Jornal do Cariri
André Figueiredo deu jeito de controlar deputados
23/01/24 0:00



O presidente nacional do PDT, André Figueiredo, ainda não oficializou essa resolução tomada pela executiva estadual pedetista no Ceará: no município onde o prefeito deixar o partido e se filiar a outra legenda, haverá troco eleitoral. O PDT decidiu que nessas circunstâncias, lançará candidatura contra a reeleição do prefeito ou contra o candidato lançado pelo prefeito. Outra norma a ser imposta irá afetar diretamente aos quatro deputados federais e 13 estaduais, incluindo quatro suplentes do PDT: nenhum parlamentar poderá fazer campanha, subir palanque, gravar áudio, tirar foto, cumprir agenda de corpo a corpo nas ruas, para eventuais aliados que não estejam no PDT ou sejam da mesma coligação com o PDT na disputa municipal. Para ficar claro, como se dará isso: a prefeita Gisele Landim, de Brejo Santo, deve trocar o PDT pelo PSB. Lá, em Brejo Santo, o PDT terá obrigatoriamente candidato a prefeito contra a reeleição de Gisele Landim. No meio dessa confusão, o líder do PDT na Assembleia, Guilherme Landim, não poderá pedir votos e nem declarar apoio a um novo mandato da prefeita Gisele, que é sua mãe. Sequer poderá prestigiar os comícios ou carreatas, sob pena de cometer crime eleitoral. O conflito no PDT cearense está longe de acabar. Não é apenas, Guilherme Landim, que não fará campanha. O líder do Governo Elmano, Romeu Aldigueri, não poderá se engajar a favor da reeleição do irmão, prefeito Aníbal Aldigueri, que trocou o PDT pelo PT. E a lista é extensa.


Fernando Santana está pronto para ser candidato

Não há mais dúvidas que o deputado estadual Fernando Santana será o candidato do PT, do governador Elmano de Freitas e do ministro Camilo Santana à prefeitura de Juazeiro do Norte. O anúncio depende, agora, somente de detalhes e será feito por Camilo numa viagem ao Cariri. Na passagem do presidente Lula pelo Ceará, na sexta passada (19), Camilo concedeu uma entrevista coletiva, onde agradeceu a chegada do ITA ao Ceará, num reconhecimento presidente à educação de qualidade do Ceará. Mas, não se recusou a falar de eleições. Disse que mais na frente - no mês de março, o PT irá anunciar o seu candidato(a) à prefeitura de Fortaleza. Hoje, o nome favorito para ser lançado contra o prefeito José Sarto é do presidente da Assembleia, Evandro Leitão. Mas, Luizianne Lins insiste em ser a candidata e defende prévias. Sobre Juazeiro do Norte, Camilo não comentou nada. Porém, nos bastidores com a presença de Lula, a candidatura de Fernando Santana foi tratada como resolvida. O último problema: o apoio da família do ex-prefeito Raimundo Macedo foi solucionado. Mesmo com ampla base partidária, contando com principais lideranças de Juazeiro, o líder do Governo Lula, José Guimarães, ainda tenta atrair o presidente nacional do PDT, André Figueiredo, e Ciro Gomes para o palanque de Fernando Santana. André, Ciro e o PDT vão apoiar Glêdson Bezerra.

Bender e Diogo fechados para indicar vice de Glêdson
O empresário Gilmar Bender deve mesmo confirmar a sua presença na campanha de reeleição do prefeito Glêdson Bezerra. A certeza veio depois que o ex-secretário Diogo Machado, homem de confiança de Bender, ter assegurado apoio a Glêdson na última semana. O mais provável: Diogo estará na chapa de Glêdson como candidato a vice-prefeito. A novidade é que Bender está retornando para o PDT, partido que negocia a sua entrada junto com Diogo Machado. No dia último dia 16, Diogo esteve em Fortaleza, para uma reunião com o presidente do PDT, André Figueiredo, que garantiu a legenda para o grupo de Bender. Esse fechamento liquida de uma vez o sonho dos aliados do Abolição, que fez várias articulações para cooptá-lo, sem sucesso. Bender acredita na reeleição do prefeito Glêdson, para fortalecer o seu grupo e, em troca, ter o apoio em 2028 para prefeito ou 2026 para deputado federal. Glêdson teria mostrado as opções para Bender escolher.
 
Glêdson precisa equacionar PP, PSDB e União Brasil
 Apesar de boa articulação com os partidos da frente de oposição no Ceará – PDT, PSDB/Cidadania, União Brasil, PP, Novo e PL – o prefeito Glêdson Bezerra tem um problema para resolver, segurar PP, PSDB e União Brasil, que querem indicar o vice na chapa majoritária. O União chegou a cobrar publicamente a vice de Glêdson, através de pronunciamento do presidente estadual, Capitão Wagner, em Juazeiro. Com o PSDB, a conversa deve ser mais fácil. Sua maior liderança no Município, a médica Andréa Landim, assumiu a Secretaria de Saúde de Juazeiro. A discussão mais difícil deve ser feita com o PP de Tarso Magno. Além do próprio Tarso nutrir a expectativa de ser ele o vice, o partido tem declarado que não abre mão da vice, como forma de justificar a sua saída da base do governador Elmano na disputa de Juazeiro do Norte. Tarso está divulgando que não será candidato a vereador e que apoiará a sua irmã, um indício de que espera mesmo a indicação para a vice de Glêdson.
 
Elcio força candidatura de Lucas Brasil no Crato
O presidente do PSDB-Ceará, Elcio Batista, anunciou que o partido terá uma candidatura no Crato e o nome escolhido é do vereador Lucas Brasil. Lucas ainda está no PCdoB, mas, segundo Elcio, espera a janela de março, para fazer a sua filiação ao PSDB, que no Município está sob o comando do seu pai, o empresário Roberto Brasil. Elcio disse ter apresentado uma pesquisa mostrando as chances de Lucas na disputa contra o candidato do prefeito Zé Ailton Brasil. O lançamento de Lucas Brasil pegou mal na base eleitoral do prefeito Zé Ailton Brasil, irmão de Roberto e tio de Lucas. Havia um acordo entre Zé Ailton e Roberto, de que a família Brasil marcharia unida este ano. Lucas e Roberto não confirmaram o anúncio de Elcio Batista, o que aliviou um pouco a pressão de Zé Ailton. A avaliação é que o presidente do PSDB, Elcio Batista, está assegurando as condições para lançar Lucas Brasil. Essa decisão tensiona a base governista no Crato, já pressionada pela radicalização das pré-candidaturas do vereador Pedro Lobo e do presidente da Câmara, Florisval Coriolano. Outros nomes aliados ao prefeito Zé Ailton e ao ministro Camilo, como Eliane Estrela, André Barreto e Rafael Branco, também, são pré-candidatos. E sonham em suceder prefeito Zé Ailton Brasil.
 
Arnon sai do PDT para seguir Cid Gomes
Está decidido: com o aval de Ciro Gomes, o PDT apoiará à reeleição do prefeito Glêdson Bezerra. Ciente dessa definição estadual do PDT, o empresário Gilmar Bender e Diogo Machado vão mesmo comandar o PDT de Juazeiro. Essa decisão, já tomada no PDT de Juazeiro do Norte, força a saída do ex-prefeito Arnon Bezerra do partido. Arnon se segurava no seu voto em Roberto Cláudio, em 2022. Não foi o suficiente. Depois da eleição, Arnon fechou com a base partidária ligada a Camilo e a Elmano. O provável destino de Arnon é o PSB, do senador Cid Gomes e de Eudoro Santana. A expectativa, agora, é se o seu irmão, ex-prefeito Luiz Ivan, também vai para o PSB, ou prefere se filiar num partido mais ao centro, como o Republicanos, visando ser indicado o vice do PT em Juazeiro do Norte. A escolha de Luiz Ivan como vice –prefeito, na provável chapa do deputado Fernando Santana, não está resolvida. Os aliados do Abolição querem fazer pesquisas e discutir qual a melhor opção para vice, visando favorecer Fernando no confronto contra prefeito Glêdson.

Disse me disse…
O presidente André Figueiredo não quis antecipar o futuro eleitoral do PDT nos municípios do Crato e Barbalha.
Juazeiro do Norte está resolvido. O PDT apoiará à reeleição do prefeito Glêdson Bezerra. No Crato, André e o prefeito Zé Ailton Brasil continuam aliados.
Já em Barbalha, André Figueiredo admitiu ter conversado com Argemiro Sampaio, para uma aliança entre o União Brasil e o PDT, na oposição a um
novo mandato para prefeito Guilherme Saraiva.
No Crato, o promotor aposentado Leitão Moura está desistindo da política. Confessa estar decepcionado. Leitão está no Cidadania, federado com o PSDB.
O anúncio da entrega do PSDB para a Roberto Brasil teria sido o fator decisivo. Leitão não vai concorrer a cargo público e nem se dedicar a formação de partidos.
A vereadora Lurdes de Carlim anunciou sua saída do PT do Crato e disparou: não vota nem Pedro Lobo nem em Rondinele Brasil.
Lurdes disse nas redes sociais que seu voto será de Eliane Estrela. Tenta uma vaga num partido da base. No PT, ela não tem chance de reeleição.
Desculpe a ignorância, o presidente nacional do PDT, André Figueiredo, está enquadrando os deputados estaduais que ficaram ao lado de Cid Gomes na guerra contra direção nacional?

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ
PUBLICIDADE
RECOMENDADAS PARA VOCÊ