Jornal do Cariri
Doações de sangue sofrem baixa devido à alta nos casos de influenza
REDUÇÃO DE 35%
Foto: Hemoce Ceará
GENEUZA MUNIZ
25/01 9:30

O aumento dos números de casos de síndromes gripais e covid-19 tem impactado o número de doações de sangue em todo Ceará. Além disso, o feriado do Carnaval, apesar de estar suspenso, gera um estado de alerta. Geralmente, neste período, há uma maior necessidade de bolsas para transfusão, por causa, também, do maior risco de acidentes de trânsito.

Denise Brunetta, hematologista e diretora de hemoterapia do Hemoce no Estado, explica como está a situação na região do Cariri. “Houve, nos primeiros 15 dias de janeiro, quando comparado aos primeiros 15 dias de dezembro, uma redução em torno de 35% das doações. Isso acaba impactando os estoques ao longo dos dias de toda a hemorrede do Ceará. Não temos, ainda, estoque em níveis seguros. Atualmente, o O- [tipo sanguíneo] é o que vem sofrendo um pouco mais”,

Uma pergunta que a população deve se fazer é: Quem já contraiu covid-19 pode doar sangue? Caso sim, necessitaria quanto tempo após contrair a doença para voltar a doar sangue? De acordo com a hematologista, “após ter sido infectado pelo vírus, o candidato deve aguardar 30 dias após a resolução dos sintomas para que ele possa doar. Se ele foi testado e o resultado foi negativo, ou se foi confirmado que era influenza, são 15 dias após a resolução dos sintomas”. A recomendação para pessoas que apresentaram sintomas gripais, mas não foi testado é de 30 após a recuperação.

Em relação à vacinação, também existe a dúvida se é possível doar sangue após tomá-la. A profissional pontua que “dependendo da vacina, existe um tempo diferente de aptidão. Para a Coronavac são 48h, entre a vacinação e a possibilidade da doação de sangue. Para as demais vacinas ou quando o doador desconhece qual vacina foi aplicada, são sete dias entre a aplicação e a possibilidade de doar o sangue”.

De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e o Ministério da Saúde, caso a pessoa tenha tido contato com alguém diagnosticado para covid-19 nos últimos 30 dias, a recomendação é que se passe 14 dias sem doar sangue, contados a partir do último dia de contato com o infectado. O mesmo deve ser seguido por pessoas em quarentena. O exame sempre deve ser feito anteriormente.

Até o momento, não existe nenhuma relação de casos de infecção da Sars- CoV- 2 por transfusões de sangue. É o que aponta as autoridades sanitárias, mas os hemocentros estão sempre com cautela.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ