Jornal do Cariri
Comum acordo
Madson Vagner
06/10/20 0:00

As chapas que disputam as eleições em Antonina do Norte, Tarrafas, Assaré, Milagres e Abaiara parecem antenadas com o que pensa a Justiça sobre as aglomerações em tempos de pandemia. Eles fizeram um acordo com os juízes eleitorais Diogo Schenatto Irion e Djalma Sobreira Dantas Júnior, para que não houvesse eventos com potenciais de aglomeração. Entre os eventos de campanha, ficaram proibidos carreatas, comícios, reuniões e passeatas. Claro, o acordo foi proposto pelos juízes e aceitos pelo candidatos. Caso não houvesse consenso, a Justiça Eleitoral desses municípios iria fazer a notificação de forma oficial. Ou seja, foi um caso de “livre e espontânea pressão”. Certo é que quem esperava uma campanha com gastos exorbitantes em eventos que demonstram força, terá que encontrar outra maneira de mostrar o quanto está popular sua campanha.

Quase fora

A disputa em Antonina do Norte pode ter duas chapas impugnadas nos próximos dias. Iteildo Roque, candidato a prefeito pelo PSDB, e Ana Rocha, candidata a vice-prefeita pelo PSD, na chapa do prefeito interino Orlando Rufino, foram identificados como fichas sujas. A afirmação é do Ministério Público do Estado, que entrou com a ação de impugnação. O impedimento tem base em condenações por improbidade administrativa. Iteildo tem condenação no Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) e Ana Rocha teve contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) e confirmadas pela Justiça. Em ambos os casos, os candidatos estão inelegíveis por oito anos. No caso de Ana Rocha, a decisão impugna a chapa que tem a frente o atual presidente da Câmara e prefeito interino Orlando Rufino. O pedido espera decisão da Justiça Eleitoral.

Firmes na disputa

Foram e ainda são muitas as especulações sobre a participação dos ex-prefeitos de Farias Brito, Vandevelder Freitas, e de Caririaçu, João Marcos, na disputa deste ano. Contas desaprovadas pelos Tribunais de Contas e a inclusão dos nomes em listas sujas foram esperadas por opositores. Mas, a possibilidade de não participarem da disputa parece cada vez mais distante. No dia 30 de setembro, Vandevelder foi recebido pelo governador Camilo Santana e pelo vice-presidente da Assembleia Legislativa, deputado Fernando Santana. No fim de semana, João Marcos fez uma “super live” para lançar oficialmente seu nome. Fernando Santana estava na live e deu a garantia que o governador ficará neutro na disputa contra o pedetista Edmilson Leite. Já em Farias Brito, Camilo vai subir no palanque de Vandevelder. Nos dois casos, prevaleceu a articulação de Fernando.

Mão na massa

O candidato a prefeito pelo MDB à Prefeitura de Granjeiro, Dr. Fabiano, está sofrendo um grande desgaste político nas redes sociais. O desgaste é motivado pela postagem de uma foto, em provável visita a eleitores, onde aparece quantidade em dinheiro sobre uma mesa. A visita, feita no fim de semana, seria avaliada como normal, não fosse a presença do dinheiro na foto, que segundo informações, já está nas mãos do Ministério Público Eleitoral. No grupo opositor, a candidatura emedebista, comandada pelo candidato Chico Clementino, do PSDB, a foto é tratada como a comprovação de um possível abuso de poder econômico. As explicações ainda não vieram, mas há quem garanta que a família é simples e, mesmo que fosse dona do dinheiro, não teria interesse em deixá-lo exposto. Dr. Fabiano tem muito a explicar.

Sem controle

A pesquisa divulgada na última semana, em Missão Velha, parece ter acordado os militantes e apoiadores do candidato Washington Fechine, do MDB. No dia 03, um adesivaço na praça central da cidade acabou em grande aglomeração de pessoas e findou sendo suspenso. Washington foi carregado nos braços da multidão, que se dirigiu, segundo a coordenação da campanha, de forma voluntária. Washington garante que nada foi planejado e que sua campanha tem obedecido todos os protocolos estabelecidos pelas autoridades do Estado, Município e da Saúde. O grande volume de pessoas que compareceu ao evento acabou chamando a atenção do candidato de oposição, Dr. Lorim, do PDT. Há quem garanta que a coligação pedetista prepara uma denúncia. Nas ruas, os apoiadores de Washington gritavam que o gigante voltou e pediram nova pesquisa.

Pesadelo de volta

O candidato do PDT a prefeito de Santana do Cariri, Vicente Brilhante, está vivendo mais uma vez o mesmo pesadelo. O Ministério Público Eleitoral pediu a impugnação da sua candidatura, pela desaprovação das suas contas de governo quando esteve à frente da Câmara de Vereadores, nos anos de 2009 e 2010, na condição de presidente. E desde 2013, quando o processo atingiu o trânsito e julgado, Vicente é sempre lembrado pelo caso e cobrado sua inelegibilidade. Em 2018, o pedetista foi candidato contra o atual prefeito Pedro Henrique, do MDB, e sofreu até o fim da eleição suplementar, com constantes informações de que estaria fora da disputa. Mesmo com o pedido do MPE, a assessoria jurídica de Vicente garante que sua candidatura não será impugnada e que ele permanecerá na disputa. A assessoria jurídica prepara a apresentação defesa.

Enquanto isso...

... Ainda em Santana do Cariri, a Câmara de Vereadores virou palco de baixaria e descontrole na sessão do dia 1º de outubro. Os vereadores Arclebio Dias, Joaquim Teles e Gildo Lopes, tropa de choque do prefeito Pedro Henrique, resolveram tumultuar a sessão por causa de um projeto referente a implantação do Sisar na zona rural do Município.

... O projeto estava sendo lido e discutido quando os parlamentares santanenses se levantaram, agrediram verbalmente a presidente Luciene Soares e depredaram equipamentos que faziam a transmissão da sessão para as redes sociais. Segundo informações de bastidores, os vereadores querem a implantação rápida do Sisar para colher ganho político.

... Sem controle também está a campanha do candidato petista em Salitre, Agenor Ribeiro. No fim de semana, uma carreata que descumpriu todos os protocolos de segurança contra o coronavírus promete entrar para a história do Município como uma das maiores. O candidato da oposição, Dodo de Neoclides, do Pros, garante que vai denunciar o evento.

... O grupo comandado por Agenor Ribeiro está no poder há 16 anos e desponta como favorito a governar o Município pelos próximos quatro anos. Agenor é ex-prefeito e ex-suplente de deputado estadual e aparece na lista suja do Tribunal de Contas do Estado e, ainda, pode ficar fora da disputa. Claro, seu grupo descarta totalmente essa possibilidade.

PUBLICIDADE
PUBLI_Requerimento_ASV.pdf
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ