Jornal do Cariri
Impresso
x
Acesse sua conta
Em breve.
Baixar Versão impressa
Colombiano é suspeito de ter atirado em prefeito
Delegado de Crato deu detalhes sobre três foragidos
Delegado da Polícia Civil de Crato confirmou nome de suspeitos. Foto: TV Verdes Mares Cariri - reprodução
Robson Roque
28/07 14:30

Um colombiano de 31 anos é suspeito de ter atirado no prefeito de Granjeiro, João Gregório Neto, morto com três tiros no último 24 de dezembro. A informação foi confirmada pelo delegado da Polícia Civil de Crato, Luis Eduardo dos Santos, ao Diário do Nordeste.

"Nós temos o suspeito de ser o executor material, o Manuel Fernando Mateus Ariza, de 31 anos. A gente ainda não conseguiu encontrá-lo. Chegamos ao nome dele através de investigações da tecnologia por meio de extrações e quebra de sigilo de dados", disse o delegado.

Ariza morava no Cariri e já era investigado por agiotagem na região. Ele está foragido, assim como outros suspeitos de participação na morte do prefeito: o tio do ex-prefeito Ticiano Tomé, José Plácido da Cunha, de 53 anos, e Thyago Gutthyerre Pereira Alves, de 31 anos.

Assessor ameaçado

A edição do Jornal do Cariri desta semana, disponível para download no botão "Impresso", no canto superior direito do site, traz a informação de que o assessor do prefeito João Gregório Neto também estava ameaçado de morte. Braço direito de João do Povo, o assessor Kleber Freitas fez relevações, no começo das investigações, que teriam incomodado aqueles que arquitetaram o crime. Saiba mais detalhes na edição do JC desta semana

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ