Jornal do Cariri
Camilo busca vacina o mais rápido possível para cearenses
Governador afirmou que vacina é caminho mais rápido e seguro para superar a pandemia
Camilo tem conversado com outros chefes de estado para viabilizar a imunização. Foto: Governo do Ceará
Luan Moura
30/12/20 19:00

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), tem demonstrado rapidez no processo de aquisição e distribuição da vacina contra a covid-19 para o Estado. Nas últimas semanas do mês de dezembro, realizou encontros virtuais e presenciais, com outros chefes de estado, para viabilizar a imunização. A última reunião ocorreu com os governadores da região Nordeste, na manhã da segunda-feira (28), em que foi pautado o processo de aquisição e distribuição da vacina da covid-19 nas regiões.

Na mesma semana, Camilo utilizou suas redes sociais para esclarecer o trabalho que está sendo executado. O governador publicou a seguinte declaração: “A vacina é o caminho mais rápido e seguro para superarmos a pandemia da Covid. Por isso, lutarei muito para tê-la o mais rápido para os cearenses. Acredito na ciência. E não aceitarei que questões políticas e ideológicas se sobreponham ao interesse maior que é a saúde da população”, afirmou no post.

Ainda na segunda semana de dezembro, o Governador informou sobre o encontro com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, para tratar de demandas do Estado, e que a Secretaria da Saúde do Ceará havia elaborado um plano para a distribuição aos municípios. Em seguida, Camilo se reuniu presencialmente, em São Paulo, com o também governador João Dória e o presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas, além da equipe do Governo para discutir a produção da vacina da covid-19 pelo Instituto Butantan e o Plano Nacional de Imunização, que foi debatido entre Camilo e o ministro Eduardo Pazuello. Durante a ocasião, o chefe cearense reforçou a importância do plano de imunização contar com todas as vacinas registradas para os estados.

O governador também participou, em Brasília, do evento de lançamento do Plano Nacional de Imunização contra a covid-19. Na oportunidade, foram apresentados tanto o processo de imunização quanto a inclusão da Coronavac, do Butantan, no Plano. No dia 19 de dezembro, foi anunciado a aquisição de mais seis milhões de seringas e agulhas, que chegarão ao Ceará em janeiro. No mês de outubro de 2019, o Estado já havia adquirido 147 câmaras refrigeradas para armazenamento das vacinas nos municípios. De acordo com o Plano de Imunização do Governo Federal, a expectativa é que no primeiro semestre de 2021, sejam vacinadas cerca de 1,7 milhões de cearenses. As medidas adotadas pelo Estado para a contenção do vírus são estudadas pelo Comitê que delibera sobre o Decreto de Isolamento Social no Ceará, formado por instituições responsáveis pela análise de relatórios e indicadores de alerta da covid-19 na unidade federativa.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ