a Promotoria de Justiça do Crato e a Urca estão unidos na luta pela defesa do Meio Ambiente.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ