Jornal do Cariri
Consumo no Crajubar deve movimentar R$ 11,3 bilhões em 2024
Juazeiro é 3º município com maior potencial de consumo no Ceará
Foto: Ascom Juazeiro do Norte
Joaquim Júnior
18/06/24 8:30

Famílias dos municípios de Crato, Juazeiro do Norte e Barbalha, que detêm a maior economia da região do Cariri, devem desembolsar R$ 11,3 bilhões (11.312.518.836) com bens de consumo ao longo de 2024. Do total, mais de R$ 10,5 bilhões deve ser de consumo urbano. A conclusão, que segue expectativa do Produto Interno Bruto (PIB), é da Pesquisa IPC Maps 2024, especializada no cálculo de índices de potencial de consumo. As categorias de “Habitação”, “Outras despesas” e “Alimentação no domicílio” lideram as maiores despesas.

Enquanto Crato ocupa a 6ª posição dos municípios com maior consumo no Ceará e a 352ª no Brasil, Barbalha ocupa, respectivamente, as posições 20ª e 690ª. Por sua vez, Juazeiro do Norte, o maior município do Cariri, ocupa a 3ª posição no ranking estadual e 176ª no nacional. Os três municípios juntos possuem PIB per capita, que representa a média de produção e riqueza distribuída por cada habitante, de R$ 17.583,15.

Com potencial de consumo de R$ 6,676 bilhões, as famílias de Juazeiro do Norte deverão ter despesas superiores a R$ 1,5 bilhão na categoria de “Habitação”. Em “Outras despesas”, que incluem gastos do dia a dia, como com salões de beleza, cerimônias familiares, serviços de cartórios e profissionais de advogados, despachantes e contadores, alimentos e outros produtos para animais, impostos etc,  os valores chegam a R$ 1,03 bilhão. Em “Alimentação no domicílio”, por sua vez, as despesas médias serão de R$ 852 milhões.

Marcos Pazzini, sócio da IPC Marketing Editora e responsável pelo estudo, conta que o crescimento nacional segue em retomada após queda na pandemia de covid-19. Em 2024, o consumo deve chegar a cerca R$ 7,3 trilhões, o que representa aumento real de 2,5% em relação ao ano passado.  Nos anos anteriores, o incremento foi de 3,1%, em 2023 e em 2022, em 4,3%. “Até 2019, nossa economia crescia a passos bem lentos, na média de 1% ao ano. Em 2020, veio a covid-19 e derrubou brutalmente a economia mundial como um todo e, depois disso, o Brasil felizmente conseguiu se levantar e passou a apresentar índices maiores de crescimento”, avalia.

O secretário de Desenvolvimento Econômico de Juazeiro do Norte, Wilson Soares, destaca que o município é referência para polos menores da região e estados vizinhos, e concentra universidades, escolas, supermercados, academias, hotéis, pousadas e um aeroporto que atendem a população local e circunvizinha.

"Essa população vai demandar moradia, alimentação, vestuário, lazer e demais gastos necessários a melhoria da qualidade de vida. Essa tendência crescente, só reafirma a grandiosidade de Juazeiro", pontua Wilson, ao dizer que a localização estratégica de Juazeiro do Norte é um fator de destaque. "Além disso, o município e sua região circundante têm experimentado crescimento econômico e populacional significativo. Juazeiro do Norte atrai diversos empreendimentos e atividades econômicas dinâmicas, especialmente no setor de serviços", completa.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ