Jornal do Cariri
Escola Carpintaria da Cena conclui terceira turma e apresenta novo espetáculo teatral
Espetáculo “Cabeça Cabaça” será novamente apresentado no próximo dia 20
Foto: Francisco Luiz
Joaquim Júnior
13/06/24 13:00

Fruto da conclusão da terceira turma da Escola Carpintaria da Cena – Formação Livre em Teatro e Tradição, o espetáculo “Cabeça Cabaça” será novamente apresentado na próximo dia 20, no Ponto de Cultura Casa Ninho, em Crato. A apresentação integra programação do Festival das Artes Cênicas. A Escola Carpintaria em Cena conta com formação que se desenvolve em 14 módulos: sete dedicados às brincadeiras, aos saberes e fazeres da tradição popular do Cariri, com Mestras e Mestres da cultura popular da região, e sete módulos com professores da área das artes da cena, além de atividades complementares.

Foto: Francisco Luiz

O projeto caririense, que iniciou atividades no ano de 2018 e é idealizado pelo Grupo Ninho de Teatro, surgiu após o grupo pensar os aspectos da cultura, da memória e do território e se questionar: de que forma o saber e o fazer das tradições populares do Cariri poderiam ser as bases de criação e de trabalho de ator e atriz? Dessa forma, como explica Edceu Barboza, integrante do Núcleo Pedagógico da Escola, o grupo buscou ir além da formação habitual de Artes, que possui uma visão eurocêntrica, e pensou o projeto como uma possibilidade de aprofundar na pesquisa e nas inquietações que carregava.

“O espetáculo ‘Cabeça Cabaça’ é uma junção, uma costura, de todo processo formativo. Questões de memória, tradições, ancestralidades, identidades... Tudo isso costurado pelo pensamento cultural”, pontua Edceu. A apresentação desta quinta faz parte da 9ª Mostra Repertórios em Casa, do Grupo Ninho de Teatro, que atualmente, além de Edceu, é formado por Suzana Carneiro, Sâmia Ramare, Monique Cardoso, Fagner Fernandes e Elizieldon Dantas. Após a atual etapa, os participantes seguirão seus próprios caminhos de pesquisa e criação artística. Como afirma Edceu, a formação se aproxima muito da pedagogia de Paulo Freire, e um dos princípios é o da autonomia, do despertar enquanto leitura de mundo.

A abertura da quarta turma será anunciada através dos perfis @gruponinho e @casaninho, no Instagram. “A gente já está se movendo internamente para que, através dessa turma, seja mais uma experiência incrível de descobertas, porque são muitas descobertas no processo de escuta de mestras e mestres e, como já falei, desse despertar do corpo, do pensamento, de deixar os olhos atentos e os ouvidos aguçados para a escuta do território, compreendendo que a gente está o tempo inteiro nesse processo de aprender, sobretudo nas artes, porque tem essa dinâmica enquanto movência do processo criativo, da pesquisa em artes”, finaliza.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ