Jornal do Cariri
Bendita flexibilização
02/06/20 0:00

A flexibilização decretada pelo governador Camilo Santana, a partir dessa segunda-feira, 1º de junho, funciona como um verdadeiro alívio aos prefeitos do Cariri. No meio de um debate pela abertura do comércio e a obediência aos decretos do Estado, os prefeito estavam num verdadeiro “entre a cruz e a espada”. Claro, que o ponto principal dessa pressão dupla – eleitoral e política – é Ministério Público do Estado, que vem orientando a manter a obediência ao Governo. Quem tentou, teve que voltar atrás e absorver o desgaste, como foi o caso do prefeito de Nova Olinda, Ítalo Brito. Ou seja, entre os temores, o peso maior está relacionado às promotorias. Pressões a parte, tem aqueles que não se intimidam e determinam decretos até mais rígidos que o do Governo. Verdade tem que ser dita, esses não estão pensando em reeleição.

Tudo fechado

Bem longe da flexibilização decretada pelo Governo do Estado está o município de Várzea Alegre. Com mais 100 casos positivos para covid-19, o Município anunciou o isolamento mais rígido a partir desta segunda-feira, 1º de junho. O prefeito Zé Helder está montando barreiras sanitárias em todos os acessos ao Município, para evitar a circulação. Nas últimas semanas, a Prefeitura tem monitorado a chegada de ônibus clandestinos que desembarcam passageiros na cidade. A vigilância acompanha os passageiros que comprovem residência em Várzea Alegre e os acompanha pelo tempo de quarentena. Montadas com agentes da Guarda Municipal, Demutran, Vigilância Sanitária e Policia Militar, as barreiras têm dificultado até em casos excepcionais. Às críticas políticas, a gestão não tem respondido. Tem focado no combate à pandemia.

Dormindo no ponto

O prefeito de Altaneira, Dariomar Rodrigues, parece se superar quando o assunto é desgaste. Depois de se vestir de Shrek para comemorar o dia das crianças, agora, o gestor cometeu a gafe de dormir durante reunião por videoconferência com o governador Camilo Santana e outros 34 prefeitos da macrorregião do Cariri. A observação foi feita pelo próprio governador, nas suas redes sociais (Facebook). Mas, sorrisos à parte, a população aproveitou para cobrar ações mais rígidas do gestor contra a covid-19. Para a oposição, enquanto o prefeito dorme, o Município registrava o primeiro caso de covid-19. As mães de alunos cobram os kits da merenda escolar e empresários distribuem cestas básicas a famílias carentes, na falta da Prefeitura. Na reunião, Camilo pediu união para enfrentar a pandemia. Mas, claro, nem todos ouviram o recado.

Oposição fortalecida

Está dado o pontapé para a sucessão eleitoral em Nova Olinda. No dia 26 de maio, o deputado federal Idilvan Alencar (PDT) reuniu representantes de partidos da base do governo e opositores ao prefeito Ítalo Brito, em uma reunião virtual. Pelo menos, PDT, PT e PSD estavam representados entre os cerca de 100 participantes. A reunião foi motivada por episódios de suposta intimidação a pessoas contrárias a reabertura do comércio, decretada pelo prefeito recentemente, contrariando um decreto estadual. O gestor acabou barrado pelo Ministério Público. Entre os agredidos está o presidente do PT local. Além das agressões, a reunião discutiu o atual cenário da pandemia e ficou decidido que, após a estabilização da curva de contágio, será marcado um encontro presencial para discutir uma aliança ampla de oposição no Município. Para o prefeito Ítalo, o cenário é difícil.

Clima quente

Além dos imensos problemas com o enfrentamento à covid-19, o prefeito de Mauriti, Mano Morais, tem mais uma dor de cabeça. Nas redes sociais, os opositores acusam Mano de ser o responsável por trazer o vírus para o Município. Antes de assumir que teria testado positivo, sendo o primeiro caso na cidade, o prefeito teria percorrido grande parte do Município, cumprimentando pessoas e fazendo reuniões. A base do prefeito acusa a oposição de fake news. Deve ficar o dito pelo não dito. Já assessoria jurídica de Mano Morais enviou nota a esta coluna, negando a ineficiência no combate ao vírus. Na nota, Mano garante que tomou todas as precauções cabíveis e que a orientação do Ministério Público foi para vários municípios. Sobre a verba para o hospital, cerca de R$ 400 mil, foi impossibilitada por questões técnicas do prédio. Está dito!

Negando tudo

Através da assessoria de imprensa, a pré-candidata a prefeita de Jati, Mônica Mariano, enviou nota a esta coluna negando participação na distribuição de cestas básicas com equipes da Prefeitura. A assessoria desafia a provarem a participação nas atividades. Monica nega, também, que esteja intermediando o atendimento de pacientes de Jati em São José do Belmonte, Pernambuco, onde seu pai é prefeito. Segundo a nota, as cidades são próximas e pacientes de Belmonte são atendidos em Jati. A assessoria da pré-candidata repudiou, ainda, a informação de que Mônica estaria à frente de um esquema de perfuração de poços profundos com objetivo eleitoral. O veículo fica o dia estacionado no pátio de um posto de combustíveis da pré-candidata na cidade. Ele pertenceria a um cliente.

Enquanto isso...

... No Cariri, os prefeitos de Santana do Cariri, Pedro Henrique, e de Milagres, Lielson Landim, decretaram isolamento rígido nos municípios. A decisão aconteceu depois do aumento dos casos confirmados de covid-19 e óbitos em consequência da doença. Pedro Henrique e Lielson fizeram o anúncio pelas redes sociais.

... Em Milagres, a medida foi de apenas dois dias, entrando em vigor no dia 18 e terminando no dia 20. Já em Santana do Cariri, a medida deve se estender do dia 30 de maio até o dia 13 de junho. Os dois decretos limitam o trafego de veículos e pessoas nos limites dos municípios. A exceção são pessoas ligadas a serviços essenciais.

... Em Santana do Cariri, apesar das boas medidas de isolamento rígido, o prefeito Pedro Henrique continua debaixo de muitas críticas. Fotos e vídeos circulam nas redes sociais mostrando o descumprimento das medidas pelo próprio prefeito e sua equipe. O prefeito, secretários, o controlador (seu pai) e vereadores da sua base continuam se aglomerando.

...Segundo as denúncias, quando a aglomeração não acontece na casa de um dos vereadores, para comemorar com servidores, uma equipe percorre o Município, alguns membros sem máscaras, para entregar cestas básicas. A oposição acusa o prefeito de desobedecer a própria norma, para fazer política eleitoral.

PUBLICIDADE
PUBLI_Requerimento_ASV.pdf
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ