Jornal do Cariri
Impresso
x
Acesse sua conta
Em breve.
Baixar Versão impressa
Estado direciona atenção ao Cariri para frear avanço da covid
O Cariri tem mais de 6 mil casos de covid-19, sendo 2.847 em Juazeiro e 832 em Crato
Joaquim Júnior e Robson Roque
30/06 0:00

Com mais de 6 mil casos de covid-19, a região do Cariri enfrenta, desde as últimas semanas, uma situação cada vez mais crítica da pandemia do novo coronavírus. Enquanto Juazeiro do Norte permanece como a cidade com maior número de infectados - 2.847 pessoas, segundo o boletim epidemiológico desta segunda-feira (29), Crato foi retratado numa pesquisa do Fantástico, programa da Rede Globo, como a quinta cidade - entre dez do país - com maior aumento de casos nos últimos 14 dias: 344,68%. Nesta segunda-feira, o Município contabilizou 832 confirmações.

O crescimento de pessoas infectadas e óbitos ocasionados pela covid-19 levou o Governo do Ceará a direcionar as atenções para os municípios caririenses, com a adoção de duas medidas. A primeira delas é ampliação de municípios em isolamento social rígido, mantendo Juazeiro e acrescentando Barbalha, Crato e Brejo Santo. A segunda medida foi o envio, ao Cariri, do secretário estadual da Saúde, Dr. Cabeto. A vinda, segundo o próprio gestor, tem o intuito de organizar e planejar ações de enfrentamento ao novo coronavírus. Entre elas, estão o estabelecimento de metas e a ampliação da rede de saúde.

“No início, achávamos que a região do Cariri seria pouco afetada. Então ela começou a fazer parte do isolamento no Ceará como um todo e, agora, é preciso um planejamento local”, reconhece o secretário. Até o dia sete de julho, o Governo do Ceará promete enviar à região caririense 100 dos 300 respiradores adquiridos recentemente. A maior parte dos aparelhos será destinada para o Hospital Regional do Cariri, em Juazeiro, e unidades de saúde de Crato, Barbalha e Brejo Santo. “Ainda tem vários municípios menores, como Missão Velha, que vão receber entre um e dois respiradores”, menciona Dr. Cabeto. 

Conforme o secretário, o enfrentamento ao novo coronavírus no Cariri também será reforçado nos próximos dias, com a destinação de uma unidade que faz os mesmos testes realizados pelo Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen). Atualmente, as amostras coletadas em pacientes suspeitos são encaminhadas para o Lacen, em Fortaleza. Além da demora, existem riscos relacionados ao transporte do material até a capital. O Estado ainda analisa a possibilidade de instalar unidades de drive thru na região, para ampliar a quantidade de testes. “Porque se você testa pouco, você só vai enxergar o caso tardiamente”, justifica o secretário.

Fiscalização para isolamento no Crajubar

O secretário defende o rigor no distanciamento social adotado nas quatro cidades caririenses desde esta segunda-feira (29). Ele pondera que o isolamento é a melhor medida para reduzir o pico de infecções pela covid-19. Dr. Cabeto menciona que, “além de poupar pessoas que têm risco”, como diabéticos, portadores de doenças crônicas, entre outros, impede “o estrangulamento” da rede hospitalar. “Se tivermos um pico muito rápido, pode acontecer o que aconteceu em vários lugares do mundo, como Itália, Espanha e algumas cidades brasileiras, que é entrar em colapso”, argumenta. “O Estado espera que consigamos fazer o isolamento para que possamos reduzir a inclinação dessa curva para que o risco de não atendimento caia. Acreditamos que, com o planejamento que fizemos, vamos, sim, conseguir dar suporte”, completa.

O prefeito de Barbalha, Argemiro Sampaio (PSDB), diz compreender a adoção de medidas como o isolamento social rígido e de barreiras sanitárias. Contudo, elas não são efetivas, na opinião do gestor, se não forem acompanhadas de fiscalização. Por isso, ele solicitou ao Governo do Estado a ampliação do efetivo policial para o Crajubar, mediante envio de homens do Batalhão de Eventos, da Polícia Militar. “As barreiras sanitárias têm a sua importância. Mas, nesse momento, precisamos de uma atividade nos bairros”, considera o prefeito barbalhense. Argemiro sugere, portanto, fiscalização, orientação e “desaglomeração” nos bairros, a ser feita por um efetivo policial superior ao atual. “Essa é a principal atividade que deveria estar sendo feita nesse momento”, acredita.

Sobre a inclusão da cidade de Crato entre os municípios com maior aumento do covid-19, o secretário de Segurança de Crato, coronel Jarbas, destacou as ações que buscarão impedir a disseminação da doença. O lockdown, iniciado nesta segunda (29), é a primeira ação que ele menciona. Além da paralisação dos transportes intermunicipais, agora Crato tem paralisado o transporte intramunicipal; os logradouros públicos, como praças e calçadões, serão acompanhados de perto para que as pessoas não desrespeitem o isolamento social; além disso, a maior quantidade de testagem garantirá a descoberta dos casos para posterior tratamento.

Como explicou, ocorre fiscalização conjunta entre diferentes entidades – entre elas a Guarda Civil Municipal, Departamento Municipal de Trânsito e Vigilância. A Polícia Militar e o Corpo de Bombeiro também têm oferecido apoio nas ações.  “Temos agido no sentido de atender, inclusive, as denúncias e os reclames da população que denuncia aglomeração”, relata Jarbas, ao citar a atuação para evitar que as pessoas acendessem fogueiras no período junino.

O prefeito de Crato Zé Ailton, em transmissão por redes sociais, enfatizou que as medidas tomadas não têm como intenção multar as empresas ou cidadãos, mas salvar vidas. Em relação às testagens, que deverão aumentar com a aquisição de novos testes, ele conta que “o Crato tem feito a testagem de acordo com a orientação do Ministério da Saúde e da Secretaria Estadual de Saúde”. Jà sobre o lockdown, o gestor pede a colaboração das pessoas para que as ações realmente surtam efeito: “sei que nossos empresários estão no limite máximo, em dificuldades para manter empregos e sustentar suas empresas. Mas não tinha outra alternativa que não fosse o lockdown. Estado e municípios estão unidos nessa tarefa”, enfatizou.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ