Jornal do Cariri
Impresso
x
Acesse sua conta
Em breve.
Baixar Versão impressa
Câmara aprova criação de centro de reabilitação
Proposta uniu vereadores de situação e oposição
Foto Diego Sombra - Divulgação Governo do Estado do Ceará
Robson Roque
05/10 15:56

A covid-19 pode deixar sequelas, mesmo após o paciente ser considerado curado da doença causada pelo novo coronavírus. Os sintomas se tornam permanentes, sobretudo nas pessoas que contraem a doença nas formas grave e crítica. Entre as sequelas, as mais frequentes são fadiga ou fraqueza muscular, dificuldade de respirar e distúrbios do sono. Além de sinais físicos, as pessoas também podem ser afetadas por sequelas psicológicas, das quais se destacam ansiedade, depressão e transtorno pós-traumático. 

Diante desse contexto, a Câmara Municipal de Barbalha aprovou, na semana passada, um Projeto de Indicação para que a Prefeitura instale um centro de reabilitação para barbalhenses afetados pela covid-19. Equipamento semelhante foi instalado pelo Governo do Ceará, no final de junho, em Fortaleza. Chamado de Casa de Cuidados do Ceará para reabilitação humanizada de pacientes pós-Covid, o serviço tem o propósito de oferecer reabilitação humanizada e multidisciplinar aos cearenses em recuperação após alta hospitalar. 

Para o vereador Marcelo Júnior Saraiva (PCdoB), autor da iniciativa que poderá ou não ser adotada pelo prefeito Guilherme Saraiva (PDT), o centro de reabilitação barbalhense atuaria no tratamento de síndromes respiratórias, motoras ou emocionais, decorrentes do coronavírus e variantes. “Não é pequeno o número de pessoas que apresentam sequelas após a covid-19, inclusive, o que especialistas classificam como síndrome pós-covid-19. Estima-se que a cada 10 pacientes recuperados, oito ainda apresentam os sintomas de covid-19 nas duas semanas após a cura da doença, sendo, portanto, necessário o tratamento dessas sequelas o quanto antes, para que não se tornem deformidades permanentes”, justifica o vereador. 

A proposta obteve a adesão de outros parlamentares, unindo em torno de si vereadores de situação e de oposição. Também foi aprovada por aqueles que sentiram na pele a doença, a exemplo de Farrim do Cartório (PSDB). “Ainda tenho problema respiratório por conta da covid-19. Canso rápido e sabemos que a maioria, senão todos, têm sequelas”, diz. Vereador de situação, Dorivan Amaro (PT) comentou que “não custa nada” para a atual gestão adotar a proposta. “Já existem profissionais que podem fazer um trabalho nesse sentido, especificamente com pessoas que estiveram doentes e hospitalizadas e que estão sentindo as sequelas dessa maldita doença, que tirou a vida de muita gente amiga no Brasil, mas principalmente em nossa cidade”, avalia.

O vereador André Feitosa avalia a proposta como relevante para os barbalhenses. Ele relembrou a instalação de um centro semelhante em Fortaleza. “Foi implantando em junho e está até o dia de hoje tratando as pessoas”, diz. O parlamentar testemunhou, ainda, sentir as sequelas da covid-19. “Sequelas físicas e psicológicas. Muita gente, após a covid-19, adquiriu [sequelas] e traz até os dias de hoje. Então, se tivesse um tratamento, um acompanhamento, um centro de reabilitação em Barbalha, seria muito importante”, acrescentou.

Líder do prefeito Guilherme Saraiva (PDT), o vereador professor Ilânio (PDT) também foi favorável ao projeto de indicação. “Porque é uma assistência que pode ser dada aos acometidos por conta do Município. Como teve o zelo do governador em Fortaleza, que esse modelo venha para Barbalha, porque temos muitas pessoas que precisam desse acompanhamento”, argumentou. O vereador complementou informando casos de pessoas que perderam os empregos devido às sequelas, tanto físicas como psicológicas e citou a importância do atendimento em fisioterapia para as pessoas acometidas.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ