Jornal do Cariri
A espera da decisão

A escolha do candidato a governador da base comandada pelos irmãos Cid e Ciro Gomes está causando espera em prefeitos do Cariri. Pelo menos, dois gestores esperaram pelo resultado da disputa interna que pode durar até o mês de agosto, prazo final para as convenções. O problema é que muitos prefeitos podem cansar de esperar, sem falar na pressão política que devem sofrer. Nomes como o deputado federal Mauro Filho, são esperados pelos prefeitos de Farias Brito, Deda Pereira, e de Altaneira, Dariomar Rodrigues. No caso de Dariomar, a segunda opção seria o deputado federal José Guimarães, que já conta com o apoio. Outros nomes colocados na disputa, como a governadora, Izolda Cela, Evandro Leitão e Roberto Cláudio, não têm entrada no Cariri. Mas, outra indicação também pode mudar toda a configuração de apoios na região. O deputado Fernando Santana pode ser o candidato a vice na chapa governista.

Volta por cima

Depois de muita discussão, enfrentamentos políticos e batalhas jurídicas, o prefeito de Altaneira, Dariomar Rodrigues, acredita estar próximo de conseguir justificar sua decisão de não ratear o dinheiro do precatório do antigo Fundef, com os professores do município. Dariomar tem afirmado ter conhecimento de uma decisão do judiciário reconhecendo que os valores devem beneficiar diretamente os alunos das redes municipais. Se estiver correto, apesar de não apontar de onde sairá a decisão, Dariomar será um dos poucos que a se livrar de possíveis penas. Será uma verdadeira tempestade jurídica que alcançará a maioria dos prefeitos brasileiros. Diante de tantas discussões e polêmicas, um alento: Dariomar garante que o recurso, algo em torno de R$ 5 milhões está na conta esperando a decisão. Muita gente achava que o recurso tinha sido gasto.

Decisão para o futuro

Em contato com esta coluna, o vice-prefeito e secretário de Educação de Abaiara, Ângelo Furtado, conhecido como Angim, repudiou o vazamento de uma conversa reservada, que o coloca de forma prematura na disputa pela Prefeitura de Abaiara, mais de dois anos antes da eleição municipal. Angim garante que não disse que seria candidato e sim que, caso houvesse um direcionamento da base do prefeito Afonso Tavares nesse sentido, estaria a disposição para discutir. O secretário disse que jamais falaria da questão antes de confirmar com seu grupo e avaliar a aceitação da população. Ângelo foi noticiado por esta coluna como candidato a prefeito de Abaiara para 2024, depois de informações disseminadas por profissionais de uma rádio local, que teriam ouvido do próprio Angim. Versões dadas. Agora é esperar as articulações para 2024.

Professor de “gato”

A sessão da Câmara de Assaré, do dia 24, teve um fato inusitado, para não dizer estarrecedor. O vereador Zé Filgueira, surpreendeu ao revelar que é “profissional em fazer gato de energia elétrica”. O vereador admitiu que praticou o crime em sua residência, no sítio Cercada, na Serra de Santana. “Na serra, eu sou o campeão dessas coisas. Eu fui vítima lá em casa um dia. Cortaram (a energia) na sexta-feira. Quando eu cheguei lá em casa, estava tudo no escuro. Eu disse: ‘é fácil demais’. Subi lá no poste e liguei”, disse Zé Filgueira, para os colegas no plenário. Ainda durante o pronunciamento, o vereador reclamou da demora da Enel nas religações. A atitude do parlamentar caracteriza crime de furto e fere o decoro parlamentar. A presidência da Câmara não se pronunciou sobre o assunto, mas a própria Enel deve processar o vereador. Que coisa!

Boa intenção

O prefeito de Potengi, Edson Veriato, anunciou nas suas redes sociais um projeto que, teoricamente, vai beneficiar os agricultores do Município. Digo teoricamente, porque no vídeo que o gestor faz ao lado secretário de Agricultura, Osvaldo Castro, não se fala quais benefícios seriam esses. Os dois fizeram o anúncio direto do plenário da Câmara, onde tinham acabado de protocolar o projeto “Colheita Garantida”, na sessão do dia 28. Pelo vídeo não se sabe se a garantia será financeira ou por meio de assistência técnica como, inclusive, sugere o prefeito. Veriato fala em “atender a população na parte da debulha”, o que deixa a entender que será um auxílio com equipamento após a colheita. A expectativa é que, no projeto, os objetivos estejam melhor colocados para que os vereadores decidam com clareza. Não resta dúvidas da boa intenção.

Crise no Legislativo

A Câmara de Milagres foi sacudida na última semana, mais especificamente na sessão do dia 29, por uma denúncia da vereadora Michelyane Braga. Ela acusa o Poder, ao qual faz parte, de falta de transparência. A motivação para o ataque seria a ausência de prestação de contas e omissão na resposta de ofícios. A vereadora foi dura ao ameaçar recorrer ao Judiciário e ao Ministério Público, caso a Lei Orgânica continuasse sendo descumprida. Não disse que lei estava sendo descumprida pela Casa, mas na mesma sessão aprovou o Projeto de Lei que institui, no âmbito do Município, o “Abril Azul” como forma de conscientizar sobre o espectro autista. Apesar de aprovado, a vereadora parece temer que sua lei caia no esquecimento. Se a motivação for essa, é bom lembrar que o papel da Câmara é aprovar as leis, não as fazer cumprir.

Enquanto isso...

... A crise no Legislativo de Milagres acabou pousando no colo do seu presidente, vereador Geraldo Netto que, claro, negou a omissão e falta de transparência. E foi mais longe ao sugerir que a vereadora não sabe buscar fontes de informação. Ao Portal OKariri, Geraldo foi convincente: as prestações de contas estão no TCE e no Portal da Transparência.

... Na mesma resposta, Geraldo observou que os ofícios enviados, cumprem prazo regimental para as respostas. Para aumentar a crise, o presidente informou que a vereadora tem se recusado a receber ofícios com respostas da Câmara. Ou seja, sugeriu que a parlamentar trabalha para criar crises. Na verdade, na Câmara, as palavras da vereadora passaram ao vento.

... Longe da crise no Legislativo, o prefeito de Milagres, Cícero Figueiredo, foi a Fortaleza e anunciou uma excelente notícia: o Município terá iniciada a construção de uma estação de tratamento de esgoto. É o primeiro passo para o saneamento. O Governo do Estado se comprometeu em desapropriar uma área para iniciar a construção.

... Bem articulado politicamente, junto ao Governo do Estado, o prefeito Figueiredo também tem mantido uma boa relação com a Câmara. Talvez, por isso, tenha se recusado a comentar a crise no Legislativo. Respeitou a independência dos poderes. Figueiredo conseguiu eleger cinco dos 11 vereadores, mas com habilidade conseguiu construir maioria na Casa.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ