Jornal do Cariri
Desmonte a vista
Madson Vagner
04/01/21 21:00

A nova Câmara de Farias Brito deve iniciar seu debate pelo lado mais cruel das disputas municipais, o desmonte de prefeituras. O vereador Professor Walteni já avisou: tem desmonte na garagem da Prefeitura. Constando como exemplo de zelo durante a transição, na prática, a situação parece ser outra. Vereadores da base do prefeito Deda Pereira, do PDT, já identificaram que veículos que funcionavam há 15 dias, hoje, estão parados por falta de peças. O atual secretário responsável pelo equipamento não quis receber a garagem e promete fazer denúncia formal contra o ex-gestor. Prédio depredado e veículos sucateados devem motivar investigação do Tribunal de Contas do Estado (TCE). Uma vistoria na companhia do jurídico da gestão deve decidir se o equipamento será recebido ou não pela gestão de Deda. Aliados do ex-prefeito Zé Maria contestam as acusações.

Fora de hora

Depois de ser empossado como novo prefeito de Farias Brito, o empresário Deda Pereira saiu pelas ruas da cidade para comemorar. A comemoração por ter derrotado um grupo que permaneceu no poder por mais de 20 anos até teria razão, se não estivéssemos em meio a uma pandemia e sob um decreto que restringe qualquer tipo de aglomeração. O fato é que o prefeito Deda motivou aglomeração com direito a salva de fogos, bebidas alcoólicas e caminhada pelas ruas da cidade. As imagens ganharam as redes sociais e devem ir parar nas mãos dos órgãos competentes. O prefeito recém empossado já pode iniciar a gestão tendo que responder pelo mau exemplo. Deda comemorava, além da sua eleição, a vitória na Câmara, onde conseguiu eleger o presidente da Casa, o vereador Professor Flávio, do PDT.

Vereadora e prefeita

A disputa pela presidência da Câmara de Missão Velha trouxe uma surpresa, mas se manteve do lado favorito. Saiu de cena a vereadora mais votada, Macielle Macedo, e tomou à frente a vereadora Inácia Arrais, conhecida como Dona Nazinha, do MDB. Ligada ao prefeito eleito Washington Fechine, Dona Nazinha foi para comandar a Câmara, mas acabou assumindo a Prefeitura. Washington teve o registro cassado e Dona Nazinha fica no cargo até uma nova eleição. O debate agora é sobre quem enfrentará o candidato da oposição Rosemberg Macedo, o Dr. Lorim. Nos bastidores, mais uma vez, surge o nome de Macielle, mas o grupo mantém a informação a sete chaves. Diego pode voltar. De fato, assumiu o comando da Câmara o vereador José Nairton, do PT, ligado ao ex-prefeito Tardiny Pinheiro, apoiador de Washington. Ou seja: tudo em casa!

Sem disputa

Depois de uma campanha bem disputada, o prefeito de Milagres, Cícero Figueiredo, do PDT, deve estar surpreso com a própria articulação para a eleição da Mesa Diretora da Câmara. A chapa apoiada por Figueiredo, que tem à frente o vereador Geraldo Neto, do PDT, acabou saindo vencedora, com reeleição unânime. Foram 11 votos a favor e nenhum contra. Nem a bancada da oposição, liderada pelo ex-candidato Abraão e o ex-prefeito Hellosman Sampaio, apostou em uma chapa própria. A nova Mesa é composta, ainda, pelos vereadores Osório Dantas (1º vice), Amanda de Ubelardo (2ª vice), Aryldo de Ivan (1º secretário) e promete se manter fiel a gestão Figueiredo. É importante salientar que a chapa só teve a 2ª secretária, Michelyane Braga, que não pertence ao PDT. A votação enfraqueceu a oposição que, a essa altura nem existe na Câmara.

Prefeito aliviado

O novo prefeito de Mauriti, Isaac Júnior, está aliviado. Seu partido, o PT, conseguiu fazer a presidente da Câmara, o que dará mais tranquilidade para governar. Havia uma dúvida sobre a possibilidade de fazer a Mesa porque o partido elegeu seis dos 13 vereadores e precisava de mais um. A expectativa era de apostar no convencimento do vereador do Pros, Tonhão Martins, que foi o candidato da oposição. Tudo bem articulado não fosse a mudança do vereador Auricelio Vieira, filiado ao PDT. Há uma avaliação que a mudança de Auricelio aconteceu justamente porque Tonhão foi o candidato. Ou seja, a imposição de Tonhão foi o principal motivador para sua derrota, por um voto, para a petista Selminha. A dúvida agora é se Auricelio continua na base do prefeito Júnior. Na oposição, há uma articulação para trazê-lo de volta.

Inimigos íntimos

A disputa pela presidência da Câmara de Santana do Cariri revelou uma nova realidade política no Município. Inimigos declarados nos últimos dois anos, o MDB do ex-prefeito Pedro Henrique e o PDT de Vicente Brilhante, agora se articulam juntos. A nova oposição do Município conseguiu fazer a Mesa Diretora e já anuncia dificuldades para o prefeito recém empossado Samuel Werton (DEM). Depois do resultado, houve carreada e queima de fogos, segundo informações, patrocinados pelo grupo de Pedro Henrique. Será vingança pela derrota? Difícil saber! Certo mesmo é que a Câmara será comandada pelos vereadores Ivanildo (PDT), novo presidente; Arclebio Dias (MDB), o vice; e Cristiane Cabral (MDB), secretária. A nova composição promete dificultar a vida de Samuel, resta saber se permanecerão unidos por muito tempo. São muitas divergências.

Enquanto isso...

... Em Granjeiro, o grupo do novo prefeito Chico Clementino, do PSDB, foi surpreendido pela mudança de lado do vereador Paulo Anderson, também do PSDB, na disputa pelo comando da Câmara. Renegado pelo grupo de situação, Paulo se ofereceu como candidato da oposição e acabou aceito. Agora, tem compromisso de atender a oposição que o acolheu.

... O prefeito Chico Clementino estava defendendo a candidatura do vereador Natanael Calixto, que acabou derrotado. A articulação foi orientada pelo ex-prefeito Dr. Gudy, que conseguiu emplacar o filho, Leonardo Alexandre, como vice-presidente. Segundo especulações, Leonardo sucederá Paulo Anderson.

... Em Jardim, o grupo de oposição, liderado pelo ex-prefeito Fernando Luz, protocolou pedido de investigação eleitoral contra o prefeito reeleito Aniziário Costa e o governador Camilo Santana. A denúncia de abuso de poder político e econômico pede a inelegibilidade dos dois líderes. Aniziário foi eleito e reeleito com o apoio do governador Camilo.

... A ação contra Camilo e Aniziário é movida pelo vereador Luiz Sérgio e envolve, ainda, o vice-prefeito Antônio Roriz Neto. A denúncia deve ser encaminhada ao Ministério Público Eleitoral. Apesar da denúncia, o vereador não apresentou de público as provas. Na base do prefeito, o clima é de tranqüilidade. Os membros avaliam como tensões naturais.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ