Jornal do Cariri
Confirmado o rompimento

O que era apenas uma especulação passou a ser certeza. O prefeito de Salitre, Dodó de Neoclides, do PDT, perdeu a maioria na Câmara. Na sessão do dia 19, Dodó sofreu nova derrota, revelando o tamanho real da sua base neste momento. Foram mais dois vetos derrubados pelos vereadores, sendo seis votos contrários e três favoráveis a manutenção dos vetos. Isso sem falar que um dos votos favoráveis foi da sua esposa, a vereadora Fátima Souza, do Pros. O detalhe é que os três votos favoráveis a manutenção dos vetos, votaram favoráveis a aprovação dos projetos da vereadora petista Claudia Lavor. Os projetos instituem a redução de carga horária para servidores portadores de fibromialgia e mães com filhos com necessidades especiais. São cinco vetos derrubados em menos de 30 dias e a motivação continua a mesma: falta de diálogo. Nem a presença da primeira-dama na Casa facilitou a interlocução com o Legislativo.

Pode ficar pior

Sem maioria na Câmara, o prefeito Dodó de Neoclides pode ficar sem base eleitoral consistente para o ano que vem. O prefeito de Salitre não tem base forte eleitoral e tem perdido o controle da máquina pública para seu principal apoiador na eleição de 2020, o ex-prefeito Rondilson Ribeiro, do PT. Mesmo com a relação desgastada , que podem favorecer seus candidatos a estadual e federal. Rondilson vota para estadual em Evandro Leitão (PDT) e para federal em Janaina Carla (PT), enquanto Dodó vai de Marcos Sobreira (PDT) estadual e Domingos Neto (PSD) federal. Claro, sem falar no grupo do ex-prefeito Agenor Ribeiro, que deve vir de Fernando Santana estadual e Zé Airton federal, ambos do PT. Há quem aposte que nessa configuração, os candidatos de Dodó serão os terceiros.

Juntos e misturados

Política e campanha eleitoral são duas coisas bem diferentes. E a deputada estadual e pré-candidata a federal, Fernanda Pessoa, sabe bem disso. Investindo pesado na região do Cariri, Fernanda está fechada, entre outros, com os prefeitos de Nova Olinda, Ítalo Brito, e de Santana do Cariri, Samuel Werton. Ítalo é do PP, enquanto Samuel é do DEM. Até aí tudo bem. A questão é a divisão do palanque em Santana, com o deputado Marcos Sobreira, do PDT, e em Nova Olinda, com Fernando Santana, do PT. Fernanda é do PSDB. Veremos nas duas cidades uma mistura ideológica que desafia a montagem dos palanques para a disputa ao Abolição e o Planalto. Claro, nada que não se resolva em municípios que, dificilmente, têm a atenção prioritária das disputas majoritárias. Também sem muita preocupação ideológica na campanha, Fernando, Marcos e Fernanda querem deixar para fazer o enfrentamento ideológico depois de eleitos.

Voto de confiança

O ex-senador Eunício Oliveira esteve em Abaiara, no dia 25, para inauguração do novo Mercado Público Municipal. O equipamento foi viabilizado a partir de emenda de R$ 1 milhão, destinada por Eunício, ainda quando senador. Festa na cidade, mas pulga atrás da orelha dos emedebistas do Cariri. Em 2018, o prefeito Afonso Tavares, do PT, prometeu voto em Eunício, mas acabou mudando de lado. Neste ano, fez a mesma promessa de que vai seguir orientação de Eunício, mas a base do partido na região continua qualificando Afonso como inconfiável e critica Eunício por não fortalecer a oposição liderada por Pedro Marcos, do MDB. Tensão política a parte, Afonso soube aplicar os recursos e viabilizar o benefício para população. Diferente do ex-prefeito de Mauriti, Mano Morais, que deixou o dinheiro voltar por falta de projeto.

Rompimento à vista

As comemorações dos 64 anos de emancipação de Abaiara levantaram uma dúvida sobre a continuação da aliança entre o prefeito Afonso Tavares (PT) e o ex-prefeito Chico Sampaio. Inimigos históricos, Chico surpreendeu ao declarar apoio à reeleição de Afonso em 2020. Apesar da parceria mantida oficialmente, há quem aposte que o afastamento já começou. Na comemoração do aniversário da cidade, Afonso e Chico estiveram em lugares diferentes. Chico ofereceu almoço no dia 26, sexta-feira, onde estavam o vice-prefeito Ângelo, vereadores e lideranças como o deputado estadual Fernando Santana (PT), menos Afonso. A ausência confirmou o clima de afastamento. Fernando aproveitou para garantir apoio de Chico Sampaio para o próximo ano. Apoiador de Afonso, o deputado José Guimarães, sequer, parabenizou o Município.

Cortando na carne

Quando pensamos já ter visto de tudo na gestão pública, eis que surge Assaré. Secretários e servidores contratados na gestão do ex-prefeito Evanderto Almeida acionaram a Justiça para receber férias e 13º salários atrasados. Até aí, tudo bem. Mas, o detalhe é que os advogados da causa são o ex-assessor jurídico, Herolandio, e a ex-procuradora do Município, Jéssica. Ambos exerceram os cargos na gestão Evanderto, a qual questionam agora. Os dois eram responsáveis justamente pelas questões legais do Município. Ou seja, caso ganhem a ação, podem impor a Evanderto processo por improbidade administrativa e manchar as próprias atuações à frente do poder público. E o pior é que eles estão defendendo um ex-servidor acusado de acúmulo de função pública. Ele trabalhava na Prefeitura e na Câmara. A gestão atual não entendeu nada.

Enquanto isso...

... Ainda em Assaré, um ex-servidor da Câmara detonou um esquema denominado na cidade de farra das diárias. Nas redes socias (WhatsApp), o ex-servidor, conhecido por João Paulo, publicou prints e áudios, onde revela valores das diárias dos vereadores e outras contratações. O ex-servidor insinua a existência de ilegalidade e, claro, todo mundo acreditou.

... Quem não gostou e tratou de desmentir o esquema, foi o presidente da Câmara, Celso Freire. Segundo o vereador, tudo não passa de uma tentativa de denegrir a imagem dos parlamentares. Ele diz que tudo aconteceu dentro da legalidade. Entre outros benefícios, os vereadores da zona rural recebem ajuda de custo de R$ 100, por sessão, para deslocamento.

... Em Várzea Alegre, o prefeito Zé Helder continua sua rotina de receber o prêmio “Melhores prefeitos do Ceará”. Escolhido pela 11ª vez, o gestor foi colocado na 24ª posição, entre os 36 escolhidos, por um júri com representação de 51 entidades, comunicadores, personalidades municipalistas e mais uma votação on-line que superou os 31 mil votos. ... No município há quem questione a honraria. A oposição pergunta quantos dos jurados mora na cidade. Claro, esquece a votação on-line. Já Zé Helder apenas agradeceu o reconhecimento e a confiança do quarto mandato. Estiveram ao lado de Zé Helder, os deputados Domingos Neto (federal) e Guilherme Landim (estadual).

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ